Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2002 - Volume 28  - Número 1  (Janeiro/Fevereiro)

Editorial

1 - A Maioridade do JP

Luiz Carlos Corrêa da Silva

J Bras Pneumol.2002;28(1):

PDF PT


2 - Admissão do Jornal de Pneumologia na SciELO Brasil: uma vitória com novos desafios

Thaís Helena Abrahão Thomaz Queluz

J Bras Pneumol.2002;28(1):

PDF PT


Artigo Original

3 - Morbidade respiratória em crianças fumantes passivas

Respiratory morbidity among passive smoking children

Luisa Maria Torres de Carvalho, Eanes Delgado Barros Pereira

J Bras Pneumol.2002;28(1):8-14

Resumo PDF PT

Objetivo: Avaliar a prevalência de morbidade respiratória entre crianças expostas ao fumo passivo e determinar os efeitos do fumo ambiental no sistema respiratório inferior e superior dessas crianças, na cidade de Fortaleza, Ceará, Brasil. Casuística e método: Este é um estudo censitário do tipo transversal em 1.104 crianças menores de cinco anos. Dados sobre os sintomas respiratórios e as doenças dessas crianças, o histórico familiar de doenças respiratórias, os hábitos tabagísticos dos membros da casa e as condições habitacionais foram avaliados através de um questionário aplicado junto aos pais. Resultados: Das 1.104 crianças, 558 eram do sexo masculino e 546 do feminino. A morbidade respiratória foi maior entre as crianças expostas ao fumo ambiental do que entre as não expostas (82% vs. 74%). Em relação ao trato respiratório inferior as queixas mais comuns foram sibilância (57,7%; OR = 1,32; IC 95%: 1,04-1,68), dispnéia (43,8%; OR = 1,56; IC 95%: 1,22-1,99), asma, bronquite ou pneumonia (29,4%; OR = 1,31; IC 95%: 1,13-1,88). Quanto ao trato respiratório superior, a queixa mais comum foi de rinite em 38,1% dos casos (OR = 1,46; IC 95%: 1,00-1,71). A análise de regressão logística mostrou que as queixas referentes ao trato respiratório inferior se associaram com tabagismo materno (OR = 2,02; IC 95% 1,12-3,66); tabagismo paterno (OR = 1,99; IC 95%: 1,16-3,40); mofo (OR = 1,55; IC 95%: 1,14-2,13) e antecedentes de doenças respiratórias (OR = 1,72; IC 95%: 1,26-2,35). As doenças do trato respiratório superior associaram-se com antecedentes de doenças respiratórias (OR = 1,44; IC 95%: 1,13-1,85) e tabagismo materno (OR = 1,54; IC 95%: 1,01-2,35). Conclusão: A exposição de crianças ao fumo ambiental é um fator de associação para a morbidade do trato respiratório superior e inferior entre menores de cinco anos.

 


4 - Ventilação mecânica volume-controlada versus pressão controlada em modelo canino de lesão pulmonar aguda: efeitos cardiorrespiratórios e sobre o custo de oxigênio da respiração

Volume controlled ventilation versus pressure controlled ventilation in a canine acute lung injury model: effects on cardiorespiratory parameters and oxygen cost of breathing

Bruno do Valle Pinheiro, Marcelo Alcântara Holanda, Célia Mallart Larges, Oswaldo Shigueomi Beppu

J Bras Pneumol.2002;28(1):15-22

Resumo PDF PT

Introdução: Persiste a questão sobre se há vantagens mecânicas ou de trocas gasosas no uso da ventilação pressão-controlada (VPC) sobre a ciclada a volume (VCV). Objetivos: Comparar, de forma randômica, a VPC com a VCV com fluxo desacelerado nos modos assistido e controlado em modelo experimental de lesão pulmonar aguda. Métodos: Sete cães com lesão pulmonar aguda grave (PaO2/FIO2 < 100mmHg) induzida por ácido oléico intravenoso (0,05mg/kg) foram ventilados em VPC ou VCV, mantidos constantes o volume corrente e o tempo inspiratório. Nas duas modalidades os animais foram ventilados por 40 minutos no modo assistido seguido do modo controlado após curarização. Resultados: Não houve diferenças em relação às trocas gasosas (PaO2 e PaCO2), ao débito, ao transporte de oxigênio e à mecânica respiratória entre a VCV e a VPC. O consumo de oxigênio (VO2) após a curarização foi semelhante (124 ± 48 na VCV versus 143 ± 50ml/min na VPC, com p = 0,42) Entretanto, no modo assistido, houve tendência de maior VO2 na VPC (219 ± 72 versus 154 ± 67ml/min na VCV, p = 0,06). Isso associou-se a tendência de maior custo de oxigênio da respiração (COR) naquela modalidade, embora sem diferença estatística significante (31 ± 77 na VCV versus 75 ± 96ml/min na VPC, p = 0,23) e menor PvO2 (34 ± 7 versus 42 ± 6ml/min na VCV, p = 0,02). O pico de fluxo inspiratório nos ciclos assistidos foi maior na VPC (58 ± 9 versus 48 ± 4L/min na VCV, p = 0,01). A instituição da ventilação controlada por curarização reduziu em cerca de 20% o débito cardíaco e o DO2 em relação ao modo assistido, tanto na VCV quanto na VPC. Conclusões: Em um modelo de insuficiência respiratória grave, com elevado COR, a manutenção da ventilação controlada em relação à assistida melhorou a relação entre oferta e consumo de oxigênio. A VPC não trouxe benefícios às trocas gasosas ou à mecânica pulmonar em relação à VCV, podendo aumentar o COR no modo assistido no presente modelo.

 


Palavras-chave: Respiração artificial. Troca gasosa pulmonar. Volume de ventilação pulmonar.

 

5 - Modelo experimental de enfisema pulmonar em ratos induzido por papaína

Papain-induced experimental pulmonary emphysema model in rats

Laerte Brasiliense Fusco, Paulo M. Pêgo-Fernandes, Alexandre Martins Xavier, Rogério Pazetti, Dolores Helena Rodriguez Ferreira Rivero, Vera Luiza Capelozzi, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2002;28(1):1-7

Resumo PDF PT

Objetivo: Com a finalidade de estabelecer uma linha de pesquisa em cirurgia redutora de volume pulmonar, foi proposta a reprodução de um modelo experimental de enfisema em ratos através da instilação intratraqueal de papaína. Métodos: Foi feita a instilação orotraqueal de papaína (20mg/kg) dissolvida em 3,5ml/kg de solução fisiológica a 0,9%. Após 40 dias da instilação, os animais foram submetidos a mecânica ventilatória, com medidas de elastância e resistência do sistema respiratório, e sacrificados com retirada dos pulmões. O tecido pulmonar dos animais foi analisado qualitativamente com coloração de hematoxilina-eosina e submetido à análise morfométrica com medida do diâmetro alveolar médio. O tecido pulmonar foi também submetido à coloração de resorcina-fucsina, para identificação de fibras elásticas, que foram quantificadas em septos alveolares através de análise digital de imagem. Resultados: A análise histológica dos pulmões dos animais submetidos à instilação de papaína mostrou um enfisema pan-acinar, com rotura de septos alveolares e hiperdistensão alveolar. A análise morfométrica revelou médias superiores de diâmetro alveolar médio nos pulmões dos animais submetidos à papaína (149,08μm e 100,56μm), em comparação com o grupo de solução fisiológica (64,08μm e 75,90μm). A quantificação de fibras elásticas de septos alveolares de animais tratados com papaína foi 70% menor do que a de animais submetidos à solução fisiológica. A mecânica ventilatória não mostrou diferença na resistência do sistema respiratório de animais submetidos à papaína ou à solução fisiológica. Já no caso da elastância do sistema respiratório, esta foi menor nos animais do grupo com papaína, em comparação com o grupo com solução fisiológica, demonstrando comportamento funcional do grupo com papaína compatível com enfisema pulmonar, apresentando diminuição da capacidade de recolhimento elástico do tecido pulmonar. Conclusão: Foi possível reproduzir um modelo experimental de enfisema pulmonar pan-acinar em ratos, através da instilação de papaína pela árvore respiratória, com comprovação funcional e morfológica.

 


Palavras-chave: Enfisema pulmonar. Modelo experimental. Papaína. Ratos. Instilação de medicamentos.

 

6 - Tuberculose pulmonar: achados na tomografia computadorizada de alta resolução do tórax em pacientes com doença em atividade comprovada bacteriologicamente

Pulmonary tuberculosis: findings on high resolution computerized tomography of active disease on patients with bacteriological confirmation

Cristiane Aló Campos, Edson Marchiori, Rosana Rodrigues

J Bras Pneumol.2002;28(1):23-29

Resumo PDF PT

Objetivo: Descrever os achados em pacientes com tuberculose pulmonar em atividade na tomografia computadorizada de alta resolução e o padrão de distribuição das lesões pelo parênquima pulmonar. Casuística e método: Foram analisadas retrospectivamente as tomografias de alta resolução de 42 pacientes com diagnóstico bacteriológico de tuberculose pulmonar ou forte suspeita clínica, com posterior confirmação bacteriológica. Resultados: Os principais sinais sugestivos de atividade encontrados foram nódulos do espaço aéreo (83%), nódulos centrolobulares (74%), aspecto de árvore em brotamento (67%), cavitações (67%), espessamento das paredes brônquicas (55%), consolidações (48%), opacidade em vidro fosco (21%), e espessamento do interstício pulmonar (9%). Conclusão: A tomografia computadorizada de alta resolução do tórax pode sugerir fortemente atividade da doença, sendo particularmente útil nos pacientes com baciloscopias negativas e/ou radiografias indeterminadas, permitindo a instituição de tratamento adequado, antes mesmo do crescimento da micobactéria em meio de cultura.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar. Tomografia computadorizada

 

7 - Contribuição da biópsia pulmonar a céu aberto na avaliação de pneumopatias difusas e agudas em unidade de terapia intensiva pediátrica

Role of the open lung biopsy in the evaluation of undiagnosed acute lung disease in a pediatric intensive care unit

Albert Bousso, Evandro Roberto Baldacci, José Carlos Fernandes, Iracema de Cássia Oliveira Fernandes, Andréa Maria Gomes Cordeiro, José Pinhata Otoch, Bernardo Ejzenberg, Yassuhiko Okay

J Bras Pneumol.2002;28(1):30-40

Resumo PDF PT

Introdução: Os dados clínico-laboratoriais convencionais raramente fornecem o diagnóstico em pneumopatias difusas. O objetivo deste estudo foi avaliar o papel da biópsia pulmonar a céu aberto no que se refere ao seu potencial diagnóstico, ao impacto dos resultados sobre a conduta clínica e à incidência de complicações do procedimento. Material e métodos: No período de janeiro/1987 a janeiro/1997, 29 biópsias pulmonares foram realizadas em crianças com pneumopatias difusas, em insuficiência respiratória aguda, sem etiologia e sem resposta à terapêutica empírica prévia. Foram excluídos os recém-nascidos, crianças com pneumopatias crônicas prévias e crianças com coagulopatia ou choque intratáveis. Todas as biópsias foram realizadas através de microtoracotomia no pulmão mais acometido ao exame radiológico. O fragmento de tecido pulmonar foi analisado por meio de culturas e de exames de microscopia ótica, eletrônica e imunofluorescência. Resultados: O processamento do material da biópsia forneceu pelo menos um diagnóstico histopatológico em todas as crianças estudadas (100%) e em 20 (68,9%) obteve-se um diagnóstico etiológico. Os principais diagnósticos histopatológicos foram: pneumonite intersticial não específica com fibrose variável em 18 casos; bronquiolite em oito casos e hipertensão pulmonar em três casos. Nos diagnósticos etiológicos, os principais agentes foram: citomegalovírus em seis crianças; Pneumocystis carinii em três; adenovírus em três e infecção pelo vírus respiratório sincicial em três casos. Os resultados geraram mudanças no tratamento em 20 casos (68,9%). As principais alterações de conduta foram a introdução de corticoterapia em 14 pacientes e a revisão da antibioticoterapia em seis. Sete casos (24,1%) apresentaram complicações, que foram resolvidas, e nenhum óbito foi relacionado ao procedimento. Conclusão: Conclui-se que a biópsia pulmonar a céu aberto é um procedimento que, mesmo invasivo, deve ser considerado na avaliação de crianças com pneumopatias difusas graves, sem etiologia definida, sem resposta à terapêutica previamente instituída e em insuficiência respiratória.

 


Relato de Caso

8 - Tumor de células granulares endobrônquico: relato de um caso diagnosticado por biópsia endoscópica

Endobronchial granular cell tumor: report of a case diagnosed by endoscopic biopsy

Ayrton Schneider Filho, Carlos Renato Almeida Melo, Alessandra Naimaier Bertolazi, Carlos Eurico da Luz Pereira

J Bras Pneumol.2002;28(1):51-54

Resumo PDF PT

Tumor de células granulares (TCG) é um termo descritivo para um tumor com histologia distintiva, perfil imunohistoquímico característico e achados ultra-estruturais peculiares. Tem distribuição topográfica ampla e sua localização nas vias aéreas é considerada incomum. Os autores relatam o caso de uma mulher de 40 anos com tosse produtiva e febre há dois meses e exame físico normal. A tomografia computadorizada evidenciou espessamento de parede do brônquio intermediário e a broncoscopia mostrou, nesse nível, hiperemia e elevação da mucosa endobrônquica. Os exames histopatológicos e imunohistoquímico dos tecidos deste local diagnosticaram TCG. O objetivo do presente relato é chamar a atenção para a possibilidade de diagnóstico desse tumor em pequenas biópsias endoscópicas.

 


Palavras-chave: Neoplasias de tecido muscular. Tumor de células granulares. Biópsia. Diagnóstico.

 

9 - Pneumotórax recidivante secundário à agenesia do diafragma

Recurrent pneumothorax secondary to agenesis of the diaphragm

Camila Baracat Mendina, Paulo Manuel Pêgo-Fernandes, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2002;28(1):48-50

Resumo PDF PT

Os autores relatam um caso de pneumotórax recidivante secundário à agenesia do diafragma em mulher de 36 anos de idade. O diagnóstico foi realizado pela história clínica e radiografia de tórax. Optada pela correção cirúrgica, foi diagnosticada a agenesia de diafragma e realizada pleurodese. No segundo mês de pós-operatório, perante um novo episódio de pneumotórax, optou-se por laqueadura das trompas para impedir a entrada de ar no abdome no período ovulatório e, conseqüentemente, evitar novos episódios de pneumotórax.

 


Palavras-chave: Diafragma. Agenesia. Pneumotórax. Recidiva.

 

Artigo de Revisão

10 - Epidemiologia do câncer do pulmão

Lung cancer epidemiology

Mauro Zamboni

J Bras Pneumol.2002;28(1):41-47

Resumo PDF PT

O câncer do pulmão, de doença rara no início do século XX, tornou-se a neoplasia mais letal em todo o mundo. Essa mudança se iniciou na segunda década do século, quando se observou que o número de casos vinha aumentando em todo o mundo. Somente na década de 1950 os trabalhos da literatura demonstraram, pela primeira vez, que o aparecimento do câncer do pulmão estava relacionado intimamente ao tabagismo. Foram necessários mais 10 anos para que os trabalhos de Doll e Hill convencessem o público e as autoridades de que o tabagismo era a mais importante causa da doença. O câncer do pulmão é dividido em quatro diferentes tipos: escamoso, adenocarcinoma, carcinoma de pequenas células e carcinoma de grandes células. Atualmente, sabe-se que tanto o carcinoma escamoso quanto o carcinoma indiferenciado de pequenas células e o adenocarcinoma estão relacionados com o tabagismo. A maioria dos carcinógenos ocupacionais dá origem a tumores do pulmão com distribuição histológica semelhante àquela causada pela fumaça do tabaco.

 


Palavras-chave: Câncer do pulmão. Epidemiologia.

 

Relato de Caso

11 - Tuberculoma cerebral

Cerebral tuberculoma

Elizabeth Clara Barroso, Tânia Regina Brígico de Oliveira, Ana Maria Dantas do Amaral, Valéria Góes Ferreira Pinheiro, Ana Lúcia de Oliveira Sousa

J Bras Pneumol.2002;28(1):55-58

Resumo PDF PT

Relata-se o caso de paciente com crises convulsivas de início recente. A tomografia computadorizada cerebral evidenciou imagem sugestiva de lesão expansiva metastática frontoparietal direita. A investigação de tumor primário ou outra doença foi negativa e o exame histopatológico do tecido cerebral diagnosticou tuberculoma. As convulsões foram controladas com a associação de hidantoína 300mg/dia ao esquema específico, utilizado por 18 meses. A tuberculose do sistema nervoso central representa 5-15% das formas extrapulmonares e é reconhecida como de alta letalidade. Apresentação tumoral como a relatada é rara, particularmente em imunocompetentes. Quando tratada, pode ter bom prognóstico e deve entrar sempre no diagnóstico diferencial de massas cerebrais.

 


Palavras-chave: Tuberculoma intracraniano. Tuberculose do sistema nervoso central. Diagnóstico.

 

Cartas ao Editor

12 - Zémaria, a tosse e a fé no tratamento da tuberculose

Fernando Augusto Fiuza de Melo

J Bras Pneumol.2002;28(1):60-

PDF PT


Ano 2002 - Volume 28  - Número 2  (Março/Abril)

Artigo Original

1 - Cricotireoidotomia modificada: opção para remoção das secreções traqueobrônquicas

Modified crichothyroidotomy: an alternative for tracheobronchial secretions removal

Wilson Paloschi Spiandorello, Darcy Ribeiro Pinto Filho, Gisele Bassani, Franca Stedile Angeli Spiandorello

J Bras Pneumol.2002;28(2):61-64

Resumo PDF PT

Introdução: As medidas naturais para remoção das secreções traqueobrônquicas, como nebulizações, drenagem postural e fisioterapia respiratória, nem sempre são efetivas. Objetivo: Avaliar uma técnica cirúrgica alternativa, a cricotireoidotomia modificada, para aspiração das secreções traqueobrônquicas. Método: A cricotireoidotomia modificada consiste na introdução de uma sonda uretral nº 8, 10 ou 12, na membrana cricotireoidiana para estimular a tosse e aspirar secreções. Foi feito um estudo descritivo dos benefícios e complicações imediatas e tardias do uso dessa técnica em 45 pacientes com secreções traqueobrônquicas excessivas inadequadamente removidas pelos métodos habituais. Resultados: As complicações cirúrgicas imediatas foram sangramento local (10 pacientes), desvio de orofaringe (três), enfisema subcutâneo (um) e dificuldade de introdução (um). O tempo médio de permanência do cateter foi de 14 ± 16 dias. Em todos os casos o cateter provocou tosse e permitiu a aspiração das secreções com facilidade. A intercorrência mais freqüente (17 pacientes) foi a expulsão do cateter por tosse, seu manuseio inadequado nas aspirações e movimentação dos pacientes. Conclusão: Esta é uma técnica simples, com baixa morbidade, sendo uma alternativa efetiva para a aspiração de secreções traqueobrônquicas.

 


Palavras-chave: Drenagem postural. Aspiração.

 

2 - Efetividade da reabilitação pulmonar como tratamento coadjuvante da doença pulmonar obstrutiva crônica

The effectiveness of the pulmonary rehabilitation program as an ancillary treatment for chronic obstructive pulmonary disease

Sérgio Leite Rodrigues, Carlos Alberto de Assis Viegas, Terezinha Lima

J Bras Pneumol.2002;28(2):65-70

Resumo PDF PT

Introdução: O paciente portador de DPOC diminui sua atividade física global devido a piora progressiva da função pulmonar como conseqüência de qualquer forma de esforço físico por ele realizado. A reabilitação pulmonar (RP) é utilizada nos EUA e Europa como alternativa terapêutica no tratamento da DPOC. Objetivo: Avaliar a efetividade do programa de RP como tratamento coadjuvante da DPOC. Pacientes e métodos: 30 pacientes prospectivamente submetidos ao programa de RP desenvolvido em seis semanas com freqüência semanal de três sessões. A avaliação compôs-se da história clínica e exame físico completos, do teste de caminhada de seis minutos, do teste de carga máxima sustentada pelos MMSS, do teste de potência máxima de MMII, do questionário de percepção de esforço físico e espirometria e gasometria. Resultados: No que se refere às variáveis espirométricas e gasométricas pré e pós-programa de RP, não houve alterações estatisticamente significativas (p > 0,05). Observaram-se diferenças estatisticamente significativas (p < 0,05) nos períodos pré e pós-programa de RP em relação à diminuição da percepção do esforço físico e aumento da capacidade física funcional, do teste de carga máxima para MMSS e testes incrementais de MMII. Conclusões: Para o grupo estudado, os autores concluem que o programa de RP aumentou a sua capacidade física, carga máxima sustentada pelos MMSS e não alterou as variáveis espirométricas e gasométricas.

 


Palavras-chave: Reabilitação. Condutas terapêuticas. Pneumopatias obstrutivas. Resultado de tratamento. Terapia por exercícios.

 

3 - Custo-efetividade de programa de educação para adultos asmáticos atendidos em hospital-escola de instituição pública

Cost-effectiveness of an education program for asthmatic adults of a public university hospital

Maria Alenita de Oliveira, Maria Tereza Muniz, Lucia Ande Santos, Sônia Maria Faresin, Ana Luisa Godoy Fernandes

J Bras Pneumol.2002;28(2):71-76

Resumo PDF PT

Introdução: A asma pouco controlada acarreta custo econômico substancial para o sistema de saúde, principalmente, decorrente de gastos diretos. Programas de educação podem levar à redução desses custos. Objetivo: Avaliar os custos econômicos diretos resultantes da implantação de um programa de educação para asmáticos quando comparado com o atendimento usual especializado. Método: Foram calculados, retrospectivamente, e comparados os custos diretos de um programa de educação e do atendimento usual ao asmático. As hospitalizações, visitas ao pronto-socorro e visitas ambulatoriais, em ambos os grupos, foram registradas durante o período da intervenção educacional. Os valores utilizados para o cálculo desses custos foram baseados nos dados disponíveis no banco de dados do Datasus de 1996. O custo total com medicação/paciente no grupo educação (E) e controle (C) foi baseado no consumo de medicação durante o mês anterior à ultima visita e estimado pelo guia farmacêutico de fevereiro de 1996. Os valores finais foram convertidos em US dólar. Resultados: O custo médio direto em US dólar por paciente (US$) dos grupos C e E e a diferença de custos (Δ) entre os dois foram, respectivamente: para hospitalizações - US$183, US$0, Δ = $183; visitas ao PS - US$14, US$ 5, Δ = US$9; visitas ambulatoriais agendadas - US$10, US$24, Δ = -US$14; medicações - US$124,3, US$195,6, Δ = -US$71,3. O custo total foi de US$331 para o grupo C e US$224 para o grupo E, o que permitiu redução de gastos da ordem de US$107/paciente do grupo educação em relação ao controle. Conclusão: No grupo educação o custo total com medicamentos é superior ao observado no grupo controle, refletindo maior gasto com medicação de prevenção. Entretanto, a implantação do programa de educação leva a redução dos gastos com hospitalização e visitas ao PS, o que diminui os custos totais e torna o programa economicamente atrativo.

 


Palavras-chave: Asma. Análise custo-benefício. Educação do paciente.

 

4 - Pesquisa sobre tabagismo entre médicos de Rio Grande, RS: prevalência e perfil do fumante

Cigarette smoking survey among physicians of Rio Grande, Rio Grande do Sul: prevalence and smoker's profile

Luís Suárez Halty, Maura Dumont Hüttner, Isabel de Oliveira Netto, Thaís Fenker, Tatiana Pasqualini, Berenice Lempek, Adriana Santos, Alessandra Muniz

J Bras Pneumol.2002;28(2):77-83

Resumo PDF PT

O tabagismo é um grave problema de saúde pública. A luta antitabágica está em grande parte alicerçada nos profissionais da área da saúde, em especial, nos médicos. O médico frente à sua comunidade é um modelo de conduta e como tal deve dar o exemplo de não fumar. Objetivo: Avaliar a magnitude e distribuição do tabagismo na população médica de Rio Grande, RS, e caracterizar o perfil do fumante. Método: Os dados foram obtidos no ano de 1999, através da aplicação e análise de questionário, elaborado segundo modelo proposto pela OMS, entre 333 médicos, sendo 213 (64%) homens e 120 (36%) mulheres. A média de idade da amostra foi de 43 (± 10,5) anos, com 65,1% no grupo de 30 a 50 anos. Resultados: Constatou-se prevalência de tabagismo atual de 18,3% (15,9% fumantes regulares + 2,4% fumantes ocasionais). A prevalência de tabagismo regular quanto ao gênero foi de 17,8% entre homens e 12,5% entre mulheres, sem diferença estatisticamente significante (p > 0,05). O consumo de cigarros foi, em média, de 24,3 maços/ano, sendo maior no sexo masculino e aumentando com a idade. Verificou-se que 86,8% dos fumantes iniciaram o tabagismo antes dos 20 anos de idade, tendo por motivação, em 63,2% dos casos, a vontade própria e/ou influência dos amigos. Conclusão: Embora a prevalência tabágica entre os médicos rio-grandinos seja inferior à de outros países, ainda é inaceitável, visto que esta categoria tem papel determinante na prevenção e na luta antitabágica, justificando uma campanha contra o fumo entre eles.

 


Palavras-chave: Prevalência. Tabagismo. Médicos. Perfis epidemiológico

 

Artigo de Revisão

5 - A correção das estenoses traqueobrônquicas mediante o emprego de órteses

Therapeutic management of tracheobronchial stenosis with stent application

Maurício Guidi Saueressig, Amarílio Vieira de Macedo Neto, Alexandre Heitor Moreschi, Rogério Gastal Xavier, Paulo Roberto Stefani Sanches

J Bras Pneumol.2002;28(2):84-93

Resumo PDF PT

O tratamento cirúrgico do paciente com estenose traqueobrônquica exige uma avaliação individualizada em razão da complexidade de sua origem, sendo a traqueoplastia considerada a modalidade ideal. As causas mais comuns de estenose são devidas à intubação traqueal e ao desenvolvimento de neoplasias e estas condições são justamente as que mais se beneficiam com o tratamento endoscópico quando a correção cirúrgica não está indicada. Na atualidade, os meios endoscópicos incluem a aplicação de diversos tipos de laser e sondas de dilatação, habitualmente com o uso de broncoscópio rígido, e emprego de radioterapia e órteses, separadamente ou em associação. Basicamente, as órteses são de dois tipos: metálicas e de silicone. As metálicas têm sua indicação mais freqüente para os casos de traqueomalacia e estenoses por compressão neoplásica extrínseca. Nos casos de obstrução da via aérea por inflamação aguda, restrita à sua luz ou sem envolvimento mais profundo da parede traqueobrônquica, ou em presença de neoplasia endoluminal, é recomendável a órtese de silicone. Embora em algumas situações essas diversas formas de tratamento possam ser intercambiáveis, não costumam ser a regra. Portanto, a estratégia terapêutica visando à resolução mais eficaz da estenose traqueobrônquica baseia-se na seleção dos métodos empregados desde o primeiro tratamento.

 


Palavras-chave: Traqueal. Dispositivo de fixação ortopédica. Angioplastia.

 

6 - Radiologia do câncer de pulmão

Lung cancer radiology

Maysa Gomes Barcellos

J Bras Pneumol.2002;28(2):94-99

Resumo PDF PT

A avaliação do paciente com câncer de pulmão envolve a detecção de aumento linfonodal mediastinal, invasão das estruturas mediastinais e também a determinação de metástases extratorácicas. Este artigo revisa a maioria das técnicas de imagem mais utilizadas no processo de estadiamento do câncer pulmonar broncogênico. O estudo radiológico do nódulo pulmonar solitário tem tido grande impacto. Estadiamento mediastinal com os métodos de imagem correntes é impreciso. TC e RM do tórax e abdome superior são freqüentemente usados para estadiar o câncer pulmonar presumido ou conhecido. A despeito de suas limitações, os estudos de imagem podem prevenir toracotomias ou procedimentos invasivos desnecessários na presença de achados inequívocos de doença avançada. RM pode ser útil na avaliação de regiões do tórax que são maldemonstradas nas imagens axiais de TC. PETFDG é um método complementar ao TC na avaliação do paciente com câncer de pulmão, porém estratégias para o seu uso merecem futuras investigações.

 


Palavras-chave: Radiologia. Carcinoma broncogênico. Neoplasias pulmonares. Diagnóstico por imagem. Tomografia computadorizada de emissão. Ressonância magnética nuclear.

 

Relato de Caso

7 - Dirofilariose pulmonar humana: relato de sete casos

Human pulmonary dirofilariasis: a report of seven cases

Rodrigo Silva Cavallazzi, Antônio César Cavallazzi, Irene Vieira Souza, João José de Deus Cardoso

J Bras Pneumol.2002;28(2):100-102

Resumo PDF PT

Dirofilariose pulmonar humana é uma doença rara causada pelo parasita Dirofilaria immitis. Apresenta-se usualmente como um nódulo pulmonar solitário que mimetiza câncer de pulmão. Embora considerada uma doença clinicamente benigna, uma biópsia pulmonar excisional é quase sempre necessária para o diagnóstico. Relatam-se as características epidemiológicas, clínicas e radiológicas de sete casos de dirofilariose pulmonar humana em Florianópolis. De sete pacientes relatados, seis tiveram como achado radiológico um nódulo pulmonar e foram submetidos à biópsia pulmonar excisional para o diagnóstico. Em um paciente, a imagem radiológica não estava disponível para revisão e, portanto, não foi descrita no trabalho; o diagnóstico foi estabelecido pela biópsia transbrônquica.

 


Palavras-chave: Dirofilariose. Dirofilaria immitis. Lesão numular pulmonar.

 

8 - Traqueobroncomegalia em criança: relato de caso e revisão da literatura

Tracheobronchomegaly

Eliana H. Mihara Varella, Patrícia F. Miamoto, Fabíola V. Adde, Cleyde M.A. Nakaie, Joaquim C. Rodrigues

J Bras Pneumol.2002;28(2):103-106

Resumo PDF PT

Objetivo: Alertar para o diagnóstico de traqueobroncomegalia como um diagnóstico diferencial em pacientes pediátricos portadores de pneumopatias crônicas. Métodos: Revisão do prontuário de um paciente com traqueobroncomegalia em seguimento no ambulatório de Pneumologia do Instituto da Criança. Foi realizada uma revisão deste tema com base em pesquisa no banco de dados do sistema Medline, abrangendo as publicações dos últimos 10 anos. Resultados: Trata-se de um paciente de 15 anos, do sexo masculino, branco, que iniciou seguimento no ambulatório de Pneumologia do Instituto da Criança do HCFMUSP aos 10 anos de idade. Apresentava história de sibilância e infecções respiratórias de repetição desde os cinco meses de idade, sendo a princípio tratado como asmático, porém com pouca resposta. Durante a investigação foi realizada tomografia computadorizada de tórax, que revelou aumento dos diâmetros da traquéia e do brônquio fonte direito, sendo então confirmado o diagnóstico de traqueobroncomegalia. Conclusão: A traqueobroncomegalia é uma entidade rara em crianças. Deve ser investigada em pacientes com pneumopatias crônicas, sem diagnóstico etiológico definido. Até o momento não há tratamento específico.

 


Palavras-chave: Traqueobroncomegalia. Pneumopatias obstrutivas.

 

9 - Osteocondroma: relato clínico

Osteochondroma

Nelson Perelman Rosenberg, Ivo Leuck Jr., Mario de Luca Jr., Miguel Angelo Martins Castro Jr.

J Bras Pneumol.2002;28(2):107-108

Resumo PDF PT

O osteocondroma é encontrado geralmente como um pequeno tumor indolor, duro, crescendo da superfície externa da metáfise costal. Relata-se o caso de uma mulher de 19 anos com dor torácica, sem comprometimento respiratório ou hemodinâmico, cujos exames radiológicos evidenciaram extensa lesão calcificada intratorácica com compressão de vasos mediastinais.

 


Palavras-chave: Osteocondroma. Traumatismos torácicos.

 

10 - Fístula nefrobrônquica em paciente com infecção por "Pasteurella aerogenes"

Nephrobronchial fistula due to Pastereula aerogenes infection

Renato Della Santa, Cláudio Leo Gelape, Felipe Duborqc, Ricardo Lira, João Cabral

J Bras Pneumol.2002;28(2):109-112

Resumo PDF PT

Apresenta-se o caso de uma paciente com nefrolitíase que, após submeter-se a uma litotripsia, evoluiu com pielonefrite xantogranulomatosa, fístula nefrobrônquica, abscesso pulmonar e septicemia. O tratamento incluiu drenagem da loja renal, drenagem tubular da pleura e do abscesso pulmonar por toracotomia e nefrectomia direita. A bactéria isolada, tanto da loja renal, quanto do abscesso pulmonar, foi a Pasteurella aerogenes, sendo este o primeiro caso na literatura médica mundial relacionado a este patógeno.

 


Palavras-chave: Fístula brônquica. Pielonefrite xantogranulomatosa. Abscesso pulmonar. Infecções bacterianas gram-negativas. Litíase. Rim.

 

Cartas ao Editor

Ano 2002 - Volume 28  - Número 3  (Maio/Junho)

Artigo Original

1 - A válvula de Heimlich no tratamento do pneumotórax

Heimlich valve in the treatment of pneumothorax

Ricardo Beytuti, Letícia Engber Odilon Villiger, José Ribas Milanez de Campos, Rodrigo Afonso Silva, Angelo Fernandez, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2002;28(3):115-119

Resumo PDF PT

Objetivos: A válvula de Heimlich foi descrita para substituir os sistemas de drenagem sob selo d'água. O Serviço de Cirurgia Torácica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo realizou este estudo com o objetivo de avaliar sua eficiência no tratamento do pneumotórax, bem como a facilidade de manipulação, segurança e tolerância pelo paciente. Métodos: Foram analisados 108 pacientes com pneumotórax de diferentes etiologias, de junho/97 a agosto/2000. A maioria (76%) apresentava pneumotórax classificado radiologicamente como médio ou grande, sendo três deles hipertensivos, dos quais um bilateral. Utilizaram-se para a drenagem da cavidade pleural cateteres plásticos de teflon ou poliuretano tipo pig-tail 10,2F, 14F ou retos 11F conectados à válvula de Heimlich. Nos pacientes pós-toracotomias, a válvula foi conectada diretamente ao dreno torácico. Resultados: O período de permanência da válvula variou de um a 120 dias (mediana de quatro dias). A tolerância ao sistema foi considerada boa por 89% dos pacientes. Não ocorreram complicações atribuíveis ao sistema. A presença de derrame associado em 20 pacientes (18,5%) não impediu o bom funcionamento do sistema. Apenas dois (1,8%) pacientes evoluíram com enfisema subcutâneo progressivo, optando-se então por dreno tubular 36F sob selo d'água. Em um paciente (0,9%) indicou-se toracotomia para descorticação pulmonar. Vinte pacientes (18,5%) foram tratados no ambulatório. Conclusões: A válvula de Heimlich mostrou-se eficiente na resolução do pneumotórax de diferentes etiologias e nas fístulas aéreas pós-operatórias. A manipulação foi mais simples do que as historicamente observadas nos sistemas convencionais. A boa tolerância e segurança referidas pelos pacientes foram fator determinante na precocidade da alta hospitalar e incentivo ao tratamento ambulatorial.

 


Palavras-chave: Pneumotorax. Pleura. Tratamento. Drenagem portural.

 

2 - Redução nos níveis de ansiedade e depressão de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) participantes de um programa de reabilitação pulmonar

Reduction on the levels of anxiety and depression of COPD patients participating in a pulmonary rehabilitation program

Dagoberto Vanoni de Godoy, Rossane Frizzo de Godoy

J Bras Pneumol.2002;28(3):120-124

Resumo PDF PT

Objetivos: A abordagem multidisciplinar oferecida por programas de reabilitação pulmonar (PRP) tem sido a melhor alternativa terapêutica para o tratamento de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Este ensaio clínico avaliou a prevalência de ansiedade e depressão e o efeito de um PRP sobre os níveis de ansiedade e depressão de 46 portadores de DPOC (idade: 62 ± 11 anos; 34 homens e 12 mulheres). Pacientes e métodos: Os pacientes participaram de um PRP com 12 semanas de duração: 24 sessões de exercícios físicos, 24 sessões de fisioterapia, 12 sessões de acompanhamento psicológico e três sessões educacionais. Todos os pacientes foram avaliados na linha de base e ao término do PRP através de três instrumentos: inventário de Beck para ansiedade (BAI); inventário de Beck para depressão (BDI), teste da caminhada de seis minutos (Tcam6'). Resultados: Os pacientes estudados demonstraram redução significativa nos níveis de ansiedade e depressão e melhora significativa no Tcam6': BAI 16,4 ± 6,9 vs. 6,8 ± 5,3 (p < 0,001); BDI: 16,9 ± 8,7 vs. 7,5 ± 6,6 (p < 0,001); Tcam6': 335,7 ± 83,4 vs. 441,6 ± 100,8 (p < 0,05). Conclusões: Pacientes com DPOC estudados apresentaram alta prevalência de ansiedade e depressão. O PRP foi capaz de reduzir de forma significativa os níveis de ansiedade e depressão, bem como de aumentar o desempenho do Tcam6'.

 


Palavras-chave: DPOC. Reabilitação pulmonar. Execício físico. Ansiedade. Depressão.

 

3 - Comparação entre os valores teóricos para alguns dados espirométricos em crianças determinados pelas equações de Mallozi e de Polgar

Comparison between the theoretical values for spirometric data in children determined by Mallozi's and Polgar's equations

Waldemar Ladosky, Rogerson T. Andrade, Noel Guedes Loureiro, Marcos Alberto Machado Botelho

J Bras Pneumol.2002;28(3):125-130

Resumo PDF PT

Objetivo: O presente trabalho dá prosseguimento ao estudo da validade de equações para valores teóricos (VT) para cálculos espirométricos na população brasileira. Foi feita a comparação entre as equações propostas por Mallozzi (VT-M) para população brasileira e as de Polgar (VT-P), utilizadas especialmente na Europa e Estados Unidos. Métodos: Foram analisados os VT medidos em 185 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 6 e 17 anos, sendo 89 meninos e 96 meninas. Para cada paciente foi feito o cálculo do VT para CVF, VEF1 e FEF25-75 segundo as equações de Mallozi VT-M e de Polgar VT-P. Em seguida foram comparados os laudos obtidos por um e por outro, segundo o Consenso de Espirometria da SBPT. Resultados: O VT-M para CVF é 0,38% maior para os meninos e 2,19% para as meninas que o calculado segundo Polgar. Os VT-P para o VEF1 são 6,67% (p < 0,05) menores para as meninas e 7,26% para os meninos. Para o FEF25-75 os valores diferem apenas em 0,35 e 0,43% para cada um dos sexos, sem significância estatística. Conclusão: Os VTs de CVF e VEF1 para crianças brasileiras, avaliados segundo Mallozzi, diferem significativamente quanto aos VTs de Polgar. Como conseqüência, encontramos, utilizando as equações de Mallozzi, tendência maior em diagnosticar dificuldade obstrutiva e menor em achados de insuficiência ventilatória restritiva.

 


Palavras-chave: Espirometria. Capacidade vital. Volume expiratório forçado. Fluxo máximo médio expiratório. Estudos de casos e controles.

 

4 - Utilização da pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) durante atividade física em esteira ergométrica em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC): comparação com o uso de oxigênio

Use of continuous positive airway pressure (CPAP) during physical activities on an ergometric treadmill performed by individuals with chronic obstructive pulmonary disease (COPD): comparison with the use of oxygen

Flávio Danilo Mungo Pissulin, Alcides Guimarães, Lúcio Benedicto Kroll, Michel Jorge Cecílio

J Bras Pneumol.2002;28(3):131-136

Resumo PDF PT

Objetivo: Analisar os efeitos da pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) sobre os parâmetros espirométricos, capacidade vital forçada (CVF) e volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), freqüência respiratória (f), saturação de O2 (SaO2), freqüência cardíaca (fc), pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD). Materiais e métodos: Nove indivíduos do sexo masculino, portadores de DPOC, foram submetidos a atividade física em esteira ergométrica utilizando-se a CPAP com FiO2 a 30% e em ar comprimido, sendo verificada a CVF e o VEF1 ao repouso e após o término da atividade física e a f, a SaO2, a fc, a PAS e PAD ao repouso e durante a atividade física. Resultados: Com a aplicação da CPAP com FiO2 a 30% e em ar comprimido as médias da CVF foram significativamente maiores (2,13 ± 0,38 x 2,27 ± 0,52 e 1,90 ± 0,51 x 2,10 ± 0,46, respectivamente), o VEF1 aumentou (0,60 ± 0,21 x 0,90 ± 0,33) ao aplicar a CPAP em ar comprimido, as médias da f e da fc foram significativamente menores (α = 0,05) nas duas situações estudadas e a média da SaO2 foi significativamente maior ao usar a CPAP com FiO2 a 30% (α = 0,05). Conclusão: Ao utilizar a CPAP, nas duas situações estudadas, a CVF aumentou, de maneira transitória, o que ocorreu com o VEF1 somente com a aplicação da CPAP em ar comprimido, a f e a fc diminuíram e a SaO2 apresentou maior média ao ser aplicada a CPAP com FiO2 a 30%.

 


Palavras-chave: Teste de esforço. Volume expiratório forçado. Capacidade vital

 

Artigo de Revisão

5 - Heparina de baixo peso molecular no tratamento da tromboembolia pulmonar

Low-molecular-weight heparin in the treatment of pulmonary embolism

Renato Maciel

J Bras Pneumol.2002;28(3):137-142

Resumo PDF PT

Este artigo de revisão analisa as propriedades farmacocinéticas das heparinas de baixo peso molecular, compara os resultados do seu uso com heparina não fracionada no tratamento da tromboembolia pulmonar, mostrando que são uma alternativa segura e efetiva. Sugere que as heparinas de baixo peso molecular administradas por via subcutânea uma ou duas vezes ao dia e sem necessidade de monitorização laboratorial freqüente permitem o manejo ambulatorial ou com internação hospitalar breve de alguns casos de tromboembolia pulmonar, resultando em redução de custos e maior satisfação do paciente.

 


Palavras-chave: Heparina. Heparina de baixo peso molecular. Embolia pulmonar

 

6 - Marcadores tumorais no câncer de pulmão: um caminho para a terapia biológica

Tumor markers in lung cancer: a pathway to biological therapy

Fernando Azevedo Pacheco, Marcos Eduardo Machado Paschoal, Maria da Glória da Costa Carvalho

J Bras Pneumol.2002;28(3):143-149

Resumo PDF PT

Os avanços recentes na genética e na biologia molecular permitiram a identificação de genes e proteínas produzidos ou superexpressados pelos tumores. Tais produtos, os chamados marcadores tumorais, antes utilizados apenas como ferramentas de diagnóstico e prognóstico, vêm atualmente tomando papel importante no desenvolvimento de novas modalidades de tratamento, direcionadas a quebrar o ciclo biológico da progressão tumoral. Neste artigo, revisa-se o papel de alguns marcadores tumorais tradicionalmente conhecidos (CEA, p53, NSE, K-ras), e descrevem-se a prevalência e a função da superexpressão do receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR) e do seu produto protéico (p185neu). Novos agentes têm sido desenvolvidos baseando-se no bloqueio da sinalização iniciada pelo EGFR. Destes, destaca-se o ZD1839 (Iressa), uma droga via oral que inibe de modo reversível e seletivo a atividade tirosina-quinase do EGFR, e que vem demonstrando bons resultados tanto isoladamente quanto em combinação com outros agentes quimioterápicos. Tais avanços devem contribuir de modo significativo no tratamento do câncer, principalmente no carcinoma de pulmão do tipo não-pequenas células.

 


Palavras-chave: Carcinoma pulmonar de células não pequenas. Terapia biológica.

 

Relato de Caso

7 - Aneurisma de artéria pulmonar como manifestação da doença de Behçet

Pulmonary artery aneurysm as a manifestation of Behçet disease: case report and review

Marcos Naoyuki Samano, Renata Teixeira Ladeira, Luiz Pedro Meirelles, Paulo Manuel Pêgo-Fernandes

J Bras Pneumol.2002;28(3):150-154

Resumo PDF PT

A doença de Behçet pode ser acompanhada de manifestações pulmonares, às vezes letais se não tratadas adequadamente. Descreve-se o caso de um homem de 53 anos com história de episódios de aftas orais e febre havia vários anos, dois quadros febris prolongados nos últimos dois anos, uveíte tratada com corticóide havia 21 meses, hemoptise havia um mês e emagrecimento de 7kg. Ao exame físico apresentava aftas orais, pseudofoliculite e turvação visual. Os estudos radiológicos evidenciaram dilatação aneurismática de artéria pulmonar. Tratado com corticóide, foi feita lobectomia inferior esquerda e o exame anatomopatológico foi compatível com arterite de artéria pulmonar. O paciente foi tratado com clorambucil por oito meses e mantém-se bem, decorridos 18 meses da cirurgia.

 


Palavras-chave: Síndrome de Behçet. Artéria pulmonar. Hipertensão pulmonar. Aneurisma. Hemoptise.

 

8 - Pneumonias de repetição em paciente com deficiência de anticorpos e imunoglobulinas normais

Recurrent pneumonias in patient with antibody deficiency and normal immunoglobulins

Beatriz Tavares Costa-Carvalho, Renata Rodrigues Cocco, Waldinei M. Rodrigues, Viviane A. Colla, Dirceu Solé, Magda M. Carneiro-Sampaio

J Bras Pneumol.2002;28(3):155-158

Resumo PDF PT

É relatado o caso de uma menina de sete anos de idade com infecções de vias aéreas de repetição (otites, pneumonias e sinusites) desde os cinco meses de vida. A avaliação imunológica demonstrou produção inadequada de anticorpos ao Streptococcus pneumoniae após imunização para todos os sorotipos (1, 3, 5, 6, 9 e 14) testados, embora a paciente apresentasse níveis normais de imunoglobulinas. A avaliação radiológica, no momento da admissão, demonstrou presença de atelectasias difusas associadas a bronquiectasias. Após início do tratamento com imunoglobulina endovenosa e fisioterapia respiratória houve esvaecimento gradual até reversão das alterações radiológicas. Demonstrou-se, assim, a importância de um diagnóstico preciso para início de tratamento específico, com melhora gradual do quadro clínico e radiológico, evitando seqüelas pulmonares irreversíveis.

 


Palavras-chave: Streptococcus pneumoniae. Imunização. Bronquiectasia.

 

9 - Pseudocisto de pâncreas associado a derrame pleural maciço

Pancreatic pseudocyst associated to massive pleural effusion

Evandro Monteiro S. de Magalhães, Joaquim Carlos Ávila Terra, Luciana Borém Pimenta de Figueiredo, Luís Henrique Serra Miranda

J Bras Pneumol.2002;28(3):

Resumo PDF PT

Os autores relatam um achado de derrame pleural maciço decorrente de pseudocisto de pâncreas. Para auxílio de diagnóstico foram realizadas radiografia, ultra-sonografia, REED, tomografia computadorizada toracoabdominal e dosagem de amilase no líquido pleural. O paciente foi submetido a tratamento clínico com suporte nutricional e toracocentese com esvaziamento pleural de 3.200ml. Após estabilização clínica/nutricional, foi indicada laparotomia, com a retirada do pseudocisto. O paciente apresentou boa evolução no pós-operatório, recebendo alta em boas condições clínicas. A partir do caso relatado, é feita uma revisão da literatura sobre a ocorrência de derrames pleurais associados à doença pancreática e seu diagnóstico.

 


Palavras-chave: Pseudocisto pancreático. Derrame pleural. Tomografia computadorizada por raios X. Laparotomia.

 

10 - Schwannoma benigno do mediastino posterior com desenvolvimento em ampulheta para a traquéia

Benign schwannoma of the posterior mediastinum with a dumbbell-shaped lesion traversing the trachea

Fernando Luiz Westhhal, Augusto Castilho, Arteiro Queiroz Menezes

J Bras Pneumol.2002;28(3):

Resumo PDF PT

O schwannoma benigno é um dos tumores mais comuns do mediastino posterior, sendo que durante o seu crescimento pode haver envolvimento do canal medular em forma de ampulheta e, mais raramente, isso pode ocorrer na árvore traqueobrônquica. É relatado um caso de uma mulher de 45 anos, portadora de schwannoma benigno de mediastino posterior, com padrão de desenvolvimento em ampulheta para a parede póstero-lateral direita da traquéia. O tratamento foi realizado por meio da ressecção endoscópica da porção intratraqueal e a tumoração mediastinal foi ressecada por toracotomia. Oito meses após o procedimento não foi evidenciada recidiva da lesão.

 


Palavras-chave: Toracotomia. Toracoscopia. Cisto mediastínico.

 

11 - Pneumonia de hipersensibilidade crônica: análise de oito casos e revisão da literatura

Chronic hypersensitivity pneumonia: analysis of eight cases and review of the literature

Maria de Fátima do Amparo Teixeira, Patrícia Gioia de Assis, Luiz Cláudio Lazzarini-de-Oliveira

J Bras Pneumol.2002;28(3):167-172

Resumo PDF PT

A pneumonia de hipersensibilidade é uma doença de natureza imunológica secundária à inalação crônica de poeiras orgânicas ou químicas. O diagnóstico na sua fase crônica é difícil devido à apresentação clínica e radiológica semelhante à de outras doenças intersticiais, sendo freqüentemente necessária a realização de biópsia pulmonar para seu diagnóstico. Os autores revisam os casos confirmados nos últimos 11 anos, atendidos no Instituto de Doenças do Tórax/UFRJ. Foram encontrados nesse período oito casos confirmados por estudo histopatológico. Os sintomas preponderantes foram tosse e dispnéia. Todos apresentavam infiltrado intersticial no estudo radiológico e padrão restritivo funcional foi encontrado em cerca de 70% dos casos. Nos sete pacientes em que foi iniciado tratamento com corticosteróide, todos apresentaram melhora clínica, porém não houve correlação entre a resposta clínica e a evolução radiológica ou funcional. Uma vez diagnosticado, o paciente deve ser afastado da exposição, visto a possibilidade de evolução para fibrose pulmonar nos continuamente expostos.

 


Palavras-chave: Alveolite alérgica extrínseca. Estudos de casos e controles.

 

Cartas ao Editor

12 - A tuberculose e o casamento

Rubens Bedrikow

J Bras Pneumol.2002;28(3):173-174

PDF PT


Ano 2002 - Volume 28  - Número 4  (Julho/Agosto)

Artigo Original

1 - Seqüestro pulmonar: uma série de nove casos operados

Pulmonary sequestration: a series of nine cases operated on

Paulo M. Pêgo-Fernandes, Cibele Hasmann Freire, Fabio Biscegli Jatene, Ricardo Beyruti, Francisco Vargas Suso, Sérgio Almeida de Oliveira

J Bras Pneumol.2002;28(4):175-179

Resumo PDF PT

Seqüestro pulmonar é uma anomalia congênita que envolve parênquima e vascularização pulmonar e apresenta-se como extralobar ou intralobar. Objetivo: Descrever os casos de seqüestro pulmonar tratados no InCor e Hospital das Clínicas da FMUSP no período de 1987 a 1996. Método: Análise retrospectiva dos prontuários. Resultados: Foram tratados nove pacientes, sendo quatro mulheres e cinco homens; duas crianças e sete adultos. Infecção respiratória de repetição e hemoptise foram achados clínicos freqüentes nesses pacientes. Todos os casos eram intralobares. A principal localização foi no lobo inferior esquerdo (66%). Apenas um diagnóstico foi intra-operatório. Nos outros oito casos, o diagnóstico foi suspeitado pela radiografia de tórax (100%) e confirmado pela arteriografia (77%) e/ou tomografia computadorizada (66%). Lobectomia (77%) foi o principal tratamento cirúrgico, com baixa morbidade pós-operatória e sem mortalidade. Exame anatomopatológico foi realizado em sete casos e confirmou a doença. Conclusões: O seqüestro pulmonar é uma entidade incomum, em que a tomografia computadorizada e a arteriografia são os exames que mais informações oferecem para um diagnóstico definitivo e seguro. A ressecção do tecido envolvido leva a excelentes resultados.

 


2 - Análise da utilização do Questionário de Tolerância de Fagerström (QTF) como instrumento de medida da dependência nicotínica

Analysis of the use of the Fagerström Tolerance Questionnaire as an instrument to measure nicotine dependence

Luis Suárez Halty, Maura Dumont Hüttner, Isabel Cristina de Oliveira Netto, Valéria A. dos Santos, Grasiele Martins

J Bras Pneumol.2002;28(4):180-186

Resumo PDF PT

Introdução: O Hospital Universitário é referência na cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, para pneumopatas crônicos, sendo importante a existência de um programa para cessação do fumo. Objetivos: Analisar a utilização do Questionário de Tolerância de Fagerström como instrumento de medida da magnitude da dependência nicotínica do paciente tabagista e obter subsídios para planejar a conduta terapêutica mais adequada. Material e método: Aplicação do Questionário de Tolerância de Fagerström em pacientes adultos fumantes regulares, dos setores de Clínica Médica e Pneumologia do Hospital Universitário e Santa Casa de Rio Grande durante o período de 12 meses. Foram preenchidos 301 questionários válidos, sendo 40,5% dos entrevistados do sexo feminino e 59,5% do masculino. A média de idade dos participantes foi de 48,6 anos. Conforme a pontuação obtida com o questionário, os pacientes foram classificados segundo sua dependência nicotínica em cinco graus: muito baixa, baixa, média, elevada e muito elevada. Resultados: 54,9% dos fumantes pertenciam ao Grupo de Elevada Dependência Nicotínica (³ 6 pontos). Foi encontrada associação entre elevada dependência nicotínica e consumo diário de cigarros ou tempo até o fumar o primeiro cigarro do dia (p < 0,001). Conclusão: A utilização do Questionário de Tolerância de Fagerström mostrou ser de aplicação simples, rápida e de baixo custo, e permitiu identificar mais de 50% dos pacientes com um grau de dependência nicotínica que faz prever desconforto ao deixar de fumar e necessidade de tratamento para controle da síndrome de abstinência.

 


3 - Resultado do tratamento da tuberculose com estreptomicina, isoniazida e etambutol (esquema SHM)

Results of tuberculosis treatment with streptomycin, isoniazid, and ethambutol (scheme SHM)

Pedro Dornelles Picon, Maria de Lourdes Della Giustina, Carlos Fernando Carvalho Rizzon, Sérgio Luiz Bassanesi, Ana Paula Zanardo, Matheus Truccolo Michalczuk, Letícia Rebolho Dei Ricardi

J Bras Pneumol.2002;28(4):187-192

Resumo PDF PT

Objetivo: Avaliar o desempenho do esquema SHM (estreptomicina, isoniazida e etambutol), na rotina de trabalho de uma unidade ambulatorial de tratamento da tuberculose. Método: Setenta e oito pacientes tuberculosos, cujo tratamento prévio com o esquema RHZ (seis meses de rifampicina, isoniazida e pirazinamida) teve de ser interrompido devido a efeitos adversos, ou que não puderam receber o esquema RHZ por serem de alto risco para hepatotoxicidade a esse esquema, foram tratados ambulatorialmente com o esquema de 12 meses de SHM, de 1986 a 1994, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Resultados: Em três pacientes houve necessidade de troca de esquema por toxicidade (3,8%). Nos 75 restantes observaram-se 58 curas (77,3%), oito abandonos (10,7%), cinco falências (6,7%) e quatro óbitos (5,3%). A taxa teórica de cura, que é o percentual de cura entre os bacilíferos que fizeram tratamento regular, foi de 95,3%. Reações adversas ocorreram em 32 pacientes (41%), sendo as mais freqüentes as manifestações de dano vestibular, em 18 (23,1%). Esses resultados foram comparados com os obtidos no mesmo ambulatório com o esquema de 12 meses de RHM (rifampicina, isoniazida e etambutol) e de seis meses de RHZ. Conclusão: O esquema SHM pode ser recomendado como alternativa para o tratamento da tuberculose quando o esquema RHZ não pode ser indicado.

 


4 - Educação de pacientes com asma: atuação do enfermeiro

Education of the asthmatic patient: the nursing approach

Ana Rita de Cássia Bettencourt, Maria Alenita de Oliveira, Ana Luisa Godoy Fernandes, Miguel Bogossian

J Bras Pneumol.2002;28(4):193-200

Resumo PDF PT

Introdução: Programas de educação em asma levam a melhor controle da asma e são uma das recomendações dos consensos. Os programas devem incluir uma enfermeira no grupo educacional que aplicará o programa estruturado. A proposta da intervenção é mudar a vida diária do paciente e sua família e melhorar o controle da doença e qualidade de vida. Objetivo: Padronizar e aplicar um modelo estruturado de pós-consulta, como parte de atendimento multidisciplinar dentro de um programa educativo para pacientes asmáticos em um ambulatório de um hospital público e acompanhamento das mudanças no conhecimento da asma e qualidade de vida. Método: Estudo longitudinal, prospectivo, com duração de seis meses, realizado no ambulatório de Pneumologia do Hospital São Paulo (Unifesp/EPM), dentro de um programa de educação para pacientes asmáticos, em que foram agendadas seis consultas, com intervalo de quatro semanas, com os seguintes temas: o que é asma, medicações de alívio e prevenção, diário de sintomas e escore de dispnéia, uso correto do aerossol, discussão dos fatores desencadeantes e profilaxia, e também reconhecer os sinais de descontrole da asma. Um modelo padronizado do questionário de conhecimentos sobre asma e outro sobre qualidade de vida foram aplicados no início, durante e no final do estudo. Resultados: 26 asmáticos foram acompanhados por seis meses e mostraram melhora significante na identificação dos problemas relacionados ao manejo da asma, como também nos índices de qualidade de vida. Conclusão: O modelo de atendimento, como também as técnicas de treinamento, foram adequadas e úteis no desenvolvimento de um programa educativo estruturado para pacientes asmáticos.

 


Artigo de Revisão

5 - Requisitos mínimos para o laudo de anatomia patológica em câncer de pulmão: justificativas na patogênese

Minimum requirements for the anatomopathological report in lung cancer: justifications in the pathogenesis

Vera Luiza Capelozzi, Alexandre Muxfeldt Ab'Saber, Alecsander Guillamon Pereira da Silva, Célia Petrossi Gallo, Fernando Brandão

J Bras Pneumol.2002;28(4):201-218

Resumo PDF PT

O pulmão é uma fonte de grande número de espécimens citológicos e histológicos. Destes espécimens o patologista deverá emitir um diagnóstico, tendo, dessa forma, importante papel no estabelecimento do estadiamento clínico e patológico. A prioridade do patologista na avaliação de um tumor pulmonar, para fazer um diagnóstico histológico específico, reside na avaliação do espécimen histológico; contudo, pode ser acompanhada de preparados citológicos. Aqui pode fazer-se necessária a suplementação por técnicas histoquímicas e imunoistoquímicas. Se houver adequadas condições de fixação do tecido, técnicas especiais como microscopia eletrônica, imunoistoquímica em material congelado, citogenética e estudos moleculares poderão ser realizados. Exceção será feita se o material for muito pequeno, quando então deverá ser totalmente submetido à técnica de rotina; neste caso, se o diagnóstico não puder ser elaborado, biópsias subseqüentes poderão ser prospectivamente obtidas e direcionadas para a técnica especial de estudo. Este é o caso freqüentemente encontrado nos linfomas malignos, nos quais os espécimens de biópsia poderão ser muito pequenos e insuficientes para o diagnóstico definitivo sem imunofenotipagem. O estadiamento patológico de tumor primário de pulmão será alcançado quando houver adequado estudo macro e microscópico. Os procedimentos descritos a seguir poderão ser aplicados para ressecções por segmentectomia, lobectomia, pneumectomia, ressecções em bloco, traquéia ou brônquios.

 


6 - Diagnóstico e estadiamento do câncer de pulmão

Diagnosis and staging of lung cancer

Angelo Fernandez, Fabio B. Jatene, Mauro Zamboni

J Bras Pneumol.2002;28(4):219-228

Resumo PDF PT

O câncer do pulmão pode apresentar-se sob diversas formas e vários são os meios de diagnosticá-lo. A escolha do melhor método para o seu diagnóstico depende de diferentes aspectos relacionados ao tumor, ao paciente e à habilidade da equipe médica. Dentre os métodos mais comumente utilizados para o diagnóstico do câncer do pulmão, podemos contar, além dos exames radiológicos, que não serão abordados neste artigo, a citologia do escarro, a broncofibroscopia, a punção aspirativa transtorácica e a toracoscopia, entre outros. O estadiamento reflete a extensão anatômica do câncer. As regras de estadiamento propostas por Denoix foram adaptadas de maneira satisfatória para o câncer do pulmão e, embora tenham sofrido diversas modificações, devidas ao avanço tecnológico dos métodos de diagnóstico, são importantes para orientar o tratamento e estimar o prognóstico. Com o advento de novas modalidades de tratamento, principalmente as combinadas, o estadiamento tende a assumir importância cada vez maior, tanto na escolha da modalidade terapêutica mais adequada quanto na comparação dos resultados.

 


Relato de Caso

7 - Pneumonia por leptospirose

Leptospiral pneumonia

Maura Dumont Hüttner, Hugo Cataud Pacheco Pereira, Rosimeire Mitsuko Tanaka

J Bras Pneumol.2002;28(4):229-232

Resumo PDF PT

A leptospirose é uma doença infecciosa caracterizada pelo envolvimento de múltiplos sistemas. O acometimento pulmonar é comum, geralmente leve e freqüentemente negligenciado. Quando os sintomas respiratórios são a principal manifestação da doença, existe grande possibilidade de confusão diagnóstica. Os autores apresentam um caso de pneumonia grave por leptospirose, com o objetivo de chamar a atenção para esta possibilidade etiológica no diagnóstico diferencial das pneumonias comunitárias, especialmente quando há um perfil epidemiológico suspeito.

 


8 - Câncer de pulmão em trabalhadores expostos à sílica

Lung cancer in workers exposed to silica

Ana Paula Scalia Carneiro, Max Anderson Morales dos Santos, Plínio Vasconcelos Maia, Sandhi Maria Barreto

J Bras Pneumol.2002;28(4):233-236

Resumo PDF PT

A sílica é um dos principais agentes ocupacionais relacionados ao câncer de pulmão, sendo classificada pela Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC) como substância do grupo 1, ou seja, carcinogênica para humanos, desde 1996. O objetivo deste trabalho é relatar dois casos de trabalhadores previamente expostos à sílica que apresentaram câncer de pulmão, atendidos ambulatorialmente, enfocando pontos relevantes da literatura atual sobre o assunto.

 


9 - Síndrome aguda do tórax como primeira manifestação de anemia falciforme em adulto

Acute chest syndrome as the first manifestation of sickle cell disease in a middle aged adult

Hugo Hyung Bok Yoo, Nilva Regina Pelegrino, Ana Lúcia Oliveira de Carlos, Irma de Godoy, Thais Thomaz Queluz

J Bras Pneumol.2002;28(4):237-240

Resumo PDF PT

A síndrome aguda do tórax (SAT) acomete portadores de anemia falciforme e é responsável por cerca de 25% dos óbitos. Relata-se o caso de um homem pardo de 45 anos, alcoolista crônico, sem nenhum antecedente de falcização, com quadro de pneumonia-símile havia sete dias. A radiografia simples do tórax mostrou infiltrado heterogêneo bilateral, com áreas de consolidação e broncograma aéreo e derrame pleural à esquerda. Outros exames laboratoriais revelaram anemia, leucocitose com desvio à esquerda e hipoxemia. Tratado com cefoxitina e amicacina, o paciente evoluiu rapidamente para insuficiência respiratória aguda e morreu 14 horas após a internação. Na necropsia, no exame dos pulmões observaram-se intensa congestão, hemorragia intra-alveolar, dano alveolar difuso e hemácias com morfologia falciforme. O caráter rápido, progressivo e freqüentemente mimetizado por outras doenças torna a SAT um evento dramático e de diagnóstico precoce difícil, sendo, entretanto, obrigatória tê-la sempre em mente, especialmente em um país com grande população da raça negra como o Brasil.

 


10 - Toxoplasmose com comprometimento pulmonar

Toxoplasmosis with pulmonary collapse

Claudio Luiz Viegas, Andrea M. Santos, André Camurça de Almeida, Arivaldo Araújo Teixeira, Melanio de Paula Barbosa

J Bras Pneumol.2002;28(4):241-243

Resumo PDF PT

Os autores relatam um caso de comprometimento pulmonar por T. gondii, em homem de 57 anos. O diagnóstico foi realizado por meios sorológicos, após exaustiva avaliação clínico-radiológica. São discutidas as variantes clínicas de polimiosite apresentadas pelo paciente e o comprometimento do aparelho respiratório, tendo em vista as poucas citações desta entidade na literatura médica brasileira.

 


Cartas ao Editor

11 - Mortalidade por asma no município de Curitiba e no Estado do Paraná

Sônia Zulato, Denise Carvalho, Nelson A. Rosário

J Bras Pneumol.2002;28(4):244-

PDF PT


Ano 2002 - Volume 28  - Número 5  (Setembro/Outubro)

Editorial

1 - A honra de poder servir à Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT)

Thaís Helena Abrahão Thomaz Queluz

J Bras Pneumol.2002;28(5):v-

PDF PT


Artigo Original

2 - Estudo comparativo dos fatores prognósticos entre os pacientes com maior e menor sobrevida em portadores de carcinoma broncogênico

Comparative study of prognostic factors among longer and shorter survival patients with bronchogenic carcinoma

Sérgio Jamnik, Ilka Lopes Santoro, César Uehara

J Bras Pneumol.2002;28(5):245-249

Resumo PDF PT

Apesar dos avanços no tratamento, há pouca melhora na sobrevida dos pacientes com câncer do pulmão. Atualmente, é importante o conhecimento dos fatores que intervêm na sobrevida. Objetivos: Verificar possíveis diferenças de fatores prognósticos em duas populações de pacientes com câncer de pulmão, uma com pequena sobrevida (menos de seis meses) e outra com maior sobrevida (acima de 24 meses). Métodos: De 1997 a 1999 foram estudados 52 pacientes com diagnóstico histopatológico de carcinoma homogênico, sendo colhidos dados demográficos, clínicos, paramétricos, hábitos tabágicos, índice de Karnofsky, estadiamento da doença e dosagem laboratorial de desidrogenase lática, fosfatase alcalina, antígeno carcinoembrionário e cálcio. Resultados: 29 pacientes tiveram sobrevida menor do que seis meses e 23, superior a 24 meses. Os três fatores mais importantes que influenciaram o tempo curto de sobrevida foram baixo índice de Karnofsky inicial, redução do apetite e alto nível sérico de DHL. Conclusão: Os três componentes do prognóstico são o estado físico atual, o estado físico prévio e o estado atual da doença.

 


3 - Avaliação do risco de contaminação por bactérias, no paciente submetido à broncoscopia, após o reprocessamento do broncoscópio

Evaluation of the risk of bacterial contamination in the patient submitted to bronchoscopy, after reprocessing the bronchoscope

Nancy Spekla Grande, Romilda Aparecida Nakayama, Antonia Maria de Oliveira Machado, Fábio Akio Yamaguti, Cesar Uehara

J Bras Pneumol.2002;28(5):250-260

Resumo PDF PT

Introdução: A broncoscopia é um procedimento diagnóstico e terapêutico realizado com a introdução nas vias aéreas de um tubo flexível que permite visualizar até as menores delas. Para evitar ou reduzir o risco de infecções, o broncoscópio deve ser adequadamente desinfetado com, pelo menos, desinfecção de alto nível. Objetivo: Verificar se há risco de contaminação bacteriana para os pacientes submetidos à broncoscopia do Hospital São Paulo da Unifesp, Estado de São Paulo. Métodos: No período de 1997 a 1998, o reprocessamento do broncoscópio incluiu limpeza e enxágüe com água estéril ou potável, seguida de rinsagem com glutaraldeído a 2% por 20 minutos, novo enxágüe com água estéril ou potável e rinsagem com álcool etílico a 70% e secagem com ar forçado pelo canal de sucção. Foram colhidas amostras de 65 pacientes para exames microbiológicos, instalando-se soro fisiológico estéril pelo canal de sucção do broncoscópio. Resultados: Após o reprocessamento foram encontrados nas amostras Staphylococcus epidermidis, Enterobacter sp, Acinetobacter baumanni, Streptococcus viridans, Staphylococcus aureus, Streptococcus beta hemoliticus A, Staphylococcus coagulase negativa e em cinco amostras houve crescimento de microbactéria na cultura. Conclusões: A desinfecção do broncoscópio com glutaraldeído a 2% não foi suficiente para garantir a desinfecção do aparelho e a presença de Staphylococcus epidermidis indica que houve contaminação do broncoscópio pela manipulação após a desinfecção.

 


4 - Ambiente e pulmão

Environment and lung

Maria João Marques Gomes

J Bras Pneumol.2002;28(5):261-269

Resumo PDF PT

Resumo: O organismo humano está exposto às mais diversas agressões do ambiente; acidentes, agressões físicas, químicas e microbiológicas constituem um permanente risco para o organismo. O aparelho respiratório está particularmente exposto às agressões do ambiente e é freqüentemente sede de alterações de maior ou menor intensidade e gravidade. Revêem-se neste trabalho os efeitos da poluição atmosférica sobre o aparelho respiratório. Definem-se poluição atmosférica, poluição do exterior e dos interiores e poluição primária e secundária. Revêem-se sumariamente os mecanismos de defesa do aparelho respiratório e descrevem-se as ações deletérias dos diferentes poluentes atmosféricos para as vias aéreas: SO2, NO2, Co, O3, aerossóis e partículas. Destaca-se a ação do fumo do tabaco atendendo à sua importância para a saúde. Termina-se tecendo alguns comentários sobre a intervenção que a pneumologia e os pneumologistas devem ter nesta área, chamando a atenção para a comunidade e para as autoridades, para os riscos da poluição para a saúde em geral e, em particular, para o aparelho respiratório.

 


5 - Estudo do metabolismo da glicose na tuberculose pulmonar ativa utilizando a tomografia por emissão de pósitrons (18F-FDG PET)

Evaluation of glucose metabolism in active lung tuberculosis by positron-emission tomography (18F-FDG PET)

Sidney Bombarda, José Soares Júnior, Mário Terra Filho

J Bras Pneumol.2002;28(5):270-276

Resumo PDF PT

Os métodos de imagem utilizados na avaliação da tuberculose pulmonar incluem a radiografia e a tomografia computadorizada do tórax. As imagens obtidas pelos métodos de medicina nuclear permitem estudos funcionais e metabólicos dos órgãos de interesse, através do uso de radiofármacos específicos. Alterações do metabolismo da glicose podem ser detectadas pela tomografia por emissão de pósitrons (PET) utilizando-se o 18F-fluorodesoxiglicose (18F-FDG). Essas alterações estão presentes nas doenças neoplásicas, inflamatórias e infecciosas. A tuberculose é uma doença granulomatosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis, que se utiliza de glicose como fonte de energia. Objetivo: O estudo do metabolismo da glicose na tuberculose pulmonar através da PET e sua comparação com a tomografia computadorizada de tórax. Material e métodos: Foram avaliados 20 pacientes portadores de tuberculose pulmonar. Todos foram submetidos à PET e à tomografia computadorizada de tórax, em até 30 dias após o início do tratamento. Resultados: Todos os pacientes apresentaram captação positiva do 18F-FDG na PET. Na tomografia computadorizada do tórax, todos os pacientes apresentaram sinais compatíveis com atividade de tuberculose. A sensibilidade dos dois métodos foi de 100%. Houve concordância entre os achados do 18F-FDG PET e da tomografia computadorizada (K = 0,27 e p < 0,001). Conclusões: Concluiu-se, através do 18F-FDG PET, que o metabolismo da glicose está alterado na tuberculose pulmonar e que há concordância com as alterações anatômicas observadas pela tomografia computadorizada do tórax.

 


Relato de Caso

6 - Uso de terapias não convencionais no manejo da crise aguda de asma refratária

Non-conventional therapies to manage refractory acute asthma attack

Raquel Hermes Rosa Oliveira, Alexandre de Oliveira Ribeiro, Gustavo Adolpho Junqueira Amarante, Miguel Lia Tedde

J Bras Pneumol.2002;28(5):277-280

Resumo PDF PT

Uma paciente em crise aguda de asma, refratária ao uso de b2-agonista inalatório e intravenoso, aminofilina intravenosa e corticóide, em ventilação mecânica, foi tratada com métodos terapêuticos não convencionais: broncoscopia, lavado broncoalveolar com N-acetilcisteína e ventilação com halotano. Houve melhora dos parâmetros ventilatórios após o lavado e a resolução do broncoespasmo ocorreu após a anestesia, propiciando a extubação e alta da UTI. É feita uma revisão da literatura sobre o uso desses métodos na crise aguda de asma.

 


7 - Pneumonia eosinofílica crônica

Chronic eosinophilic pneumonia

Alessandra Isabel Zille, Christiano Perin, Geraldo Resin Geyer, Jorge Lima Hetzel, Adalberto Sperb Rubin

J Bras Pneumol.2002;28(5):281-284

Resumo PDF PT

Pneumonia eosinofílica crônica é uma entidade clínica rara que se caracteriza por infiltração alveolar e intersticial eosinofílica, de causa desconhecida. Os autores descrevem o caso de uma mulher branca de 49 anos, admitida por dispnéia aos mínimos esforços, de início insidioso e progressivo havia seis meses. Apresentava eosinofilia sérica e no escarro, radiografias de tórax com áreas de infiltração multifocais de distribuição irregular em ambos os pulmões e, na avaliação funcional pulmonar, distúrbio restritivo. O exame histopatológico de tecido pulmonar obtido por biópsia a céu aberto evidenciou pneumonia eosinofílica crônica. Houve marcada melhora clínica, radiológica e funcional após corticoterapia.

 


8 - Derrame pleural: uma complicação extra-intestinal da doença de Crohn

Pleural effusion: an extraintestinal complication of Crohn's disease

Elie Fiss, Flavio Steinwaurz, Andrea Barranjard Vannucci, Camila de Menezes Succi

J Bras Pneumol.2002;28(5):285-287

Resumo PDF PT

Paciente de 34 anos, portadora de doença de Crohn (DC) havia oito anos, foi atendida queixando-se de dor torácica e febre, sem manifestações gastrointestinais. Testes laboratoriais mostraram atividade inflamatória (VHS = 45mm, PCR positivo). O exame físico revelou derrame pleural na base do hemitórax esquerdo, confirmado pela radiografia de tórax. A análise do líquido pleural mostrou 100% de linfócitos, com BAAR negativo. A biópsia pleural evidenciou granuloma não caseoso. Foi instituída terapia para tuberculose, sem sucesso, com regressão dos sintomas apenas após reintrodução de altas doses de corticosteróide, sugerindo atividade da DC como causa do derrame pleural.

 


Artigo de Revisão

9 - Síndrome de veia cava superior

Superior vena cava syndrome

Samuel Zuínglio de Biasi Cordeiro, Paulo de Biasi Cordeiro

J Bras Pneumol.2002;28(5):288-293

Resumo PDF PT

A obstrução ao fluxo sanguíneo na VCS e suas manifestações clínicas têm hoje como causa principal o câncer de pulmão. A história relata que no século XVIII a sífilis e a tuberculose eram responsáveis por 40% dos casos conhecidos. O conhecimento das alterações hemodinâmicas compreendidas nesta síndrome assim como a apuração das técnicas de diagnóstico de imagem e de citopatologia permitem hoje que o médico possa tratar de seu paciente com mais segurança e conforto do que há 10 anos. A TC contrastada e a RM auxiliam no diagnóstico de localização da obstrução e técnicas mais antigas como a cavografia puderam ser abandonadas. O diagnóstico de obstrução da VCS e o estudo por Doppler realizado à beira do leito em muito contribuem para a realização de procedimentos de desobstrução como a angioplastia transluminal percutânea nos casos de trombose ou estenose do vaso. Também a utilização de próteses como PTFE é de importância fundamental na condução de casos de lesão traumática da VCS durante cirurgias para câncer pulmonar ou mediastinal. No campo da radioterapia, a técnica de fracionamento permite que altas doses de irradiação sejam administradas aos pacientes portadores de neoplasias malignas, com benefícios em 70% dos casos.

 


10 - Protocolos de rastreamento para o diagnóstico precoce do câncer de pulmão: passado, presente e futuro

Screening for lung cancer: past, present and future

Thamine Lessa E.S. Andrade, Soria Ramos-Barbosa, Jorge L. Pereira-Silva

J Bras Pneumol.2002;28(5):294-301

Resumo PDF PT

O carcinoma brônquico é, de todos, o de maior letalidade, responsabilizando-se, anualmente, por maior número de óbitos do que aqueles decorrentes do câncer do cólon, mama e próstata juntos. Seguindo seu curso natural, mais de 50% dos pacientes têm metástases a distância e somente 20 a 25% são potencialmente ressecáveis no momento do diagnóstico, com perspectiva de sobrevida em cinco anos de apenas 14%. Os protocolos de rastreamento, baseados em radiografias do tórax e citologia do escarro, realizados há 30 anos com o intuito de estabelecer o diagnóstico precoce, mostraram maior índice de ressecabilidade e melhores taxas de sobrevida, porém sem causar impacto na redução da mortalidade específica. Nos últimos anos, com o advento da tomografia computadorizada helicoidal de baixa dose e de novas técnicas para análise das secreções respiratórias e da mucosa brônquica, com o potencial para identificar casos de câncer de pulmão em fases mais precoces de sua evolução natural, os protocolos de rastreamento voltam a despertar o interesse. Os autores revisam os protocolos de rastreamento realizados no passado, assim como analisam os estudos prospectivos mais recentes e discutem as perspectivas futuras, destacando suas principais limitações, os problemas metodológicos no seu delineamento e principais vieses que comprometem a interpretação dos resultados.

 


Cartas ao Editor

Ano 2002 - Volume 28  - Número 6  (Novembro/Dezembro)

Editorial

1 - O sonho dos mil gatos

Geraldo Lorenzi-Filho

J Bras Pneumol.2002;28(6):305-306

PDF PT


2 - A pesquisa experimental na pneumologia brasileira

Carlos Roberto Ribeiro Carvalho

J Bras Pneumol.2002;28(6):307-308

PDF PT


Artigo Original

3 - Estudo do efeito da amiodarona sobre o peso corpóreo e sobre determinantes morfológicos e citopatológicos do pulmão em ratos machos e fêmeas das linhagens Wistar, Wistar-Kyoto e SHR

Study on the effect of amiodarone on the body weight and on lung morphologic and cytopathologic parameters of male and female Wistar, Wistar-Kyoto, and SHR rats

Thais Thomaz Queluz, Maria Helena de Castro e Silva, Silméia Garcia Zanatti, Frederico Sobral de Oliveira, Rodrigo Bazan, Júlio Defaveri

J Bras Pneumol.2002;28(6):309-316

Resumo PDF PT

Introdução: A maioria dos estudos experimentais sobre a toxicidade pulmonar induzida por amiodarona tem sido realizada em ratos machos da linhagem Fischer-344. Objetivos: Investigar o efeito da amiodarona sobre o peso corpóreo e sobre determinantes morfológicos e citopatológicos do pulmão em outras linhagens de ratos de ambos os sexos. Métodos: Grupos de ratos machos e de fêmeas das linhagens Wistar, Wistar-Kyoto (WKY) e espontaneamente hipertenso (SHR) receberam, por gavagem, durante quatro semanas, 175mg/kg/dia de amiodarona em suspensão salina. Os grupos controles receberam apenas salina. Foram estudados ganho de peso corpóreo, celularidade total e diferencial do lavado broncoalveolar (LBA) e histopatologia dos pulmões. Resultados: Mortalidade pela amiodarona foi observada nos ratos WKY tratados, sendo maior em machos. Animais SHR tratados de ambos os sexos apresentaram o menor ganho de peso entre as linhagens estudadas. Ratos machos Wistar e SHR tratados apresentaram maior ganho de peso do que as fêmeas das suas respectivas linhagens. O LBA de ratos SHR tratados de ambos os sexos era hemorrágico. A celularidade do LBA foi maior em machos tratados (WKY > Wistar > SHR). Entretanto, nos machos e fêmeas WKY a contagem diferencial mostrou o menor percentual de macrófagos e o maior de neutrófilos entre as três linhagens. Macrófagos do LBA de ratos Wistar tratados apresentavam fosfolipidose, enquanto a maioria dos macrófagos de ratos SHR tratados eram normais. No exame anatomopatológico dos pulmões, não houve diferenças entre os sexos e não foi observada pneumonite. Em ratos Wistar o exame foi caracterizado pela acentuada quantidade de macrófagos "espumosos" intra-alveolares, em ratos WKY, por inúmeros abscessos intraparenquimatosos e em ratos SHR, pela hemorragia alveolar. Conclusões: 1) a amiodarona induz em ratos Wistar maior quantidade de macrófagos espumosos do que nas linhagens WKY e SHR, embora no modelo utilizado eles não desenvolvam pneumonite; 2) a amiodarona tem maior efeito sobre os determinantes morfológicos e citopatológicos do pulmão em animais do sexo masculino.

 


4 - O espectro clínico e radiológico da pneumonia em organização: análise retrospectiva de 38 casos

Clinical and radiographic spectrum of organizing pneumonia: retrospective analysis of 38 cases

Fabrício Piccoli Fortuna, Cristiano Perin, Juliano de Bortoli, Geraldo Resin Geyer, Nelson da Silva Porto, Adalberto Sperb Rubin

J Bras Pneumol.2002;28(6):317-323

Resumo PDF PT

A pneumonia em organização, acompanhada ou não de bronquiolite obliterante, é uma condição anatomopatológica pulmonar específica com uma grande variedade de apresentações clínicas e radiológicas. A pneumonia em organização pode ser idiopática ou secundária a várias doenças, incluindo infecções e drogas. Objetivos: Descrever as manifestações clínicas, dados radiológicos e espirométricos de pacientes com pneumonia em organização. Métodos: Análise retrospectiva de pacientes com o diagnóstico de pneumonia em organização. Resultados: 38 pacientes foram incluídos na análise. Quatorze apresentavam também condições clínicas relacionadas à pneumonia em organização, e estes mais freqüentemente apresentaram infiltração pulmonar difusa (três de quatro casos) e bronquiolite obliterante associada (57% vs. 20%, p = 0,05). Dos 13 pacientes com bronquiolite obliterante associada apenas um era assintomático e dois apresentavam lesões localizadas (15%). De oito pacientes assintomáticos com lesões localizadas, nenhum possuía bronquiolite obliterante associada, e a apresentação radiológica freqüentemente mimetizou carcinoma brônquico. A espirometria de modo geral não contribuiu sobremaneira para o diagnóstico, provavelmente devido à alta prevalência de tabagismo na amostra. Conclusões: A pneumonia em organização possui apresentação clínica e radiológica variada. Fatores que sugerem a ausência de bronquiolite obliterante são a ausência de sintomas e lesões radiológicas localizadas, e esta forma da doença mais freqüentemente deve ser diferenciada de carcinoma brônquico na prática clínica.

 


5 - Estudo de correlação entre provas funcionais respiratórias e o teste de caminhada de seis minutos em pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica

Study of correlation between functional respiratory tests and the six minute walk test in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Sérgio Leite Rodrigues, Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2002;28(6):324-328

Resumo PDF PT

Introdução: A espirometria e a gasometria são largamente utilizadas na estimativa da limitação ventilatória e do prognóstico de pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Entretanto, testes físicos funcionais, como o teste de caminhada de seis minutos (Tc6), têm surgido como complemento na avaliação dinâmica de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Objetivo: Determinar as correlações entre as provas funcionais respiratórias e o teste de caminhada de seis minutos em portadores de DPOC. Pacientes e métodos: 45 pacientes foram submetidos à coleta de história clínica e a exame físico completo realizado pela equipe médica do Serviço de Pneumologia do Hospital Universitário de Brasília. Em seguida, foi realizada a avaliação das variáveis espirométricas, gasométricas, das pressões respiratórias e o teste de caminhada de seis minutos (Tc6). Resultados: Observaram-se correlações positivas estatisticamente significativas (p < 0,05) das variáveis VEF1, PaO2, SpO2 e Pemáx em relação ao teste de caminhada de seis minutos. Conclusões: O teste de caminhada de seis minutos correlacionou-se de forma significativa (p < 0,05) e positiva e pode ser utilizado como instrumento alternativo na avaliação funcional do paciente portador de DPOC.

 


6 - Perfil de 300 trabalhadores expostos à sílica atendidos ambulatorialmente em Belo Horizonte

Profile of 300 workers exposed to silica seen in an university outpatient clinic

Ana Paula Scalia Carneiro, Luciano de Oliveira Campos, Marcelo Fonseca Coutinho Fernandes Gomes, Ada Ávila Assunção

J Bras Pneumol.2002;28(6):329-334

Resumo PDF PT

Introdução: A silicose é a pneumoconiose de maior prevalência no Brasil, sendo a maioria dos casos proveniente do Estado de Minas Gerais. Apesar de ser uma doença evitável, continuam ocorrendo epidemias localizadas. Objetivo: Descrever o perfil dos trabalhadores atendidos no Ambulatório de Doenças Profissionais do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Material e métodos: Foram estudados 300 prontuários de trabalhadores expostos à sílica em diversas atividades profissionais, atendidos no período de 1989 a 2000, sendo analisados dados clínico-ocupacionais, espirométricos e radiológicos. Realizaram-se análises univariadas, utilizando o teste do qui-quadrado e teste t. Resultados e conclusão: A média de idade dos pacientes expostos foi de 51 anos, com tempo médio de exposição de 15,6 anos. Diagnosticaram-se radiologicamente 126 (42%) casos de silicose, constatando-se que, quanto mais avançada a categoria radiológica da doença, piores foram os resultados à espirometria e mais freqüentes as associações com tuberculose e com limitação crônica ao fluxo aéreo. O mercado de trabalho formal representou o principal vínculo empregatício, sendo a mineração a principal atividade exercida, responsável pela exposição de 197 indivíduos (66%). Os trabalhadores do mercado informal foram aqueles que apresentaram achados radiológicos indicativos de formas mais avançadas da doença, sugerindo piores condições de exposição à sílica, neste grupo de trabalhadores.

 


Relato de Caso

7 - Bronquiolite obliterante na forma nodular

Bronchiolitis obliterans in nodular form

Paulo de Almeida, Murilo J.B. Guimarães, Mario Gesteira Costa, Vital Lyra, Isabella Coimbra, Luiz Adriano de Albuquerque Oliveira

J Bras Pneumol.2002;28(6):335-338

Resumo PDF PT

Paciente com 54 anos, do sexo feminino, ex-tabagista, que após duas semanas de um resfriado comum procurou atendimento médico devido a tosse com expectoração amarela, obstrução nasal e desconforto facial. Sua radiografia do tórax mostra lesão nodular no lobo superior esquerdo compatível com nódulo pulmonar solitário. Submetida a uma toracotomia exploradora, foi estabelecido o diagnóstico de bronquiolite obliterante com pneumonia em organização (BOOP).

 


8 - Cisto broncogênico com abordagem videotoracoscópica

Bronchogenic cyst with videothoracoscopic approach

Nelson Perelman Rosenberg, Celso Schuler, Fernando Delgiovo, José Augusto Ferreira Bittencourt

J Bras Pneumol.2002;28(6):339-341

Resumo PDF PT

Cistos broncogênicos são a causa mais comum de massa mediastinal cística e o tratamento preconizado compreende a ressecção completa da lesão. Os autores relatam um caso de cisto broncogênico com tratamento efetivo por cirurgia torácica videoassistida (CTVA). Enfatizam os benefícios da CTVA no manejo dessa patologia em relação à toracotomia convencional.

 


9 - Carcinoma mucoepidermóide

Mucoepidermoid carcinoma

Cristiano Feijó Andrade, Spencer Marcantônio Camargo, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, José Carlos Felicetti

J Bras Pneumol.2002;28(6):342-344

Resumo PDF PT

O carcinoma mucoepidermóide é uma neoplasia infreqüente da árvore traqueobrônquica e de etiologia ainda indeterminada. Sua localização endobrônquica preferencial freqüentemente causa sintomas respiratórios obstrutivos e pneumopatias de resolução lenta. Normalmente, são tumores de crescimento lento, mas que podem apresentar comportamento agressivo, com invasão local e metástases para linfonodos, dependendo das suas características histopatológicas. O tratamento de eleição é o cirúrgico, com ressecção completa, seja através de lobectomia ou broncotomia e broncoplastia. O prognóstico dependerá do grau de diferenciação celular desses tumores. Relata-se um caso dessa rara neoplasia descrevendo suas características clínicas, radiológicas e o tratamento cirúrgico.

 


Artigo de Revisão

10 - Radioterapia no câncer de pulmão

Radiotherapy in lung cancer

Heloisa de Andrade Carvalho

J Bras Pneumol.2002;28(6):345-350

Resumo PDF PT

É apresentada uma revisão sobre o papel da radioterapia no câncer de pulmão, com as inovações mais recentes. São destacadas as indicações da radioterapia pós-operatória, combinação da rádio e quimioterapia, para os carcinomas de não-pequenas células. Recomendação para a irradiação profilática do crânio para os carcinomas de pequenas células e perspectivas da irradiação torácica. São descritas também técnicas recentes e apresentado o resultado do "Consenso Brasileiro - Câncer de Pulmão - Radioterapia".

 


Aprimoramento

11 - Ventilação líquida: revisão da literatura

Liquid ventilation: literature review

Cristiano Feijó Andrade, Elaine Aparecida Felix Fortis, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso

J Bras Pneumol.2002;28(6):351-361

Resumo PDF PT

Atualmente, novas alternativas de ventilação têm sido estudadas em quadros de insuficiência respiratória, com o objetivo de melhorar a oxigenação e minimizar a agressão ao parênquima pulmonar. A utilização de perfluorocarbonos líquidos administrados diretamente na via aérea vem sendo ostensivamente estudada em modelos de lesão pulmonar e em alguns ensaios clínicos, demonstrando bons resultados com relação à troca gasosa, mecânica ventilatória e propriedades antiinflamatórias. Os PFCs são substâncias que possuem baixa tensão superficial, alta densidade, são insolúveis em água, além de permitirem alta difusão de oxigênio e gás carbônico. Esses compostos atuam recrutando alvéolos colapsados, melhorando a oxigenação, protegendo a arquitetura pulmonar e atuando como carreadores de impurezas, limpando a superfície alveolar de resíduos da degradação celular. Neste artigo de revisão são apresentadas as diferentes modalidades ventilatórias com perfluorocarbonos e fornecidas informações sobre a utilização e o estado atual da ventilação líquida.

 


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1