Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2007 - Volume 33  - Número 1  (Janeiro/Fevereiro)

Editorial

1 - Em busca da qualidade total

In search of total quality

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2007;33(1):i-iii

PDF PT PDF EN English Text


2 - A farmacoeconomia e o tratamento da asma

Pharmacological economics and asthma treatment

José Roberto Jardim

J Bras Pneumol.2007;33(1):iv-vi

PDF PT PDF EN English Text


3 - Repercussões respiratórias da obesidade

Respiratory repercussions of obesity

Roberto Stirbulov

J Bras Pneumol.2007;33(1):vii-viii

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Asma e doença pulmonar obstrutiva crônica: uma comparação entre variáveis de ansiedade e depressão

Comparing asthma and chronic obstructive pulmonary disease in terms of symptoms of anxiety and depression

Neide Suzane Carvalho, Priscila Robles Ribeiro, Marcos Ribeiro, Maria do Patrocínio Tenório Nunes, Alberto Cukier, Rafael Stelmach

J Bras Pneumol.2007;33(1):1-6

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a presença e gravidade de sintomas de ansiedade e depressão entre os portadores de asma e de doença pulmonar obstrutiva crônica. Métodos: Foram usados instrumentos específicos de quantificação de sintomas de ansiedade e depressão, Inventário de Ansiedade Traço-Estado e Beck Depression Inventory, respectivamente, respondidos por pacientes de um ambulatório de asma e doença pulmonar obstrutiva crônica. A população constituiu-se de 189 pacientes pertencentes a três grupos de estudo com objetivos terapêuticos diferentes: 40 asmáticos controlados, 100 asmáticos não controlados e 49 portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica, selecionados aleatória e prospectivamente. Entre as variáveis desses estudos constavam sintomas de ansiedade e depressão como parte da metodologia. Os dados obtidos foram comparados levando-se em consideração aspectos demográficos, funcionais e a gravidade dos sintomas de ansiedade e depressão. Resultados: Entre os pacientes asmáticos foi significativamente maior a prevalência de ansiedade moderada e grave quando comparados com aqueles portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (p < 0,001). Em relação à depressão, o grupo de asma não controlada apresentou resultados significativamente maiores quando comparado ao grupo de asma controlada (p < 0,05). Conclusão: Entre os pacientes asmáticos a freqüência de sintomas de ansiedade e depressão é maior do que em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica, o que pode dificultar o controle clínico.

 


Palavras-chave: Ansiedade; Depressão; Asma; Doença pulmonar; Obstrutiva crônica.

 

5 - Comparação entre o tratamento farmacológico aplicado em crianças de zero a cinco anos atendidas em uma unidade de emergência e as diretrizes do III Consenso Brasileiro no Manejo da Asma

Comparison between the drug treatment used in children up to five years of age treated in an emergency room and the guidelines established in the III Brazilian Consensus on Asthma Management

Ana Paula Ochoa Santos, Luciane Soares de Lima, Almir Gonçalves Wanderley

J Bras Pneumol.2007;33(1):7-14

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o manejo da crise asmática em crianças de zero a cinco anos atendidas em uma unidade de emergência pediátrica da região metropolitana do Recife (PE) e verificar se a condução da crise asmática pode interferir no tempo de permanência da criança no serviço de emergência. Métodos: Estudo de natureza descritiva exploratória, abordagem quantitativa e corte transversal. Envolveu 246 crianças em crise asmática de uma unidade de emergência, tendo sido avaliada a conduta utilizada, a conduta preconizada pelo III Consenso Brasileiro no Manejo da Asma e o tempo de permanência da criança na emergência. Resultados: Os fármacos foram utilizados de acordo com o preconizado em 69 atendimentos (28,1%). As doses dos fármacos foram concordantes com as preconizadas em 34 atendimentos (13,8%) e os procedimentos de nebulização em 33 (13,4%). Não houve associação entre as condutas utilizadas e o tempo de permanência no serviço. Após aplicação do modelo de regressão, observou-se que crianças com asma de classificação persistente leve e intermitente tiveram um risco ajustado, respectivamente, de quatro e quinze vezes maior de permanecerem no serviço de emergência por tempo insuficiente para avaliação da resposta ao tratamento da crise, conforme o preconizado pelo consenso. Conclusão: Apesar de o manejo preconizado pelo consenso encontrar barreiras de aplicação como pouca familiaridade da equipe multidisciplinar com as diretrizes e ausência de recursos materiais e terapêuticos preconizados, a repercussão no tempo de permanência esteve relacionada a fatores classificatórios da doença.

 


Palavras-chave: Medicina de emergência; Pediatria; Asma; Crise asmática

 

6 - Impacto de um programa para o controle da asma grave na utilização de recursos do Sistema Único de Saúde

Impact that a program to control severe asthma has on the use of Unified Health System resources in Brazil

Eduardo Ponte, Rosana Abreu Franco, Adelmir Souza-Machado, Carolina Souza-Machado, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(1):15-19

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Quantificar a redução da utilização de recursos da saúde entre pacientes admitidos no Programa para o Controle da Asma e Rinite Alérgica na Bahia. Métodos: Até o mês de janeiro de 2006 havia 1.405 pacientes inscritos no programa, em quatro centros de referência em Salvador (BA). Foram incluídos, na análise preliminar, 269 pacientes consecutivos com diagnóstico de asma grave e idade superior a doze anos. Os pacientes tinham assistência de pneumologistas, enfermeiros, farmacêuticos e psicólogos e recebiam medicações inalatórias para asma. Neste estudo observacional de coorte prospectivo, foram comparados os números de internações, de atendimentos em emer- gência, de ciclos de corticóide sistêmico e de dias de ausência da escola ou do trabalho por crise de asma, no ano anterior à admissão no programa, com base no relato dos pacientes, com o registro da ocorrência destes eventos no primeiro ano de acompanhamento no programa. Resultados: Nesta amostra de pacientes com asma grave o programa resultou em redução significativa dos atendimentos de emergência (de 85%) e redução do número de internações hospitalares (de 90%). Houve também uma redução no número de dias de ausência da escola ou trabalho (de 86%) e no número de ciclos de corticóide sistêmico (de 67%). Conclusão: Um programa para o controle da asma grave em ambulatório de referência, incluindo assistência farmacêutica gratuita, permite acentuada redução no consumo de recursos do Sistema Único de Saúde.

 


Palavras-chave: Asma/terapia; Asma/prevenção  controle; Hospitalização; Sistema Único de Saude

 

7 - Prevalência dos atendimentos por crises de asma nos serviços públicos do Município de Juiz de Fora (MG)

Prevalence of asthma attacks treated in public health facilities in the city of Juiz de Fora, Brazil

Oscarina da Silva Ezequiel, Gilberto Salles Gazeta, Nicolau Maués da Serra Freire

J Bras Pneumol.2007;33(1):20-27

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a prevalência dos atendimentos por crises de asma nos serviços públicos de Juiz de Fora (MG), no período de 01/02/2002 a 31/01/2003. Métodos: Realizou-se estudo seccional, mensalmente, valiando-se os atendimentos por crises de asma. As variáveis analisadas foram sexo, idade, local de residência dos pacientes, diferenças no perfil os atendimentos segundo a faixa etária e o local de atendimento, além da correlação das crises asmáticas com temperatura e umidade relativa do ar. Resultados: Foram atendidos 25.243 pacientes com crises asmáticas, representando 11,1% do total de consultas da clínica pediátrica e 2,7% do total de consultas da clínica médica. A média de idade dos pacientes foi de 11,6 anos e a mediana de quatro anos. Eram do sexo masculino 52,9% dos pacientes. A análise da distribuição anual evidenciou um aumento do número de atendimentos por crises asmáticas nos meses e maio (11,5%), junho (10,8%) e julho (10,9%), com correlação inversa e forte para temperatura (-0,86) e inversa e fraca para umidade relativa (-0,27). Houve diferença estatisticamente significativa entre as médias de idade e sexo, quando se compararam os serviços de urgência e as unidades básicas de saúde. A avaliação segundo a faixa etária demonstrou predomínio do sexo masculino nos pacientes menores de doze anos e do feminino nos maiores ou com doze anos. Conclusão: observou-se a importância da asma como problema de saúde pública no município, o qual necessita de estratégias locais urgentes que permitam aumentar os investimentos em tratamentos profiláticos.

 


Palavras-chave: Asma/epidemiologia; Prevalência; Hospitais públicos; Brasil

 

8 - Prevalência de dispnéia e possíveis mecanismos fisiopatológicos envolvidos em indivíduos com obesidade graus 2 e 3

Prevalence of and the potential physiopathological mechanisms involved in dyspnea in individuals with class II or III obesity

Christiane Aires Teixeira, José Ernesto dos Santos, Gerusa Alves Silva, Elisa Sebba Tosta de Souza, José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2007;33(1):28-35

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Investigar a dispnéia e correlações com dados respiratórios de obesos graus 2 e 3. Métodos: Estudaram-se 49 indivíduos com índice de massa corporal >35 kg/m2, em dois grupos (presença ou ausência do sintoma). Avaliaram-se índice de dispnéia basal, espirometria, pressões respiratórias máximas e gasometria arterial. Resultados: Doze indivíduos negaram dispnéia e 37 a confirmaram. O índice de dispnéia basal diferiu entre os dois grupos. Os valores médios dos parâmetros para todos estiveram dentro da normalidade, exceto para: volume residual/capacidade pulmonar total, volume de reserva expiratório, diferença alvéolo-arterial de oxigênio. O grupo dispnéico mostrou valores significativamente inferiores de volume de reserva expiratório, pressão expiratória máxima e pH arterial. Para todos, o índice de massa corporal correlacionou-se significativamente com: índice de dispnéia basal, volume residual/capacidade pulmonar total, volume expiratório forçado no primeiro segundo/capacidade vital forçada, fluxo expiratório forçado entre 25% e 75% da capacidade vital forçada, pressão parcial de oxigênio no sangue arterial, diferença alvéolo-arterial de oxigênio e pressão parcial de gás carbônico no sangue arterial. O índice de dispnéia basal correlacionou-se significativamente com: volume residual/capacidade pulmonar total, volume de reserva expiratório, pressão parcial de oxigênio no sangue arterial, diferença alvéolo-arterial de oxigênio e pressão parcial de gás carbônico no sangue arterial. Conclusão: Dispnéia é uma queixa freqüente em obesos graus 2 e 3. Eles apresentam expressiva redução do volume de reserva expiratório e aumento da diferença alvéolo-arterial de oxigênio. As correlações encontradas apontam para comprometimento das pequenas vias aéreas na obesidade, o qual teria papel na gênese da dispnéia.

 


Palavras-chave: Obesidade/complicação; Dispnéia/epidemiologia; Dispnéia/fisiopatologia; Testes de função respiratória

 

9 - A espirometria na avaliação pré e pós-transplante de medula óssea

Pre-operative and post-operative spirometry in bone marrow transplant patients

Eliane Viana Mancuzo, Walace Espada da Silva, Nilton Alves de Rezende

J Bras Pneumol.2007;33(1):36-42

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar os resultados da espirometria de pacientes submetidos a transplante de medula óssea e verificar sua importância na detecção de complicações pulmonares e sua correlação com a evolução dos pacientes. Métodos: Foram analisados retrospectivamente os resultados da espirometria em 120 pacientes, maiores de doze anos, de ambos os sexos, e comparados com o tipo de transplante de medula óssea, doença de base, sorologia para citomegalovírus, fonte de células para o transplante, tabagismo, infecção pulmonar, doença pulmonar prévia, duração da doença hematológica, quimioterapia utilizada, regime de condicionamento, doença do enxerto contra o hospedeiro aguda e crônica e óbito. Resultados: Dezesseis pacientes apresentaram alterações da espirometria antes do transplante, sendo 5% com obstrução pura, 5,8% com restrição pura e 2,5% com obstrução com redução da capacidade vital. Após o transplante 29 pacientes apresentaram alterações desses exames. A chance de alteração da espirometria foi maior nos pacientes com doença do enxerto contra o hospedeiro aguda (p = 0,02), idade menor que 30 anos (p = 0,02), sexo feminino (p = 0,02) e naqueles que receberam células tronco (p = 0,01). As presenças de doença pulmonar prévia e doença do enxerto contra o hospedeiro crônica associaram-se com aumento da mortalidade. Alterações prévias da espirometria não estiveram relacionadas com o óbito pós-transplante. Conclusão: As alterações detectadas na espirometria não foram capazes de predizer a ocorrência de complicações pulmonares e óbito pós-transplantes. Também não foram determinantes para a não realização do procedimento. A espirometria simples realizada na avaliação desses pacientes parece ter pouca importância prática.

 


Palavras-chave: Espirometria; Transplante de medula óssea; Período pré-operatorio

 

10 - Comparação entre a azitromicina e a amoxicilina no tratamento da exacerbação infecciosa da doença pulmonar obstrutiva crônica

Comparison between azithromycin and amoxicillin in the treatment of infectious exacerbation of chronic obstructive pulmonary disease

Mara Rúbia Andre-Alves, José Roberto Jardim, Rodney Frare e Silva, Elie Fiss, Denison Noronha Freire, Paulo José Zimermann Teixeira

J Bras Pneumol.2007;33(1):43-50

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a eficácia, segurança e tolerabilidade da azitromicina e da amoxicilina no tratamento de pacientes com quadro clínico de exacerbação infecciosa da doença pulmonar obstrutiva crônica. Métodos: Seis centros brasileiros incluíram 109 pacientes com idades entre 33 e 82 anos. Desses pacientes, 102 foram randomizados para receber azitromicina (500 mg por dia por três dias, n = 49) ou amoxicilina (500 mg a cada oito horas por dez dias, n = 53). Os pacientes foram avaliados no início do estudo, após dez dias e depois de um mês. A avaliação clínica, de acordo com os sinais e sintomas presentes após dez dias e após um mês, consistiu na classificação dos casos nas categorias cura, melhora ou falha terapêutica. A avaliação microbiológica foi feita pela cultura de amostras de escarro consideradas adequadas após contagem de leucócitos e coloração de Gram. Avaliações secundárias de eficácia foram feitas com relação aos sintomas (tosse, dispnéia e expectoração) e à função pulmonar. Resultados: Não houve diferenças entre as proporções de casos classificados como cura ou melhora entre os grupos tratados com a azitromicina ou a amoxicilina. Essas proporções foram, respectivamente, de 85% vs. 78% (p = 0,368) após dez dias, e de 83% vs. 78% (p = 0,571) após um mês. Também não foram encontradas diferenças significativas entre os dois grupos quando comparadas as variáveis secundárias de eficácia e a incidência de eventos adversos. Conclusão: A azitromicina tem eficácia e tolerabilidade semelhantes às da amoxicilina para o tratamento da exacerbação aguda da Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 


Palavras-chave: Amoxicilina/uso terapeutico; Azitromicina/uso terapêutico; Bronquite crônica/quimioterapia;

 

11 - Eventos adversos após vacinação contra o pneumococo

Adverse events after pneumococcal vaccination

Maria Rita Donalisio, Somnia Marlene Cadogan Piraggini Rodrigues, Elisa Teixeira Mendes, Mariana Krutman

J Bras Pneumol.2007;33(1):51-56

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estudar a ocorrência de eventos adversos após aplicação da vacina polissacarídea capsular contra 23 sorotipos do pneumococo em indivíduos com indicação clínica, em Sumaré (SP) (630.000 habitantes). Métodos: Foram investigados prospectivamente 152 indivíduos após vacinação (0,5 mL intramuscular Pneumo23® Aventis Pasteur, Espanha) em um hospital geral. A variável de estudo foi a queixa de pelo menos um sintoma com nexo temporal com a vacina, isto é, nas primeiras 48 h após a aplicação. Os indivíduos foram investigados de cinco a sete dias após a vacinação. As co-variáveis idade, sexo e indicação clínica foram testadas pelo método Qui-quadrado e pelo modelo logístico múltiplo, considerando-se o nível de significância de 5%. Resultados: A idade da população variou de cinco a 86 anos (média de 61,8 anos). A quase totalidade dos indivíduos recebeu a primeira dose na ocasião (99%). Notificou-se a ocorrência de eventos locais em 36 indivíduos (23,7%), entre os quais 68% foram leves, sem repercussão nas atividades diárias. A dor no local da aplicação foi o sintoma mais freqüentemente relatado, por 97,2% dos indivíduos. Eritema e edema local estiveram presentes em 6,3% e 5,1%  dos casos, respectivamente. Foram referidos sintomas gerais por 12,8% dos investigados (mal-estar, febre, sonolência, dor no corpo). Nenhuma co-variável relacionou-se estatisticamente com os eventos adversos na análise bivariada (p > 0,20), sendo que a análise múltipla mostrou os mesmos resultados. Conclusão: A vacina pneumocócica 23-valente é pouco reatogênica na primeira dose, e é ainda pouco indicada na região, mesmo em pacientes de indicação clínica.

 


Palavras-chave: Streptococcus pneumoniae; Pneumonia pneumocócica/prevenção & controle; Vacinas pneumocócicas/efeitos adversos

 

12 - O muco traqueobrônquico humano mantido em temperatura ambiente e suas propriedades físico-químicas

Physicochemical properties of human tracheobronchial sputum maintained at room temperature

Renata Claudia Zanchet, Gilvânia Feijó, Ada Clarice Gastaldi, José Roberto Jardim

J Bras Pneumol.2007;33(1):57-61

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a influência da permanência em temperatura ambiente na análise da transportabilidade por ação ciliar e por tosse e do ângulo de contato do muco traqueobrônquico. Métodos: Foi coletado muco hialino de 30 indivíduos sem doença pulmonar, e purulento de vinte pacientes com bronquiectasia. As amostras foram analisadas logo após a coleta e novamente após 24 h. Resultados: Para o muco purulento, após 24 h em temperatura ambiente, houve aumento no deslocamento por tosse (96 ± 50 vs. 118 ± 61 mm) e diminuição do ângulo de contato (32 ± 6 vs. 27 ± 6 graus) (p < 0,05). Para o muco hialino não houve alterações nas medidas analisadas. Conclusão: O muco traqueobrônquico hialino pode ser armazenado em temperatura ambiente por 24 h sem que haja alterações em sua transportabilidade por ação ciliar ou em seu ângulo de contato. Por outro lado, o muco purulento não deve permanecer em temperatura ambiente por muitas h para que não se altere seu ângulo de contato e sua transportabilidade por tosse.

 


Palavras-chave: Temperatura ambiente; Muco; Tosse; Depuração mucociliar

 

13 - O efeito da adenotonsilectomia na saturação de oxigênio em crianças com distúrbios respiratórios do sono

The effect of adenotonsillectomy on oxygen saturation in children with sleep disordered breathing

Jaime Luís Freitas Arrarte, José Faibes Lubianca Neto, Gilberto Bueno Fischer

J Bras Pneumol.2007;33(1):62-68

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Realizar uma avaliação do efeito da adenotonsilectomia na saturação de oxigênio medida por oximetria de pulso noturna em crianças com distúrbios respiratórios do sono. Métodos: Foi realizado um estudo tipo antes e após a intervenção cirúrgica, utilizando a oximetria de pulso noturna como método de avaliação. Foram avaliadas 31 crianças com suspeita de distúrbios respiratórios do sono e indicação clínica de adenotonsilectomia. Resultados: Vinte e sete crianças completaram o estudo. A idade média foi de 5,2 ± 1,8 anos. Dezoito eram do sexo masculino (66,7%). Vinte e três (85,2%) crianças apresentavam, no exame físico, hiperplasia das tonsilas palatinas graus 3 e 4. Houve melhora significativa no índice de dessaturação de oxigênio (IDO) pós-operatório quando comparado com o pré-operatório (p <  0,001). Conclusão: A adenotonsilectomia melhorou significativamente a saturação de oxigênio, medida pela oximetria de pulso noturna em crianças com distúrbios respiratórios do sono.

 


Palavras-chave: Apnéia do sono tipo obstrutiva; Tonsilectomia; Oximetria; Crianças

 

14 - Avaliação da participação de pequeno número de estudantes universitários em um programa de tratamento do tabagismo

Evaluation of the limited participation by university students in a smoking cessation program

Wilson Paloschi Spiandorello, Liliana Zugno Filippini, Angélica Dal Pizzol, Fernanda Kreische, Diogo Sandri Soligo, Tiago Spiandorello, Raquel Boff, Mauricio Michele

J Bras Pneumol.2007;33(1):69-75

Resumo PDF PT PDF EN

Objetivo: Avaliar a participação de pequeno número de estudantes da Universidade de Caxias do Sul em um programa de tratamento do tabagismo. Métodos: Delineamento transversal e comparativo entre alunos que se inscreveram em um programa de tratamento do tabagismo e alunos que não se inscreveram. Resultados: De 108 alunos não inscritos, 102 não mostraram intenção de parar de fumar (94,4%, intervalo de confiança de 95% de 88,29% a 97,93%). As comparações entre inscritos e não inscritos mostraram diferenças estatísticas, respectivamente: nas idades 35 e 23 anos, p < 0,01; tempo de tabagismo em anos, 19,42 e 7,36, p < 0,01; considerarem-se viciados, 100% e 58,5%, p = 0,047; acreditarem que podem parar de fumar quando querem, 7,1% e 22,6%, p = 0,02; desconhecerem os motivos de fumar, 37,5% e 12%, p = 0,03; sofrerem discriminações, 42,9% e 9,3%, p < 0,01. Conclusão: Identificou-se, nos estudantes universitários, uma fase refratária ao abandono do vício, classificada como pré-contemplativa e contemplativa. Os alunos conheciam as doenças provocadas pelo cigarro, contudo 41,5% deles não reconheciam ser viciados. O conceito de dependência de drogas não se aplica a esses estudantes. Parece mais adequado considerar dependência à nicotina a partir do consumo de 100 cigarros ao longo da vida. Outros fatos que passam despercebidos a esses alunos são que eles estão vivendo a primeira fase da história natural do tabagismo e que estão apostando em não ter doenças futuras.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Estudantes; Campanhas para o controle de tabagismo

 

15 - Características do tabagismo na categoria médica do Distrito Federal

Characteristics of smoking among physicians in the Federal District of Brazil

Carlos Alberto de Assis Viegas, Ana Paula Alves de Andrade, Rosangela da Silva Silvestre

J Bras Pneumol.2007;33(1):76-80

Resumo PDF PT PDF EN

Objetivo: Conhecer as características do tabagismo na categoria médica do Distrito Federal. Métodos: Foi enviado pelo correio um questionário sobre tabagismo, adaptado da Organização Mundial de Saúde, a todos os médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal. De um total de 7.023 questionários enviados, 830 foram respondidos adequadamente (12% da população alvo). Resultados: A prevalência do tabagismo entre os médicos participantes do estudo foi de 7,2%, sendo 5,9% de fumantes regulares e 1,3% de fumantes ocasionais, com 70,1% de não fumantes e 22,7% de ex-fumantes. Em relação ao tabagismo de acordo com o gênero, cerca de 8,5% dos médicos eram fumantes contra 5,3% das médicas (p > 0,05). No que se refere à iniciação do tabagismo, 80% dos médicos fumantes iniciaram o hábito antes dos vinte anos de idade, 13% entre 21 e 30 anos e 7% acima de 31 anos de idade. A prevalência de fumantes de acordo com o agrupamento por especialidades foi: cirúrgicas e Anestesia com 10,3% cada, clínicas (9,1%), Ginecologia (2,9%) e Pediatria (2,4%). Cerca de 75% dos fumantes já haviam sido aconselhados por médico a parar de fumar e apenas 34,9% tentaram parar de fumar no último ano. Admitiam que o cigarro faz mal à saúde 57,1% dos médicos, e 26,3% referiram fumar em hospitais e/ou consultórios. Conclusão: É necessário que medidas para controle do tabagismo sejam intensificadas e direcionadas aos médicos do Distrito Federal, mesmo que a prevalência de tabagismo esteja em declínio entre esses profissionais.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Médicos; Campanhas para o controle do tabagismo

 

Artigo de Revisão

16 - Insuficiência respiratória crônica nas doenças neuromusculares: diagnóstico e tratamento

Chronic respiratory failure in patients with neuromuscular diseases: diagnosis and treatment

Ilma Aparecida Paschoal, Wander de Oliveira Villalba, Mônica Corso Pereira

J Bras Pneumol.2007;33(1):81-92

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As doenças neuromusculares prejudicam a renovação do ar alveolar e, por esta razão, produzem insuficiência respiratória crônica. A instalação da insuficiência respiratória pode acontecer de modo agudo, como nos traumas, ou ser lenta ou rapidamente progressiva, como na esclerose lateral amiotrófica, distrofias musculares, doença da placa mioneural, etc. O comprometimento da musculatura respiratória prejudica também a eficiência da tosse e, no estado atual da terapêutica disponível no Brasil para estes doentes, pode-se dizer que a morbimortalidade nestes indivíduos está mais associada ao fato de que eles tossem mal do que de que ventilam mal. Nesta revisão, uma breve compilação histórica procura mostrar a evolução das órteses e próteses respiratórias, desde o final do século XIX até agora, com o objetivo de apresentar as opções de máquinas disponíveis para o suporte e substituição da ventilação nas doenças neuromusculares. Além disso, são enfatizados os elementos fundamentais para o diagnóstico da hipoventilação alveolar e da falência do mecanismo protetor da tosse: história clínica, determinação do pico de fluxo da tosse, medida da pressão expiratória máxima e da pressão inspiratória máxima, espirometria em dois decúbitos (sentado e supino), oximetria de pulso, capnografia e polissonografia. São apresentados os valores limites disponíveis na literatura tanto para a indicação do suporte noturno da ventilação como para a extensão do suporte para o período diurno. As manobras para incremento da eficiência da tosse são aqui também discutidas, assim como o momento adequado para sua introdução.

 


Palavras-chave: Insuficiência respiratória/diagnóstico; Insuficiência respiratória/terapia; Doença crônica;

 

17 - Síndrome da apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono. Fisiopatologia

Physiopathology of obstructive sleep apnea-hypopnea syndrome

Andrea Barral Martins, Sérgio Tufik, Sonia Maria Guimaraes Pereira Togeiro Moura

J Bras Pneumol.2007;33(1):93-100

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fisiopatogenia da apnéia obstrutiva do sono é multifatorial. O sexo, a obesidade, os fatores genéticos, anatômicos e hormonais e o controle da ventilação interagem diversamente na fisiopatogenia e expressão clínica da doença. A obesidade é o principal fator de risco, sendo a elevação do índice de massa corpórea, da gordura visceral e da circunferência do pescoço, fortes preditores de sua ocorrência. A progesterona, por aumentar a atividade dos músculos dilatadores das vias aéreas superiores, tem papel protetor nas mulheres antes da menopausa, justificando a maior prevalência da doença na pós-menopausa, no sexo masculino e na síndrome dos ovários policísticos. Evidências apontam para o fato de que o aumento da idade promove diminuição do tônus muscular, com redução da luz das vias aéreas superiores. O dismorfismo crânio-facial, como na retrognatia ou micrognatia, está associado ao posicionamento posterior da língua, e pode resultar em estreitamento da luz das vias aéreas superiores. Finalmente, comando ventilatório reduzido tem sido detectado em pacientes com síndrome de apnéia obstrutiva do sono e hipercapnia.

 


Palavras-chave: Apnéia do sono tipo obstrutiva/fisiopatologia; Índice de massa corporal; Obesidade

 

Relato de Caso

18 - Estenose idiopática de traquéia. Relato de quatro casos

Idiopathic tracheal stenosis. A report of four cases

Carolina Rossi, Fernanda Colombari, Alda Losi Guembarowsky, Olavo Franco Ferreira Filho, João Carlos Thomson

J Bras Pneumol.2007;33(1):101-104

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A estenose idiopática de traquéia é incomum. Relatam-se quatro casos com quadro clínico semelhante: história de tratamento de broncoespasmo sem resultado e diagnóstico por broncoscopia. O tratamento em três pacientes foi dilatação e corticóide sistêmico; em um realizou-se traqueoplastia. No quarto, a estenose era mais extensa (2 cm) com redução da luz de 70%, sem possibilidade de dilatação. Realizou-se ressecção laringo-traqueal. Todos apresentaram boa evolução. A estenose idiopática de traquéia deve ser cogitada em casos de "bronquite" mal resolvida com tratamentos convencionais. A broncoscopia e a dilatação têm apresentado bons resultados. Eventualmente, torna-se necessária ressecção laringo-traqueal.

 


Palavras-chave: Traquéia/cirurgia; Constrição patologica; Relatos de casos [tipo de publicação]

 

19 - Fístula esôfago-traqueal após ingestão cáustica

Tracheoesophageal fistula after caustic ingestion

Eduardo Crema, Marcelo Cunha Fatureto, Marcel Noronha Gonzaga, Ricardo Pastore, Alex Augusto da Silva

J Bras Pneumol.2007;33(1):105-108

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As fístulas esôfago-traqueais são incomuns e apresentam diversas etiologias, entre elas, a queimadura química esofágica devida à ingestão cáustica. Relatamos o caso de um paciente de 27 anos com história de ingestão cáustica havia catorze dias, com dor retroesternal em queimação, fraqueza, tosse com escarro purulento e dispnéia associada à rouquidão no último dia. A endoscopia digestiva alta e a broncofibroscopia revelaram fístula esôfago-traqueal. O tratamento consistiu no suporte clínico, drenagem torácica bilateral, exclusão do transito esofágico com esofagostomia cervical terminal e gastrostomia. Houve cicatrização espontânea da fístula esôfago traqueal em seis semanas. Posteriormente, realizou-se a reconstrução do trânsito alimentar através de faringocoloplastia. A evolução pós-operatória foi satisfatória.

 


Palavras-chave: Fístula traqueoesofágica/etiologia; Fístula traqueoesofágica/cirurgia;Perfuração esofágica/induzido quimicamente; Cólon/cirurgia.

 

20 - Telangiectasia hemorrágica hereditária: uma causa rara de anemia grave

Hereditary hemorrhagic telangiectasia: a rare cause of severe anemia

José Wellington Alves dos Santos, Tiago Chagas Dalcin, Kelly Ribeiro Neves, Keli Cristina Mann, Gustavo Luis Nunes Pretto, Alessandra Naimaier Bertolazi

J Bras Pneumol.2007;33(1):109-112

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Telangiectasia hemorrágica hereditária é uma doença autossômica dominante na qual comunicações arteriovenosas afetam comumente pele, superfícies mucosas, pulmões, cérebro e trato gastrointestinal. As manifestações comuns desta doença são epistaxe, sangramento gastrointestinal, e malformações arteriovenosas cerebrais e pulmonares. Apesar de a epistaxe e o sangramento gastrointestinal poderem causar anemia, telangiectasia hemorrágica hereditária raramente é diagnosticada com anemia grave. Neste artigo é relatado o caso de um homem de 49 anos de idade com telangiectasia hemorrágica hereditária não diagnosticada e anemia grave.

 


Palavras-chave: Telangiectasia hemorrágica hereditária; Anemia ferropriva; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

21 - Teratoma do mediastino simulando derrame pleural no estudo radiológico do tórax

Mediastinal teratoma mimicking pleural effusion on chest X-rays

Miguel Angelo Martins de Castro Júnior, Nelson Perelman Rosemberg, Miguel Angelo Martins de Castro, Angela Potter de Castro, Cacio Wietzycoscki, Cleiton Mespaque

J Bras Pneumol.2007;33(1):113-115

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Teratomas mediastinais representam 8 a 13% dos tumores nesta região. Uma paciente de 27 anos apresentou-se com dor torácica e dispnéia de evolução arrastada. O radiograma de tórax revelou opacidade quase total do hemitórax direito, levando à suspeita de derrame pleural. A tomografia de tórax evidenciou coleção pleural heterogênea, de contornos regulares (10,1 x 11,7 cm), nos dois terços inferiores do hemitórax direito, sem envolvimento de estruturas adjacentes. Na toracotomia exploradora, pela hipótese de teratoma cístico benigno do mediastino, realizou-se ressecção total da lesão, com boa evolução pós-operatória. A apresentação atípica e grande crescimento do tumor dificultaram o diagnóstico pré-operatório.

 


Palavras-chave: Teratoma; Neoplasias do mediastino; Derrame pleural; Radiografia toracica

 

Ano 2007 - Volume 33  - Número 2  (Março/Abril)

Editorial

1 - Carta aberta em favor da criação de programas de asma no Brasil (CAPA)

Brazilian political proposal for asthma programs on primary health care

Alcindo Cerci Neto, Mauro Musa Zamboni, Márcia Alcântara Holanda

J Bras Pneumol.2007;33(2):9-10

PDF PT PDF EN English Text


2 - Asma e refluxo gastroesofágico

Asthma and gastroesophageal reflux

Mílton de Arruda Martins

J Bras Pneumol.2007;33(2):11-12

PDF PT PDF EN English Text


3 - Mais um parâmetro para identificar o distúrbio ventilatório obstrutivo - VEF1/VEF6 na berlinda

Another parameter for identifying obstructive respiratory disorder - FEV1/FEV6 in focus

Ricardo Marques Dias

J Bras Pneumol.2007;33(2):13-14

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Avaliação da resposta de pacientes asmáticos com refluxo gastroesofágico após terapia com pantoprazol: estudo prospectivo, randomizado, duplo cego e placebo-controlado

Evaluation of pantoprazol treatment response of patients with asthma and gastroesophageal reflux: a randomized prospective double-blind placebo-controlled study

Leandro Heusi dos Santos, Iana Oliveira e Silva Ribeiro, Pablo Gerardo Sánchez, Jorge Lima Hetzel, José Carlos Felicetti, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso

J Bras Pneumol.2007;33(2):119-127

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Determinar o efeito do tratamento da DRGE no controle clinico e funcional respiratório em indivíduos asmáticos e avaliar as características clinicas deste grupo de pacientes. Métodos: Pacientes com asma portadores de DRGE patológico documentado por pHmetria de 24 h foram avaliados por meio de questionários sobre sintomas respiratórios, digestivos, de qualidade de vida além de manometria esofágica, espirometria e pico de fluxo expiratório antes e após o estudo. Quarenta e nove indivíduos que apresentavam DRGE patológico na pHmetria esofágica de 24 h foram selecionados e participaram de ensaio clínico terapêutico com pantoprazol (40 mg/dia) controlado com placebo, randomizado, duplo-cego, paralelo por 12 semanas consecutivas. Resultados: Quarenta e quatro indivíduos completaram o estudo (n = 22 cada grupo). Houve melhora significativa no escore de sintomas respiratórios e na qualidade de vida somente no grupo que utilizou pantoprazol (p = 0,01 e p = 0,001, respectivamente). Os parâmetros funcionais respiratórios não se modificaram com os diferentes tratamentos. Conclusões: Neste estudo, o tratamento efetivo do RGE melhorou a qualidade de vida, determinou diminuição dos sintomas em asma de maneira significativa no grupo que utilizou medicamento, contudo sem alterar os parâmetros funcionais.

 


Palavras-chave: Asma; Refluxo gastroesofágico; Tratamento; Diagnóstico; Antiácidos.

 

5 - Acurácia do teste de escada utilizando o consumo máximo de oxigênio como padrão-ouro

Accuracy of the stair climbing test using maximal oxygen uptake as the gold standard

Daniele Cristina Cataneo, Antonio José Maria Cataneo

J Bras Pneumol.2007;33(2):128-133

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a acurácia dos atributos do teste de escada (TE) de altura definida utilizando como padrão-ouro o consumo máximo de oxigênio (VO2 máx). Métodos: O TE foi realizado com incentivo, em escada (6 lances; 72 degraus; 12,16 m de altura total), em 51 pacientes. O 'tempo' de subida foi cronometrado e o 'trabalho' e a 'potência' calculados. O VO2 máx foi obtido por ergoespirometria, utilizando-se o protocolo de Balke. Foram calculados a correlação linear de Pearson (r) e os valores de p entre as variáveis do TE e o VO2 máx. Para o cálculo da acurácia, o ponto de corte do VO2 máx foi estabelecido em 25 mL/kg/min, estratificando os indivíduos em normais ou alterados. Os pontos de corte para os atributos do TE foram obtidos através da curva receiver operating characteristic. A estatística Kappa (k) foi utilizada para estudo da concordância. Resultados: Obtiveram-se os seguintes valores para a variável 'tempo': ponto de corte = 40 s; x_ = 41 ± 15,5 s; r = -0,707; p < 0,005; especificidade = 89%; sensibilidade = 83%; acurácia = 86% e k = 0,724. Para a variável 'potência', obteve-se ponto de corte = 200 w; x_ = 222,3 ± 95,2 w; r = 0,515; p < 0,005; especificidade = 67%; sensibilidade = 75%; acurácia = 71% e k = 0,414. A correlação de 'trabalho' com o VO2 máx não foi significativa, sendo esse atributo descartado. Conclusão: Dos atributos testados do TE, tendo como padrão-ouro o VO2 máx, a variável 'tempo' foi a que apresentou a melhor acurácia.

 


Palavras-chave: Teste de esforço; Testes de função respiratória; Testes de função cardíaca; Espirometria; Ergometria.

 

6 - Distribuição, tamanho e número dos linfonodos mediastinais: definições por meio de estudo anatômico

Mediastinal lymph node distribution, size and number: definitions based on an anatomical study

Aurelino Fernandes Schmidt Júnior, Olavo Ribeiro Rodrigues, Roberto Storte Matheus, Jorge Du Ub Kim, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2007;33(2):134-140

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Criar um mapa de referência dos linfonodos mediastinais através da análise de seu tamanho, número e distribuição nas diversas cadeias. Método: Um total de 50 cadáveres foram estudados, 38 do sexo masculino e 12 do feminino, sendo 39 brancos, com média de idade de 59,9 ± 14,1 anos, altura de 173,1 ± 7,6 cm e peso de 71,0 ± 12,0 kg. A dissecção do mediastino foi realizada bilateralmente, sendo todos os linfonodos ressecados e isolados. A área e os diâmetros transversos maior e menor de cada linfonodo foram determinados por análise de imagem. Resultados: Em 485 cadeias, foram dissecados 1742 linfonodos (2,58 ± 1,89 linfonodos/cadeia). Observou-se uma média de 21,2 ± 8,5 linfonodos à direita e 13,6 ± 6,3 à esquerda. As cadeias 1, 2R, 4R, 5, e 7 estão presentes em mais de 90% da amostra. Apenas as cadeias 4R e 7 estiveram sempre presentes. As cadeias 2L, 3p e 8 estiveram presentes em 32, 36 e 54%, respectivamente. Os linfonodos mediastinais estão presentes em maior número nas cadeias 2R, 4R e 7. Estas mesmas cadeias também congregam os maiores linfonodos mediastinais. Conclusão: A composição de um mapa referencial para os tamanhos linfonodais foi factível. A distribuição, número e tamanho dos linfonodos não se alteraram no intervalo de idades estudado e não sofreram influência do sexo, raça, peso ou altura.

 


Palavras-chave: Linfonodos; Mediastino; Cadáver; Anatomia.

 

7 - Estudo comparativo entre a resistência das suturas manual e mecânica do coto brônquico em cães submetidos a pneumonectomia esquerda

Comparative study of the resistance of manual and mechanical sutures in the bronchial stump of dogs submitted to left pneumonectomy

Antônio Mauro Bof, Abrão Rapoport, Danilo Nagib Salomão Paulo, Luiz Carlos Filgueiras Leiro, Márcio Rogério Alcalá Gomes, Roberto Ruben Pando-Serrano

J Bras Pneumol.2007;33(2):141-147

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Abstract

Objective: To compare the resistance of manual suture with that of mechanical suture immediately after the suture of the left bronchial stump of dogs submitted to pneumonectomy. Methods: A total of 15 mixed-breed dogs of both genders, each weighing between 8 and 23 kg, were randomly divided into 2 groups. In group I (n = 7), the bronchial stump was sutured manually (the Sweet method) and, in group II (n = 8), it was stapled. Immediately after the closure of the bronchial stump, the intratracheal pressure was progressively increased in a controlled manner. Results: The mean rupture pressure of the bronchial stump suture line was 33.71 mmHg in group I and 89.87 mmHg in group II (p < 0.01). Conclusion: These data allowed us to conclude that mechanical suture of the bronchial stump, submitted to pressure immediately after closure, is more resistant than is manual suture in dogs submitted to pneumonectomy.

 


Keywords: Comparative study; Suture techniques; Bronchial fistula; Pneumonectomy.

 

8 - Determinação da eficiência do VEF6 como substituto da CVF na triagem diagnóstica da doença pulmonar obstrutiva crônica através da comparação entre as relações VEF1/CVF e VEF1/VEF6

Determination of the efficacy of FEV6 as a surrogate for FVC in the diagnostic screening for chronic obstructive pulmonary disease through the comparison of FEV1/FVC and FEV1/FEV6 ratios

Fernando Luiz Cavalcanti Lundgren, Marília Montenegro Cabral, Danielle Cristina Silva Clímaco, Liana Gonçalves de Macedo, Marta de Andrade Lima Coelho, Ana Lúcia Pereira Lima Alves Dias

J Bras Pneumol.2007;33(2):148-151

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a eficácia do uso do volume expiratório forçado nos primeiros seis segundos (VEF6) como substituto da capacidade vital forçada (CVF) na triagem diagnóstica da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) através da comparação entre as medidas da relação VEF1/CVF e as medidas da relação VEF1/VEF6. Métodos: No ano de 2003, durante o Dia Mundial da DPOC, realizamos uma campanha de triagem diagnóstica da DPOC. Os participantes da campanha respondiam ao questionário clínico do projeto Global Initiative for Obstructive Lung Disease e aqueles que apresentavam pelo menos três respostas positivas submetiam-se a espirometria. Resultados: Um total de 134 indivíduos respondeu positivamente a três questões e realizou espirometria. Destes, 59 foram excluídos: 45 por serem não fumantes e 14 pelo fato de seus exames não obedecerem aos critérios da American Thoracic Society para espirometria de qualidade. O número de resultados abaixo de 70% foi similar para VEF1/CVF e para VEF1/VEF6. A sensibilidade de VEF1/VEF6 para o diagnóstico de obstrução de vias aéreas definida por VEF1/CVF abaixo de 70% foi de 92% e a especificidade foi de 99%. O valor preditivo positivo foi de 100% e o valor preditivo negativo foi de 98%. O teste de correlação de Kendall mostrou r = 0,99 (p < 0,0001). O teste t para amostras pareadas mostrou correlação negativa: t = −5,93 (p < 0,0001). Conclusão: A relação VEF1/VEF6 se mostrou eficaz para uso na triagem diagnóstica da DPOC. Existe uma forte relação entre VEF1/CVF e VEF1/VEF6.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Diagnóstico; Espirometria; Volume expiratório forçado; Capacidade vital.

 

9 - Efeito da teofilina associada ao β2-agonista inalatório de curta ou longa duração, em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica estável: revisão sistemática

Effect of theophylline associated with short-acting or long-acting inhaled β2-agonists in patients with stable chronic obstructive pulmonary disease: a systematic review

Eliane Cristina Zacarias, Aldemar Araújo Castro, Sônia Cendon

J Bras Pneumol.2007;33(2):152-160

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Avaliar se o tratamento com teofilina associada ao β2-agonista inalatório de curta ou longa duração é mais eficaz que o placebo e que o uso isolado de cada um dos fármacos, para os pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica estável. Métodos: Realizou-se uma revisão sistemática com metanálise, sendo selecionados todos os ensaios clínicos aleatórios e duplo-cegos encontrados na literatura. Resultados: Foram incluídos oito estudos. Teofilina associada ao β2-agonista vs. placebo: houve melhora estatisticamente significante para o VEF1 (L), com média 0,27 (IC95% 0,11 a 0,43); e para a dispnéia, com média -0,78 (IC95% -1,26 a -0,29). Teofilina associada ao β2 agonista vs. β2-agonista isolado: nenhuma das metanálises realizadas detectou diferença entre os grupos. Teofilina associada ao β2-agonista vs. teofilina isolada: houve melhora estatisticamente significante para a dispnéia, com média -0,19 (IC95% -0,34 a -0,04). Conclusões: Em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica estável: 1) teofilina associada ao β2-agonista é mais eficaz que o placebo, em relação ao VEF1 e dispnéia; 2a) teofilina associada ao β2-agonista é mais eficaz que a teofilina isolada, em relação à dispnéia; e 2b) teofilina associada ao β2-agonista não é mais eficaz que o β2-agonista isolado, para quaisquer das variáveis estudadas.

 


Palavras-chave: Pneumopatias obstrutivas; Broncodilatadores; Xantinas; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 

10 - Influência do sistema de fornecimento de oxigênio na qualidade de vida de pacientes com hipoxemia crônica

Influence of the oxygen delivery system on the quality of life of patients with chronic hypoxemia

Suzana Erico Tanni, Simone Alves Vale, Paula S Lopes, Marcelo M Guiotoko, Ilda Godoy, Irma Godoy

J Bras Pneumol.2007;33(2):161-167

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes com doença obstrutiva crônica das vias aéreas recebendo oxigenoretapia domiciliar prolongada (ODP) por meio de cilindros de oxigênio e comparar estes resultados com os obtidos após seis meses de modificação do sistema de fornecimento para concentradores de oxigênio. Métodos: Um total de 45 pacientes, 24 com hipoxemia crônica e 21 sem evidências de hipoxemia, foram avaliados. Os pacientes com hipoxemia crônica estavam recebendo ODP regularmente durante pelo menos os últimos seis meses e foram avaliados no momento basal, em uso de cilindro, e após seis meses de transição para concentradores. Os pacientes não hipoxêmicos foram avaliados no mesmo intervalo de tempo que os pacientes hipoxêmicos. Para avaliar a qualidade de vida foi utilizada a versão validada para língua portuguesa (Brasil) do Questionário Respiratório Saint George (Saint George's Respiratory Questionnaire - SGRQ). Resultados: No momento inicial, os pacientes hipoxêmicos apresentaram maior comprometimento da qualidade de vida, avaliada pelo escore total e pelos escores dos domínios sintomas e impacto do SGRQ, que os pacientes não hipoxêmicos. Após seis meses, houve melhora significativa da qualidade de vida dos pacientes hipoxêmicos e, neste momento, não foi encontrada diferença entre os pacientes com e sem hipoxemia. Conclusão: Nossos achados mostraram que os pacientes com doença obstrutiva crônica das vias aéreas e hipoxemia crônica apresentam prejuízo da qualidade de vida, que essa qualidade de vida pode ser melhorada com o uso regular de ODP e que o sistema de fornecimento de oxigênio tem influência nessa melhora.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Anoxemia; Oxigenoterapia; Qualidade de vida.

 

11 - Análise comparativa e reprodutibilidade do teste de caminhada com carga progressiva (modificado) em crianças normais e em portadoras de fibrose cística

Comparative analysis and reproducibility of the modified shuttle walk test in normal children and in children with cystic fibrosis

Cristiane Cenachi Coelho, Evanirso da Silva Aquino, Dorcas Costa de Almeida, Gisele Caroline Oliveira, Roberta de Castro Pinto, Ivana Mara Oliveira Rezende, Cíntia Passos

J Bras Pneumol.2007;33(2):168-174

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Realizar uma análise comparativa do teste de caminhada com carga progressiva e respectivo re-teste em crianças com fibrose cística (FC), em relação a crianças normais. Métodos: As crianças foram divididas em dois grupos: grupo FC, com diagnóstico confirmado pelo teste de suor, e grupo controle, de crianças normais, sem relatos de doenças pulmonares e com prova de função pulmonar sem alterações. As crianças foram submetidas a pelo menos dois testes consecutivos, com intervalo de 30 min entre eles. Os parâmetros avaliados foram: distância caminhada, sobrecarga cardíaca, saturação periférica de oxigênio (SpO2) e percepção subjetiva do esforço (escala de dispnéia em repouso, e de Borg). Resultados: Foram avaliadas 28 crianças entre 7 e 15 anos de idade (11,57 ± 2,50 e 11,28 ± 1,85 anos para os grupos FC e controle, respectivamente). Os escores da escala de Borg foram significativamente maiores nos controles (p = 0,007). Não foram encontradas diferenças quanto à sobrecarga cardíaca e SpO2. Em relação ao re-teste intergrupos, no segundo teste o grupo controle apresentou aumento significativo tanto da distância caminhada quanto da dispnéia em repouso (p = 0,014 e p = 0,036, respectivamente). O grupo FC apresentou aumento significativo apenas da escala de dispnéia em repouso (p = 0,168 e p = 0,042, respectivamente). Conclusão: A sobrecarga cardíaca imposta pelo teste não diferiu entre os grupos. O maior cansaço inicial no segundo teste sugere que o intervalo de 30 min entre os testes não foi suficiente para o descanso das crianças.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Teste de esforço; Freqüência cardíaca.

 

12 - Impacto da implantação de um guia terapêutico para o tratamento de pneumonia nosocomial adquirida na unidade de terapia intensiva em hospital universitário

Impact of the implementation of a therapeutic guideline on the treatment of nosocomial pneumonia acquired in the intensive care unit of a university hospital

Joseani Coelho Pascual Garcia, Olavo Franco Ferreira Filho, Cíntia Magalhães Carvalho Grion, Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho

J Bras Pneumol.2007;33(2):175-184

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto da implantação de um guia terapêutico para o tratamento empírico de pneumonia hospitalar. Métodos: Foi realizado um ensaio clínico com controle histórico, no período de junho de 2002 a junho de 2003, em pacientes internados na unidade de terapia intensiva (UTI) que adquiriram pneumonia hospitalar. Todos foram tratados de acordo com um guia terapêutico desenvolvido pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da instituição (grupo com intervenção). Para o controle, foram analisados os prontuários dos pacientes que adquiriram pneumonia hospitalar no período de junho de 2000 a junho de 2001 (grupo sem intervenção). Foram determinados taxa de mortalidade, tempo médio de tratamento e tempo de internação na UTI e no hospital dos pacientes que adquiriram pneumonia hospitalar. Resultados: A mortalidade relacionada à pneumonia foi menor no grupo tratado de acordo com o guia terapêutico (26 x 53,6%; p = 0,00). Quanto à mortalidade geral, não houve diferença estatisticamente significativa entre os dois períodos (51 x 57,9%; p = 0,37). Também não foi encontrada diferença quanto aos tipos de microorganismos isolados, tempo de tratamento e tempo de internação na UTI e no hospital. Conclusão: A implantação do guia terapêutico para tratamento de pneumonia hospitalar adquirida em UTI pode ser eficaz na diminuição das taxas de mortalidade.

 


Palavras-chave: Pneumonia/tratamento; Infecção hospitalar; Unidades de terapia intensiva; Mortalidade.

 

13 - Avaliação dos valores sérico e pleural dos marcadores tumorais CEA, CYFRA21-1 e CA 15-3 em portadores de derrame pleural

Evaluation of serum and pleural levels of the tumor markers CEA, CYFRA21-1 and CA 15-3 in patients with pleural effusion

Isabella Coimbra Wagner, Murilo José de Barros Guimarães, Lilian Karine Neves da Silva,Francisco Montenegro de Melo, Maria Tereza Cartaxo Muniz

J Bras Pneumol.2007;33(2):185-191

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Dosar os marcadores tumorais antígeno carcinoembrionário (CEA), fragmento da citoqueratina 19 (CYFRA21-1) e antígeno glicosídico associado a tumor 15-3 (CA 15-3) em sangue e líquido pleural de portadores de derrames pleurais benignos e malignos, avaliando a sensibilidade de cada um deles nesses fluidos. Métodos: Avaliamos prospectivamente 85 pacientes com derrame pleural. O estudo do líquido pleural obedeceu a critérios determinados pela literatura. A dosagem dos marcadores foi realizada por eletroquimioluminescência. A sensibilidade foi determinada sob a condição de que a especificidade fosse ≥ 90%. Resultados: Foram diagnosticados 36 casos malignos (42,4%), 30 benignos (35,3%); em 19 pacientes (22,3%), o diagnóstico foi inconclusivo. Nos casos malignos, os valores de CEA e CYFRA21-1 foram maiores no líquido pleural do que no sangue, fato não observado para o CA 15-3. Nos casos benignos, os valores do CYFRA21-1 foram maiores no líquido pleural do que no soro, enquanto que para o CEA e o CA 15-3, ocorreu o oposto. Todos os marcadores apresentaram diferença significativa entre os casos malignos e benignos, em líquido pleural e soro. Foi encontrada sensibilidade para CEA, CYFRA21-1 e CA 15-3 no líquido pleural de 69,4%, 69,4% e 66,7%, respectivamente e quando associados, foi 80,6%. No soro, a sensibilidade foi 57,1, 71,4 e 48,6% para CEA, CYFRA21-1 e CA 15-3, respectivamente, e quando associados, foi 77%. Conclusão: Os resultados sugerem que a utilização desses marcadores pode ser útil na diferenciação entre derrames pleurais malignos e benignos.

 


Palavras-chave: Marcador tumoral biológico; CYFRA 21-1; CEA; Derrame pleural.

 

14 - Estudo descritivo sobre a implantação da estratégia de tratamento de curta duração diretamente observado no controle da tuberculose em São José do Rio Preto e seus impactos (1998-2003)

Descriptive study of the implementation and impact of the directly observed treatment, short-course strategy in the São José do Rio Preto municipal tuberculosis control program (1998-2003)

Cláudia Eli Gazetta, Silvia Helena Fiqueiredo Vendramini, Antônio Ruffino-Netto, Maria Rita de Cássia Oliveira, Tereza Cristina Scatena Villa

J Bras Pneumol.2007;33(2):192-198

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever os resultados de tratamento (cura, abandono ou óbito) após a implantação da estratégia de tratamento de curta duração diretamente observado (Directly Observed Treatment, Short-course - DOTS) no controle da tuberculose em São José do Rio Preto, São Paulo, no período de 1998 a 2003. Métodos: Estudo descritivo que utilizou fontes secundárias de informações (Sistema Nacional de Agravos de Notificação, Sistema de Notificação de Tuberculose, Livro de Registro/Livro Preto) por meio de um instrumento específico. Os dados foram analisados por estatística descritiva. Resultados: Após a implantação da estratégia DOTS houve uma diminuição das taxas de abandono e detecção de casos e um aumento das taxas de cura e óbito. O aumento do número de óbitos por tuberculose pode ter ocorrido devido a três fatores: o predomínio da doença em indivíduos acima de 50 anos; a co-infecção tuberculose/HIV e a presença de doenças associadas. Conclusões: A implantação da estratégia DOTS fortaleceu a descentralização das ações de controle da tuberculose e a integração das equipes das Unidades Básicas de Saúde com a equipe do Programa de Controle da Tuberculose. O compromisso político do gestor com o combate à tuberculose, aliado à política de benefícios e incentivos, é fundamental para a sustentabilidade da estratégia DOTS.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Epidemiologia; Serviços de saúde; Descentralização; Terapia diretamente observada.

 

15 -  Perfil dos pacientes com tuberculose e avaliação do programa nacional de controle da tuberculose em Bagé (RS)

Profile of patients with tuberculosis: evaluation of the Brazilian national tuberculosis control program in Bagé, Brazil

Marysabel Pinto Telis Silveira, Raquel Fabiane Roscoff de Adorno, Tiago Fontana

J Bras Pneumol.2007;33(2):199-205

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Realizar um levantamento epidemiológico dos pacientes com diagnóstico de tuberculose, e fatores associados, além de verificar a eficácia do Programa Nacional de Controle da Tuberculose na cidade de Bagé, Rio Grande do Sul. Métodos: Realizou-se um estudo retrospectivo dos casos notificados de tuberculose do Posto Paulo Barcellos, através da revisão de prontuários médicos e dos dados do Sistema Nacional de Agravos de Notificação, entre janeiro de 2001 e dezembro de 2004. Resultados: Neste período, foram realizadas 4.468 baciloscopias, sendo a de escarro a amostra mais numerosa. Resultaram positivas 131 amostras, com prevalência maior do sexo masculino e idade entre 26 e 35 anos, e prevalência menor daqueles com idade acima de 65 anos. Mais de 50% dos pacientes eram da raça branca, tinham apenas 1 a 3 anos de estudo, e exerciam alguma função que lhes garantia algum sustento, com renda mensal baixa (média de 265 reais/mês). Houve equivalência entre os fumantes e não fumantes, e somente um dos 131 casos de tuberculose era HIV positivo. Conclusão: O número de baciloscopias realizadas em Bagé foi crescente nos últimos quatro anos. Em 2003 e 2004, esse número superou as metas do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, o que demonstra a eficácia da busca ativa de casos de tuberculose na cidade, no entanto, houve diminuição de casos novos.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Epidemiologia; Controle de doenças transmissíveis.

 

Artigo de Revisão

16 - Lesão pulmonar aguda associada à transfusão

Transfusion-related acute lung injury

Antonio Fabron Junior, Larissa Barbosa Lopes, José Orlando Bordin

J Bras Pneumol.2007;33(2):206-212

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Lesão pulmonar aguda associada à transfusão (transfusion-related acute lung injury, TRALI) é uma complicação clínica grave relacionada à transfusão de hemocomponentes que contêm plasma. Recentemente, TRALI foi considerada a principal causa de morte associada à transfusão nos Estados Unidos e Reino Unido. É manifestada tipicamente por dispnéia, hipoxemia, hipotensão, febre e edema pulmonar não cardiogênico, que ocorre durante ou dentro de 6 h, após completada a transfusão. Embora o exato mecanismo não tenha sido totalmente elucidado, postula-se que TRALI esteja associada à infusão de anticorpos contra antígenos leucocitários (classes I ou II ou aloantígenos específicos de neutrófilos) e a mediadores biologicamente ativos presentes em componentes celulares estocados. A maioria dos doadores implicados em casos da TRALI são mulheres multíparas. TRALI, além de ser pouco diagnosticada, pode ainda ser confundida com outras situações de insuficiência respiratória aguda. Um melhor conhecimento sobre TRALI pode ser crucial na prevenção e tratamento desta severa complicação transfusional.

 


Palavras-chave: Transfusão de sangue; Insuficiência respiratória; Antígenos HLA.

 

17 - Diabetes melito: uma importante co-morbidade da fibrose cística

Diabetes mellitus in patients with cystic fibrosis

Crésio de Aragão Dantas Alves, Renata Arruti Aguiar, Ana Cláudia S Alves, Maria Angélica Santana

J Bras Pneumol.2007;33(2):213-221

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Diabetes melito relacionado à fibrose cística (DMFC) é a principal complicação extrapulmonar da fibrose cística. Atualmente, ele afeta 15-30% dos adultos com fibrose cística e sua prevalência tende a aumentar com o aumento da expectativa de vida desses pacientes. Esse trabalho tem por objetivo rever a fisiopatologia, morbidade, manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento do DMFC. Uma pesquisa bibliográfica utilizou os bancos de dados Medline e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, selecionando artigos publicados nos últimos vinte anos. A insulinopenia secundária à destruição de células beta pancreáticas é o principal mecanismo causal, embora a resistência insulínica também possa estar presente. O DMFC apresenta características do diabetes melito tipo 1 e tipo 2 e tem início, em média, aos 20 anos de idade. Ele pode cursar com hiperglicemia em jejum, pós-prandial ou intermitente. As alterações do metabolismo glicêmico agravam o estado nutricional, aumentam a morbidade, diminuem a sobrevida e pioram a função pulmonar. As complicações microvasculares estão presentes, porém raramente observam-se as macrovasculares. A triagem para o DMFC deve ser anual, a partir dos 10 anos de idade, através do teste de tolerância oral à glicose e, em qualquer faixa etária, se houver perda ponderal inexplicada ou sintomatologia de diabetes. Pacientes hospitalizados também devem ser investigados e receber terapia insulínica se a hiperglicemia em jejum persistir além de 48 h. A insulina é o tratamento de escolha para o diabetes com hiperglicemia em jejum. Não existe consenso quanto ao tratamento do diabetes intermitente ou sem hiperglicemia de jejum. Não há orientações de restrições alimentares. O acompanhamento deve ser multidisciplinar.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Diabetes melito.

 

Relato de Caso

18 - Amiloidose ganglionar mediastinal em paciente com sarcoidose

Mediastinal lymph node amyloidosis in a patient with sarcoidosis

Lilian Schade, Eliane Ribeiro Carmes, João Adriano de Barros

J Bras Pneumol.2007;33(2):222-225

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Paciente masculino, 27 anos, com sintomas respiratórios, linfonodomegalia cervical anterior bilateral e hepatomegalia. Os estudos de imagem evidenciaram linfonodomegalia hilar bilateral e infiltrado pulmonar. O paciente foi submetido a biópsias pulmonar e hepática, que evidenciaram presença de granulomas não caseosos. Também foi submetido à biópsia de linfonodo hilar, que revelou a presença de material amilóide. Os achados clínicos, radiológicos e histopatológicos foram compatíveis com sarcoidose e amiloidose ganglionar. A associação entre sarcoidose e amiloidose é raramente descrita.

 


Palavras-chave: Amiloidose; Sarcoidose; Linfonodos.

 

19 - Doença de Castleman ou hiperplasia angiofolicular como nódulo pulmonar solitário: relato de caso

Castleman disease or angiofollicular hyperplasia as a solitary pulmonary nodule: case report

Guilherme Andrade Krawczun, Cristiano de Morais Garcia, Kazuhiro Ito, Olavo Franco Ferreira Filho, João Carlos Thomson

J Bras Pneumol.2007;33(2):226-228

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Doença de Castleman é uma doença rara que se manifesta geralmente como nódulo mediastinal, com grande variabilidade de apresentação em relação a idade, manifestações clínicas e evolução. Descreve-se paciente do sexo feminino de 40 anos de idade, com dor torácica incaracterística há alguns anos, com imagem hipotransparente à direita em raio X de tórax. A tomografia computadorizada e a arteriografia pulmonar não elucidaram o diagnóstico. O mesmo só foi possível ao exame anatomopatológico após ressecção cirúrgica do nódulo, que evidenciou características de hiperplasia angiofolicular ou doença de Castleman. O artigo ressalta a importância de se acrescentar esta doença na lista de morbidades para diagnóstico diferencial em nódulos pulmonares solitários.

 


Palavras-chave: Hiperplasia do linfonodo gigante; Arteriografia; Lesão numular pulmonar; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

20 - Linfangiomatose pulmonar: relato de dois casos

Pulmonary lymphangiomatosis: a report of two cases

Adma Silva de Lima, Mariane Gonçalves Martynychen, Roseni Teresinha Florêncio, Lêda Maria Rabello, João Adriano de Barros, Dante Luis Escuissato

J Bras Pneumol.2007;33(2):229-233

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A linfangiomatose, doença rara e de origem controversa, ocorre em indivíduos de todas as faixas etárias, predominando entre os mais jovens, sem predileção por sexo. Comumente cursa com envolvimento torácico, porém órgãos como ossos, baço e fígado podem ser acometidos. Histologicamente, o envolvimento pulmonar cursa com proliferação, anastomoses complexas e dilatação secundária do sistema linfático. Clinicamente, a apresentação é variável. Os achados radiográficos podem ser sugestivos e o diagnóstico é definido pela histologia. Relatamos dois casos da doença; uma das pacientes era oligossintomática e encontra-se em tratamento; na outra, a doença foi mais agressiva e o diagnóstico muito tardio, culminando em óbito.

 


Palavras-chave: Linfangioma; Sistema linfático; Derrame pleural; Doenças linfáticas; Sistema linfática/abnormalidades; Doenças Pulmonares Intersticiais.

 

21 - Metástases pulmonares em homem: localização incomum do tumor primário

Pulmonary metastases in men: primary tumor in an unusual location

Daniel Brito de Araújo, Nilton Haertel Gomes, Décio Valente Renck, Ricardo Bertolino Silva, Danise Senna Oliveira, Fábio Eduardo Nunes Vieira

J Bras Pneumol.2007;33(2):234-237

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os autores relatam caso de câncer de mama em um homem de 72 anos achado acidentalmente durante a pesquisa do tumor primário para investigação de metástases pulmonares. São abordados aspectos epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e prognóstico desta patologia no sexo masculino.

 


Palavras-chave: Metástase neoplásica/pulmão; Neoplasias mamárias; Masculino.

 

Ano 2007 - Volume 33  - Número 3  (Maio/Junho)

Editorial

1 - Simpatectomia torácica por videotoracoscopia para tratamento da hiperidrose primária

Video-assisted thoracic sympathectomy in the treatment of primary hyperhidrosis

José Ribas Milanez de Campos, Paulo Kauffman

J Bras Pneumol.2007;33(3):15-17

PDF PT PDF EN English Text


2 - Repercussões respiratórias da anemia falciforme

Respiratory repercussions of sickle cell anemia

Gustavo Antonio Moreira

J Bras Pneumol.2007;33(3):18-20

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Endoprótese auto-expansível de malha de poliéster revestida por silicone (Polyflex®) no tratamento de estenoses traqueais não-cirúrgicas

Self-expanding stent made of polyester mesh with silicon coating (Polyflex®) in the treatment of inoperable tracheal stenoses

Ricardo Mingarini Terra, Helio Minamoto, Miguel Lia Tedde, José Luiz Jesus de Almeida, Fabio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2007;33(3):241-247

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a prótese Polyflex® quanto à sua eficácia, facilidade de implantação e complicações em pacientes com afecções traqueobrônquicas. Métodos: Foram acompanhados, prospectivamente, dezesseis pacientes com estenoses traqueais secundárias à intubação orotraqueal (n = 12), neoplasia (n = 3) e granulomatose de Wegener (n = 1), não candidatos a tratamento cirúrgico. Desses, onze eram mulheres e cinco eram homens, com idade média de 42,8 anos (intervalo de 21 a 72 anos). Os pacientes foram submetidos à implantação de um total de 21 próteses Polyflex®. Os procedimentos foram realizados no centro cirúrgico, sob anestesia geral e as próteses implantadas através de laringoscopia de suspensão e aplicador próprio. Resultados: Em todos os casos foi possível implantar a prótese e observamos resolução de sintomas. Os pacientes permaneceram com a prótese por tempo médio de 7,45 meses, variando entre 2 e 18 meses. As complicações pós-operatórias imediatas observadas foram disfonia em dois pacientes (12,5%) e odinofagia em dois pacientes (12,5%). As complicações tardias foram tosse em dez pacientes (62,5%), migração em sete pacientes (43,75%), formação de granulomas em dois pacientes (12,5%) e pneumonia em um paciente (6,25%). Conclusão: A prótese Polyflex® é fácil de implantar e retirar, é bem tolerada e efetiva na resolução dos sintomas, porém, está associada a alto índice de migração, principalmente em estenoses pós-intubação orotraqueal.

 


Palavras-chave: Estenose traqueal; Intubação intratraqueal; Próteses e implantes; Contenedores.

 

4 - Simpatectomia torácica por videotoracoscopia para tratamento da hiperidrose primária: estudo retrospectivo de 521 casos comparando diferentes níveis de ablação

Video-assisted thoracic sympathectomy in the treatment of primary hyperhidrosis: a retrospective study of 521 cases comparing different levels of ablation

Jorge Montessi, Edmílton Pereira de Almeida, João Paulo Vieira, Marcus da Matta Abreu, Renato Lucas Passos de Souza, Oswaldo Victor Duarte Montessi

J Bras Pneumol.2007;33(3):248-254

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar grau de satisfação dos pacientes simpatectomizados e presença de sudorese reflexa, de acordo com diferentes níveis de ablação. Métodos: Estudo retrospectivo de 521 pacientes com hiperidrose primária, submetidos à simpatectomia torácica no Hospital Monte Sinai e Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF, de janeiro de 2001 a dezembro de 2005. Grupo I (n = 162): termoablação do tronco simpático, tendo T2 como nível mais cranial da ressecção, independentemente de outros níveis seccionados caudalmente. Grupo II (n = 65): termoablação do tronco simpático, tendo T3 como nível mais alto. Grupo III (n = 294): termoablação do tronco simpático, tendo T4 como nível mais alto. Resultados: Pós-operatório ótimo no controle da hiperidrose palmar/axilar em, respectivamente, 94/82% dos pacientes do grupo I, 89/89% do grupo II e 80/80% do grupo III. Sudorese reflexa em 67% dos pacientes dos grupos I e II, caindo para 61,29% no grupo III devido à maior termoablação a partir de T4. Ocorreu sudorese reflexa severa em 32% dos pacientes do grupo I, 9% do grupo II e 4% do grupo III. Conclusão: A simpatectomia propiciou excelente grau de satisfação e baixo índice de complicações. Não houve diferença na incidência de sudorese reflexa com diferentes níveis seccionados; porém, a intensidade desta complicação se mostrou menor quando optamos por níveis de bloqueio mais baixos, principalmente T4.

 


Palavras-chave: Simpatectomia; Toracoscopia; Hiperidrose.

 

5 - Modelo mecânico para simulação do condicionamento pulmonar do ar respirado

Mechanical model for simulating the conditioning of air in the respiratory tract

Nelson Bergonse Neto, Luiz Carlos Von Bahten, Luís Mauro Moura, Marlos de Souza Coelho, Wilson de Souza Stori Junior, Gilberto da Fontoura Rey Bergonse

J Bras Pneumol.2007;33(3):255-262

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A criação de um modelo mecânico que pudesse ser regulado para simular o condicionamento do ar inspirado e expirado nos mesmos valores normais de temperatura, pressão e umidade relativa do aparelho respiratório de um homem jovem hígido sob ventilação mecânica. Métodos: Utilizando-se diversos tipos de materiais, um aparelho mecânico foi construído e regulado com valores normais de capacidade vital, volume corrente, pressão inspiratória máxima, pressão expiratória final positiva e temperatura do gás dentro do sistema. O aparelho foi submetido a ventilação mecânica por um período de 29,8 min. A cada dois segundos, foram registradas as alterações de temperatura do ar circulado no sistema. Resultados: Mediante análise estatística dos dados coletados observou-se que o aparelho construído foi eficiente no condicionamento do ar aproximadamente nos moldes do aparelho respiratório de um ser humano. Conclusão: Ao final deste estudo, conseguiu-se desenvolver um aparelho mecânico capaz de simular o condicionamento do ar respirado nas mesmas condições de temperatura, pressão e umidade do aparelho respiratório de um ser humano hígido.

 


Palavras-chave: Termodinâmica; Respiração artificial; Temperatura ambiente.

 

6 - Capacidade submáxima de exercício em pacientes adolescentes e adultos com fibrose cística

Submaximal exercise capacity in adolescent and adult patients with cystic fibrosis

Bruna Ziegler, Paula Maria Eidt Rovedder, Janice Luisa Lukrafka, Claudine Lacerda Oliveira, Sérgio Saldanha Menna-Barreto, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2007;33(3):263-269

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a capacidade submáxima de exercício através do teste de caminhada de seis minutos (TC6) em pacientes com fibrose cística (FC), correlacionando-a com: escore clínico, estado nutricional, escore radiológico e função pulmonar. Métodos: O estudo realizado foi transversal e prospectivo, em pacientes (16 anos ou mais), atendidos em um programa para adultos com FC. Os pacientes foram submetidos a uma avaliação clínica, ao TC6, à medida das pressões respiratórias máximas, a espirometria e exame radiológico do tórax. Resultados: O estudo incluiu 41 pacientes com média de idade de 23,7 ± 6,5 anos e média de volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) de 55,1 ± 27,8%. Em 30 pacientes (73,2%), a distância percorrida (556,7 ± 76,5 m) esteve abaixo do limite inferior previsto da normalidade. Não houve correlação significativa entre a distância percorrida e o índice de massa corporal, escore clínico, escore radiológico, pressões respiratórias máximas, saturação periférica de oxigênio em repouso, dessaturação durante o TC6, sensação de dispnéia e fadiga. Observou-se correlação significativa entre a distância percorrida e idade do diagnóstico, VEF1 em litros e capacidade vital forçada em litros. O prejuízo da função pulmonar se associou com maior dessaturação no TC6. Conclusão: Este estudo mostrou que a maioria dos pacientes atendidos por um programa de adultos para FC apresentaram redução na capacidade submáxima de exercício. O TC6 mostrou-se útil para identificar os pacientes que poderiam apresentar dessaturação de oxigênio e limitação física durante suas atividades diárias.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Testes de função respiratória; Tolerância ao exercício.

 

7 - Estudo comparativo entre pacientes idosos internados com diagnóstico clínico de pneumonia comunitária, com ou sem confirmação radiológica

Comparative study of elderly inpatients clinically diagnosed with community-acquired pneumonia, with or without radiological confirmation

Daniel Knupp Augusto, Luís Felipe José Ravic de Miranda, Carlos Eduardo Gazinelli Cruz, Ênio Roberto Pietra Pedroso

J Bras Pneumol.2007;33(3):270-274

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Comparar aspectos clínicos, radiológicos e evolutivos de idosos internados com diagnóstico clínico de pneumonia comunitária, com ou sem confirmação radiológica. Métodos: Foram estudados, retrospectivamente, 141 pacientes com idade acima de 60 anos. Resultados: Em 45 pacientes, os achados radiológicos corroboraram o diagnóstico clínico e, em 96 pacientes, a radiologia não foi compatível com a suspeita clínica. Os sinais, os sintomas, a terapêutica e os desfechos destes dois grupos foram comparados. Os achados do estudo sugerem que não houve diferença significativa entre os grupos segundo os critérios analisados. A prevalência de radiografias de tórax compatíveis com pneumonia entre pacientes com suspeita clínica da doença foi de pouco mais de 30%. Conclusão: O diagnóstico clínico de pneumonia comunitária tem baixa especificidade em idosos e deve ser usado com cautela. Devido ao pequeno número de pacientes estudados, mais estudos sobre o tema são necessários para confirmar os achados.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Idoso; Diagnóstico; Radiologia; Hospitalização.

 

8 - Qualidade de sono e função pulmonar em adolescentes portadores de anemia falciforme clinicamente estáveis

Quality of sleep and pulmonary function in clinically stable adolescents with sickle cell anemia

Lisliê Capoulade Nogueira Arrais de Souza, Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2007;33(3):275-281

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a qualidade de sono e função pulmonar em adolescentes portadores de anemia falciforme (AF), clinicamente estáveis. Métodos: Estudo trasversal descritivo de 50 pacientes portadores de AF submetidos a polissonografia noturna e espirometria no Hospital Universitário de Brasília. Analisamos dados antropométricos, polissonográficos e de função pulmonar. Dividimos os pacientes em dois grupos segundo a saturação periférica de oxigênio (SpO2) em sono com movimentos oculares rápidos (MOR): SpO2 ≤ 93%; e SpO2 > 93%. Realizamos estatística descritiva, teste t de Student, qui-quadrado e correlação de Pearson. Resultados: A média de idade foi de 13,9 ± 2,5 anos. O tempo total de sono e percentagem do sono em MOR estavam diminuídos; dois pacientes (4%) não apresentaram sono MOR. Latência de sono MOR, número de despertares, movimentação em sono, mudança de estágio, índice de distúrbios respiratórios e índice de apnéia obstrutiva estavam aumentados. Entre os dois grupos, houve diferenças estatisticamente significativas na maioria das variáveis polissonográficas. A SpO2 em sono MOR correlacionou-se de forma forte e positiva com a SpO2 em vigília, bem como com a SpO2 em sono não-MOR; e correlacionou-se de forma forte e negativa com a percentagem do tempo total de sono em que a SPO2 foi < 90%. Os valores médios espirométricos estavam dentro da normalidade. O volume residual e a relação volume residual/capacidade pulmonar total/capacidade residual funcional estavam aumentados. Conclusão: A qualidade de sono alterada nos pacientes portadores de AF, clinicamente estáveis, se deve provavelmente à dessaturação da hemoglobina e não às alterações individuais da função pulmonar.

 


Palavras-chave: Distúrbios do sono; Polissonografia; Adolescente; Anemia falciforme; Espirometria.

 

9 - Programa de cessação de tabagismo como ferramenta para o diagnóstico precoce de doença pulmonar obstrutiva crônica

Smoking cessation program as a tool for the early diagnosis of chronic obstructive pulmonary disease

Ilda de Godoy, Suzana Erico Tanni, Liana Sousa Coelho, Rosana dos Santos e Silva Martin, Luciana Cristina Parenti, Luiz Mauro Andrade, Irma Godoy

J Bras Pneumol.2007;33(3):282-286

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é subdiagnosticada e subtratada, o que resulta em subestimação do impacto da doença. O objetivo deste estudo foi avaliar se a inclusão da espirometria na avaliação dos fumantes que ingressam em programas de cessação do tabagismo contribui para o diagnóstico precoce da DPOC. Métodos: Análise retrospectiva de dados médicos de 158 fumantes atendidos no programa cessação de tabagismo (Faculdade de Medicina de Botucatu, São Paulo, Brasil), de janeiro 2003 a novembro 2005. Todos os indivíduos tinham mais de 40 anos (idade média: 55 ± 8,5 anos), sendo 99 (62,6%) do sexo feminino. Foram analisados os dados clínicos, os diagnósticos médicos prévios e os resultados da espirometria. Resultados: Dos 158 fumantes avaliados, 57 (36,1%) indivíduos preenchiam os critérios diagnósticos para DPOC e 14 (8,9%) foram considerados em risco para o desenvolvimento da doença. Dos 57 que preenchiam os critérios diagnósticos para DPOC, 39 (68,4%) foram diagnósticos novos e 18 (31,6%) foram confirmação de diagnóstico prévio da doença. Entre os 18 com diagnóstico anterior, 10 (56%) tinham doença leve/moderada e 8 (44%) doença grave. Sete pacientes com diagnóstico anterior de DPOC apresentaram resultados de função de pulmonar não compatíveis com os critérios diagnósticos da doença. Entre os 39 novos diagnósticos, 38 (97,4%) eram de doença leve/moderada e apenas 1 (2,6%) tinha DPOC grave Conclusão: A inclusão da espirometria na avaliação inicial dos fumantes admitidos em programa de cessação de tabagismo pode ser uma ferramenta útil para o diagnóstico precoce da DPOC.

 


Palavras-chave: Abandono do hábito de fumar; Espirometria; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 

10 - Análise do Programa de Controle da Tuberculose em Cáceres, Mato Grosso, antes e depois da implantação do Programa de Saúde da Família

Analysis of the Tuberculosis Control Program in the city of Cáceres, Brazil, prior to and after the implementation of a Family Health Program

Eliane Ignotti, Beatriz Fátima Alves de Oliveira, Shaiana Hartwig, Hellen Caroline de Oliveira, João Henrique Gurtler Scatena

J Bras Pneumol.2007;33(3):287-294

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o Programa de Controle da Tuberculose em Cáceres, Mato Grosso, entre 1999 e 2004, e o impacto que sobre ele teve a implantação do Programa de Saúde da Família, ocorrida em 2000. Métodos: Estudo epidemiológico descritivo, com base nos registros de casos de tuberculose diagnosticados e tratados em Cáceres, segundo as características dos doentes, o cumprimento ou não do protocolo para o diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos doentes e o tipo de unidade de saúde responsável pelo atendimento. Resultados: A incidência de tuberculose foi reduzida de 99,4 para 49,8 (por 100 mil habitantes) de 1999 a 2004. Os doentes apresentaram características similares às dos doentes de outras regiões do Brasil, com maioria do sexo masculino em idade economicamente produtiva. Entre os portadores de formas pulmonares atendidos pelo Programa de Saúde da Família, o número de baciloscopias realizadas no momento do diagnóstico (OR = 0,33; IC95%: 0,16-0,66) e no momento da alta (OR = 0,32; IC95%: 0,18-0,59) foi menor. Os pacientes acompanhados pelo Programa de Saúde da Família apresentaram uma taxa de cura 16,4% menor do que os pacientes atendidos na unidade de referência, assim como tiveram maior probabilidade de abandonarem o tratamento (OR = 2,93; IC95%: 1,15-7,46) e maior probabilidade de irem a óbito (OR = 5,71; IC95%: 1,85-18,1). Conclusão: A desconcentração do atendimento para unidades de saúde da família não resultou em melhoria no atendimento e acompanhamento dos casos de tuberculose do município de Cáceres.

 


Palavras-chave: Tuberculose/epidemiologia; Programa Saúde da Família; Reforma dos serviços de saúde/Brasil.

 

11 - Associação entre paracoccidioidomicose e tuberculose: realidade e erro diagnóstico

Association between paracoccidioidomycosis and tuberculosis: reality and misdiagnosis

Reynaldo Quagliato Júnior, Tiago de Araújo Guerra Grangeia, Reinaldo Alexandre de Carvalho Massucio, Eduardo Mello De Capitani, Sílvio de Moraes Rezende, Alípio Barbosa Balthazar

J Bras Pneumol.2007;33(3):295-300

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a freqüência da real associação entre paracoccidioidomicose (PCM) e tuberculose (TB) e a freqüência do diagnóstico errôneo prévio de TB em doentes com PCM entre os pacientes atendidos na Disciplina de Pneumologia do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas (SP). Métodos: Estudo retrospectivo de 227 pacientes adultos com diagnóstico confirmado de PCM (forma crônica) entre 1980 e 2005. Resultados: Dos 227 casos, 36 (15,8%) haviam sido tratados anteriormente para TB. Porém, apenas 18 (7,9%) apresentaram baciloscopia positiva. Os outros 18 (7,9%) nunca tiveram o diagnóstico confirmado pela baciloscopia nem responderam ao tratamento específico para TB. Conclusão: Apesar de a associação entre PCM e TB existir e estar documentada na literatura, o erro diagnóstico é bastante comum, haja vista a sobreposição e similaridade das apresentações clínicas e radiológicas dessas duas doenças, havendo, portanto, a necessidade do diagnóstico bacteriológico antes de se iniciar o tratamento específico.

 


Palavras-chave: Paracoccidioidomicose; Tuberculose pulmonar; Diagnóstico diferencial.

 

12 - Avaliação da notificação no Distrito Federal de casos de tuberculose residentes em dez municípios goianos do Entorno e análise da incidência de tuberculose nestas localidades

Evaluation of the reporting of tuberculosis cases occurring in ten cities in the Entorno region of the state of Goiás and reported in the neighboring Federal District: analysis of the incidence of tuberculosis in those cities

Maria Auxiliadora Carmo Moreira, Aline Sampaio Bello, Maristela dos Reis Luz Alves, Miramar Vieira da Silva, Vincenza Lorusso

J Bras Pneumol.2007;33(3):301-310

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a notificação, no Distrito Federal (DF), de casos de tuberculose em residentes nos municípios goianos da região do Entorno e possíveis influências no Plano de Controle da Tuberculose; analisar a taxa de incidência da tuberculose nos municípios e a interferência da situação socioeconômica e das características demográficas sobre esta taxa. Método: Analisaram-se dados relativos à incidência de tuberculose, taxas de cura, abandono, falência de tratamento, óbito, transferência e informações socioeconômicas e demográficas de dez municípios goianos. Resultados: No período de 2000 a 2004, foram notificados 714 casos novos de tuberculose em residentes nos municípios estudados, sendo que 436 (61,0%) foram atendidos no DF, não sendo registrados no Sistema de Informação de Goiás. Considerando-se os casos atendidos somente em Goiás, a média de incidência de tuberculose do grupo variou de 4,40 a 10,02/100.000 habitantes; somando-se os atendidos no DF, a incidência aumentou significativamente, variando de 15,16 a 20,54/100.000 habitantes (p < 0,001). A taxa de contatos examinados foi baixa e os resultados de tratamento insatisfatórios, tanto em Goiás como no DF. Os dados socioeconômicos e demográficos foram compatíveis com as taxas de incidência. Conclusão: O número de casos de tuberculose atendidos pelos próprios municípios foi abaixo do esperado e o atendimento fora do município de residência pode comprometer o controle da tuberculose. A incidência de tuberculose recalculada é compatível com o perfil socioeconômico e demográfico da região. Um sistema de vigilância com base territorial pode ter sua eficiência otimizada, melhor contribuindo para o controle da enfermidade.

 


Palavras-chave: Tuberculose/epidemiologia; Vigilância epidemiológica; Programas governamentais.

 

13 - Fatores associados ao óbito por tuberculose na zona leste da cidade de São Paulo, 2001

Factors associated with death by tuberculosis in the eastern part of São Paulo city, 2001

Monica Hid Haddad Pelaquin, Rebeca Souza e Silva, Sandra Aparecida Ribeiro

J Bras Pneumol.2007;33(3):311-317

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar os fatores mais associados à evolução para óbito por tuberculose (TB), comparando casos de TB que evoluíram para óbito com os que evoluíram para cura, entre os casos notificados em 2001, nas subprefeituras de Cidade Tiradentes, Guaianazes, Itaquera e São Mateus, na zona leste do município de São Paulo. Métodos: Foram investigados todos os óbitos (n = 48) que tiveram como causa básica TB, com análise do prontuário hospitalar e posterior visita domiciliar com entrevista do(s) cuidador(es). Paralelamente, investigaram-se 96 casos de TB que tiveram alta cura. Em ambos os grupos, foram excluídos pacientes portadores de HIV. Resultados: A distribuição dos casos curados e óbitos de TB foi igual em ambos os grupos para forma clínica da TB, confirmação laboratorial do diagnóstico e tipo de tratamento. Os casos de óbito tiveram associação estatisticamente significante com sexo masculino, idade maior que 50 anos, escolaridade menor que 3 anos, alcoolismo e desemprego. A regressão logística mostrou que as variáveis de maior significância para evolução para óbito foram: alcoolismo e idade maior que 50 anos, enquanto ser virgem de tratamento e ter ocupação foram fatores de proteção. A associação de alcoolismo, desemprego e idade superior a 50 anos em um mesmo paciente aumentou 25 vezes a chance de evoluir para óbito (IC95%: 6,43‑97,20). Conclusão: O treinamento continuado das equipes de saúde, também em nível hospitalar, com prontidão nas ações de vigilância epidemiológica e um adequado funcionamento do sistema de referência/contra-referência em muito melhorarão os indicadores da doença.

 


Palavras-chave: Tuberculose/mortalidade; Epidemiologia descritiva; Atestado de óbito.

 

14 - Peculiaridades do controle da tuberculose em um cenário de violência urbana de uma comunidade carente do Rio de Janeiro

Peculiarities of tuberculosis control in a scenario of urban violence in a disadvantaged community in Rio de Janeiro, Brazil

Fabiana Barbosa Assumpção de Souza, Tereza Cristina Scatena Villa, Solange Cesar Cavalcante, Antonio Ruffino Netto, Luciane Blanco Lopes, Marcus Barreto Conde

J Bras Pneumol.2007;33(3):318-322

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever as dificuldades e peculiaridades encontradas por profissionais de saúde durante o tratamento e a investigação de contatos de pacientes com tuberculose (TB) em comunidades carentes. Métodos: Estudo de abordagem qualitativa realizado nas unidades de saúde localizadas na Área Programática 1.0, no município do Rio de Janeiro, Brasil, com taxa de incidência de TB de 240/100.000 habitantes. Foram selecionados para o estudo dois visitadores domiciliares e um auxiliar de enfermagem, responsáveis pela visita e atendimento dos casos de TB e contatos. Os dados foram transcritos e estruturados sob forma de citação, com destaque para as idéias mais predominantes. Resultados: As idéias centrais têm como eixo a dimensão da violência que se expressa através das regras do tráfico de drogas, das barreiras ao deslocamento dos pacientes e profissionais de saúde para o tratamento da TB, e da segurança pública (policiais). Conclusão: Este estudo fornece dados para reflexão e análise aos formuladores de políticas de saúde e aos órgãos formadores de profissionais de saúde sobre a dificuldade que a violência urbana impõe ao controle da TB em uma comunidade carente.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Prevenção e controle; Violência; Terapia diretamente observada; Enfermagem em saúde comunitária.

 

Artigo de Revisão

15 - Diagnóstico imunológico da tuberculose: problemas e estratégias para o sucesso

Immunological diagnosis of tuberculosis: problems and strategies for success

Henrique Couto Teixeira, Clarice Abramo, Martin Emilio Munk

J Bras Pneumol.2007;33(3):323-334

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A tuberculose continua sendo um grave problema social e de saúde, afetando milhões de pessoas anualmente. A vacina Bacille Calmette-Guerin (BCG), usada no controle profilático, é incapaz de conter a progressão da doença, que usualmente se manifesta através da queda da imunidade celular do indivíduo. O diagnóstico da tuberculose em seus estágios iniciais, aliado à poliquimioterapia, pode contribuir para o controle da disseminação da infecção. Os atuais métodos de diagnóstico apresentam problemas, como: baixa sensibilidade da baciloscopia; longo tempo de realização das culturas microbiológicas; e baixa especificidade do teste cutâneo com o derivado protéico purificado do Mycobacterium tuberculosis. Novos métodos de diagnóstico que utilizam antígenos específicos (por exemplo, os conhecidos em inglês como o early secreted antigenic target 6-kDa e o culture filtrate protein 10-kDa), estão sendo testados. Os genes que codificam esses antígenos estão localizados na região de diferença 1 do M. tuberculosis, M. africanum e M. bovis, mas estão ausentes no M. bovis (BCG) e na maioria das micobactérias do meio ambiente. Métodos de diagnóstico baseados na produção de interferon-gama por linfócitos T, em resposta a esses antígenos, como o QuantiFERON-TB® e o T SPOT.TB®, estão sendo testados, e superam o teste cutâneo com o derivado protéico purificado nas seguintes características: maior sensibilidade; menor reatividade cruzada devido à vacinação com o BCG ou infecção por micobactérias do meio ambiente; e tempo de execução. A introdução de métodos de diagnóstico mais específicos e sensíveis, assim como um maior entendimento dos mecanismos moleculares e celulares que regulam a interação parasito-hospedeiro, pode contribuir para um eficiente combate à tuberculose.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Mycobacterium tuberculosis; Diagnóstico; Antígenos de bactérias; Proteínas de bactérias; Imunidade.

 

16 - Inter-relação entre asma, atopia e infecções helmínticas

Interrelationship among asthma, atopy, and helminth infections

Eduardo Vieira Ponte, José Ângelo Rizzo, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(3):335-342

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este estudo teve como objetivo descrever as principais evidências encontradas na literatura acerca da inter-relação entre infecções helmínticas, atopia e asma. Foi feita uma revisão não sistemática da literatura. Encontramos numerosas publicações sobre o tema nas quais se verifica controvérsia quanto à capacidade das infecções por geohelmintos de inibir a reatividade ao teste alérgico cutâneo e os sintomas das doenças alérgicas. Por outro lado, estudos em pacientes infectados por Schistosoma spp., apesar de escassos, sugerem que estes helmintos são capazes de inibir a reatividade ao teste alérgico cutâneo e os sintomas de asma. Nos estudos in vitro, as evidências sugerem que as helmintíases inibem as respostas imunes mediadas por linfócitos T auxiliares do tipo 1 e 2, o que abre novas possibilidades terapêuticas para o tratamento de doenças do sistema imunológico.

 


Palavras-chave: Asma; Helmintos; Hipersensibilidade; Epidemiologia.

 

Relato de Caso

17 - Amiloidose pulmonar: relato de caso de achado radiológico da apresentação nodular em grande fumante

Pulmonary amyloidosis: radiographic finding of nodular opacities in a heavy smoker

Jorge Montessi, Edmilton Pereira de Almeida, João Paulo Vieira, Cândida Maria Horta, Marcus da Matta Abreu, Carlos Eduardo Dainezzi Bolognani, Sandra Márcia Carvalho Ribeiro Costa

J Bras Pneumol.2007;33(3):343-346

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A amiloidose pulmonar é uma doença rara, caracterizada pelo depósito extracelular de proteínas fibrilares no pulmão. Amiloidose é um termo genérico para grupos heterogêneos de doenças, incluindo doença de Alzheimer e diabetes mellitus tipo II. Apresenta-se no aparelho respiratório sob as formas traqueobrônquica, nodular pulmonar e septal alveolar (parenquimatosa difusa). Relata-se o caso de uma mulher, tabagista (20 anos/maço), portadora de amiloidose nodular pulmonar, diagnosticada através de exames pré-operatórios à realização de colecistectomia videolaparoscópica.

 


Palavras-chave: Amiloidose/diagnóstico; Transtornos linfoproliferativos; Neoplasias; Pulmão.

 

18 - Aplicação do índice antropométrico para avaliação do Pectus excavatum em pacientes submetidos à técnica de Nuss: relato de 2 casos

Application of the anthropometric index for the assessment of Pectus excavatum in patients submitted to the Nuss technique: two cases

Rodrigo Ribeiro Brigato, José Ribas Milanez de Campos, Fabio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2007;33(3):347-350

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O Pectus excavatum (PEX) é a deformidade congênita mais freqüente da parede torácica anterior e é definido como o afundamento da porção média ou inferior da região esternal no sentido da coluna vertebral. Há muitos modos de medir a deformidade. Neste trabalho, damos ênfase a um método objetivo de avaliação ou mensuração do PEX, o índice antropométrico para PEX (IA-PEX). O IA-PEX foi desenvolvido pelo Serviço de Cirurgia Torácica do Instituto do Coração - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Este índice afere a deformidade por medidas antropométricas realizadas durante o exame físico. Relatamos, neste trabalho, dois casos de pacientes com PEX tratados pela técnica minimamente invasiva de Nuss e avaliados pelo IA-PEX. As medidas foram realizadas sempre no local de maior deformidade. Os pacientes foram medidos no dia da operação e também após o período de 60 dias da cirurgia. O IA-PEX permitiu mensurar adequadamente o defeito. Os resultados de pós-operatório de ambos os pacientes foram satisfatórios.

 


Palavras-chave: Parede torácica; Cirurgia torácica vídeo-assistida; Tórax em funil.

 

19 - Toracoplastia traumática: relato de caso

Trauma-related thoracoplasty: case report

Gabriela Addor, Andreia Salarini Monteiro, David Henrique Nigri, Luiz Felippe Judice, Rui Haddad, Carlos Alberto de Barros Franco

J Bras Pneumol.2007;33(3):351-354

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O trauma é uma doença que afeta predominantemente os jovens, sendo a principal causa de morte nas primeiras três décadas de vida. O tórax instável é observado em aproximadamente 10% dos casos de trauma de tórax, com mortalidade de 10-15%. O caso clínico apresentado refere-se a uma paciente, vítima de acidente automobilístico, com trauma de tórax, ocasionando hemopneumotórax e fratura de múltiplos arcos costais, dor de difícil controle e deformidade torácica. São discutidas as opções terapêuticas. No presente caso, foi realizada fixação cirúrgica, com bom resultado.

 


Palavras-chave: Traumatismos torácicos; Tórax fundido; Toracoplastia.

 

20 - Tuberculose do timo

Tuberculosis of the thymus

Mauro Tadeu Ajaj Saieg, Fabíola del Carlo Bernardi, Roberto Gonçalves, Márcio Botter, Roberto Saad Junior, Geanete Pozzan

J Bras Pneumol.2007;33(3):355-357

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os tumores do mediastino anterior incluem várias entidades com diferentes manifestações radiológicas e clínicas, consistindo em um grupo heterogêneo de condições congênitas, inflamatórias ou neoplásicas. Entre essas lesões, o tumor primário mais comum do mediastino é o timoma, seguido de perto por tumores de células germinativas e linfomas. A tuberculose do timo é extremamente rara, embora o envolvimento dos linfonodos mediastinais por essa entidade seja comum. Apresentamos aqui achados patológicos, radiológicos e clínicos de um caso de tuberculose tímica em um paciente de 18 anos de idade, que apresentou dor torácica, dispnéia a pequenos esforços e piora contínua dos sintomas em uma semana. A radiografia torácica mostrou uma grande massa no mediastino e a tomografia computadorizada mostrou que a localização era anterior. O paciente foi operado, sendo feita a exérese da massa, com aspecto microscópico de uma reação inflamatória maciça e presença de granulomas no tecido tímico. A pesquisa de bacilos álcool ácido resistentes pelo método de Ziehl-Neelsen foi positiva e o diagnóstico de tuberculose foi fechado. Portanto, o cirurgião e o patologista devem estar alertas quanto à essa entidade, bem como incluí-la na lista de diagnósticos diferenciais de massas mediastinais.

 


Palavras-chave: Timo; Tuberculose; Cirurgia torácica; Patologia.

 

Artigo Especial

21 - Estudio situacional de siete revistas latinoamericanas de neumología

Situational study of seven Latin-American pulmonology journals

Manuel Oyarzún Gómez, Alejandra Ramírez Venegas, Adalberto Agüero Fernández, José Antônio Baddini Martínez, Mary Bermúdez Gómez, Jorge O. Cáneva, Jaime E. Morales Blandir, Rogelio Pérez-Padilla

J Bras Pneumol.2007;33(3):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Caracterizar la situación de las revistas de neumología publicadas en Latinoamérica. Métodos: Fue realizada una encuesta en reunión organizada por la Sociedad Latinoamericana de Tórax. Cada editor presentó un reporte y respondió a un cuestionario. Resultados: Mejora en la adquisición de informaciones es la principal motivación para las sociedades de neumología para la edición de sus propias revistas, considerando que la diseminación de conocimiento médico y el reporte de experiencias son los principales motivos para que los autores envíen sus trabajos. El error más común en los trabajos enviados es la poca conformidad con las directrices de la revista. Mejorar las relaciones entre autor, editor y revisor sería la mejor estrategia para perfeccionar la calidad de los textos. Algunas sugerencias para mejorar las revistas latinoamericanas: promover profesionales en tareas editoriales; encorajar a los revisores a que sean más meticulosos; y adoptar normas internacionales para la edición de revistas médicas. Fueron reportados los siguientes problemas: falta de periodicidad adecuada y regular de las ediciones; una disminución en la cantidad de trabajos originales que son considerados ejemplares en la especialidad; baja tasa de rechazo de trabajos enviados; alta rotación de editores. Conclusión: Podemos hacer las siguientes recomendaciones: a pesar de varias revistas estar en formato electrónico, ellas también deben ser mantenidas en formato impreso; cada revista debe informar su tasa de suscripción, aunque esté incluida en los gastos de inscripción anual; a pesar de cada país de Latinoamérica poder optar por publicar su propia revista, la posibilidad de publicación de una revista multinacional de neumología latinoamericana debe ser explotada.

 


Palavras-chave: Publicaciones periódicas; Manuscritos; América Latina; Enfermedades respiratorias.

 

Ano 2007 - Volume 33  - Número 4  (Julho/Agosto)

Editorial

1 - Espirometria: o que é normal?

Spirometry: what's normal?

Luiz Carlos Corrêa da Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):21-22

PDF PT PDF EN English Text


2 - Avaliando a gravidade e o prognóstico da doença pulmonar obstrutiva crônica: a medida do VEF1 ainda é suficiente?

Assessing the severity and prognosis of chronic obstructive pulmonary disease: is it still sufficient to measure FEV1 alone?

Irma de Godoy

J Bras Pneumol.2007;33(4):23-24

PDF PT PDF EN English Text


3 - Lesão pulmonar aguda e síndrome do desconforto respiratório agudo: dificuldades diagnósticas

Acute lung injury and acute respiratory distress syndrome: diagnostic hurdles

Carmen Sílvia Valente Barbas

J Bras Pneumol.2007;33(4):25-26

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - A hospitalização por asma e a carência de acompanhamento ambulatorial

Asthma-related hospitalizations and lack of outpatient follow-up treatment

Emanuel Sarinho, Gladys Reis e Silva de Queiroz, Maria Laura Campelo de Melo Dias, Alexandre Jorge Queiroz e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):365-371

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar se as crianças e os adolescentes internados por crise aguda de asma em duas unidades de saúde da cidade do Recife faziam acompanhamento ambulatorial preventivo para controle da asma. Métodos: Estudo prospectivo de uma série de casos de pacientes internados por asma aos quais foi aplicado um questionário no momento da internação para verificar a freqüência de acompanhamento ambulatorial para tratamento profilático. Foi considerado asmático aquele paciente que apresentou duas ou mais crises de broncoespasmo com boa resposta aos broncodilatadores. Resultados: Do total de 169 pacientes internados por asma, 67% (112/167 - dados referentes a 2 pacientes não foram fornecidos) foram atendidos exclusivamente em serviços de urgência no período intercrise. Apesar de haver encaminhamento médico para atendimento ambulatorial em 53,3% (89/167 - dados referentes a 2 pacientes não foram fornecidos) dos casos, apenas 16% (27/169) dos pacientes efetivamente freqüentavam um ambulatório específico de asma para tratamento preventivo e somente 13% (22/169) usavam medicação profilática. Conclusão: A maioria das crianças e dos adolescentes internados por asma não fazia acompanhamento ambulatorial preventivo. Uma série de problemas, tais como a não referência para acompanhamento ambulatorial após a alta hospitalar, a dificuldade de acesso ao ambulatório e a impossibilidade de se obter a medicação profilática gratuitamente, entre outros fatores relacionados ao sistema de saúde, podem ter contribuído para esta baixa taxa de procura por atendimento ambulatorial. Recomenda-se a implementação de uma política de saúde que possibilite o efetivo funcionamento do programa de controle da asma.

 


Palavras-chave: Asma; Hospitalização; Assistência ambulatorial.

 

5 - Causas de óbitos entre asmáticos graves admitidos no Programa de Controle da Asma e da Rinite Alérgica na Bahia

Causes of death in asthma patients enrolled in the Bahia State Program for the Control of Asthma and Allergic Rhinitis

Adelmir Souza-Machado, Carolina Souza-Machado, Daisy Freitas Silva, Eduardo Vieira Ponte, Alvaro A. Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(4):372-379

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever características demográficas e clínicas de asmáticos que apresentaram como desfecho a morte e relatar as condições que concorreram para o óbito entre admitidos no Programa de Controle da Asma e da Rinite Alérgica na Bahia (ProAR). Métodos: Estudo observacional retrospectivo e descritivo. Foram coletadas informações de atestados de óbitos e prontuários médicos de 16 dos 930 portadores de asma grave acompanhados no ambulatório Central de Referência do ProAR entre dezembro de 2003 e junho de 2006. Resultados: Foram identificadas 16 (1,72%) mortes em asmáticos do ProAR. Destes, 10 pacientes eram do sexo masculino; as idades variaram de 39 a 74 anos (mediana, 55 anos), sendo 12 (75%) pacientes do grupo racial negróide. A duração da doença diagnosticada pelo médico foi de 1 a 68 anos (mediana, 30 anos). História pessoal e familiar de atopia foi observada em 43,8 e 53,8% destes casos, respectivamente. História familiar de atopia não foi relatada em 3 casos. Tabagismo (<10 maços/ano) no passado foi identificado em 37,5% dos casos. As causas registradas em atestados de óbito foram: asma ou crise de asma em 8 (50%); insuficiência respiratória em 3 (18,75%); infarto agudo do miocárdio em 2 (12,5%); hepatite em 1 (6,25%); choque hipovolêmico em 1 (6,25%); e parada cardiorrespiratória em 1 (6,25%). Dos 16 óbitos, 13 (81,25%) ocorreram dentro de uma unidade hospitalar. Conclusão: A maioria dos óbitos dos asmáticos graves foi atribuída a asfixia e doenças cardiovasculares, em ambiente hospitalar; sexo masculino, idade avançada, tempo prolongado de doença e obstrução fixa aos fluxos aéreos foram características comuns nos pacientes estudados.

 


Palavras-chave: Mortalidade; Rinite/tratamento; Asma/tratamento; Doenças cardiovasculares.

 

6 - Manifestações respiratórias e doenças de vias aéreas: prevalência e fatores de risco em suinocultores de Braço do Norte, Santa Catarina

Respiratory manifestations and respiratory diseases: prevalence and risk factors among pig farmers in Braço do Norte, Brazil

Marcelo Costa, Paulo José Zimermann Teixeira, Paulo Fontoura Freitas

J Bras Pneumol.2007;33(4):380-388

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever a prevalência de sinais e sintomas de doença respiratória, avaliar as características do confinamento e identificar potenciais fatores de risco nos suinocultores do município de Braço do Norte, Santa Catarina. Métodos: Um estudo do tipo observacional, de caráter exploratório, com delineamento transversal, em que a coleta de dados foi através de entrevistas e realização de espirometrias. Foram investigados o histórico laborativo, as condições do ambiente e trabalho, a saúde respiratória e o hábito tabágico. Como medida de risco foi utilizada a razão de chances da exposição, ao comparar suinocultores expostos e não expostos aos fatores de interesse de acordo com presença de sinais e sintomas de doença respiratória. Resultados: A prevalência das manifestações de sintomas e sinais respiratórios foi de 84,3%, de asma brônquica foi de 5,6% e de bronquite crônica naqueles acima de 40 anos foi 5,1%. Apenas 2,6% dos suinocultores utilizavam equipamentos de proteção específica para o aparelho respiratório. Manifestações respiratórias entre os suinocultores mostraram-se associadas ao baixo nível socioeconômico, baixa escolaridade, tabagismo, uso de fogão a lenha e uso de desinfetantes. Havia uma aparente associação entre tempo e intensidade de trabalho e os achados de uma menor prevalência de manifestações respiratórias. Conclusão: O 'fenômeno saúde do trabalhador' pode explicar a associação entre tempo/intensidade de trabalho e a menor prevalência de manifestações respiratórias. Entretanto, o evidente comprometimento do aparelho respiratório entre os suinocultores e a baixa adoção de medidas de proteção específica nesta população apontam para a necessidade de um programa de controle da exposição e regulamentação dos fatores ambientais.

 


Palavras-chave: Exposição ocupacional; Doenças ocupacionais, profissionais/epidemiologia, suinocultores, doença respiratória; Suínos; criação de animais domésticos; Doenças respiratórias.

 

7 - Capacidade inspiratória, limitação ao exercício, e preditores de gravidade e prognóstico, em doença pulmonar obstrutiva crônica

Inspiratory capacity, exercise limitation, markers of severity, and prognostic factors in chronic obstructive pulmonary disease

Clarice Guimarães de Freitas, Carlos Alberto de Castro Pereira, Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2007;33(4):389-396

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Correlacionar a capacidade inspiratória (CI), % do previsto, pós-broncodilatador (pós-BD), com outras variáveis indicativas de gravidade e prognóstico, na doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Métodos: Oitenta pacientes estáveis com DPOC realizaram manobras de capacidade vital forçada, capacidade vital lenta, e teste de caminhada de 6 min, antes e após salbutamol spray (400 μg). Foram divididos em quatro grupos, segundo o volume expiratório forçado no primeiro segundo pós-BD. Diversas variáveis foram testadas, por análise univariada e multivariada, com a distância caminhada pós-BD, % do previsto. A CI pós-BD foi correlacionada com o estadiamento Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD) e o índice Body mass index, airway Obstruction, Dyspnea, and Exercise capacity (BODE). Resultados: Por análise de regressão multivariada, a CI pós BD, % do previsto, (p = 0,001), o uso de oxigênio a longo prazo (p = 0,014), e o número de medicamentos usados (p = 0,044), mantiveram associação significativa com a distância caminhada, % do previsto. A CI ≤ 70% foi observada em 56% dos pacientes em estágios GOLD 3 ou 4 comparado a 20% em estágios GOLD 1 ou 2 ( p < 0,001). A CI ≤ 70% foi observada em 60% dos pacientes com escore BODE 3 ou 4 vs. 33% com BODE 1 ou 2 (p = 0,02). Conclusão: A CI, % do previsto, pós-BD é o melhor preditor funcional da distância caminhada, associando-se significativamente com o escore GOLD e o índice BODE. Por isso, propomos que a CI seja incluída na rotina de avaliação dos portadores de DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Caminhada; Testes de função pulmonar; Capacidade inspiratória.

 

8 - Novos valores de referência para espirometria forçada em brasileiros adultos de raça branca

New reference values for forced spirometry in white adults in Brazil

Carlos Alberto de Castro Pereira, Taeko Sato, Sílvia Carla Rodrigues

J Bras Pneumol.2007;33(4):397-406

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever novas equações de referência para a espirometria em adultos brasileiros saudáveis que nunca fumaram, e comparar os valores previstos atuais com os valores derivados em 1992. Métodos: Equações e limites de referência foram derivados em 270 homens e 373 mulheres, habitantes de oito cidades brasileiras, por espirômetro. A idade variou de 20 a 85 anos nas mulheres e 26 a 86 anos nos homens. Os exames seguiram as normas recomendadas pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Os limites inferiores foram derivados pela análise do 5º percentil dos resíduos. Resultados: Os valores previstos para capacidade vital forçada (CVF), volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) e para as relações VEF1/CVF e VEF1/volume expiratório forçado nos primeiros seis segundos (VEF6) se ajustaram melhor em regressões lineares. Os fluxos ajustaram-se melhor em equações logarítmicas. Em ambos os sexos, maiores estaturas resultaram em menores valores para as relações VEF1/CVF, VEF1/VEF6 e fluxos/CVF. Os valores de referência do VEF1 e da CVF, no presente estudo, foram maiores do que aqueles derivados para adultos brasileiros em 1992. Conclusão: Novos valores previstos para a espirometria forçada foram obtidos em uma amostra da população brasileira de raça branca. Os valores são maiores do que os obtidos em 1992, provavelmente em decorrência de fatores técnicos.

 


Palavras-chave: Espirometria; Valores de Referência; Testes de Função Respiratória.

 

9 - Avaliação ultra-sonográfica da mobilidade do diafragma em diferentes posturas em sujeitos saudáveis

Ultrasound evaluation of diaphragmatic mobility in different postures in healthy subjects

Wellington Pereira dos Santos Yamaguti, Elaine Paulin, Simone Shibao, Sérgio Kodaira, Maria Cristina Chammas, Celso Ricardo Fernandes Carvalho

J Bras Pneumol.2007;33(4):407-413

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar, por meio de ultra-sonografia, o efeito da mudança de posicionamento corporal na mobilidade diafragmática de sujeitos saudáveis durante a respiração espontânea. Métodos: Foram avaliadas sete mulheres voluntárias, saudáveis, sem histórico clínico de doenças cárdio-respiratórias, não tabagistas e eutróficas. Os sujeitos foram submetidos à prova de função pulmonar e à avaliação ultra-sonográfica da mobilidade do diafragma direito através do deslocamento crânio-caudal do ramo esquerdo da veia porta, utilizando-se um aparelho de ultra-sonografia no modo B. A mobilidade do diafragma direito foi avaliada em decúbito lateral direito e em decúbito lateral esquerdo, e a ordem de avaliação das posturas foi definida aleatoriamente por meio de um sorteio prévio. Resultados: A média da excursão do diafragma direito em decúbito lateral direito (51,30 ± 9,69 mm) foi significativamente maior (p = 0,03) que em decúbito lateral esquerdo (45,93 ± 10,37 mm). Conclusão: Os resultados sugerem que, durante a ventilação espontânea, a mobilidade da porção dependente do diafragma é maior do que a da não dependente e que a técnica empregada foi sensível para detectar variações da mobilidade do diafragma com as mudanças de posicionamento.

 


Palavras-chave: Diafragma; Ultra-sonografia; Testes de função respiratória; Postura.

 

10 - Aplicabilidade do questionário de qualidade de vida relacionada à saúde - the 12-Item Short-Form Health Survey - em pacientes portadores de esclerose sistêmica progressiva

Applicability of the 12-Item Short-Form Health Survey in patients with progressive systemic sclerosis

Thamine Lessa Andrade, Aquiles Assunção Camelier, Fernanda Warken Rosa, Marcia Pina Santos, Sérgio Jezler, Jorge Luiz Pereira e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):414-422

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a aplicabilidade do questionário 12-Item Short-Form Health Survey (SF-12) como instrumento de mensuração da qualidade de vida associada à saúde em uma amostra de pacientes com esclerose sistêmica progressiva (ESP) por meio da análise de sua reprodutibilidade e de sua correlação com parâmetros clínicos e funcionais. Métodos: Estudo de reprodutibilidade, do tipo teste re-teste, para análise comparativa dos coeficientes de correlação intraclasse (CCI) dos questionários SF-12 e SF 36. Foram estudados 46 pacientes com diagnóstico de ESP, independentemente da presença de sintomas respiratórios. Resultados: O escore do domínio físico do SF-12, conhecido como physical component summary 12 (PCS-12) em inglês, obteve um CCI de 0,47 (IC95%: 0,05-0,71; p < 0,02), enquanto o escore do domínio mental do SF-12, conhecido como mental component summary 12 (MCS-12) em inglês, obteve um CCI de 0,72 (IC95%: 0,49-0,84: p < 0,001). O escore do domínio físico do SF-36 (PCS-36) obteve um CCI de 0,88 (IC95%: 0,78-0,93; p < 0,001) e o escore do domínio mental do SF-36 (MCS-36) também obteve um CCI de 0,88 (IC95%: 0,78-0,93; p < 0,001). Conclusão: O questionário SF-12 é um instrumento confiável para medir a qualidade de vida em portadores de ESP pois demonstrou reprodutibilidade. Contudo, esta versão do SF-12 deve ser utilizada apenas em ambiente de pesquisa clínica.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Questionários; Estatística; Escleroderma sistêmico.

 

11 - Precisão do diagnóstico clínico da síndrome do desconforto respiratório agudo quando comparado a achados de necropsia

Accuracy of clinical diagnosis of acute respiratory distress syndrome in comparison with autopsy findings

Bruno Valle Pinheiro, Fabiana Sayuri Muraoka, Raimunda Violante Campos Assis, Raul Lamin, Sérgio Paulo dos Santos Pinto, Paulo Justiniano Ribeiro Júnior, Júlio César Abreu de Oliveira

J Bras Pneumol.2007;33(4):423-428

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a definição de síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) estabelecida pela American-European Consensus Conference (AECC, Conferência Americano-Européia) com achados de necropsia. Métodos: Avaliaram-se todos os pacientes que morreram na unidade de terapia intensiva do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora entre 1995 e 2003 e que foram submetidos à necropsia. Seus prontuários foram revisados para estabelecer a presença ou não dos critérios clínicos de SDRA, cujo diagnóstico histológico foi definido pela presença de dano alveolar difuso (DAD). Resultados: No período, 592 pacientes faleceram e 22 foram submetidos à necropsia. Destes, 10 pacientes (45%) preencheram os critérios de SDRA pela AECC e sete (32%) preencheram os critérios histopatológicos de DAD. A sensibilidade da definição clínica foi de 71% (IC95%: 36-92%) e a especificidade foi de 67% (IC95%: 42-85%). Os valores preditivos positivo e negativo foram, respectivamente, 50 e 83%; e as razões de verossimilhança positiva e negativa foram, respectivamente, 2,33 e 0,47. Os achados histopatológicos nos cinco pacientes que preencheram os critérios clínicos de SDRA, mas não apresentavam DAD, foram pneumonia (n = 2), embolia pulmonar (n = 1), tuberculose (n = 1) e criptococose (n = 1). Conclusão: A precisão dos critérios da AECC para diagnóstico de SDRA não é tão boa. Em função do baixo valor preditivo positivo e da baixa razão de verossimilhança positiva do diagnóstico clínico, outras hipóteses devem ser consideradas quando há suspeita de SDRA.

 


Palavras-chave: Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Diagnóstico; Autopsia.

 

12 - Diferenças na apresentação clínico-radiológica da tuberculose intratorácica segundo a presença ou não de infecção por HIV

Differences in the clinical and radiological presentation of intrathoracic tuberculosis in the presence or absence of HIV infection

Pedro Dornelles Picon, Maria Luiza Avancini Caramori, Sérgio Luiz Bassanesi, Sandra Jungblut, Marcelo Folgierini, Nelson da Silva Porto, Carlos Fernando Carvalho Rizzon, Roberto Luiz Targa Ferreira, Tânia Mariza de Freitas, Carla Adriane Jarczewski

J Bras Pneumol.2007;33(4):429-436

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever as diferenças na apresentação clínico-radiológica da tuberculose segundo a presença ou não de infecção por HIV. Métodos: Examinou-se uma amostra consecutiva de 231 adultos com tuberculose pulmonar bacilífera internados em hospital de tisiologia. A presença de infecção por HIV, AIDS e fatores associados foi avaliada e as radiografias de tórax foram reinterpretadas. Resultados: Havia 113 pacientes HIV-positivos (49%). Estes pacientes apresentavam maior freqüência de tuberculose pulmonar atípica (lesões pulmonares associadas a linfonodomegalias intratorácicas), tuberculose de disseminação hemática e tuberculose pulmonar associada a linfonodomegalias superficiais e menor freqüência de lesões pulmonares escavadas do que os pacientes HIV-negativos. Isto também ocorreu entre os pacientes HIV-positivos com AIDS e os HIV-positivos sem AIDS. Não se observaram diferenças entre os pacientes HIV-positivos sem AIDS e os HIV-negativos. Os valores medianos de CD4 foram menores nos pacientes HIV-positivos com linfonodomegalias intratorácicas e lesões pulmonares em comparação aos com lesões pulmonares exclusivas (47 vs. 266 células/mm3; p < 0,0001), nos pacientes HIV-positivos com AIDS em comparação aos HIV-positivos sem AIDS (136 vs. 398 células/mm3; p < 0,0001) e nos pacientes com tuberculose pulmonar atípica em comparação aos com outros tipos de tuberculose (31 vs. 258 células/mm3; p < 0,01). Conclusão: Há um predomínio de formas atípicas e doença disseminada entre pacientes com imunossupressão avançada. Em locais com alta prevalência de tuberculose, a presença de tuberculose pulmonar atípica ou de tuberculose pulmonar associada a linfonodomegalias superficiais é definidora de AIDS.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Infecções por HIV; Radiografia torácica.

 

13 - Deteção de Mycobacterium tuberculosis em amostras clínicas por reação em cadeia da polimerase utilizando primers baseados na região intergênica plcB-plcC

Using polymerase chain reaction with primers based on the plcB-plcC intergenic region to detect Mycobacterium tuberculosis in clinical samples

Hermides Pinto Júnior, Claudia Giuliano Bica, Moisés Palaci, Reynaldo Dietze, Luiz Augusto Basso, Diógenes Santiago Santos

J Bras Pneumol.2007;33(4):437-442

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Desenvolver um sistema para o diagnóstico molecular da tuberculose por reação em cadeia da polimerase, do inglês polymerase chain reaction (PCR), pela construção de primers baseados na diferença da organização de uma região intergênica da fosfolipase (phospholipase) C (região plcB-plcC ), que diferencia Mycobacterium tuberculosis das outras micobactérias. Métodos: Um produto de PCR com o tamanho esperado (432 pb) foi obtido somente de M. tuberculosis e M. africanum. Um total de 33 isolados micobacterianos e 273 amostras clínicas de pacientes com suspeita de tuberculose foram examinados. Estes foram submetidos ao estudo comparativo da técnica de PCR contra o cultivo. Resultados: Os dados mostraram 93,8% de exatidão para PCR contra o cultivo (p < 0,0001), 93,1% de sensibilidade (IC: 88,7-96,0) e especificidade de 96,4% (IC: 96,1-99,4). O valor de Kappa foi de 0,82, demonstrando um alinhamento perfeito para a verificação do grau de concordância entre os testes. Conclusão: O uso da região plcB-plcC para a amplificação por PCR é mostrado como uma ferramenta importante e de confiança para o diagnóstico específico de tuberculose nas amostras clínicas analisadas.

 


Palavras-chave: Reação em cadeia da polimerase; Diagnóstico; Tuberculose; Mycobacterium tuberculosis.

 

Comunicação Breve

14 - Um estudo retrospectivo dos aspectos epidemiológicos da tuberculose na comunidade do Complexo de Manguinhos localizado em área urbana do Rio de Janeiro, Brasil, 2000‑2002

A retrospective study of the epidemiological aspects of tuberculosis in the Complexo de Manguinhos, an urban slum area in Rio de Janeiro, Brazil, 2000-2002

Joycenea Matsuda Mendes, Leila de Souza Fonseca, Maria Cristina Lourenço, Rosa Maria Carvalho Ferreira, Maria Helena Feres Saad

J Bras Pneumol.2007;33(4):443-447

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Para descrever alguns aspectos da tuberculose em favelas, foi realizado um estudo retrospectivo no Complexo de Manguinhos, Rio de Janeiro (RJ) Brasil. Em um total de 290 casos notificados entre 2000 e 2002, 75,8% eram casos novos. A taxa de incidência foi de 157, 205 e 145/100.000, respectivamente. Embora tenha sido observada tendência de diminuição dos números de casos no período de estudo, esta não foi significante, sugerindo manutenção da endemia. Portanto, embora exista um serviço de saúde no local, estratégias mais eficientes devem ser implantadas para auxiliar o Programa de Controle da tuberculose.

 


Palavras-chave: Tuberculose/epidemiologia; Áreas de pobreza; Mycobacterium tuberculosis.

 

15 - Modificação da técnica de alotransplante pulmonar unilateral em ratos

Technical modification of unilateral lung transplantation in rats

Pablo Gerardo Sánchez, Lucas Krieger Martins, Frederico Krieger Martins, Ricardo Schimer, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, Cristiano Feijó Andrade

J Bras Pneumol.2007;33(4):443-447

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A crescente demanda de pesquisa em transplantes requer modelos eficientes e baratos que permitam resultados confiáveis para que, posteriormente, possam ser reproduzidos em animais de grande porte e, finalmente, aplicados clinicamente. O modelo de transplante pulmonar unilateral esquerdo em ratos tem demonstrado ser uma alternativa útil para estes propósitos. Apresentamos uma nova variante para esta técnica, a qual consiste no isolamento e ligadura da artéria pulmonar contralateral, permitindo a circulação do sangue somente no pulmão transplantado. Este modelo é exeqüível e reprodutível; no entanto, o tempo de sobrevida é relativamente curto, não permitindo avaliação do pulmão transplantado por períodos superiores a três horas.

 


Palavras-chave: Transplante; Pulmão, Modelos Biológicos; Ratos.

 

Artigo de Revisão

16 - O papel do aleitamento materno, da dieta e do estado nutricional no desenvolvimento de asma e atopia

The role of breastfeeding, diet and nutritional status in the development of asthma and atopy

Aline Petter Schneider, Renato Tetelbom Stein, Carlos Cezar Fritscher

J Bras Pneumol.2007;33(4):454-462

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O aumento na prevalência da asma e atopia, observado em diversas populações nos anos recentes, contribui para torná-las importantes problemas de saúde pública. A possível influência de fatores relacionados à nutrição humana tem sido demonstrada em crescente número de estudos. O entendimento do papel do aleitamento materno, da dieta, e do estado nutricional, particularmente da obesidade, assim como as respostas imunológicas desencadeadas, ajuda a melhorar a compreensão sobre a relação entre estresse oxidativo, inflamação brônquica, e o desenvolvimento de sintomas asmáticos e atópicos. Este artigo apresenta uma revisão da literatura publicada sobre os aspectos da relação entre nutrição, asma, e atopia, nas duas últimas décadas.

 


Palavras-chave: Asma; Estado nutricional; Aleitamento materno; Dieta.

 

17 - Pectus carinatum

Pectus carinatum

Marlos de Souza Coelho, Paulo de Souza Fonseca Guimarães

J Bras Pneumol.2007;33(4):463-474

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Dentre as deformidades da parede torácica, o pectus carinatum não tem recebido o mesmo grau de interesse que o pectus excavatum, sendo sua abordagem desconhecida por grande parcela dos pneumologistas, pediatras e cirurgiões torácicos. Isto faz com que estes pacientes não sejam encaminhados para tratamento. Trata-se de deformidade com incidência de 1:1000 adolescentes, oligosintomática, mas que leva a consultas médicas por implicações de ordem estética e emocional, sendo seus portadores introvertidos, não praticantes de exercícios físicos e não freqüentadores de praias ou piscinas para não expor o tórax. O diagnóstico é clínico e visual, e detalhes são obtidos com a radiografia do tórax e a tomografia computadorizada. O tratamento é baseado em organograma bem conhecido, que resume as condutas ortopédicas e cirúrgicas. O compressor dinâmico do tórax, associado a exercícios físicos, é indicado nos adolescentes com tórax flexível no pectus carinatum inferior e pectus carinatum lateral, tendo indicação limitada no pectus carinatum superior. A indicação cirúrgica é feita pela presença da deformidade e com motivação estética, em adolescentes com tórax não flexível, em jovens, e em adultos. Dentre as técnicas relatadas, destaca-se a esternocondroplastia modificada, pelos excelentes resultados estéticos alcançados.

 


Palavras-chave: Parede torácica; Terapêutica; Cirurgia.

 

Relato de Caso

18 - Fístula gastrobrônquica como complicação rara de gastroplastia para obesidade. Relato de dois casos

Gastrobronchial fistula as a rare complication of gastroplasty for obesity. A report of two cases

Josemberg Marins Campos, Luciana Teixeira de Siqueira, Marconi Roberto de Lemos Meira, Álvaro Antônio Bandeira Ferraz, Edmundo Machado Ferraz, Murilo José de Barros Guimarães

J Bras Pneumol.2007;33(4):475-479

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fístula gastrobrônquica é uma condição rara como complicação decorrente de cirurgia da obesidade. O seu manejo exige a participação ativa de um pneumologista, o qual deve conhecer alguns aspectos dos principais tipos de cirurgia bariátrica. Neste relato, descrevemos dois casos de pacientes que apresentaram abscessos subfrênico e pulmonar recidivantes secundários a fístula no ângulo de His durante 19,5 meses, em média. Após o insucesso das relaparotomias, a cura foi obtida por meio da antibioticoterapia e, principalmente, por meio da estenostomia e da dilatação endoscópica, além do uso de clipes e cola de fibrina na fístula. Estas complicações pulmonares não devem ser tratadas isoladamente sem uma avaliação gastrintestinal pois isso pode resultar em piora do quadro respiratório, dificultando o manejo anestesiológico durante procedimentos endoscópicos.

 


Palavras-chave: Fístula; Abscesso pulmonar; Abscesso subfrênico; Obesidade, cirurgia; Endoscopia.

 

19 - Ruptura pós-emética do esôfago: a síndrome de Boerhaave

Postemetic rupture of the esophagus: Boerhaave's syndrome

Henrique José da Mota, Manoel Ximenes Netto, Aldo da Cunha Medeiros

J Bras Pneumol.2007;33(4):480-483

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A ruptura pós-emética do esôfago, também chamada ruptura espontânea ou síndrome de Boerhaave, foi descrita pela primeira vez em 1724 por Herman Boerhaave. Trata-se de uma doença grave, de alta mortalidade e de difícil diagnóstico, tanto por ser rara como por ser freqüentemente confundida com quadros graves mais comuns, como o infarto agudo do miocárdio, a úlcera péptica perfurada e a pancreatite aguda. Descrevemos, a seguir, três casos de pacientes com esta síndrome. Dois foram submetidos ao reparo primário da lesão e um foi submetido à esofagectomia com posterior reconstrução. Houve um óbito por choque séptico no pós-operatório imediato. Os outros dois casos tiveram boa evolução a longo prazo.

 


Palavras-chave: Esofagopatias; Ruptura espontânea; Mediastinite; Esofagectomia.

 

20 - Pseudotumor inflamatório endobrônquico: relato de caso

Endobronchial inflammatory pseudotumor: a case report

Pablo Gerardo Sanchez, Gabriel Ribeiro Madke, Eduardo Sperb Pilla, Rafael Foergnes, José Carlos Felicetti, Enio do Valle, Geraldo Geyer

J Bras Pneumol.2007;33(4):484-486

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O pseudotumor inflamatório de pulmão é uma neoplasia benigna rara que geralmente se manifesta como um nódulo pulmonar solitário. A apresentação endobrônquica é infreqüente. O tratamento de escolha continua sendo a cirurgia conservadora e deve-se sempre procurar obter margens livres devido à possibilidade de recidiva local. Esse artigo relata o caso de um paciente de 36 anos, com crises de sibilância e tosse, que foi submetido, com sucesso, à broncoplastia para ressecção de um pseudotumor inflamatório endobrônquico.

 


Palavras-chave: Granuloma de células plasmáticas; Lesão numular pulmonar; Cirurgia.

 

21 - Linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio com evolução fatal

Fatal outcome in bronchus-associated lymphoid tissue lymphoma

Romulo Loss Mattedi, Fabiola del Carlo Bernardi, Carlos Eduardo Bacchi, Sheila Aparecida Coelho Siqueira, Thais Mauad

J Bras Pneumol.2007;33(4):487-491

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Linfomas primários do pulmão são raros. O tipo histológico mais freqüente é o linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio. Este tipo de linfoma tem curso indolente e excelente resposta à terapia. Um terço dos casos é descoberto incidentalmente. Devido à raridade desta doença, no entanto, pouco se conhece sobre sua história natural em termos de disseminação e evolução. Neste relato, descrevemos o caso incomum de um homem de 61 anos que recusou o tratamento após diagnóstico de linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio e, 2 anos após o diagnóstico, morreu por infiltração pulmonar maciça sem disseminação para outros órgãos.

 


Palavras-chave: Pulmão; Autópsia; Linfoma.

 

Ano 2007 - Volume 33  - Número 5  (Setembro/Outubro)

Editorial

1 - Recidiva da tuberculose

Recurrence of tuberculosis

Antonio Ruffino-Netto

J Bras Pneumol.2007;33(5):27-28

PDF PT PDF EN English Text


2 - Mortalidade por câncer do pulmão

Lung cancer mortality

Carlos Alberto Guimarães

J Bras Pneumol.2007;33(5):29-30

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Investigação de fatores associados à asma de difícil controle

Investigation of factors associated with difficult-to-control asthma

Ana Carla Sousa de Araujo, Érica Ferraz, Marcos de Carvalho Borges, João Terra Filho, Elcio Oliveira Vianna

J Bras Pneumol.2007;33(5):495-501

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Pesquisar a freqüência dos fatores associados à asma de difícil controle. Métodos: Foram selecionados pacientes com diagnóstico de asma grave do ambulatório de asma do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Os pacientes foram classificados em dois grupos: asma grave controlada e asma grave de difícil controle. Após nova tentativa de otimização do tratamento para o grupo de difícil controle, foram aplicados questionário e investigação complementar de fatores associados, como exposição ambiental domiciliar e ocupacional, tabagismo, fatores sociais, rinossinusite, doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), apnéia obstrutiva do sono, insuficiência cardíaca congestiva (ICC), embolia pulmonar, fibrose cística, disfunção de cordas vocais, deficiência de α-1 antitripsina e vasculite de Churg‑Strauss. Resultados: Foram selecionados 77 pacientes com asma grave, dos quais 47 apresentavam asma de difícil controle, sendo 68,1% do sexo feminino, idade média de 44,4 anos (±14,4) e volume expiratório forçado no primeiro segundo de 54,7% (±18,3%). Dos diagnósticos encontrados em associação à asma de difícil controle, o mais freqüente foi a pouca adesão ao tratamento (68%). Outros foram as más condições ambientais (34%) e ocupacionais (17%), rinossinusite (57%), DRGE (49%), apnéia obstrutiva do sono (2%), ICC (2%) e tabagismo (10%). Em todos os casos, pelo menos um desses fatores concomitantes foi diagnosticado. Conclusões: O fator mais freqüente associado à asma de difícil controle nos indivíduos estudados é a pouca adesão à medicação prescrita. A investigação de co-morbidades é imperativa na avaliação de pacientes com esta forma da doença.

 


Palavras-chave: Asma; Tabagismo; Refluxo gastroesofágico; Cooperação do Paciente; Rinite; Sinusite.

 

4 - Avaliação quantitativa das fibras elásticas na doença pulmonar obstrutiva crônica

Quantitative assessment of elastic fibers in chronic obstructive pulmonary disease

Rogerio Rufino, Kalil Madi, Heitor Siffert Pereira de Souza, Cláudia Henrique da Costa, Eduardo Haruo Saito, José Roberto Lapa e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(5):502-509

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Quantificar fibras elásticas (FE), músculo liso (ML) e linfócitos T CD4+ e CD8+ na doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) estável. Métodos: Biópsias cirúrgicas foram obtidas de 15 pacientes com DPOC, 18 tabagistas sem limitação do fluxo aéreo e 14 não tabagistas. FE, ML e células T CD4+ e CD8+ foram quantificados através de métodos histológicos e imuno-histoquímicos. Resultados: Não foi observada diferença estatisticamente significativa das FE nos três grupos (p > 0,05). Tanto a quantidade de FE por unidade de área pulmonar (mm2), quanto o percentual destas fibras por tecido pulmonar foram semelhantes nos três grupos. Foi encontrado aumento da quantidade de ML em pacientes com DPOC quando comparados a tabagistas (p = 0,003) e não tabagistas (p = 0,009). Houve tendência de aumento das células T CD8+ nos pacientes com DPOC. O total de células T CD4+ estava diminuído nos pacientes com DPOC quando comparados aos tabagistas (p = 0,015) e não tabagistas (p = 0,003). Observou-se fraca correlação entre estas células e a relação entre o volume expiratório forçado no primeiro segundo e a capacidade vital forçada (r2 = 0,003). Conclusões: A quantidade de FE foi semelhante nos três grupos estudados. A hipertrofia/hiperplasia muscular da parede das vias aéreas foi encontrada tanto em pacientes com DPOC quanto em tabagistas, indicando que o remodelamento ocorra também nos tabagistas sem limitação do fluxo aéreo. Houve diminuição da relação CD4/CD8 em pacientes com DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Contagem de linfócito CD4; Tecido elástico; Músculo liso.

 

5 - Perfil celular do escarro induzido e sangue periférico na doença pulmonar obstrutiva crônica

Induced sputum and peripheral blood cell profile in chronic obstructive pulmonary disease

Rogerio Rufino, Cláudia Henrique da Costa, Heitor Siffert Pereira de Souza, Kalil Madi, José Roberto Lapa e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(5):510-518

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar o perfil celular e subgrupos linfocitários CD4+ e CD8+ no escarro induzido (EI) e sangue venoso periférico (SVP) de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Métodos: Foram quantificadas as celularidades total e específica, incluindo subgrupos linfocitários T CD4+ e CD8+, do EI e SVP de 85 pessoas (38 pacientes com DPOC sem agudização, 29 tabagistas sem obstrução e 18 não-tabagistas). Os testes não-paramétricos de Mann-Whitney e Spearman foram usados na análise estatística, considerando como significanteo p < 0,05. Resultados: Os neutrófilos, eosinófilos e linfócitos T CD8+ do EI estavam aumentados (p = 0,005, p < 0,05 e p < 0,05) e o percentual de macrófagos encontrava-se reduzido (p = 0,003) nos pacientes com DPOC, em relação aos não-tabagistas. A correlação linear de cada tipo celular do EI com o volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), a capacidade vital forçada (CVF), e VEF1/CVF foi fraca (r2 < 0,1). Os eosinófilos e os linfócitos T CD8+ também estavam aumentados no SVP (p = 0,04 e p = 0,02). Conclusões: Em pacientes com DPOC estável, as células T CD8+ estavam aumentadas no SVP, embora a leucometria total tenha se mantido em valores semelhantes aos dos outros dois grupos estudados, indicando possível envolvimento inflamatório sistêmico. A contagem dos linfócitos T CD8+ no sangue pode ser útil como marcador de inflamação sistêmica e auxiliar na identificação de tabagistas que já possuem padrão inflamatório de DPOC.

 


Palavras-chave: Escarro; Linfócitos T; Neutrófilos; Macrófagos; Eosinófilos; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 

6 - Precisão e acurácia da cirtometria em adultos saudáveis

Reliability and accuracy of cirtometry in healthy adults

Valéria da Silva Caldeira, Célia Cristina Duarte Starling, Raquel Rodrigues Britto, Jocimar Avelar Martins, Rosana Ferreira Sampaio, Verônica Franco Parreira

J Bras Pneumol.2007;33(5):519-526

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a confiabilidade intra-examinador e inter-examinadores da cirtometria (conjunto de medidas das circunferências de tórax e abdômen durante os movimentos respiratórios) e sua correlação com volumes pulmonares medidos por meio da pletismografia respiratória por indutância. Métodos: Quarenta indivíduos saudáveis, com média de idade de 28 anos, foram avaliados. As medidas foram realizadas em decúbito dorsal em três momentos: em repouso, em inspiração máxima e em expiração máxima. Dois examinadores treinados, os quais foram cegados, realizaram as medidas. Utilizou-se o teste de Friedman para avaliar a confiabilidade intra-examinador e foram utilizados o teste de Wilcoxon e o coeficiente de correlação intraclasse para avaliar a confiabilidade inter-examinadores. A correlação entre os resultados da cirtometria e da pletismografia foi obtida por meio do coeficiente de correlação de Spearman. Para todos os testes, considerou-se um nível de significância estatística de 0,05. Resultados: Os resultados mostraram confiabilidade intra-examinador adequada. Em relação à confiabilidade inter-examinadores, foram observadas diferenças estatisticamente significativas (de no máximo 2,8 cm) em todas os conjuntos de medidas.No entanto, por meio da análise do coeficiente de correlação intraclasse, observou-se que os examinadores foram responsáveis apenas por pequena parte da variabilidade (1,2-5,08%) observada entre as medidas. Quando as medidas da cirtometria foram comparadas aos volumes pulmonares medidos por meio da pletismografia respiratória por indutância, encontraram-se correlações de baixa magnitude (variação de r = 0,170-0,343). Conclusões: Os resultados deste estudo sugerem que a cirtometria constitui uma medida precisa, mas não acurada, para aferir volumes pulmonares.

 


Palavras-chave: Reprodutibilidade dos testes; Medidas de volume pulmonar; Pletismografia; Estatísticas não paramétricas.

 

7 - Validação de novos valores previstos brasileiros para a espirometria forçada na raça branca e comparação com os valores previstos obtidos por outras equações de referência

Validation of new Brazilian predicted values for forced spirometry in Caucasians and comparison with predicted values obtained using other reference equations

Andrezza Araújo de Oliveira Duarte, Carlos Alberto de Castro Pereira, Silvia Carla Sousa Rodrigues

J Bras Pneumol.2007;33(5):527-535

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar os novos valores previstos brasileiros de capacidade vital forçada e volume expiratório forçado no primeiro segundo para a espirometria obtidos em 2006 com os obtidos por outras equações de referência e validar os achados por meio da comparação com uma nova amostra de brasileiros normais. Métodos: Realizou-se espirometria forçada, de acordo com as normas da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, em 643 adultos brancos não-fumantes. Os valores previstos obtidos por pesquisadores brasileiros em 1992 e os obtidos por quatro grupos de pesquisadores estrangeiros foram comparados com os novos valores previstos brasileiros obtidos em 2006. Em uma segunda fase, os valores médios obtidos em 65 mulheres e 79 homens adultos foram comparados aos valores previstos obtidos pelas diversas equações de referência. Resultados: O teste t para amostras pareadas revelou diferenças significativas entre os valores previstos obtidos pelas seis equações e os obtidos pela equação brasileira de 2006. Na segunda fase, observou-se que os valores previstos obtidos por Crapo et al. e os obtidos por Hankinson et al. para os méxico-americanos mostraram valores médios semelhantes aos observados na nova amostra. Porém, quando os valores previstos obtidos na nova amostra foram comparados com os obtidos por esses autores, discrepâncias foram observadas, com valores previstos altos e baixos. Os valores obtidos pela equação brasileira de 2006 mostraram as menores diferenças em comparação com os valores médios obtidos na nova amostra. Conclusões: Estes resultados sublinham a importância de se usar equações de predição para espirometria que sejam apropriadas para nossa população.

 


Palavras-chave: Espirometria; Valores de referência; Testes de função respiratória.

 

8 - Tendência de mortalidade do câncer de pulmão, traquéia e brônquios no Brasil, 1980-2003

Lung cancer, cancer of the trachea, and bronchial cancer: mortality trends in Brazil, 1980-2003

Deborah Carvalho Malta, Lenildo de Moura, Maria de Fátima Marinho de Souza, Maria Paula Curado, Airlane Pereira Alencar, Gizelton Pereira Alencar

J Bras Pneumol.2007;33(5):536-543

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever a tendência da mortalidade do câncer de pulmão, traquéia e brônquios por sexo e faixas etárias no Brasil. Métodos: Para essa análise, utilizou-se o banco de dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade de 1980 a 2003. A análise de tendência de mortalidade no Brasil e em estados selecionados foi realizada com o ajuste de modelos e utilização da técnica LOWESS para suavização das taxas. Resultados: No Brasil, a taxa padronizada de mortalidade por câncer de pulmão, traquéia e brônquios passou de 7,21 em 1980 a 9,36 óbitos por 100 mil habitantes em 2003. A análise das taxas de mortalidade específicas mostra redução em homens entre 30 e 49 anos e entre 50 e 59 anos. Entre os homens de 60 a 69 anos ocorreu aumento das taxas entre 1980 até 1995, seguido de declínio. Entre homens acima de 70 anos e entre mulheres em todas as faixas etárias acima de 30 anos, a tendência é de aumento das taxas em todo o período analisado. Conclusões: a redução das taxas de mortalidade entre homens mais jovens pode ser o resultado das ações nacionais para a redução da prevalência do tabagismo no país nas décadas mais recentes, reduzindo a exposição nas coortes mais jovens. A manutenção de taxas elevadas de mortalidade em populações mais idosas deve-se a experiência do tabagismo passado. Quanto às mulheres, a elevação das taxas segue tendência mundial, também em função do aumento da prevalência do tabagismo entre mulheres nos anos recentes.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares/epidemiologia; Mortalidade/tendências; Brasil.

 

9 - Tendência temporal e distribuição espacial da mortalidade por câncer de pulmão no Brasil entre 1979 e 2004: magnitude, padrões regionais e diferenças entre sexos

Temporal trend in and spatial distribution of lung cancer mortality in Brazil between 1979 and 2004: magnitude, regional patterns, and gender-related differences

Antonio Fernando Boing, Tiana Fávero Rossi

J Bras Pneumol.2007;33(5):544-551

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Descrever a tendência temporal e a distribuição espacial da mortalidade por câncer de traquéia, brônquios e pulmão no Brasil entre 1979 e 2004. Métodos: Os dados de mortalidade segundo o sexo e as regiões geográficas do Brasil foram obtidos junto ao Sistema de Informações sobre Mortalidade, o qual foi criado pelo Ministério da Saúde em 1975. Os dados populacionais provêm dos censos, da contagem populacional e das estimativas intercensitárias. As taxas de mortalidade foram padronizadas pelo método direto, e as tendências foram analisadas para cada sexo e região utilizando-se o método de Prais-Winsten para regressão linear generalizada. Resultados: A mortalidade por câncer de pulmão correspondeu a aproximadamente 12% da mortalidade geral por neoplasias no Brasil durante o período. A tendência foi de aumento em ambos os sexos e em todas as regiões, exceto na população masculina do sudeste, cujas taxas se mantiveram estáveis entre 1979 e 2004. As maiores taxas foram observadas no sul e no sudeste. Entretanto, a região nordeste foi a que apresentou o maior aumento, seguida pelo centro-oeste e o norte. Em todas as regiões, o incremento nas taxas de mortalidade foi maior entre as mulheres. Conclusões: O aumento na mortalidade por câncer de pulmão no Brasil entre 1979 e 2004 exige medidas públicas que minimizem a exposição aos fatores de risco, sobretudo ao tabaco, e permitam maior acesso aos serviços de saúde para diagnóstico e tratamento.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares; Epidemiologia; Brasil.

 

10 - Microlitíase alveolar pulmonar: achados na tomografia computadorizada de alta resolução do tórax em 10 pacientes

Pulmonary alveolar microlithiasis: high-resolution computed tomography findings in 10 patients

Edson Marchiori, Carolina Marinho Gonçalves, Dante Luiz Escuissato, Kim-Ir-Sen Santos Teixeira, Rosana Rodrigues, Miriam Menna Barreto, Mauro Esteves

J Bras Pneumol.2007;33(5):552-557

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Apresentar os achados na tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) do tórax da microlitíase alveolar pulmonar. Métodos: Foram estudadas, retrospectivamente, as tomografias de dez pacientes adultos, sete mulheres e três homens, com idade média de 38,7 anos. Os exames foram analisados por dois radiologistas, de forma independente, e as decisões finais foram obtidas por consenso. Resultados: Os achados mais freqüentes foram as opacidades em vidro fosco e as calcificações subpleurais, ambas presentes em 90% dos pacientes estudados. Os outros achados de maior relevância foram pequenos nódulos parenquimatosos, calcificação ao longo dos septos interlobulares, cissuras nodulares, nódulos subpleurais, cistos subpleurais, consolidações densas e padrão de pavimentação em mosaico. Conclusões: A microlitíase alveolar pulmonar apresenta aspectos na TCAR que são altamente sugestivos da doença, na maior parte dos casos dispensando a realização de biópsias pulmonares.

 


Palavras-chave: Tomografia Computadorizada por Raios X; Litíase/pulmão; Pneumopatias.

 

11 - Variáveis relacionadas à iniciação do tabagismo entre estudantes do ensino médio de escola pública e particular na cidade de Belém - PA

Variables related to smoking initiation among students in public and private high schools in the city of Belém, Brazil

Denise da Silva Pinto, Sandra Aparecida Ribeiro

J Bras Pneumol.2007;33(5):558-564

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar as variáveis relacionadas à iniciação do tabagismo entre adolescentes estudantes de nível médio de uma escola particular e outra pública, na cidade de Belém-PA, em 2005. Métodos: Para a coleta de dados, foi utilizado um questionário não identificado, de autopreenchimento, com 27 questões fechadas, sobre experimentação de cigarro, fumo habitual, acesso à compra de cigarros, motivo para a experimentação do fumo, autopercepção sobre o seu rendimento escolar, diálogo sobre tabagismo no ambiente familiar e nível sócioeconômico. Participaram do estudo 1520 estudantes, sendo 724 (47,6%) da rede particular e 796 (52,4%) da rede pública. Resultados: A média de idade dos estudantes foi de 16,5 anos. Dos 1520 estudantes, 669 (44%) referiram ter experimentado cigarro e 11% faziam uso habitual de cigarros. A proporção de experimentadores na escola pública foi de 51,2% e na particular foi de 36,7% (p = 0); a de fumantes habituais foi 14,6% na escola pública e de 7% na particular (p = 0). As associações encontradas para iniciação e uso atual de cigarro em ambas as escolas foram: curiosidade, presença de pessoas fumantes no convívio social do adolescente, não ter sido elogiado por não fumar, e se considerar um aluno regular ou ruim. Não houve associação entre experimentação e fumo atual com classes sociais nas duas escolas, exceto para experimentadores das classes A e B na escola particular. Conclusões: A variável mais importante para fumo entre os estudantes foi a curiosidade. A experimentação e uso habitual de cigarro foram mais freqüentes na escola pública que na particular.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Fatores epidemiológicos; Estudantes.

 

12 - Características clínico-demográficas de pacientes hospitalizados com tuberculose no Brasil, no período de 1994 a 2004

Clinical and demographic characteristics of patients hospitalized with tuberculosis in Brasil between 1994 and 2004

Norma Pinheiro Franco Severo, Clarice Queico Fujimura Leite, Marisa Veiga Capela, Maria Jacira da Silva Simões

J Bras Pneumol.2007;33(5):565-571

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever as características clínico-demográficas de pacientes com tuberculose internados no Hospital Nestor Goulart Reis, de Américo Brasiliense (SP). Métodos: Investigação epidemiológica através de um estudo observacional, retrospectivo, descritivo, conforme as fichas de internações de pacientes com tuberculose, ocorridas no período de 1994 a 2004. Resultados: O número de pacientes com tuberculose durante o período foi de 1787: 117 (7%) eram do sexo feminino; 1670 (93%) eram do sexo masculino; e 1215 (68%) eram separados, solteiros ou viúvos. O grau de escolaridade mais freqüente foi o de 1º grau incompleto (74%). A faixa etária mais atingida (de 30 a 50 anos) totalizou 63%. O alcoolismo esteve associado em 61%. A profissão mais freqüente foi a de lavrador (25%) e 70% dos pacientes estavam desempregados. A forma clínica mais freqüente foi a pulmonar (92%). O índice de alta por indicação médica foi de 60%. Em 34% dos casos foi utilizado um esquema terapêutico diferente do usual (rifampicina, isoniazida e pirazinamida). Conclusões: O perfil dos internos para tratamento da tuberculose neste hospital indicou que estes tinham necessidades diferenciadas: dificuldades para cuidar de si mesmos (os casos sociais) e necessidade de terapia diferenciada do esquema usual, o que justificou as internações. O Hospital cumpriu importante papel social no tratamento e orientação destes pacientes.

 


Palavras-chave: Hospitalização; Tuberculose/epidemiologia; Demografia.

 

13 - Fatores de risco para a recidiva da tuberculose

Risk factors for recurrence of tuberculosis

Pedro Dornelles Picon, Sergio Luiz Bassanesi, Maria Luiza Avancini Caramori, Roberto Luiz Targa Ferreira, Carla Adriane Jarczewski, Patrícia Rodrigues de Borba Vieira

J Bras Pneumol.2007;33(5):572-578

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar fatores de risco para a recidiva da tuberculose. Métodos: Estudou-se uma coorte de 610 pacientes com tuberculose pulmonar bacilífera inscritos para tratamento entre 1989 e 1994 e curados com o esquema contendo rifampicina, isoniazida e pirazinamida (RHZ). Avaliaram-se os seguintes fatores de risco: idade, sexo, cor, duração dos sintomas, cavitação das lesões, extensão da doença, diabetes melito, alcoolismo, infecção pelo HIV, negativação tardia do escarro, adesão ao tratamento e doses dos fármacos. Para detecção das recidivas, os pacientes foram seguidos por 7,7 ± 2,0 anos, após a cura, pelo sistema de informação da Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul. Nas análises utilizaram-se os testes t de Student, qui-quadrado ou exato de Fisher e a regressão de Cox. Resultados: Ocorreram 26 recidivas (4,3%), correspondendo a 0,55/100 pessoas-ano. A taxa de recidiva foi de 5,95 e 0,48/100 pessoas-ano, respectivamente, nos pacientes HIV‑positivos e nos HIV-negativos (p < 0,0001). Na análise multivariada, a infecção pelo HIV [RR = 8,04 (IC95%: 2,35-27,50); p = 0,001] e o uso irregular da medicação [RR = 6,43 (IC95%: 2,02-20,44); p = 0,002] mostraram-se independentemente associados às recidivas. Conclusões: A recidiva da tuberculose foi mais freqüente nos pacientes HIV-positivos e naqueles que não aderiram ao tratamento autoadministrado (esquema-RHZ). Pacientes com pelo menos um destes fatores de risco poderão se beneficiar com a implantação de um sistema de vigilância pós-tratamento para detecção precoce de recidivas. Para prevenir a não-adesão ao tratamento da tuberculose, a alternativa seria a utilização de tratamento supervisionado.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Recidiva; Fatores de risco.

 

Comunicação Breve

14 - Resistência a drogas em cepas de Mycobacterium tuberculosis isoladas de amostras de escarro de pacientes ambulatoriais sintomáticos - Complexo de Manguinhos, Rio de Janeiro, Brasil

Drug resistance in Mycobacterium tuberculosis strains isolated from sputum samples from symptomatic outpatients - Complexo de Manguinhos, Rio de Janeiro, Brazil

Joycenea Matsuda Mendes, Maria Cristina Lourenço, Rosa Maria Carvalho Ferreira, Leila de Souza Fonseca, Maria Helena Feres Saad

J Bras Pneumol.2007;33(5):579-582

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Para descrever a resistência a drogas em cepas de Mycobacterium tuberculosis isoladas de amostras de escarro de 263 pacientes suspeitos de tuberculose moradores do Complexo de Manguinhos, Rio de Janeiro, Brasil, as culturas positivas entre outubro de 2000 e dezembro de 2002 foram submetidas a teste de sensibilidade para isoniazida, rifampicina, estreptomicina, etionamida e etambutol. Resistência a qualquer das drogas foi encontrada em 21,4% (16/75) dos pacientes diagnosticados com tuberculose. Destes, 50% (8/16) eram casos novos e 50% (8/16) eram casos com tratamento anterior. A tuberculose multirresistente foi encontrada em 10,6% (8/75) do total de pacientes, estando associada a tratamento anterior em 8% (6/75) deles. Nossos resultados podem ter sido subestimados, pois M. tuberculosis não pôde ser isolado em todas as amostras positivas para bacilos álcool-ácido resistentes. Contudo, eles pelo menos revelam parte do problema.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Resistência a drogas; Resistência a múltiplas drogas.

 

Artigo de Revisão

15 - Hipertensão arterial pulmonar associada à anemia falciforme

Sickle cell anemia-associated pulmonary arterial hypertension

Roberto Ferreira Pinto Machado

J Bras Pneumol.2007;33(5):583-591

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A hipertensão pulmonar é uma complicação comum em pacientes com anemia falciforme. A despeito das elevações leves das pressões pulmonares desses pacientes, a morbimortalidade é alta e, em pacientes adultos com anemia falciforme, a hipertensão pulmonar é um fator de risco muito importante. A patogênese da hipertensão pulmonar relacionada à anemia falciforme é multifatorial e inclui hemólise, baixos níveis de óxido nítrico, hipóxia crônica, tromboembolismo, doença hepática crônica e asplenia. Na maioria dos pacientes, a hipertensão arterial pulmonar é a causa principal para as elevações na pressão arterial pulmonar, mas a hipertensão pulmonar venosa também é um fator contribuinte em alguns pacientes. Existem poucos estudos específicos avaliando os efeitos de tratamento para a hipertensão pulmonar em pacientes com anemia falciforme. É provável que a intensificação da terapia para a anemia hemolítica em todos os pacientes e o tratamento específico para a hipertensão pulmonar em pacientes com doença severa sejam benéficos. Estudos de grande porte avaliando o efeito do tratamento da hipertensão pulmonar em pacientes com anemia falciforme estão em andamento.

 


Palavras-chave: Anemia falciforme; Hemólise; Hipertensão pulmonar; Óxido nítrico.

 

16 - Características psicológicas associadas ao comportamento de fumar tabaco

Psychological characteristics associated with tobacco smoking behavior

Regina de Cássia Rondina, Ricardo Gorayeb, Clóvis Botelho

J Bras Pneumol.2007;33(5):592-601

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este artigo apresenta uma revisão da literatura sobre a psicologia do tabagismo, destacando características de personalidade do fumante como um dos obstáculos à cessação do tabagismo. Descreve-se a relação entre tabagismo e personalidade e, a seguir, a relação do tabagismo com os principais transtornos psiquiátricos. Estudos revelam que os fumantes tendem a ser mais extrovertidos, ansiosos, tensos, impulsivos e com mais traços de neuroticismo e psicoticismo, em comparação a ex-fumantes e não fumantes. A literatura revela, ainda, forte associação entre tabagismo e transtornos mentais, como esquizofrenia e depressão, entre outros. A compreensão dos fatores de natureza psicológica associados ao consumo e à dependência pode contribuir para a elaboração e aperfeiçoamento de estratégias terapêuticas para o tratamento da dependência e/ou programas de cunho educativo/preventivo.

 


Palavras-chave: Personalidade; Transtornos mentais; Tabagismo.

 

Série de Casos

17 - Discinesia ciliar primária: Considerações sobre seis casos da síndrome de Kartagener

Primary ciliary dyskinesia: Considerations regarding six cases of Kartagener syndrome

Hugo Alejandro Vega Ortega, Nelson de Araujo Vega, Bruno Quirino dos Santos, Guilherme Tavares da Silva Maia

J Bras Pneumol.2007;33(5):602-608

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A discinesia ciliar primária (DCP), anteriormente conhecida como síndrome dos cílios imóveis, é uma doença hereditária autossômica recessiva que inclui vários padrões de defeitos em sua ultra-estrutura ciliar. Sua forma clínica mais grave é a síndrome de Kartagener (SK), a qual é encontrada em 50% dos casos de DCP. A DCP causa deficiência ou mesmo estase no transporte de secreções em todo o trato respiratório, favorecendo a proliferação de vírus e bactérias. Sua incidência varia de 1:20.000 a 1:60.000. Como conseqüência, os pacientes apresentam infecções crônicas e repetidas desde a infância e geralmente são portadores de bronquite, pneumonia, hemoptise, sinusite e infertilidade. As bronquiectasias e outras infecções crônicas podem ser o resultado final das alterações irreversíveis dos brônquios, podendo progredir para cor pulmonale crônico e suas conseqüências. Somente a metade dos pacientes afetados pela DCP apresenta todos os sintomas, condição denominada SK completa; no restante, não ocorre situs inversus, condição denominada SK incompleta. O diagnóstico é feito com base no quadro clínico e confirmado por meio da microscopia eletrônica de transmissão. Como não há tratamento especifico para a DCP, recomenda-se que, tão logo seja feito o diagnóstico, as infecções secundárias sejam tratadas com antibióticos potentes e medidas profiláticas sejam adotadas. Neste trabalho, relatamos seis casos de DCP (cinco casos de SK completa e um caso de SK incompleta) e revisamos a literatura sobre o assunto, tendo como foco os aspectos diagnósticos, terapêuticos e clínicos desta doença.

 


Palavras-chave: Síndrome de Kartagener; Transtornos da motilidade ciliar; Bronquiectasia; Dextrocardia.

 

Relato de Caso

18 - Linfangite carcinomatosa pulmonar como manifestação inicial de adenocarcinoma de ovário

Carcinomatous lymphangitis as the initial manifestation of ovarian adenocarcinoma

Mariane Gonçalves Martynychen, Lêda Maria Rabelo, Rodney Luiz Frare e Silva, Dante Luiz Escuissato

J Bras Pneumol.2007;33(5):609-611

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A linfangite carcinomatosa corresponde a cerca de 8% das neoplasias pulmonares metastáticas. Os sítios primários mais comuns são mama, pulmão, estômago, próstata e pâncreas. Descrevemos o caso de uma paciente de 42 anos na qual a primeira manifestação de um adenocarcinoma de ovário foi a linfangite carcinomatosa, uma forma incomum de apresentação da doença.

 


Palavras-chave: Linfangite; Neoplasias pulmonares; Neoplasias ovarianas; Metástase linfática; Hipertensão pulmonar.

 

19 - Teratoma intrapulmonar maduro

Intrapulmonary teratoma

Ricardo Alexandre Faria, José Alexandre Bizon, Roberto Saad Junior, Vicente Dorgan Neto, Marcio Botter, Mauro Ajaj Saieg

J Bras Pneumol.2007;33(5):612-615

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relato de caso de um homem de 49 anos com quadro de dor torácica e escarros hemópticos de início há seis meses. Pela radiografia e tomografia de tórax visualizou-se opacificação em lobo superior esquerdo. A broncoscopia mostrou restos hemáticos em segmento brônquico lingular. Frente à necessidade diagnóstica e terapêutica, optou-se por submetê-lo a uma toracotomia inframamilar à esquerda. O estudo anatomopatológico da peça cirúrgica revelou teratoma intrapulmonar. O paciente evoluiu satisfatoriamente e segue em acompanhamento ambulatorial.

 


Palavras-chave: Teratoma; Pulmão; Neoplasias.

 

20 - Pólipo traqueal

Tracheal polyp

Bruno Guedes Baldi, Caio Júlio César dos Santos Fernandes, João Marcos Salge, Teresa Yae Takagaki

J Bras Pneumol.2007;33(5):616-620

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Tumores benignos primários da traquéia são raros, sendo o mais freqüente a papilomatose benigna recorrente. Muitas vezes simulam doenças pulmonares obstrutivas, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica, sendo os pacientes tratados como portadores de tais doenças por longo período sem apresentar melhora. Deve-se, portanto, incluí-los no diagnóstico diferencial dos quadros de obstrução da árvore traqueobrônquica. Relata-se um caso de paciente com pólipo traqueal com evolução de três anos e espirometria evidenciando padrão de obstrução intratorácica variável, que evoluiu com melhora clínica e funcional completa após ressecção por via broncoscópica.

 


Palavras-chave: Pólipos; Obstrução das Vias Respiratórias; Espirometria; Broncoscopia.

 

Cartas ao Editor

23 - Simpatectomia torácica por videotoracoscopia

Video-assisted thoracic sympathectomy

Jorge Montessi, Edmílton Pereira de Almeida, João Paulo Vieira, Marcus da Matta Abreu, Renato Lucas Passos de Souza, Oswaldo Victor Duarte Montessi

J Bras Pneumol.2007;33(5):624-

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2007 - Volume 33  - Número 6  (Novembro/Dezembro)

Editorial

1 - Época de balanços

Taking stock

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2007;33(6):33-35

PDF PT PDF EN English Text


2 - Definindo o controle da asma: tempo de procurar novas definições?

Defining asthma control: time to look for new definitions?

Emilio Pizzichini

J Bras Pneumol.2007;33(6):34-36

PDF PT PDF EN English Text


3 - Traqueostomia em pacientes sob ventilação mecânica: quando indicar?

Tracheostomy in patients on mechanical ventilation: when is it indicated?

Arthur Vianna

J Bras Pneumol.2007;33(6):37-38

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Imunofenotipagem e rearranjo gênico em doenças pulmonares linfocíticas e linfoproliferativas

Immunophenotyping and gene rearrangement analysis in lymphoid/lymphoproliferative disorders of the lungs

Camila Cristina Ishikawa, Alexandre Muxfeldt Ab'Saber, Edwin Roger Parra, Chin Jia Lin, Carmen Silvia Valente Barbas, Vera Luiza Capelozzi

J Bras Pneumol.2007;33(6):625-634

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a utilidade, na prática rotineira, da análise da clonalidade dos linfócitos T e B nos tecidos pulmonares por reação em cadeia da polimerase no diagnóstico das doenças linfoproliferativas pulmonares. Métodos: Avaliaram-se, mediante análise imunohistoquímica e rearranjo molecular dos genes, 8 casos de pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e 7 casos de doenças linfoproliferativas pulmonares. Resultados: Todos os 8 casos de PIL expressaram imunocoloração moderada a forte para CD3, em contraste com apenas 2 casos de linfoma e 1 caso de pseudolinfoma. Rearranjo gênico foi detectado em 4 de 8 casos de PIL, o que mudou o diagnóstico de PIL para linfoma, indicando, assim, a importância da detecção de rearranjo gênico em casos de PIL. Nesta situação, rearranjo gênico usando-se os pares de primers VH/JH e Vγ11/Jγ12 foi detectado em 3 e 1 casos de PIL, respectivamente, e não foram detectadas anormalidades gênicas usando-se as pares Dβ1/Jβ2 e Vγ101/Jγ12. Uma associação positiva foi detectada entre a intensidade de imunoexpressão CD20 e CD68 e rearranjo gênico usando-se o par de primers VH/JH. Antes do rearranjo gênico, 4 pacientes com PIL morreram rapidamente, enquanto que, após o rearranjo gênico, apenas 1 paciente com PIL morreu. Conclusões: A detecção de células B e T monoclonais por imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase mostrou impacto no diagnóstico de linfomas pulmonares em pacientes previamente diagnosticados com PIL. Portanto, imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase devem ser incluídas como métodos de 'padrão ouro' na rotina diagnósticObjetivo: Determinar a utilidade, na prática rotineira, da análise da clonalidade dos linfócitos T e B nos tecidos pulmonares por reação em cadeia da polimerase no diagnóstico das doenças linfoproliferativas pulmonares. Métodos: Avaliaram-se, mediante análise imunohistoquímica e rearranjo molecular dos genes, 8 casos de pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e 7 casos de doenças linfoproliferativas pulmonares. Resultados: Todos os 8 casos de PIL expressaram imunocoloração moderada a forte para CD3, em contraste com apenas 2 casos de linfoma e 1 caso de pseudolinfoma. Rearranjo gênico foi detectado em 4 de 8 casos de PIL, o que mudou o diagnóstico de PIL para linfoma, indicando, assim, a importância da detecção de rearranjo gênico em casos de PIL. Nesta situação, rearranjo gênico usando-se os pares de primers VH/JH e Vγ11/Jγ12 foi detectado em 3 e 1 casos de PIL, respectivamente, e não foram detectadas anormalidades gênicas usando-se as pares Dβ1/Jβ2 e Vγ101/Jγ12. Uma associação positiva foi detectada entre a intensidade de imunoexpressão CD20 e CD68 e rearranjo gênico usando-se o par de primers VH/JH. Antes do rearranjo gênico, 4 pacientes com PIL morreram rapidamente, enquanto que, após o rearranjo gênico, apenas 1 paciente com PIL morreu. Conclusões: A detecção de células B e T monoclonais por imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase mostrou impacto no diagnóstico de linfomas pulmonares em pacientes previamente diagnosticados com PIL. Portanto, imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase devem ser incluídas como métodos de 'padrão ouro' na rotina diagnóstica.

 


Palavras-chave: Linfoma; Doenças pulmonares intersticiais; Biologia molecular; Reação em cadeia da polimerase.

 

5 - A percepção do controle dos sintomas em pacientes asmáticos

Perception of asthma control in asthma patients

Eduardo Vieira Ponte, Jaqueline Petroni, Daniela Campos Borges Ramos, Luciana Pimentel, Daise Naiane Freitas, Álvaro A Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(6):635-640

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a proporção de pacientes asmáticos com percepção inadequada do controle dos sintomas e avaliar as características deste subgrupo. Métodos: Estudo transversal no qual foram selecionados pacientes ambulatoriais consecutivos com asma leve, moderada ou grave, maiores de 12 anos. Os pacientes foram submetidos a exame clínico, avaliação de depressão e da percepção do controle da asma e exame de função pulmonar. Foram realizadas avaliação da concordância quanto ao controle dos sintomas de asma entre médicos e pacientes e comparação entre as características dos pacientes com percepção adequada e inadequada do controle da asma. Resultados: A concordância entre médicos e pacientes quanto ao controle da asma foi baixa (índice kappa = 0,5). Dos 289 pacientes incluídos, 66 (23%) apresentaram percepção inadequada do controle da asma. A análise preliminar univariada revelou que os pacientes com percepção inadequada eram mais idosos, tinham menor renda familiar e apresentavam asma de menor gravidade. A análise multivariada não modificou os resultados. Não houve diferença entre os grupos quanto a sexo, freqüência de pacientes alfabetizados, tempo de sintomas de asma, diagnóstico de rinite, freqüência de depressão, função pulmonar ou adesão ao tratamento. Conclusões: A freqüência de percepção inadequada do controle da doença em pacientes com asma é elevada, principalmente em pacientes idosos, com baixa renda familiar e asma de menor gravidade.

 


Palavras-chave: Asma; Sinais e sintomas; Asma/terapia.

 

6 - Relação entre o índice de massa corporal e a gravidade da asma em adultos

Relationship between body mass index and asthma severity in adults

Nilva Regina Gelamo Pelegrino, Márcia Maria Faganello, Fernanda Figueirôa Sanchez, Carlos Roberto Padovani, Irma de Godoy

J Bras Pneumol.2007;33(6):641-646

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O aumento do índice de massa corporal (IMC) tem sido associado a uma maior prevalência da asma em adultos. O presente estudo tem o objetivo de avaliar a associação entre a prevalência da obesidade e a gravidade da asma. Métodos: Prontuários de duzentos asmáticos acima dos 20 anos de idade foram avaliados retrospectivamente. A asma foi classificada quanto à gravidade através da história clínica e do diagnóstico registrados, dos resultados da espirometria e da medicação prescrita. O IMC foi calculado e foram considerados obesos os pacientes com IMC ≥ 30 kg/m2. Resultados: 23% dos pacientes apresentavam asma intermitente, 25,5%, asma persistente leve, 24%, asma persistente moderada e 27,5%, asma persistente grave. O IMC ≤ 29,9 kg/m2 foi observado em 68% dos pacientes e em 32% o IMC foi ≥ 30 kg/m2. O odds ratio da relação entre a obesidade e a gravidade da asma foi de 1,17 (CI95%: 0,90-1,53; p > 0,05). Conclusões: Na amostra estudada não foi encontrada correlação entre a obesidade e a gravidade da asma nem no sexo masculino, nem no feminino.

 


Palavras-chave: Asma; Índice de massa corporal; Distribuição por sexo; Obesidade.

 

7 - Concordância entre os estadiamentos clínico e patológico em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células, estádios I e II, submetidos a tratamento cirúrgico

Concordance between clinical and pathological staging in patients with stages I or II non-small cell lung cancer subjected to surgical treatment

Pedro Augusto Reck dos Santos, Rodrigo Sponchiado da Rocha, Maurício Pipkin, Marner Lopes da Silveira, Marcelo Cypel, Jayme Oliveira Rios, José Antonio Lopes de Figueiredo Pinto

J Bras Pneumol.2007;33(6):647-654

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar os estadiamentos clínico e patológico em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células submetidos a tratamento cirúrgico e identificar as causas das discordâncias. Métodos: Foram analisados, de forma retrospectiva, os dados de pacientes tratados no Serviço de Cirurgia Torácica do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e foram calculados a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo e acurácia para os estádios clínicos IA, IB e IIB. O índice kappa foi utilizado para determinar a concordância entre os estadiamentos clínico e patológico. Resultados: Dentre os 92 pacientes estudados, 33,7% foram classificados como estádio clínico IA, 50% como IB e 16,3% como IIB. A concordância entre os estadiamentos clínico e patológico foi de 67,5% para IA, 54,3% para IB e 66,6% para IIB. O estadiamento clínico teve maior acurácia no estádio IA, e um kappa de 0,74 neste caso confirma uma substancial associação com o estadiamento patológico. A dificuldade em avaliar doença metastática linfonodal é responsável pela baixa concordância em pacientes com estádio clínico IB. Conclusões: A concordância entre os estadiamentos clínico e patológico é baixa, e, freqüentemente, os pacientes são subestadiados (no presente estudo, somente um caso foi superestadiado). São necessárias estratégias para melhorar o estadiamento clínico e, conseqüentemente, o tratamento e o prognóstico dos pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células.

 


Palavras-chave: Estadiamento de neoplasias; Neoplasias pulmonares/diagnóstico; Neoplasias pulmonares/cirurgia; Prognóstico.

 

8 - Efeitos da hiperóxia sobre o pulmão de ratos Wistar

Effects of hyperoxia on Wistar rat lungs

Samuel dos Santos Valença, Milena Leonarde Kloss, Frank Silva Bezerra, Manuella Lanzetti, Fabiano Leichsenring Silva, Luís Cristóvão Porto

J Bras Pneumol.2007;33(6):655-662

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a repercussão da elevada concentração de oxigênio (hiperóxia) em um curto período de tempo no pulmão de ratos Wistar. Métodos: Os animais foram divididos em grupos O10', O30', O90', ou seja, ratos expostos à hiperóxia por 10', 30' e 90', respectivamente, e no grupo controle (GC), exposto ao ar ambiente. Os animais foram sacrificados 24 h após a exposição. O lavado broncoalveolar foi realizado e os pulmões foram retirados para análise histológica e estereológica. Resultados: Observamos um aumento do número de macrófagos (2169,9 ± 118,0, 1560,5 ± 107,0 e 1467,6 ± 39,0) e neutrófilos (396,3 ± 35,4, 338,4 ± 17,3 e 388,7 ± 11,7), concomitante a um aumento do dano oxidativo (143,0 ± 7,8%, 180,4 ± 5,6% e 235,0 ± 13,7%) nos grupos O10', O30' e O90', respectivamente, quando comparados ao GC (781,3 ± 78,3%, 61,6 ± 4,2% e 100,6 ± 1,7%). Na análise histológica e estereológica foram observados alvéolos e septos normais no GC (83,51 ± 1,20% e 15 ± 1,21%), no grupo O10' (81,32 ± 0,51% e 16,64 ± 0,70%) e no grupo O30' (78,75 ± 0,54% e 17,73 ± 0,26%). Entretanto, no grupo O90' foi notado um influxo de células inflamatórias nos alvéolos e nos septos alveolares. Hemácias extravasaram do capilar para o alvéolo (59,06 ± 1,22%), com evidências de congestão, hemorragia e edema de septo (35,15 ± 0,69%). Conclusão: Os resultados indicam que a hiperóxia induziu uma ação lesiva no grupo O90' sobre o parênquima pulmonar, com repercussões de dano oxidativo e infiltrado inflamatório.

 


Palavras-chave: Hiperóxia; Pulmão/lesões; Estresse oxidativo.

 

9 - Adesão ao tratamento em pacientes com fibrose cística

Adherence to treatment in patients with cystic fibrosis

Paulo de Tarso Roth Dalcin, Greice Rampon, Lílian Rech Pasin, Gretchem Mesquita Ramon, Claudine Lacerda de Oliveira Abrahão, Viviane Ziebell de Oliveira

J Bras Pneumol.2007;33(6):663-670

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Avaliar a adesão auto-relatada ao tratamento na fibrose cística (FC), estabelecendo associações com características da doença e com a adesão percebida pelos profissionais de saúde. Métodos: Foi realizado estudo transversal, prospectivo, com pacientes atendidos por um programa para adultos com FC. O grau da adesão foi avaliado por questionário. Os pacientes foram divididos em grupo com elevada adesão e grupo com moderada/baixa adesão. Foram obtidos dados clínicos, medida do escore clínico de Shwachman-Kulczycki, medida do escore radiológico de Brasfield e espirometria. Resultados: De 38 acientes estudados, 31 (81,6%) foram classificados como tendo elevada adesão e 7 (18,4%) como moderada/baixa adesão. Houve correlação entre o escore de adesão auto-relatada e o escore clínico (r = −0,36, p = 0,028). O escore de adesão auto-relatada foi maior (mediana = 0,79) que o percebido pelo profissional (mediana = 0,71, p = 0,003). Adesão elevada foi auto-relatada em 84,2% para a fisioterapia respiratória, em 21,1% para a atividade física, em 65,8% para dieta, em 96,3% para enzimas pancreáticas, em 79,4% para as vitaminas, em 76,7% para o antibiótico inalatório e em 79,4% para a dornase alfa. Conclusões: A adesão auto-relatada dos pacientes atendidos por um programa de adultos com FC foi elevada. Menor adesão foi observada com a dieta e a atividade física. O escore de adesão auto-relatada se correlacionou inversamente com o escore clínico. A adesão auto-relatada foi maior que a percebida pelos profissionais.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Cooperação do paciente; Terapêutica.

 

10 - Correlação dos achados tomográficos com parâmetros de função pulmonar na fibrose pulmonar idiopática em não fumantes

Correlation of tomographic findings with pulmonary function parameters in nonsmoking patients with idiopathic pulmonary fibrosis

Agnaldo José Lopes, Domenico Capone, Roberto Mogami, Daniel Leme da Cunha, Pedro Lopes de Melo, José Manoel Jansen

J Bras Pneumol.2007;33(6):671-678

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Correlacionar os achados tomográficos com os parâmetros de função pulmonar em portadores de fibrose pulmonar idiopática (FPI). Métodos: Foi realizado um estudo de corte transversal, em que foram avaliados 30 pacientes não tabagistas, portadores de FPI. Utilizando um sistema de escore semiquantitativo, os seguintes achados na tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) foram quantificados: extensão total da doença intersticial (Tot), infiltrado reticular e faveolamento (Ret+Fav), e opacidade em vidro fosco (Vif). As variáveis funcionais foram mensuradas através de espirometria, técnica de oscilações forçadas (TOF), método da diluição com hélio e método da respiração única para medir a capacidade de difusão do monóxido de carbono (DLCO). Resultados: Dos 30 pacientes estudados, 18 eram mulheres e 12 eram homens, com média de idade de 70,9 anos. Foram encontradas correlações significativas de Tot e Ret+Fav com as medidas de capacidade vital forçada (CVF), capacidade pulmonar total (CPT), DLCO e complacência dinâmica do sistema respiratório (correlações negativas), e de Vif com volume residual/CPT (correlação positiva). A relação fluxo expiratório forçado entre 25 e 75% da CVF/CVF (FEF25-75%/CVF) correlacionou-se positivamente com Tot, Ret+Fav e Vif. Conclusões: Em portadores de FPI, as medidas de volume, difusão e complacência dinâmica são as variáveis fisiológicas que melhor refletem a extensão da doença intersticial na TCAR.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Fibrose pulmonar; Tomografia computadorizada por raios X; Testes de função respiratória.

 

11 - Efeito de um programa de alongamento muscular pelo método de Reeducação Postural Global sobre a força muscular respiratória e a mobilidade toracoabdominal de homens jovens sedentários

Effect of a muscle stretching program using the Global Postural Reeducation method on respiratory muscle strength and thoracoabdominal mobility of sedentary young males

Marlene Aparecida Moreno, Aparecida Maria Catai, Rosana Macher Teodori, Bruno Luis Amoroso Borges, Marcelo de Castro Cesar, Ester da Silva

J Bras Pneumol.2007;33(6):679-686

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o efeito do alongamento da cadeia muscular respiratória, pelo método de Reeducação Postural Global (RPG), sobre a força muscular respiratória e a mobilidade toracoabdominal de homens jovens sedentários. Métodos: Estudo randomizado, realizado com 20 voluntários sedentários, idade 22,65 ± 2,5 anos, divididos em dois grupos de 10: grupo controle, que não participou do alongamento, e grupo submetido à intervenção pelo método de RPG. O protocolo foi constituído por um programa de alongamento da cadeia muscular respiratória na postura 'rã no chão com os braços abertos' realizado com a regularidade de duas vezes por semana, durante 8 semanas, totalizando 16 sessões. Os dois grupos foram submetidos à avaliação da medida da pressão inspiratória máxima, pressão expiratória máxima e cirtometria toracoabdominal, antes e após o período de intervenção. Resultados: Os valores das pressões respiratórias máximas e da cirtometria do grupo controle antes e após o período de intervenção não apresentaram alterações significativas (p > 0,05). No grupo RPG, os valores de todas as variáveis apresentaram diferenças estatisticamente significativas após o protocolo de intervenção (p < 0,05). Conclusões: O protocolo de alongamento da cadeia muscular respiratória proposto pelo método de RPG mostrou ser eficiente para promover o aumento das pressões respiratórias máximas e das medidas da cirtometria toracoabdominal, sugerindo que pode ser utilizado como um recurso fisioterapêutico para o desenvolvimento da força muscular respiratória e da mobilidade toracoabdominal.

 


Palavras-chave: Postura; Força muscular; Músculos respiratórios; Exercícios de alongamento muscular.

 

12 - Traqueostomia na UTI: vale a pena realizá-la?

Tracheostomy in the ICU: is it worthwhile?

João Aléssio Juliano Perfeito, Caio Augusto Sterse da Mata, Vicente Forte, Martin Carnaghi, Nikei Tamura, Luiz Eduardo Villaca Leão

J Bras Pneumol.2007;33(6):687-690

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar a viabilidade, as complicações e a mortalidade da traqueostomia realizada em ambiente de unidade de terapia intensiva (UTI). Métodos: Análise retrospectiva dos prontuários médicos dos 73 pacientes que foram submetidos à traqueostomia nos leitos das UTIs do Hospital São Paulo da Universidade Federal de São Paulo no período de janeiro a novembro de 2003. Os procedimentos foram realizados sempre por um residente de cirurgia, sob a orientação de um cirurgião torácico, utilizando a técnica aberta sistematizada no serviço. Resultados: A idade média dos pacientes foi de 55,2 anos, sendo que 47 eram do sexo masculino (64,4%) e 26 eram do sexo feminino (35,6%). A indicação mais freqüente foi a intubação orotraqueal prolongada (76,7%). Não houve mortalidade relacionada ao procedimento, e em todos os pacientes o procedimento pôde ser realizado na UTI. As complicações imediatas ocorreram em 2 pacientes (2,7%), nos quais houve sangramento local aumentado que cessou com compressão local. A complicação tardia foi a infecção ao redor da ferida operatória, a qual ocorreu em 2 pacientes (2,7%) e foi tratada com curativos locais, sem maiores repercussões clínicas. Conclusões: Com base nos resultados de nossa análise, os quais são comparáveis aos resultados sobre traqueostomias realizadas no centro cirúrgico encontrados na literatura, concluímos que a traqueostomia na UTI é viável e apresenta baixo índice de complicações, mesmo quando realizada em pacientes graves por cirurgiões em treinamento. Portanto, a nosso ver, é possível afirmar que vale a pena realizar a traqueostomia na UTI.

 


Palavras-chave: Traqueostomia; Unidades de terapia intensiva; Mortalidade.

 

13 - Análise do tratamento da tuberculose pulmonar em idosos de um hospital universitário do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Analysis of the treatment of pulmonary tuberculosis in elderly patients at a university hospital in Rio de Janeiro, Brazil

João Paulo Cantalice Filho, Márcio Neves Bóia, Clemax Couto Sant`Anna

J Bras Pneumol.2007;33(6):691-698

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Descrever os aspectos clínicos e terapêuticos da tuberculose pulmonar e comparar os efeitos adversos e resultados do tratamento entre idosos e não idosos. Métodos: Foi realizado um estudo caso-controle com 117 indivíduos idosos (acima de 60 anos) e 464 não idosos (15-49 anos) portadores de tuberculose pulmonar atendidos no Instituto de Doenças do Tórax da Universidade Federal do Rio de Janeiro no período de 1980 a 1996. Resultados: No grupo de idosos, houve associação entre diabetes mellitus (OR = 3,98; IC95% = 2,07-7,65; p = 0,001), doenças pulmonares (OR = 7,24; IC95% = 3,64-14,46; p = 0,001) e cardiovasculares (OR = 5,86; IC95% = 2.88-11.95; p = 0,001). O tabagismo (OR = 2,07; IC95% = 1,26-3,42; p = 0,002) e o etilismo (OR = 1,63; IC95% = 1,01-2,68; p = 0,041) também foram mais freqüentes neste grupo. O tratamento levou a freqüentes reações adversas nos idosos (OR = 1,62; IC95% = 1,04-2,54; p = 0,024), principalmente de origem gastrintestinal (OR = 1,64; IC95% = 1,01-2,77; p = 0,047), e sua eficácia foi menor neste grupo: apenas 51% de cura e 24% de óbitos. O abandono do tratamento foi elevado nos dois grupos, em torno de 23%. Conclusões: As reações adversas e o resultado do tratamento foram piores nos idosos, com maior freqüência de complicações e letalidade, devido a uma maior toxicidade farmacológica e a uma maior prevalência de doenças associadas neste grupo etário.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Idoso; Quimioterapia; Resultado de tratamento.

 

14 - Aspectos clínicos da tuberculose pulmonar em idosos atendidos em hospital universitário do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Clinical aspects of pulmonary tuberculosis in elderly patients from a university hospital in Rio de Janeiro, Brazil

João Paulo Cantalice Filho, Clemax Couto Sant`Anna, Márcio Neves Bóia

J Bras Pneumol.2007;33(6):699-706

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Avaliar as características clínicas e diagnósticas da tuberculose pulmonar (TP) em idosos. Métodos: Foram comparados 117 pacientes com 60 anos de idade ou mais (idosos) e 464 pacientes entre 15 e 49 anos (não idosos), acompanhados no Instituto de Doenças do Tórax da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de 1980 a 1996. Resultados: Nos idosos, predominou história prévia de TP (OR = 2,09; IC95% = 1,26-3,45; p = 0,002) enquanto o contato intradomiciliar de TP predominou nos não idosos (OR = 0,26; IC95% = 0,10-0,66; p = 0,002). O tempo mediano para diagnóstico alcançou 90 dias nos idosos e 60 dias nos não idosos. No grupo idoso, prevaleceu a dispnéia (OR = 1,64; IC95% = 1,06-2,53; p = 0,018) e o emagrecimento (OR = 1,66; IC95% = 1,01-2,82; p = 0,047). Nos não idosos, prevaleceu a hemoptise (OR = 0,51; IC95% = 0,32-0,81; p = 0,002), a dor torácica (OR = 0,62; IC95% = 0,40-0,97; p = 0,027) e a febre (OR = 0,55; IC95% = 0,35-0,86; p = 0,006). No padrão radiológico, predominaram as infiltrações e as cavitações; porém, o acometimento bilateral foi mais freqüente nos idosos (OR = 1,76; IC95% = 1,12-2,78; p = 0.009). Não houve diferenças nas positividades do teste tuberculínico, baciloscopia e cultura de Mycobacterium tuberculosis. Conclusões: Há poucas diferenças clínicas e laboratoriais entre os grupos etários e o maior tempo de diagnóstico nos idosos deve-se à menor suspeição médica nestes pacientes.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Idoso; Sinais e sintomas respiratórios; Diagnóstico.

 

15 - Avaliação do crescimento em cordas na identificação presuntiva do complexo Mycobacterium tuberculosis

Detection of cord factor for the presumptive identification of Mycobacterium tuberculosis complex

Andrea Gobetti Vieira Coelho, Liliana Aparecida Zamarioli, Clemira Martins Pereira Vidal Reis, Bruno Francisco de Lima Duca

J Bras Pneumol.2007;33(6):707-711

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O Mycobacterium tuberculosis, sob certas condições apropriadas, cresce em cordões de serpentinas, denominados de fator corda, ou crescimento em cordas. O objetivo deste estudo é avaliar a detecção do fator corda como método de identificação presuntiva do complexo M. tuberculosis, comparando-o aos testes de tipificação (TIP) convencionais. Método: Foram analisadas 743 cepas, de janeiro de 2002 a dezembro de 2005, na Área de Micobactérias do Instituto Adolfo Lutz - Santos, obtidas de isolados clínicos coletados de pacientes sintomáticos respiratórios ou com suspeita clínica de tuberculose pulmonar e/ou micobacterioses, atendidos nas Unidades Básicas de Saúde da Baixada Santista. Foram feitos esfregaços das cepas de micobactérias isoladas em meio líquido MB/BacT e meio sólido, Lowenstein-Jensen ou Ogawa-Kudoh, sendo 301 (40,5%) cepas em meio líquido e 442 (59,5%) em meio sólido. Resultados: Os resultados de sensibilidade, especificidade e valores preditivos positivos e negativos, obtidos com a comparação do desempenho do método em ambos os meios de isolamento e TIP convencionais, foram respectivamente 98,5, 88, 97 e 93%. Observou-se maior sensibilidade do método em meio sólido (100%), com uma diferença de sensibilidade entre os meios analisados de apenas 2,7%. Conclusões: Conclui-se, pelos resultados obtidos, que o fator corda é um critério real e rápido na identificação do complexo M. tuberculosis; além disso, em laboratórios com alta prevalência do complexo M. tuberculosis e que não dispõem de técnicas que permitam a precocidade de sua identificação, o fator corda possibilita o direcionamento aos testes conclusivos de identificação e adicionais de sensibilidade que se façam necessários.

 


Palavras-chave: Técnicas e procedimentos de laboratório; Mycobacterium tuberculosis; Fatores Cord.

 

Artigo de Revisão

16 - Tabagismo e variação ponderal: a fisiopatologia e genética podem explicar esta associação?

Smoking and changes in body weight: can physiopathology and genetics explain this association?

Raquel Chatkin, José Miguel Chatkin

J Bras Pneumol.2007;33(6):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O tabagismo é a principal causa de morte prevenível na maioria dos países, inclusive no Brasil. Parar de fumar é uma estratégia importante para reduzir a morbidade e mortalidade associada às doenças tabaco-relacionadas. Sabe-se da relação inversa entre uso de nicotina e peso corporal, onde o índice de massa corporal tende a ser menor em fumantes quando comparados aos não fumantes. Além disso, bstinência tabágica resulta em aumento de peso, sendo que ex-fumantes geralmente aumentam de 5 a 6 kg, mas cerca de 10% adquirem mais de 10 kg. O tratamento farmacológico para a cessação do tabagismo pode atenuar este ganho de peso. O aumento de peso na cessação do tabagismo como contributório à epidemia de obesidade é pouco estudado. Nos EUA, calcula-se que a fração do problema atribuível à cessação do tabagismo seja de 6% para homens e 3,2% para mulheres. Os mecanismos não são claros, mas há evidências mostrando que a dopamina e serotonina diminuem a ingestão alimentar. A administração de nicotina por qualquer via eleva agudamente os níveis destes neurotransmissores no cérebro, causando menor necessidade de ingestão energética e diminuindo o apetite. Além disso, a nicotina tem efeito direto no metabolismo do tecido adiposo, influenciando a taxa de ganho ponderal após a cessação do tabagismo. A leptina, grelina e neuropeptídio Y são peptídeos que podem contribuir para esta relação inversa entre nicotina e índice de massa corporal, em um papel ainda não determinado como conseqüente ou causador das variações ponderais.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Alterações do peso corporal; Nicotina; Índice de massa corporal; Leptina; Hormônios peptídicos/grelina.

 

17 - Radiograma de tórax e tomografia computadorizada na avaliação do enfisema pulmonar

Chest X-ray and computed tomography in the evaluation of pulmonary emphysema

Klaus Loureiro Irion, Bruno Hochhegger, Edson Marchiori, Nelson da Silva Porto, Sérgio de Vasconcellos Baldisserotto, Pablo Rydz Santana

J Bras Pneumol.2007;33(6):720-732

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O enfisema é uma condição do pulmão, caracterizada pelo aumento acima do normal no tamanho dos espaços aéreos distais ao bronquíolo terminal. Atualmente, o enfisema é a quarta causa de morte nos EUA, afetando 14 milhões de pessoas. O presente artigo descreve as principais ferramentas no diagnóstico por imagem do enfisema, desde o início até os dias de hoje. Relata as técnicas tradicionais, como radiograma de tórax, e as evoluções no campo da tomografia computadorizada (TC), como a TC de alta resolução e a densitovolumetria pulmonar por TC tridimensional.

 


Palavras-chave: Enfisema; Radiologia; Tomografia computadorizada por raios X; Radiografia torácica.

 

Relato de Caso

18 - Forma acelerada da fibrose pulmonar idiopática no pulmão nativo após transplante pulmonar unilateral

Accelerated form of interstitial pulmonary fibrosis in the native lung after single lung transplantation

Rogério Rufino, Kalil Madi, Omar Mourad, Angelo Judice, Giovanni Marsico, Carlos Henrique Boasquevisque

J Bras Pneumol.2007;33(6):733-737

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relatamos o caso de um paciente de 56 anos submetido a transplante pulmonar unilateral esquerdo em decorrência de fibrose pulmonar idiopática (FPI). No pós-operatório imediato, sob intensa imunossupressão, houve progressão rápida da FPI no pulmão nativo direito, confirmada pela biópsia pulmonar videotoracoscópica, necessitando de ventilação mecânica durante 104 dias até a realização de outro transplante pulmonar à direita. Obteve alta hospitalar após o 26º dia do segundo pós-operatório.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar; Transplante de pulmão; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

19 - Hamartoma pulmonar como diagnóstico diferencial de metástase de carcinoma de mama: relato de caso

Pulmonary hamartoma as a differential diagnosis of breast cancer metastasis: case report

Vanessa Assis da Silva, Paula Kataguiri, Damila Cristina Trufelli, Leandro Luongo de Matos, João Carlos das Neves-Pereira, José Ribas Milanez de Campos

J Bras Pneumol.2007;33(6):738-742

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relata-se o caso de uma paciente de 60 anos, em menopausa há 14 anos, com presença de nódulo pulmonar à radiografia de tórax diagnosticado no seguimento pós-operatório por neoplasia de mama. A paciente tinha história de mastectomia e linfadenectomia axilar ipsilateral por carcinoma ductal invasivo de mama, assim como de hormonioterapia, quimioterapia e radioterapia adjuvante. Após nodulectomia por vídeotoracoscopia, o exame de congelação mostrou tratar-se de um hamartoma pulmonar. Estudos recentes demonstram que 75% dos pacientes que se submeteram a cirurgia por nódulos pulmonares após mastectomia curativa de câncer de mama apresentaram metástases pulmonares, 11,5% apresentaram câncer primário de pulmão e 13,5% apresentaram lesões benignas, dentre as quais o hamartoma.

 


Palavras-chave: Hamartoma; Neoplasias mamárias; Neoplasias pulmonares; Metástase neoplásica.

 

20 - Hemossiderose pulmonar idiopática tratada com azatioprina: relato de caso em criança

Idiopathic pulmonary hemosiderosis treated with azathioprine in a child

Clemax Couto Sant`Anna, Angélica Almada Horta, Mônica Tessinari Rangel Tura, Maria de Fatima Bazhuni Pombo March, Sidnei Ferreira, Rafaela Baroni Aurilio, Débora Brandão Vieira

J Bras Pneumol.2007;33(6):743-746

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A hemossiderose pulmonar idiopática (HPI), principal causa de hemossiderose pulmonar em crianças, cursa com sangramento alveolar intermitente e presença de hemossiderófagos no escarro ou no lavado gástrico. O tratamento é baseado nos corticoesteróides e citostáticos, em condições especiais. Descreve-se o caso de uma menina de sete anos com HPI, que conseguiu controle parcial da doença mediante altas doses de corticoesteróide. O tratamento, no entanto, necessitou ser suspenso gradualmente visto a paciente ter desenvolvido fácies cushingóide. Foi iniciada a associação da azatioprina ao corticóide até a substituição total por azatioprina isolada, cujo uso foi mantido por quatro anos, com ótimo resultado.

 


Palavras-chave: Hemossiderose; Azatioprina; Hemorragia; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

21 - Insuficiência respiratória aguda como manifestação da síndrome de eosinofilia-mialgia associada à ingestão de L-triptofano

Acute respiratory failure as a manifestation of eosinophilia-myalgia syndrome associated with L-tryptophan intake

Tiago de Araujo Guerra Grangeia, Marcelo Schweller, Ilma Aparecida Paschoal, Lair Zambon, Mônica Corso Pereira

J Bras Pneumol.2007;33(6):747-751

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome da eosinofilia-mialgia foi descrita em 1989 em pacientes que apresentavam mialgia progressiva e incapacitante e eosinofilia sérica, nos líquidos e secreções. A maioria dos pacientes relatava uso prévio de L-triptofano. Sintomas respiratórios são relatados em até 80% dos casos, eventualmente como manifestação única. O tratamento inclui suspensão da droga e corticoterapia. Relatamos o caso de uma mulher de 61 anos com insuficiência respiratória aguda após uso de L-triptofano, hidroxitriptofano e outras drogas. A paciente apresentava eosinofilia no sangue, lavado broncoalveolar e derrame pleural. Após a suspensão da medicação e corticoterapia, houve melhora clínica e radiológica em poucos dias.

 


Palavras-chave: Insuficiência respiratória; Triptofano; Síndrome de eosinofilia-mialgia.

 

Índice Remissivo de Assuntos

Índice Remissivo de Autores

Relação de Revisores

24 - Relação de Revisores

J Bras Pneumol.2007;33(6):765-768

PDF PT


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1