Brazilian Journal of Pulmonology

ISSN (on-line): 1806-3756 | ISSN (printed): 1806-3713

SBPT

Publication continuous and bimonthly

SCImago Journal & Country Rank
Advanced Search

 

Current Issue: 2003 - Volume 29 - Number 2 (March/April)

ORIGINAL ARTICLE

Pleurodesis induced by intrapleural injection of silver nitrate or talc in rabbits. Can it be used in humans?

Pleurodese induzida pela injeção intrapleural de nitrato de prata ou talco em coelhos: há perspectivas para o uso em humanos?

 

Francisco S. Vargas; Leila Antonangelo; Marcelo A.C. Vaz; Evaldo Marchi; Vera Luiza Capelozzi; Eduardo H. Genofre; Lisete R. Teixeira

 

Abstract

Objective: To evaluate the pleurodesis and the lung damage caused by intrapleural silver nitrate or talc in an experimental model in rabbits to consider the use in human beings. Design: 112 rabbits were randomized to receive intrapleural 0.5% silver nitrate or 400 mg/kg talc slurry in 2 ml saline. Eight rabbits in each group were sacrificed 1, 2, 4, 6, 8, 10, or 12 months post injection. The degree of pleurodesis (gross pleural fibrosis and inflammation), lung damage (collapse and edema), and cellular infiltrates were graded on a 0 to 4 scale. Results: The intrapleural injection of silver nitrate produced a better pleurodesis than did the intrapleural injection of talc slurry. The lung damage was moderate 1 month after silver nitrate and greater than after talc. They were similar as from the second month. Conclusions: The better pleurodesis induced by silver nitrate persists for at least one year. The more evident lung damage after silver nitrate was mild with reversible changes which show a clear tendency to normalize with time. For these reasons, the efficacy of silver nitrate as a sclerosing agent in humans should be evaluated.

 

Resumo

Objetivo do estudo: Avaliar as alterações pleuropulmonares causadas pela injeção intrapleural de talco ou nitrato de prata em modelo experimental, com o intuito de considerar sua utilização em humanos. Método: 112 coelhos foram aleatoriamente escolhidos para receber, no espaço pleural, 400mg/kg de talco em 2ml de solução salina ou 2ml de nitrato de prata a 0,5%, sendo oito animais, em cada grupo, sacrificados após um, dois, quatro, seis, oito, 10 ou 12 meses. Em relação à cavidade pleural, foram analisados o grau de pleurodese macroscópica (aderências) e as alterações microscópicas representadas por inflamação e fibrose dos folhetos pleurais. O parênquima foi avaliado quanto ao grau de colapso alveolar, edema dos septos interalveolares e celularidade em escore de 0 a 4. Resultados: A injeção intrapleural de nitrato de prata produziu pleurodese mais precoce e mais intensa do que a injeção de talco. A lesão parenquimatosa foi mais evidente com nitrato de prata, sendo considerada de grau moderado e restrita à primeira avaliação (um mês). A partir do segundo mês, e durante todo o seguimento de um ano, a lesão parenquimatosa foi semelhante com ambas as substâncias, sendo apenas as aderências pleurais mais intensas com nitrato. Conclusões: O nitrato de prata intrapleural produz melhor e mais duradoura pleurodese do que a injeção intrapleural de talco. As alterações parenquimatosas, apesar de discretas, são mais pronunciadas com o uso de nitrato de prata, sendo, porém, mínimas após dois meses e semelhantes, durante todo o período de observação de um ano, às encontradas com o uso do talco. Esses efeitos sobre o parênquima pulmonar não contra-indicam seu uso em seres humanos. Dessa forma, o uso do nitrato de prata intrapleural, com o intuito de produzir rápida e efetiva pleurodese, pode ser considerado nos pacientes em que se deseja a sínfise da cavidade pleural.

 

 

Keywords: Pleurodesis. Talc. Silver nitrate. Pleural effusion.

 

Palavras-chave: Pleurodese. Talco. Nitrato de prata. Derrame pleural.

 

 

No content registered.

 

 


The Brazilian Journal of Pulmonology is indexed in:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Support

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretariat of the Brazilian Journal of Pulmonology
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2019 - Brazilian Thoracic Association

Logo GN1