Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Diretrizes

RECOMENDAÇÕES PARA CONFECÇÃO DE DOCUMENTOS ESPECIAIS A SEREM PUBLICADOS NO JORNAL BRASILEIRO DE PNEUMOLOGIA

  1. Suplemento Especial

Esse termo designa revisões de temas de interesse geral confeccionados a convite do Editor-Chefe do Jornal ou por sugestão da Diretoria, Departamentos ou Comissões Científicas da SBPT. Essas revisões, devido aos critérios para seleção de autores e metodologia empregada acabam por não serem classificadas como Diretrizes. Exemplo: Suplemento de Vasculites Pulmonares publicados em 2005 e Doenças Ocupacionais e Ambientais de 2006.

Recomendações:

 

  • O assunto deverá ser desenvolvido em capítulos, com a identificação individual dos autores. Deverão ser fornecidas informações relativas à titulação, instituição a que pertencem, e endereço para correspondência, de todos os autores de cada capítulo.

  • Para cada capítulo individual serão aplicadas as mesmas regras do Jornal para artigos de revisão:
  • Necessidade de Resumo não estruturado no máximo com 250 palavras. Necessidade de Abstract com as mesmas características.

  • Necessidade de três a seis palavras-chave e key-words de acordo com os termos Dec e Mesh, disponíveis na home-page da Bireme. 

  • Texto no máximo de 5000 palavras (excluindo-se resumo, abstract e referências bibliográficas).

  • Ao longo do texto não usar nomes de autores, dando-se preferência às citações numéricas apenas.

  • O total de Figuras e Tabelas não deve exceder 8.

  • O total de referências bibliográficas não deve exceder 60.

  • As referências bibliográficas devem obrigatoriamente seguir as normas da revista, que se baseiam no formato Vancouver Style, atualizado em outubro de 2004. Favor consultar as “Instruções aos Autores” disponíveis nos fascículos da revista ou na home-page do jornal. (www.jornaldepneumologia.com.br).
  •  

     

    1. Diretrizes da SBPT

    Esse termo designa documentos oficiais da SBPT que foram confeccionados por iniciativa da sua Diretoria, Departamentos ou Comissões Científicas. A confecção desses documentos é de responsabilidade das Comissões Científicas que indicarão os seus autores, colaboradores e relatores. A metodologia empregada deverá, sempre que possível, seguir as normas da Associação Médica Brasileira para sua confecção, incluindo uma revisão da literatura e recomendações com os níveis de evidência.

     

    Recomendações:

     

  • Recomenda-se que sejam listados como autores apenas os colaboradores que realmente escreveram a versão definitiva do texto. É importante identificar as instituições a que pertencem esses autores. Ao final da lista dos autores pode-se acrescentar algo como “e o Grupo do III Consenso Brasileiro Sobre Gripe”. No rodapé da revista, em letras pequenas teremos a composição de todo o grupo: Grupo do III Consenso Brasileiro Sobre Gripe:”José Manuel da Silva, Pedro Pereira...”

  • As diversas partes do texto não vão ser identificadas no tocante a sua autoria individual.

  • É obrigatório um Resumo inicial, não estruturado, no máximo com 250 palavras. O Resumo deverá descrever de modo geral o conteúdo do documento. Necessidade de Abstract em inglês com o mesmo conteúdo. 

  • São necessárias de três a seis palavras-chave e key-words de acordo com os termos Dec e Mesh, disponíveis na home-page da Bireme.

  • Desenvolver o assunto em texto corrido, único e contínuo. Não utilizar uma estrutura em capítulos, mas separar os diversos temas com títulos e subtítulos. O tamanho do texto, excluindo-se resumo, abstract, figuras, tabelas e referências bibliográficas, deve ser limitado a 12.000 palavras,

  • Ao longo do texto não usar nomes de autores, dando-se preferência às citações numéricas apenas.

  • O número total de figuras e tabelas somadas não deve ser superior a 15.  

  • As referências bibliográficas serão numeradas e colocadas seqüencialmente no texto. Haverá apenas uma lista de Referências Bibliográficas colocadas ao final do manuscrito. O número máximo de referências aceitas é de 300.

  • As referências bibliográficas devem obrigatoriamente seguir as normas da revista, que se baseiam no formato Vancouver Style, atualizado em outubro de 2004. Favor consultar as “Instruções aos Autores” disponíveis nos fascículos da revista ou na home-page do jornal. (www.jornaldepneumologia.com.br).   

  • A partir de 2008/2009 as Diretrizes que se enquadrarem nessas normas serão publicadas como parte integrante de números regulares da revista mensal.

  • Pedimos que os textos sejam escritos da maneira mais enxuta possível. Os textos curtos cursam com menores tempos de revisão e diagramação, e acabam tendo maiores chances de serem publicados rapidamente.
  •  


    O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

    Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

    Apoio

    CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
    Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
    SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
    Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
    E-mails: jbp@jbp.org.br
    jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

    Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

    Logo GN1