Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2005 - Volume 31  - Número 1  (Janeiro/Fevereiro)

Editorial

1 - Novos tempos, antigos desafios

New times, old challenges

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2005;31(1):

PDF PT PDF EN English Text


2 - Controle ambiental na asma: recomendar ou não recomendar, eis a questão!

Environmental control in asthma - to recommend or not recommend: that is the question!

Luisa Karla Arruda

J Bras Pneumol.2005;31(1):

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Associação entre controle ambiental domiciliar e exacerbação da asma em crianças e adolescentes do município de Camaragibe, Pernambuco*

Relationship between home environmental control and exacerbation of asthma in children and adolescents in the city of Camaragibe in the state of Pernambuco, Brazil

Rosane M. Barreto de Melo, Luciane S. de Lima, Emanuel S.Cavalcanti Sarinho

J Bras Pneumol.2005;31(1):5-15

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A hipersensibilidade aos ácaros da poeira doméstica, mofo e pêlos de animais é comum entre pacientes com asma. As medidas de controle ambiental estão entre as várias ações terapêuticas, e buscam reduzir a exposição aos alérgenos. Objetivo: Verificar a prevalência de controle ambiental adequado em uma população atendida pelo programa de saúde da família e a possível associação com exacerbações de asma em crianças e adolescentes na faixa etária de 5 a 14 anos no município de Camaragibe (PE). Método: Estudo transversal com 210 mães/responsáveis por crianças/adolescentes em que se aplicaram os formulários do International Study of Asthma and allergies in children para caracterizar a exacerbação das crises de asma, e em que se utilizou o Guia de Avaliação Ambiental do Alérgico na observação direta do quarto e da sala das residências. Resultados: Entre as 210 crianças/adolescentes que apresentaram asma em 2001, foi observado controle ambiental adequado em 141 casos (67,1%), não havendo associação entre o grau de controle ambiental e menor freqüência (< 3) de crises de asma (p = 0,39). Por outro lado, acessórios inadequados estavam presentes em 93 dormitórios (44,3%), inclusive com presença de cortinas de pano em 84 deles (40,2%). Exposição passiva ao fumo foi constatada em 77 asmáticos (36,7%). Conclusão: Na grande maioria das residências dos asmáticos encontrou-se nível de controle ambiental satisfatório. Esse fato pode ter contribuído para a não existência de associação significativa de controle ambiental adequado com menor freqüência de crises agudas na população estudada.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Controle ambiental. Freqüência de crises.

 

4 - Efeito da acidificação esofágica na obstrução brônquica de pacientes asmáticos com refluxo gastroesofágico*

The effect of esophageal acidification on bronchial obstruction in asthmatics with gastroesophageal reflux

Ana Carla Sousa de Araujo, Lílian Rose Otoboni Aprile, João Terra Filho, Roberto Oliveira Dantas, Milton Arruda Martins, Elcio Oliveira Vianna

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A relação entre asma e refluxo gastroesofágico permanece pouco compreendida. O reflexo vagal e a microaspiração estão entre os mecanismos propostos para explicar a piora da asma pelo refluxo gastroesofágico. Objetivo: Avaliar o volume expirado forçado no primeiro segundo após a acidificação esofágica. Método: O estudo investigou os efeitos da infusão ácida em treze voluntários portadores de asma moderada e refluxo gastroesofágico. Foram realizadas espirometrias antes e depois da inserção esofágica de uma sonda nasogástrica 8F e um cateter de pHmetria. Outras medidas de volume expirado forçado no primeiro segundo foram realizadas depois de quinze minutos de infusão de solução salina no ponto médio entre o esfíncter esofágico superior e o inferior, e depois de quinze minutos da acidificação esofágica, a cada cinco minutos mantida a acidificação, até a obtenção de um valor estável (variação < 5%). Resultados: O volume expirado forçado no primeiro segundo (média do grupo) apresentou-se estável durante os procedimentos de sondagem, infusão de solução salina, infusão de ácido clorídrico e manutenção de ácido clorídrico (p = 0,72). Dois casos apresentaram queda do volume expirado forçado no primeiro segundo (de 11% e 22%) devida à sondagem, outros dois pela infusão de solução salina (13% e 14%) e um caso após a infusão ácida (de 22%). Conclusão: A acidificação esofágica por pequenos períodos não desencadeia alterações espirométricas num grupo de asmáticos com refluxo gastroesofágico. Entretanto, há casos em que a simples manipulação esofágica ou infusões causam broncoespasmo.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Refluxo gastroesofágico. Testes de função respiratória. Endoscopia/métodos

 

5 - Ação da adenosina na circulação pulmonar de pacientes com hipertensão pulmonar primária

Effect of adenosine on pulmonary circulation in patients with primary pulmonary hypertension

Rogerio Souza, Marcelo Britto Passos Amato, Sergio Eduardo Demarzo, Daniel Deheinzelin, Carmen Silvia Valente Barbas, Pedro Caruso, Carlos Roberto Ribeiro Carvalho

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A adenosina é um nucleosídeo com potente ação vasodilatadora. Apesar de seus efeitos sobre o território arterial pulmonar ser conhecido, seu efeito sobre o território capilar/venoso ainda não foi descrito. Objetivo: Estudar o comportamento das resistências arterial e venosa da circulação pulmonar de pacientes com hipertensão pulmonar primária antes e depois da administração de adenosina. Método: Foram estudados sete pacientes com hipertensão pulmonar primária que apresentaram resposta positiva durante o teste agudo com adenosina. Resistência arterial e resistência venosa foram determinadas pela estimativa da pressão capilar pulmonar realizada através da análise da curva de decaimento da pressão arterial pulmonar, antes e depois da administração da adenosina. Resultados: Após a administração da adenosina, houve um aumento do índice cardíaco (1,71 ± 0,23 para 2,72 ± 0,74 L.min-1.m-2) com concomitante diminuição da resistência vascular pulmonar (2.924 ± 1.060 para 1.975 ± 764 dina.s.cm-5.m-2), sem variações significativas da pressão arterial pulmonar média (75,6 ± 16,8 para 78,1 ± 18,8 mmHg), da pressão de oclusão da artéria pulmonar (15,3 ± 1,5 para 15,4 ± 1,9 mmHg) e da pressão capilar pulmonar (43,8 ± 5,8 para 44,5 ± 4,9 mmHg). A proporção entre a resistência arterial e a resistência vascular pulmonar total também apresentou variação não significativa (50 ± 15 para 49 ± 17%). Estes achados sugerem que a adenosina teve ação não somente sobre o território arterial mas também sobre o território capilar/venoso. Conclusão: Os autores concluem que o mecanismo de ação da adenosina não é restrito ao território arterial da circulação pulmonar e que este tipo de análise, através da determinação da pressão capilar pulmonar, pode ser útil no estudo das diversas drogas que agem sobre a circulação pulmonar.

 


Palavras-chave: Descritores: Adenosina/farmacocinética. Adenosina/uso terapêutico. Pressão arterial. Hipertensão pulmonar.

 

6 - Análise da remodelação vascular na isquemia pulmonar experimental, nas fases aguda e crônica

Analysis of acute and chronic vascular remodeling in an experimental model of pulmonary ischemia

Wanderley M. Bernardo, Fabio B. Jatene, Lea Maria M. F. Demarchi, Vera Luiza Capelozzi, Rogério Pazetti, Dolores H. R. F. Rivero¸ Rosangela Monteiro, Sérgio A. de Oliveira

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Alterações estruturais da circulação pulmonar traduzem processo de remodelação vascular e têm relação provável com variações locais de fluxo e isquemia. Objetivo: Definir as alterações histológicas na circulação pulmonar após obstrução experimental da artéria pulmonar. Correlacioná-las com os padrões de redistribuição sangüínea e remodelação vascular. Método: Foram submetidos à toracotomia esquerda 48 ratos Wistar, alocados aleatoriamente em dois grupos, com ligadura da artéria pulmonar e controle, e sacrificados com 1, 7, 30 e 60 dias. Nos pulmões retirados avaliou-se presença de sinais de injúria no parênquima e mensurou-se diâmetro externo e espessura da parede das arteríolas de bronquíolos terminais, respiratórios e alveolares. Diâmetro interno e porcentagem de espessura da parede foram calculados. Resultados: Só ocorreu infarto, necrose e hemorragia no pulmão isquêmico. No não isquêmico houve aumento mantido dos diâmetros externo e interno das arteríolas, com redução inicial da espessura no 1o dia e valores semelhantes aos do grupo controle no 60o dia. No pulmão isquêmico houve redução transitória nos diâmetros externo e interno das arteríolas de bronquíolos terminais e respiratórios, com aumento, inicial e transitório, na sua espessura. As arteríolas alveolares apresentaram aumento do diâmetro externo e espessura da parede, com redução do diâmetro interno, mantida e progressiva. Conclusão: Este modelo reproduz arteriopatia distal em pacientes com tromboembolismo pulmonar crônico. A resposta vascular no pulmão não isquêmico é compatível com padrão de remodelação de hiperfluxo; a no pulmão isquêmico com hipofluxo e isquemia. Nas arteríolas de bronquíolos terminais e respiratórios a resposta foi transitória. Nas alveolares foi progressiva e mantida, pela provável ocorrência tardia de hiperfluxo local.

 


Palavras-chave: Descritores: Embolia pulmonar. Circulação pulmonar. Remodelação vascular. Artéria pulmonar.

 

7 - Cirurgia de redução do volume pulmonar em modelo experimental de enfisema em ratos

Lung volume reduction surgery in an experimental rat model of emphysema

Laerte Brasiliense Fusco, Marcelo Heleno Fonseca, Paulo Manuel Pêgo-Fernandes, Rogério Pazetti, Vera Capelozzi, Fabio Biscegli Jatene, Sergio Almeida Oliveira

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A cirurgia redutora do volume pulmonar pode ser uma opção para portadores de enfisema com grave limitação ventilatória. Objetivo: Avaliar funcional e morfologicamente pulmões enfisematosos antes e depois da cirurgia de redução de volume pulmonar, através de modelo experimental em ratos. Método: Dois grupos experimentais de ratos Wistar foram estabelecidos (papaína sem cirurgia e papaína com cirurgia), e três grupos controle (solução fisiológica sem cirurgia, solução fisiológica com cirurgia e papaína sem ventilação mecânica). Após cerca de 40 dias da instilação intratraqueal da solução de papaína ou fisiológica, os animais dos grupos papaína com cirurgia e solução fisiológica com cirurgia foram submetidos a bilobectomia média e retrocava através de toracotomia direita. Após uma semana, foram submetidos a mecânica ventilatória, com medidas de elastância e resistência das vias aéreas. O tecido pulmonar de todos os animais foi analisado quanto ao diâmetro alveolar médio e quantidade de fibras elásticas. Resultados: A análise morfométrica revelou médias superiores de diâmetro alveolar médio nos pulmões dos grupos submetidos à papaína em comparação com a solução fisiológica. A quantificação de fibras elásticas de septos alveolares dos animais tratados com papaína foi menor que daqueles com solução fisiológica. A elastância dos animais submetidos à bilobectomia e papaína foi maior que a dos submetidos à papaína sem cirurgia e estatisticamente igual aos submetidos à solução fisiológica com e sem cirurgia. Conclusão: A capacidade de recolhimento elástico do sistema respiratório dos animais com enfisema pulmonar submetidos à redução de volume pulmonar através da bilobectomia retornou a valores equivalentes aos dos grupos controle.

 


Palavras-chave: Descritores: Enfisema pulmonar/induzido quimicamente. Papaína/efeitos de drogas. Estudo de casos e controles. Modelos animais de doenças. Mecânica respiratória/efeitos de drogas. Pulmão/cirurgia. Pulmão/anatomia & histologia.

 

8 - Complicações respiratórias no pós-operatório de cirurgias eletivas e de urgência e emergência em um Hospital Universitário

Postoperative respiratory complications from elective and urgent/emergency surgery performed at a university hospital

Luiz Joia Neto, João Carlos Thomson, Jefferson Rosa Cardoso

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: As complicações respiratórias têm sido foco de estudos por aumentarem a morbidade e a mortalidade no pós-operatório e o custo do tratamento. Objetivo: Estimar a incidência das complicações respiratórias em pacientes submetidos aos procedimentos cirúrgicos eletivos e de urgência/emergência e associá-las aos seus possíveis fatores de risco. Método: Estudo de coorte retrospectivo de pacientes submetidos à cirurgia eletiva ou de urgência/emergência em hospital universitário durante o ano de 2001. A amostra foi restrita aos pacientes que permaneceram por no mínimo 24 horas internados após a cirurgia. Os dados foram coletados a partir dos prontuários, conforme protocolo. Resultados: Dos 5.075 pacientes submetidos à cirurgia eletiva ou de urgência/emergência durante o ano de 2001, foram estudados 1.345 (26,5%). Não houve diferença estatisticamente significativa entre as cirurgias eletivas e as de urgência/emergência quanto à associação de complicações respiratórias. A incidência de complicações respiratórias foi de 11,7%. A pneumonia foi a complicação mais freqüente (52,5%). A mortalidade global foi de 7,2% e 27,8% delas estavam associadas a complicações respiratórias. Conclusão: A incidência de complicações respiratórias foi de 11,7% (11,3% nas cirurgias eletivas e 12,3% nas urgência/emergências). A pneumonia foi a complicação mais freqüente. Os fatores de risco associados às complicações respiratórias foram: doença pulmonar prévia, uso de sonda nasogástrica, internação na unidade de terapia intensiva e uso de tubo endotraqueal ou traqueostomia.

 


Palavras-chave: Descritores: Complicações pós-operatórias. Pneumopatias/complicações. Fatores de risco. Estudos de coortes.

 

9 - Qualidade de vida antes e após tromboendarterectomia pulmonar. Resultados preliminares

Quality of life before and after pulmonary thromboendarterectomy: Preliminary results

Pedro Rodrigues Genta, Fábio Biscegli Jatene, Mário Terra-Filho

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A hipertensão pulmonar secundária a tromboembolismo crônico é uma doença grave, debilitante e associada a elevada mortalidade. A tromboendarterectomia pulmonar é o tratamento de escolha para o seu tratamento. Objetivo: Avaliar o impacto da tromboendarterectomia sobre a qualidade de vida dos pacientes com hipertensão pulmonar secundária a embolia crônica de pulmão através do questionário SF-36 Health Survey. Método: O questionário SF-36 Health Survey foi aplicado em treze pacientes antes da cirurgia e ao menos 3 meses depois da tromboendarterectomia. Resultados: Sete indivíduos do sexo feminino e seis do masculino, com idade média de 45,7+ 18,3 anos, submetidos a tromboendarterectomia completaram o estudo. Todos os domínios do questionário, com exceção da saúde mental, melhoraram no pós operatório. Conclusão: A tromboendarterectomia pulmonar produziu uma melhora significativa na qualidade de vida dos pacientes.

 


Palavras-chave: Descritores: Hipertensão pulmonar. Embolia pulmonar. Endarterectomia/métodos. Qualidade de vida.

 

10 - Histoplasmose pulmonar aguda no Rio Grande do Sul

Acute pulmonary histoplasmosis in the state of Rio Grande do Sul, Brazil

Gisela Unis, Eliane Wurdig Roesch, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A histoplasmose pulmonar aguda depende da inalação de uma grande quantidade de propágulos fúngicos por um paciente hígido. O tempo de exposição determina a gravidade da doença. Uma epidemia é influenciada por fatores que afetam o crescimento e a transmissão do Histoplasma capsulatum var. capsulatum na natureza. Objetivo: Identificar os aspectos epidemiológicos e clínico-laboratoriais dos pacientes com histoplasmose pulmonar aguda no Rio Grande do Sul e compará-los com as microepidemias relatadas no Brasil. Método: Foram revisados 212 prontuários clínicos de pacientes com histoplasmose dos arquivos do Laboratório de Micologia do Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre (RS) num período de 25 anos (1977-2002). Foram identificados e incluídos no estudo os casos de histoplasmose pulmonar aguda com cultivo positivo e/ou achado histopatológico compatível. As microepidemias foram diagnosticadas com a comprovação de um caso ou evidência soromicológica com história clínica compatível. Foram revisadas as microepidemias publicadas no Brasil. Resultados: Dezoito de um total de 212 pacientes (8,5%) foram incluídos no trabalho. A idade variou de 8 a 63 anos (média de 35,4; mediana de 34,5), e 67% eram do sexo masculino. A história epidemiológica foi sugestiva em 11 pacientes (61%). O tipo primário de histoplasmose pulmonar aguda foi o mais freqüente (17; 95%). Houve predomínio de casos isolados. Conclusão: O reconhecimento de casos isolados e a presença de microepidemias demonstram a abundância do H. capsulatum no solo, e juntamente com a ocorrência de todas as formas da doença, confirmam o Rio Grande do Sul como hiperendêmico para histoplasmose.

 


Palavras-chave: Descritores - Histoplasmose/epidemiologia. Histoplasmose/diagnóstico. Histoplasma. Registros médicos. Estudos retrospectivos.

 

Artigo de Revisão

11 - Os radicais livres de oxigênio e as doenças pulmonares

Oxygen free radicals and pulmonary disease

Dahir Ramos de Andrade Júnior, Rodrigo Becco de Souza, Sânia Alves dos Santos, Dahir Ramos de Andrade

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os radicais livres de oxigênio são moléculas que apresentam elétrons não pareados em sua órbita externa, capazes de transformar outras moléculas com as quais se encontram, como proteínas, carbohidratos, lípides e o ácido desoxirribonucleico. Essas moléculas são geradas em situações clínicas onde microambientes de hipóxia são seguidos por microambientes de reoxigenação. Nesse grupo estão o choque hemodinâmico, a septicemia, a resposta inflamatória sistêmica, as hepatites fulminantes, o transplante de órgãos, e a insuficiência respiratória, entre outras condições. Neste trabalho discutimos os principais conceitos sobre os radicais livres de oxigênio: os principais tipos, sua formação e a forma como atuam sobre todas as estruturas celulares provocando lesão tecidual significativa. Os principais sistemas de defesa antioxidante existentes para combater o estresse oxidativo são comentados, com destaque para a glutationa, superóxido dismutase, catalase, glutationa peroxidase e N-acetilcisteína. A influência dos radicais livres de oxigênio sobre as principais doenças pulmonares também é discutida, com ênfase nos produtos do cigarro, doença pulmonar obstrutiva crônica, asma, apnéia obstrutiva do sono e síndrome do desconforto respiratório agudo.

 


Palavras-chave: Descritores: Radicais livres de oxigênio. Substâncias antioxidantes. Estresse oxidativo. Pneumopatias.

 

12 - Edema pulmonar pós-pneumonectomia

Postpneumonectomy pulmonary edema

Marcos Naoyuki Samano, Luis Miguel Melero Sancho, Ricardo Beyruti, Fábio Biesegli Jatene

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A pneumonectomia, embora seja tecnicamente simples, está associada a alta incidência de complicações (cerca de 60%). As complicações respiratórias correspondem a aproximadamente 15% deste total. A mortalidade global dessa cirurgia é de 8,6%, mas em presença de complicações respiratórias, a taxa de mortalidade chega a 30%. O edema pulmonar pós-pneumonectomia é uma complicação rara (3% a 5%), mas muito grave, sendo fatal na maioria dos casos. Foi descrito pela primeira vez há pouco mais de vinte anos mas, apesar da gravidade alarmante, pouco sabemos acerca de sua fisiopatologia, embora muitas hipóteses tenham sido levantadas. Uma vez instalado, nenhuma medida é comprovadamente eficaz no seu tratamento. Vários fatores de risco estão associados ao aparecimento do edema pulmonar pós-pneumonectomia, dentre os quais a sobrecarga hídrica, que foi o primeiro fator evitado. Entretanto, muitos trabalhos mostram não haver relação direta entre o volume recebido e o desenvolvimento do edema. A prevenção é a melhor forma de evitá-lo e deve ser realizada de maneira multifatorial, envolvendo toda a equipe médica, desde o momento da anestesia até os cuidados cirúrgicos e na terapia intensiva. No entanto, tão importante quanto a prevenção, é a suspeita clínica precoce, identificando os pacientes em risco para essa grave complicação.

 


Palavras-chave: Descritores: Edema pulmonar/complicações. Pneumonectomia/efeitos adversos. Fatores de risco. Edema pulmonar/prevenção & controle.

 

Relato de Caso

13 - Paraganglioma de mediastino com metástases pulmonares

Pulmonary metastasis of mediastinal paraganglioma

Manoel Ximenes Netto, Pedro R. Paniágua, Marcos A. Piauilino, Humberto Alves de Oliveira, Luci Ishii

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descrevemos uma paciente de 27 anos que se apresentou com paraganglioma de mediastino anterior e médio e nódulos pulmonares bilaterais. O tratamento consistiu na ressecção das lesões pulmonares através de toracotomia anterior bilateral transesternal e retirada do paraganglioma com auxílio de circulação extracorpórea. Como tratamento neoadjuvante foram usadas radioterapia e quimioterapia. A evolução pós-operatória foi satisfatória, e catorze meses depois a paciente encontrava-se assintomática.

 


Palavras-chave: Descritores : Tumor de mediastino. Paraganglioma. Metástases pulmonares.

 

14 - Pseudocisto pulmonar traumático

Traumatic pulmonary pseudocyst

Andreia Salarini Monteiro, Gabriela Addor, David Henrique Nigri, Carlos Alberto de Barros Franco

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O pseudocisto pulmonar traumático é uma lesão rara resultante de trauma torácico fechado. A infecção secundária é uma complicação incomum, mas com grande morbidade, devendo ser tratada precocemente. Um paciente do sexo masculino, de 28 anos, vítima de acidente de motocicleta, apresentou na internação hemoptóicos, dor torácica, dispnéia e hipoxemia. A tomografia computadorizada de tórax mostrou infiltrado pulmonar associado a imagens císticas em lobo inferior direito. Evoluiu com febre, expectoração purulenta e nível hidro-aéreo em pseudocistos de lobo inferior direito. Foi iniciado esquema antibiótico de amplo espectro após coleta de culturas, com melhora clínica e alta hospitalar após quinze dias.

 


Palavras-chave: Descritores: Trauma de tórax. Pseudocisto.

 

15 - Pseudotumor inflamatório do pulmão

Inflammatory pseudotumor of the lung

Jorge Montessi, João Paulo Vieira, Rafael Rabello Lista Mira, Felipe Torres Rabêlo

J Bras Pneumol.2005;31(1):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O pseudotumor inflamatório de pulmão é uma afecção rara, e representa um dilema pela semelhança com processo maligno nos aspectos radiológicos, macroscópicos e patológicos. Relata-se o caso de um paciente com queixas respiratórias, que após propedêutica adequada foi submetido à toracotomia exploradora, com diagnóstico de pseudotumor confirmado pela imunohistoquímica. São discutidos dados referentes à história clínica, aspectos radiológicos, histopatológicos e cirúrgicos, além de formas de tratamento da condição.

 


Palavras-chave: Descritores: Pseudotumor inflamatório de pulmão. Toracotomia. Imunohistoquímica.

 

Cartas ao Editor

18 - Fisioterapia respiratória em UTI: Efetividade e habilitação profissional

Respiratory physiotherapy in the ICU: Effectiveness and professional certification

Wellington P. S.Yamaguti, Luiz A. Alves, Lucienne T. Q. Cardoso, Carrie C. R. Galvan, Antonio F. Brunetto

J Bras Pneumol.2005;31(1):

PDF PT PDF EN English Text


19 - Gerenciamento de caso ao doente/família com tuberculose: uma estratégia de sistematização do cuidado no domicílio

Case management of the patient/family with tuberculosis: a strategy of systematizing home care

Aline Aparecida Monroe, Roxana Isabel Cardozo Gonzales, Cinthia Midori Sassaki, Antônio Ruffino Netto, Tereza Cristina Scatena Villa

J Bras Pneumol.2005;31(1):

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2005 - Volume 31  - Número 2  (Março/Abril)

Editorial

1 - International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC): o que nos ensinou?

The International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC): what have we learned?

Dirceu Solé

J Bras Pneumol.2005;31(2):93-95

PDF PT PDF EN English Text


2 - Perseguindo o MEDLINE

Pursuing MEDLINE

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2005;31(2):95-96

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Avaliação funcional pulmonar em crianças e adolescentes asmáticos: comparação entre a micro espirometria e a espirometria convencional

Pulmonary function tests in asthmatic children and adolescents: Comparison between a microspirometer and a conventional spirometer

Lúcia Bartmann Wild, Alexandre Simões Dias, Gilberto Bueno Fischer, Daniele Ruzzante Rech

J Bras Pneumol.2005;31(2):97-102

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A espirometria é muito utilizada no diagnóstico e na quantificação dos distúrbios ventilatórios como a asma. O micro espirômetro é um equipamento portátil e de fácil utilização que pode substituir o espirômetro convencional, embora existam poucas evidências de sua acurácia. Objetivo: Comparar o micro espirômetro com o espirômetro convencional em crianças e adolescentes asmáticos. Método: Os aparelhos utilizados foram o Micro Spirometer, da marca Micro Medical, e o espirômetro convencional Cosmed-Pony graphic 3.5, ambos com turbinômetros (sensores de fluxo). Foram incluídos na amostra 62 crianças e adolescentes, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre cinco e dezesseis anos, com diagnóstico clínico de asma, em acompanhamento em serviço de Pneumologia. Os exames espirométricos foram realizados dentro das normas da American Thoracic Society e da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Primeiro realizou-se a micro espirometria e em seguida, com o mesmo paciente, realizou-se a espirometria convencional. Os parâmetros analisados em ambos os aparelhos foram: capacidade vital forçada, volume expiratório forçado no primeiro segundo e pico de fluxo expiratório. Os dados foram analisados através do teste t de Student (pareado) e do teste de correlação de Pearson. Resultados: Obteve-se forte correlação entre os parâmetros analisados nos dois aparelhos: para volume expiratório forçado no primeiro segundo r = 0,97, para capacidade vital forçada r = 0,97, e para pico de fluxo expiratório r = 0,91. Conclusão: Os resultados demonstraram que o micro espirômetro é um equipamento diagnóstico útil, que pode ser utilizado quando o espirômetro convencional não estiver disponível.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Espirometria. Micro espirômetro. Ventilação pulmonar.

 

4 - Prevalência de sintomas de asma e tratamento de crianças e adolescentes de 2 a 14 anos no Campus Aproximado da PUCRS

Prevalence of asthma symptoms and treatment of children and adolescents from 2 to 14 years of age in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil

Brasília Itália C. S. Ache, Fabiane Kahan, Jussara Fiterman

J Bras Pneumol.2005;31(2):103 -110

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Nas últimas décadas tem havido aumento da prevalência da asma. Objetivo: Determinar a prevalência de sintomas de asma em crianças e adolescentes de 2 a 14 anos em Porto Alegre (RS), relacionando-a com o perfil socioeconômico, tratamento e hábito de fumar intradomiciliar. Método: Estudo transversal em que foram entrevistadas todas as famílias atendidas em junho de 2000. Resultados: A prevalência de sintomas de asma foi de 49,5%. Em 66,8% das famílias a renda era inferior a quatro salários mínimos e em mais de 50% a escolaridade materna e paterna era menor que cinco anos. Em 98,5% não havia utilização de tratamento preventivo para asma. Nas 174 famílias estudadas 38,7% das mães, 43,7% dos pais e 32,7% de ambos eram fumantes. Houve associação entre as seguintes variáveis: exposição ao fumo intradomiciliar e número de crises de asma no último ano (p = 0,02; RR = 2,9; IC: 1,1 - 4,5); escolaridade materna e número de crises no último ano (p = 0,03; RR = 2,03; IC: 1,01 - 4,19); aglomeração e número de crises no último ano entre as crianças expostas ao fumo (p = 0,04; RR = 2,7; IC: 1,4 - 5,1); hospitalização e número de crises no último ano (p = 0,004; RR = 1,46; IC: 1,15 -1,86); hospitalização e aglomeração (p = 0,03; RR = 1,47; IC: 1,15 -1,86). Nos menores de cinco anos, houve associação entre fumo materno e número de crises no último ano (p = 0,03; RR = 1,79; IC: 1,04 - 3,08). Conclusão: A prevalência de sintomas de asma foi alta. A comunidade estudada é limitada do ponto de vista socioeconômico e não trata adequadamente a enfermidade, o que demonstra necessidade de atendimento priorizado, normatizado e com insumos e processos avaliativos para controle da doença.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Prevalência. Tabagismo intradomiciliar. Tratamento intercrise da asma.

 

5 - Prevalência e gravidade de sintomas relacionados à asma em escolares e adolescentes no município de Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Prevalence and severity of asthma symptoms in school-age children in the city of Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brazil

José Laerte Boechat, José Luiz Rios, Clemax Couto Sant'Anna, Alfeu Tavares França

J Bras Pneumol.2005;31(2):111-117

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A asma é considerada a doença crônica mais comum na infância. Entretanto, há poucos estudos sobre sua prevalência em nosso meio. Objetivo: Avaliar prevalência e gravidade de sintomas de asma em escolares e adolescentes de Duque de Caxias (RJ). Método: Estudo transversal utilizando o questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood. A amostra foi composta por alunos de 6, 7, 13 e 14 anos. Resultados: Foram avaliados 4.040 alunos de 13 e 14 anos e 2.334 de 6 e 7 anos. A freqüência de sibilos nos últimos doze meses foi de 27,7% entre os mais jovens e de 19% entre os adolescentes (p < 0,0001). No primeiro grupo houve predomínio do sexo masculino (29,9% vs 25,6%, p = 0,01) e no segundo do feminino (21,9% vs 15,8%, p < 0,0001). Não existiram diferenças entre as faixas etárias relacionadas ao diagnóstico prévio de asma (cerca de 10%). Sibilância aos exercícios físicos foi mais prevalente entre os adolescentes (21,4% vs 7,8%, p < 0,0001). A gravidade dos sintomas foi maior entre as adolescentes (asma grave: 6,6% vs 4,4%, p = 0,001), não havendo diferenças entre gêneros aos 6 e 7 anos. Conclusão: A prevalência de asma em Duque de Caxias é alta, comparável à de outros municípios brasileiros e latino-americanos. Os valores são superiores aos 6 e 7 anos, quando os sintomas predominam no sexo masculino. Entre os adolescentes, a prevalência e a gravidade dos sintomas são maiores no gênero feminino, fato de observação recente e que parece representar novo comportamento epidemiológico da asma.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Epidemiologia. Indice de Gravidade de doença. Estudos transversais.

 

6 - A eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura inspiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica

Efficacy of pulmonary rehabilitation: exercise capacity, respiratory muscle strength and quality of life in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Renata Cláudia Zanchet, Carlos Alberto de Assis Viegas, Terezinha Lima

J Bras Pneumol.2005;31(2):118 -124

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A reabilitação pulmonar é amplamente preconizada para o tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica. Objetivo: Avaliar a eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura respiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Método: Em um ensaio clínico não-randomizado e aberto, foram avaliados 27 portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica admitidos em programa de reabilitação pulmonar, estáveis clinicamente e ex-tabagistas. Todos os pacientes foram avaliados antes e depois da reabilitação pulmonar. Resultados: A média de idade foi de 65 ± 5 anos, o índice de massa corporal 25 ± 4 kg/m2, o volume expiratório forçado no primeiro segundo 55 ± 25% do previsto, a relação entre volume expiratório forçado no primeiro segundo e capacidade vital forçada 50 ± 12%, e a pressão parcial de oxigênio no sangue arterial 70 ± 7mmHg. Comparando os valores antes e depois da reabilitação pulmonar, houve melhora na distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (513 ± 99 m vs 570 ± 104 m), na carga máxima para membros superiores (2 ± 1 Kg vs 3 ± 1 Kg), na pressão inspiratória máxima (-89±23 cmH2O vs -102±23 cmH2O) e nos domínios atividade, impacto e escore total do questionário do Hospital Saint George na doença respiratória. Conclusão: A reabilitação pulmonar, com enfoque no treinamento físico, e realizada de forma criteriosa, é eficaz na promoção do aumento da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos, da carga máxima para membros superiores, da pressão inspiratória máxima e da qualidade de vida.

 


Palavras-chave: Descritores: Reabilitação pulmonar. Doença pulmonar obstrutiva crônica. Qualidade de vida. Músculos respiratórios.

 

7 - Volumes, capacidades pulmonares e força muscular respiratória no pós-operatório de gastroplastia

Lung volumes, lung capacities and respiratory muscle strength following gastroplasty

Denise de Moraes Paisani, Luciana Dias Chiavegato, Sonia Maria Faresin

J Bras Pneumol.2005;31(2):125-132

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A gastroplastia tem sido cada vez mais indicada no tratamento de obesos mórbidos, pacientes nos quais podemos identificar alteração pronunciada de volumes e capacidades pulmonares. Objetivo: Avaliar o comportamento dos volumes e capacidades pulmonares, força muscular respiratória, padrão respiratório e as possíveis complicações pulmonares pós-operatórias. Método: Vinte e um pacientes (três homens) com média de idade de 39 ± 9,7 anos, média de índice de massa corpórea de 50,4 Kg/m2, candidatos à gastroplastia, foram avaliados no pré-operatório, primeiro, terceiro e quinto dias de pós-operatório e submetidos a mensuração de volume corrente, capacidade vital, volume minuto, pressões máximas expiratória e inspiratória, e circunferências abdominal e torácica. Observou-se a ocorrência de complicações pulmonares pós-operatórias e mortalidade. Resultados: No primeiro e terceiro dias de pós-operatório houve queda de 47% e 30,5% na capacidade vital, 18% e 12,5% no volume minuto, 28% e 21% no volume corrente, 47% e 32% no índice diafragmático, 51% e 26% na pressão inspiratória máxima, e 39,5% e 26% na pressão expiratória máxima, respectivamente (p < 0,05). No quinto dia de pós-operatório, todos os valores das variáveis analisadas apresentaram-se maiores que os do primeiro pós-operatório, evidenciando um crescimento linear, com retorno total aos seus valores pré-operatórios apenas de volume corrente, volume minuto e índice diafragmático. Houve uma incidência de complicações pulmonares pós-operatórias de 4,7% e não houve óbitos. Conclusão: Pacientes submetidos a gastroplastia apresentam redução da função pulmonar, evidenciando um comportamento bastante semelhante ao já observado no pós-operatório de outras cirurgias do andar superior do abdome.

 


Palavras-chave: Descritores: Gastroplastia. Obesidade. Testes de função pulmonar. Pós-operatório.

 

8 - Análise do programa de controle da tuberculose em relação ao tratamento, em Campinas - SP

Analysis of treatment outcomes related to the tuberculosis control program in the city of Campinas, in the state of São Paulo, Brazil

Helenice Bosco de Oliveira, Leticia Marin-León, Jovana Gardinali

J Bras Pneumol.2005;31(2):133-138

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A cura da tuberculose depende da adesão ao tratamento. Objetivo: analisar o resultado do tratamento para tuberculose nos serviços públicos de saúde de Campinas (SP), em 2002. Método: Foram investigados 436 pacientes de uma coorte de 484 com diagnóstico de tuberculose. O tipo de encerramento do tratamento foi descrito para pacientes novos e em retratamento, para apresentações pulmonares e para co-morbidade com síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). Resultados: A taxa de sucesso foi de 68,6%, sendo 72,3% nos pacientes sem AIDS e 57,6% nos com AIDS. Nos casos novos, o grupo sem AIDS teve 2,2 vezes mais chance de resultados favoráveis. No grupo com AIDS, não se observou diferença entre novos e retratamentos. Nos insucessos, apenas a letalidade apresentou diferença, 18,9% nos com AIDS vs 8,0% nos sem AIDS. Nas formas pulmonares, o sucesso foi semelhante entre os inicialmente bacilo álcool-ácido resistente positivos e os demais. Conclusão: O programa de controle da tuberculose de Campinas apresentou baixa efetividade. Foi superior à da coorte nacional em 2001 para os sem AIDS, e inferior para os com AIDS. O sucesso entre os casos de tuberculose sem AIDS derivou fundamentalmente do tratamento dos casos novos. O perfil desfavorável da tuberculose-AIDS, quanto à elevada letalidade (18,9%) e abandono (15,3%), foi responsável, em parte, pela baixa taxa de sucesso. Destacam-se as elevadas proporções de abandono numa cidade com facilidade de acesso para tratamento. Para melhorar o programa, deve-se investir na capacitação das equipes em tratamento supervisionado, educação em saúde e relacionamento com os pacientes.

 


Palavras-chave: Descritores: Tuberculose. Abandono. Retratamento. Co-morbidade TB-AIDS.

 

9 - Coexistência de colonização fúngica intracavitária (bola fúngica) e tuberculose ativa

Coexistence of intracavitary fungal colonization (fungus ball) and active tuberculosis

Gisela Unis, Pedro Dornelles Picon, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2005;31(2):139-143

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Embora a tuberculose pulmonar seja o principal fator predisponente para o surgimento de colonização fúngica em cavidade saneada, a coexistência das duas doenças é rara. A simultaneidade de colonização fúngica e micobacteriose ativa na mesma cavidade (bacilos álcool-ácido resistentes entre as massas de hifas) é excepcional. Objetivo: Descrever achados clínicos, diagnósticos, radiológicos, condições associadas e evolução em pacientes com tuberculose e colonização fúngica intracavitária pulmonar. Método: Foram avaliadas, retrospectivamente, fichas clínicas de 625 pacientes, entre os anos de 1974 e 2002, com bola fúngica diagnosticada por imunodifusão e/ou estudo micológico. O critério de inclusão foi baciloscopia positiva no escarro ou em histopatologia. Resultados: Foram selecionados catorze pacientes. Todos apresentaram hemoptise, seguida de tosse com expectoração, dispnéia, emagrecimento, febre, astenia e dor torácica. Em dois casos, um colonizado por Aspergillus niger e outro por Scedosporium apiospermum (Teleomorfo, Pseudallescheria boydii), houve concomitância lesional da tuberculose ativa e bola fúngica. Nos demais, a micobactéria foi encontrada em parênquima circunjacente ou em pulmão contralateral. Conclusão: Este estudo corrobora o antagonismo entre A. fumigatus e Mycobacterium tuberculosis. A possibilidade de concomitância de colonização fúngica e micobacteriose é demonstrada em outros agentes fúngicos, particularmente S. apiospermum (P. boydii) e A. niger.

 


Palavras-chave: Descritores: Bola fúngica. Aspergillus fumigatus. Aspergillus niger. Pseudallescheria boydii. Mycobacterium tuberculosis. Scedosporium apiospermum.

 

10 - Influência do tamanho do frasco de tuberculina nos resultados da prova tuberculínica

Influence of vial size on the results of the tuberculin test

Antonio Ruffino-Netto, Afranio Lineu Kritski, Eleny Guimarães Teixeira, Carla Conceição dos Santos Loredo, Danielle Novelo de Souza, Anete Trajman

J Bras Pneumol.2005;31(2):144-148

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A solução de tuberculina é armazenada em frascos de diferentes tamanhos. Sua adsorção ao frasco pode influenciar o resultado da prova tuberculínica. Objetivo: Avaliar o efeito do tamanho do frasco de armazenamento da tuberculina nos resultados obtidos na prova tuberculínica. Método: Sessenta e três pacientes internados com diagnóstico de tuberculose ativa foram submetidos a duas provas tuberculínicas simultâneas, em ambos os antebraços. A técnica usada foi a de Mantoux e consistiu na aplicação de 0,1 ml de tuberculina armazenada em frascos de 5 ml ou de 1,5 ml, no antebraço direito e no antebraço esquerdo, de forma aleatória. A leitura da induração foi efetuada de forma cega por um único leitor treinado previamente. As leituras com diferenças de até 2 mm foram consideradas resultados concordantes. Resultados: Vinte e um pacientes não tiveram induração e foram excluídos da análise. Entre os 42 pacientes restantes, a média dos diâmetros das indurações obtidas nas provas com tuberculina armazenada nos frascos grandes foi maior do que as obtidas com a armazenada em frascos pequenos. A concordância entre as leituras foi obtida em 40,5% delas (17/42), e a diferença foi negativa (frasco grande menor que frasco pequeno) em 16,7% (7/42) e positiva em 42,9% delas (18/42). Conclusão: O tamanho do frasco de armazenamento da tuberculina pode influenciar o resultado da prova tuberculínica. A adsorção da tuberculina à parede do frasco pode explicar o fenômeno. Os autores alertam para o impacto dessas variações nos estudos epidemiológicos e operacionais.

 


Palavras-chave: Descritores: Prova tuberculínica. Tuberculina. Frasco. Adsorção. PPD. Mantoux.

 

Diretrizes da SBPT

11 - Consenso Brasileiro sobre a Terminologia dos Descritores de Tomografia Computadorizada do Tórax

Brazilian Consensus on Terminology Used to Describe Computed Tomography of the Chest

Brazilian Society Of Pulmonology and Phthisiology, Department of Diagnostic Imaging 2002-2004 Biennium

J Bras Pneumol.2005;31(2):149-156

PDF PT PDF EN English Text


Artigo de Revisão

12 - Hipertensão portopulmonar

Portopulmonary hypertension

Eduardo Garcia, José Silva Moreira, Ajácio Bandeira de Melo Brandão, Alessandra Isabel Zille, Juliana Cardozo Fernandes

J Bras Pneumol.2005;31(2):157-161

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Hipertensão portal e cirrose podem causar complexas alterações do leito vascular pulmonar, dentre elas a síndrome hepatopulmonar e a hipertensão portopulmonar. A associação de hipertensão pulmonar com cirrose e hipertensão portal é pouco diagnosticada, sendo sua prevalência estimada por volta de 1% a 2% dos pacientes com hipertensão portal ou cirrose, sem preferência por sexo, e com predomínio na faixa dos 40 anos. Fatores etiológicos não foram bem definidos para explicar o aumento da pressão da artéria pulmonar e da resistência vascular pulmonar. A maioria dos pacientes é assintomática até que desenvolva dispnéia aos esforços, o que geralmente ocorre quando a pressão média na artéria pulmonar ultrapassa o valor de 40 mmHg. A mortalidade é elevada pela associação de doença hepática e hipoxemia progressiva ou falência ventricular direita. Novos estudos são necessários para se estabelecer os benefícios do uso dos vasodilatadores orais, inalatórios ou endovenosos e os resultados do transplante hepático, talvez a única possibilidade terapêutica definitiva.

 


Palavras-chave: Descritores: Hipertensão portopulmonar. Cirrose. Pressão arterial pulmonar. Hipertensão pulmonar. Vasodilatadores.

 

13 - Perturbação respiratória durante o sono em doença pulmonar obstrutiva crônica

Respiratory disturbance during sleep in chronic obstructive pulmonary disease

Ana C. Krieger

J Bras Pneumol.2005;31(2):162-172

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A doença pulmonar obstrutiva crônica é uma condição freqüente e é hoje a quarta principal causa de mortes nos Estados Unidos. A prevalência de perturbação respiratória durante o sono, ou síndrome de superposição, como anteriormente denominada, ainda não foi determinada devido à publicação de relatos conflitantes. Esta condição deve continuar sendo investigada devido aos efeitos adversos causados por transtornos respiratórios relacionados ao sono em pacientes com doença pulmonar de base. Neste relato, discutiremos brevemente os mecanismos envolvidos na origem da perturbação respiratória durante o sono em doença pulmonar obstrutiva crônica e auxiliaremos o leitor a distinguir àqueles pacientes que se beneficiariam de uma avaliação do padrão do sono mais detalhada, com a discussão de tópicos de gerenciamento e opções de tratamento.

 


Palavras-chave: Descritores: DPOC. Apneia do Sono. Hipoxemia. Hipoventilacao. Disturbio Respiratorio do Sono.

 

Relato de Caso

14 - Histiocitose de células de Langerhans: rápida resolução após cessação do tabagismo

Langerhans-cell histiocytosis: rapid resolution after smoking cessation

José Miguel Chatkin, Vinicius D. Silva, Carlos C. Fritscher, Jussara Fiterman, Cláudia Reck

J Bras Pneumol.2005;31(2):173-176

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descreve-se um caso de histiocitose pulmonar de células de Langerhans com relação estreita entre cessação do tabagismo e melhora radiológica. A tomografia computadorizada de alta resolução revelava múltiplos nódulos pequenos localizados em lobos superiores e campos médios de ambos os pulmões. O exame microscópico dessas lesões mostrava infiltração histiocitária, que se corava fortemente pela proteína S100. Apesar de a remissão espontânea poder ser uma possível explicação para essa evolução, este relato de caso mostra um rápido desaparecimento das lesões após o abandono do tabagismo.

 


Palavras-chave: Descritores: Histiocitose de células de Langerhans. Abandono do uso de tabaco.

 

15 - Múltiplas metástases pulmonares de meningioma benigno

Multiple pulmonary metastases of benign meningioma

Adalberto Sperb Rubin, Liliana Gomes Pellegrin, Nelson da Silva Porto, Geraldo Geyer.

J Bras Pneumol.2005;31(2):177-180

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os meningiomas representam um sexto de todas as neoplasias primárias do sistema nervoso central e raramente desenvolvem metástases extracranianas. A presença de metástases múltiplas, bem como de sintomas respiratórios, são raros. Relata-se o caso de uma paciente de 67 anos com sintomas respiratórios de início subagudo e sem história de doença pulmonar prévia, que apresentou múltiplas metástases pulmonares originadas de meningioma benigno intracraniano, seis meses após a ressecção do tumor primário.

 


Palavras-chave: Descritores: Meningioma. Metástases. Neoplasias pulmonares.

 

16 - Rim intratorácico ectópico

Thoracic ectopic kidney

Claudinei Leôncio Beraldo, Eugênio Fernandes de Magalhães, Demétrius Tierno Martins, Douglas Silva Coutinho, Lívia Silva Tiburzio, Mário Ribeiro Neto.

J Bras Pneumol.2005;31(2):181-183

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O rim ectópico intratorácico é uma anomalia rara. De todas as ectopias renais é a mais rara (p = 0,005%). Relata-se um caso de ectopia renal intratorácica em um homem negro de 83 anos, que procurou atendimento médico com quadro clínico compatível com enfisema pulmonar. Foi solicitado radiograma de tórax, que evidenciou uma massa, diagnosticada por tomografia computadorizada como ectopia renal. A maioria dos casos de rim torácico aparece como uma tumoração intratorácica encontrada em radiogramas de tórax solicitados por qualquer outra razão alheia à suspeita dessa anomalia, e não necessita de tratamento específico.

 


Palavras-chave: Descritores: Ectopia. Renal. Torácica. Pulmão.

 

Ano 2005 - Volume 31  - Número 3  (Maio/Junho)

Editorial

1 - A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e as suas relações internacionais

The Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (Brazilian Society of Pulmonology and Phthisiology) and its international relationships

Mauro Zamboni

J Bras Pneumol.2005;31(3):187-188

PDF PT PDF EN English Text


2 - A utilidade da biologia molecular no diagnóstico da tuberculose

The utility of molecular biology in the diagnosis of tuberculosis

Fernanda Carvalho de Queiroz Mello, Joseane Fonseca-Costa

J Bras Pneumol.2005;31(3):188-190

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Prevalência de asma em adolescentes urbanos de Santa Maria (RS). Projeto ISAAC - International Study of Asthma and Allergies in Childhood

Prevalence of asthma among adolescents in the city of Santa Maria, in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) Project

Vitor Emanuel Cassol, Dirceu Solé, Sérgio Saldanha Menna-Barreto, Stefenia Pigatto Teche, Tiago Moraes Rizzato, Martin Maldonado, Diogo Ferrari Centenaro, Eliane Zenir Colpo Moraes

J Bras Pneumol.2005;31(3):191-196

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A asma é a doença crônica mais comum entre adolescentes. Objetivo: Determinar a prevalência de asma e sintomas relacionados utilizando o protocolo do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) em adolescentes de Santa Maria (RS). Método: Estudo transversal, em que foram avaliados 3.066 escolares urbanos (13-14 anos) de Santa Maria (RS), selecionados por amostragem aleatória, conforme protocolo do ISAAC. Os dados foram coletados de março a junho de 2003 utilizando-se questionário padronizado do ISAAC. O questionário foi respondido pelos adolescentes em sala de aula, na presença dos pesquisadores. Resultados: O número de questionários válidos devolvidos foi de 3.066 (95,5%). A prevalência dos sintomas de asma nos adolescentes foi: sibilos alguma vez na vida em 42,1% dos adolescentes; sibilos nos últimos doze meses em 16,7%; quatro crises ou mais de sibilos nos últimos doze meses em 1,9%; sono perturbado em uma ou mais noites por semana nos últimos doze meses em 3,8%; prejuízo na fala nos últimos doze meses em 3,8%; asma alguma vez na vida em 14,9%; sibilos após exercícios nos últimos doze meses em 19%; tosse seca à noite nos últimos doze meses em 32,4% deles. Houve valores significativamente superiores no sexo feminino. Conclusão: A prevalência dos sintomas relacionados à asma em adolescentes urbanos de Santa Maria mostrou-se elevada, predominando entre as meninas. Ficou entre a média internacional e foi inferior aos dados observados nas capitais brasileiras. Estes dados reforçam a necessidade de estudos regionais para o melhor entendimento da prevalência da asma no Brasil.

 


Palavras-chave: Asma. Adolescente. Epidemiologia.

 

4 - Perfil radiológico do candidato ideal à cirurgia redutora de volume pulmonar no enfisema: uma revisão sistemática

Radiological profile of the ideal candidate for lung volume reduction surgery to treat emphysema: a systematic review

Paula Antonia Ugalde Figueroa, Martha Silvia Martinez-Silveira, Eduardo Ponte, Aquiles Camelier, Jorge L. Pereira-silva

J Bras Pneumol.2005;31(3):197-204

Resumo PDF PT PDF EN

Introdução: A cirurgia redutora de volume pulmonar é uma alternativa terapêutica para o enfisema pulmonar avançado. A avaliação radiológica do tipo e distribuição do enfisema parece ser o principal critério de indicação cirúrgica, além da função pulmonar. Objetivo: Determinar o nível de evidência científica referente ao padrão radiológico do candidato ideal à cirurgia redutora de volume pulmonar. Método: Revisão sistemática da literatura entre janeiro de 1994 e janeiro de 2004, utilizando as bases de dados: MEDLINE, EMbase, LILACS, The Cochrane Library e EBM Reviews. Resultados: Foram identificados 208 artigos e 16 deles preenchiam os critérios do estudo. Destes, dois eram randomizados (um multicêntrico, denominado National Emphysema Treatment Trial, envolvendo 1.218 pacientes; e outro que, embora randomizado, com apenas 30 pacientes). Os 14 remanescentes eram estudos observacionais. O National Emphysema Treatment Trial identificou um subgrupo de pacientes de prognóstico favorável, quando submetidos à cirurgia redutora de volume pulmonar, formado por portadores de enfisema pulmonar avançado e heterogêneo, com predomínio nos lobos superiores, na presença de hiperdistensão pulmonar difusa e baixa capacidade para exercícios físicos. O padrão dos resultados dos demais estudos foi consistente na análise individual, apesar de sua heterogeneidade. Benefício cirúrgico, taxas de mortalidade e qualidade de vida também foram mensurados nos estudos observacionais. Conclusão: O perfil radiológico caracterizado pelo tipo de enfisema, sua heterogeneidade, distribuição e presença de hiperdistensão difusa, ao lado do nível de gravidade, representa o principal fator preditor de bom resultado cirúrgico. Esta recomendação tem o nível de evidência B, pela escassez de trabalhos na literatura.

 


Palavras-chave: Enfisema pulmonar. Pulmão/Cirurgia. Tomografia computadorizada por raios X. Revisão.

 

5 - Utilidade de um escore e de variáveis indicativas de drenagem pleural em crianças com derrame pleural parapneumônico

Utility of a scoring system and indicative variables for assessing the need for pleural drainage in pediatric patients with parapneumonic pleural effusion

Gláucia de Oliveira Moreira, José Dirceu Ribeiro, Antonia Terezinha Tresoldi

J Bras Pneumol.2005;31(3):205-211

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A decisão pela drenagem do derrame pleural parapneumônico em crianças é controversa. Uma parceria entre pediatras e cirurgiões deu origem a um escore indicativo de drenagem torácica. Objetivo: Avaliar a utilidade do escore na indicação de drenagem torácica para tratamento do derrame pleural parapneumônico em crianças e adolescentes. Método: Estudo transversal retrospectivo, com 250 pacientes internados com derrame pleural parapneumônico, em hospital de referência terciário (1994 a 1999). As variáveis estudadas foram: condições clínicas, radiogramas torácicos, exames bacteriológicos e bioquímicos do líquido pleural, escore e tratamento. O escore baseava-se em quatro categorias: aspecto macroscópico do fluido pleural, radiograma de tórax, exames laboratoriais e segunda toracocentese. Escore > 5,5 era indicativo de drenagem torácica. Resultados: Derrame pleural parapneumônico ocorreu em 304 das 941 crianças com pneumonia (32,2%). Das 250 incluídas, 146 eram do sexo masculino (58,4%), com média de idade de três anos (mediana de dois). Os valores de corte obtidos na Receiver operating characteristic para sugerir drenagem pleural foram: pH < 7,29 (sensibilidade de 89,2%; especificidade de 76,5%), escore > 5,0 (sensibilidade de 68,7%; especificidade de 81,7%); tanto estes valores quanto os relatados na literatura de pH < 7,0 e glicose < 40 relacionaram-se à necessidade de drenagem (p = 0,001). A desidrogenase lática não se mostrou bom parâmetro para indicação de drenagem. Conclusão: Além do aspecto purulento, pH < 7,29 e escore foram os melhores preditores de drenagem em pacientes pediátricos com derrame pleural parapneumônico. Entretanto, sugere-se readequar alguns dos itens do escore, para sua melhor aplicação.

 


Palavras-chave: Introdução: A decisão pela drenagem do derrame pleural parapneumônico em crianças é controversa. Uma parceria entre pediatras e cirurgiões deu origem a um escore indicativo de drenagem torácica.

 

6 - Biópsia pulmonar a céu aberto em pacientes sob ventilação mecânica e com infiltrado pulmonar difuso

Open lung biopsy in patients on mechanical ventilation and presenting diffuse pulmonary infiltrate

Andreia Salarini Monteiro, Gabriela Addor, David Henrique Nigri, Carlos Alberto de Barros Franco

J Bras Pneumol.2005;31(3):212-218

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A biópsia pulmonar a céu aberto é considerada o padrão ouro no diagnóstico dos infiltrados pulmonares difusos. Objetivo: Avaliar positividade diagnóstica, mudanças no tratamento, complicações e mortalidade de pacientes em ventilação mecânica, com infiltrado pulmonar difuso e que foram submetidos a biópsia pulmonar a céu aberto. Método: Foram revisados, retrospectivamente, os prontuários de 24 pacientes, com idades entre 26 e 89 anos, internados no centro de tratamento intensivo de dois hospitais privados, submetidos a biópsia pulmonar a céu aberto. Resultados: Encontrou-se 100% de positividade diagnóstica, sendo que em 75% dos casos houve mudança na terapêutica. Cinco pacientes apresentaram complicações relacionadas ao procedimento (20,8%). Não houve óbito diretamente relacionado à biópsia. A mortalidade global foi de 45,8%. Conclusão: A biópsia pulmonar a céu aberto é um procedimento seguro e com alta positividade, que pode ser utilizado no diagnóstico de infiltrado pulmonar difuso em pacientes sob ventilação mecânica. Apesar de seu impacto na mortalidade desses pacientes ainda não estar estabelecido na literatura, suas informações relacionadas ao prognóstico também devem ser consideradas.

 


Palavras-chave: Biópsia. Insuficiência respiratória. Respiração artificial.

 

7 - Avaliação de uma sonda genética (Sistema Accuprobe, Gen Probe®) para identificação de organismos do complexo Mycobacterium tuberculosis, em comparação com métodos tradicionais de caracterização

Evaluation of a genetic probe (Gen-Probe Accuprobe® system) in comparison to traditional methods for identifying members of the Mycobacterium tuberculosis complex

Delurce Tadeu de Araujo Spada, Manoel Armando Azevedo dos Santos, Elisabete A. Almeida, Marcos Augusto, Maria Idemar Pedrosa Albarral, Fernando Augusto Fiuza de Melo

J Bras Pneumol.2005;31(3):219-224

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: O aparecimento da co-infecção tuberculose/síndrome da imunodeficiência adquirida, o aumento de doenças por micobactérias não tuberculosas e as confusões que estas podem ter com as emergentes cepas multirresistentes exigem respostas laboratoriais mais rápidas e de melhor rendimento, não só com isolamento das micobactérias, mas também com a sua identificação. Objetivo: Estudo comparativo entre uma nova ferramenta de identificação molecular com sonda genética baseada na unidade 16S do gene rDNA do Mycobacterium tuberculosis (Accuprobe Gen Probe®, Gen Probe Inc.) e a metodologia clássica. Método: Foram selecionados 55 isolados do gênero Mycobacterium, mantidos em bacterioteca, obtidos de escarros de pacientes de uma unidade de referência para tuberculose. Foram feitos repiques em três tubos: um destinado à identificação genética, outro para realização dos testes clássicos (produção e acumulação da niacina, e crescimento em meio de Lowenstein-Jensen com agentes inibidores - ácido p-nitrobenzóico e hidrazida do ácido tiofeno-2-carboxílico), e outro reserva. Resultados: A sonda identificou 51 amostras do complexo M. tuberculosis (uma associada ao M. kansasii) e 4 como micobactérias não tuberculosas, posteriormente identificadas como M. kansasii (3) e M. avium (1). Os métodos tradicionais identificaram 47 amostras como do complexo M. tuberculosis, 4 com perfil de micobactérias não tuberculosas (concordante com o obtido pela sondagem genética) e 4 provas inconclusivas, uma delas exatamente a que associava duas espécies de micobactérias. Conclusão: Os benefícios da técnica de biologia molecular justificam sua implantação e uso rotineiro, associado aos métodos clássicos, numa unidade com alta demanda e que atenda casos de tuberculose de alta complexidade.

 


Palavras-chave: Mycobacterium tuberculosis. Técnicas de sonda molecular.

 

8 - Indicadores relacionados ao retardo no diagnóstico e na instituição das precauções para aerossóis entre pacientes com tuberculose pulmonar bacilífera em um hospital terciário

Indicators related to delays in diagnosis and in implementation of measures to control airborne infection among patients with pulmonary tuberculosis in a tertiary-care hospital

Mariângela Ribeiro Resende, Verônica Maria Sinkoc, Márcia Teixeira Garcia, Eliane Oliveira de Moraes, Afrânio Lineu Kritski, Priscila Maria de Oliveira Papaiordanou

J Bras Pneumol.2005;31(3):225-230

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Há risco de transmissão de tuberculose em instituições de cuidados à saúde. Objetivo: Avaliar indicadores relacionados ao risco de transmissão entre pacientes com tuberculose pulmonar bacilífera atendidos em um hospital universitário. Método: Estudo retrospectivo, descritivo, de 01/1997 a 09/1999. Foram estudados os pacientes internados com tuberculose pulmonar bacilífera no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. Foram avaliados três intervalos: entre admissão e coleta da pesquisa de BAAR no escarro; entre admissão e instituição das precauções para aerossóis; entre coleta do escarro e início do tratamento. Resultados: Foram incluídos 63 casos. Associação ao vírus da imunodeficiência humana ocorreu em 31,7%. Quarenta pacientes foram admitidos pelo pronto-socorro (63,5%). Suspeita de tuberculose esteve presente na admissão em 42 pacientes (66,7%). O intervalo entre admissão e coleta de escarro excedeu 12 horas em 27,5% dos casos admitidos pelo pronto-socorro e em 30,4% dos internados nas enfermarias (p = 0,803). Retardo no isolamento respiratório ocorreu em 31 casos (49,2%). Os fatores associados ao retardo de isolamento foram ausência de tuberculose no diagnóstico de admissão (p < 0,000) e carga bacilar mais baixa no escarro (p = 0,032). Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (p = 0,530), enfermaria de hospitalização (p = 0,284) e presença de co-morbidades (p = 0,541) não foram associados ao retardo de isolamento. O intervalo entre coleta e início de tratamento foi superior a 24 horas em 15,9% dos casos. Conclusão: Observou-se retardo de isolamento em muitos casos. São necessárias políticas de educação continuada, sobretudo nas áreas de maior risco.

 


Palavras-chave: Tuberculose. Infecção hospitalar. Retarde. Diagnóstico.

 

9 - Rendimento da cultura de escarro na comparação de um sistema de diagnóstico automatizado com o meio de Lowenstein-Jensen para o diagnóstico da tuberculose pulmonar

Sputum culture yield: comparing an automated diagnostic system to Löwenstein-Jensen medium in the diagnosis of pulmonary tuberculosis

Elisabete Aparecida de Almeida, Manoel Armando Azevedo dos Santos, Jorge Barros Afiune, Delurce Tadeu de Araújo Spada, Fernando Augusto Fiuza de Melo

J Bras Pneumol.2005;31(3):231-236

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A tuberculose permanece um problema de saúde pública mundial. Objetivo: Avaliar um sistema de diagnóstico automatizado de tuberculose, comparando-o com baciloscopia e cultura em meio de Lowenstein-Jensen. Método: Estudo comparativo entre os resultados obtidos no sistema automatizado, baciloscopia do escarro e em meio de Lowenstein-Jensen, em 844 amostras de escarro de setembro a dezembro de 1999, em centro de referência para tuberculose em São Paulo (SP). Resultados: Das 844 amostras, 27,1% mostraram-se positivas para bacilo álcool-acidorresistente e 72,9% negativas. Nos cultivos em Lowenstein-Jensen, 34,7% foram positivas e 63% negativas; no sistema automatizado, 37,1% foram positivas e 56,9% negativas. Observou-se sensibilidade de 98,1% e 91.9% no sistema automatizado e no Lowenstein-Jensen, respectivamente. A especificidade e o valor preditivo positivo foram de 100% nos dois métodos. O valor preditivo negativo foi de 98,9% no sistema automatizado e de 95,5% no Lowenstein-Jensen. A acurácia foi de 99,3% no sistema automatizado e 97% no Lowenstein-Jensen e o Kappa de 0,99 no sistema automatizado e 0,94 no Lowenstein-Jensen. O tempo médio de detecção das micobactérias no sistema automatizado (10,5 dias) apresentou diferença estatística significativa quando comparado com o método de Lowenstein-Jensen (34,7 dias). Conclusão: O rendimento da cultura com o sistema automatizado apresentou diferença estatística significativa quando comparado com o meio de Lowenstein-Jensen. O tempo médio de detecção das micobactérias foi significativamente reduzido no sistema automatizado. O rendimento do sistema automatizado justifica sua utilização em unidade de referência ambulatorial para a tuberculose em São Paulo.

 


Palavras-chave: Mycobacterium tuberculosis. Diagnóstico. Sistemas automatizados.

 

10 - Tuberculose em município de porte médio do sudeste do Brasil: indicadores de morbidade e mortalidade, de 1985 a 2003

Tuberculosis in a medium-sized city in the Southeast of Brazil: morbidity and mortality rates (1985 - 2003)

Silvia H. F. Vendramini, Cláudia Eli Gazetta, Francisco Chiaravalotti Netto, Maria R. Cury, Edna B. Meirelles, Fátima G. Kuyumjian, Tereza C. S. Villa

J Bras Pneumol.2005;31(3):237-243

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A tuberculose é uma doença ligada à pobreza, má distribuição de renda, urbanização, epidemia da síndrome da imunodeficiência adquirida, e multirresistência. Objetivo: Analisar indicadores de morbidade e mortalidade por tuberculose de São José do Rio Preto, entre 1985 e 2003, comparados com os do Estado de São Paulo e Brasil. Verificar a relação entre risco de ocorrência da doença e níveis socioeconômicos. Método: Sistemas de informações utilizados: Mortalidade (SIM), Notificação de Tuberculose (Epi-Tb), Nacional de Agravos de Notificação (SINAN), Departamento de Informação e Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os casos novos notificados em 2003 na área urbana foram geo-referenciados e analisados. Gerou-se um mapa temático dos setores agrupados em três classes socioeconômicas, com os respectivos valores dos coeficientes de incidência de tuberculose. Resultados: Coeficientes de incidência e mortalidade foram semelhantes, para valores totais e segundo o sexo, para o Brasil e Estado de São Paulo. No município os valores foram sempre menores. A proporção de casos com co-infecção tuberculose/vírus da imunodeficiência humana variou entre 29% e 37%. Em 2002, a cobertura do tratamento supervisionado foi, respectivamente, de 65% e 59% entre co-infectados e não co-infectados, com taxa de cura de 81% e de abandono de 1%. O risco de adoecer foi três vezes maior na área com piores níveis socioeconômicos. Conclusão: A identificação de áreas com diferentes riscos para tuberculose permite que o sistema de saúde municipal trate as distintas realidades e priorize regiões com maiores incidências da doença.

 


Palavras-chave: Tuberculose. Epidemiologia. Nível socioeconômico. Tratamento supervisionado. Infecção. HIV.

 

Artigo de Revisão

11 - Asma em menores de cinco anos: dificuldades no diagnóstico e na prescrição da corticoterapia inalatória

Asthma in children under five years of age: problems in diagnosis and in inhaled corticosteroid treatment

Maria Jussara Fernandes Fontes, Maria Teresa Mohallem Fonseca, Paulo Augusto Moreira Camargos, Alessandra Gazire Alves Affonso, Geralda Magela Costa Calazans

J Bras Pneumol.2005;31(3):244-253

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O objetivo deste trabalho foi fazer um levantamento bibliográfico focalizando as dificuldades para se diagnosticar a asma e se estabelecer o início da corticoterapia inalatória em menores de cinco anos. As fontes pesquisadas foram as bases de dados LILACS e MEDLINE, no período de 1991 a 2002, em português, espanhol e inglês. A asma, doença crônica mais comum na infância, apresenta o início dos sintomas nos primeiros anos de vida em grande percentagem dos casos. Na atualidade, não existem meios propedêuticos disponíveis rotineiramente que permitam estabelecer com certeza o diagnóstico em menores de cinco anos. De acordo com as manifestações clínicas, lactentes e pré-escolares podem demandar tratamento semelhante ao da asma desde que precedido por avaliação clínica criteriosa. Conclui-se que o diagnóstico da asma nos primeiros anos de vida é complexo e eminentemente clínico. A corticoterapia inalatória constitui recurso eficaz, mas exige ponderação dos riscos e benefícios.

 


Palavras-chave: Asma. Corticosteróides. Lactente. Pré-escolar.

 

12 - Sarcoidose pulmonar: achados na tomografia computadorizada de alta resolução

Pulmonary sarcoidosis: high-resolution computed tomography findings

Bruno Barcelos da Nóbrega, Gustavo de Souza Portes Meirelles, Gilberto Szarf, Dany Jasinowodolinski, Jorge Issamu Kavakama

J Bras Pneumol.2005;31(3):254-260

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A sarcoidose é uma doença sistêmica de causa indeterminada, caracterizada por granulomas não-caseosos. Embora possa afetar qualquer órgão, esta doença tem sua morbi-mortalidade relacionada principalmente ao acometimento pulmonar, presente em 80% a 90% dos pacientes. Este artigo ilustra as principais manifestações pulmonares da sarcoidose na tomografia computadorizada de alta resolução, incluindo as formas típicas e atípicas.

 


Palavras-chave: Sarcoidose. Pulmão. Tomografia computadorizada de alta resolução.

 

Relato de Caso

13 - Espondilite tuberculosa em adolescente

Tuberculous spondylitis in teenager

Marta Maciel Lyra Cabral, Bruno Canto C. de A. Azevedo, Lílian Maria Lapa Montenegro, Rosana de Albuquerque Montenegro, Andrea Santos Lima, Haiana Charifker Schindler

J Bras Pneumol.2005;31(3):261-264

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relata-se o caso de uma adolescente com tuberculose osteoarticular em coluna lombossacral, uma localização incomum. O seu diagnóstico permanece um desafio por apresentar sintomas gerais inespecíficos e lesões ósseas que podem ser confundidas com outras afecções. A doença é degenerativa e de prognóstico reservado. São discutidos aspectos clínicos, laboratoriais e de imagem, incluindo tomografia computadorizada e ressonância magnética. A reação em cadeia da polimerase, usando o marcador IS 6110 para M. tuberculosis, foi positiva, sugerindo fortemente a presença do patógeno. Este ensaio é particularmente indicado quando se exige um diagnóstico de tuberculose rápido e sensível.

 


Palavras-chave: Tuberculose. Espondilite. PCR. Diagnóstico

 

14 - Hemoptise fictícia na síndrome de Munchhausen: uma entidade a ser considerada no diagnóstico diferencial

Factitious hemoptysis in Munchhausen syndrome: a differential diagnosis to be considered

Thamine Lessa Espírito Santo Andrade, Jorge L. Pereira-Silva

J Bras Pneumol.2005;31(3):265-268

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome de Munchhausen resulta de um distúrbio psiquiátrico, no qual os pacientes conscientemente procuram demonstrar sinais e sintomas de doenças orgânicas graves. Foram encontrados na literatura 23 casos de hemoptise fictícia associada à síndrome de Munchhausen, dois com o mesmo mecanismo aqui descrito. Relata-se o caso de um paciente com diversas admissões hospitalares recentes por escarros sangüíneos, que resultavam em exaustivas investigações diagnósticas inconclusivas. Insistentemente questionado, confessou que aspirava o próprio sangue com uma seringa, armazenando-o na cavidade oral, e eliminando-o para forjar a hemoptise. A síndrome de Munchhausen deve ser considerada em pacientes com hemoptise de etiologia obscura.

 


Palavras-chave: Síndrome de Munchausen. Hemoptise fictícia. Diagnóstico.

 

15 - Utilização de endoprótese metálica no tratamento de estenose brônquica após transplante pulmonar

Treatment of bronchial stenosis after lung transplantation using a self-expanding metal endobronchial stent

Marcos Naoyuki Samano, Marlova Luzzi Caramori, Ricardo Henrique de Oliveira Braga Teixeira, Helio Minamoto, Paulo Manuel Pêgo Fernandes, Fabio Biscegli Jatene, Sérgio Almeida de Oliveira

J Bras Pneumol.2005;31(3):269-272

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As complicações decorrentes da anastomose brônquica nos transplantes pulmonares, embora tenham diminuído ao longo do tempo, ainda figuram como um dos principais fatores de morbi-mortalidade nesses pacientes. As formas de tratamento dessas complicações incluem dilatação por balão, fotocoagulação por laser, endopróteses de silicone e metálicas, e reoperação. Relata-se o caso de um paciente que apresentou estenose brônquica após transplante pulmonar unilateral esquerdo, cujo tratamento foi realizado com endoprótese metálica auto-expansível de nitinol (UltraflexÒ). Embora seja um caso pioneiro no Brasil, a boa resposta clínica, concordante com os dados da literatura, sugere que esse tratamento seja uma boa alternativa nesses casos.

 


Palavras-chave: Transplante de pulmão. Estenose traqueal. Próteses e implantes. Complicações pós-operatórias.

 

Resenhas de Livros

18 - Sexta edição do livro do professor Thomas W. Shields

Professor Thomas W. Shields' sixth edition

Manoel Ximenes Netto

J Bras Pneumol.2005;31(3):276

PDF PT PDF EN English Text


19 - Asma: um grande desafio

Asthma: a great challenge

Sérgio Saldanha Menna Barreto

J Bras Pneumol.2005;31(3):277

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2005 - Volume 31  - Número 4  (Julho/Agosto)

Editorial

1 - Doença intersticial pulmonar na esclerodermia

Interstitial lung disease in scleroderma

Ronaldo Adib Kairalla

J Bras Pneumol.2005;31(4):1-3

PDF PT PDF EN English Text


2 - Resistência do pneumococo à penicilina e aos macrolídeos: implicações no tratamento das infecções respiratórias

Pneumococcal resistance to penicillin and macrolides: implications for the treatment of respiratory infections

Roberto Martinez

J Bras Pneumol.2005;31(4):4-5

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Avaliação de um programa de treinamento físico por quatro meses para crianças asmáticas

Evaluation of a four-month program of physical training designed for asthmatic children

Cristiane Soncino Silva, Lídia Alice Gomes Monteiro Marins Torres, Abel Rahal, João Terra Filho, Elcio Oliveira Vianna

J Bras Pneumol.2005;31(4):279-285

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar condicionamento físico e força muscular de crianças asmáticas antes e depois de quatro meses de participação num programa de exercícios físicos. Métodos: Dois grupos de crianças com asma moderada e idade entre oito e onze anos foram formados. Ambos realizaram testes pré e pós-treinamento físico, duas vezes por semana, por quatro meses, em sessões de 90 minutos, com exercícios em solo e em água. Orientações sobre asma, seu controle e tratamento foram fornecidos a ambos os grupos. Resultados: Na avaliação final, observou-se aumento das variáveis antropométricas em ambos os grupos. O grupo exercício apresentou melhora significativa na distância percorrida em nove minutos (inicial 1,333 + 0,03 km e final 1,440 + 0,03 km; p < 0,05), número de flexões abdominais (inicial 24,3 + 1,4 abdominais e final 33,2 + 1,1 abdominais; p < 0,05), pressão inspiratória máxima (inicial 73 + 5 cmH2O e final 103 + 5 cmH2O; p < 0,05), pressão expiratória máxima (inicial 75 + 4 cmH2O e final 102 + 4 cmH2O; p < 0,05) e na freqüência cardíaca de repouso (inicial 84,3 + 1,6 bpm e final 77,1 + 2,7 bpm; p < 0,05). O grupo controle não mostrou variação significativa em nenhum desses parâmetros. Conclusão: Um programa de treinamento físico com menor freqüência e maior duração de cada sessão, para facilitar a participação das crianças, propicia melhora do condicionamento físico e aumento de força muscular em crianças asmáticas.

 


4 - Estudo da hiper-responsividade brônquica em pacientes portadores de refluxo gastroesofágico

Bronchial hyperresponsiveness in patients with gastroesophageal reflux disease

Mônica Silveira Lapa, Roberto Rodrigues Júnior, Elie Fiss

J Bras Pneumol.2005;31(4):286-291

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O intuito deste trabalho foi evidenciar a existência desse reflexo vagal, através de uma broncoprovocação, em pacientes portadores de refluxo gastroesofágico. Métodos: Onze pacientes com endoscopia sem evidências de refluxo gastroesofágico ou hérnia hiatal (grupo controle) e dez pacientes com hérnia hiatal ou refluxo gastroesofágico foram submetidos à broncoprovocação com carbacol. Resultados: O teste foi positivo em 5 dos pacientes com hérnia hiatal ou refluxo gastroesofágico (50%), e em 3 do grupo controle (27%) (p = 0,64). Conclusão: A hipótese de que as vias aéreas de pacientes com refluxo gastroesofágico sem sintomas asmatiformes anteriores possam ser mais responsivas do que as de pacientes sem refluxo gastroesofágico permanece não comprovada.

 


Palavras-chave: Asma/complicações; Refluxo gastroesofágico/complicações; Hérnia hiatal. Pico do fluxo expiratório; Hiper-responsividade brônquica; Volume expiratório forçado; Carbacol/uso diagnóstico

 

5 - Escalas de risco de Torrington e Henderson e de Epstein: aplicabilidade e efetividade nas ressecções pulmonares

Torrington and Henderson and Epstein risk assessment scales: applicability and effectiveness in lung resection

Fabiana Stanzani, Maria Alenita de Oliveira, Vicente Forte, Sônia Maria Faresin

J Bras Pneumol.2005;31(4):292-299

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a incidência de complicações pulmonares e cardiopulmonares estimadas, respectivamente, pelas escalas de Torrington e Henderson e de Epstein, em amostra populacional submetida à ressecção pulmonar para tratamento de câncer de pulmão. Métodos: Dados de doentes submetidos à ressecção de um lobo pulmonar ou mais foram retirados de dois bancos de dados montados de forma prospectiva, oriundos de dois hospitais terciários. As medidas de desfecho analisadas foram complicações pulmonares, cardíacas e óbito. Teste exato de Fisher foi usado para avaliar a concordância das taxas de complicações obtidas com as estimadas previamente. Resultados: A escala de Torrington e Henderson foi aplicada em 50 doentes (12 apresentaram risco leve, 32 moderado e 6 grave) e subestimou a taxa de complicações pulmonares nas categorias leve e moderado (p = 0,0003 e p = 0,0006, respectivamente), porém foi capaz de reconhecer os pacientes com alto risco de desenvolver complicações. A escala de Epstein foi aplicada em 38 doentes (4 apresentaram risco alto e 34 baixo) e também subestimou a taxa de complicações cardiopulmonares pós-operatórias da categoria de risco leve, que continha a maioria dos doentes (p < 0,0001), mas reconheceu, também, os pacientes com chance alta de complicar. Conclusão: As duas escalas não foram adequadas para estimar ocorrência de complicações pulmonares e cardiopulmonares na maioria dos doentes.

 


Palavras-chave: Complicações pós-operatórias; Cuidados pré-operatórios; Procedimentos cirúrgicos torácicos; Neoplasias pulmonares/cirurgia; Pneumonectomia; Testes de função respiratória; Fatores de risco; Medição de risco

 

6 - Comprometimento do interstício pulmonar em portadores de esclerose sistêmica progressiva. Estudo de uma série de 58 casos

Interstitial lung disease in patients with progressive systemic sclerosis. A study of 58 cases

Sergio Fernandes de Oliveira Jezler, Mittermayer Barreto Santiago, Thamine Lessa Andrade, César Araujo Neto, Helio Braga, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2005;31(4):300-306

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a freqüência de doença intersticial pulmonar em um grupo de indivíduos com esclerose sistêmica progressiva e descrever suas características clínicas, funcionais e radiológicas. Métodos: Após confirmação diagnóstica, 58 pacientes com esclerose sistêmica progressiva foram estudados com tomografia computadorizada de alta resolução, provas de função pulmonar, bem como pesquisa do anti-Scl 70. Foram feitas comparações entre os pacientes com e sem comprometimento intersticial pulmonar e pesquisados possíveis fatores preditivos deste acometimento através de análise multivariada. Resultados: Do total, 51,7% apresentaram evidências de doença intersticial pulmonar na tomografia computadorizada de alta resolução. Dispnéia e tosse foram os sintomas mais relatados, (65,5% e 39,7%, respectivamente). Bronquiolectasias e faveolamento foram as anormalidades tomográficas mais comuns (83,3% e 80,0% respectivamente). Quando comparados com os indivíduos sem doença intersticial pulmonar, os pacientes com este acometimento apresentaram freqüência semelhante de sintomas pulmonares e extrapulmonares, porém apresentaram esclerose sistêmica progressiva de maior duração, estertores crepitantes mais freqüentes, maior positividade de anti-Scl 70, e capacidade vital forçada e pulmonar total reduzidas. Somente uma capacidade vital forçada < 80% apresentou tendência a predizer presença de doença intersticial pulmonar. Conclusão: Doença intersticial pulmonar foi freqüente neste grupo com esclerose sistêmica progressiva. Não ocorreu associação com sintomas. Houve associação entre doença intersticial pulmonar e presença de estertores crepitantes e anti-Scl 70. Contudo, somente redução da capacidade vital forçada foi preditora de doença intersticial pulmonar.

 


7 - Mediastinite aguda. Análise retrospectiva de 21 casos

Acute mediastinitis. Restropective analysis of 21 cases

Marcelo Cunha Fatureto, Milton Alves das Neves-Júnior, Thassio Cunha de Santana

J Bras Pneumol.2005;31(4):307-311

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar aspectos epidemiológicos e clínicos da mediastinite aguda, além das características de seu tratamento. Métodos: Estudo retrospectivo realizado através da revisão de prontuários de pacientes com diagnóstico de mediastinite aguda, no Hospital Escola da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, no período entre 1987 e 2004. Resultados: Dos 21 pacientes estudados, a maioria era do sexo masculino (76,2%). A média de idade dos pacientes foi de 52,5 anos. Seis pacientes faleceram (28,6%). A esternotomia mediana foi a causa mais freqüente, responsável por 38,1% dos casos, seguida pela ruptura esofágica em 33,3% e pelas infecções cervicais em 14,3% dos casos. O Staphylococcus aureus e o Staphylococcus epidermidis foram os agentes causadores de mediastinite mais freqüentemente isolados, sendo a cultura unimicrobiana na maioria dos casos (42,9%). O tratamento cirúrgico associado a antibioticoterapia foi a terapêutica preferencial na maioria dos casos. As complicações mais freqüentes da mediastinite aguda foram o derrame pleural (23,8%) e a osteomielite (19%). O tempo médio de internação foi de 26,6 dias. Conclusão: A mediastinite aguda é uma complicação grave de algumas doenças ou procedimentos. Apesar da baixa incidência, a taxa de mortalidade é elevada. O Staphylococcus aureus e o Staphylococcus epidermidis são os agentes causadores mais freqüentes. O tratamento de escolha foi a antibioticoterapia associada ao tratamento cirúrgico.

 


8 - Estudo fenotípico e genotípico da resistência aos macrolídeos de "Streptococcus pneumoniae" isolados em hospitais de Porto Alegre - RS

Phenotypic and genotypic study of macrolide resistance of Streptococcus pneumoniae strains isolated in hospitals in Porto Alegre, in the state of Rio Grande do Sul, Brazil

Fabiana Rowe Zettler, Eduardo Walker Zettler, Virginia Minghelli Schmitt, Marina Tagliaro Jahns, Cícero Armídio Gomes Dias, Carlos Cezar Fritscher

J Bras Pneumol.2005;31(4):312-317

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência do S. pneumoniae resistente aos macrolídeos e identificar suas características fenotípicas e genotípicas. Métodos: Amostras de S. pneumoniae isoladas entre maio de 2002 e agosto de 2004, em Porto Alegre (RS), a partir de materiais clínicos coletados de diferentes sítios anatômicos foram analisadas. Para o teste de difusão em ágar foram utilizados discos de eritromicina, claritromicina, azitromicina e clindamicina. As concentrações inibitórias mínimas de eritromicina foram determinadas nos isolados resistentes aos macrolídeos pelo método de diluição em ágar. Os fenótipos dos isolados resistentes aos macrolídeos foram investigados pelo teste de difusão em ágar e a genotipagem pela reação em cadeia da polimerase. Resultados: Foram avaliados 229 isolados de pneumococos, e 12 mostraram-se resistentes aos macrolídeos (5,2%). Entre estes, 9 apresentaram o fenótipo MLSB (75%) e 3 o fenótipo M (25%). A reação em cadeia da polimerase indicou que 8 isolados com o fenótipo MLSB portavam apenas o gene ermB, enquanto que o gene mefE estava presente em todos os 3 isolados com o fenótipo M. Um isolado com o fenótipo MLSB apresentou ambos os genes. Conclusão: A resistência aos macrolídeos do S. pneumoniae em Porto Alegre permanece baixa, sendo devida principalmente à presença do gene ermB, com expressão do fenótipo MLSB.

 


9 - Histoplasmose pulmonar cavitária crônica simulando tuberculose

Chronic pulmonary histoplasmosis mimicking tuberculosis

Gisela Unis, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2005;31(4):318-324

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os casos de histoplasmose pulmonar crônica ocorridos nos últimos anos, atendidos no Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre (RS). Métodos: Foram revisados os casos atendidos nos últimos 25 anos no Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre e descritos quatro casos diagnosticados por cultivo e/ou achado histopatológico, corroborados por teste soromicológico. São comentados os casos da literatura brasileira. Resultados: As manifestações clínicas preponderantes foram tosse produtiva, dispnéia, febre, anorexia e emagrecimento. Nos achados radiológicos pulmonares predominaram enfisema, cavidades cistóides, bronquiectasias e espessamento pleural. Os pacientes apresentaram história epidemiológica de contato com fezes de galinha. Num paciente, houve colonização de cavidade por Aspergillus fumigatus. Conclusão: A histoplasmose pulmonar crônica deve ser considerada na presença de lesões cavitárias em lobos superiores em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica, baciloscopia negativa no escarro e não reatores à tubeculina. Hemoptise em vigência de lesões tardias ou doença curada sugerem colonização aspergilar.

 


Palavras-chave: Histoplasmose/diagnóstico; Histoplasmose/quimioterapia; Histoplasma/isolamento & purificação; Tuberculose pulmonar/diagnóstico; Itraconazol/quimioterapia; Escarro/microbiologia; Diagnóstico diferencial

 

10 - Soroprevalência da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana em pacientes com tuberculose, em Londrina, Paraná

Human immunodeficiency virus seroprevalence in patients with tuberculosis in the city of Londrina, in the state of Paraná, Brazil

Arilson Akira Morimoto, Ana Maria Bonametti, Helena Kaminami Monimoto, Tiemi Matsuo

J Bras Pneumol.2005;31(4):325-331

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a prevalência da soropositividade da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana em pacientes com tuberculose ativa, atendidos no serviço de Pneumologia Sanitária da 17a Regional de Saúde do Estado do Paraná, em Londrina, e comparar os pacientes co-infectados com aqueles que apresentavam somente tuberculose, em relação à baciloscopia de escarro, exame radiológico de tórax, e forma clínica e esquema terapêutico para tratamento da tuberculose. Métodos: Estudo transversal com 188 pacientes com tuberculose ativa. Os diagnósticos de tuberculose e de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana foram realizados de acordo com os critérios adotados pelo Ministério da Saúde. Para a obtenção de informações clínicas e epidemiológicas, aplicou-se um questionário, além dos dados das fichas individuais de investigação de tuberculose. Resultados: A prevalência de soropositividade da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana nos pacientes com tuberculose foi de 14,9%. O índice de positividade da baciloscopia de escarro foi maior no grupo sem a co-infecção (p = 0,0275) e a proporção de pacientes tratados com esquema alternativo foi significativamente maior no grupo com co-infecção (p = 0042). Em 32,1% dos pacientes co-infectados, realizou-se teste sorológico para diagnóstico de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana simultaneamente ou depois do diagnóstico de tuberculose. Conclusão: Os resultados ressaltam a importância da realização rotineira do teste para detecção de anticorpos contra o vírus da imunodeficiência humana em todos os pacientes com tuberculose.

 


Palavras-chave: Tuberculose/complicações; Tuberculose/diagnóstico; Soropositividade; HIV/imunologia; Infecções por HIV/complicações; Infecções por HIV/epidemiologia; Infecções por HIV/quimioterapia; Rifampicina/uso terapêutico; Avanço da doença

 

Artigo de Revisão

11 - Posição prona

Prone position

Kelly Cristina de Albuquerque Paiva, Osvaldo Shigueomi Beppu

J Bras Pneumol.2005;31(4):332-340

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A posição prona é uma manobra utilizada para combater a hipoxemia nos pacientes com síndrome do desconforto respiratório agudo. Apesar de hoje ser considerada um modo eficaz de melhorar a oxigenação, os mecanismos fisiológicos que levam à melhora da função respiratória ainda não estão completamente esclarecidos. O objetivo principal desta revisão é discutir os aspectos fisiológicos e clínicos da posição prona na síndrome do desconforto respiratório agudo.

 


Palavras-chave: Decúbito ventral/fisiologia; Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Pulmão/lesões; Postura/fisiologia;

 

12 - Corticóide inalatório: efeitos no crescimento e na supressão adrenal

Inhaled corticosteroids: effects on growth and adrenal suppression

Elisete E. Arend, Gilberto Bueno Fischer, Helena Mocelin, Lídia Medeiros

J Bras Pneumol.2005;31(4):341-349

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este artigo é uma revisão da literatura médica sobre os corticosteróides inalatórios e seus efeitos no crescimento e na supressão adrenal em crianças e adolescentes. Utilizaram-se o Medline e artigos publicados em jornais científicos nacionais e internacionais, principalmente nos últimos cinco anos, para a revisão da literatura. Há controvérsias acerca dos efeitos colaterais dos corticóides inalatórios. Nos 21 estudos sobre crescimento e uso de corticóides inalatórios, notou-se que houve diferença significativa no primeiro ano (retardo de 1 a 1,5 cm) quando se utilizou principalmente beclometasona e budesonida inalatórias, mas não se verificou diferença na altura final adulta quando estudos de mais longa duração foram conduzidos, fazendo-se relação com a altura dos pais. Entretanto, em dez artigos sobre uso de corticóide inalatório e supressão adrenal, foram relatadas hipoglicemia, parada de ganho de peso e altura, e alterações nos exames de cortisol sérico matinal e urinário de 24 h, principalmente com uso de doses altas de corticóide inalatório. Corticóides inalatórios podem diminuir o crescimento no primeiro ano de uso, mas não a altura final adulta. São necessárias mais pesquisas com longo tempo de acompanhamento de crianças em uso de corticóide inalatório para se avaliar o impacto sobre o crescimento final. Monitorar a altura é uma medida para se avaliar eficácia e segurança no uso de corticóide inalatório em crianças. Exames que avaliam o eixo hipotalâmico pituitário adrenal e a insuficiência adrenal devem ser correlacionados com sintomas clínicos ou efeitos colaterais.

 


Opinião

13 - Diagnóstico da tuberculose em sintomáticos respiratórios. Comentários a respeito das II Diretrizes da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e Ministério da Saúde

Diagnosis of tuberculosis in individuals with respiratory symptoms. Commentary on the II Guidelines of the Brazilian Society of Pulmonology and Phthisiology and the Ministry of Health

Nelson Morrone

J Bras Pneumol.2005;31(4):350-355

PDF PT PDF EN English Text


Relato de Caso

14 - Condroma pulmonar isolado: caso incompleto da tríade de Carney?

Isolated pulmonary chondroma: a case of incomplete Carney triad?

Raul Lopes Ruiz Júnior, Júlio Defaveri, Antonio José Maria Cataneo, Rogério Cardoso da Silva, Sérgio Marrone Ribeiro, Cristiano Ventorim de Barros

J Bras Pneumol.2005;31(4):356-359

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Um homem, de 45 anos, com infecções pulmonares de repetição havia quatro anos apresentou-se com tosse, secreção amarelada, escarros hemópticos e dor torácica não pleural. A tomografia revelou nódulo calcificado ocluindo brônquio lobar inferior direito. Realizada bilobectomia inferior e média, o exame histopatológico revelou condroma endobrônquico, bem circunscrito. O condroma pulmonar é um tumor raro, em geral associado à tríade de Carney (condroma, leiomiossarcoma gástrico e paraganglioma extra-adrenal), sendo o menos freqüente dos três componentes. No presente caso, os outros dois componentes não foram observados. Podem, entretanto, se manifestar tardiamente, sendo, assim, necessário seguimento clínico em longo prazo do paciente.

 


Palavras-chave: Condroma; Neoplasias pulmonares/radiografia; Neoplasias pulmonares/cirurgia; Leiomiossarcoma;

 

15 - Hemangiomatose capilar pulmonar, uma rara causa de hipertensão pulmonar. Primeiro caso brasileiro

Pulmonary capillary hemangiomatosis. A rare cause of pulmonary hypertension. The first Brazilian case

Helano Neiva de Castro, Mara Rúbia Fernandes de Figueiredo, Norma Selma Santos, Teresa Neuma Albuquerque Gomes Nogueira, Maria da Penha Uchoa, Marcelo Alcântara Holanda

J Bras Pneumol.2005;31(4):360-364

Resumo PDF PT PDF EN

A hemangiomatose capilar pulmonar é uma doença rara, caracterizada por proliferação de capilares que invadem o interstício pulmonar e o septo alveolar. Documentamos o primeiro caso brasileiro: um paciente do sexo masculino, de 21 anos, com hipertensão pulmonar grave, que evoluiu para óbito. Na tomografia computadorizada de alta resolução apresentava pequenas opacidades intersticiais nodulares maldefinidas, bilateralmente. Foi realizada biópsia pulmonar post-mortem e encontrada intensa proliferação multifocal de capilares nas paredes alveolares, septos interlobulares e tecido conjuntivo peribrônquico. O diagnóstico de hemangiomatose capilar pulmonar deve ser considerado nos pacientes com hipertensão pulmonar e alterações sugestivas na tomografia computadorizada de alta resolução.

 


Palavras-chave: Hemangioma capilar/etiologia; Hemangioma capilar/diagnóstico; Hipertensão pulmonar/complicações; Tomografia computadorizada de emissão; Relato de caso

 

16 - Tratamento cirúrgico de cisto broncogênico paratraqueal por mediastinoscopia cervical

Surgical treatment of a paratracheal bronchogenic cyst using cervical mediastinoscopy

Daniel Sammartino Brandão, Carlos Henrique Ribeiro Boasquevisque, Rui Haddad, Eduardo de Souza Ponzio

J Bras Pneumol.2005;31(4):365-364

Resumo PDF PT PDF EN

Os cistos broncogênicos do mediastino são lesões benignas congênitas, usualmente descobertas na idade adulta. O tratamento cirúrgico clássico, quando indicado, é a ressecção da lesão por toracotomia ou por videotoracoscopia. Descrevemos aqui um caso em que foi realizada a ressecção completa de um cisto broncogênico paratraqueal por mediastinoscopia cervical, com uma breve revisão e discussão da literatura.

 


Cartas ao Editor

19 - Tabagismo, saúde e educação

Smoking, health and education

Renata Carone Sborgia, Antonio Ruffino-Netto

J Bras Pneumol.2005;31(4):371-372

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2005 - Volume 31  - Número 5  (Setembro/Outubro)

Editorial

1 - Jornal Brasileiro de Pneumologia: trinta anos de história

Brazilian Journal of Pulmonology: Thirty years of history

Manuel Lopes dos Santos

J Bras Pneumol.2005;31(5):1-

PDF PT PDF EN English Text


2 - Sarcoidose no Brasil

Sarcoidosis in Brazil

Eduardo Pamplona Bethlem

J Bras Pneumol.2005;31(5):2-3

PDF PT PDF EN English Text


3 - Volume expiratório forçado no primeiro segundo e resposta a broncodilatador em doença pulmonar obstrutiva crônica - um ritual inútil?

Forced expiratory volume in one second and bronchodilator response in chronic obstructive pulmonary disease - a needless ritual?

Carlos Alberto de Castro Pereira

J Bras Pneumol.2005;31(5):4-6

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Fatores preditivos da evolução da asma aguda em crianças

Factors predictive of the development of acute asthma attacks in children

Maria Luisa Zocal Paro, Joaquim Carlos Rodrigues

J Bras Pneumol.2005;31(5):373-381

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar fatores preditivos da evolução da asma aguda, a partir de características clínicas e funcionais observadas no momento da admissão de crianças em unidade de emergência. Métodos: Este estudo avaliou prospectivamente 130 crianças com asma aguda, na faixa etária de um a treze anos, no momento da admissão e durante a evolução em unidade de emergência, através de escore clínico e medidas de saturação arterial de oxigênio por oximetria de pulso e do pico de fluxo expiratório. Resultados: Os valores iniciais de escore clínico, saturação arterial de oxigênio medida por oximetria de pulso e pico de fluxo expiratório apresentaram correlação com o número de inalações realizadas e a necessidade do uso de corticosteróide. As médias dos valores iniciais de escore clínico e da saturação arterial de oxigênio dos pacientes que foram internados foram estatisticamente diferentes das dos que não foram internados. Os valores iniciais de escore clínico e de saturação arterial de O2 e a existência de atendimento anterior pela mesma exacerbação foram preditivos da necessidade de hospitalização das crianças. Conclusões: A medida da saturação arterial de O2 e o escore clínico foram úteis para predizer a evolução da asma aguda em crianças. A medida do pico de fluxo expiratório é de difícil obtenção e interpretação nessa condição e demonstrou ter pouca aplicação prática.

 


Palavras-chave: Asthma; Acute disease; Prospective studies; Predictive value of tests; Child

 

5 - Incidência de infecção viral do trato respiratório em asma aguda atendida em sala de emergência

Incidence of viral infection of the respiratory tract in acute asthma patients treated in the emergency room

Ivete Terezinha Machado da Rocha, Diego Menegotto, Cristine Feliciati Hoffmann, Sergio Saldanha Menna-Barreto, Paulo de Tarso Roth Dalcin, Selir Maria Straliotto, Suzie Hyona Kang, Lilian Rech Pasin, Josiane Fischer, Fabiane Nieto

J Bras Pneumol.2005;31(5):382-389

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a incidência de infecção viral em asma aguda em pacientes atendidos em setor de adultos de um serviço de emergência. Métodos: Conduzimos um estudo de coorte de pacientes que se apresentaram com asma aguda no setor de adultos do Serviço de Emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (idade > 12 anos). Um aspirado nasofaríngeo foi obtido para detecção de antígenos com a técnica de coloração de imunofluorescência indireta para os vírus sincicial respiratório, adenovírus, influenza e parainfluenza tipos 1, 2, 3 e 4. Foram coletados dados referentes a características demográficas, história médica pregressa, crise que levou à atual visita ao serviço de emergência e desfechos da crise. Resultados: No período de março a julho de 2004, 49 pacientes foram examinados para infecção viral do trato respiratório. Foram identificados vírus respiratórios em 6 pacientes (3 com adenovírus, 2 com influenza A e 1 com parainfluenza tipo 1). Os pacientes com infecção viral do trato respiratório apresentaram média de idade de 61,7 ± 11,5 anos, enquanto que os pacientes sem infecção viral apresentaram média de idade de 41,7 ± 20,9 anos (p = 0,027). Não houve outras diferenças significativas quanto às características clínicas e desfechos. Conclusão: Este estudo mostra uma incidência de 12,24% de infecção viral do trato respiratório na asma aguda em pacientes com idade igual ou maior que doze anos atendidos em sala de emergência, o que confirma a infecção viral como um desencadeante nessa faixa etária.

 


Palavras-chave: Serviço Hospitalar de Emergência; Viroses/prevenção & controle; Asma; Infecções respiratórias; Vírus da influenza A humana

 

6 - Prevalência de asma em funcionários de hospital universitário avaliada por meio de questionário de saúde respiratória da Comunidade Européia

Asthma prevalence among employees of a university hospital as evaluated using a European Union respiratory health questionnaire

Antônio Soares Aguiar Filho, Edmundo Pessoa Almeida Lopes Neto, Emanuel Sávio Cavalcanti Sarinho, Maria Magalhães Vasconcelos, Darla Siqueira Tenório Lima, Penélope Matos Wirtsbiki

J Bras Pneumol.2005;31(5):390-397

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência de asma brônquica em funcionários de um hospital universitário, com idades entre 20 e 44 anos, segundo os critérios do European Community Respiratory Health Survey. Métodos: Através de estudo descritivo, prospectivo, aleatório e estratificado de prevalência, foram analisados os questionários de 351 funcionários do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, entre abril e outubro de 2002. Foram consideradas as variáveis de caracterização amostral, as independentes referentes a sinais e sintomas e a dependente (asma, caracterizada pela informação de crise, diagnosticada por médico, nos doze meses anteriores à pesquisa). Resultados: A prevalência de asma foi de 10,7%. Dispnéia noturna, sensação de aperto torácico e tosse noturna foram os sintomas mais freqüentes, com significância só no sexo feminino (respectivamente p = 0,03, p = 0,04 e p = 0,001). Dispnéia noturna, sibilos nos últimos doze meses, dispnéia com sibilos e uso de medicação para asma predominaram entre 20 e 29 anos, com significância para os dois últimos sintomas (p < 0,001). Houve 35 casos de subtratamento de asma (10,7%). Conclusão: Este estudo, pioneiramente analisando casuística de funcionários de um hospital universitário de país em desenvolvimento, mostra que a prevalência de asma foi um pouco mais elevada que a encontrada na literatura e sugere que o trabalho em hospital universitário não reduz a freqüência de subtratamento.

 


Palavras-chave: Asma/diagnóstico; Asma/epidemiologia; Educação em saúde; Hospitais universitários; Questionários

 

7 - Sarcoidose no sul do Brasil: estudo de 92 pacientes

Sarcoidosis in the south of Brazil: a study of 92 patients

Luiz Carlos Corrêa da Silva, Felipe Teixeira Hertz, Dennis Baroni Cruz, Fernanda Caraver, Juliana Cardozo Fernandes, Fabrício Picoli Fortuna, Klaus Irion, Nelson da Silva Porto

J Bras Pneumol.2005;31(5):398-406

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Este estudo de casos do Rio Grande do Sul, Brasil, propõe-se a traçar um perfil local da sarcoidose, descrevendo as características dos pacientes, apresentação clínica, função pulmonar, achados radiológicos, histopatológicos e exames bioquímicos de uma série de casos, por ocasião do diagnóstico. Métodos: Estudo retrospectivo de 92 pacientes com sarcoidose, atendidos no Pavilhão Pereira Filho, da Santa Casa de Porto Alegre (RS), entre 1990 e 2003. O protocolo incluiu dados clínicos, bioquímicos, radiológicos, espirométricos e de biópsia. Resultados: Não houve diferença de freqüência entre homens e mulheres (42% e 58%, respectivamente). A média de idade foi de 41,8 ± 14,1 anos, situando-se 87% dos pacientes entre 20 e 60 anos. Houve predomínio em caucasianos (84%). Dados sobre tabagismo mostraram que 61% dos pacientes nunca fumaram, 29% eram ex-fumantes, e 10% ainda fumavam. O diagnóstico foi feito principalmente no inverno (33%). Dentre os dados clínicos destacaram-se: 12% eram assintomáticos, 18% tinham somente sintomas torácicos, 22% somente manifestações extratorácicas, e 48% apresentaram combinação de sintomas torácicos e extratorácicos. A espirometria foi realizada em 79% dos pacientes, no momento do diagnóstico, com resultados anormais em 45% deles, com os seguintes padrões: restritivo em 23%, obstrutivo em 18%, e misto em 4% deles. A distribuição dos tipos radiológicos mostrou 30% tipo I, 48% tipo II e 22% tipo III. Conclusão: Os achados desta série mostraram-se semelhantes aos descritos na literatura, particularmente na européia.

 


Palavras-chave: Sarcoidose pulmonar/diagnóstico; Sarcoidose pulmonar/patologia; Pneumopatias/patologia; Prognóstico; Estudos retrospectivos

 

8 - O volume expiratório forçado no primeiro segundo não é suficiente para avaliar resposta broncodilatadora em doença pulmonar obstrutiva crônica

Measuring forced expiratory volume in one second alone is not an accurate method of assessing response to bronchodilators in chronic obstructive pulmonary disease

Felícia de Moraes Branco Tavares, Luiz Carlos Corrêa da Silva, Adalberto Sperb Rubin

J Bras Pneumol.2005;31(5):407-414

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a freqüência de variação no volume expiratório forçado no primeiro segundo após o uso de broncodilatador, em uma amostra de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. Correlacioná-la com dados clínicos e demográficos e avaliar a freqüência de resposta na capacidade vital forçada, capacidade vital lenta, capacidade inspiratória, volume residual, resistência das vias áreas e condutância das vias aéreas. Métodos: Sessenta e quatro pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica foram submetidos a pletismografia de corpo inteiro e foi medida a reversibilidade da broncoconstrição após o uso de 400 µg de fenoterol. Resultados: Tiveram resposta no volume expiratório forçado no primeiro segundo 31% dos pacientes. Excluindo-se os pacientes com resposta no volume expiratório forçado no primeiro segundo, 5% tiveram resposta em 5 dos demais parâmetros, 10% responderam em 4 parâmetros, 17,5% em 3, 27,5% em 2 e 25% em apenas 1 parâmetro. Conclusão: Os volumes pulmonares estáticos, a resistência e a condutância das vias aéreas, quando incluídos na avaliação da resposta ao broncodilatador juntamente com o volume expiratório forçado no primeiro segundo, permitem avaliar com maior amplitude o número de pacientes com resposta funcional à prova farmacodinâmica. Os resultados estão de acordo com a observação de que muitos pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica, mesmo sem melhora no volume expiratório forçado no primeiro segundo após o uso de broncodilatador, apresentam melhora clínica e alívio da dispnéia.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica/quimioterapia; Broncodilatadores/uso terapêutico; Resistência das vias respiratórias /efeitos de drogas; Testes de função respiratória; Capacidade vital; Volume expiratório forçado

 

8 - Impacto da vacinação de maiores de 60 anos para influenza sobre as internações e óbitos por doenças respiratórias e circulatórias em Fortaleza - CE - Brasil

Influenza vaccination of individuals over the age of 60: impact on hospital admissions and deaths from respiratory and circulatory diseases in Fortaleza, Brazil

Mônica Cardoso Façanha

J Bras Pneumol.2005;31(5):

PDF PT PDF EN English Text


9 - Alterações tomográficas de seios paranasais em pacientes adultos com rinite alérgica

Abnormalities on computed tomography scans of the paranasal sinus in adult patients with allergic rhinitis

Eduardo Vieira Ponte, Fabiana Lima, Glauber Ferraz Aguiar, Fabíola Goyana, Marcelo Benício dos Santos, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2005;31(5):421-426

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar, através de análise de tomografia computadorizada, a freqüência de envolvimento dos seios paranasais em pacientes com rinite alérgica. Métodos: Foram selecionados 60 pacientes ambulatoriais com diagnóstico de rinite alérgica e queixa de obstrução nasal. Os pacientes foram submetidos a rinoscopia anterior, aplicação de questionários para avaliação da intensidade dos sintomas, testes cutâneos para aeroalérgenos e tomografia computadorizada de seios paranasais. Foi utilizado o escore de Lund para caracterização do envolvimento tomográfico dos seios paranasais. Resultados: Alteração tomográfica de seios paranasais ocorreu em 31 pacientes (52%). O somatório do maior diâmetro das reações cutâneas para aeroalérgenos, a intensidade dos sintomas de rinite e os achados à rinoscopia anterior não foram diferentes entre os pacientes com ou sem alteração tomográfica de seios paranasais. Todos os pacientes com envolvimento de seios paranasais apresentavam alterações em complexos osteomeatais, enquanto que apenas 11 pacientes sem envolvimento de seios paranasais apresentavam esta alteração (38%) (p < 0,01). Conclusão: A freqüência de alterações tomográficas dos seios paranasais nesta amostra de indivíduos adultos com rinite alérgica foi elevada e não se correlacionou com a intensidade dos sintomas nem com a reação cutânea a alérgenos, mas apenas com imagens de obstrução em complexo osteomeatal.

 


Palavras-chave: Rinite; Sinusite; Tomografia computadorizada por raios X; Seios paranasais/radiografia.

 

11 - Abandono do tratamento da tuberculose pulmonar em Cuiabá - MT - Brasil

Noncompliance with treatment for pulmonary tuberculosis in Cuiabá, in the State of Mato Grosso - Brazil

Silvana Margarida Benevides Ferreira, Ageo Mário Cândido da Silva, Clóvis Botelho

J Bras Pneumol.2005;31(5):427-435

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar os fatores preditivos de abandono do tratamento da tuberculose pulmonar. Métodos: Estudo de coorte histórica a partir da análise de 481 pacientes bacilíferos, de um total de 529 casos inscritos no Programa de Controle de Tuberculose de Cuiabá (MT), de 1998 a 2000. Os dados foram obtidos do livro de registro do programa e dos prontuários médicos. Para o cálculo das taxas de incidência utilizou-se o método de densidade de incidência. Na análise bivariada utilizou-se o teste do qui-quadrado para razões de taxas de abandono (risco relativo) - Cornfield, ou o exato de Fisher. Foi construído um modelo de regressão logística multivariada visando a identificar as variáveis mais relevantes como preditoras da variável resposta (p < 0,05). Resultados: A incidência global de abandono foi de 27,3%, equivalente a 5,1 abandonos por 100 pessoas/mês, com maior freqüência entre o segundo e o terceiro meses de tratamento. No modelo final, pela regressão logística, foram considerados preditores para o abandono: tratamento não supervisionado (razão de chance: 2,58; intervalo de confiança 95%: 1,64 - 4,06; p < 0,001), ter realizado tratamento em 1998 e 1999 (razão de chance:1,43; intervalo de confiança 95%:1,14 - 1,80; p = 0,002), ser do sexo masculino (razão de chance:1,39; intervalo de confiança 95%:1,10 - 1,76; p = 0,005) e ter abandonado previamente tratamentos anteriores (razão de chance: 1,37; intervalo de confiança 95%:1,06 - 1,78; p = 0,017). Conclusão: Os resultados indicam elevada incidência de abandono, sendo considerados preditores: tratamento não supervisionado, ano de tratamento, sexo masculino e abandono prévio.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar/terapia; Recusa do paciente ao tratamento; Estudos de coortes

 

Artigo de Revisão

12 - Influenza A aviária (H5N1) - a gripe do frango

Avian influenza A (H5N1) - the bird flu

Cássio da Cunha Ibiapina, Gabriela Araújo Costa, Alessandra Coutinho Faria

J Bras Pneumol.2005;31(5):436-444

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este estudo tem como objetivo rever a literatura sobre o vírus influenza A aviária (H5N1). O levantamento bibliográfico foi realizado nos bancos de dados eletrônicos Medline, MD Consult, HighWire, Medscape e Literatura Latinoamericana y del Caribe en Ciencias de la Salud (LILACS, Literatura Latinoamericana e do Caribe em Ciências da Saúde), e por pesquisa direta, referentes aos últimos dez anos. Foram selecionados 32 artigos originais abordando os surtos recentes de infecção por um subtipo de vírus influenza A aviária, o H5N1, em criações de aves domésticas na Ásia, que resultaram em importantes prejuízos econômicos e repercussões em saúde pública, além de casos de infecção humana de alta letalidade. A maioria dos casos está associada com a exposição direta a aves infectadas ou superfícies contaminadas com excrementos dessas aves, porém foi confirmada a transmissão entre humanos. O período de incubação foi de dois a quatro dias. As manifestações clínicas variaram de infecção assintomática e doença leve do trato respiratório superior a pneumonia grave e falência múltipla de órgãos. A radiografia de tórax pode apresentar infiltrado intersticial bilateral, colapso lobar, consolidação focal e broncograma aéreo sem derrame pleural. A presença de linfopenia indica pior prognóstico. O tratamento de suporte parece ser o único tratamento aceitável. Os fatores de risco para mau prognóstico incluem idade avançada, demora na hospitalização, envolvimento do trato respiratório inferior, baixa contagem de leucócitos totais e linfopenia à admissão. Controlar os surtos em aves domésticas e o contato entre seres humanos e tais aves deve ser a prioridade no manejo da doença em nível de saúde pública, e medidas e conhecimentos acerca da doença devem ser amplamente divulgados.

 


Palavras-chave: Vírus da influenza A aviária/patogenicidade; Influenza; Surtos de doenças; Vetores de doenças; Ensaios clínicos

 

13 - Intervenções educativas em asma na infância. Uma revisão analítica da literatura

Educational interventions for children with asthma: An analytical review of the literature

Lívia Fonseca da Silva Carvalho de Azevedo Santana, Rita de Cássia Santos Bastos, Martha Silvia Martinez-Silveira, Leda Solano de Freitas Souza

J Bras Pneumol.2005;31(5):445-458

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Foi realizada uma revisão analítica da literatura visando avaliar as internações educativas para asmáticos de 0 a 18 anos, no período de 1992 a 2002, e identificar características relacionadas com sua eficácia. Foram utilizados diversas bases de dados. Realizou-se também pesquisa manual, entre as referências bibliográficas dos trabalhos selecionados. Foram incluídos 39 trabalhos (27 controlados), tendo sido encontrados resultados variáveis, que, no entanto, permitiram vislumbrar a validade da educação no controle da asma pediátrica. Os parâmetros de avaliação usados pelos estudos foram: variáveis de morbidade, uso de serviços de saúde, qualidade de vida, função pulmonar, conhecimento sobre a doença e habilidades de automanejo. Em 32 estudos (82%), relatou-se benefício sobre uma ou mais variáveis. Entre os 27 estudos controlados, 85,7% produziram melhora nas habilidades de automanejo, 83,3% no conhecimento, 80% nos sintomas diurnos ou noturnos, 71,4% nas visitas médicas não programadas, 66,6% na capacidade para atividades físicas, 54,5% nas hospitalizações, 50% nas visitas à emergência, 50% na função pulmonar, 22,2% no absenteísmo escolar e 20% na qualidade de vida. O número de itens de conteúdo foi a única característica dos programas educativos revisados associada ao nível de eficácia. Técnicas educativas sofisticadas não contribuíram para melhores resultados. A educação de crianças e adolescentes asmáticos produz resultados benéficos, mas são necessários estudos com melhor controle de variáveis confundidoras, para uma avaliação mais precisa da sua eficácia.

 


Palavras-chave: Asma/prevenção & controle; Educação em saúde; Conhecimentos, atitudes e prática em saúde; Criança; Questionários

 

Relato de Caso

14 - Derrame pleural por micobactéria não tuberculosa

Pleural effusion caused by nontuberculous mycobacteria

Márcia Seiscento, Sidney Bombarda, Adriana Castro de Carvalho, José Ribas Milanez de Campos, Lisete Teixeira

J Bras Pneumol.2005;31(5):459-463

Resumo PDF PT PDF EN

O Mycobacterium kansasii, micobactéria não tuberculosa, pode causar doença pulmonar com manifestação clínico-radiológica semelhante à tuberculose. Estão associados fatores de risco: bronquiectasias, doença pulmonar obstrutiva crônica, seqüela de tuberculose, pneumoconiose e imunossupressão. Relata-se um caso de derrame pleural, em paciente de 67 anos, com doença pulmonar obstrutiva crônica e antecedente de tuberculose. O diagnóstico de tuberculose pleuropulmonar foi sugerido pelo exame anatomopatológico de pleura, que demonstrou processo crônico granulomatoso e presença de bacilo álcool-ácido resistente. Nas culturas de líquido e tecido pleurais foi detectado Mycobacterium kansasii. Discute-se o diagnóstico diferencial com outros agentes infecciosos na doença granulomatosa pleural e tratamento.

 


Palavras-chave: Mycobacterium kansasii; Micobacteriose; Derrame pleural; Relatos de casos

 

15 - Insuficiência respiratória aguda após exposição a conservantes de alimentos

Acute respiratory failure after occupational exposure to food preservatives

Maria Auxiliadora Carmo Moreira, Luiz Carlos da Cunha, Tereza Yoshie Ikegami, José Laerte Rodrigues da Silva Junior

J Bras Pneumol.2005;31(5):464-469

Resumo PDF PT PDF EN

Este é um relato de caso de exposição ocupacional a conservantes de alimentos que resultou em insuficiência respiratória aguda em três trabalhadores. A análise toxicológica demonstrou que a mistura dos conservantes, por eles realizada, produziu NO2 que inalado causou quadro compatível com edema pulmonar e insuficiência respiratória aguda. Na evolução, o dano pulmonar regrediu de forma completa nos três indivíduos. Faz-se uma breve revisão sobre dano pulmonar agudo relacionado a exposição ocupacional. Enfatiza-se a importância do treinamento dos trabalhadores que manipulam substâncias químicas bem com da utilização de equipamentos de proteção adequados.

 


Palavras-chave: Descritores: Insuficiência respiratória; Exposição ocupacional; Doenças ocupacionais; Relatos de casos

 

16 - Síndrome da unha amarela

Yellow nail syndrome

Renato Maciel, Andréia Cristina de Melo, Emanuella Braga Carvalho

J Bras Pneumol.2005;31(5):470-473

Resumo PDF PT PDF EN

A síndrome da unha amarela é uma entidade clínica rara caracterizada por três achados principais: alterações distróficas e de coloração das unhas, linfedema e derrame pleural. Bronquiectasias e rinossinusite crônica têm sido freqüentemente associadas. Relatamos o caso de uma paciente com os achados completos da síndrome, com derrame pleural bilateral e que estava em tratamento de tuberculose pulmonar havia nove meses. Na sua história familiar havia a descrição de dois casos semelhantes, em irmã e irmão.

 


Palavras-chave: Doenças da unha; Linfedema; Derrame pleural; Antituberculosos; Síndrome; Relato de caso

 

Ano 2005 - Volume 31  - Número 6  (Novembro/Dezembro)

Editorial

1 - A alma do negócio!

The soul of the business!

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2005;31(6):

PDF PT PDF EN English Text


2 - Avanços no tratamento do câncer pulmonar

Advances in the treatment of lung cancer

Teresa Yae Takagaki

J Bras Pneumol.2005;31(6):iii-v

PDF PT PDF EN English Text


3 - Definir asma para estudos epidemiológicos: essa meta pode ser alcançada?

Defining asthma for epidemiologic studies: can this objective be attained?

Márcia Margaret Menezes Pizzichini

J Bras Pneumol.2005;31(6):vi-viii

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Determinação de escore e nota de corte do módulo de asma do International Study of Asthma and Allergies in Childhood para discriminação de adultos asmáticos em estudos epidemiológicos

Determining the score and cut-off point that would identify asthmatic adults in epidemiological studies using the asthma module of the International Study of Asthma and Allergies in Childhood questionnaire

Elayne de Fátima Maçãira, Eduardo Algranti, Rafael Stelmach, Marcos Ribeiro, Maria do Patrocínio Tenório Nunes, Elizabete Medina Coeli Mendonça, Marco Antônio Bussacos

J Bras Pneumol.2005;31(6):477-485

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Validar o questionário padronizado escrito do International Study of Asthma and Allergies in Childhood, módulo sobre asma, para pesquisa de prevalência de asma, estabelecendo seu escore e a nota de corte para discriminação de adultos asmáticos. Métodos: Entrevistamos pacientes ambulatoriais adultos, 40 asmáticos e 38 controles, pareados por sexo e idade, utilizando o módulo de asma do International Study of Asthma and Allergies in Childhood, composto por oito aspectos dicotômicos de asma. Determinamos o escore e a nota de corte para discriminação de asmáticos, definindo sua sensibilidade, especificidade e índice de Youden. Validamos o método em contraposição ao diagnóstico clínico e funcional. A reprodutibilidade das questões individuais foi testada por meio de reentrevistas de metade dos pacientes após algumas semanas. Resultados: O escore variou de 0 a 14 pontos. Um escore = 5 pontos permitiu discriminar pacientes asmáticos (sensibilidade = 93%, especificidade = 100% e índice de Youden = 0,93). A maioria das questões apresentou boa reprodutibilidade, observada em reentrevista após 48,2 ± 11,1 dias (Kappa e Kappa ponderado variando de 0,43 a 1,00 para as questões individuais). Conclusão: A validação de uma nota de corte permite uma interpretação alternativa às informações fornecidas pelo módulo de asma do International Study of Asthma and Allergies in Childhood, levando em conta o conjunto das informações e não somente as respostas individuais de cada questão em estudos de prevalência de asma em adultos.

 


Palavras-chave: Asma/diagnóstico; Asma/epidemiologia; Cooperação internacional; Questionários

 

5 - Prevalência de asma brônquica e de sintomas a ela relacionados em escolares do Distrito Federal e sua relação com o nível socioeconômico

Prevalence of bronchial asthma and related symptoms in schoolchildren in the Federal District of Brazil: correlations with socioeconomic levels

Maria Luisa Brangeli Maia Felizola, Carlos Alberto de Assis Viegas, Marcelo Almeida, Fernando Ferreira, Martinho Candido A. Santos

J Bras Pneumol.2005;31(6):486-491

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a prevalência de asma e sintomas a ela relacionados no Distrito Federal e sua relação com o nível socioeconômico, utilizando o questionário escrito do International Study of Asthma and Allergies in Childhood. Métodos: Foram avaliadas 6.437 crianças, em escolas públicas e particulares, divididas em: 3.183 crianças de seis a sete anos e 3.254 de treze a catorze anos. Os dados foram analisados por sexo e grupo socioeconômico (teste do qui-quadrado). Resultados: A prevalência encontrada de asma brônquica no Distrito Federal foi de 12,1% e 13,8% nas faixas etárias de seis a sete anos e treze a catorze anos, respectivamente (p < 0,04). Na faixa etária de seis a sete anos, o sexo masculino apresentou prevalências significativamente maiores de asma diagnosticada e de sintomas (p < 0,001), enquanto que na de treze a catorze anos, a maior prevalência de sintomas ocorreu no sexo feminino (p < 0,05). O grupo de piores condições socioeconômicas apresentou maiores taxas de sintomas relacionados à asma nas duas faixas etárias (p < 0,05). O diagnóstico de asma foi mais freqüente na classe social menos favorecida (p < 0,001) para o questionário respondido pelos pais. Entre os adolescentes, houve maior número de diagnósticos de asma no grupo de nível socioeconômico mais elevado (p = 0,001). Conclusão: O grupo economicamente desfavorecido apresentou prevalências maiores de sintomas de asma, assim como crises de maior gravidade. Também a prevalência de asma provável foi maior neste grupo que a de asma diagnosticada, o que sugere seu subdiagnóstico.

 


Palavras-chave: Asma/epidemiologia; Asma/diagnóstico; Fatores socioeconômicos; Saúde escolar; Questionários

 

6 - Variações climáticas e uso de serviços de saúde em crianças asmáticas menores de cinco anos de idade: um estudo ecológico

Climate variations and health services use for the treatment of asthmatic children under five years of age: an ecological study

Celso Taques Saldanha, Ageo Mário Cândido da Silva, Clovis Botelho

J Bras Pneumol.2005;31(6):492-498

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar a variação dos períodos climáticos (seco ou chuvoso) e o uso de serviços de saúde para a asma em crianças menores de cinco anos de idade. Métodos: Estudo ecológico, com coleta de dados secundários, através de análise dos prontuários das crianças com até cinco anos de idade e diagnóstico de asma, atendidas no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. Obedecendo às características geográficas de Cuiabá (MT), foram considerados dois períodos climáticos: o período seco (maio a outubro) e o chuvoso (novembro a abril). Resultados: O percentual de atendimentos das crianças consideradas com diagnóstico de asma foi de 12,2% (3.140/25.802), sem diferença entre os sexos. A faixa etária mais acometida foi a de três a cinco anos de idade. A taxa de hospitalização por asma foi de 1,3% (336/25.802), sendo de 10,7% (336/3.140) entre as crianças asmáticas atendidas no pronto-socorro. No período chuvoso o percentual de atendimento ambulatorial por asma foi maior que no período seco: 39,1% (1.228/3.140) versus 60,9% (1.912/3.140). Entretanto, no período seco houve maior percentual de hospitalização: 52,3% (176/336) versus 47,7% (160/336). As diferenças foram significativas (p < 0,05). Conclusão: O período climático seco, associado à maior taxa de hospitalização, parece estar relacionado aos casos mais graves de asma em crianças menores de cinco anos.

 


Palavras-chave: Asma/prevenção & controle; Alérgenos/efeitos adversos; Hipersensibilidade respiratória; Monitoramento ambiental; Clima; Crianças

 

7 - O efeito da assistência psicológica em um programa de reabilitação pulmonar para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

The effect of psychotherapy provided as part of a pulmonary rehabilitation program for the treatment of patients with chronic obstructive pulmonary disease

Dagoberto Vanoni de Godoy, Rossane Frizzo de Godoy, Benno Becker Júnior, Paula Fernanda Vaccari, Maurício Michelli, Paulo José Zimermann Teixeira, Bruno Carlos Palombini

J Bras Pneumol.2005;31(6):499-505

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o efeito da psicoterapia sobre os níveis de ansiedade, depressão, qualidade de vida e capacidade de exercício em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica, submetidos a um programa de reabilitação pulmonar. Métodos: Ensaio clínico prospectivo, controlado e cego realizado com 49 portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica randomizados em três grupos: programa de reabilitação pulmonar completo (grupo 1), sem exercícios físicos (grupo 2) e sem psicoterapia (grupo 3). Foram utilizados para avaliação: inventários de ansiedade e de depressão de Beck, questionário respiratório de Saint George e o produto da distância caminhada pelo peso. Resultados: Os grupos 1 e 2 demonstraram melhora absoluta estatisticamente significativa na capacidade de realizar exercícios (p = 0,007, p = 0,008 e p = 0,06, respectivamente). Os grupos 1 e 2 demonstraram redução significativa dos níveis de ansiedade e depressão, e melhora no índice de qualidade de vida: grupo 1 - p = 0,0000, p < 0,0003 e p = 0,0007; e grupo 2 - p = 0,0001, p = 0,0014 e p = 0,002, respectivamente. O grupo 3 demonstrou redução no nível de ansiedade (p = 0,03), mas não no nível de depressão e no índice de qualidade de vida, significativamente. Conclusão: Sessões de psicoterapia num programa de reabilitação pulmonar auxiliaram portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica no manejo das limitações impostas pela doença, através da redução dos níveis de sintomas comportamentais, especialmente depressão, influindo na melhora da capacidade de realizar exercícios físicos e na qualidade de vida relacionada à saúde.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica/reabilitação; Doença pulmonar obstrutiva crônica/psicologia; Ansiedade; Depressão; Qualidade de vida; Terapia por exercícios

 

8 - Infarto do miocárdio experimental e aumento do estresse oxidativo em diafragma de ratos

Experimental myocardial infarction and increased oxidative stress in the rat diaphragm

Fabiano Leichsering Silva, Nicolle Gollo Mazzotti, Marcus Picoral, Daniella Meirelles Nascimento, Maria Isabel Morgan Martins, Adriane Belló Klein

J Bras Pneumol.2005;31(6):506-510

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Este é um estudo experimental que visa a avaliar o efeito da insuficiência cardíaca no estresse oxidativo em diafragma de ratos. Métodos: O modelo de infarto do miocárdio por ligadura da artéria coronária esquerda foi utilizado para desenvolvimento de insuficiência cardíaca. No 42º dia após a ligadura coronária, os animais foram mortos e tiveram o diafragma retirado e homogeneizado. O estresse oxidativo foi avaliado em homogeneizados de diafragma através de medidas de lipoperoxidação e de ensaios de atividade enzimática antioxidante: catalase, glutationa peroxidase (enzimas que reduzem o peróxido de hidrogênio à água) e superóxido dismutase (enzima antioxidante que reduz o superóxido a peróxido de hidrogênio). Resultados: Os resultados encontrados foram os seguintes: o modelo de ligadura de artéria coronária esquerda foi efetivo em gerar insuficiência cardíaca, com área média de infarto de 39% da área do ventrículo esquerdo; a lipoperoxidação estava 217% aumentada no diafragma dos animais infartados em relação aos controles; a atividade antioxidante da catalase estava reduzida em 77% e a da glutationa peroxidase em 20%, em comparação com o grupo controle; o infarto não alterou a atividade enzimática da superóxido dismutase. Conclusão: Os resultados sugerem a presença de estresse oxidativo no músculo diafragmático em animais submetidos à ligadura da artéria coronária esquerda.

 


Palavras-chave: Infarto do miocárdio; Estresse oxidativo; Insuficiência cardíaca congestiva; Antioxidantes; Diafragma; Ratos

 

9 - Efeito do álcool perílico na expressão gênica de células de adenocarcinoma de pulmão humano

Effect of perillyl alcohol on gene expression of human pulmonary adenocarcinoma cells

Juliana de Saldanha da Gama Fischer, Marcelo Soares da Mota e Silva, Marcos Eduardo Paschoal, Cerli Rocha Gattass, Paulo Costa Carvalho, Maria da Gloria da Costa Carvalho

J Bras Pneumol.2005;31(6):511-515

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estudar a ação do álcool perílico na expressão gênica de células de adenocarcinoma de pulmão humano. Métodos: Incubaram-se células de adenocarcinoma de pulmão com álcool perílico em diluições que variaram entre 0,03% e 0,0003% por 48 horas. Observaram-se as alterações na morfologia celular e quantificou-se a viabilidade celular pelo método do MTT (3-(4,5-dimetiltiazol-2-yl)-2,5 difeniltertrazolim brometo). Analisou-se a síntese de proteínas das amostras previamente marcadas radioativamente com 35S, através de eletroforese em gel de poliacrilamida. Determinou-se a expressão das proteínas p53 e p42/44 através do método de Western Blot. Resultados: Após 48 horas de incubação, observaram-se alterações na morfologia celular para a diluição de 0,03% de álcool perílico, as quais foram pouco verificadas em diluições superiores a 0,003%. A inibição da viabilidade celular foi de 60,17% (p < 0,001), 15,62% (p < 0,001) e 11,53% (p < 0,05) para as diluições de 0,03%, 0,003% e 0,0003% de álcool perílico, respectivamente. Os resultados mostram a indução de proteínas de 110 kDa, 42 kDa e 28 kDa. Não se observou variação estatisticamente significativa para a expressão da proteína p53. Em comparação com a expressão de a-tubulina, a diluição de 0,003% de álcool perílico provocou uma diminuição marcante da fosforilação da p44 e um aumento da fosforilação da p42. Conclusão: Os resultados apresentados sugerem novos caminhos metabólicos da ação do álcool perílico em células de adenocarcinoma de pulmão humano.

 


Palavras-chave: Adenocarcinoma; Neoplasias pulmonares; Monoterpenos; Cultura de células; Pulmão/citologia

 

10 - Tabagismo entre médicos da Região do ABC Paulista

Smoking among physicians in a specific region of the greater metropolitan area of São Paulo

Adriano Cesar Guazzelli, Mário Terra Filho, Elie Fiss

J Bras Pneumol.2005;31(6):516-522

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a prevalência do tabagismo entre os médicos da Região do ABC Paulista e avaliar os métodos de cessação utilizados por esse grupo. Métodos: A amostra constituiu-se de 678 questionários respondidos espontaneamente por médicos cadastrados no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, cujos endereços postais pertenciam à Região do ABC Paulista. Resultados: Observou-se que 58 médicos eram fumantes (8,6%), 183 ex-fumantes (27,0%) e 437 não fumantes (64,5%), não havendo diferença significativa em relação ao sexo, entre os fumantes. Não houve diferenças de prevalências entre as várias especialidades médicas. A maioria dos fumantes já havia tentado parar de fumar. O método de cessação do tabagismo mais utilizado foi o da terapia de reposição de nicotina (4,3%), seguido da acupuntura (2,7%). A maioria dos médicos ex-fumantes não utilizou qualquer método para a cessação do tabagismo (88,1%). Conclusão: A prevalência de tabagistas entre os médicos da Região do ABC Paulista é de 8,6%. A maioria dos médicos que conseguiu parar de fumar, fizeram-no sem a utilização de qualquer método. O método mais utilizado foi o da terapia de reposição de nicotina.

 


Palavras-chave: Prevalência; Tabagismo; Médicos; Cessação do tabagismo

 

11 - Evolução espaço-temporal dos casos de tuberculose em Ribeirão Preto (SP), nos anos de 1998 a 2002

Spatial and temporal patterns of tuberculosis in the city of Ribeirão Preto, Brazil from 1998 to 2002

Paula Hino, Claudia Benedita dos Santos, Tereza Cristina Scatena Villa

J Bras Pneumol.2005;31(6):523-527

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estabelecer a distribuição espacial da tuberculose no Município de Ribeirão Preto (SP) de 1998 a 2002, buscando verificar a dependência entre sua ocorrência e o espaço. Métodos: Foi utilizada a base de dados secundários Epi-Tb da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto. O georreferenciamento dos casos de tuberculose foi realizado através do software MapInfo 6.5 e a análise estatística espacial através do software Spring. Resultados: Por meio da análise do padrão espacial existente no decorrer dos anos estudados, foi concluído que para cada ano houve um padrão para a distribuição espacial da tuberculose em Ribeirão Preto, tendo sido identificadas áreas homogêneas de risco para a doença, embora os casos estivessem sempre concentrados em uma faixa da região noroeste do município, que consiste de bairros de classe média e/ou média baixa da população. Conclusão: Os resultados contribuíram para o conhecimento da distribuição espacial da tuberculose em Ribeirão Preto, em diferentes períodos, ressaltando a importância da categoria espaço como alternativa metodológica para auxiliar no planejamento, monitoramento e avaliação das ações em saúde, com direcionamento mais adequado das intervenções para diminuir as iniqüidades.

 


Palavras-chave: Tuberculose/epidemiologia; Indicadores de saúde; Distribuição espacial; Saúde urbana/estatística & dados numéricos; Topografia médica

 

Artigo de Revisão

12 - O desafio de diagnosticar tromboembolia pulmonar aguda em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

The challenge of diagnosing acute pulmonary thromboembolism in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Sérgio Saldanha Menna-Barreto

J Bras Pneumol.2005;31(6):528-539

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Tromboembolia pulmonar aguda e exacerbação aguda de doença pulmonar obstrutiva crônica são doenças comuns. A doença pulmonar obstrutiva crônica é um fator clínico de risco para tromboembolia pulmonar aguda. As apresentações clínicas da tromboembolia pulmonar aguda e da exacerbação aguda da doença pulmonar obstrutiva crônica freqüentemente mimetizam-se tanto que pode ser difícil distingui-las. Anormalidades estruturais nos pulmões com doença pulmonar obstrutiva crônica tornam também difícil a interpretação de testes não invasivos de diagnóstico, como o mapeamento de ventilação e perfusão pulmonares. Assim, diagnosticar tromboembolia pulmonar aguda em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica é uma tarefa desafiadora. Com o objetivo de atualizar o assunto e oferecer sugestões de conduta, nós avaliamos artigos abordando este tema, incluindo relatos e séries de casos, abordagens diagnósticas de tromboembolia pulmonar aguda e fizemos algumas reflexões. A probabilidade clínica de tromboembolia pulmonar aguda em cenários de doença pulmonar obstrutiva crônica é usualmente intermediária, o mapeamento de ventilação e perfusão pulmonares é predominantemente de probabilidade intermediária e os algoritmos de conduta os deveriam assim considerar.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica/complicações; Embolia pulmonar/diagnóstico; Embolia pulmonar/epidemiologia; Relação ventilação-perfusão

 

13 - Tratamento da síndrome da veia cava superior

Treatment of superior vena cava syndrome

Luís Marcelo Inaco Cirino, Rafael Ferreira Coelho, Ivan Dias da Rocha, Bernardo Pinheiro de Senna Nogueira Batista

J Bras Pneumol.2005;31(6):540-550

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A veia cava superior é formada pela união das duas veias inominadas, direita e esquerda, e localiza-se no mediastino médio, à direita da artéria aorta e anteriormente à traquéia. A síndrome da veia cava superior representa um conjunto de sinais (dilatação das veias do pescoço, pletora facial, edema de membros superiores, cianose) e sintomas (cefaléia, dispnéia, tosse, edema de membro superior, ortopnéia e disfagia) decorrentes da obstrução do fluxo sanguíneo através da veia cava superior em direção ao átrio direito. A obstrução pode ser causada por compressão extrínseca, invasão tumoral, trombose ou por dificuldade do retorno venoso ao coração secundária a doenças intra-atriais ou intraluminais. Aproximadamente 73% a 97% dos casos de síndrome da veia cava superior ocorrem durante a evolução de processos malignos intratorácicos. A maioria dos pacientes com a síndrome secundária a neoplasias malignas é tratada sem necessidade de cirurgia, através de radioterapia ou quimioterapia, ou através da colocação de stents endoluminais. Quando a síndrome é de etiologia benigna, o tratamento é feito através de medidas clínicas (anticoagulação, elevação da cabeça, etc.) ou, em casos refratários, através de angioplastia, colocação de stents endoluminais e cirurgia.

 


Palavras-chave: Síndrome da veia cava superior/terapia; Síndrome da veia cava superior/cirurgia; Síndrome da veia cava superior/etiologia; Síndrome da veia cava superior/quimioterapia; Síndrome da veia cava superior/radioterapia; Veia cava superior.

 

14 - Fisioterapia respiratória no empiema pleural. Revisão sistemática da literatura

Respiratory therapy in pleural empyema. A systematic review of the literature

Murilo Carlos Amorim de Britto, Maria do Carmo Menezes Bezerra Duarte, Silvia Maria Mendes da Conceição Silvestre

J Bras Pneumol.2005;31(6):551-554

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Alguns dos recursos utilizados em fisioterapia respiratória não são baseados em evidências científicas comprovadas. A má utilização desses recursos pode ser nociva do ponto de vista de efeitos adversos, ou levar a um custo-benefício não favorável. Os autores fizeram uma revisão sistemática da literatura, através das bases de dados Oldmedline, Medline, Cinahl, Lilacs, e nos registros de ensaios clínicos da Biblioteca Cochrane e do National Institutes of Health, dos EUA, visando a encontrar ensaios sobre a eficácia da fisioterapia respiratória no empiema pleural em crianças, adolescentes ou adultos. Nenhum ensaio sobre o assunto foi encontrado. Os autores concluem que faltam evidências sobre a eficácia da fisioterapia no empiema pleural. Ensaios clínicos são necessários para responder a esta questão.

 


Palavras-chave: Empiema pleural/reabilitação; Medicina baseada em evidências; Técnicas de fisioterapia; Revisão [Tipo de publicação]; Ensaios controlados aleatórios

 

Relato de Caso

15 - Lipoma endobrônquico

Endobronchial lipoma

Antônio Mauro Bof, Abrão Rapoport, Luiz Carlos Paier, Yara Lopes Diaz, Luiz Carlos Filgueiras Leiro, Roberto Ruben Pando-Serrano, Márcio Rogério Alcalá Gomes, Emílio Scafura Lomonte

J Bras Pneumol.2005;31(6):555-558

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os lipomas são neoplasias benignas compostas basicamente de tecido adiposo e podem se localizar em várias partes do corpo. O caso relatado é de uma paciente que procurou o serviço médico com queixa de pneumonias de repetição. Após a propedêutica diagnóstica, que incluiu radiografia simples de tórax e tomografia computadorizada de tórax, suspeitou-se que havia uma lesão endobrônquica com densidade de gordura. A hipótese diagnóstica era a presença de um lipoma endobrônquico como responsável pelo quadro clínico da paciente, que foi confirmada após tratamento cirúrgico. Os objetivos deste trabalho são relatar o caso de um lipoma endobrônquico e fazer uma revisão da literatura.

 


Palavras-chave: Pneumonia/complicações; Recidiva; Neoplasias brônquicas/cirurgia; Lipoma/cirurgia; Tomografia computadorizada por raios X; Relatos de casos

 

16 - Pneumonia recorrente com uma causa rara: carcinoma mucoepidermóide

Mucoepidermoid carcinoma: a rare cause of recurrent pneumonia

José Wellington Alves dos Santos, Maurício Licks da Silveira, Cristiano Tonello, Melissa Falster Daubermann

J Bras Pneumol.2005;31(6):559-562

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Abstract

Recurrent pneumonia is characterized by frequent infection and infiltrates in one or more lung lobes. The localized form of the disease is caused by intraluminal obstruction, extrinsic compression or structural abnormalities. The pattern, frequency and severity of the infections, together with a thorough review of all chest X-rays, inform the diagnosis. Herein, we report a case of recurrent pneumonia due to endobronchial obstruction by mucoepidermoid carcinoma.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Recidiva; Carcinoma mucoepidermóide/diagnóstico; Tomografia computadorizada por raios X; Relatos de casos

 

16 - Linfoma primário de cavidade pleural em paciente imunocompetente

Primary effusion lymphoma in an immunocompetent patient

Leila Antonangelo, Francisco S Vargas, Lisete Ribeiro Teixeira, Marcelo A C Vaz, Maria Mirtes Sales, Luis C Moreira, Roberta Karla Barbosa de Sales

J Bras Pneumol.2005;31(6):563-566

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O linfoma primário de cavidade é um tipo raro de linfoma não-Hodgkin que acomete principalmente pacientes imunocomprometidos e, mais raramente, pacientes imunocompetentes. Neste relato de caso são apresentados os achados clínicos e laboratoriais de um paciente imunocompetente com derrame pleural diagnosticado como linfoma primário de cavidade pleural.

 


Palavras-chave: Derrame pleural; Linfoma não-Hodgkin; Soronegatividade para HIV; Relatos de casos

 

Cartas ao Editor

17 - Pandemia de gripe aviária

The avian flu pandemic

Danilo Cortozi Berton, Paulo Jose Zimermann Teixeira

J Bras Pneumol.2005;31(6):570

PDF PT PDF EN English Text


18 - Pavilhão Pereira Filho comemora 40 anos

Pavilhão Pereira Filho celebrates 40 years in operation

Paulo José Zimermann Teixeira

J Bras Pneumol.2005;31(6):571

PDF PT PDF EN English Text


Índice Remissivo de Assuntos

Índice Remissivo de Autores

Relação de Revisores

21 - Relação de Revisores

J Bras Pneumol.2005;31(6):

PDF PT


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1