Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2009 - Volume 35  - Número 1  (/Janeiro)

Editorial

1 - Tratamento cirúrgico do enfisema

Surgical treatment of emphysema

José de Jesus Peixoto Camargo

J Bras Pneumol.2009;35(1):1-6

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Prevalência de asma em escolares e adolescentes em um município na região da Amazônia brasileira

Prevalence of asthma in children and adolescents in a city in the Brazilian Amazon region

Antonia Maria Rosa, Eliane Ignotti, Sandra de Souza Hacon, Hermano Albuquerque de Castro

J Bras Pneumol.2009;35(1):7-13

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar a prevalência de asma e seus sintomas em estudantes de duas faixas etárias específicas, residentes no município de Tangará da Serra, Mato Grosso. Métodos: Estudo transversal de base populacional da prevalência de asma em escolares de 6-7 anos de idade e em adolescentes de 13-14 anos, utilizando o questionário padronizado e validado para uso no Brasil do International Study of Asthma and Allergies in Childhood, fase 1. Foram considerados como asmáticos aqueles estudantes que responderam afirmativamente à questão 2 (presença de sibilância nos últimos 12 meses). Resultados: Participaram da pesquisa 3.362 estudantes, dos quais 1.634 (48,6%) eram escolares e 1.728 (51,4%) eram adolescentes. Entre os 1.634 escolares, 816 (49,9%) eram do gênero masculino e 818 (50,1%) do feminino. Entre os 1.728 adolescentes, 773 (45,0%) eram do gênero masculino e 955 (55,0%) do feminino. A prevalência de asma entre os escolares foi de 25,2%, enquanto que entre os adolescentes esta foi de 15,9% (χ2 = 8,34; p = 0,00). Os escolares apresentaram maiores prevalências dos seguintes sintomas de asma do que os adolescentes: sibilância alguma vez na vida (54,3%), tosse seca noturna (43,9%), sibilância nos últimos 12 meses (25,2%), e de 1 a 3 crises de sibilância nos últimos 12 meses (19,1%). Quanto ao diagnóstico médico de asma, não houve diferença entre os dois grupos (aproximadamente 4,5%). Não foi verificada diferença estatisticamente significante na prevalência de asma entre os gêneros nos dois grupos. ­Conclusões: Tangará da Serra apresenta elevada prevalência de asma entre escolares e adolescentes, resultado compatível com estudos realizados no Brasil e na América Latina utilizando a mesma metodologia.

 


Palavras-chave: Asma/epidemiologia; Criança; Asma em Adolescente.

 

3 - Aplicação terapêutica da ventilação colateral com drenagem pulmonar no tratamento do enfisema pulmonar difuso: relato dos três primeiros casos

Therapeutic application of collateral ventilation with pulmonary drainage in the treatment of diffuse emphysema: report of the first three cases

Roberto Saad Junior, Vicente Dorgan Neto, Marcio Botter, Roberto Stirbulov, Jorge Henrique Rivaben, Roberto Gonçalves

J Bras Pneumol.2009;35(1):14-19

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Relatar os resultados obtidos no pré- e pós-operatório de três pacientes portadores de enfisema pulmonar difuso grave, empregando uma nova técnica: ventilação colateral com drenagem do parênquima pulmonar. Métodos: Para a avaliação da drenagem pulmonar, foram selecionados pacientes que já haviam sido submetidos à terapêutica clínica máxima, incluindo a reabilitação pulmonar, e que ainda assim sofriam de falência respiratória com dispnéia incapacitante. Os pacientes foram submetidos, no pré- e no pós operatório, à pletismografia e ao teste da caminhada de seis minutos, assim como responderam aos seguintes questionários de qualidade de vida: Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey, Saint George's Respiratory Questionnaire, Eastern Cooperative Oncology Group Performance Status e Medical Research Council Scale. Todos os pacientes tiveram seguimento de no mínimo 300 dias de pós-operatório. Os testes foram realizados no pré-operatório, entre 30 e 40 dias de pós-operatório e após 300 dias de pós-operatório. Os dados foram analisados pelo método de gráficos de perfis de médias. Resultados: Quando comparados os resultados do pré-operatório com os do pós-operatório nos dois momentos, verificou-se que houve melhora em todos os parâmetros estudados. Conclusões: Os resultados sugerem que a técnica operatória proposta para o tratamento de doentes portadores de enfisema pulmonar difuso grave foi capaz de diminuir os sintomas debilitantes destes pacientes, tornando sua qualidade de vida muito melhor.

 


Palavras-chave: Enfisema pulmonar; Pneumopatias obstrutivas; Pulmão hipertransparente.

 

4 - Influência da massa magra corporal nas repercussões cardiopulmonares durante o teste de caminhada de seis minutos em pacientes com DPOC

Influence of lean body mass on cardiopulmonary repercussions during the six-minute walk test in patients with COPD

Nilva Regina Gelamo Pelegrino, Paulo Adolfo Lucheta, Fernanda Figueirôa Sanchez, Márcia Maria Faganello, Renata Ferrari, Irma de Godoy

J Bras Pneumol.2009;35(1):20-26

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A massa magra corporal (MMC) tem sido associada à mortalidade em pacientes com DPOC, mas seu impacto na limitação funcional é pouco conhecido. O objetivo deste trabalho foi analisar as variáveis cardiopulmonares em pacientes com DPOC, com ou sem depleção da MMC, antes e após a realização do teste de caminhada de seis minutos (TC6). Métodos: Foram avaliados pacientes com DPOC, 36 sem depleção de MMC e 32 com depleção de MMC. Todos os pacientes foram submetidos à avaliação clínica, espirometria, avaliação da composição da massa corpórea e TC6 e responderam a questionários de qualidade de vida e de percepção de dispnéia. Resultados: Não foram observadas diferenças significativas na gravidade de obstrução das vias aéreas, na percepção da dispnéia e na qualidade de vida entre os grupos. A distância percorrida no TC6 foi similar nos pacientes com DPOC com e sem depleção de MMC (470,3 ± 68,5 m vs. 448,2 ± 89,2 m). Entretanto, durante a realização do teste, os pacientes com depleção de MMC apresentaram aumento significativamente maior na diferença entre os valores final e basal da frequência cardíaca e do índice da escala de Borg para cansaço dos membros inferiores. A distância percorrida no TC6 apresentou correlação significativa positiva com o VEF1 (r = 0,381; p = 0,01). Conclusões: Não houve influência da depleção da MMC na capacidade funcional de exercício e na qualidade de vida dos pacientes estudados. Entretanto, os pacientes com depleção de MMC apresentam sintomas de fadiga dos membros inferiores mais acentuados durante o TC6, o que reforça a importância da avaliação e tratamento das manifestações sistêmicas da DPOC.

 


Palavras-chave: Índice de massa corporal; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Tolerância ao exercício.

 

5 - Percepção da gravidade da doença em pacientes adultos com fibrose cística

Perception of disease severity in adult patients with cystic fibrosis

Paulo de Tarso Roth Dalcin, Greice Rampon, Lílian Rech Pasin, Sinara Corrêa Becker, Gretchem Mesquita Ramon, Viviane Ziebell de Oliveira

J Bras Pneumol.2009;35(1):27-34

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a percepção da gravidade da doença em pacientes com fibrose cística (FC), investigando sua relação com escore clínico, escore radiológico, testes de função pulmonar, adesão ao tratamento e percepção de autocuidado. Métodos: Estudo transversal, prospectivo, envolvendo pacientes com FC atendidos em um programa para adultos com FC. A percepção da gravidade da doença, a adesão ao tratamento e o relato de autocuidado foram avaliados por questionários. Foram obtidos de todos os pacientes dados clínicos, escore clínico de Shwachman-Kulczycki, escore radiológico de Brasfield e espirometria. Resultados: De 38 pacientes estudados, 3 (7,9%) relataram percepção de sua saúde como muito abaixo da média; 5 (13,2%), como abaixo da média; 15 (39,5%), como na média; 10 (26.3%), como acima da média; e 5 (13,2%), como muito acima da média. A percepção da gravidade da doença correlacionou-se significativamente com o escore clínico (r = 0,43, p = 0,007), CVF (r = 0,34, p = 0,034), VEF1 (r = 0,38, p = 0,019) e com relato de autocuidado (r = 0,33, p = 0,044), mas não com o grau de adesão (r = -0,03, p = 0,842) e escore radiológico (r = 0,33, p = 0,51). Conclusões: A percepção da gravidade da doença se relacionou com medidas objetivas de gravidade da doença (escore clínico e testes de função pulmonar) e com relato de autocuidado, mas não com a adesão ao tratamento.

 


Palavras-chave: : Índice de gravidade de doença; Fibrose cística; Cooperação do paciente; Testes de função pulmonar.

 

6 - Deposição pulmonar de tobramicina inalatória antes e após fisioterapia respiratória e uso de salbutamol inalatório em pacientes com fibrose cística colonizados por Pseudomonas aeruginosa

Pulmonary deposition of inhaled tobramycin prior to and after respiratory therapy and use of inhaled albuterol in cystic fibrosis patients colonized with Pseudomonas aeruginosa

Milena Baptistella Grotta, Elba Cristina de Sá Camargo Etchebere, Antonio Fernando Ribeiro, Juliana Romanato, Maria Ângela Gonçalves de Oliveira Ribeiro, José Dirceu Ribeiro

J Bras Pneumol.2009;35(1):35-43

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar se a fisioterapia respiratória seguida do uso de salbutamol inalatório modifica a deposição pulmonar de tobramicina inalatória em pacientes com fibrose cística (FC) e se a deposição pulmonar apresenta correlação com a gravidade da doença ou com o genótipo. Métodos: Um estudo prospectivo foi realizado com pacientes com FC maiores de 6 anos e colonizados por Pseudomonas aeruginosa. Os critérios de exclusão foram exacerbação pulmonar, mudança terapêutica entre as fases do estudo e FEV1 < 25%. Todos os pacientes foram submetidos à cintilografia pulmonar com câmara de cintilação com um colimador low energy all purpose para avaliar a penetração da droga após a inalação de tobramicina marcada com tecnécio (99mTc-tobramicina), e à perfusão pulmonar com 99mTc-macroagregados de albumina (fase 1). Após um mês, foi realizado o mesmo procedimento precedido de fisioterapia respiratória e administração de salbutamol inalatório (fase 2). Resultados: Foram incluídos 24 pacientes (12 masculinos) com idade variando de 5 a 27 anos (média ± dp: 12,85 ± 6,64 anos). O escore de Shwachman (ES) foi excelente/bom em 8 pacientes, moderado/regular em 8 e grave em 0. A genotipagem revelou que 7 pacientes eram ΔF508 homozigotos, 13 eram ΔF508 heterozigotos, e 4 apresentavam outras mutações. A deposição pulmonar da tobramicina foi menor na fase 2 em todos os pacientes, sendo menor nos pacientes com ES moderado/regular (p = 0,017) e também nos heterozigotos (p = 0,043). Conclusões: O uso de uma técnica de fisioterapia respiratória e a administração de salbutamol inalatório imediatamente antes do uso de tobramicina inalada diminuem a deposição pulmonar desta última em pacientes com FC, e esta redução tem correlação com a gravidade da doença e genótipo.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Tobramicina; Terapia respiratória; Albuterol; Cintilografia.

 

7 - Prevalência de benefícios de seguridade social temporários devido a doença respiratória no Brasil

Prevalence of temporary social security benefits due to respiratory disease in Brazil

Simone de Andrade Goulart Ildefonso, Anadergh Barbosa-Branco, Paulo Rogério Albuquerque-Oliveira

J Bras Pneumol.2009;35(1):44-53

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência dos benefícios temporários do tipo auxílio-doença, devido a doença respiratória, concedidos aos trabalhadores empregados, bem como os dias de trabalho perdidos e custos decorrentes destes no Brasil entre 2003 e 2004. Métodos: Estudo transversal com dados obtidos do Sistema Único de Benefícios do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e do Cadastro Nacional de Informações Sociais. Foram compilados dados sobre o sexo, idade, diagnóstico, ramo de atividade econômica, espécie, duração e custo dos benefícios. ­Resultados: As doenças respiratórias representaram 1,3% do total de benefícios auxílio-doença concedidos pelo INSS, com um coeficiente de prevalência de 9,92 (por 10.000 vínculos). As mulheres e as faixas etárias acima de 50 anos foram mais acometidas. Os benefícios previdenciários foram mais frequentes que aos acidentários. As doenças mais prevalentes foram pneumonia, asma, DPOC e doenças das cordas vocais e da laringe. Os ramos de atividade econômica mais prevalentes foram fabricação de outros equipamentos de transporte, fabricação de produtos do fumo e atividades de informática e conexas. A média da duração dos benefícios foi de 209,68 dias, com custo médio de R$ 4.495,30 por benefício. As doenças respiratórias por agentes exógenos demandaram maiores tempo de afastamento (média, 296,72 dias) e custo (média, R$ 7.105,74). Conclusões: As doenças mais prevalentes foram as das vias aéreas e as pneumonias. Os trabalhadores da fabricação de outros equipamentos de transporte, indústria do fumo e da atividade de informática foram os mais incapacitados. As doenças por agentes exógenos demandaram maior custo e duração.

 


Palavras-chave: Doenças respiratórias; Licença médica; Trabalho, Indenização aos trabalhadores; Previdência social.

 

8 - Evolução clínica de um grupo de pacientes com TB multirresistente atendidos em um centro de referência na cidade do Rio de Janeiro

Clinical evolution of a group of patients with multidrug-resistant TB treated at a referral center in the city of Rio de Janeiro, Brazil

Helio Ribeiro de Siqueira, Flávia Alvim Dutra de Freitas, Denise Neves de Oliveira, Angela Maria Werneck Barreto, Margareth Pretti Dalcolmo, Rodolpho Mattos Albano

J Bras Pneumol.2009;35(1):54-62

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar as características clínicas e a evolução de um grupo de pacientes com culturas de escarro positivas para Mycobacterium tuberculosis multirresistente (MR) e tratados em um centro de referência no município do Rio de Janeiro. Métodos: A partir dos resultados de M. tuberculosis MR em culturas de escarro, foram selecionados 50 pacientes cujos dados clínicos foram obtidos através do Banco de Dados TBMR do Ministério da Saúde. Foram considerados a frequência de abandono, as recidivas, as falências e os tratamentos prévios para TB até o diagnóstico de TBMR. O padrão radiológico foi classificado em uni- ou bilateral, e cavitário ou não. Dois anos após o término do tratamento padronizado para TBMR, o desfecho (cura, falência, abandono ou óbito) de cada paciente foi avaliado e repetido a cada dois anos. O período de seguimento foi de oito anos após o tratamento. Resultados: A média do número de tratamentos prévios foi de 2,3 ± 0,9. O tempo médio entre o diagnóstico inicial e o desenvolvimento de TBMR foi de 2 ± 1,7 anos. Após dois anos do tratamento inicial para TBMR houve 2 abandonos, 8 óbitos, 18 curas e 22 falências. A análise bivariada mostrou que o comprometimento pulmonar bilateral e o padrão cavitário reduziram acentuadamente a chance de cura, com risco relativo de 1-0,6 (40%) e 1-0,7 (30%), respectivamente. Ao final do seguimento, houve 2 abandonos, 9 falências, 17 curas e 22 óbitos. Conclusões: O comprometimento pulmonar bilateral e lesões cavitárias reduziram a possibilidade de cura dos pacientes com TBMR. A maioria dos pacientes com falha de tratamento evoluiu para óbito no período de 8 anos.

 


Palavras-chave: Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos; Resultado de tratamento; Sobrevivência livre de doença; Recusa do paciente ao tratamento; Falha de tratamento.

 

9 - Prevalência de TB ativa e TB latente em internos de um hospital penal na Bahia

Prevalence of active and latent TB among inmates in a prison hospital in Bahia, Brazil

Antônio Carlos Moreira Lemos, Eliana Dias Matos, Carolina Nunes Bittencourt

J Bras Pneumol.2009;35(1):63-68

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar as prevalências de TB latente e TB ativa entre custodiados de um hospital penal na Bahia. Métodos: Foram avaliados através de estudo de corte transversal com coleta prospectiva de dados 237 internos no Hospital Penal da Bahia entre julho de 2003 e abril de 2004. Um questionário padronizado foi preenchido por estudantes de medicina. Os indivíduos foram sistematicamente submetidos aos seguintes exames: teste tuberculínico, radiografia de tórax em incidência póstero-anterior, baciloscopia e cultura para micobactérias. Os eventos de interesse foram TB ativa e TB latente. Resultados: A média de idade foi de 36,6 anos, sendo 89,9% homens. Tabagismo e alcoolismo foram relatados por 70.0% e 43.9% dos internos, respectivamente. História de tratamento para TB foi relatada por 11,3% dos indivíduos. Dos internos avaliados, 36,3% relataram tosse e 31,4%, expectoração. Outros sintomas menos frequentemente referidos foram astenia (26,2%), perda de peso (23,1%), inapetência (17,7%), febre (11,3%) e hemoptise (6,7%). Nenhum dos 86 internos testados apresentou sorologia anti-HIV positiva. Entre os 156 submetidos ao teste tuberculínico, a prevalência de TB latente foi de 61,5% (146 casos). Do total, 6 casos de TB ativa foram detectados (prevalência de 2,5%). A presença de tosse foi um determinante de TB ativa (razão de prevalência = 8,8; IC95%: 1,04-73,9; p = 0,025). Conclusões: A população de internos do Hospital Penal da Bahia tem altas prevalências de TB latente e ativa. Estes achados justificam a necessidade de implantação de políticas públicas especificamente direcionadas para o controle da TB nesta população

 


Palavras-chave: Tuberculose; Prisões; Hospitais; Prevalência.

 

Comunicação Breve

10 - Diseño y evaluación de un equipo para obtener aire espirado condensado

Design and evaluation of a device for collecting exhaled breath condensate

Oscar Florencio Araneda Valenzuela, Maria Paulina Salazar Encina

J Bras Pneumol.2009;35(1):69-72

Resumo PDF PT PDF EN English Text

El análisis de muestras de aire espirado condensado ha cobrado gran relevancia en los últimos años como método no invasivo de estudio de la fisiología y las enfermedades de origen pulmonar. En el presente trabajo se describe un equipo para tomar muestras de aire espirado condensado de bajo costo, fácil de fabricar, de transportar al terreno y que permite tomar muestras en forma simultánea. La concentración de metabolitos relativos a procesos inflamatorios y al daño oxidativo (pH, peróxido de hidrógeno y nitrito) de muestras de aire espirado condensado obtenido con este equipo son comparables a los reportados con otros previamente.

 


Palavras-chave: Espiración; Enfermedades pulmonares; Diseño de equipo.

 

Meta-análise

11 - As propriedades psicométricas do Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina

Psychometric properties of the Fagerström Test for Nicotine Dependence

Izilda Carolina de Meneses-Gaya, Antonio Waldo Zuardi, Sonia Regina Loureiro, José Alexandre de Souza Crippa

J Bras Pneumol.2009;35(1):73-82

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O Fagerström Test for Nicotine Dependence (FTND, Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina) é um instrumento de rastreamento para dependência física de tabaco, amplamente utilizado em diversos países. Objetivou-se realizar uma revisão de artigos relacionados às propriedades psicométricas do FTND. Métodos: Uma busca sistemática foi realizada usando-se vários indexadores eletrônicos até dezembro de 2007, com os seguintes descritores: "Fagerström Test for Nicotine Dependence"; "FTND"; "psychometric"; "validity"; "reliability"; "feasibility"; e "factors". Foram incluídos os artigos relacionados à avaliação das propriedades psicométricas do FTND publicados em inglês, espanhol e português. Resultados: Vinte e seis estudos relativos às propriedades psicométricas do FTND foram identificados na literatura indexada. A análise dos estudos confirmou a confiabilidade do FTND na avaliação da dependência de tabaco em diferentes contextos e populações. Conclusões: Futuros estudos de validação, utilizando como medida comparativa instrumentos aferidos, de modo a referendar o seu extenso uso pelas suas qualidades psicométricas ainda são necessários.

 


Palavras-chave: Transtorno por uso de tabaco; Psicometria; Tabaco; Reprodutibilidade dos testes.

 

Artigo de Revisão

12 - Tuberculose em profissionais de saúde: um novo olhar sobre um antigo problema

Tuberculosis in health professionals: a new perspective on an old problem

Ethel Leonor Noia Maciel, Thiago Nascimento do Prado, Juliana Lopes Fávero, Tiago Ricardo Moreira, Reynaldo Dietze

J Bras Pneumol.2009;35(1):83-90

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este artigo tem o objetivo de contribuir para o debate sobre a transmissão nosocomial da TB em profissionais de saúde em um país onde esta é endêmica. Verificamos que até 1900 não se aceitava que os profissionais envolvidos no cuidado de pacientes portadores de TB pudessem ser mais susceptíveis à infecção pelo bacilo que a população geral. Vários estudos entre 1920 e 1930 apresentaram achados significativos nas taxas de conversão do teste tuberculínico dos estudantes da área de saúde, mas a maioria dos clínicos continuava se recusando a reconhecer a suscetibilidade dos profissionais de saúde em relação à TB. Nos diferentes locais onde o cuidado ao paciente com TB foi implantado, os profissionais de saúde são descritos como uma população especialmente exposta ao risco de contrair a infecção e adoecer. É urgente que a comunidade científica e os trabalhadores de saúde se organizem, que se reconheçam como uma população sujeita ao risco de adoecimento, e que ações se efetivem no sentido de minimizar os riscos potenciais nos locais onde acontece o cuidado a pacientes com TB.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Infecção hospitalar; Pessoal de saúde.

 

Relato de Caso

13 - Reoperação de tromboendarterectomia pulmonar em recidiva de tromboembolismo pulmonar crônico hipertensivo

Repeat pulmonary thromboendarterectomy after recurrence of chronic thromboembolic pulmonary hypertension

Walter José Gomes, Carlos Jogi Imaeda, João Alessio Perfeito, Petrúcio Abrantes Sarmento, Rodrigo Caetano Souza, Vicente Forte

J Bras Pneumol.2009;35(1):91-94

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A cirurgia de tromboendarterectomia tem se estabelecido como método padrão de tratamento do tromboembolismo pulmonar crônico hipertensivo, com excelentes resultados. Entretanto, a reoperação na recidiva do embolismo pulmonar não tem relato na literatura nacional, permanecendo obscuras a sua segurança e efetividade. Relatamos o caso de uma paciente com recorrência de tromboembolismo pulmonar crônico hipertensivo ocorrido cinco anos após a primeira cirurgia de tromboendarterectomia pulmonar, e que necessitou de reoperação para resolução dos sintomas.

 


Palavras-chave: Hipertensão pulmonar; Embolia pulmonar; Endarterectomia/métodos.

 

14 - Aspergilose pulmonar necrotizante crônica

Chronic necrotizing pulmonary aspergillosis

Eduardo Felipe Barbosa Silva, Melânio de Paula Barbosa, Marco Antônio Alves de Oliveira, Rosane Rodrigues Martins, Jefferson Fontinele e Silva

J Bras Pneumol.2009;35(1):95-98

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A aspergilose pulmonar necrotizante crônica é uma das formas de aspergilose pulmonar usualmente encontrada em pacientes com imunossupressão leve. Apresentamos o caso de uma paciente com queixas de tosse produtiva crônica, febre e astenia. Havia utilizado corticóides. A TC do tórax evidenciava consolidação com cavitação de permeio no lobo superior direito. A fibrobroncoscopia demonstrou secreção purulenta em árvore traqueobrônquica e lesão vegetante endobrônquica. Biópsias desta lesão e biópsia transbrônquica foram compatíveis com aspergilose. Diante do quadro clínico, radiológico e histopatológico, o diagnóstico de aspergilose pulmonar necrotizante crônica foi realizado. Tratada com itraconazol, a paciente apresentou boa evolução clínico-radiológica.

 


Palavras-chave: Aspergilose; Pneumopatias fúngicas; Itraconazol.

 

15 - Sequestro extralobar com hemotórax secundário a infarto pulmonar

Extralobar pulmonary sequestration with hemothorax secondary to pulmonary infarction

Darcy Ribeiro Pinto Filho, Alexandre José Gonçalves Avino, Suzan Lúcia Brancher Brandão

J Bras Pneumol.2009;35(1):99-102

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O sequestro pulmonar é uma malformação incomum, representando 0,5-6% de todas as malformações pulmonares, sendo geralmente diagnosticado na infância. Dos dois tipos de sequestro pulmonar, intralobar e extralobar, este último é o menos freqüente. O presente relato descreve o caso de um paciente do sexo feminino, de 32 anos, com quadro de dor toracoabdominal e achados de radiografia e TC de tórax revelando consolidação e derrame pleural. A conduta inicial com toracocentese evidenciou hemotórax. A seqüência diagnóstica através da videotoracoscopia permitiu o diagnóstico de sequestro extralobar e a consequente conduta de conversão para toracotomia para ressecção da lesão com ligadura segura do pedículo vascular intercostal.

 


Palavras-chave: Sequestro broncopulmonar; Hemotórax; Infarto pulmonar.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 2  (/Fevereiro)

Editorial

1 - Interfaces para ventilação não-invasiva: Faz diferença?

Interfaces for noninvasive ventilation: Does it matter?

Sean P. Keenan, Brent Winston

J Bras Pneumol.2009;35(2):103-105

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Avaliação semiquantitativa ecocardiográfica de dilatações vasculares intrapulmonares em candidatos a transplante hepático: correlação com avaliação de shunt e parâmetros funcionais pulmonares

Semiquantitative echocardiographic evaluation of intrapulmonary vascular dilatations: correlation with evaluation of shunt levels and pulmonary function parameters

Maria Angélica Pires Ferreira, Sérgio Saldanha Menna Barreto, Marli Maria Knorst, Mario Reis Álvares da Silva, Antonio Furlan Pinotti

J Bras Pneumol.2009;35(2):106-113

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a relação entre a avaliação semiquantitativa de dilatações vasculares intrapulmonares (DVIP) e a avaliação quantitativa de shunt, e descrever achados clínicos e funcionais pulmonares em uma amostra de hepatopatas com DVIP. Métodos: Pacientes com ecocardiografia transtorácica (ETT) positiva para DVIP foram submetidos à avaliação clínica e de função pulmonar assim como à quantificação de shunt intrapulmonar (cintilografia com macroagregados de albumina marcados com tecnécio-99m e por gasometria com oxigênio a 100%). Resultados: Foram estudados 28 pacientes cirróticos (média de idade, 47,5 anos; 60,7% dos casos classificados como Child-Pugh B). Uma escala de 4 pontos, em ordem ascendente, foi utilizada para medir a intensidade das DVIP, classificada de 1 a 4, respectivamente, em 13 (46,4%), 9 (32,1%), 2 (7,1%) e 4 (14,3%) dos pacientes. A amostra foi dividida em grupo baixa intensidade (escores 1 e 2) e grupo alta intensidade (escores 3 e 4). A média de shunt por cintilografia foi 14,9% na amostra total, sendo menor no grupo baixa intensidade (11,7% vs. 26,3%; p = 0,01). O grupo alta intensidade teve maiores valores de shunt através de gasometria (8,3% vs. 16,3%; p < 0.001). A PaO2 média foi inferior no grupo alta intensidade. A intensidade de DVIP e a DLCO correlacionaram- se de forma inversa (r = −0,406, p = 0,01). Conclusões: A ETT é um método útil e seguro para avaliação da gravidade das DVIP em pacientes com hepatopatia. A classificação ecocardiográfica da intensidade das DVIP se correlacionou com valores de shunt intrapulmonar obtidos pelos métodos quantitativos avaliados, bem como com anormalidades nas trocas gasosas pulmonares.

 


Palavras-chave: Anóxia; Cirrose hepática; Síndrome hepatopulmonar; Ecocardiografia.

 

3 - Fatores de risco e profilaxia para tromboembolismo venoso em hospitais da cidade de Manaus

Risk factors and prophylaxis for venous thromboembolism in hospitals in the city of Manaus, Brazil

Edson de Oliveira Andrade, Fábio Arruda Bindá, Ângela Maria Melo da Silva, Thais Ditolvo Alves da Costa, Marcélio Costa Fernandes, Márcio Costa Fernandes

J Bras Pneumol.2009;35(2):114-121

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar e classificar os fatores de risco para tromboembolismo venoso (TEV) em pacientes internados, avaliando as condutas médicas adotadas para a profilaxia da doença. Métodos: Estudo observacional, de corte transversal no período de janeiro a março de 2006, envolvendo uma população de pacientes internados em três hospitais na cidade de Manaus (AM). A estratificação do risco para TEV foi feita com base nos critérios da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e da International Union of Angiology. Foram avaliados variáveis sobre os fatores de risco clínicos, cirúrgicos e medicamentosos, assim como os métodos profiláticos para TEV. Os dados foram analisados estatisticamente, adotando-se um alfa de 5% e IC95%. Os dados qualitativos foram analisados pelo teste do qui-quadrado e os dados quantitativos pelo teste t de Student. Resultados: Foram estudados 1.036 pacientes num total de 1.051 internações, sendo 515 (49,7%) homens e 521 (50,3%) mulheres. Um total de 23 de fatores de risco para TEV foram identificados (número total de eventos, 2.319). O risco estratificado para TEV foi de 50,6%, 18,6% e 30,8% das internações para risco alto, moderado e baixo, respectivamente. Em 73,3% das internações, não foram adotadas medidas profiláticas não-medicamentosas durante o período do estudo, e em 74% das internações que apresentavam risco moderado ou alto, não foram adotadas quaisquer medidas terapêuticas medicamentosas. Conclusões: Este estudo evidenciou que, na população estudada, os fatores de risco foram frequentes e que medidas profiláticas não foram utilizadas para pacientes com riscos potenciais de desenvolverem TEV e suas complicações.

 


Palavras-chave: Tromboembolia venosa; Fatores de risco; Trombose venosa/prevenção & controle.

 

4 - Expectativas y satisfacción en el tratamiento del neumotórax espontáneo primario recurrente tratado por toracotomía o cirugía torácica video-asistida

Expectations and patient satisfaction related to the use of thoracotomy and video-assisted thoracoscopic surgery for treating recurrence of spontaneous primary pneumothorax

Jorge Ramón Lucena Olavarrieta, Pául Coronel

J Bras Pneumol.2009;35(2):122-128

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar los resultados de la toracotomía con la video-assisted thoracoscopic surgery (VATS, cirugía torácica video-asistida) en el tratamiento de las recurrencias del neumotórax espontáneo primario. Métodos: Se revisaron los expedientes clínicos de los pacientes con neumotórax primario recurrente dividiéndose en dos grupos: pacientes sometidos a toracotomía (n = 53, grupo toracotomía) y pacientes sometidos a VATS (n = 47, grupo VATS). Resultados: La morbilidad fue mayor en el grupo A. Sin mortalidad en ninguno de los dos grupos. La duración de la hospitalización fue similar. Los pacientes del grupo toracotomía necesitaron más dosis de narcóticos durante períodos más largos de tiempo que los del grupo VATS (p < 0.05). Se presentó una recurrencia en el grupo toracotomía (3%). El 68% de los pacientes del grupo VATS y el 21% del grupo toracotomía clasificaron su dolor como insignificante transcurrido un mes de la cirugía (p < 0.05). A los tres años, el 97% de los sometidos a VATS se consideraron totalmente recuperados comparado con el 79% del grupo de toracotomía (p < 0.05). El 90% del grupo toracotomía y el 3% del grupo VATS se quejaban de dolor necesitando analgésicos por más de una vez al mes, 13% de los sometidos a toracotomía requirieron la asistencia de la clínica del dolor. Conclusiones: La VATS es la primera elección en el tratamiento de la recidiva del neumotórax espontáneo primario.

 


Palavras-chave: Toracoscopía; Cirugía torácica asistida por video; Recurrencia; Neumotórax.

 

5 - Repercussões tardias de um programa de reabilitação pulmonar sobre os índices de ansiedade, depressão, qualidade de vida e desempenho físico em portadores de DPOC

Long-term repercussions of a pulmonary rehabilitation program on the indices of anxiety, depression, quality of life and physical performance in patients with COPD

Rossane Frizzo de Godoy, Paulo José Zimermann Teixeira, Benno Becker Júnior, Maurício Michelli, Dagoberto Vanoni de Godoy

J Bras Pneumol.2009;35(2):129-136

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar os efeitos, após 24 meses, de um programa de reabilitação pulmonar (PRP) sobre os níveis de ansiedade, depressão, qualidade de vida e desempenho físico em pacientes com DPOC. Métodos: Trinta pacientes com DPOC (idade média, 60,8 ± 10 anos; 70% do sexo masculino) participaram de um PRP com 12 semanas de duração, incluindo 24 sessões de exercício físico, 24 sessões de reeducação respiratória, 12 sessões de psicoterapia e 3 sessões educacionais. Os pacientes foram avaliados na linha de base (pré-PRP), ao término do PRP (pós-PRP) e dois anos mais tarde (momento atual) através de quatro instrumentos: Inventário de Ansiedade de Beck; Inventário de Depressão de Beck; Questionário Respiratório do Hospital Saint George; e teste da caminhada de 6 minutos (TC6). Resultados: A comparação entre o pré-PRP e o pós-PRP revelou uma redução significativa dos níveis de ansiedade (pré-PRP: 10,7 ± 6,3; pós-PRP: 5,5 ± 4,4; p = 0,0005) e de depressão (pré-PRP: 11,7 ± 6,8; pós-PRP: 6,0 ± 5,8; p = 0,001), assim como melhoras na distância percorrida no TC6 (pré-PRP: 428,6 ± 75,0 m; pós-PRP: 474,9 ± 86,3 m; p = 0,03) e no índice de qualidade de vida (pré-PRP: 51,0 ± 15,9; pós-PRP: 34,7 ± 15,1; p = 0,0001). Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os resultados do pós-PRP e os do momento atual. Conclusões: Os benefícios obtidos através do PRP sobre os índices de ansiedade, depressão e qualidade de vida, assim como no TC6, persistiram ao longo dos 24 meses.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Reabilitação; Exercício; Qualidade de vida; Ansiedade; Depressão.

 

6 - Perfil nutricional, clínico e socioeconômico de pacientes com fibrose cística atendidos em um centro de referência no nordeste do Brasil

Nutritional, clinical and socioeconomic profile of patients with cystic fibrosis treated at a referral center in northeastern Brazil

Isabel Carolina da Silva Pinto, Cristiane Pereira da Silva, Murilo Carlos Amorim de Britto

J Bras Pneumol.2009;35(2):137-143

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever o perfil de pacientes portadores de fibrose cística (FC). Métodos: Estudo transversal, prospectivo, avaliando fibrocísticos de ≤ 18 anos, durante o período de março a julho de 2006, em um centro de referência no nordeste do Brasil. A avaliação nutricional foi realizada pelo escore Z de altura/idade (A/I), peso/idade (P/I) e peso/altura (P/A) e %peso/altura (%P/A), além de medidas de composição corporal. Foram obtidos dados socioeconômicos e clínicos. Resultados: Foram avaliados 21 pacientes, sendo 12 (57,1%) do sexo feminino. A média de idade de diagnóstico foi de 3,8 ± 3,9 anos, e as principais características ao diagnóstico foram infecção respiratória (85,7%), esteatorreia (66,7%) e déficit nutricional (47,6%). A média de escore Z para P/I, A/I e P/A, respectivamente, foi de −0,73 ± 0,28, −0,34 ± 0,21 e −0,73 ± 0,35. A média de %P/A foi de 94,52 ± 1,58. O percentual de desnutridos divergiu quando avaliado pelo escore Z e %P/A (déficit nutricional em 66,7% e 33,3%, respectivamente; p > 0,05). Os pacientes eutróficos apresentaram melhores condições socioeconômicas (p > 0,05) e clínicas, com melhor escore de Shwachman (p < 0,05) quando comparados aos distróficos. Conclusões: Eutrofia foi encontrada através dos indicadores nutricionais (P/I, A/I e P/A), ao passo que déficit nutricional foi encontrado quando avaliada a composição corporal. As condições socioeconômicas apresentaram-se favoráveis, principalmente em relação ao grau de instrução materna e renda per capita. A idade de diagnóstico foi maior do que o relatado na literatura, embora o escore de Shwachman e o número de infecções respiratórias tenham demonstrado que os pacientes tinham boas condições clínicas.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Avaliação nutricional; Sintomas clínicos; Condições socioeconômicas.

 

7 - Efetividade de um modelo fotogramétrico para a análise da mecânica respiratória toracoabdominal na avaliação de manobras de isovolume em crianças

Effectiveness of a photogrammetric model for the analysis of thoracoabdominal respiratory mechanics in the assessment of isovolume maneuvers in children

Denise da Vinha Ricieri, Nelson Augusto Rosário Filho

J Bras Pneumol.2009;35(2):144-150

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Testar a aplicabilidade de um modelo geométrico, adaptado à postura deitada, para a análise da mecânica respiratória em relação à variação das áreas toracoabdominais laterais em crianças asmáticas. Métodos: Dezenove crianças (média de idade: 11,26 ± 1,28 anos) realizaram manobras de isovolume (MIV) após inspiração máxima, seguida de fechamento da glote e alternância do ar entre os compartimentos abdominal e torácico. As manobras foram filmadas por uma câmera digital perpendicular ao plano de movimento, e as imagens de interesse foram selecionadas. O modelo geométrico foi traçado sobre cada imagem, orientado por marcadores de superfície em referências anatômicas. As áreas traçadas foram calculadas através de um programa, e os resultados foram convertidos para unidades métricas (cm2) utilizando um marcador de superfície de área conhecida. Foram calculadas as contribuições relativas (CRs) dos subcompartimentos em relação ao seu compartimento de origem e à parede torácica (PT). Resultados: O modelo foi medido a partir de 55 imagens de MIV torácicas e de 55 de MIV abdominais, e as áreas e subáreas entre as manobras foram comparadas, havendo diferenças significativas para todos os subcompartimentos (p < 0,001). Todas as CRs, em relação à PT, foram também significativamente diferentes (p < 0,001), mas não aquelas em relação às razões entre os subcompartimentos e os compartimentos de origem. Conclusões: Este modelo geométrico, aplicado em crianças e adaptado à postura deitada, foi efetivo na diferenciação das variações do contorno toracoabdominal durante as MIV, e os níveis de divisão propostos foram úteis na identificação das regiões mais e menos contributivas à composição da PT.

 


Palavras-chave: Fotogrametria; Mecânica respiratória; Processamento de imagem assistida por computador.

 

8 - Comparação de valores de PFE em uma amostra da população da cidade de São Carlos, São Paulo, com valores de referência

Comparison between PEF values obtained from a population sample in the city of São Carlos, Brazil, and reference values

Cilso Dias Paes, Bruna Varanda Pessoa, Maurício Jamami, Valéria Amorim Pires Di Lorenzo, Kamilla Tays Marrara

J Bras Pneumol.2009;35(2):151-156

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar os valores de referência para PFE sugeridos por outros autores em 1963, 1989 e 2001 (para populações nos EUA, na Inglaterra e em Cuba, respectivamente) com os valores de PFE coletados de uma amostra da população da cidade de São Carlos (SP), verificando se há concordância entre estes. Métodos: Participaram do estudo 243 indivíduos (123 mulheres; 120 homens) na faixa etária entre 20 e 70 anos. A coleta de PFE foi realizada com o indivíduo em pé, utilizando um clipe nasal, através de medidor de PFE portátil. Os valores obtidos foram comparados com os previstos, utilizando-se o teste de Friedman e post hoc de Dunn (p < 0,05). Resultados:  Observou- se diferença significativa para todas as faixas etárias, em ambos os sexos, quanto aos valores previstos em 1989; o mesmo ocorreu para as faixas etárias 20-30, 31-40 anos, em ambos os sexos, e 61-70 anos para mulheres quanto aos valores de 2001, assim como para a faixa etária 20-30 anos para homens quanto aos valores previstos em 1963. Conclusões: Os valores previstos em 1963 são aceitáveis para uma população de indivíduos com as mesmas características da amostra estudada, exceto para os homens de 20-30 anos. Nosso estudo provou ter grande relevância devido ao tamanho da amostra estudada quando comparado ao do trabalho realizado em 1963. A maioria dos valores previstos em 1989 e 2001 superestimou os valores de PFE obtidos nesse estudo, indicando sua inadequação para a população estudada.

 


Palavras-chave: Valores de referência; Testes de função respiratória; Obstrução das vias respiratórias;Pico do fluxo expiratório.

 

9 - Características de pacientes com câncer de pulmão na cidade de Manaus

Characteristics of patients with lung cancer in the city of Manaus, Brazil

Fernando Luiz Westphal, Luis Carlos de Lima, Edson Oliveira Andrade, José Corrêa Lima Netto, Andrei Salvioni da Silva, Bruna Cecília Neves de Carvalho

J Bras Pneumol.2009;35(2):157-163

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar as características de pacientes com câncer de pulmão. Métodos: Estudo retrospectivo e descritivo dos pacientes com diagnóstico histopatológico de câncer de pulmão entre 1995 e 2002 em Manaus (AM). Os dados dos pacientes foram coletados nos arquivos médicos de três hospitais. As análises estatísticas foram realizadas, e as curvas de sobrevida geradas a partir do estimador atuarial. Resultados: Dos 352 pacientes selecionados, 262 (74,4%) eram do sexo masculino e 90 (25,6%) do feminino. A média de idade foi de 62 anos. Os seguintes tipos histológicos foram encontrados: carcinoma de células escamosas, 62,8%; adenocarcinoma, 24,7%; carcinoma de pequenas células, 9,1%; e carcinoma de grandes células, 3,4%. Os estádios IIIB e IV foram os mais comuns, com uma frequência de 45% e 21,5%, respectivamente. Da amostra total, 73,4% foram submetidos a tratamento. Desses, 51,4% foram submetidos à radioterapia; 16,6%, à cirurgia; 15,8%, à quimioterapia; e 16,2%, à radioterapia associada à quimioterapia. Os níveis de sobrevida acumulada foram baixos: a sobrevida em três anos foi de 6,5% e a sobrevida em cinco anos foi de 3,5%. Conclusões: Este grupo de pacientes com câncer de pulmão apresentou uma sobrevida muito pequena, divergindo dos resultados encontrados na literatura. Isto é provavelmente decorrente da dificuldade de acesso ao sistema de saúde especializado e do estágio avançado do diagnóstico.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares; Estadiamento de neoplasias; Sobrevivência.

 

10 - Influência das máscaras facial total, facial e nasal nos efeitos adversos agudos durante ventilação não-invasiva

Influence of total face, facial and nasal masks on short-term adverse effects during noninvasive ventilation

Marcelo Alcantara Holanda, Ricardo Coelho Reis, Georgia Freire Paiva Winkeler, Simone Castelo Branco Fortaleza, José Wellington de Oliveira Lima, Eanes Delgado Barros Pereira

J Bras Pneumol.2009;35(2):164-173

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Falhas da ventilação não-invasiva (VNI) têm sido relacionadas a efeitos adversos agudos do uso de máscaras. O objetivo deste estudo foi comparar a incidência, tipo e intensidade de eventos adversos e conforto das máscaras facial total (MFT), facial (MF) e nasal (MN). Métodos: Estudo randomizado, tipo cruzado, em 24 voluntários sadios submetidos a seis períodos de VNI, modo bilevel positive airway pressure em ajustes de baixa e moderada a alta pressão. Foi aplicado um questionário de avaliação de onze eventos adversos especificamente relacionados ao uso das máscaras. O conforto foi avaliado por escala visual analógica. O CO2 exalado no circuito foi medido entre a conexão da máscara e o orifício de exalação. Resultados: A MFT teve desempenho similar a MF e MN quanto a escores de conforto. A aplicação de pressões mais altas reduziu o conforto e aumentou a incidência e a intensidade dos eventos adversos, independentemente do tipo de máscara. A MFT teve melhor desempenho quanto a vazamentos e dor no nariz e pior resultado quanto ao ressecamento oronasal e claustrofobia. A MF teve o pior resultado quanto a vazamentos. A pressão parcial do CO2 exalado no circuito permaneceu em zero com a MFT. Conclusões: Os eventos adversos agudos causados pelas interfaces de VNI são relacionados ao tipo de máscara e aos parâmetros de pressão. A MFT é uma alternativa confiável às MF e MN. A reinalação de CO2 a partir do circuito é menos provável de ocorrer com a MFT.

 


Palavras-chave: Ventilação com pressão positiva intermitente; Máscaras/efeitos adversos; Insuficiência respiratória; Análise de falha de equipamento.

 

Comunicação Breve

11 - Incidência de TB diagnosticada no pronto-atendimento de um hospital escola na região sudeste do Brasil

Incidence of TB diagnosed in the emergency room of a teaching hospital in southeastern Brazil

Silvana Spíndola de Miranda, Ana Rita de Paiva Toledo, Simone Rodrigues Ribeiro, Izabela Magalhães Campos, Petra Maria de Oliveira Duarte Sthur, Afrânio Lineu Kritski

J Bras Pneumol.2009;35(2):174-178

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Neste trabalho, analisamos o número de casos de TB em um pronto-atendimento (PA) e o perfil de sensibilidade das cepas de Mycobacterium tuberculosis. Pacientes atendidos no Hospital das Clínicas, em Belo Horizonte (MG), foram selecionados. Entre 2002 e 2005, 240 pacientes com TB foram identificados. Destes, 117 (48,7%) foram diagnosticados no PA, 72 (61,5%) com baciloscopia positiva. Testes de sensibilidade foram realizados em 90 cepas, sendo 80 (89%) sensíveis, 9 (10%) resistentes e 1 (1%) multirresistente. A incidência de baciloscopia positiva e de TB resistente foi elevada, o que demanda uma adoção urgente de medidas de controle de TB no PA.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Transmissão de doença infecciosa; Resistência a medicamentos.

 

Artigo de Revisão

12 - Hipertensão arterial pulmonar e doenças da tireoide

Pulmonary arterial hypertension and thyroid disease

Denise Rossato Silva, Marcelo Basso Gazzana, Ângela Beatriz John, Débora Rodrigues Siqueira, Ana Luiza Silva Maia, Sérgio Saldanha Menna Barreto

J Bras Pneumol.2009;35(2):179-185

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Estudos recentes têm sugerido uma associação entre hipertensão arterial pulmonar (HAP) e tireoidopatias (hipotireoidismo e hipertireoidismo). Esta associação tem um bom prognóstico, porque o aumento na pressão da artéria pulmonar geralmente é leve e reversível com o tratamento da tireoidopatia. O mecanismo exato envolvido na patogênese desta associação não está estabelecido, e a influência direta dos hormônios da tireoide e a autoimunidade são consideradas como hipóteses. Devido à alta prevalência de doenças da tireoide em pacientes com HAP, testes de função tireoidiana devem ser considerados na investigação de todo paciente com HAP. Neste artigo de revisão, descrevemos a prevalência de HAP em pacientes com doenças da tireoide e a prevalência de tireoidopatias em pacientes com HAP, assim como destacamos os principais efeitos das doenças da tireoide no sistema respiratório. A seguir, relatamos os efeitos do tratamento destas patologias.

 


Palavras-chave: Hipertensão pulmonar; Doença de Graves; Hipertireoidismo; Hipotireoidismo; Hormônios tireóideos; Ecocardiografia.

 

Relato de Caso

13 - Um caso raro de tumores torácicos malignos sincrônicos

A rare case of synchronous malignant thoracic tumors

Benoit Jacques Bibas, Marcos Madeira, Rodrigo Gavina, Leonardo Hoehl-Carneiro, Sergio Sardinha

J Bras Pneumol.2009;35(2):186-189

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Tumores neurogênicos malignos do mediastino em adultos são raros e extremamente agressivos. Este artigo relata o caso de um paciente de 61 anos com a ocorrência simultânea de schwannoma maligno de mediastino e carcinoma bronquíolo-alveolar. Apesar do carcinoma bronquíolo-alveolar estar presente em 4-7% dos tumores torácicos sincrônicos ressecados, essa associação nunca foi apresentada na literatura. É, no entanto, um achado frequente em pacientes com infiltrados aparentemente inflamatórios e com opacidades em vidro fosco, como apresentado neste caso.

 


Palavras-chave: Neoplasias do mediastino; Neoplasias da bainha neural; Neurilemoma; Neoplasias primárias múltiplas; Adenocarcinoma bronquíolo-alveolar.

 

14 - Carcinoma de pequenas células na síndrome de Pancoast

Small cell carcinoma in Pancoast syndrome

Jefferson Fontinele e Silva, Melânio de Paula Barbosa, Cláudio Luiz Viegas

J Bras Pneumol.2009;35(2):190-193

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome de Pancoast consiste de sinais e sintomas decorrentes do acometimento do ápice pulmonar e estruturas adjacentes por um tumor. Na maioria das vezes, o processo causal é uma neoplasia. O carcinoma broncogênico é a principal neoplasia causadora da síndrome. Os subtipos histológicos mais encontrados são o adenocarcinoma e o carcinoma epidermoide. A ocorrência de carcinoma de pequenas células de pulmão como gênese da síndrome de Pancoast é rara, com poucos relatos na literatura. Descrevemos o caso de um doente com síndrome de Pancoast causado por um carcinoma de pequenas células de pulmão, discutindo aspectos referentes ao diagnóstico e à terapêutica.

 


Palavras-chave: Síndrome de Pancoast; Carcinoma de pequenas células; Neoplasias pulmonares.

 

15 - Pneumotórax espontâneo simultâneo bilateral em um paciente adulto com fibrose cística

Simultaneous bilateral spontaneous pneumothorax in an adult patient with cystic fibrosis

Kamlesh Mohan, Martin James Ledson, Martin John Walshaw, Edson Marchiori

J Bras Pneumol.2009;35(2):194-196

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O pneumotórax é uma complicação comum na fibrose cística e está associado com a piora da função pulmonar. Entretanto, o pneumotórax simultâneo bilateral na fibrose cística é um achado raro. Nesse artigo é descrito o caso de uma paciente de 17 anos com fibrose cística que cursou com pneumotórax espontâneo simultâneo bilateral. Clinicamente ela apresentou dor torácica à direita e dificuldade respiratória progressiva. Embora o pneumotórax não tenha respondido bem ao tratamento inicial (drenagem torácica), ela foi posteriormente tratada com drenagem e pleurodese com talco, com sucesso. São discutidos também a etiologia e a conduta nesta condição, que está associada com o aumento da morbidade e mortalidade.

 


Palavras-chave: Fibrose cística/fisiopatologia; Pneumotórax; Pleurodese.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 3  (/Março)

Editorial

1 - Tabagismo e controle da asma brônquica

Smoking and asthma control

Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2009;35(3):197-198

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Avaliação de critérios para o diagnóstico de asma através de um questionário epidemiológico

Evaluation of criteria for the diagnosis of asthma using an epidemiological questionnaire

Neusa Falbo Wandalsen, Cássia Gonzalez, Gustavo Falbo Wandalsen, Dirceu Solé

J Bras Pneumol.2009;35(3):199-205

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar critérios para o diagnóstico de asma em um estudo epidemiológico. Métodos: Adolescentes (13-14 anos) e responsáveis por escolares (6-7 anos) do município de Santo André, São Paulo, responderam o questionário escrito padrão do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC). Respostas afirmativas quanto a ter sibilos nos últimos 12 meses, ter asma ou ter bronquite (pergunta adicionada ao final do questionário), assim como o escore global do ISAAC acima dos pontos de corte pré-definidos, foram consideradas como indicativo de asma. Resultados: Os questionários foram adequadamente preenchidos por 2.180 responsáveis por escolares e 3.231 adolescentes. Dependendo do critério empregado, a prevalência de asma variou de 4,9% a 26,8% para os escolares, e de 8,9% a 27,9% para os adolescentes. Os critérios com as menores e maiores prevalências foram, respectivamente, diagnóstico médico de asma e diagnóstico médico de bronquite. A análise comparativa entre o diagnóstico médico de bronquite e os demais critérios mostrou níveis de concordância entre 71,9% e 79,4%, valores preditivos positivos entre 0,16 e 0,63 e concordância fraca (kappa: 0,21-0,46). Índices elevados de concordância foram observados entre sibilos nos últimos 12 meses e o escore global do ISAAC (kappa: 0,82 e 0,98). Conclusões: A prevalência de asma variou significantemente, de acordo com o critério diagnóstico adotado, e houve baixa concordância entre os critérios. Sibilos nos últimos 12 meses e o escore global do ISAAC são os critérios mais recomendados para se diagnosticar asma, ao passo que a pergunta "bronquite alguma vez" não demonstrou melhorar o questionário. Modificações nesse instrumento devem ser cuidadosamente avaliadas e podem dificultar comparações.

 


Palavras-chave: Asma; Bronquite; Diagnóstico; Epidemiologia; Criança, Adolescente.

 

3 - Frequência de sintomas de asma e de redução da função pulmonar entre crianças e adolescentes nadadores amadores

Incidence of asthma symptoms and decreased pulmonary function in young amateur swimmers

Iara Nely Fiks, Leonardo Carlos Araujo Santos, Telma Antunes, Raquel Calvo Gonçalves, Celso Ricardo Fernandes de Carvalho, Carlos Roberto Ribeiro Carvalho

J Bras Pneumol.2009;35(3):206-212

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Investigar a frequência de sintomas de asma entre crianças e adolescentes nadadores amadores e descrever o tratamento clínico entre as crianças asmáticas em um clube esportivo privado na cidade de São Paulo. Métodos: Foram incluídos no estudo 171 nadadores amadores de 6 a 14 anos de idade. Todos os participantes ou seus responsáveis foram solicitados a responder o questionário International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC), e 119 realizaram prova de função pulmonar em repouso. Resultados: A frequência geral de sintomas de asma (ISAAC ≥ 6 pontos) entre os nadadores foi de 16,8%. Entre os 119 nadadores que realizaram a espirometria, 39 (32,7%) apresentaram alterações espirométricas (VEF1/CVF < 0,75). Entre os sujeitos com escore ISAAC ≥ 6, 10 (31,2%) alegaram não realizar nenhum tipo de tratamento para a doença. Daqueles que afirmaram realizar tratamento medicamentoso, 24% faziam uso de broncodilatadores mas não de corticosteroides. ­Conclusões: A frequência de sintomas de asma e de alterações da função pulmonar em nadadores amadores de 6 a 14 anos foi elevada. Além disso, uma proporção considerável destes atletas não recebia tratamento.

 


Palavras-chave: Asma/terapia; Asma/diagnóstico; Criança; Natação; Exercício.

 

4 - Hiperhidrose compensatória após simpatectomia toracoscópica: características, prevalência e influência na satisfação do paciente

Compensatory sweating after thoracoscopic sympathectomy: characteristics, prevalence and influence on patient satisfaction

Carlos Alberto Almeida de Araújo, Ítalo Medeiros Azevedo, Maria Angela Fernandes Ferreira, Hylas Paiva da Costa Ferreira, Jorge Lúcio Costa de Medeiros Dantas, Aldo Cunha Medeiros

J Bras Pneumol.2009;35(3):213-220

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Este estudo prospectivo visou investigar fatores preditivos para a hiperidrose compensatória após a simpatectomia toracoscópica. Métodos: De 2000 a 2002, 80 pacientes (53 mulheres e 27 homens), com idade entre 12 e 56 anos, foram submetidos à simpatectomia toracoscópica para o tratamento de hiperidrose e acompanhados em média por 42,51 ± 5,98 meses. A satisfação destes pacientes quanto aos resultados do procedimento foi aferida por meio de uma escala de avaliação. O procedimento foi executado bilateralmente: no nível de T2 para a hiperidrose facial; de T3 e T4 para a hiperidrose axilar; e de T3 para a hiperidrose palmar. Resultados: No período pós-operatório, 68 pacientes (85,0%) apresentaram hiperidrose compensatória, que foi classificada como leve em 23 (33,85%), moderada em 23 (33,8%) e grave em 22 (32,4%). Quanto aos resultados da cirurgia, na avaliação dos pacientes, 70 deles (87,5%) se consideraram satisfeitos, enquanto 10 pacientes (12,5%) disseram estar insatisfeitos. O grau de satisfação do paciente variou de acordo com o sexo, a idade, o índice de massa corpórea (IMC) e a extensão da operação. A hiperidrose compensatória foi mais intensa no abdome e dorso do que nas pernas. Conclusões: Embora a hiperidrose compensatória seja um efeito adverso frequente após a simpatectomia, o grau de satisfação dos pacientes foi elevado. Os melhores candidatos para simpatectomia toracoscópica são mulheres adultas jovens com IMC ≤ 24,9 kg/m2.

 


Palavras-chave: Simpatectomia; Hiperidrose; Toracoscopia; Complicações pós-operatórias; Cirurgia torácica vídeo-assistida.

 

5 - Prevalência de pectus carinatum e pectus excavatum em escolares de Manaus

Prevalence of pectus carinatum and pectus excavatum in students in the city of Manaus, Brazil

Fernando Luiz Westphal, Luiz Carlos de Lima, José Corrêia Lima Neto, Altair Rodrigues Chaves, Vítor Lazarini dos Santos Júnior, Brena Luize Cunha Ferreira

J Bras Pneumol.2009;35(3):221-226

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência das deformidades congênitas da parede torácica anterior em escolares de 11 a 14 anos. Métodos: Participaram do estudo escolares da rede estadual de ensino da cidade de Manaus (AM). Para a composição de uma amostra estatisticamente significativa, com precisão de 1% e IC95%, foram incluídos 1.332 escolares. A deformidade pectus foi identificada através de exame físico do tórax, e os indivíduos com esta deformidade responderam a um questionário com questões sobre hereditariedade e sintomatologia decorrente da anomalia torácica. Resultados: A idade média dos participantes foi de 11,7 anos. A prevalência da deformidade pectus foi de 1,95% (pectus excavatum: 1,275%; pectus carinatum: 0,675%). Dos 26 escolares com deformidades pectus, 17 (65,4%) tinham pectus excavatum, e 18 (69,2%) eram do sexo masculino. Houve associação com a escoliose em 3 casos (11,5%). História familiar de pectus foi relatada por 17 escolares (65,4%), e 17 (65,4%) relataram dor torácica, dispneia ou palpitações. Conclusões: A prevalência das deformidades pectus encontrada neste estudo (1,95%) foi inferior àquela de trabalhos em outras regiões do país (3,6-4,9%), porém, superior àquela relatada na literatura (média, 1%).

 


Palavras-chave: Anormalidades musculosqueléticas; Prevalência; Tórax em funil.

 

6 - Sequelas pós-intubação e traqueostomia cirúrgica aberta: devemos sempre fazer a istmectomia?

Postintubation injuries and open surgical tracheostomy: should we always perform isthmectomy?

Alexandre Garcia de Lima, Ariovaldo Marques, Ivan Felizardo Contrera Toro

J Bras Pneumol.2009;35(3):227-233

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a influência da equipe cirúrgica (cirurgia geral ou cirurgia torácica) e da técnica operatória utilizada (com ou sem istmectomia) sobre a incidência de injúrias pós-intubação nas vias aéreas em pacientes traqueostomizados. Métodos: Foram prospectivamente incluídos neste estudo 164 pacientes admitidos na unidade de terapia intensiva para adultos do Hospital Estadual Sumaré e que ficaram sob intubação traqueal por mais de 24 h, no período entre 1º de janeiro e 31 de agosto de 2007. Quando foi necessária a realização de traqueostomia, os pacientes foram aleatorizados para as equipes de cirurgia geral e torácica. Todos os pacientes foram submetidos à traqueoscopia flexível para a decanulação e/ou a avaliação tardia da via aérea. Resultados: Dos 164 pacientes no estudo, 90 (54,88%) faleceram (sem relação com o procedimento), 67 (40,85%) completaram o seguimento e 7 (4,27%) tiveram seguimento parcial. Dos 67 pacientes com seguimento completo, 32 foram traqueostomizados (21 pela equipe de cirurgia geral e 11 pela equipe de cirurgia torácica). A istmectomia foi realizada em 22 pacientes (11 pela equipe de cirurgia geral e 11 pela equipe de cirurgia torácica). Não houve diferença entre o índice de complicações estomais quando se comparou as equipes, mas sim quando se comparou as técnicas (com e sem istmectomia). Conclusões: A não realização da istmectomia paralelamente à traqueostomia faz com que o cirurgião realize o óstio traqueal mais distalmente do que supõe. Nestes casos, houve um maior índice de complicações do estoma traqueal.

 


Palavras-chave: Traqueostomia; Unidades de terapia intensiva; Estenose traqueal.

 

7 - A videotoracoscopia no diagnóstico das doenças difusas do parênquima pulmonar

Video-assisted thoracoscopy for the diagnosis of diffuse parenchymal lung disease

Renato Tadao Ishie, João José de Deus Cardoso, Rafael José Silveira, Lucas Stocco

J Bras Pneumol.2009;35(3):234-241

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o papel da videotoracoscopia no diagnóstico das doenças difusas do parênquima pulmonar. Métodos: Os prontuários de pacientes com suspeita de doenças difusas do parênquima pulmonar e os resultados do exame anatomopatológico das amostras de biópsia pulmonar por videotoracoscopia foram analisados retrospectivamente. Resultados: Dos 48 pacientes incluídos no estudo, 25 (52,08%) eram do sexo feminino, e 23 (47,92%) eram do sexo masculino. A idade média foi de 58,77 anos, variando entre 20 e 76 anos. Foi realizado o exame anatomopatológico de 54 fragmentos de biópsia pulmonar: 24 (44,44%) da língula; 10 (18,52%) do lobo inferior esquerdo; 7 (12,96%) do lobo médio; 6 (11,11%) do lobo inferior direito; 5 (9,26%) do lobo superior esquerdo; e 2 (3,71%) do lobo superior direito. O tempo médio de drenagem torácica foi de 2,2 dias. Como eventos adversos, houve conversão para toracotomia em 2 pacientes (4,17%) e pneumotórax residual em 1 (2,08%). O diagnóstico definitivo foi obtido em 46 (95,83%) casos, com predomínio das pneumonias intersticiais idiopáticas (54,18%). Os diagnósticos mais frequentes foram pneumonia intersticial usual (29,27%), pneumonia intersticial não-específica (16,67%) e pneumonia por hipersensibilidade (12,50%). Conclusões: A videotoracoscopia com biópsia pulmonar é um procedimento eficaz, seguro e viável para o diagnóstico das doenças difusas do parênquima pulmonar.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Toracoscopia; Diagnóstico.

 

8 - Perfil nutricional de pacientes candidatos ao transplante de pulmão

Nutritional profile of lung transplant candidates

Sabrina Monteiro Pereira de Souza, Miyoko Nakasato, Maria Lúcia Mendes Bruno, Alessandra Macedo

J Bras Pneumol.2009;35(3):242-247

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar o perfil nutricional dos pacientes candidatos ao transplante de pulmão. Métodos: Estudo transversal, retrospectivo com pacientes candidatos ao transplante de pulmão em um hospital público da cidade de São Paulo. O gênero, a idade e a doença pulmonar de base dos participantes foram compilados. Para a avaliação do perfil nutricional dos pacientes, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência muscular do braço (CMB), a circunferência da cintura (CC) e a prega cutânea tricipital (PCT) foram determinados durante o primeiro atendimento ambulatorial. Resultados: Foram incluídos 117 pacientes, sendo 69 (59%) do gênero masculino. A média de idade dos participantes foi de 42,5 ± 15,2 anos. A doença de base de maior prevalência foi o enfisema pulmonar, em 29 pacientes (24,8%). O perfil nutricional de 48,3% dos pacientes com enfisema pulmonar, de 55% dos com fibrose cística, 56% dos com bronquiectasias e de 50% dos com outras doenças pulmonares foi considerado normal. A maior parte dos pacientes com fibrose pulmonar (51,7%) foi classificada com excesso de peso. A PCT indicou que os pacientes com fibrose cística apresentaram um elevado risco de depleção (64,7%), seguidos pelos pacientes com bronquiectasias (52,6%). Conclusões: Os pacientes com fibrose pulmonar foram os que obtiveram maiores valores de IMC, mas com PCT e CMB correspondentes a eutrofia. Pacientes com fibrose cística e bronquiectasias apresentaram maior prevalência de depleção nutricional, baseado na PCT e CMB.

 


Palavras-chave: Transplante de pulmão; Estado nutricional, Índice de massa corporal.

 

9 - Correlação entre parâmetros clínicos e qualidade de vida relacionada à saúde em mulheres com DPOC

Correlation between clinical parameters and health-related quality of life in women with COPD

Nilton Maciel Mangueira, Isabel Lucena Viega, Melissa de Almeida Melo Maciel Mangueira, Alcimar Nunes Pinheiro, Maria do Rosário da Silva Ramos Costa

J Bras Pneumol.2009;35(3):248-255

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Correlacionar a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) de mulheres portadoras de DPOC com parâmetros clínicos e com a distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (TC6). Métodos: Estudo transversal com 30 mulheres portadoras de DPOC leve ou moderada, atendidas no Ambulatório de Pneumologia do Hospital Universitário Presidente Dutra. Foi aplicado o Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), assim como foram realizadas as medidas das pressões respiratórias, da espirometria e dos resultados do TC6. Executou-se a análise estatística descritiva, assim como o teste t de Student para variáveis dependentes, o coeficiente linear de Pearson para correlações de variáveis numéricas e o de Spearman para variáveis ordinais. Resultados: A QVRS esteve, na grande maioria das mulheres entrevistadas, comprometida, em graus variados, de acordo com o escore total do SGRQ. Os escores totais do SGRQ da maioria das participantes estavam entre o segundo e o terceiro quartil, o que reflete baixa QVRS. As participantes apresentaram ainda baixa capacidade funcional no TC6, com distância média percorrida (317,7 m) e força muscular inspiratória (−53,48 cmH2O) e expiratória (69,5 cmH2O) abaixo dos valores de normalidade. Não houve correlação entre a QVRS e o índice de massa corpórea e a função pulmonar. No entanto, houve correlação linear negativa com a idade, a PImáx e o TC6 e correlação positiva com a sensação de dispneia e de fadiga. Conclusões: A QVRS medida pelo SGRQ das pacientes com DPOC desta pesquisa esteve muito comprometida, de modo a provocar limitações graves na funcionalidade, no controle da respiração e na vida pessoal.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Mulheres.

 

Comunicação Breve

10 - Determinação não-invasiva da pressão inspiratória em pacientes com lesão medular traumática: qual é o melhor método?

Noninvasive determination of inspiratory pressure in patients with spinal cord injury: what is the best method?

Andrea Ponte Rocha, Sergio Ricardo Menezes Mateus, Thomas Anthony Horan, Paulo Sérgio Siebra Beraldo

J Bras Pneumol.2009;35(3):256-260

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O objetivo deste estudo foi verificar o desempenho da pressão inspiratória nasal durante o fungar (PInas) e da PImáx em indivíduos com lesão medular traumática. Foram avaliados 26 pacientes com lesão medular traumática. Os pacientes tetraplégicos e paraplégicos exibiram diferentes médias do percentual do previsto da CVF, respectivamente, 52 ± 19% e 78 ± 23% (p < 0,05). Ao contrário da PImáx, o percentual do previsto médio da PInas foi inferior nos tetraplégicos (p < 0,05) e, em todos os participantes, a correlação com o nível da lesão foi significativa (r = 0,489; IC95%: 0,125-0,737). O impacto do melhor discernimento da PInas no diagnóstico das alterações da função inspiratória de pacientes com lesão medular traumática merece ser aprofundado.

 


Palavras-chave: Traumatismos da medula espinal; Testes de função respiratória; Músculos respiratórios; Paralisia respiratória.

 

11 - Prevalência de tabagismo ativo e passivo em uma população de asmáticos

Prevalence of active and passive smoking in a population of patients with asthma

Sérvulo Azevedo Dias-Júnior, Regina Carvalho Pinto, Luciene Angelini, Frederico Leon Arrabal Fernandes, Alberto Cukier, Rafael Stelmach

J Bras Pneumol.2009;35(3):261-265

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O tabagismo causa intensa reação inflamatória nas vias aéreas e, em asmáticos, está associado com piores desfechos clínicos. O objetivo desse estudo foi determinar a prevalência de tabagismo ativo e passivo em uma população de asmáticos. A amostra de pacientes com asma (n = 100) consistiu em 47 não-fumantes, 33 ex-fumantes e 3 fumantes ativos. A maioria dos pacientes tinha asma moderada ou grave. A média de CO exalado foi de 9,34 ppb nos tabagistas atuais, 4,19 ppb nos fumantes passivos e 3,98 ppb tanto nos não-fumantes quanto nos ex-­fumantes. Concluímos que a prevalência da exposição à fumaça do tabaco é alta entre asmáticos.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Asma; Prevalência.

 

Artigo de Revisão

12 - Achados tomográficos nas complicações pós-operatórias do transplante pulmonar

Computed tomography findings of postoperative complications in lung transplantation

Bruno Hochhegger, Klaus Loureiro Irion, Edson Marchiori, Rodrigo Bello, José Moreira, José Jesus Camargo

J Bras Pneumol.2009;35(3):266-274

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Com o número cada vez maior e uma melhor sobrevida dos pacientes submetidos ao transplante pulmonar, os radiologistas devem estar cientes das diversas possibilidades de complicações associadas ao transplante de pulmão. O tratamento precoce das complicações é importante para a sobrevida a longo prazo dos receptores de transplante pulmonar. Com frequência, a TCAR desempenha um papel central na investigação de tais complicações. O reconhecimento precoce dos sinais de complicações proporciona um tratamento rápido e melhora a sobrevida. O objetivo desta revisão pictórica foi proporcionar uma visão sobre as complicações mais prevalentes na TC, tais como edema de reperfusão, rejeição aguda, infecção, tromboembolismo pulmonar, rejeição crônica, síndrome da bronquiolite obliterante, pneumonia em organização criptogênica, doença linfoproliferativa pós-transplante, deiscência brônquica e estenose brônquica.

 


Palavras-chave: Tomografia computadorizada por raios X; Transplante de pulmão; Complicações pós-operatórias.

 

Relato de Caso

13 - Coccidioidomicose pulmonar e extrapulmonar: três casos em zona endêmica no interior do Ceará

Pulmonary and extrapulmonary coccidioidomycosis: three cases in an endemic area in the state of Ceará, Brazil

Ricardo Hideo Togashi, Fernando Moreira Batista Aguiar, Dalton Barros Ferreira, Camille Matos de Moura, Monique Teixeira Montezuma Sales, Nikaelle Ximenes Rios

J Bras Pneumol.2009;35(3):275-279

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A coccidioidomicose, uma doença fúngica adquirida através da inalação do agente Coccidioides sp. sob a forma de artroconídio, foi pela primeira vez descrita em 1894. Restringe-se principalmente a áreas de clima árido, solo alcalino e regiões de baixo índice pluviométrico. Não por acaso, a maioria dos casos descritos no Brasil ocorreu na região Nordeste. Relatam-se três casos de coccidioidomicose pulmonar ocorridos nos anos de 2005 e 2006, em zona endêmica no interior do Ceará. Todos eram homens imunocompetentes de idade adulta, adeptos à prática de caça a tatus (Dasypus novemcinctus) com queixas de tosse, febre, dispneia e dor pleurítica. Houve evoluções com comprometimento pulmonar e lesão cutânea foi observada em apenas um paciente. Todos apresentaram radiografia e TC de tórax com lesões características da coccidioidomicose. O diagnóstico foi confirmado através de teste sorológico. Todos evoluíram para cura após tratamento com antifúngico.

 


Palavras-chave: Coccidioidomicose; Pneumopatias fúngicas; Coccidioides.

 

14 - Carcinoma mucoepidermoide da traqueia mimetizando asma brônquica

Mucoepidermoid carcinoma of the trachea mimicking asthma

Ricardo Kalaf Mussi, Ivan Felizardo Contrera Toro, Mônica Corso Pereira

J Bras Pneumol.2009;35(3):280-284

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Em casos de asma de início recente em que o controle clínico com tratamento habitual (corticosteroide e broncodilatador) é insatisfatório, é importante considerar outros diagnósticos, tais como insuficiência cardíaca congestiva, refluxo gastroesofágico ou outras formas de obstrução das vias aéreas. Relatamos o caso de uma paciente do sexo feminino com carcinoma mucoepidermoide da traqueia mimetizando um quadro de asma brônquica. A paciente apresentava tosse e sibilância, bem como espirometria anormal com padrão obstrutivo responsivo a broncodilatador. Após um ano, apresentou deterioração clínica e espirométrica. Nenhuma anormalidade foi encontrada no radiograma de tórax. A TC revelou lesão vegetativa, a 1 cm da carina, reduzindo a luz traqueal. A fibrobroncoscopia mostrou imagem semelhante a tumor carcinoide brônquico. O diagnóstico anatomopatológico após a ressecção cirúrgica foi carcinoma mucoepidermoide de baixo grau, sem envolvimento linfonodal. Embora a curva fluxo-volume não fosse sugestiva de obstrução de vias aéreas superiores, a espirometria realizada após a cirurgia mostrou redução significativa do grau de obstrução e maior reversibilidade com broncodilatador. Não houve evidência de recidiva da doença ou retorno dos sintomas após dois anos de seguimento.

 


Palavras-chave: Hiper-reatividade brônquica; Carcinoma mucoepidermoide; Traqueia; Asma; Pneumopatias obstrutivas.

 

15 - Osteíte por BCG

Osteitis after BCG vaccination

André Fukunishi Yamada, Juliana Barbosa Pellegrini, Luciana Menezes Cunha, Artur da Rocha Corrêa Fernandes

J Bras Pneumol.2009;35(3):285-289

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os autores relatam o caso de um menino de 1 ano e 9 meses que apresentou lesão osteolítica na região proximal do úmero direito. Com base na história clínica e em achados histológicos, os autores suspeitaram de osteíte pós-vacina BCG. Após o início do tratamento antituberculose, os sintomas desapareceram e o paciente apresentou melhora radiológica. Os autores descrevem esta entidade incomum na prática pediátrica e alertam para possíveis complicações da vacina BCG.

 


Palavras-chave: Lactente; Osteíte; Vacina BCG; Tuberculose.

 

Cartas ao Editor

16 - Adesão ao tratamento em pacientes com fibrose cística

Adherence to treatment in patients with cystic fibrosis

Jefferson Veronezi, Daiane Scortegagna

J Bras Pneumol.2009;35(3):290-291

PDF PT PDF EN English Text


Resposta do autor

17 - Resposta dos autores

Author's reply

Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2009;35(3):291-292

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2009 - Volume 35  - Número 4  (/Abril)

Editorial

1 - Asma, uma doença crônica cujas manifestações vão além do desconforto respiratório, limitação física e redução da qualidade de vida

Asthma, a chronic disease whose manifestations go beyond respiratory distress, physical limitation and impaired quality of life

Ana Luisa Godoy Fernandes

J Bras Pneumol.2009;35(4):293-294

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Prevalência do desenvolvimento de defeitos no esmalte dentário em crianças e adolescentes com asma

Prevalence of developmental defects of enamel in children and adolescents with asthma

Rodrigho Pelisson Guergolette, Cássia Cilene Dezan, Wanda Terezinha Garbelini Frossard, Flaviana Bombarda de Andrade Ferreira, Alcindo Cerci Neto, Karen Barros Parron Fernandes

J Bras Pneumol.2009;35(4):295-300

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliou-se a prevalência de developmental defects of enamel (DDEs, defeitos de desenvolvimento do esmalte dentário) em pacientes pediátricos com asma e sua relação com a severidade da asma, o início dos sintomas e o tratamento medicamentoso. Métodos: Os participantes do estudo eram residentes do município de Londrina (PR), com 5 a 15 anos, sendo 68 asmáticos e 68 controles. Foram levantados dados retrospectivos da história médica e de saúde bucal da população do estudo através de um questionário estruturado. Todos os participantes foram submetidos a um exame dental. Para a avaliação dos defeitos de desenvolvimento do esmalte dentário, utilizou-se o Índice DDE. Resultados: Neste estudo, foi observado que 61 (89,7%) dos 68 pacientes asmáticos apresentavam defeitos do esmalte dentário quando comparado à ocorrência em 26 (38,2%) dos no grupo controle. Através da análise multivariada por regressão logística, foi observado que um paciente pediátrico com asma apresenta risco aumentado em 11 vezes para o aparecimento de DDEs em dentes permanentes (OR = 11,88, p = 0,0001). Além disso, foi observado uma associação entre defeitos do esmalte dentário e maior severidade da asma (p = 0,0001) e início dos sintomas mais precoce (p = 0,0001). Não se observou associação entre o início do tratamento (p = 0,08) ou frequência de uso da medicação (p = 0,93) com o aparecimento de defeitos do esmalte dentário. Conclusões: Pacientes pediátricos com asma apresentam risco aumentado para a ocorrência de defeitos do esmalte dentário relacionado à severidade da asma e início dos sintomas e, portanto, necessitam de atenção odontológica prioritária.

 


Palavras-chave: Asma/prevenção & controle; Broncodilatadores; Corticosteroides/uso terapêutico; Esmalte dentário; Amelogênese.

 

3 - A asma e a DPOC na visão do pneumologista

Asthma and COPD according to the pulmonologist

Hisbello da Silva Campos, Antonio Carlos Moreira Lemos

J Bras Pneumol.2009;35(4):301-309

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar como o pneumologista vê o impacto da asma e da DPOC na sua clientela, e como ele vem tratando essas doenças. Métodos: Inquérito com 227 pneumologistas participantes do VI Congresso de Asma e II Congressos Brasileiros de DPOC e de Tabagismo, realizados em 2007. Resultados: As respostas dos pneumologistas mostraram que a DPOC é um problema de saúde pública igual ou maior que a asma, e que a DPOC causa inúmeros transtornos para o doente e para seus familiares. Na escolha do dispositivo inalatório, a simplicidade de uso é mais importante que o custo, havendo discreta predileção pelos sistemas Aeroliser® e Diskus®. A associação entre budesonida e formoterol foi a conduta terapêutica mais citada para o tratamento continuado do asmático sintomático, enquanto o brometo de tiotrópio foi o medicamento preferido pela maior parte para o tratamento continuado do portador de DPOC. A escolha do esquema para o tratamento continuado do asmático e do portador de DPOC é especialmente influenciada pela publicação de resultados de ensaios terapêuticos na literatura. ­Conclusões: A opinião do pneumologista sobre os temas abordados está de acordo com a literatura especializada.

 


Palavras-chave: Questionários; Asma; DPOC; Condutas na prática dos médicos; Brasil.

 

4 - Avaliação dos descritores de asma grave em pacientes incluídos na portaria de saúde pública que regulamenta a distribuição gratuita de medicamentos para o tratamento de manutenção da asma

Evaluation of diagnostic criteria for severe asthma described in a public health directive regulating the free distribution of medications for the maintenance treatment of asthma

Maria Amélia Carvalho da Silva Santos, Ana Luisa Godoy Fernandes, Mara Marta Amorim, Patrícia Bueno Lima, Sonia Maria Faresin, Ilka Lopes Santoro

J Bras Pneumol.2009;35(4):310-317

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a capacidade dos critérios descritos na Portaria Complementar SAS/MS n°12, de 12 de novembro de 2002, em identificar pacientes asmáticos graves, bem como descrever e comparar dados clínicos, funcionais e de tratamento destes pacientes. Métodos: Estudo caso-controle aninhado em um banco de dados estruturado de atendimento ambulatorial de asmáticos. Foram considerados casos os pacientes asmáticos que preencheram os critérios de inclusão determinados na portaria e considerados controles os que não preencheram os mesmos critérios. Foram coletados e comparados dados demográficos; história pregressa da asma; medicamentos em uso; presença de comorbidades; história de tabagismo; presença, no último ano, de exacerbações, de hospitalizações e de admissões em unidades de terapia intensiva devido à asma; e resultados de espirometria e de citologia de escarro. Resultados: Foram incluídos 29 e 31 pacientes, respectivamente, nos grupos caso e controle. O grupo caso apresentou maior número de exacerbações e maior número de visitas ao pronto-socorro no último ano, maior porcentagem de pacientes que receberam pelo menos um pulso de corticosteroide oral, assim como menores valores de CVF pré-broncodilatador em relação ao grupo controle. O grupo caso também apresentou um aumento significante de eosinófilos na citologia do escarro induzido. Conclusões: Os critérios de inclusão descritos na portaria são adequados para estratificar pacientes com asma grave.

 


Palavras-chave: Asma; Budesonida; Terapia combinada.

 

5 - Estudo comparativo entre dois questionários de qualidade de vida em pacientes com DPOC

Comparative study of two quality of life questionnaires in patients with COPD

Andréa Sória Buss, Luciano Müller Correa da Silva

J Bras Pneumol.2009;35(4):318-324

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar dois questionários de avaliação de qualidade de vida-Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ) e Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36)-em pacientes com DPOC quanto às suas propriedades discriminativas e correlacionar seus respectivos domínios com as seguintes variáveis: escore da escala modificada do Medical Research Council; escore do Inventário de Depressão de Beck; escore da escala visual analógica para percepção do estado geral da saúde; escore de Mini-Mental State Examination; e um escore clínico de DPOC criado especialmente para o estudo. Métodos: Foram entrevistados 30 pacientes com DPOC entre os meses de maio e setembro de 2006. Foram comparados e correlacionados os escores totais e os respectivos domínios dos questionários SF-36 e SGRQ. Resultados: Todos os domínios do SF-36 apresentaram correlação estatisticamente significativa com o escore total do SGRQ (r = −0,5 a −0,69; p < 0,01), exceto o domínio dor. O domínio sintomas do SGQR foi o único que apresentou correlações significativas com todas as variáveis (p < 0,05). Conclusões: A maioria das correlações que seriam esperadas entre o SGRQ e o SF-36 com as demais variáveis foi observada. O SGRQ apresenta melhores propriedades discriminativas em relação ao questionário genérico SF-36, notadamente o domínio sintomas. O SF-36 não é um instrumento adequado para medir o estado afetivo de pacientes com DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Qualidade de vida; Coleta de dados.

 

6 - Broncodilatação na DPOC: muito além do VEF1-efeito do salbutamol nas propriedades resistivas e reativas do sistema respiratório

Bronchodilation in COPD: beyond FEV1-the effect of albuterol on resistive and reactive properties of the respiratory system

Gerusa Marítimo da Costa, Alvaro Camilo Dias Faria, Ana Maria Gonçalves Tavares Di Mango, Agnaldo José Lopes, José Manoel Jansen, Pedro Lopes de Melo

J Bras Pneumol.2009;35(4):325-333

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Atualmente existem importantes debates na literatura sobre a resposta broncodilatadora em pacientes com DPOC e se a variação do VEF1 pode ser considerada uma indicação completa de reversibilidade neste caso particular. O objetivo deste estudo foi investigar o efeito do salbutamol nas propriedades resistivas e elásticas do sistema respiratório de portadores de DPOC. Métodos: Foram avaliados 70 indivíduos com DPOC, classificados através da espirometria em dois grupos: broncodilatador (BD)-negativo (n = 39); e BD-positivo (n = 31). Utilizou-se a técnica de oscilações forçadas (TOF) para avaliar os seguintes parâmetros: a resistência no intercepto (R0), associada à resistência total do sistema respiratório; a resistência média (Rm), relacionada à resistência de vias aéreas centrais; e a complacência dinâmica (Cdyn); assim como o coeficiente angular da resistência (S) e a reatância média (Xm), relacionados com a homogeneidade do sistema respiratório. Resultados: O uso do salbutamol resultou em reduções significativas de R0 (p < 0,00002) e Rm (p < 0,0002). Foram também observadas elevações significativas em S (p < 0,0001), Cdyn (p < 0,0001) e Xm (p < 0,00004). Estas alterações ocorreram tanto nos dois grupos, tendo sido observadas maiores modificações nos parâmetros da TOF do que nos parâmetros da espirometria. Conclusões: O uso de salbutamol melhorou o comportamento dos componentes resistivos e reativos do sistema respiratório dos pacientes com DPOC estudados. Estas mudanças ocorreram independentemente da classificação do exame empregando o VEF1, o que indica que a utilização deste parâmetro isoladamente pode não ser suficiente para identificar completamente os efeitos fisiológicos envolvidos.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Broncodilatadores; Espirometria; Salbutamol.

 

7 - Associação entre os polimorfismos dos genes MBL2, TGF-β1 e CD14 com a gravidade da doença pulmonar na fibrose cística

Association of MBL2, TGF-β1 and CD14 gene polymorphisms with lung disease severity in cystic fibrosis

Elisangela Jacinto de Faria, Isabel Cristina Jacinto de Faria, José Dirceu Ribeiro, Antônio Fernando Ribeiro, Gabriel Hessel, Carmen Sílvia Bertuzzo

J Bras Pneumol.2009;35(4):334-342

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a correlação entre os polimorfismos dos genes MBL2, TGF-β1 e CD14 com a gravidade da doença pulmonar em pacientes com fibrose cística (FC), bem como correlacionar a presença dos alelos ΔF508 com a gravidade da doença naqueles pacientes. Métodos: Estudo clínico-laboratorial, de corte transversal, com 105 pacientes fibrocísticos de um hospital universitário em 2005-2006. Foram analisados 202 doadores de sangue saudáveis como controles para a pesquisa dos polimorfismos no gene TGF-β1 e CD14. A análise de polimorfismos nos genes MBL2 e TGF-β1 no códon 10, posição +869, foi realizada pela técnica da PCR alelo-específica. A genotipagem do polimorfismo C-159T no gene CD14 foi realizada através de PCR e digestão enzimática. Resultados: Dos 105 pacientes com FC avaliados, 67 apresentavam doença pulmonar grave segundo o escore de Shwachman. Os polimorfismos do gene MBL2 não foram associados com a gravidade da doença nos fibrocísticos. A análise do polimorfismo T869C no gene TGF-β1 mostrou somente uma associação entre o heterozigoto TC com doença pulmonar leve. Para o polimorfismo C-159T no gene CD14, obtivemos um predomínio de pacientes com o genótipo TT, mas não houve diferença significativa com relação à gravidade do quadro pulmonar. Conclusões: Houve associação entre o genótipo TC do polimorfismo T869C (TGF-β1) e o quadro pulmonar leve nos fibrocísticos. No gene CD14, o genótipo TT parece ser um fator de risco para o quadro pulmonar, mas não um fator modulador da gravidade. Não existiu associação entre pacientes homozigotos para a mutação ΔF508 e a gravidade do quadro pulmonar.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Polimorfismo genético; Índice de gravidade de doença; Lectina de ligação a manose; Fator transformador de crescimento beta.

 

8 - Análise do lavado broncoalveolar em vítimas de queimaduras faciais graves

Bronchoalveolar lavage analysis in victims of severe facial burns

Eucir Rabello, Vera Flores Batista, Patrícia Martins Lago, Renata de Azevedo Gameiro Alvares, Cesônia de Assis Martinusso, José Roberto Lapa e Silva

J Bras Pneumol.2009;35(4):343-350

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o lavado broncoalveolar (LBA) de vítimas de queimaduras que inalaram fumaça a fim de identificar alterações que possam estar associadas à morte ou à sobrevida. Métodos: Dezoito vítimas de queimaduras faciais foram submetidas a LBA até 24 h após o evento, sendo realizadas a análise do conteúdo celular e proteico, incluindo TNF-α, HLA-DR, CD14, CD68 e iNOS. Resultados: Dos 18 pacientes submetidos à broncoscopia, 8 (44,4%) morreram durante o seguimento. A média de idade dos pacientes que morreram foi significativamente maior (44,7 vs. 31,5 anos). A superfície corporal queimada foi em média de 60,1% nos pacientes que morreram e de 26,1% nos sobreviventes (p < 0,0001). Entre os 18 pacientes submetidos à broncoscopia, 11 (61,1%) apresentaram sinais endoscópicos de lesão por inalação de fumaça, e 4 (36,4%) destes faleceram. Dos 7 pacientes sem sinais de lesão por inalação de fumaça, 4 (57,1%) faleceram. A média do número de células epiteliais ciliadas no LBA dos pacientes que morreram foi significativamente maior daquela dos sobreviventes (6,6% vs. 1,4%; p = 0,03). Os demais parâmetros analisados não mostraram diferença entre os grupos. Conclusões: A superfície corporal queimada mostrou ser um fator preditivo de mortalidade. O aumento do número de células epiteliais ciliadas no LBA, denotando descamação epitelial brônquica, esteve associado à maior mortalidade de pacientes com queimaduras faciais.

 


Palavras-chave: Queimaduras; Lesão por inalação de fumaça; Lavagem broncoalveolar; Células epiteliais brônquicas; Macrófagos; Fator de necrose tumoral alfa.

 

9 - Infecção por Mycobacterium tuberculosis entre agentes comunitários de saúde que atuam no controle da TB

Mycobacterium tuberculosis infection among community health workers involved in TB control

Patrícia Marques Rodrigues, Tiago Ricardo Moreira, Andressa Karla Luz de Moraes, Rafael da Cruz Araújo Vieira, Reynaldo Dietze, Rita de Cassia Duarte Lima, Ethel Leonor Noia Maciel

J Bras Pneumol.2009;35(4):351-358

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a incidência de infecção por Mycobacterium tuberculosis através da prova tuberculínica em agentes comunitários de saúde (ACS) que acompanham pacientes em tratamento de TB no município de Cachoeiro de Itapemirim (ES). Métodos: Incluímos 30 ACS que atuam no Programa de Saúde da Família e 30 de seus familiares residentes no mesmo domicílio. Comparamos o resultado do teste tuberculínico de cada ACS e do membro familiar correspondente. Resultados: Entre os 30 ACS, 27 (90,0%) eram do sexo feminino, ao passo que entre os 30 familiares, 23 (76,7%) eram do sexo feminino (p = 0,299). A idade média do grupo ACS e do grupo dos familiares foi, respectivamente, 36,8 e 39,7 anos. Não houve diferença estatística no nível de escolaridade entre os grupos estudados. Na investigação da exposição ao M. tuberculosis, o mesmo número de indivíduos nos dois grupos afirmou conhecer ou já ter tido algum contato com paciente com TB (17 indivíduos; 56,7%). Houve diferença estatisticamente significativa quanto ao resultado positivo da prova tuberculínica nos dois grupos (26,7% no grupo ACS e 3,3% no grupo de familiares; p = 0,011). Conclusões: A infecção por M. tuberculosis entre os ACS foi significativamente maior que entre seus familiares, e isso contribui para o debate em torno do risco ocupacional envolvido nas atividades destes profissionais.

 


Palavras-chave: Auxiliares de saúde comunitária; Tuberculose; Teste tuberculínico.

 

10 - Comunicantes domiciliares jovens de pacientes com TB pulmonar na região da grande Vitória (ES): um estudo de coorte

Juvenile household contacts aged 15 or younger of patients with pulmonary TB in the greater metropolitan area of Vitória, Brazil: a cohort study

Ethel Leonor Noia Maciel, Luiza Werner Heringer Vieira, Lucília Pereira Dutra Molina, Rosana Alves, Thiago Nascimento do Prado, Reynaldo Dietze

J Bras Pneumol.2009;35(4):359-366

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar aspectos clínicos, radiológicos e laboratoriais de contatos domiciliares, menores de 15 anos, de pacientes com cultura positiva para Mycobacterium tuberculosis. Métodos: Realizou-se um estudo de coorte comparando crianças e adolescentes (≤ 15 anos) que eram contatos domiciliares de casos de TB com baciloscopia e cultura positiva (grupo exposto, n = 100) ou com baciloscopia negativa e cultura positiva (grupo não-exposto, n = 55). Todos os contatos foram avaliados no período de julho de 2003 a dezembro de 2006, no programa de controle da TB de um hospital universitário na cidade de Vitória (ES). Resultados: Das 155 contatos avaliados, 87 (56,1%) eram do sexo feminino e 68 (43,9%) do masculino. Do total, 28 (18%) eram menores de 5 anos; 62 (40%), entre 5-9 anos; e 65 (42%), entre 10-15 anos. Foi detectada a presença de sintomas de TB em 17 (17%) dos 100 contatos no grupo exposto e em 9 (16%) dos 55 no grupo não-exposto (p = 0,86). A radiografia de tórax apresentou alterações em 20 (21%) e 2 (4%) dos contatos nos grupos exposto e não-exposto, respectivamente (RR = 6,9; p = 0,004). Nos grupos exposto e não-exposto, respectivamente, 35 (38%) e 10 (18%) dos contatos apresentaram prova tuberculínica positiva (RR = 2,8; p = 0,01). No total, 5 contatos (5%) do grupo exposto foram diagnosticados com TB, ao passo que não houve diagnóstico de TB no grupo não-exposto (p = 0,08). ­Conclusões: Apesar desta pesquisa não ter encontrado diferença significativa no surgimento de casos de TB entre os comunicantes dos grupos estudados, deve-se ressaltar que quanto maior a carga bacilar do caso índice, maior é a chance dos seus contatos virem a se infectar por M. tuberculosis.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Mycobacterium tuberculosis; Tuberculose pulmonar; Criança; Adolescente.

 

11 - Transporte intra-hospitalar de pacientes sob ventilação invasiva: repercussões cardiorrespiratórias e eventos adversos

Intrahospital transport of patients on invasive ventilation: cardiorespiratory repercussions and adverse events

Lea Tami Suzuki Zuchelo, Paulo Antônio Chiavone

J Bras Pneumol.2009;35(4):367-374

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a ocorrência de alterações cardiorrespiratórias e identificar eventos adversos durante o transporte intra-hospitalar de pacientes sob ventilação invasiva. Métodos: Estudo observacional prospectivo não-randomizado, conduzido em dois hospitais terciários, entre abril de 2005 e dezembro de 2006. Foram incluídos pacientes sob ventilação invasiva que necessitaram de transporte intra-hospitalar durante o período do estudo. Os critérios de exclusão foram: estar sob suspeita de morte encefálica; ter sido submetido a períodos de ventilação mecânica e de nebulização em tubo T; e ter sido transportado para o centro cirúrgico. Antes e após o transporte, os seguintes parâmetros foram avaliados: gasometria arterial, sinais vitais, uso de medicamentos através de uma bomba de infusão contínua, parâmetros do ventilador mecânico, duração do transporte, distância percorrida e número de profissionais envolvidos. Resultados: Foram incluídos 48 pacientes, num total de 58 transportes. Observou-se alteração cardiorrespiratória importante em 39 transportes, totalizando 86 episódios, assim como 16 eventos adversos relacionados à falha de equipamento e falha da equipe, dentre eles problemas com baterias e falhas de comunicação. Conclusões: Durante o transporte intra-hospitalar de pacientes submetidos à ventilação invasiva, alterações cardiorrespiratórias foram frequentes (67,2%), e eventos adversos ocorreram em 75,7% dos transportes realizados

 


Palavras-chave: Transferência de pacientes; Cuidados intensivos; Respiração artificial; Respiradores mecânicos.

 

Artigo de Revisão

12 - Papel da imuno-histoquímica no diagnóstico do câncer de pulmão

Role of immunohistochemistry in the diagnosis of lung cancer

Vera Luiza Capelozzi

J Bras Pneumol.2009;35(4):375-382

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O propósito da imuno-histoquímica é reconhecer antígenos e assim identificar e classificar células específicas dentro de uma população celular morfologicamente heterogênea (ou aparentemente homogênea). A visualização do complexo antígeno-anticorpo é possível pela adição de um fluorocromo conjugado ao anticorpo, que pode então ser observado ao microscópio, ou alternativamente uma enzima, cujo produto de reação pode igualmente ser visualizado. A imuno-histoquímica pode ser aplicada na rotina diagnóstica complementar do câncer de pulmão para a identificação de marcadores biológicos diagnósticos e prognósticos. Os painéis imuno-histoquímicos mínimos necessários para a complementação diagnóstica serão discutidos nesta revisão.

 


Palavras-chave: Imunoistoquímica; Marcadores biológicos de tumor; Neoplasias pulmonares.

 

Relato de Caso

13 - Tireoide ectópica no mediastino anterior

Ectopic thyroid in the anterior mediastinum

Maria José Araújo da Cunha Guimarães, Carla Manuela Silva Valente, Lèlita Santos, Manuel Fontes Baganha

J Bras Pneumol.2009;35(4):383-387

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A ectopia de tireoide é rara, e a sua localização no mediastino anterior é excepcional, estando descritos apenas 5 casos nos últimos 30 anos. Os autores apresentam 2 casos clínicos, além de uma revisão da literatura abordando a etiologia, a embriologia e manifestações clínicas de ectopia de tireoide.

 


Palavras-chave: Disgenesia da tireoide; Mediastino; Bócio.

 

14 - Fístula linfática após tratamento cirúrgico de síndrome do desfiladeiro torácico à direita

Chylothorax after surgical treatment of right-sided thoracic outlet syndrome

Luiz Felipe Lopes Araujo, Alexandre Heitor Moreschi, Guilherme Baroni de Macedo, Laura Moschetti, Eduardo Lopes Machado, Maurício Guidi Saueressig

J Bras Pneumol.2009;35(4):388-391

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fístula linfática como complicação de correção de síndrome do desfiladeiro torácico é um evento muito raro. ­Relatamos um caso de fístula linfática à direita e apresentamos uma breve revisão do tratamento de quilotórax pós-­cirúrgico.

 


Palavras-chave: Quilotórax; Síndrome do desfiladeiro torácico; Síndrome da costela cervical; Complicações pós-operatórias.

 

15 - Pseudotumor pulmonar como apresentação inicial de granulomatose de Wegener

Lung pseudotumor as the initial presentation of Wegener's granulomatosis

Marcelo Fouad Rabahi, Ludmila Bertti Coelho, Eliza de Oliveira Borges, Marcella Stival Lemes, Weniskley Mendes de Castro, Siderley de Souza Carneiro

J Bras Pneumol.2009;35(4):392-395

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A granulomatose de Wegener é uma doença inflamatória multissistêmica de etiologia desconhecida, que se caracteriza por vasculite de pequeno e médio calibre. As manifestações clínicas mais comuns envolvem o trato respiratório superior, pulmões e rins e as alterações encontradas nos exames de imagem são geralmente opacidades pulmonares ou nódulos múltiplos, bilaterais e, em 50% dos casos, cavitações. O tratamento é feito com corticoides e imunossupressores. Descreve-se um caso atípico de um homem de 61 anos cuja investigação inicial de um tumor pulmonar unilateral evidenciou, na verdade, Granulomatose de Wegener.

 


Palavras-chave: Granulomatose de Wegener; Vasculite; Diagnóstico diferencial; Neoplasias pulmonares.

 

Cartas ao Editor

16 - Convencer e informar: questões éticas nas campanhas de saúde pública

To convince and to inform: ethical issues in public health campaigns

Alexandre Amaral Rodrigues

J Bras Pneumol.2009;35(4):396-398

PDF PT PDF EN English Text


Resposta do autor

17 - Resposta dos autores

Author's reply

Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2009;35(4):397-398

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2009 - Volume 35  - Número 5  (/Maio)

Editorial

1 - Influenza e publicações científicas

Influenza and scientific articles

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2009;35(5):399-400

PDF PT PDF EN English Text


2 - Avaliação da capacidade de exercício na hipertensão pulmonar

Assessment of exercise capacity in pulmonary hypertension

Sérgio Saldanha Menna Barreto

J Bras Pneumol.2009;35(5):401-403

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Acurácia do exame clínico no diagnóstico da DPOC

Accuracy of clinical examination findings in the diagnosis of COPD

Waldo Luís Leite Dias de Mattos, Leonardo Gilberto Haas Signori, Fernando Kessler Borges, Jorge Augusto Bergamin, Vivian Machado

J Bras Pneumol.2009;35(5):404-408

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A DPOC é um problema de saúde pública, e métodos diagnósticos simples podem ser úteis para facilitar o diagnóstico desta doença. O objetivo deste estudo foi avaliar a acurácia de variáveis clínicas para o diagnóstico de DPOC. Métodos: Pacientes com DPOC e controles foram prospectivamente avaliados por dois examinadores quanto a nove variáveis clínicas. A razão de verossimilhança para o diagnóstico de DPOC foi determinada utilizando-se o modelo de regressão logística. Resultados: Foram incluídos 98 pacientes com DPOC (idade média, 62,3 ± 12,3 anos; VEF1 médio, 48,3 ± 21,6%) e 102 controles. A razão de verossimilhança e IC95% para o diagnóstico de DPOC foram: 4,75 (2,29-9,82; p < 0,0001) para uso da musculatura acessória; 5,05 (2,72-9,39; p < 0,0001) para respiração com os lábios semicerrados; 2,58 (1,45-4,57; p < 0,001) para tórax em barril; 3,65 (2,01-6,62; p < 0,0001) para redução da expansibilidade torácica; 7,17 (3,75-13,73; p < 0,0001) para redução do murmúrio vesicular; 2,17 (1,01‑4,67; p < 0,05) para índice torácico ≥ 0,9; 2,36 (1,22-4,58; p < 0,05) para comprimento laríngeo ≤ 5,5 cm; 3,44 (1,92‑6,16; p < 0,0001) para tempo expiratório forçado ≥ 4 s; e 4,78 (2,13-10,70; p < 0.0001) para limite inferior do fígado ≥ 4 cm abaixo do rebordo costal. A concordância entre observadores para as mesmas variáveis foi, respectivamente, 0,57, 0,45, 0,62, 0,32, 0,53, 0,32, 0,59, 0,52 e 0,44 (p < 0,0001 para todas). Conclusões: Vários achados do exame clínico podem ser utilizados como testes diagnósticos para DPOC.

 


Palavras-chave: Exame físico; Diagnóstico; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 

4 - Associação entre medidas do estado nutricional e a função pulmonar de crianças e adolescentes com fibrose cística

Association between nutritional status measurements and pulmonary function in children and adolescents with cystic fibrosis

Célia Regina Moutinho de Miranda Chaves, José Augusto Alves de Britto, Cristiano Queiroz de Oliveira, Miriam Martins Gomes, Ana Lúcia Pereira da Cunha

J Bras Pneumol.2009;35(5):409-414

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a associação de medidas do estado nutricional com a função pulmonar de crianças e adolescentes com fibrose cística. Métodos: Foi avaliado o estado nutricional pelo índice de massa corpórea (IMC) e por medidas de composição corporal-circunferência muscular do braço (CMB) e medida da dobra cutânea triciptal (DCT)-de 48 crianças e adolescentes (6-18 anos) com fibrose cística em um centro de referência na cidade do Rio de Janeiro. A função pulmonar foi analisada por espirometria, e o parâmetro adotado para a classificação da obstrução das vias aéreas foi VEF1. Utilizou-se o teste t de Student para a comparação entre proporções e a regressão linear para associação entre variáveis contínuas. O nível de significância adotado foi p < 0,05. Resultados: A avaliação do estado nutricional através do IMC encontrou menos pacientes desnutridos do que a realizada através da CMB (14 vs. 25, respectivamente) A maioria dos pacientes apresentou doença pulmonar leve. A média do VEF1 foi de 82,5% do previsto. Houve associação do IMC, da CMB e da DCT com a função pulmonar (p = 0,001, p = 0,001 e p = 0,03, respectivamente). Todos os pacientes com comprometimento moderado e grave pulmonar eram desnutridos pela composição corporal (CMB). Entre os 25 pacientes considerados desnutridos através da composição corporal (CMB), 19 apresentavam peso adequado quando avaliados pelo IMC. Conclusões: Todas as medidas do estado nutricional apresentaram associação direta com a função pulmonar das crianças e adolescentes com fibrose cística no estudo. Entretanto, as medidas de composição corporal revelaram, de forma mais precoce, possíveis deficiências nutricionais.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Composição corporal; Espirometria; Avaliação nutricional.

 

5 - Comparação entre três equações de referência para a espirometria em crianças e adolescentes com diferentes índices de massa corpórea

Comparison of three sets of reference equations for spirometry in children and adolescents with distinct body mass indices

Sarah Costa Drumond, Maria Jussara Fernandes Fontes, Irmgard de Assis, Marco Antônio Duarte, Joel Alves Lamounier, Luciana de Carvalho Lopes Orlandi, Maria da Glória Rodrigues Machado

J Bras Pneumol.2009;35(5):415-422

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar o VEF1 e a CVF, calculados a partir de três equações de referência (idealizadas por Polgar e Promadhat, Hsu et al. e Mallozi em 1971, 1979 e 1995, respectivamente) e verificar se estas se equivalem ao predizer a função pulmonar em crianças e adolescentes com diferentes índices de massa corpórea (IMC). Métodos: Os indivíduos foram divididos em quatro grupos: baixo peso (BP), eutrófico (E), sobrepeso (SP) e obeso (O), de acordo com o padrão de referência do National Center for Health Statistics, e então submetidos ao teste espirométrico. Resultados: Foram avaliadas 122 crianças e adolescentes saudáveis com idade entre 7-14 anos. Os valores de CVF previstos pela equação de Hsu et al. nos grupos E (feminino) e BP (masculino), assim como os valores de VEF1 previstos pelas equações de Polgar e Promadhat e Hsu et al. nos grupos BP (feminino e masculino), foram significativamente superiores aos valores medidos. De acordo com a equação de Polgar e Promadhat, os valores de VEF1 previstos foram significativamente superiores aos valores medidos no grupo E (feminino). ­Conclusões: Não houve equivalência dos valores de CVF e VEF1, medidos em indivíduos com diferentes IMC, e os previstos pelas equações de Polgar e Promadhat e de Hsu et al. O mesmo não ocorreu quando as equações de Mallozi foram utilizadas. O IMC não foi um fator importante para o índice preditivo nas equações de Mallozi, podendo ser utilizadas indistintamente em crianças e adolescentes com diferentes IMC.

 


Palavras-chave: Espirometria; Valores de referência; Índice de massa corporal; Criança; Adolescente.

 

6 - Validação de um protocolo para o teste de caminhada de seis minutos em esteira para avaliação de pacientes com hipertensão arterial pulmonar

Validation of a treadmill six-minute walk test protocol for the evaluation of patients with pulmonary arterial hypertension

Viviane Moreira de Camargo, Barbara do Carmo dos Santos Martins, Carlos Jardim, Caio Julio Cesar Fernandes, Andre Hovnanian, Rogério Souza

J Bras Pneumol.2009;35(5):423-430

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Elaborar e validar um protocolo para teste de caminhada de seis minutos em esteira (TC6est) para a avaliação de pacientes com hipertensão arterial pulmonar (HAP). Métodos: A população do estudo foi composta por 73 pacientes com HAP diagnosticados através de cateterismo cardíaco direito, com ou sem inalação de NO. Todos os pacientes realizaram um TC6 em solo e três TC6est baseados em um protocolo de incremento de velocidade pré-determinado e intercalados por um período de repouso. Os pacientes que haviam realizado o teste hemodinâmico com inalação de NO realizaram o terceiro TC6est com a inalação da mesma dose de NO utilizada durante o cateterismo. Resultados: Os resultados mostraram uma correlação da distância caminhada no TC6est com os dados hemodinâmicos, assim como com a classe funcional e com a distância caminhada no solo. Além disso, a distância percorrida no TC6est apresentou uma correlação significativa com a sobrevida, confirmando, portanto, sua correlação com a gravidade da doença. A inalação de NO durante o TC6est levou a variações compatíveis com as variações hemodinâmicas frente à mesma dose de NO, sugerindo que o protocolo em questão pode refletir o efeito de intervenções terapêuticas. Conclusões: Concluímos que a distância percorrida no TC6est é um marcador funcional e prognóstico na avaliação de rotina de pacientes com HAP.

 


Palavras-chave: Hipertensão pulmonar; Teste de esforço; Hemodinâmica.

 

7 - Achados de TCAR nas pneumonias bacterianas após transplante de medula óssea

Bacterial pneumonia following bone marrow transplantation: HRCT findings

Luiz Otávio de Mattos Coelho, Taísa Davaus Gasparetto, Dante Luiz Escuissato, Edson Marchiori

J Bras Pneumol.2009;35(5):431-435

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever os achados de TCAR em pacientes com pneumonia bacteriana após transplante de medula óssea (TMO). Métodos: Estudo retrospectivo com 30 pacientes diagnosticados com pneumonia bacteriana, documentada com TCAR do tórax realizada em até 24 h do início dos sintomas, e com diagnóstico comprovado com base em cultura positiva de escarro ou de aspirado brônquico associada à cultura positiva de líquido pleural ou de sangue dentro de uma semana após o início dos sintomas. Foram avaliados 20 pacientes masculinos e 10 femininos, com mediana de idade de 21 anos (variação, 1-41 anos). O TMO foi realizado para o tratamento de leucemia mieloide crônica (n = 14), anemia aplástica severa (n = 6), leucemia mieloide aguda (n = 4), anemia de Fanconi (n = 3) e leucemia linfoide aguda (n = 3). Dois radiologistas analisaram os exames de TCAR, chegando a decisões finais por consenso. Resultados: Os achados de TCAR mais frequentes foram consolidação do espaço aéreo (60%), pequenos nódulos centrolobulares (50%), opacidade em vidro fosco (40%), espessamento de parede brônquica (20%), nódulos grandes (20%), lesões pleurais (16,7%) e opacidades em padrão de árvore em brotamento (10%). As alterações pulmonares estavam distribuídas nas regiões centrais e periféricas dos pulmões em 15 pacientes e somente na periferia em 11 pacientes. As lesões estavam localizadas no terço inferior e no terço médio dos pulmões em 22 e 20 pacientes, respectivamente. Conclusões: Os achados de TCAR mais comuns na nossa amostra foram consolidações do espaço aéreo, pequenos nódulos centrolobulares e opacidades em vidro-fosco, distribuídos nas regiões centrais e periféricas dos terços médio e inferior dos pulmões.

 


Palavras-chave: Transplante de medula óssea; Pneumonia bacteriana; Tomografia computadorizada por raios X.

 

8 - Impacto da cessação tabágica na qualidade de vida dos pacientes

The impact of smoking cessation on patient quality of life

Maria Penha Uchoa Sales, Maria Irenilza Oliveira, Isabela Melo Mattos, Cyntia Maria Sampaio Viana, Eanes Delgado Barros Pereira

J Bras Pneumol.2009;35(5):436-441

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar alterações na qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) doze meses após a cessação tabágica. Métodos: Estudo prospectivo para avaliar a efetividade de um programa de tratamento de fumantes, em relação à qualidade de vida, com 60 pacientes atendidos em um hospital público no período de agosto de 2006 a dezembro de 2007. O programa consistiu de sessões em grupo semanais com 2 h de duração durante o primeiro mês e quinzenais até o sexto mês, seguidas por telefonema mensal durante mais seis meses. O tratamento foi baseado na mudança comportamental e no uso de bupropiona associada à terapia de reposição nicotínica. A abstinência foi aferida pela medida de CO exalado. A QVRS dos pacientes foi quantificada através do questionário Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36). Diferenças nos escores de qualidade de vida entre ex-fumantes e fumantes ativos doze meses após a intervenção inicial foram analisadas utilizando-se a análise de covariância com as características basais como covariáveis. Resultados: Os escores de qualidade de vida autorrelatados foram significativamente maiores nos 40 ex-fumantes do que nos 20 fumantes ativos. Os seguintes domínios do SF-36 foram mais afetados: papel emocional (p = 0,008); saúde geral (p = 0,006); vitalidade (p < 0,001) e saúde mental (p = 0,002). Doze meses após a intervenção para a cessação tabágica, os escores dos componentes físico e mental sumarizados foram maiores nos ex-fumantes do que nos fumantes (p = 0,004 e p = 0,001, respectivamente). Conclusões: Nossos achados ilustram que a abstinência tabágica está relacionada à melhora da QVRS, especialmente nos aspectos relacionados à saúde mental.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Abandono do hábito de fumar; Questionários.

 

9 - Prevalência e fatores associados ao tabagismo em estudantes de medicina de uma universidade em Passo Fundo (RS)

Prevalence of and variables related to smoking among medical students at a university in the city of Passo Fundo, Brazil

Leandro Mazzoleni Stramari, Munique Kurtz, Luiz Carlos Corrêa da Silva

J Bras Pneumol.2009;35(5):442-448

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a prevalência e fatores associados ao tabagismo entre os acadêmicos de medicina e avaliar o perfil desse grupo. Métodos: Responderam a um questionário autoaplicável, contendo perguntas sobre consumo e atitudes relacionadas ao tabagismo, 316 acadêmicos de medicina (98,7% do total) da Universidade de Passo Fundo. Segundo recomendações da Organização Mundial da Saúde, os estudantes foram classificados em fumantes diários, fumantes ocasionais, ex-fumantes ou não-fumantes, sendo considerados fumantes ativos os nas duas primeiras categorias. Resultados: Observou-se que 16,5% dos acadêmicos eram fumantes ativos (5,4% diários e 11,1% ocasionais) e 3,5% eram ex-fumantes. A média de idade foi 22,2 ± 2,4 anos. Os fatores significativamente associados ao tabagismo (p < 0,05) foram sexo masculino, pai fumante, uso regular de bebidas alcoólicas e uso de antidepressivos ou ansiolíticos. Verificou-se que 69,2% dos fumantes iniciaram o tabagismo entre 15 e 19 anos, tendo como principais motivações a vontade própria e/ou a influência de amigos. A conceituação do tabagismo como doença foi significativamente maior entre os não-fumantes. Quanto à carga tabágica, 70,6% dos fumantes consumiam 1-10 cigarros por dia. Entre os fumantes, 67,3% já tentaram parar de fumar, 96,0% acreditam serem capazes de fazê-lo e 87,2% pretendem deixar de fumar, ao passo que 92,3% admitiram que o cigarro faz mal à saúde. Conclusões: A prevalência do tabagismo ainda é significativa entre os acadêmicos de medicina, sendo fundamental estabelecer estratégias preventivas e de cessação mais efetivas a fim de se tentar reduzir o número de fumantes entre os futuros médicos.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Prevalência; Estudantes de medicina; Comportamento.

 

10 - Treinamento da equipe de saúde e busca ativa na comunidade: estratégias para a detecção de casos de TB

Health team training and active community surveillance: strategies for the detection of TB cases

Mônica Cardoso Façanha, Marina Alves Melo, Francisca de Fátima Vasconcelos, José Roberto Pereira de Sousa, Adivania de Souza Pinheiro, Ivna Aguiar Porto, Julianne Martins Parente

J Bras Pneumol.2009;35(5):449-454

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto do treinamento da equipe do Programa Saúde da Família (PSF) e da busca ativa domiciliar na detecção de casos de TB em uma comunidade de baixa renda de Fortaleza. Métodos: Intervenção realizada na área de abrangência de um centro de saúde de Fortaleza, Ceará, com cinco equipes do PSF, responsáveis por cerca de 25.000 pessoas. Treinaram-se todas as equipes de saúde do centro de saúde e implantou-se a busca ativa domiciliar apenas na área de abrangência da Equipe 5. Comparou-se o número de casos detectados em cada uma das cinco áreas antes e depois da intervenção, bem como os casos na área 5 com os das outras áreas e com os casos notificados no município de Fortaleza durante o mesmo período. Resultados: Observou-se um aumento no número de casos de TB detectados na área do estudo: de 1 caso em 2002 para 22 em 2004 (p < 0,005), sem diferença entre a área em que foi feita a busca domiciliar e as outras quatro (p > 0,05). Houve um aumento significativo no número de casos detectados na área do estudo em comparação com aquele no município como um todo (p < 0,05). Conclusões: O treinamento e a sensibilização da equipe de saúde da família foram capazes de promover um aumento na detecção de casos de TB em uma comunidade de baixa renda.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Controle de doenças transmissíveis; Programa saúde da família; Vigilância epidemiológica.

 

Comunicação Breve

11 - Atendimento fisioterapêutico no pós-operatório imediato de pacientes submetidos à cirurgia abdominal

Physical therapy in the immediate postoperative period after abdominal surgery

Luiz Alberto Forgiarini Junior, Alexandra Torres de Carvalho, Tatiane de Souza Ferreira, Mariane Borba Monteiro, Adriane Dal Bosco, Marisa Pereira Gonçalves, Alexandre Simões Dias

J Bras Pneumol.2009;35(5):455-459

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A cirurgia abdominal causa uma série de complicações pulmonares após o processo cirúrgico. Assim, faz-se necessário um tratamento precoce adequado objetivando minimizar as complicações no período pós-operatório. Objetivamos avaliar o efeito do atendimento fisioterapêutico no pós-operatório imediato de pacientes submetidos à cirurgia abdominal. Este foi um ensaio clínico randomizado, no qual um grupo recebeu atendimento fisioterapêutico na sala de recuperação e, posteriormente, nas enfermarias, e outro grupo o recebeu somente nas enfermarias. Concluímos que a fisioterapia realizada no pós-operatório imediato reduziu a perda da função pulmonar, a perda da força muscular ventilatória e o tempo de internação na sala de recuperação.

 


Palavras-chave: Fisioterapia (especialidade); Período pós-operatório; Cirurgia/abdome.

 

12 - Associação entre coleta de escarro guiada e taxas de contaminação de culturas para o diagnóstico de TB pulmonar

Guided sputum sample collection and culture contamination rates in the diagnosis of pulmonary TB

Ethel Leonor Noia Maciel, Thiago Nascimento do Prado, Renata Lyrio Peres, Moises Palaci, John L. Johnson, Reynaldo Dietze

J Bras Pneumol.2009;35(5):460-463

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Realizou-se um estudo comparativo para avaliar a contaminação em culturas de amostras matinais de escarro coletadas em domicílio sob condições recomendadas atualmente e amostras coletadas sob supervisão após orientação e educação dos pacientes. Os grupos de coleta domiciliar e supervisionada produziram 43 e 76 amostras, respectivamente. A taxa de contaminação foi aproximadamente 3 vezes maior nas amostras coletadas em domicílio do que naquelas coletadas sob supervisão (37% vs.13%; p < 0,05; OR = 0,25). As simples medidas educacionais e de higiene descritas podem reduzir a taxa de contaminação de amostras de escarro coletadas para culturas diagnósticas.

 


Palavras-chave: Tuberculose/diagnóstico; Escarro/microbiologia; Técnicas de cultura.

 

Artigo Especial

13 - Infecção pelo vírus Influenza A (H1N1) de origem suína: como reconhecer, diagnosticar e prevenir

How to prevent, recognize and diagnose infection with the swine-origin Influenza A (H1N1) virus in humans

Alcyone Artioli Machado

J Bras Pneumol.2009;35(5):464-469

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Em março de 2009, houve o início de uma epidemia de gripe no México que, em pouco tempo, levou ao surgimento de casos semelhantes em outros países, alertando as autoridades sanitárias para o risco de uma pandemia. Neste artigo, descrevemos os principais sinais e sintomas da infecção pelo vírus Influenza A (H1N1) de origem suína, as medidas a serem tomadas para os casos suspeitos ou confirmados e como proceder em relação aos contactantes. Comentamos também quais drogas são utilizadas para o tratamento e profilaxia.

 


Palavras-chave: Vírus da Influenza A subtipo H1N1; Vírus da Influenza A; Surtos de doenças

 

Artigo de Revisão

14 - Gripe aviária: a ameaça do século XXI

Avian influenza: the threat of the 21st century

Cláudia Ribeiro de Andrade, Cássio da Cunha Ibiapina, Natália Silva Champs, Antonio Carlos Castro de Toledo Junior, Isabela Furtado de Mendonça Picinin

J Bras Pneumol.2009;35(5):470-479

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Este estudo teve como objetivo fazer uma revisão da literatura a respeito da infecção pelo vírus influenza A subtipo H5N1, levando em conta a possibilidade de as crianças serem um dos grupos etários mais acometidos caso ocorra uma pandemia. A revisão bibliográfica foi realizada nos seguintes bancos de dados, restrita aos últimos 10 anos: Medline, MD Consult, HighWire e Medscape. As crianças e os adultos jovens representam uma fração importante da população susceptível. Mais da metade dos indivíduos infectados apresentavam menos de 20 anos de idade, e um quarto era menor do que 10 anos. O período de incubação variou de 2 a 5 dias. As manifestações clínicas iniciais são não específicas, o que dificulta o diagnóstico. A maioria dos casos apresentou um quadro de pneumonia grave, que evoluiu para insuficiência respiratória em 4 dias em média. A radiografia de tórax pode mostrar infiltrado intersticial difuso ou multifocal ou consolidação lobar ou segmentar com broncograma aéreo. A infecção tem alta patogenicidade, com 63% de letalidade, o que indica que o vírus pandêmico também pode apresentar alta patogenicidade com mortalidade elevada. O conhecimento sobre os riscos da pandemia e sobre as medidas que podem ser tomadas em casos suspeitos é um importante passo para o controle de uma possível pandemia.

 


Palavras-chave: Vírus da influenza A; Vetores de doenças; Surtos de doenças; Vírus da influenza A subtipo H5N1.

 

Relato de Caso

15 - Formação de uma aspergilloma em sarcoidose com cavitação

Aspergilloma formation in cavitary sarcoidosis

Chandramani Panjabi, Sandeep Sahay, Ashok Shah

J Bras Pneumol.2009;35(5):480-483

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Pulmonary cavitation is rather uncommon in patients with sarcoidosis, and aspergilloma is even more uncommon in such cases. Here, we present the case of a 63-year-old female patient with cavitary lung disease who had been under treatment for TB for 9 months. A diagnosis of pulmonary sarcoidosis was established based on the fiberoptic bronchoscopy finding of noncaseating granuloma. Treatment with corticosteroids led to a dramatic improvement in symptoms. While under treatment for sarcoidosis, the patient developed an aspergilloma. She presented immediate skin test reactivity to Aspergillus fumigatus, as well as positivity for A. fumigatus serum precipitins. This is the first reported case of aspergilloma formation in a patient with cavitary sarcoidosis in India.

 


Palavras-chave: Sarcoidosis, pulmonary; Aspergillosis; Medical records.

 

16 - Forma pseudoneoplásica de esquistossomose pulmonar crônica sem hipertensão pulmonar

Pseudotumoral presentation of chronic pulmonary schistosomiasis without pulmonary hypertension

Gisane Cavalcanti Rodrigues, Domício Carvalho Lacerda, Edson da Silva Gusmão, Fernando Antônio Colares, Vinícius Turano Mota

J Bras Pneumol.2009;35(5):484-488

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A esquistossomose é uma doença que, no Brasil, é causada pelo Schistosoma mansoni e transmitida através da água por moluscos do gênero Biomphalaria. Essa espécie ocorre na África, nas Antilhas e na América do Sul. O parasita, ao atingir a fase adulta de seu ciclo biológico no sistema vascular do homem, alcança as veias mesentéricas. Cada fêmea põe cerca de 400 ovos por dia, e estes, a partir da submucosa, chegam à luz intestinal. Há relatos de casos a respeito de ovos de S. mansoni nos pulmões de pacientes sem evidência de fibrose hepática. Relatamos um caso dessa forma atípica de apresentação da doença. O paciente apresentava dor torácica não-ventilatório-dependente, perda ponderal significativa e tosse seca. A TC de tórax mostrou uma tumoração irregular no lobo inferior esquerdo, mas somente a biópsia pulmonar evidenciou ovos de S. mansoni degenerados. O paciente não apresentava sinais clínicos de hipertensão pulmonar ou portal, as quais tampouco foram diagnosticadas através de exames.

 


Palavras-chave: Esquistossomose; Schistosoma mansoni; Pneumopatias parasitárias.

 

17 - Hiperplasia de células neuroendócrinas pulmonares difusas com obstrução ao fluxo aéreo

Diffuse idiopathic pulmonary neuroendocrine cell hyperplasia accompanied by airflow obstruction

Ester Nei Aparecida Martins Coletta, Larissa Rêgo Voss, Mariana Silva Lima, Jaquelina Sonoe Ota Arakaki, Juvêncio Câmara, Carlos D'Andretta Neto, Carlos Alberto de Castro Pereira

J Bras Pneumol.2009;35(5):489-494

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A hiperplasia de células neuroendócrinas pulmonares difusas com obstrução ao fluxo aéreo é uma lesão pulmonar rara. Todos os casos publicados foram diagnosticados por biópsia pulmonar cirúrgica. Apenas três casos relatados apresentavam opacidades intersticiais difusas na TCAR. Nós relatamos três casos adicionais desta entidade. Todos eram mulheres, com obstrução leve ou moderada ao fluxo aéreo. No primeiro caso, uma biópsia transbrônquica, associada com dados de imagem foram considerados suficientes para o diagnóstico. Um padrão em mosaico foi observado nos três casos, mas no terceiro um infiltrado pulmonar difuso foi também observado. Em casos muito raros, o aspecto na TCAR pode simular aquele encontrado em outras doenças pulmonares intersticiais.

 


Palavras-chave: Células neuroendócrinas; Tumor carcinoide; Bronquiolite obliterante.

 

Cartas ao Editor

18 - Controle ambiental e prevenção de alergia respiratória: evidências e obstáculos

Environmental control and prevention of respiratory allergy: evidence and obstacles

Nelson Rosário

J Bras Pneumol.2009;35(5):495-496

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2009 - Volume 35  - Número 6  (/Junho)

Editorial

1 - Tratamento intermitente para TB e resistência

Intermittent treatment for TB and resistance

Marcus Barreto Conde

J Bras Pneumol.2009;35(6):497-499

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Síndrome da apneia obstrutiva do sono em motoristas de caminhão

Obstructive sleep apnea syndrome in truck drivers

Lucia Castro Lemos, Elaine Cristina Marqueze, Fernanda Sachi, Geraldo Lorenzi-Filho, Claudia Roberta de Castro Moreno

J Bras Pneumol.2009;35(6):500-506

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a prevalência da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) e verificar os fatores associados à chance de desenvolver SAOS em motoristas de caminhão. Métodos: A população desse estudo constituiu-se de motoristas de caminhão de duas filiais de uma empresa transportadora (n = 209), com idade média de 38,8 anos, sendo 98,5% do sexo masculino. O índice de massa corpórea médio foi de 26,5 ± 4,4 kg/m2. Os participantes responderam questionários sobre dados sociodemográficos, atividade física e SAOS. A prevalência de SAOS foi estimada por meio do Questionário de Berlim e sua associação com os fatores estudados foi verificada pela análise de regressão univariada e multivariada. Resultados: A prevalência de SAOS na população foi de 11,5%. Dos 209 motoristas, 72 (34,5%) referiram dormir ao volante enquanto dirigiam ao menos uma vez e 81 (38,7%) referiram roncar durante o sono. As variáveis estatisticamente significativas associadas à SAOS foram vínculo empregatício informal (OR = 0,27; p = 0,01), índice de massa corpórea ≥ 25 kg/m2 (OR = 13,64; p = 0,01) e qualidade do sono ruim (OR = 3,00; p = 0,02). Conclusões: Apesar de a prevalência de SAOS ter sido inferior à observada em outros estudos com motoristas, essa prevalência é superior à da população em geral. Os resultados ainda sugerem que as características do trabalho, entre as quais o vínculo de trabalho, estão associadas à SAOS. Esses dados evidenciam a relevância de se levar em consideração a atividade de trabalho em estudos que investiguem fatores associados à SAOS.

 


Palavras-chave: Apneia do sono tipo obstrutiva; Transtornos do sono; Questionários.

 

3 - Dimensões da sonolência e suas correlações com os transtornos respiratórios do sono na apneia do sono leve

Dimensions of sleepiness and their correlations with sleep-disordered breathing in mild sleep apnea

Denis Martinez, Magali Santos Lumertz, Maria do Carmo Sfreddo Lenz

J Bras Pneumol.2009;35(6):507-514

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Há muitas formas de avaliação da sonolência, a qual possui diversas dimensões. Em pacientes com um índice de apneia-hipopneia (IAH, expresso em eventos/hora de sono) limítrofe, os mecanismos da sonolência excessiva diurna (SED) permanecem apenas parcialmente esclarecidos. Nos estágios iniciais do transtorno respiratório do sono, o IAH pode estar relacionado a outras dimensões da SED ainda não exploradas. Métodos: Revisamos os resultados de polissonografia de 331 pacientes (52% do sexo masculino). A idade média foi de 40 ± 13 anos e o IAH médio de 4 ± 2 (variação, 0-9). Avaliamos dez dimensões potenciais de sonolência com base nos resultados da polissonografia e da história médica. Resultados: O IAH em sono non-rapid eye movement (NREM) estágio 1 (IAH‑N1), em sono NREM estágio 2 (IAH-N2), e em sono REM (IAH-REM) foram, respectivamente, 6 ± 7, 3 ± 3 e 10 ± 4. O IAH-N2 se correlacionou significantemente com o maior número de dimensões de SED (5/10), incluindo o escore da escala de sonolência de Epworth (r = 0,216, p < 0,001). Análise de fatores, utilizando-se o alfa de Cronbach, reduziu as variáveis a três fatores relevantes: QUESTIONÁRIO (α = 0,7); POLISSONOGRAFIA (α = 0,68); e QUEIXAS (α = 0,55). Usando esses fatores como variáveis dependentes na regressão múltipla, ajustando para idade, gênero e índice de massa corporal, o IAH-N1 se correlacionou significantemente com POLISSONOGRAFIA (β = −0,173, p = 0,003) e o IAH-N2, com QUEIXAS (β = −0,152, p = 0,017). O IAH-REM não se correlacionou com nenhum fator. Conclusões: Nossos resultados confirmam a multidimensionalidade da SED na apneia do sono leve.

 


Palavras-chave: Distúrbios do sono por sonolência excessiva; Síndromes da apneia do sono; Sono REM; Polissonografia.

 

4 - Tratamento cirúrgico das estenoses traqueais congênitas

Surgical treatment of congenital tracheal stenoses

Ricardo Mingarini Terra, Helio Minamoto, Lívia Caroline Barbosa Mariano, Angelo Fernandez, José Pinhata Otoch, Fabio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2009;35(6):515-520

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar os desfechos dos pacientes submetidos ao reparo de estenose congênita de traqueia. Métodos: Análise retrospectiva dos pacientes com estenose traqueal congênita tratados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo entre 2001 e 2007. Resultados: Seis meninos e uma menina (idade ao diagnóstico entre 28 dias e 3 anos) foram incluídos. Cinco pacientes apresentavam malformações intracardíacas e/ou de grandes vasos associadas. A extensão das estenoses foi curta em três pacientes, média em um e longa em três. As técnicas utilizadas foram traqueoplastia com enxerto de pericárdio em três pacientes, ressecção e anastomose em dois, traqueoplastia em bisel em um e correção de anel vascular em um. Um paciente morreu no intraoperatório por hipóxia e instabilidade hemodinâmica e outro no 11º dia pós-operatório por choque séptico. Outras complicações observadas foram pneumonia, arritmia, estenose na anastomose e estenose residual, malácia e formação de granulomas. O tempo médio de seguimento pós-operatório foi de 31 meses; quatro pacientes ficaram livres da doença e um necessitou de tubo T para manter a via aérea pérvia. Conclusões: A estenose congênita de traqueia é uma doença curável. Entretanto, seu reparo é complexo e está associado a taxas de morbidade e mortalidade significativas.

 


Palavras-chave: Estenose traqueal/congênita; Doenças da traqueia; Procedimentos cirúrgicos operatórios.

 

5 - Avaliação da função pulmonar e da qualidade de vida em pacientes submetidos à ressecção pulmonar por neoplasia

Assessment of pulmonary function and quality of life in patients submitted to pulmonary resection for cancer

Luciana Nunes Titton Lima, Rodrigo Afonso da Silva, Jefferson Luiz Gross, Daniel Deheinzelin, Elnara Márcia Negri

J Bras Pneumol.2009;35(6):521-528

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar as repercussões da ressecção pulmonar sobre a função pulmonar e a qualidade de vida (QV) de pacientes com câncer de pulmão primário ou metastático. Métodos: Estudo de coorte prospectivo que incluiu todos os pacientes que realizaram ressecção pulmonar por neoplasia no Hospital A. C. Camargo entre setembro de 2006 e março de 2007. Os pacientes foram avaliados no pré-operatório e após seis meses do procedimento cirúrgico através de espirometria. Após seis meses de pós-operatório, os pacientes responderam a um questionário de QV geral (Medical Outcomes Study 36-item Short-form Health Survey) e um específico para sintomas respiratórios (Saint George's Respiratory Questionnaire). Os valores de QV obtidos foram comparados a valores de uma população geral e aos de uma população de portadores de DPOC. Resultados: Foram incluídos 33 pacientes (14 homens e 19 mulheres), com idade entre 39 e 79 anos. Todos os pacientes, tabagistas ou não, apresentaram piora significativa da função pulmonar. Observamos uma redução de aproximadamente 5% na média dos escores do questionário de QV geral em comparação àquela da população geral. Houve uma redução de 50-60% nos vários domínios do questionário específico para sintomas, quando comparado aos resultados da população geral, e um aumento de aproximadamente 20%, quando comparado aos resultados da população com DPOC. Conclusões: Existe impacto direto da ressecção pulmonar na deterioração da função pulmonar e na QV com ênfase nos aspectos diretamente ligados à função pulmonar. Cabe ressaltar a importância da avaliação da função pulmonar destes pacientes no pré-operatório para se estimar sua evolução pós-cirúrgica.

 


Palavras-chave: Cirurgia torácica; Neoplasias pulmonares/cirurgia; Espirometria; Qualidade de vida; Questionários.

 

6 - Esclerose sistêmica e pneumonia intersticial idiopática: diferenças histomorfométricas em biópsias pulmonares

Esclerose sistêmica e pneumonia intersticial idiopática: diferenças histomorfométricas em biópsias pulmonares

Edwin Roger Parra, Leandro Hideki Otani, Erika Franco de Carvalho, Alexandre Ab'Saber, Vera Luiza Capelozzi

J Bras Pneumol.2009;35(6):529-540

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O objetivo deste trabalho foi examinar o processo de remodelamento no parênquima e na matriz extracelular em dois padrões histológicos - pneumonia intersticial não-específica (PINE) e pneumonia intersticial usual (PIU) - em casos associados à esclerose idiopática/esclerose sistêmica (ES). Métodos: Investigamos 15 casos de PINE idiopática, 10 casos de PIU idiopática, 5 casos de PIU associada à ES (PIU-ES) e 9 de PINE associada à ES (PINE-ES). No parênquima pulmonar, as células epiteliais, células endoteliais e miofibroblastos foram avaliados através de coloração imuno-histoquímica, ao passo que a coloração histoquímica foi utilizada para avaliar as fibras elásticas e de colágeno na matriz extracelular. Resultados: A porcentagem de células epiteliais positivas para proteína A do surfactante foi significativamente maior nos casos de PINE idiopática do que nos de PINE-ES, assim como nos casos de PIU idiopática do que nos de PIU-ES. A PINE e a PIU idiopáticas apresentaram valores significativamente maiores de imunoexpressão de alfa actina de músculo liso nos miofibroblastos do que a PINE-ES e a PIU-ES. A porcentagem de células endoteliais CD34 na microvasculatura pulmonar foi significativamente menor na PIU idiopática do que na PIU-ES. A densidade de fibras do colágeno foi significativamente maior em ambas as formas idiopáticas de PINE e PIU do que na PINE-ES e PIU-ES. Em contraste, a densidade de fibras elásticas foi significativamente menor na PIU idiopática do que na PIU-ES. Conclusões: A síntese aumentada de colágeno, a destruição de fibras elásticas, a alta proliferação miofibroblástica e a microvascularização diminuída podem representar um processo de remodelamento encontrado na pneumonia intersticial idiopática, enquanto o reverso pode representar mais um processo de reparo na pneumonia intersticial associada à ES.

 


Palavras-chave: Células epiteliais; Neovascularização patológica; Colágeno; Elastina; Pneumonia intersticial idiopática; Esclerose sistêmica.

 

7 - Avaliação do desempenho diagnóstico e do valor de corte para o índice de respiração rápida e superficial na predição do insucesso da extubação

Evaluation of the diagnostic performance and cut-off value for the rapid shallow breathing index in predicting extubation failure

Aline Roberta Danaga, Ana Lúcia Gut, Letícia Cláudia de Oliveira Antunes, Ana Lúcia dos Anjos Ferreira, Fábio Akio Yamaguti, José Carlos Christovan, Ubirajara Teixeira, Cristina Aparecida Veloso Guedes, Ana Beatriz Sasseron, Luis Cuadrado Martin

J Bras Pneumol.2009;35(6):541-547

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o desempenho diagnóstico do índice de respiração rápida e superficial (IRRS) na predição do insucesso da extubação de pacientes adultos em terapia intensiva e verificar a adequação do valor de corte clássico para esse índice. Métodos: Estudo prospectivo realizado na unidade de terapia intensiva de adultos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, através da avaliação do IRRS em 73 pacientes consecutivos considerados clinicamente prontos para extubação. Resultados: O IRRS com valor de corte clássico (105 ciclos/min/L) apresentou sensibilidade de 20% e especificidade de 95% (soma = 115%). A análise da curva receiver operator characteristic (ROC) demonstrou melhor valor de corte (76,5 ciclos/min/L), o qual forneceu sensibilidade de 66% e especificidade de 74% (soma = 140%), e a área sob a curva ROC para o IRRS foi de 0,78. Conclusões: O valor de corte clássico do IRRS se mostrou inadequado nesta casuística, prevendo apenas 20% dos pacientes com falha na extubação. A obtenção do novo valor de corte permitiu um acréscimo substancial de sensibilidade, com aceitável redução da especificidade. O valor da área sob a curva ROC indicou satisfatório poder discriminativo do índice, justificando a validação de sua aplicação.

 


Palavras-chave: Adulto; Cuidados intensivos; Curva ROC; Desmame do respirador; Diagnóstico; Respiração artificial.

 

8 - Aspectos epidemiológicos da tuberculose pleural no estado de São Paulo (1998-2005)

Epidemiological aspects of pleural tuberculosis in the state of São Paulo, Brazil (1998-2005)

Márcia Seiscento, Francisco Suso Vargas, Maria Josefa Penon Rujula, Sidney Bombarda, David Everson Uip, Vera Maria Nedes Galesi

J Bras Pneumol.2009;35(6):548-554

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar as características epidemiológicas e tendências quanto à incidência de TB pleural. Métodos: Estudo descritivo, retrospectivo dos casos de TB reportados entre 1998 e 2005 e coletados do banco de dados do Sistema de Notificação de Tuberculose (Epi-TB) da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Resultados: Foram notificados 144.347 casos novos de TB durante o período estudado. A forma pulmonar foi predominante (118.575 casos; 82,2%). Das formas extrapulmonares (25.773 casos; 17,8%), a pleural foi a mais referida (12.545 casos; 48,7%). A incidência (por 100.000 habitantes) de todas as formas diminuiu, (49,7 em 1998 e 44,6 em 2005; R2 = 0,898; p < 0,001), enquanto a incidência de TB pleural permaneceu estável (4,1 em 1998 e 3,8 em 2005; R2 = 0,433; p = 0,076). A maior incidência de TB pleural ocorreu em pacientes do sexo masculino (2:1) entre 30 e 59 anos de idade. Dos 12.545 pacientes com TB pleural, 4.018 (32,0%) apresentaram comorbidades: alcoolismo (9,5%); HIV (8,0%); diabetes (3,3%); e doença mental (1,2%). O diagnóstico referido fundamentou-se em métodos bacteriológicos (14,2%) e histológicos (30,2%), assim como outros não especificados (55,6%). Conclusões: No estado de São Paulo, a TB pleural foi a forma extrapulmonar predominante, apresentando incidência estável no período entre 1998 e 2005, apesar da tendência de diminuição das formas pulmonares. A histologia e a bacteriologia definiram o diagnóstico em 44,4% dos casos.

 


Palavras-chave: Derrame pleural; Tuberculose pleural; HIV.

 

9 - Prevalência de Mycobacterium tuberculosis resistente em pacientes sob tratamento parcialmente intermitente ou sob tratamento diário

Prevalence of drug-resistant Mycobacterium tuberculosis in patients under intermittent or daily treatment

Tomás Aiza Alvarez, Marcelo Palmeira Rodrigues, Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2009;35(6):555-560

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar as taxas de prevalência de Mycobacterium tuberculosis resistentes entre pacientes sob tratamento parcialmente intermitente e daqueles sob tratamento diário. Métodos: Foram utilizados dados da Organização Mundial de Saúde de 5.138 pacientes com TB pulmonar bacilífera no Brasil, que foram separados em dois grupos: um grupo de pacientes do Distrito Federal submetidos a um regime intermitente de três tomadas semanais após o primeiro mês de regime diário, e um grupo de pacientes dos estados brasileiras, submetidos somente a um regime diário. O padrão de resistência foi categorizado em resistência primária ou adquirida, conforme a existência de tratamento anterior. Além disso, multirresistência foi definida como a resistência simultânea à isoniazida e à rifampicina, enquanto monorresistência como a resistência a uma única droga. Resultados: A prevalência da resistência primária como um todo no Distrito Federal e no restante do Brasil foi de 9,2% e 9,3% (p = 0,94), respectivamente. A prevalência de monorresistência foi de 6,6% e 6,9% (p = 0,89), respectivamente, e a de multirresistência, 1,0% e 1,2% (p = 0,85), respectivamente. A prevalência de resistência adquirida como um todo no Distrito Federal e no restante do Brasil foi de 15,8% e 26,8% (p = 0,39), respectivamente. A prevalência de monorresistência adquirida foi de 5,3% e 13,7% (p = 0,33), respectivamente, e a de multirresistência, 0,0% e 10,2% (p = 0,16), respectivamente. Conclusões: Não houve diferença significativa entre os índices de resistência observados na comunidade usuária do esquema parcialmente intermitente e do diário.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Resistência a medicamentos; Esquema de medicação; Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos.

 

Artigo de Revisão

10 - Eosinofilia pulmonar

Pulmonary eosinophilia

Luiz Eduardo Mendes Campos, Luiz Fernando Ferreira Pereira

J Bras Pneumol.2009;35(6):561-573

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As formas de eosinofilia pulmonar constituem um grupo heterogêneo definido pela presença de um ou dois critérios: infiltrado pulmonar com eosinofilia sanguínea e/ou eosinofilia tissular caracterizada por eosinófilos demonstrados na biópsia pulmonar ou no lavado broncoalveolar. Embora o infiltrado inflamatório seja composto de macrófagos, linfócitos, neutrófilos e eosinófilos, a presença de eosinofilia é um marcador importante para o diagnóstico e tratamento. A apresentação clínica e radiológica pode revelar eosinofilia pulmonar simples, pneumonia eosinofílica crônica, pneumonia eosinofílica aguda, aspergilose broncopulmonar alérgica e eosinofilia pulmonar associada à doença sistêmica, como na síndrome de Churg-Strauss e na síndrome hipereosinofílica. A asma está frequentemente associada, podendo ser um pré-requisito, como na aspergilose broncopulmonar alérgica e na síndrome de Churg-Strauss. Nas doenças com acometimento sistêmico, a pele, o coração e o sistema nervoso são os órgãos mais comprometidos. A apresentação radiológica pode ser considerada como típica, ou pelo menos sugestiva, para três formas de eosinofilia pulmonar: pneumonia eosinofílica crônica, aspergilose broncopulmonar alérgica e pneumonia eosinofílica aguda. A etiologia da eosinofilia pulmonar pode ser de causa primária (idiopática) ou secundária, compreendendo causas conhecidas, como drogas, parasitas, infecções por fungos e micobactérias, irradiação e toxinas. A eosinofilia pulmonar pode também estar associada a doenças pulmonares difusas, doenças do tecido conectivo e neoplasias.

 


Palavras-chave: Eosinofilia pulmonar; Síndrome hipereosinofílica; Aspergilose broncopulmonar alérgica; Síndrome de Churg-Strauss.

 

Diretrizes da SBPT

11 - Diretrizes brasileiras para pneumonia adquirida na comunidade em adultos imunocompetentes - 2009

Brazilian guidelines for community-acquired pneumonia in immunocompetent adults - 2009

Ricardo de Amorim Corrêa, Fernando Luiz Cavalcanti Lundgren, Jorge Luiz Pereira-Silva, Rodney Luiz Frare e Silva (editores); Grupo de Trabalho da Diretriz

J Bras Pneumol.2009;35(6):574-601

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A pneumonia adquirida na comunidade mantém-se como a doença infecciosa aguda de maior impacto médico-­social quanto à morbidade e a custos relacionados ao tratamento. Os grupos etários mais suscetíveis de complicações graves situam-se entre os extremos de idade, fato que tem justificado a adoção de medidas de prevenção dirigidas a esses estratos populacionais. Apesar do avanço no conhecimento no campo da etiologia e da fisiopatologia, assim como no aperfeiçoamento dos métodos propedêuticos e terapêuticos, inúmeros pontos merecem ainda investigação adicional. Isto se deve à diversidade clínica, social, demográfica e estrutural, que são tópicos que não podem ser previstos em sua totalidade. Dessa forma, a publicação de diretrizes visa agrupar de maneira sistematizada o conhecimento atualizado e propor sua aplicação racional na prática médica. Não se trata, portanto, de uma regra rígida a ser seguida, mas, antes, de uma ferramenta para ser utilizada de forma crítica, tendo em vista a variabilidade da resposta biológica e do ser humano, no seu contexto individual e social. Esta diretriz constitui o resultado de uma discussão ampla entre os membros do Conselho Científico e da Comissão de Infecções Respiratórias da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. O grupo de trabalho propôs-se a apresentar tópicos considerados relevantes, visando a uma atualização da diretriz anterior. Evitou-se, tanto quanto possível, uma repetição dos conceitos considerados consensuais. O objetivo principal do documento é a apresentação organizada dos avanços proporcionados pela literatura recente e, desta forma, contribuir para a melhora da assistência ao paciente adulto imunocompetente portador de pneumonia adquirida na comunidade.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Diagnóstico; Epidemiologia; Guia de prática clínica; Prevenção primária.

 

Relato de Caso

12 - Nódulo sincrônico pulmonar e hepático em paciente com antecedente de carcinoma broncogênico: a importância da confirmação histopatológica

Synchronous pulmonary and hepatic nodules in a patient with previous bronchogenic carcinoma: the relevance of histopathological confirmation

José de Jesus Peixoto Camargo, Tiago Noguchi Machuca, Spencer Marcantonio Camargo, Sadi Marcelo Schio, Rodrigo Moreira Bello

J Bras Pneumol.2009;35(6):602-605

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A apresentação de lesão sincrônica pulmonar e hepática em um paciente com antecedente de carcinoma broncogênico operado gera a suspeita de recidiva tumoral e indica a necessidade de re-estadiamento. Apresentamos o caso de um paciente de 71 anos submetido à lobectomia pulmonar com ressecção de pericárdio e linfadenectomia mediastinal (T3N0M0). Cinco anos após a cirurgia, detectou-se a presença de uma nova lesão pulmonar. No re-estadiamento, foi diagnosticada uma lesão sincrônica no fígado. Apesar da forte suspeita de recidiva tumoral, prosseguiu-se a investigação e uma punção hepática revelou carcinoma hepatocelular. Para esclarecer a etiologia da lesão pulmonar (hipóteses de recidiva de carcinoma brônquico ou de metástase de carcinoma hepatocelular), foi realizada uma biópsia a céu aberto, compatível com reação inflamatória crônica com focos de antracose e de calcificação distrófica. O paciente foi então submetido à ressecção hepática não-regrada com intuito curativo. Teve boa evolução, com alta no 10º dia de pós-operatório. O presente relato destaca a importância do diagnóstico histopatológico em pacientes com antecedente de carcinoma broncogênico e suspeita de recidiva. Hipóteses diagnósticas e condutas terapêuticas são discutidas.

 


Palavras-chave: Carcinoma broncogênico; Metástase neoplásica; Carcinoma hepatocelular.

 

13 - Derrame pleural incomum: metástase pleuropulmonar de tumor neuroectodérmico primitivo

Uncommon pleural effusion: pleuropulmonary metastasis from primitive neuroectodermal tumor

Leila Antonangelo, Adriana Gonçalves Rosa, Aline Pivetta Corá, Milena Marques Pagliarelli Acencio, Luís César Moreira, Francisco Vargas Suso

J Bras Pneumol.2009;35(6):606-609

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O tumor neuroectodérmico primitivo é uma neoplasia com diferenciação neural de comportamento invasivo que origina metástases para diversos órgãos. Relatamos um caso de tumor neuroectodérmico primitivo primário em axila com metástases para pulmão, pleura, osso, músculo ilíaco e medula óssea. Enfatizamos o achado incomum da análise citológica do líquido pleural.

 


Palavras-chave: Tumores neuroectodérmicos primitivos; Metástase neoplásica; Citologia; Derrame pleural.

 

Artigo Especial

14 - Questionário para avaliação de desempenho de serviços de atenção básica no controle da TB no Brasil

Performance assessment questionnaire regarding TB control for use in primary health care clinics in Brazil

Tereza Cristina Scatena Villa, Antônio Ruffino-Netto

J Bras Pneumol.2009;35(6):610-612

Resumo PDF PT PDF EN English Text Anexo

O objetivo do estudo foi divulgar e disponibilizar um questionário utilizado como instrumento de avaliação dos elementos organizacionais e de desempenho dos serviços de atenção básica no controle da TB no Brasil, comparando as dimensões organizacionais selecionadas por unidade de saúde, por município e pelos diferentes atores (doentes, profissionais de saúde e gestores). Os resultados mostraram que os municípios com maior cobertura de tratamento supervisionado apresentaram indicadores mais favoráveis para o acesso ao tratamento da TB. A forma de organização da atenção a TB-programas de saúde da família ou unidades de referência com programas de controle da TB (PCT)-não foi um fator que ampliou o acesso ao diagnóstico. Os PCT que atendiam um menor número de doentes apresentaram desempenho mais favorável no que se refere ao vínculo entre o doente e o profissional de saúde. A maioria dos doentes enfrentava dificuldades de ordem econômica e social, e grande parte dos gerentes desconheciam os recursos aplicados nas ações de TB. O instrumento apresentou viabilidade de aplicação e potencial de avaliação dos serviços de saúde nos centros urbanos do estudo.

 


Palavras-chave: Questionários; Satisfação do paciente; Atenção primária à saúde; Programa saúde da família; Tuberculose.

 

Cartas ao Editor

15 - Alterações respiratórias e morte súbita em epilepsia: um ponto de convergência para pneumologistas clínicos e neurologistas

Respiratory findings in sudden unexpected death in epilepsy: a point of convergence for clinical pulmonologists and neurologists

Fulvio Alexandre Scorza, Vera Cristina Terra, Marly de Albuquerque, Esper Abrão Cavalheiro

J Bras Pneumol.2009;35(6):613-614

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2009 - Volume 35  - Número 7  (/Julho)

Editorial

1 - Medicamentos ao Norte, doentes ao Sul

Medications to the north, patients to the south

Paulo Augusto Moreira Camargos, Álvaro Augusto Cruz, Jean Bousquet

J Bras Pneumol.2009;35(7):615-617

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Avaliação de dois anos de um programa educacional para pacientes ambulatoriais adultos com asma

Two-year evaluation of an educational program for adult outpatients with asthma

Luciene Angelini, Priscila Games Robles-Ribeiro, Regina Maria de Carvalho-Pinto, Marcos Ribeiro, Alberto Cukier, Rafael Stelmach

J Bras Pneumol.2009;35(7):618-627

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o conhecimento da doença e a melhora clínica de portadores de asma persistente moderada e grave antes e após a sua participação em um programa de educação realizado durante as visitas ambulatoriais de rotina. Métodos: Trata-se de um estudo piloto, prospectivo que envolveu 164 pacientes durante um período de dois anos. O programa de educação, oferecido para pequenos grupos nos dias de consulta, consistiu de aulas expositivas divididas em três módulos: fisiopatologia, controle ambiental e tratamento, incluindo o treinamento da técnica inalatória. Para a avaliação do programa, foram utilizados questionários padronizados sobre a melhora clínica e conhecimento da doença. Resultados: Em um ano, 120 pacientes completaram três visitas, e 51 pacientes foram reavaliados em dois anos. A média de idade dos pacientes foi de 44 anos, 70% eram do sexo feminino, e 43% tinham até oito anos de educação formal. A intervenção educacional aumentou o conhecimento da doença de forma significativa (p < 0,001) e possibilitou melhora clinica (p < 0,05) com a diminuição do uso de corticosteroide oral, redução de visitas ao serviço de emergência e menor número de faltas ao trabalho ou escola. Conclusões: O programa de educação expositivo oferecido durante a rotina de atendimento ambulatorial de adultos asmáticos de nosso serviço mostrou um crescente e progressivo aprendizado em longo prazo. Paralelamente, promoveu melhora clínica.

 


Palavras-chave: Asma; Adulto; Educação de pacientes como assunto.

 

3 - Avaliação da assistência ao paciente asmático no Sistema Único de Saúde

Evaluation of the treatment provided to patients with asthma by the Brazilian Unified Health Care System

Carla Discacciati Silveira, Flávia de Barros Araújo, Luiz Fernando Ferreira Pereira, Ricardo de Amorim Corrêa

J Bras Pneumol.2009;35(7):628-634

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a adequação da assistência médica prestada a pacientes asmáticos do Sistema Único de Saúde de acordo com diretrizes internacionais para o manejo da asma. Métodos: Estudo transversal, incluindo pacientes com suspeita de asma e encaminhados para o Serviço de Pneumologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais entre novembro de 2006 e outubro de 2007. Resultados: Foram incluídos 102 pacientes, e 70 confirmados como asmáticos. A assistência médica anterior foi considerada adequada em 18,6% dos pacientes; 50,0% dos asmáticos já haviam realizado espirometria previamente e 34,3%, manobra de PFE. A medicação mais utilizada foi o β2-agonista de curta duração (90,3%). Conclusões: Os resultados indicam que o manejo de pacientes asmáticos pela maioria dos médicos não-especialistas do sistema público de saúde está em desacordo com as diretrizes, sendo necessários programas de educação médica continuada, priorizando o nível de atenção primária.

 


Palavras-chave: Asma; Fidelidade a diretrizes; Terapêutica; Saúde pública.

 

4 - Estudo sobre Asma Grave na América Latina e Espanha (1994-2004): características dos pacientes hospitalizados com asma aguda grave

The study of severe asthma in Latin America and Spain (1994-2004): characteristics of patients hospitalized with acute severe asthma

Gustavo Javier Rodrigo, Vicente Plaza, Jesús Bellido-Casado, Hugo Neffen, María Teresa Bazús, Gur Levy, Joseph Armengol

J Bras Pneumol.2009;35(7):635-644

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estudos que avaliem as características e o gerenciamento de pacientes asmáticos hospitalizados têm sido limitados a um número pequeno de serviços e a curtos períodos de duração. O presente estudo avaliou alterações de longo prazo de pacientes asmáticos hospitalizados em um grande número de serviços. Métodos: Estudo retrospectivo, observacional, de base hospitalar, denominado Estudo sobre Asma Grave na América Latina e Espanha, realizado na Espanha e em oito países da América Latina. Foi realizada uma revisão dos registros hospitalares de 3.038 pacientes (variação de idade, 15-69 anos) hospitalizados com asma aguda grave em um dos 19 hospitais terciários em 1994, 1999 e 2004. Resultados: Ao longo do tempo, o uso de corticosteroides inalatórios e de β2-agonistas aumentou significativamente, ao passo que o uso de teofilina, como medicação de controle, decaiu. A utilização de testes de função pulmonar também aumentou. Houve uma redução significativa da média do tempo de internação (8,5 dias, 7,4 dias e 7,1 dias em 1994, 1999 e 2004, respectivamente; p = 0,0001) e um aumento significativo da média do menor pH arterial na admissão. Em contrapartida, houve uma diminuição significativa na proporção de casos submetidos ao PFE no pronto-socorro (48,6% em 1994 vs. 43,5% em 2004; p = 0,0001). O tratamento e o gerenciamento da asma foram, de forma geral, melhores na Espanha que na América Latina. Conclusões: Embora tenha havido avanços no gerenciamento da asma entre exacerbações graves e durante a hospitalização, esse gerenciamento continua subotimizado na Espanha e, em especial, na América Latina.

 


Palavras-chave: Estado asmático; Asma/terapia; Hospitalização.

 

5 - Efeito da obstrução de vias aéreas nas variações das propriedades resistivas e elásticas do sistema respiratório de asmáticos, mediadas pelo uso de salbutamol

Effects of airway obstruction on albuterol-mediated variations in the resistive and elastic properties of the respiratory system of patients with asthma

Juliana Veiga, Agnaldo José Lopes, José Manoel Jansen, Pedro Lopes de Melo

J Bras Pneumol.2009;35(7):645-652

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Investigar os efeitos da obstrução de vias aéreas nas variações das propriedades resistivas e elásticas do sistema respiratório de asmáticos adultos mediadas pelo uso de salbutamol. Métodos: Foram analisados 24 indivíduos controles e 69 asmáticos, todos não tabagistas, divididos em três grupos segundo o nível de obstrução de vias aéreas (leve, moderada e acentuada). Cada grupo foi dividido em dois subgrupos de acordo com a resposta broncodilatadora: resposta broncodilatadora positiva (RB+) ou negativa (RB−). A espirometria foi utilizada para a avaliação da obstrução, e a técnica de oscilações forçadas, para a análise das propriedades resistivas e elásticas, sendo realizadas antes e após a utilização de 300 µg de salbutamol. Resultados: A resistência no intercepto (R0) apresentou maior redução nos grupos com maior obstrução. Essa redução foi mais evidente nos subgrupos RB+ do que nos RB− (p < 0,02 e p < 0,03, respectivamente). Houve diferença significativa entre o grupo controle e a o subgrupo com obstrução acentuada RB+ (p < 0,002). As reduções na elastância dinâmica (Edyn) se acentuaram significativamente com a obstrução, tanto para os subgrupos RB− (p < 0,03), quanto para os RB+ (p < 0,003). As reduções da Edyn foram significativamente maiores nos subgrupos com obstrução moderada RB− (p < 0,008) e com obstrução acentuada RB+ (p < 0,0005) do que no grupo controle. Conclusões: Em asmáticos, o aumento da obstrução de vias aéreas resulta na elevação das variações em R0 e Edyn com o uso de salbutamol. Pacientes com RB+ apresentam variações mais elevadas que indivíduos com RB−.

 


Palavras-chave: Asma; Broncodilatadores; Mecânica respiratória; Espirometria; Albuterol.

 

6 - Aspiração de corpo estranho por menores de 15 anos: experiência de um centro de referência do Brasil

Foreign body aspiration in children and adolescents: experience of a Brazilian referral center

Sílvia Teresa Evangelista Vidotto de Sousa, Valdinar Sousa Ribeiro, José Mário de Menezes Filho, Alcione Miranda dos Santos, Marco Antonio Barbieri, José Albuquerque de Figueiredo Neto

J Bras Pneumol.2009;35(7):653-659

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever as características clínicas, radiológicas e endoscópicas da aspiração de corpo estranho por menores de 15 anos em um centro de referência em São Luís, MA. Métodos: Estudo descritivo realizado a partir de dados de prontuários dos pacientes atendidos no Hospital Universitário Materno Infantil devido à aspiração de corpo estranho entre 1995 e 2005. Avaliamos 72 casos confirmados de aspiração de corpo estranho em relação à procedência, variáveis biológicas, clínico-radiológicas e endoscópicas. Para verificar se as frequências observadas das variáveis em estudo foram estatisticamente significantes, utilizamos o teste do qui-quadrado. Resultados: A maioria do pacientes era procedente das cidades do interior (55,6%). As maiores frequências das diferentes variáveis estudadas foram as seguintes: faixa etária de 0-3 anos (81,9%); sexo masculino (63,9%); tempo de evolução > 24 h (66,7%); hipotransparência na radiografia de tórax (57,7%); localização do corpo estranho no pulmão direito (41,2%) ou na laringe (20.5%); natureza orgânica do corpo estranho (83,3%); complicação como processo inflamatório localizado (59,4%); edema de glote como complicação do exame endoscópico (47,6%); e sementes (46,6%), espinha de peixe (28,3%) e plásticos (25,5%) como tipos mais frequentes de corpos estranhos aspirados. Não houve óbitos. Conclusões: Cuidados preventivos devem priorizar crianças menores de três anos de idade, do sexo masculino, provenientes de cidades do interior. O acesso dessas crianças às substâncias com risco potencial para aspiração, incluindo os alimentos, deve ser evitado. Exames radiológicos simples e de fácil acesso à população são subutilizados, o que compromete a qualidade do primeiro atendimento.

 


Palavras-chave: Corpos estranhos; Inalação; Broncoscopia.

 

7 - Toracoscopia em crianças com derrame pleural parapneumônico complicado na fase fibrinopurulenta: estudo multi-institucional

Thoracoscopy in children with complicated parapneumonic pleural effusion at the fibrinopurulent stage: a multi-institutional study

Sérgio Freitas, José Carlos Fraga, Fernanda Canani

J Bras Pneumol.2009;35(7):660-668

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a eficácia da toracoscopia em crianças com derrame pleural parapneumônico complicado (DPPC) na fase fibrinopurulenta. Métodos: Estudo retrospectivo de 99 crianças submetidas à toracoscopia para tratamento de DPPC na fase fibrinopurulenta entre novembro de 1995 e julho de 2005. A média de idade foi de 2,6 anos (variação, 0,4-12 anos) e 60% eram do sexo masculino. A toracoscopia foi realizada em três hospitais diferentes utilizando-se o mesmo algoritmo de tratamento. Resultados: A toracoscopia foi eficaz em 87 crianças (88%) e 12 (12%) necessitaram de outro procedimento cirúrgico: nova toracoscopia (n = 6) ou toracotomia/pleurostomia (n = 6). O tempo médio de drenagem torácica foi de 3 dias nas crianças em que a toracoscopia foi efetiva e de 10 dias naquelas que precisaram de outro procedimento (p < 0,001). A infecção pleural de todas as crianças foi debelada após o tratamento. As complicações da toracoscopia foram fuga aérea (30%) e sangramento pelo dreno torácico (12%), enfisema subcutâneo na inserção do trocarte (2%) e infecção da ferida operatória (2%). Nenhuma criança necessitou de reoperação devido às complicações. Conclusões: A efetividade da toracoscopia em crianças com DPPC na fase fibrinopurulenta foi de 88%. O procedimento mostrou-se seguro, com baixa taxa de complicações graves, devendo ser considerado como primeira opção em crianças com DPPC na fase fibrinopurulenta.

 


Palavras-chave: Toracoscopia; Derrame pleural; Empiema pleural.

 

8 - Proteinúria na fibrose cística: possível correlação entre genótipo e fenótipo renal

Proteinuria in cystic fibrosis: a possible correlation between genotype and renal phenotype

Jessica Cemlyn-Jones, Fernanda Gamboa

J Bras Pneumol.2009;35(7):669-675

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a proteinúria em pacientes com fibrose cística (FC) e correlacioná-la com o genótipo, com a diabetes relacionada à FC e com a gravidade da doença. Métodos: Estudo prospectivo realizado num período de seis meses com 22 pacientes com FC. Efetuada proteinúria de 24 h com a divisão dos pacientes em dois subgrupos: proteinúria < 150 mg/dia (proteinúria-baixa); e proteinúria ≥ 150 mg/dia (proteinúria-alta). Revisamos os prontuários clínicos para a coleta de informações sobre o genótipo e a presença de diabetes relacionada à FC. A gravidade da doença foi avaliada pelas exacerbações agudas no último semestre e pelo VEF1 durante o período de estudo. Para avaliar a correlação entre genótipo e proteinúria, consideraram-se as duas principais mutações, ΔF508 e R334W. Dada a existência do genótipo ΔF508/R334W, foram criadas duas categorias para se proceder à avaliação estatística, sendo esse genótipo considerado ΔF508 na categoria 1 e R334W na categoria 2. Resultados: A mutação ΔF508 se associou com valores normais de proteinúria: 100% dos pacientes do subgrupo proteinúria-baixa foram considerados ΔF508 na categoria 1, comparados a 86,7% na categoria 2. Em pacientes com a mutação R334W, os valores de proteinuria foram mais elevados: 60,0% dos pacientes do subgrupo proteinúria-alta foram considerados R334W na categoria 1, comparados a 80,0% na categoria 2 (p = 0,009 e p = 0,014, respectivamente). Para as outras variáveis, não houve associação significativa. Conclusões: Os resultados sugerem que há uma associação entre o genótipo e o fenótipo renal, dependendo do mecanismo pelo qual o genótipo altera a função do gene regulador de condutância transmembrana da fibrose cística.

 


Palavras-chave: Proteinúria; Fibrose cística; Genótipo.

 

9 - Análise semiquantitativa de biópsias cirúrgicas de diferentes lobos pulmonares de pacientes com pneumonia intersticial usual/fibrose pulmonar idiopática

Semiquantitative analysis of surgical biopsies of distinct lung lobes of patients with usual interstitial pneumonia/idiopathic pulmonary fibrosis

José Júlio Saraiva Gonçalves, Luiz Eduardo Villaça Leão, Rimarcs Gomes Ferreira, Renato Oliveira, Luiz Hirotoshi Ota, Ricardo Sales dos Santos

J Bras Pneumol.2009;35(7):676-682

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar as diferenças histológicas da pneumonia intersticial usual entre biópsias cirúrgicas de lobos pulmonares distintos, utilizando um escore semiquantitativo. Métodos: Foram selecionados todos os pacientes com o diagnóstico de fibrose pulmonar idiopática e submetidos à biópsia cirúrgica em dois lobos distintos no Hospital São Paulo e em hospitais afiliados da Universidade Federal de São Paulo, no período entre 1995 e 2005. Foi utilizado um método semiquantitativo na avaliação histológica dos espécimes, com base em estudos prévios, aplicando-se um escore para cada local submetido à biópsia. Resultados: Nenhuma diferença estatisticamente significante foi encontrada nesta amostra de pacientes que viesse alterar o estágio da doença, com base no escore utilizado. Este achado foi independente do local da biópsia (lobo médio ou segmento lingular). Conclusões: Não foram observadas diferenças histológicas significantes entre os lobos pulmonares estudados. O diagnóstico histológico definitivo de pneumonia intersticial usual não alterou o estágio da doença.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Fibrose pulmonar; Cirurgia torácica; Patologia; Cirurgia torácica vídeo-assistida.

 

10 - Escala Razões Para Fumar Modificada: tradução e adaptação cultural para o português para uso no Brasil e avaliação da confiabilidade teste-reteste

Modified Reasons for Smoking Scale: translation to Portuguese, cross‑cultural adaptation for use in Brazil and evaluation of test-retest reliability

Elisa Sebba Tosta de Souza, José Alexandre de Souza Crippa, Sonia Regina Pasian, José Antonio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2009;35(7):683-689

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Traduzir, fazer a adaptação cultural e testar a confiabilidade teste-reteste de uma versão em língua portuguesa da Escala Razões Para Fumar Modificada (ERPFM) para uso no Brasil. Métodos: Uma versão em língua inglesa da ERPFM foi traduzida por médicos brasileiros com profundo conhecimento sobre a língua inglesa. Uma versão de consenso foi obtida por grupo multidisciplinar composto por dois pneumologistas, um psiquiatra e um psicólogo. Essa versão foi traduzida de volta ao inglês por um tradutor americano. A avaliação da adaptação cultural da versão final foi efetuada em uma amostra de 20 fumantes saudáveis. A avaliação da confiabilidade teste-reteste foi feita pela aplicação da versão traduzida da escala em 54 fumantes saudáveis em duas ocasiões separadas por 15 dias. Resultados: Essa versão traduzida da ERPFM exibiu excelente identidade cultural, sendo bem compreendida por 95% dos fumantes. Os graus de concordância das respostas em duas ocasiões distintas foram quase perfeito para duas questões, substancial para dez questões, moderado para oito questões e discreto para uma questão. Os valores dos coeficientes de correlação intraclasse dos fatores motivacionais em duas ocasiões, empregando-se modelos teóricos previamente publicados, foram superiores a 0,7 em seis dos sete domínios. Conclusões: A presente versão da ERPFM exibe identidade cultural e confiabilidade teste-reteste satisfatórias, podendo ser de utilidade no tratamento e na avaliação de tabagistas em nosso meio.

 


Palavras-chave: Abandono do hábito de fumar; Escalas; Tradução (produto); Estudos de validação.

 

11 - Desempenho da técnica nested PCR na detecção específica do complexo Mycobacterium tuberculosis em amostras sanguíneas de pacientes pediátricos

Performance of nested PCR in the specific detection of Mycobacterium tuberculosis complex in blood samples of pediatric patients

Juliana Figueirêdo da Costa Lima, Lílian Maria Lapa Montenegro, Rosana de Albuquerque Montenegro, Marta Maciel Lyra Cabral, Andrea Santos Lima, Frederico Guilherme Coutinho Abath (in memoriam), Haiana Charifker Schindler

J Bras Pneumol.2009;35(7):690-697

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o desempenho da técnica nested PCR (nPCR) para detectar o complexo Mycobacterium ­tuberculosis em amostras de sangue de pacientes com suspeita de TB para sua possível utilização como uma ferramenta auxiliar no diagnóstico laboratorial da doença em crianças. Métodos: Detecção do complexo M. tuberculosis em amostras de sangue usando como alvo a sequência de inserção IS6110 do DNA genômico do bacilo. Foram avaliados 120 pacientes, menores de 15 anos de idade, de ambos os sexos, provenientes de hospitais públicos do Recife (PE), no período entre janeiro de 2003 e agosto de 2005. O diagnóstico de TB foi realizado pelo médico assistente do serviço de saúde de acordo com os critérios da Sociedade Torácica Americana. A nPCR amplificou um fragmento de 123 pb com oligonucleotídeos externos (IS1/IS2) e, na reação subsequente, com oligonucleotídeos internos (IS3/IS4), gerando um amplicon de 81 pb. Resultados: A TB ativa ou latente esteve presente em 65 pacientes, foi descartada em 28 suspeitos e 27 não tinham a doença (controles). A sensibilidade da nPCR foi de 26,15%, sendo significativamente maior na forma extrapulmonar (55,56%) em relação à pulmonar (18,18%), e a especificidade foi de 92,73%. Conclusões: Diante das dificuldades diagnósticas da TB infantil e do baixo número de casos estudados, a nPCR em sangue demonstrou ser uma técnica rápida e específica, mas com baixa sensibilidade. Para saber a sua real utilidade no diagnóstico de formas paucibacilares, sobretudo as extrapulmonares, novas pesquisas devem ser desenvolvidas com uma casuística maior de crianças e com outros espécimes biológicos além do sangue.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Diagnóstico; Sangue; Reação em cadeia da polimerase.

 

Artigo de Revisão

12 - Manifestações respiratórias do transtorno de pânico: causas, consequências e implicações terapêuticas

Respiratory manifestations of panic disorder: causes, consequences and therapeutic implications

Aline Sardinha, Rafael Christophe da Rocha Freire, Walter Araújo Zin, Antonio Egidio Nardi

J Bras Pneumol.2009;35(7):698-708

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Múltiplas anormalidades respiratórias podem ser encontradas em pacientes com transtornos de ansiedade, particularmente no transtorno de pânico (TP). Indivíduos com TP experimentam ataques de pânico inesperados, caracterizados por ansiedade, medo e diversos sintomas autonômicos e respiratórios. A estimulação respiratória é um fenômeno comum durante os ataques de pânico. A anormalidade respiratória mais citada em pacientes com TP é a sensibilidade aumentada para o CO2, que originou a hipótese de uma disfunção fundamental nos mecanismos fisiológicos de controle da respiração no TP. Há evidências de que pacientes com TP com sintomas respiratórios predominantes são mais sensíveis a testes respiratórios do que aqueles sem a manifestação de tais sintomas, representando um subtipo distinto. Pacientes com TP tendem a hiperventilar e a reagir com pânico como resposta a estimulantes respiratórios como o CO2, gerando uma ativação de um circuito de medo hipersensível. Apesar de a fisiologia respiratória desses pacientes permanecer normal, algumas evidências recentes apontam a presença de disfunções subclínicas na respiração e em outras funções relacionadas à homeostase corporal. O circuito do medo, composto pelo hipocampo, córtex pré-frontal medial, amígdala e projeções do tronco cerebral, pode estar hipersensível em pacientes com TP. Essa teoria pode explicar por que os medicamentos e a terapia cognitivo-comportamental são claramente eficazes. Nosso objetivo foi revisar a relação entre respiração e TP, especialmente o subtipo respiratório de TP e a síndrome da hiperventilação, focalizando os testes respiratórios, bem como as hipóteses mecanísticas e as implicações farmacológicas dessa relação.

 


Palavras-chave: Transtorno de pânico; Ansiedade; Respiração; Hiperventilação; Dióxido de carbono.

 

Relato de Caso

13 - Osteomielite esternal por Mycobacterium tuberculosis

Sternal osteomyelitis caused by infection with Mycobacterium tuberculosis

Diego Michelon De Carli, Mateus Dornelles Severo, Carlos Jesus Pereira Haygert, Marcelo Guollo, Alex Omairi, Vinícius Dallagasperina Pedro, Eduardo Pedrolo Silva, Arnaldo Teixeira Rodrigues

J Bras Pneumol.2009;35(7):709-712

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descrevemos o caso de um paciente de 74 anos, masculino, com dor torácica na porção superior do esterno com um ano de evolução associada a eritema, edema e fístula com drenagem de material purulento. Paciente HIV negativo e sem história prévia de contato com TB. A TC de tórax evidenciou lesão osteolítica esternal, e o material de biópsia revelou granuloma caseoso negativo para fungos e bacilos álcool-ácido resistentes no exame microbiológico direto. O diagnóstico de osteomielite esternal por Mycobacterium tuberculosis foi realizado por PCR.

 


Palavras-chave: Tórax; Infecções por Mycobacterium; Tuberculose osteoarticular; Esterno; Diagnóstico.

 

14 - Molde brônquico devido ao uso de interferon peguilado e ribavirina

Bronchial casts attributed to the use of pegylated interferon and ribavirin

Eduardo Garcia, Ângelo Ferreira da Silva Junior, Fabíola Schorr, Milene Hota, Ricardo Gondim Brizzi, André Barreto da Silva

J Bras Pneumol.2009;35(7):713-716

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relatamos o caso de um homem de 53 anos com uma rara associação entre moldes brônquicos e o uso de interferon peguilado e ribavirina. O paciente procurou o serviço de pneumologia por apresentar, há quatro meses, dispneia progressiva que evoluiu com tosse progressiva seguida da expulsão de moldes brônquicos frequentes e abundantes. O paciente foi tratado inicialmente com medicações broncodilatadoras e uso de corticoide oral e inalatório. Foram realizados fibrobroncoscopia, lavado broncoalveolar e análise do escarro, os quais não acrescentaram informações para elucidação diagnóstica. Durante o período sintomático, o paciente fez uso de interferon peguilado e ribavirina para o tratamento de hepatite C. Após 30 dias da interrupção das medicações, o paciente ficou assintomático. Este é o primeiro relato sobre a associação entre molde brônquico e o uso de interferon peguilado e ribavirina.

 


Palavras-chave: Bronquite; Interferons/efeitos adversos; Ribavirina/efeitos adversos.

 

15 - Doença de Rosai-Dorfman de partes moles no mediastino posterior

inflamSoft tissue Rosai-Dorfman disease of the posterior mediastinum

Antônio Luiz Penna Costa, Natália Oliveira e Silva, Marina Pamponet Motta, Rodrigo Abensur Athanazio, Daniel Abensur Athanazio, Paulo Roberto Fontes Athanazi

J Bras Pneumol.2009;35(7):717-720

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A doença de Rosai-Dorfman (DRD) consiste em histiocitose sinusal com linfadenopatia maciça. O envolvimento extranodal ocorre em até 43% dos casos. Entretanto, a DRD de partes moles de forma isolada é rara. A forma isolada de DRD mediastinal é muito rara, com apenas três relatos prévios. O envolvimento do mediastino posterior só foi descrito no contexto da DRD disseminada. Relatamos o caso de uma paciente de 49 anos de idade com história de dor e linfadenomegalia cervical há dois anos, com resolução espontânea. A TC revelou uma massa paravertebral à esquerda medindo 6 cm de diâmetro. A paciente foi submetida à ressecção cirúrgica da massa. O exame microscópico e estudo do imunofenótipo da peça cirúrgica definiram o diagnóstico de DRD. A paciente foi acompanhada por 12 meses, queixando-se de tosse discreta e dor torácica. O acompanhamento por imagem não detectou recorrência, e nenhuma linfadenomegalia cervical foi observada após a cirurgia.

 


Palavras-chave: Histiocitose sinus; Neoplasias de tecidos moles; Neoplasias do mediastino; Mediastino.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 8  (/Agosto)

Editorial

1 - A importância dos estudos genéticos sobre câncer de pulmão

The importance of genetic studies of lung cancer

Wilson Araújo da Silva Jr

J Bras Pneumol.2009;35(8):721-722

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Hospitalizações por asma: impacto de um programa de controle de asma e rinite alérgica em Feira de Santana (BA)

Hospitalizations for asthma: impact of a program for the control of asthma and allergic rhinitis in Feira de Santana, Brazil

Heli Vieira Brandão, Constança Margarida Sampaio Cruz, Ivan da Silva Santos Junior, Eduardo Vieira Ponte, Armênio Guimarães, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2009;35(8):723-729

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto do Programa de Controle da Asma e Rinite Alérgica em Feira de Santana (ProAR-FS) na frequência de hospitalizações por asma em pacientes acompanhados por um ano em um centro de referência. Métodos: Estudo de controle histórico de 253 pacientes com asma, entre 4 e 76 anos idade, e admitidos consecutivamente. Comparou-se a frequência de internações e de atendimentos em emergência nos doze meses anteriores e posteriores à sua inclusão no ProAR-FS. Durante o programa, os pacientes receberam atendimento gratuito, incluindo medicação inalatória e educação em asma. Os aspectos demográficos e socioeconômicos também foram avaliados. Resultados: Houve redução significativa no número de internações (463 vs. 21) e de atendimentos em emergência (2.473 vs. 184) após a matrícula no ProAR-FS (p < 0,001 para ambos). Dos 253 pacientes internados e atendidos na emergência no ano anterior à participação no ProAR-FS, apenas 16 foram novamente internados e 92 foram atendidos na emergência durante o ano de acompanhamento, correspondendo a uma redução de 94% e 64%, respectivamente. Conclusões: A implementação de um ambulatório de referência para o tratamento de asma e rinite no Sistema Público de Saúde, com o fornecimento de corticoide inalatório e o suporte de um programa de educação, é uma estratégia muito efetiva para o controle da asma.

 


Palavras-chave: Hospitalização; Asma; Rinite; Serviços de saúde; Saúde pública.

 

3 - Influência dos parâmetros funcionais respiratórios na qualidade de vida de pacientes com DPOC

Influence of respiratory function parameters on the quality of life of COPD patients

Eanes Delgado Barros Pereira, Renata Pinto, Marcelo Alcantara, Marta Medeiros, Rosa Maria Salani Mota

J Bras Pneumol.2009;35(8):730-736

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida dos pacientes com DPOC através dos questionários Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36) e Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), correlacionando-os com parâmetros funcionais respiratórios. Métodos: Este foi um estudo transversal com 42 pacientes com DPOC. Foram utilizados um questionário específico (SGRQ) e um questionário geral (SF-36) e seus componentes sumarizados para a determinação da qualidade de vida desses pacientes. O quadro funcional foi avaliado pela espirometria, gasometria arterial e teste da caminhada de seis minutos. Resultados: Dos 42 pacientes, 30 (71,4%) eram do sexo masculino e 12 (28,6%) do sexo feminino. A média de idade foi de 65,4 ± 8,0 anos. O escore médio dos componentes físico e mental sumarizados foi 37,05 ± 11,19 e 45,61 ± 15,65, respectivamente. O componente físico sumarizado correlacionou-se significativamente com o valor médio do VEF1 em L/s (r = 0,38; p = 0,012). O escore total do SGRQ correlacionou-se com o VEF1 (r = −0,50; p < 0,01). O domínio atividade do SGRQ apresentou correlações negativas com todos os parâmetros funcionais. A análise de regressão múltipla mostrou que somente o VEF1 associou-se significativamente com o escore total do SGRQ, assim como com o escore do domínio atividade (r = −0,32; p = 0,04 e r = −0,34; p = 0,03, respectivamente). Conclusões: Em pacientes portadores de DPOC, o declínio do VEF1 está associado a uma pior qualidade de vida avaliada pelo SGRQ.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Qualidade de vida; Testes de função respiratória.

 

4 - Versão em português do Chronic Respiratory Questionnaire: estudo da validade e reprodutibilidade

Portuguese-language version of the Chronic Respiratory Questionnaire: a validity and reproducibility study

Graciane Laender Moreira, Fábio Pitta, Dionei Ramos, Cinthia Sousa Carvalho Nascimento, Danielle Barzon, Demétria Kovelis, Ana Lúcia Colange, Antonio Fernando Brunetto, Ercy Mara Cipulo Ramos

J Bras Pneumol.2009;35(8):737-744

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a validade e a reprodutibilidade de uma versão em português do Chronic Respiratory ­ Questionnaire (CRQ) em pacientes com DPOC. Métodos: A versão em português do CRQ (fornecida pela Universidade de McMaster, detentora dos direitos do questionário) foi aplicada a 50 pacientes portadores de DPOC (32 homens; 70 ± 8 anos; VEF1 = 47 ± 18% predito) em dois momentos, com intervalo de uma semana. O CRQ tem quatro domínios (dispneia, fadiga, função emocional e autocontrole) e foi aplicado em formato de entrevista. O Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), já validado em português, foi utilizado como o critério de validação. A espirometria e o teste da caminhada de seis minutos (TC6) foram realizados para a análise das correlações com os valores do CRQ. Resultados: Não foram observadas diferenças significativas entre a aplicação e a reaplicação do CRQ (p > 0.05 para todos os domínios). O coeficiente de correlação intraclasse entre a aplicação e a reaplicação foi de 0,98; 0,97; 0,98 e 0,95 para os domínios dispneia, fadiga, função emocional e autocontrole, respectivamente. O coeficiente alfa de Cronbach foi 0,91. Os domínios do CRQ se correlacionaram significativamente com os domínios do SGRQ (−0.30 < r < −0.67; p < 0,05). Não houve correlação entre as variáveis espirométricas e os domínios do CRQ e nem entre esses domínios e o TC6, exceto para o domínio fadiga (r = 0,30; p = 0,04). Conclusões: A versão em português do CRQ demonstrou ser reprodutível e válida em pacientes brasileiros portadores de DPOC.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Questionários.

 

5 - Morbidade e mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria

Respiratory diseases morbidity and mortality among adults attending a tertiary hospital in Nigeria

Desalu O. Olufemi, Joshua Afolayan Oluwafemi, Ololade Ojo

J Bras Pneumol.2009;35(8):745-752

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a morbidade e a mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria. Métodos: Estudo retrospectivo com 183 pacientes adultos (> 15 anos) diagnosticados com doenças respiratórias, entre novembro de 2006 e outubro de 2008, no Centro Médico Federal em Ido-Ekiti, Nigéria. Resultados: Dos 183 pacientes estudados, 78 (42,6%) eram do sexo masculino e 105 (57,4%) do sexo feminino (razão entre homens e mulheres: 1:1,4). As doenças respiratórias foram predominantes na faixa etária entre 25 e 44 anos (37,2%) e classe socioeconômica baixa (81,4%). A forma pulmonar da TB foi a principal causa de morbidade (em 42,1%), seguida por asma (em 17,5%) e pneumonia (em 15,3%). O câncer de pulmão foi raro (em somente 0,6%). A TB pulmonar foi a principal causa de hospitalização devido à doença respiratória (em 32%). A forma pulmonar da TB, asma, pneumonia e patologias da pleura foram mais frequentes no sexo feminino, ao passo que a DPOC foi mais frequente no sexo masculino. A comorbidade mais frequente foi a infecção por HIV (em 11,5%). A média do tempo de hospitalização foi de 14 dias. A mortalidade foi 8,7%; 50% das mortes foram atribuídas à TB pulmonar, 25% à doença pleural, 12,5% à pneumonia e 6,25% à exacerbação aguda da DPOC. A mortalidade foi maior em mulheres e na faixa etária de 25 a 44 anos. Conclusões: TB pulmonar, asma e pneumonia foram as principais causas de morbidade relacionada a doenças pulmonares. A forma pulmonar da TB foi a principal causa de mortalidade relacionada a doenças respiratórias na população adulta nigeriana estudada. Portanto, deve-se dar grande prioridade a essas doenças no atendimento desses pacientes. Além disso, a terapia antirretroviral deve ser de fácil acesso e pouco dispendiosa para indivíduos infectados com HIV.

 


Palavras-chave: Morbidade; Mortalidade; Doenças respiratórias; África.

 

6 - Análise espacial das internações por pneumonia na região do Vale do Paraíba (SP)

Spatial analysis of hospitalizations for pneumonia in the Vale do Paraíba region of Brazil

Adriana de Oliveira Mukai, Kátia de Souza Costa Alves, Luiz Fernando Costa Nascimento

J Bras Pneumol.2009;35(8):753-758

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar padrões espaciais nas internações por pneumonia em menores de um ano de idade e identificar os municípios com prioridade para intervenção no Vale do Paraíba (SP). Métodos: Estudo ecológico e exploratório utilizando-se de técnica de geoprocessamento com dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde sobre o número de internações por pneumonia em menores de um ano de idade no Vale do Paraíba paulista nos anos 2004 e 2005. Foram obtidas taxas por 1.000 nascidos vivos e, a partir das distribuições dessas, foram criados mapas temáticos. Estimou-se o coeficiente de autocorrelação espacial de Moran e identificaram-se os municípios com altas taxas através de box map. Resultados: No período do estudo, 2.227 crianças com menos de um ano de idade foram internadas por pneumonia. O coeficiente de Moran foi de 0,37 (p = 0,02), o que demonstrou a existência de uma autocorrelação espacial para essas internações. Foram identificados oito municípios que merecem uma atenção especial para possíveis intervenções. Conclusões: A análise espacial foi utilizada com sucesso para determinar a autocorrelação espacial e para identificar os municípios onde é necessária uma intervenção em relação ao número de internações por pneumonia em menores de um ano de idade.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Sistemas de informação geográfica; Saúde da criança; Lactente.

 

7 - Estabilidade do modelo animal de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico

Stability of the animal model of oleic acid-induced acute lung injury

Eduardo Gaio, César Augusto de Melo e Silva, Flávio Brito, Marco Aurélio Pereira Firmino, Rodrigo Storck, Eduardo Freitas

J Bras Pneumol.2009;35(8):759-766

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a estabilidade das variáveis hemodinâmicas, da mecânica respiratória e de troca gasosa do modelo animal de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico. Métodos: Trata-se de um estudo experimental no qual foram utilizados 10 cães de raça indeterminada. As variáveis foram aferidas inicialmente e em 30, 60, 90 e 120 min após a administração do ácido oleico. Para analisar as medidas repetidas, foram testados efeitos lineares e quadráticos e foram utilizados ajustes de modelos lineares mistos com estruturas de variâncias e covariâncias diversificadas, dependendo da variável analisada. Resultados: Observamos estabilidade da pressão arterial média aos 30 min, assim como da frequência cardíaca, da pressão arterial pulmonar e da pressão de capilar pulmonar aos 60 min. Frequência respiratória, volume corrente, volume minuto e trabalho respiratório estabilizaram aos 30 min. Quanto às variáveis de troca gasosa, PaO2, relação PaO2/FiO2 e fração de shunt pulmonar estabilizaram-se aos 30 min. As demais variáveis mantiveram-se em ascensão ou queda contínuas. Conclusões: O modelo de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico é estável para algumas das variáveis testadas; porém, a estabilização se dá em momentos diferentes. As variáveis da mecânica respiratória e de troca gasosa estabilizaram em 30 min, e as hemodinâmicas, em 60 min.

 


Palavras-chave: Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Modelos animais; Análise estatística.

 

8 - O polimorfismo do gene CYP1A1*2A e a suscetibilidade ao câncer de pulmão na população brasileira

Polymorphism of the CYP1A1*2A gene and susceptibility to lung cancer in a Brazilian population

Helen Naemi Honma, Eduardo Mello De Capitani, Aristóteles de Souza Barbeiro, Daniel Botelho Costa, André Morcillo, Lair Zambon

J Bras Pneumol.2009;35(8):767-772

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar e comparar a frequência do gene polimórfico CYP1A1*2A na população brasileira e determinar uma possível contribuição dessas variações genéticas no risco para câncer de pulmão. Métodos: A população estudada incluiu 200 pacientes com câncer de pulmão, e o grupo controle consistiu em 264 doadores de sangue. O DNA genômico foi obtido de amostras de sangue periférico. O método usado para a análise do gene CYP1A1*2A foi a PCR-RFLP. Resultados: A distribuição do gene CYP1A1*2A polimórfico não foi estatisticamente diferente entre os pacientes com câncer de pulmão e os controles (p = 0,49). Uma análise multivariada utilizando-se o modelo de regressão logística por grupo étnico revelou uma maior frequência do genótipo CC + TC do gene CYP1A1*2A no grupo de pacientes afro-brasileiros do que no grupo de pacientes caucasoides com câncer de pulmão (OR ajustada = 3,19; IC95%: 1,53-6,65). Conclusões: O gene CYP1A1*2A não pode ser associado ao risco de câncer de pulmão nesta amostra de pacientes. Um extenso estudo epidemiológico é necessário para estabelecer se os genótipos CC + TC aumentam o risco de câncer de pulmão em afro-brasileiros.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares; Polimorfismo genético; Metabolismo.

 

9 - Resistência do Mycobacterium tuberculosis à isoniazida por mutações em duas regiões diferentes do gene katG

Isoniazid-resistant Mycobacterium tuberculosis strains arising from mutations in two different regions of the katG gene

Helio Ribeiro de Siqueira, Flávia Alvim Dutra de Freitas, Denise Neves de Oliveira, Angela Maria Werneck Barreto, Margareth Pretti Dalcolmo, Rodolpho Mattos Albano

J Bras Pneumol.2009;35(8):773-779

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar e comparar as mutações em duas regiões diferentes do gene katG, responsáveis pela resistência à isoniazida (INH). Métodos: As análises foram feitas em 97 cepas de Mycobacterium tuberculosis multirresistentes isoladas de culturas de escarro provenientes do Centro de Referência Professor Hélio Fraga. Outras 6 cepas, sensíveis à INH, não apresentaram mutações e foram incluídas como controle. Duas regiões do gene katG (GenBank nº de acesso U06258) - região 1, do códon 1 até o códon 119, e região 2, do códon 267 até o códon 504 - foram amplificadas por PCR e sequenciadas para a identificação das mutações. Resultados: Sete cepas eram resistentes à INH e não mostraram mutação nas duas regiões. Trinta cepas apresentaram mutações na região 1, que se caracterizou por um grande número de deleções, especialmente no códon 4 (24 cepas). A região 2 mostrou 83 mutações pontuais, principalmente no códon 315, com 73 casos de troca de serina (AGC) para treonina (ACC). A análise da região 2 permitiu o diagnóstico de resistência à INH em 81,4% das cepas. Nove cepas tiveram mutações somente na região 1, e isso permitiu o aumento de identificação de cepas resistentes à INH para 90,6%. Conclusões: O número de mutações do códon 315 foi elevado, compatível com os casos descritos no Brasil e em outros países, e a análise da região 1 aumentou a detecção de mutações em mais 9,2%.

 


Palavras-chave: Isoniazida; Mutação; Tuberculose; Resistência a múltiplos medicamentos.

 

10 - Perfil epidemiológico de pacientes portadores de TB internados em um hospital de referência na cidade do Rio de Janeiro

Epidemiological profile of hospitalized patients with TB at a referral hospital in the city of Rio de Janeiro, Brazil

Hedi Marinho de Melo Guedes de Oliveira, Rossana Coimbra Brito, Afranio Lineu Kritski, Antonio Ruffino-Netto

J Bras Pneumol.2009;35(8):780-787

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o perfil epidemiológico dos pacientes internados em um hospital especializado no tratamento da TB. Métodos: Foi realizado estudo descritivo e retrospectivo dos prontuários dos pacientes internados com TB no Hospital Estadual Santa Maria (HESM), na cidade do Rio de Janeiro, entre janeiro de 2002 e dezembro de 2003, por meio de formulário previamente padronizado. Resultados: Dos 451 pacientes incluídos, 313 (69,4%) foram referenciados para o HESM por unidades de saúde, e 302 (67,0%) eram do gênero masculino. A maioria dos pacientes tinha entre 30 e 59 anos, 443 (98,2%) residiam na região metropolitana, e 298 (66,1%) residiam no município do Rio de Janeiro. O motivo de internação mais frequente foi mau estado geral (em 237, 52,5%). A AIDS foi a comorbidade mais frequente (em 137, 30,4%). Os sinais e sintomas mais frequentes no momento da internação foram emagrecimento, febre e tosse produtiva. A baciloscopia foi positiva em 122 casos (71,0%) com tosse produtiva no momento da internação. Dos 212 pacientes que estavam em retratamento, 156 (73,6%) referiram abandono a tratamento anterior. Quanto ao desfecho, 297 (65,8%) foram encaminhados para centros municipais de saúde, 83 (18,4%) evoluíram para óbito, e 44 (9,8%) curaram. As altas indesejadas ocorreram em 27 (6,0%) dos casos. Conclusões: A provisão de hospitais especializados em TB é de relevância para o controle da TB, principalmente em regiões metropolitanas. Esses hospitais precisam estar adequados a medidas de biossegurança, assim como estar mais bem equipados e capacitados para prestar atendimento a pacientes com diversas comorbidades e problemas sociais associados à TB. A realização deste estudo resultou em melhorias para o HESM.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Epidemiologia; Hospitalização.

 

Comunicação Breve

11 - Estresse oxidativo e alterações estruturais pulmonares no diabetes mellitus experimental

Experimental diabetes mellitus: oxidative stress and changes in lung structure

Luiz Alberto Forgiarini Junior, Nélson Alexandre Kretzmann, Marilene Porawski, Alexandre Simões Dias, Norma Anair Possa Marroni

J Bras Pneumol.2009;35(8):788-791

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O diabetes mellitus é uma desordem endócrino-metabólica caracterizada pela hiperglicemia. O seu impacto no sistema respiratório é caracterizado por alterações funcionais e na troca gasosa. O objetivo deste estudo foi avaliar o aumento do estresse oxidativo e os possíveis danos na estrutura pulmonar no modelo de diabetes experimental induzido por estreptozotocina. Foram realizadas análises histológicas, bioquímicas e gasométricas no pulmão de ratos diabéticos. Concluiu-se que o estresse oxidativo está presente no diabetes mellitus experimental e que ocorrem alterações estruturais no tecido pulmonar, bem como alterações na troca gasosa.

 


Palavras-chave: Pulmão; Diabetes mellitus; Estresse oxidativo; Diabetes mellitus experimental; Radicais livres.

 

Artigo de Revisão

12 - Doenças pulmonares intersticiais crônicas na criança

Chronic interstitial lung diseases in children

Maria Aparecida Soares de Souza Paiva, Sandra Mara Moreira Amaral

J Bras Pneumol.2009;35(8):792-803

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As doenças pulmonares intersticiais (DPIs) da criança constituem um grupo heterogêneo de doenças raras que têm sido definidas e classificadas de acordo com as experiências e as pesquisas em adultos. Entretanto, os pneumologistas pediátricos vêm observando que o espectro clínico é mais amplo nas crianças, e que muitas destas doenças evoluem e respondem ao tratamento de forma diferente. Além disso, provavelmente devido a estágios diferentes de desenvolvimento e maturação pulmonares, novas formas clínicas têm sido descritas, principalmente em lactentes, ampliando a classificação nessa faixa etária. A compreensão de que nem a definição nem as classificações estabelecidas se aplicam inteiramente ao grupo pediátrico tem motivado a realização de estudos multicêntricos com o objetivo de estudá-las melhor, unificando as estratégias diagnósticas e terapêuticas. Fizemos a revisão atualizando a conceituação das DPIs no grupo pediátrico, considerando as particularidades desse grupo na utilização do esquema de classificação dessas doenças para adultos e revendo o histórico dos esforços para uma melhor compreensão do problema com os estudos multicêntricos. Foram ressaltadas as diferenças na apresentação clínica, procurando realçar os novos conhecimentos sobre as doenças recém descritas nas crianças pequenas. Alertamos também para a necessidade de ser seguida uma rotina padronizada de investigação laboratorial, radiológica e de processamento das biópsias à luz desses conhecimentos. É importante lembrar que, do grupo das novas doenças descritas, as alterações genéticas do surfactante devem constar também do diagnóstico diferencial das DPIs dos adultos, podendo se apresentar nesse grupo como uma das doenças classificadas como idiopáticas.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Doenças pulmonares intersticiais/diagnóstico; Doenças pulmonares intersticiais/terapia; Criança.

 

Relato de Caso

13 - Corticoide sistêmico como tratamento de primeira linha da hipertensão pulmonar secundária a síndrome POEMS

Systemic corticosteroids as first-line treatment in pulmonary hypertension associated with POEMS syndrome

Samia Rached, Rodrigo Abensur Athanazio, Sérvulo Azevedo Dias Júnior, Carlos Jardim, Rogério Souza

J Bras Pneumol.2009;35(8):804-808

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome POEMS é uma rara doença de plasmócitos. A ocorrência de hipertensão pulmonar como complicação respiratória da síndrome é pouco frequente e pode estar ligada ao aumento de várias citocinas, quimiocinas e fatores de crescimento como parte dos fenômenos inflamatórios que cercam a fisiopatologia da síndrome POEMS. Descrevemos o caso de uma mulher de 54 anos com síndrome POEMS e hipertensão pulmonar, que foi tratada com corticoide como terapia de primeira linha. Tratava-se de uma paciente com clássicos sintomas dessa síndrome: polineuropatia (confirmada por eletroneuromiografia), organomegalia, hipotireoidismo subclínico, gamopatia monoclonal em dosagem urinária e alterações cutâneas. A cateterização cardíaca direita revelou pressão arterial pulmonar média de 48 mmHg, débito cardíaco de 4,1 L/min e resistência vascular pulmonar de 8,05 Woods. O nível sérico de brain natriuretic peptide (BNP) foi de 150 pg/mL. Nenhuma outra doença foi encontrada durante investigação. Prednisona (1 mg/kg por três meses) foi iniciada, com dramática melhora clínica e funcional, além de normalização dos níveis dos hormônios tireoidianos e de proteína em urina por eletroforese. A pressão arterial pulmonar média caiu para 26 mmHg, o débito cardíaco para 3,8 L/min e a resistência vascular pulmonar para 2,89 Woods. O nível sérico de BNP caiu para 8pg/mL. Nossos achados indicam o potencial papel da corticoterapia como primeira linha de tratamento na hipertensão pulmonar associada à síndrome POEMS. Diante da raridade dessa apresentação, um registro multicêntrico deveria ser desenvolvido para permitir a aquisição de mais dados que suportem essa conduta.

 


Palavras-chave: Síndrome POEMS; Hipertensão pulmonar; Glucocorticoides.

 

14 - Laceração traqueal pós-intubação: análise de três casos e revisão de literatura

Post-intubation tracheal injury: report of three cases and literature review

Carlos Remolina Medina, José de Jesus Camargo, José Carlos Felicetti, Tiago Noguchi Machuca, Bruno de Moraes Gomes, Iury Andrade Melo

J Bras Pneumol.2009;35(8):809-813

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A laceração traqueal pós-intubação é uma complicação rara e potencialmente fatal. Entre as principais causas, se destacam a hiperinsuflação do balonete e tentativas repetidas de intubação em situações de emergência. O diagnóstico depende da suspeita clínico-radiológica e da confirmação por fibrobroncoscopia. O manejo pode ser conservador ou cirúrgico, e essa opção depende de fatores do paciente (comorbidades, estabilidade ventilatória), das características da lesão (tamanho e topografia) e do tempo decorrido até o diagnóstico. O presente estudo relata três casos de laceração traqueal decorrente de trauma de intubação com dois pacientes submetidos a tratamento operatório e um deles ao tratamento conservador.

 


Palavras-chave: Doenças da traqueia; Ruptura; Intubação.

 

15 - Sarcoma intimal de artéria pulmonar: um diagnóstico diferencial do tromboembolismo pulmonar crônico

Intimal sarcoma of the pulmonary artery: a differential diagnosis of chronic pulmonary thromboembolism

Ana Paula Alves Valle Dornas, Frederico Thadeu Assis Figueiredo Campos, Cláudia Juliana Rezende, Carlos Alberto Ribeiro, Nilson Figueiredo Amaral, Ricardo de Amorim Corrêa

J Bras Pneumol.2009;35(8):814-818

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O sarcoma intimal de artéria pulmonar é um tumor raro e potencialmente letal, de diagnóstico difícil e, muitas vezes, tardio. Os sinais e sintomas clínicos são inespecíficos, simulando com frequência o tromboembolismo pulmonar crônico (TEPC). Apresentamos o caso de um homem de 45 anos em tratamento de TEPC associado com hipertensão arterial pulmonar e cor pulmonale crônico, sem resposta ao uso de anticoagulantes e sildenafil. Ressaltamos as dificuldades para o diagnóstico do sarcoma intimal de artéria pulmonar, a necessidade de se pesquisar essa neoplasia no diagnóstico diferencial do TEPC e a utilização sistemática de critérios para a adequada indicação dos novos medicamentos para a hipertensão arterial pulmonar.

 


Palavras-chave: Embolia pulmonar; Hipertensão pulmonar; Hemangiossarcoma; Diagnóstico diferencial.

 

Cartas ao Editor

16 - O uso de narguilé mantém pesquisadores no País das Maravilhas

Narghile smoking keeps researchers in Wonderland

Kamal Chaouachi

J Bras Pneumol.2009;35(8):819-820

PDF PT PDF EN English Text


Errata

17 - ERRATA

J Bras Pneumol.2009;35(8):

PDF PT PDF EN English Text


Ano 2009 - Volume 35  - Número 9  (/Setembro)

Editorial

1 - Diagnóstico tomográfico de enfisema pulmonar

Tomographic diagnosis of pulmonary emphysema

Klaus Loureiro Irion, Edson Marchiori, Bruno Hochhegger

J Bras Pneumol.2009;35(9):

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Técnica e compreensão do uso dos dispositivos inalatórios em pacientes com asma ou DPOC

Knowledge of and technique for using inhalation devices among asthma patients and COPD patients

Maria Luiza de Moraes Souza, Andrea Cristina Meneghini, Érica Ferraz, Elcio Oliveira Vianna, Marcos Carvalho Borges

J Bras Pneumol.2009;35(9):824-831

Resumo PDF PT PDF EN English Text Anexo

Objetivo: Avaliar a compreensão e a técnica de uso dos dispositivos inalatórios prescritos de pacientes com asma ou DPOC atendidos em um hospital-escola terciário. Métodos: Os pacientes foram avaliados na sala de pós-consulta sem que o médico soubesse do estudo. Foi solicitado que o paciente demonstrasse como utiliza a medicação inalatória e, em seguida, esse foi entrevistado sobre a compreensão dos dispositivos inalatórios, controle da doença e orientações recebidas durante as consultas. Resultados: Foram avaliados 120 voluntários: 60 asmáticos e 60 com DPOC. Todos os asmáticos e 98,3% do grupo DPOC relataram saber utilizar os medicamentos inalatórios. Na amostra como um todo, 113 pacientes (94,2%) cometeram pelo menos um erro ao utilizar o dispositivo inalatório. Os pacientes cometeram mais erros ao utilizar aerossol dosimetrado do que ao utilizar os inaladores de pó seco Aerolizer® (p < 0,001) ou Pulvinal® (p < 0,001), assim como mais erros ao utilizar Aerolizer® do que ao utilizar Pulvinal® (p < 0,05). O grupo DPOC cometeu significativamente mais erros que o grupo asma ao utilizar o aerossol dosimetrado (p = 0,0023), Pulvinal® (p = 0,0065) e Aerolizer® (p = 0,012). Conclusões: Embora a maioria dos pacientes relatasse saber a técnica adequada de utilização dos dispositivos inalatórios, 94,2% cometeu pelo menos um erro na utilização dos dispositivos, demonstrando técnica insatisfatória e discrepância entre a compreensão e a prática. Portanto, apenas questionar os pacientes sobre o uso dos dispositivos inalatórios não é suficiente. Medidas práticas devem ser tomadas a fim de diminuir os erros e otimizar a terapêutica.

 


Palavras-chave: Inaladores dosimetrados; Nebulizadores e vaporizadores; Asma; Doença pulmonar obstrutiva crônica.

 

3 - Características associadas à ressecção cirúrgica completa de tumores malignos primários do mediastino

Characteristics associated with complete surgical resection of primary malignant mediastinal tumors

Jefferson Luiz Gross, Ulisses Augusto Correia Rosalino, Riad Naim Younes, Fábio José Haddad, Rodrigo Afonso da Silva, Antonio Bomfim Marçal Avertano Rocha

J Bras Pneumol.2009;35(9):832-838

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar características pré-operatórias associadas à ressecção cirúrgica completa de tumores malignos primários do mediastino. Métodos: Entre os anos de 1996 e 2006, 42 pacientes com tumores malignos primários do mediastino foram submetidos a tratamento cirúrgico com intenção curativa em uma única instituição. Dados demográficos, manifestações clínicas, características do tumor mediastinal e aspectos de invasão por métodos de imagem foram identificados através da análise de prontuários. Resultados: A ressecção cirúrgica foi considerada completa em 69,1% dos pacientes. As causas de ressecção incompleta foram atribuídas à invasão das seguintes estruturas: grandes vasos (4 casos); veia cava superior (3 casos); coração (2 casos); pulmão e parede torácica (3 casos); e traqueia (1 caso). Os pacientes que foram submetidos à ressecção cirúrgica completa tiveram sobrevida global significativamente melhor que os pacientes submetidos à ressecção incompleta. A frequência de ressecção incompleta foi significativamente maior nos casos nos quais foram identificadas características radiológicas de invasão de outros órgãos além do pulmão do que nos casos cujas características eram restritas ao pulmão (47,6% vs. 14,3%; p = 0,04). Nenhuma das outras características pré-operatórias analisadas foi associada com a ressecção cirúrgica completa. Conclusões: Evidências radiológicas de invasão de órgãos além do pulmão no pré-operatório estão associadas à ressecção cirúrgica incompleta de tumores primários malignos do mediastino.

 


Palavras-chave: Cirurgia torácica; Taxa de sobrevida; Neoplasias do mediastino; Diagnóstico por imagem.

 

4 - Evolução da pneumonia lipoide exógena em crianças: aspectos clínicos e radiológicos e o papel da lavagem broncoalveolar

Evolution of exogenous lipoid pneumonia in children: clinical aspects, radiological aspects and the role of bronchoalveolar lavage

Selma Maria de Azevedo Sias, Angela Santos Ferreira, Pedro Augusto Daltro, Regina Lúcia Caetano, José da Silva Moreira, Thereza Quirico-Santos

J Bras Pneumol.2009;35(9):838-845

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever os aspectos da evolução da pneumonia lipoide em crianças, com base em aspectos clínicos, radiológicos e de achados no lavado broncoalveolar, enfatizando a importância diagnóstica e terapêutica da lavagem broncoalveolar. Métodos: Foram incluídas 28 crianças, com idade média de 20 meses (1-108 meses) e diagnóstico de pneumonia crônica refratária a antimicrobianos e/ou TB. A maioria apresentava um fator de risco para aspiração, e todas apresentavam história de ingestão de óleo mineral para o tratamento de constipação intestinal (23/28) ou de ascaridíase complicada (5/28). A avaliação clínica e tomográfica e análises do lavado broncoalveolar foram realizadas no início do tratamento e em até 24 meses. Resultados: Os sintomas mais frequentes foram taquipneia e tosse. As principais alterações radiológicas foram consolidações (23/28), infiltrado peri-hilar (13/28) e hiperinsuflação (11/28). A TC de tórax mostrou consolidações com broncograma aéreo (24/28), diminuição de atenuação nas áreas de consolidação (16/28), opacidade em vidro fosco (3/28) e padrão em mosaico (1/28). O estudo do lavado broncoalveolar apresentava macrófagos espumosos corados por Sudan, confirmando o diagnóstico da pneumonia lipoide. Após tratamento com múltiplas lavagens broncoalveolares (média = 9,6), 20 crianças tornaram-se assintomáticas, havendo normalização tomográfica em 18. Conclusões: O diagnóstico de pneumonia lipoide deve ser considerado na pneumonia crônica ou TB refratárias ao tratamento, especialmente se houver história de ingestão de óleo mineral. A broncoscopia com múltiplas lavagens broncoalveolares mostrou-se eficiente para a depuração do óleo aspirado do parênquima pulmonar e a prevenção da fibrose, contribuindo para a redução da morbidade dessa doença, que ainda é pouco diagnosticada.

 


Palavras-chave: Pneumonia lipoide; Lavagem broncoalveolar; Resultado de tratamento.

 

5 - Fatores associados à diferença clinicamente significativa da qualidade de vida relacionada à saúde após condicionamento físico em pacientes com DPOC

Factors associated with the minimal clinically important difference for health-related quality of life after physical conditioning in patients with COPD

Victor Zuniga Dourado, Letícia Cláudia de Oliveira Antunes, Suzana Erico Tanni, Irma Godoy

J Bras Pneumol.2009;35(9):846-853

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Investigar os fatores associados à diferença clinicamente significativa da qualidade de vida (DCSQV) após condicionamento físico em pacientes com DPOC. Métodos: Trinta e cinco pacientes foram submetidos a 12 semanas de condicionamento físico, envolvendo treinamento de força e exercício aeróbio leve. Composição corporal, teste incremental e de endurance em esteira, teste de caminhada de seis minutos, força muscular periférica, PImáx, baseline dyspnea index (BDI) e Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ) foram avaliados antes e após o treinamento, e suas alterações (Δ) foram calculadas. A DCSQV foi definida como a redução ≥ 4% no escore total do SGRQ. Os pacientes que responderam ao treinamento, apresentando DCSQV, foram alocados no grupo respondedores (R; n = 24), e os demais pacientes foram alocados no grupo não-respondedores (NR; n = 11). Resultados: Os seguintes resultados foram significativamente maiores no grupo R que no grupo NR (p < 0,05): VEF1 (1,48 ± 0,54 L vs. 1,04 ± 0,34 L), VEF1/CVF (47,9 ± 11,7% vs. 35,5 ± 10,7%), PaO2 (74,1 ± 9,7 mmHg vs. 65,0 ± 8,9mmHg) e ΔBDI [mediana (interquartil); 2,0 (0,0-3,5) vs. 0,0 (0,0-1,0)]. Houve correlação significativa (p < 0,01) de ΔSGRQ-sintomas (r = 0,44), ΔSGRQ-atividade (r = 0,62) e ΔSGRQ-total (r = 0,60) com ΔBDI. Após regressão logística, apenas ΔBDI foi selecionado como determinante da DCSQV. Conclusões: A DCSQV após o condicionamento físico está associada principalmente à redução da dispneia nos pacientes com DPOC. Portanto, são necessárias estratégias de tratamento visando interromper o ciclo dispneia-sedentarismo-dispneia nesses pacientes.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Qualidade de vida; Dispneia; Exercício; Reabilitação.

 

6 - Padrões ventilatórios na espirometria em pacientes adolescentes e adultos com fibrose cística

Respiratory patterns in spirometric tests of adolescents and adults with cystic fibrosis

Bruna Ziegler, Paula Maria Eidt Rovedder, Paulo de Tarso Roth Dalcin, Sérgio Saldanha Menna-Barreto

J Bras Pneumol.2009;35(9):854-859

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os padrões dos distúrbios ventilatórios observados na espirometria em pacientes com fibrose cística (FC) e suas relações com a gravidade funcional e com o comportamento dos fluxos máximos expiratórios a baixos volumes. Métodos: Estudo transversal e retrospectivo, incluindo pacientes adolescentes e adultos com FC. Todos os pacientes foram submetidos à espirometria. Os pacientes foram classificados como tendo função ventilatória preservada, distúrbio ventilatório obstrutivo (DVO), DVO com CVF reduzida, sugestivo de distúrbio ventilatório restritivo (DVR) ou distúrbio ventilatório combinado (DVC). Os fluxos máximos expiratórios a baixos volumes foram avaliados utilizando-se FEF25-75%, FEF75% e FEF75%/CVF. O grupo controle incluiu 65 indivíduos normais, também submetidos à espirometria. Resultados: Foram incluídos 65 pacientes no grupo de estudo: 8 (12,3%) com função pulmonar preservada, 18 (27,7%) com DVO, 24 (36,9%) com DVO com CVF reduzida, 5 (7,7%) com padrão sugestivo de DVR e 10 (15,4%) com DVC. O VEF1 foi significativamente menor nos grupos DVO com CVF reduzida e DVC, comparados com os outros grupos (p < 0,001). Nos pacientes com função ventilatória preservada, FEF25-75% e FEF75% foram significativamente reduzidos em 1 paciente, assim como FEF75%/CVF em 2 pacientes. Conclusões: O padrão ventilatório estava alterado em 88% dos pacientes com FC. O distúrbio mais frequente foi DVO com CVF reduzida. Houve maior prejuízo funcional nos pacientes com DVO e CVF reduzida e com DVC. Os fluxos expiratórios máximos a baixos volumes foram alterados em uma pequena percentagem de pacientes com função pulmonar preservada.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Testes de função respiratória; Espirometria; Curvas de fluxo-volume máximo expiratório.

 

7 - Comparação dos efeitos de duas técnicas fisioterapêuticas respiratórias em parâmetros cardiorrespiratórios de lactentes com bronquiolite viral aguda

Comparison of the effects that two different respiratory physical therapy techniques have on cardiorespiratory parameters in infants with acute viral bronchiolitis

Melissa Karina Pupin, Adriana Gut Lopes Riccetto, José Dirceu Ribeiro, Emílio Carlos Elias Baracat

J Bras Pneumol.2009;35(9):860-867

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar os efeitos das técnicas de aumento do fluxo expiratório (AFE) e vibração associada à drenagem postural (DP) nos parâmetros cardiorrespiratórios de frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR) e SpO2 de lactentes com bronquiolite viral aguda (BVA). Métodos: Foram analisados lactentes com diagnóstico clínico e radiológico de BVA. A FC, FR e SpO2 foram registradas em quatro tempos: antes do procedimento e após 10, 30 e 60 min do término do procedimento. Os pacientes foram divididos em três grupos: submetido à AFE; submetido à vibração/DP; e controle. Resultados: Foram incluídos no estudo 81 lactentes, 27 em cada grupo de estudo, com média de idade de 4,52 meses e peso médio de 6,56 kg. Na comparação por ANOVA, as médias da FR, FC e SpO2 nos grupos AFE e vibração/DP não apresentaram diferenças significantes em relação ao grupo controle (p > 0,05). Considerando somente os quatro tempos, houve queda significante dos valores médios de FR nos grupos AFE e vibração/DP em relação ao controle (p < 0,05). Conclusões: A aplicação de AFE e de vibração associada à DP não apresentou um benefício global na melhora dos parâmetros cardiorrespiratórios em lactentes com BVA. Quando analisados isoladamente no decorrer do tempo, a fisioterapia respiratória parece contribuir na diminuição da FR nesses pacientes.

 


Palavras-chave: Bronquiolite viral; Modalidades de fisioterapia, Lactente.

 

8 - Avaliação computacional de enfisema pulmonar em TC: comparação entre um sistema desenvolvido localmente e um sistema de uso livre

Computer-assisted evaluation of pulmonary emphysema in CT scans: comparison between a locally developed system and a freeware system

John Hebert da Silva Felix, Paulo César Cortez, Rodrigo Carvalho Sousa Costa, Simone Castelo Branco Fortaleza, Eanes Delgado Barros Pereira, Marcelo Alcantara Holanda

J Bras Pneumol.2009;35(9):868-876

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Apresentar um sistema de visão computacional em imagens de TCAR, desenvolvido localmente e denominado SIStema para a Detecção e a quantificação de Enfisema Pulmonar (SISDEP). Comparar esse sistema a um sistema computacional de acesso livre. Métodos: Foram utilizadas 33 imagens de TCAR de 11 pacientes com DPOC com cortes tomográficos em ápice, hilo e base. O SISDEP foi comparado a Osiris Medical Imaging Software Program quanto à segmentação do parênquima pulmonar; precisão das medidas da área de secção transversal dos pulmões em mm2, densidade pulmonar média (DPM), porcentagem da relative area (RA, área relativa) dos voxels com densidade < −950 Unidades Hounsfield (RA −950), valores de 15º percentil de baixa atenuação (Perc15) e visualização das áreas hiperaeradas por máscara colorida. Resultados: Os dois sistemas realizaram uma segmentação pulmonar eficiente; porém o SISDEP o fez de modo automático e mais rápido. Na comparação das medidas de área de secção dos pulmões, DPM, Perc15 e RA −950, houve alta correlação (r2 = 0,99; 0,99; 0,99; e 1,00, respectivamente) entre os dois sistemas. A ferramenta de máscara colorida do SISDEP permitiu excelente visualização das áreas hiperaeradas, discriminado-as das áreas normais. Conclusões: O SISDEP se mostrou eficiente na segmentação dos pulmões e na extração de dados quantitativos da aeração pulmonar com excelente correlação com o sistema Osiris. O SISDEP constitui uma promissora ferramenta computacional para a avaliação diagnóstica e o acompanhamento da evolução do enfisema em imagens de TCAR de pacientes com DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Enfisema; Tomografia computadorizada por raios X;

 

9 - Validação da escala de sonolência de Epworth em português para uso no Brasil

Portuguese-language version of the Epworth sleepiness scale: validation for use in Brazil

Alessandra Naimaier Bertolazi, Simone Chaves Fagondes, Leonardo Santos Hoff, Vinícius Dallagasperina Pedro, Sérgio Saldanha Menna Barreto, Murray W. Johns

J Bras Pneumol.2009;35(9):877-883

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Desenvolver uma versão da escala de sonolência de Epworth (ESE) para o português para uso no Brasil. Métodos: A versão no português do Brasil (ESE-BR) foi desenvolvida de acordo com as seguintes etapas: tradução; retrotradução; comparação entre a tradução e a retrotradução (por um comitê); e aplicação em indivíduos bilíngues. A ESE-BR foi aplicada a um grupo de pacientes submetidos à polissonografia de noite inteira para identificar síndrome da apneia-hipopneia obstrutiva do sono (SAHOS), insônia e ronco primário. Um grupo controle foi composto de indivíduos com história de hábitos normais de sono, sem ronco aparente. Resultados: Um total de 114 pacientes e 21 controles foram incluídos. Os 8 itens do ESE-BR tiveram um coeficiente de confiabilidade total de 0,83. O grupo em estudo foi composto por 59 pacientes com SAHOS, 34 pacientes com ronco primário e 21 pacientes com insônia. One-way ANOVA demonstrou diferenças significativas nos escores do ESE-BR entre os quatro grupos diagnósticos (p < 0,001). Testes post hoc entre grupos pareados mostraram que os escores do ESE-BR para insones não diferiram daqueles dos controles (p > 0,05). Os escores dos pacientes com SAHOS e nos roncadores primários foram significativamente maiores que os dos controles (p < 0,05). Além disso, os escores para pacientes com SAHOS foram significativamente maiores do que os daqueles com ronco primário (p < 0,05). Conclusões: Os resultados do presente estudo demonstraram que a ESE-BR é um instrumento válido e confiável para a avaliação da sonolência diurna e equivalente a sua versão original, quando aplicada em indivíduos que falam português do Brasil

 


Palavras-chave: Estudos de validação; Transtornos do sono; Comparação transcultural; Distúrbios do sono por sonolência excessiva.

 

10 - Fatores associados ao abandono da quimioprofilaxia de TB no município de Vitória (ES): um estudo de coorte histórica

Factors associated with nonadherence to TB chemoprophylaxis in Vitória, Brazil: a historical cohort study

Ethel Leonor Noia Maciel, Ana Paula Brioschi, Letícia Molino Guidoni, Anne Caroline Barbosa Cerqueira, Thiago Nascimento do Prado, Geisa Fregona, Reynaldo Dietze

J Bras Pneumol.2009;35(9):884-891

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever os fatores associados ao abandono de quimioprofilaxia de TB em maiores de 15 anos atendidos em programas de referência de controle da doença. Métodos: Realizou-se um estudo de coorte histórica com análise de prontuários preenchidos entre 2002 e 2007 nos programas de referência de controle da doença no município de Vitória (ES). Os casos de infecção por Mycobacterium tuberculosis foram estratificados em dois grupos- profissionais de saúde (grupo PS) e indivíduos não profissionais de saúde (grupo NPS). Resultados: Um total de 395 indivíduos foi incluído no estudo: 35 no grupo PS e 360 no grupo NPS. A média de idade nos grupos PS e NPS foi de 34,8 e 32,4 anos, respectivamente (p = 0,36). A maioria de pacientes no grupo PS eram mulheres (29; 82,9%), enquanto 180 pacientes no grupo NPS eram mulheres (50,0%). Nos grupos PS e NPS, 15 e 169 pacientes (42,9% vs.46,9%), respectivamente, tiveram contatos de pacientes com TB, e 9 e 157 (25,7% vs.78,5%) eram portadores de HIV, respectivamente. O abandono da quimioprofilaxia foi de 37,1% e 21,9% nos grupos PS e NPS, respectivamente (p = 0,042). Na análise multivariada, os fatores associados ao abandono da quimioprofilaxia foram ser profissional de saúde (OR = 8,60; IC95%: 2,09-35,41), indivíduos HIV positivos (OR = 4,57; IC95%: 1,2-17,5), ser contato de paciente com TB (OR = 2,65; IC95%: 1,15-6,12). Conclusões: Os programas de controle de TB necessitam de novas estratégias em relação à adesão à quimioprofilaxia, principalmente para os profissionais de saúde e pacientes HIV positivos.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Quimioprevenção; Isoniazida.

 

11 - Tuberculose ativa em pacientes cirúrgicos com baciloscopia negativa no pré‑operatório

Active tuberculosis in surgical patients with negative preoperative sputum smear results

Daniele Cristina Cataneo, Raul Lopes Ruiz Jr, Antonio José Maria Cataneo

J Bras Pneumol.2009;35(9):892-898

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a proporção de pacientes com baciloscopia negativa no pré-operatório e que apresentaram TB ativa na peça cirúrgica. Métodos: Estudo retrospectivo de pacientes com diagnóstico histopatológico de TB ativa ou sequelar e operados entre os anos de 2003 e 2006 em um hospital universitário. Foram pesquisados antecedentes e aspectos clínicos relativos à doença, pesquisa de bacilos álcool-ácido resistentes (BAAR), tipo de cirurgia realizada e exame histopatológico da peça cirúrgica. Resultados: Foram incluídos 43 pacientes, com média de idade de 44 ± 19 anos, sendo 27 do sexo masculino. Apresentavam história prévia de TB com tratamento adequado 28 pacientes, e 15 não referiam antecedentes para TB. O principal motivo da procura pelo serviço foi infecção de repetição, seguida por achados em exames de imagem. Dos 43 pacientes, foi pesquisado BAAR no pré-operatório em 35: 32 apresentaram resultados negativos e 3, resultados positivos. Dos 35 pacientes pesquisados, 26 apresentavam diagnóstico histopatológico de TB ativa e 9 de TB sequelar na peça cirúrgica; os outros 8 também foram diagnosticados com TB sequelar. A proporção de TB ativa em doentes com baciloscopia negativa foi de 72% (23/32), e o de baciloscopia negativa em TB ativa foi de 88% (23/26), sendo a pesquisa de BAAR positiva somente em 11,5% (3/26). Conclusões: A baciloscopia direta tem rendimento muito baixo, e muitos pacientes mesmo já tratados podem permanecer com TB em atividade com baciloscopia negativa. A TB ativa pode ser confundida com infecções secundárias ou com câncer.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Diagnóstico diferencial; Escarro; Cirurgia torácica; Cirurgia torácica vídeo-assistida.

 

Artigo de Revisão

12 - Pneumonias virais: aspectos epidemiológicos, clínicos, fisiopatológicos e tratamento

Viral pneumonia: epidemiological, clinical, pathophysiological and therapeutic aspects

Luiz Tadeu Moraes Figueiredo

J Bras Pneumol.2009;35(9):899-906

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As infecções do trato respiratório são as formas de infecção mais comuns que afetam o homem e, dentre essas, predominam as de causa viral. Os vírus também podem acometer o trato respiratório baixo, causando bronquiolite, bronquite e pneumonia. Neste artigo de revisão, objetivamos mostrar aspectos epidemiológicos, fisiopatológicos, clínicos e do tratamento das pneumonias comunitárias por vírus. Essas pneumonias costumam ser causadas por vírus influenza A e B; parainfluenza 1, 2 e 3; vírus respiratório sincicial; e adenovírus. Também são apresentados aqui os hantavírus, metapneumovírus e rinovírus causando pneumonia.

 


Palavras-chave: Pneumonia viral; Influenza humana; Infecções por vírus respiratório sincicial; Hantavírus.

 

Curso de Atualização - Micoses

13 - Capítulo 1 - Diagnóstico laboratorial das micoses pulmonares

Chapter 1 - Laboratory diagnosis of pulmonary mycoses

Melissa Orzechowski Xavier, Flávio de Mattos Oliveira, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2009;35(9):907-919

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Nesta era de imunossupressão e transplantes, é imperativa a comunicação entre médicos e laboratoristas devido ao fato de que o diagnóstico de doenças fúngicas, para esses pacientes, deve ser rápido, o que é complicado e requer a cooperação e colaboração de vários profissionais com distintas especializações. Este artigo revisa as técnicas laboratoriais utilizadas para o diagnóstico de infecções fúngicas pulmonares. Os tópicos abordados incluem: fatores relacionados ao hospedeiro, como resposta imunológica e predisposições anatômicas; colheita, armazenamento, remessa e transporte das amostras; processamento laboratorial; exame microscópico direto; técnicas de coloração, cultivo e identificação fúngica; biossegurança em laboratórios; tropismo e reação teciduais; soromicologia; e detecção de antígenos.

 


Palavras-chave: Micologia; Laboratórios hospitalares; Técnicas de diagnóstico e procedimentos;Pneumopatias fúngicas.

 

14 - Capítulo 2 - Coccidioidomicose

Chapter 2 - Coccidioidomycosis

Antônio de Deus Filho

J Bras Pneumol.2009;35(9):920-930

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A coccidioidomicose é uma micose sistêmica causada pelos fungos dimórficos Coccidioides immitis e ­Coccidioides posadasii. A infecção é adquirida pela inalação de artroconídios infectantes presentes no solo. Usualmente apresenta-se como infecção benigna de resolução espontânea em 60% dos casos. A micose é encontrada em regiões áridas e semiáridas do continente americano entre os paralelos 40°N e 40°S, principalmente no sudoeste dos Estados Unidos e no norte do México. A coccidioidomicose foi diagnosticada recentemente na região semiárida do nordeste do Brasil em quatro estados: Piauí (100 casos), Ceará (20 casos), Maranhão (6 casos) e Bahia (2 casos). A micose se manifesta sob três formas clínicas principais: forma pulmonar primária, forma pulmonar progressiva ou forma disseminada. Os sintomas de infecção respiratória manifestam-se, em média, 10 dias após a exposição. O diagnóstico faz-se pelo isolamento do Coccidioides sp. em cultivo ou pelo exame direto positivo (hidróxido de potássio a 10%) de qualquer material suspeito (escarro, líquido cefalorraquidiano, exsudato de tegumento, linfonodos, etc.), ou corados por ácido periódico de Schiff ou impregnação argêntea. A imunodifusão em gel de ágar é o teste imunológico mais empregado na rotina diagnóstica. As manifestações radiológicas e tomográficas mais frequentes são nódulos pulmonares múltiplos, a maioria escavados, distribuídos difusamente. As drogas indicadas para o tratamento são fluconazol e itraconazol, com doses médias variando de 200 a 400 mg/dia, podendo chegar a 1.200 mg/dia. Nos casos graves, a anfotericina B pode ser a droga de escolha inicial. Na manifestação neurológica, o fluconazol é a droga preferida na dose mínima de 400 mg/dia.

 


Palavras-chave: Micoses/imunologia; Coccidioidomicose; Pneumopatias fúngicas.

 

Série de Casos

15 - Surto de aspergilose pulmonar invasiva em enfermaria de transplante de medula óssea: achados tomográficos

Outbreak of invasive pulmonary aspergillosis among patients hospitalized in a bone marrow transplant ward: tomographic findings

Daniela Batista de Almeida Freitas, Ana Cláudia Piovesan, Gilberto Szarf, Dany Jasinowodolinski, Gustavo de Souza Portes Meirelles

J Bras Pneumol.2009;35(9):931-936

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os principais aspectos encontrados na TC de seis pacientes internados em uma enfermaria de transplante de medula óssea, diagnosticados com aspergilose pulmonar invasiva (API) durante um surto intra-hospitalar da doença. Métodos: Foram revisadas 10 TC de tórax de seis pacientes internados na enfermaria de hematologia e transplante de medula óssea do Hospital São Paulo em São Paulo (SP) entre abril de 2007 e outubro de 2007, neutropênicos ou imunossuprimidos, que evoluíram com API. O diagnóstico de API foi comprovado por exames anatomopatológicos (2 casos), cultura (3 casos) ou por resposta terapêutica adequada (1 caso). ­Resultados: Foram avaliadas imagens tomográficas de três homens e três mulheres com idades variando de 22 a 58 anos. Nódulos (5/6 casos) e áreas de consolidação (2/6 casos) foram os achados tomográficos mais comuns. Os nódulos eram mais frequentemente múltiplos (3/5 casos), de contornos irregulares (3/5 casos) e com sinal do halo (3/5 casos). Foram encontradas consolidações múltiplas e de distribuição central em um caso e consolidação isolada e periférica em outro. Áreas de atenuação em vidro fosco e espessamento septal foram achados, respectivamente, em três e dois pacientes. Derrame pleural bilateral ocorreu em três casos. Conclusões: Consolidação, nódulos, opacidades em vidro fosco, derrame pleural e espessamentos septais foram os principais achados tomográficos dos seis pacientes internados na enfermaria acima citada durante o surto de API. O sinal do halo, classicamente descrito na literatura para esta condição, foi um achado frequente quando associado a nódulos (67%).

 


Palavras-chave: Aspergilose; Pneumopatias fúngicas; Neutropenia; Transplante de medula óssea;

 

Relato de Caso

16 - Uso da broncoscopia virtual em pacientes pediátricos com suspeita de aspiração de corpo estranho

Use of virtual bronchoscopy in children with suspected foreign body aspiration

Tiago Neves Veras, Gilberto Hornburg, Adrian Maurício Stockler Schner, Leonardo Araújo Pinto

J Bras Pneumol.2009;35(9):937-941

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A aspiração de corpo estranho (ACE) para o trato respiratório é um problema comum em pacientes pediátricos, em especial abaixo dos três anos de idade. Na avaliação radiológica inicial, cerca de 30% dos pacientes apresentam radiograma de tórax normal. A tomografia com broncoscopia virtual (BV) pode auxiliar no diagnóstico precoce desse quadro e seu pronto manejo. O tratamento definitivo se dá com a retirada do corpo estranho através de broncoscopia rígida e mediante anestesia geral. O objetivo deste trabalho foi descrever o uso da BV na abordagem de dois pacientes com suspeita de ACE e realizar uma revisão da literatura sobre este tópico. Os dois pacientes tiveram início súbito de sintomas respiratórios e relato de tosse ou engasgo com alimentos antecedendo o quadro. Os pacientes foram submetidos à BV, e foi detectada a presença de corpo estranho endobrônquico em ambos os casos, com remoção posterior por broncoscopia rígida convencional em um caso. A BV é um método não-invasivo recente e com potencial para detectar a presença de corpo estranho na via respiratória em crianças. Em casos selecionados, BV pode auxiliar na localização correta do corpo estranho e até mesmo evitar o procedimento de broncoscopia rígida na ausência de corpo estranho.

 


Palavras-chave: Broncoscopia; Pediatria; Aspiração respiratória.

 

17 - Pneumoconiose reumatoide (síndrome de Caplan) com apresentação clássica

Rheumatoid pneumoconiosis (Caplan's syndrome) with a classical presentation

Eduardo Mello De Capitani, Marcelo Schweller, Cristiane Mendes da Silva, Konradin Metze, Elza Maria Figueiras Pedreira de Cerqueira, Manoel Barros Bértol

J Bras Pneumol.2009;35(9):942-946

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Apesar de rara, a pneumoconiose reumatoide, também chamada de síndrome de Caplan, pode ser diagnosticada entre trabalhadores expostos à sílica e entre pacientes com silicose, pneumoconiose dos mineiros de carvão e asbestose. A maior prevalência ocorre entre os silicóticos, apesar de ter sido descrita inicialmente em mineiros de carvão com pneumoconiose. O achado que define o tipo clássico da síndrome é a presença de nódulos reumatoides nos pulmões, independente da presença ou não de pequenas opacidades pneumoconióticas, ou de grandes opacidades de fibrose pulmonar maciça, associada ou não a um quadro de artrite reumatoide em atividade. Relatamos o caso de uma mulher com quadro de artrite reumatoide, diagnosticada 34 anos após exposição à sílica livre em uma indústria de porcelana por 7 anos, apresentando radiograma de tórax com opacidades arredondadas de 1 a 5 cm de diâmetro, distribuídas na periferia de ambos os pulmões. A biópsia transtorácica guiada por TC de um dos nódulos revelou tratar-se de nódulo reumatoide com macrófagos em paliçada, típico da síndrome de Caplan. São discutidos aspectos de diagnóstico da síndrome, classificação e ocorrência, ressaltando a importância da anamnese ocupacional em casos de artrite reumatoide com opacidades radiológicas pulmonares.

 


Palavras-chave: Pneumoconiose; Artrite reumatoide; Síndrome de Caplan; Silicose.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 10  (/Outubro)

Editorial

1 - Mais do que bons pulmões!

More than good lungs!

Ilma Aparecida Paschoal

J Bras Pneumol.2009;35(10):947-948

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Perfil do nível de atividade física na vida diária de pacientes portadores de DPOC no Brasil

Profile of the level of physical activity in the daily lives of patients with COPD in Brazil

Nidia Aparecida Hernandes, Denilson de Castro Teixeira, Vanessa Suziane Probst, Antonio Fernando Brunetto, Ercy Mara Cipulo Ramos, Fábio Pitta

J Bras Pneumol.2009;35(10):949-956

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar as características de atividades físicas na vida diária de pacientes portadores de DPOC no Brasil e sua relação com diferentes variáveis fisiológicas. Métodos: Foram avaliados 40 pacientes portadores de DPOC (18 homens; 66 ± 8 anos; VEF1 = 46 ± 16 % predito; índice de massa corpórea = 27 ± 6 kg/m2) e 30 idosos saudáveis pareados por gênero e idade quanto às atividades físicas na vida diária, utilizando-se um acelerômetro multiaxial por 12 h/dia durante dois dias consecutivos. Foram ainda avaliados as capacidades máxima e funcional de exercício através do teste incremental máximo e do teste de caminhada de seis minutos (TC6), respectivamente; PImáx e PEmáx; força muscular periférica através dos testes de uma repetição máxima e de força de preensão manual; qualidade de vida através de Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ); estado funcional através do questionário London Chest Activity of Daily Living; e sensação de dispneia através da escala do Medical ­Research Council (MRC). Resultados: Os pacientes portadores de DPOC apresentaram menor tempo de caminhada/dia quando comparados aos idosos saudáveis (55 ± 33 vs. 80 ± 28 min/dia; p = 0,001) e menor intensidade de movimento (1,9 ± 0,4 vs. 2,3 ± 0,6 m/s2; p = 0,004). Os pacientes com DPOC também tenderam a passar mais tempo sentados (294 ± 114 vs. 246 ± 122 min/dia; p = 0,08). O tempo de caminhada/dia correlacionou-se com TC6 (r = 0,42; p = 0,007), carga máxima de trabalho (r = 0,41; p = 0,009), idade, escala MRC e domínio atividade do SGRQ (−0,31 ≤ r ≤ −0,43; p ≤ 0,05 para todos). Conclusões: Apesar de serem mais ativos do que pacientes europeus estudados previamente, pacientes portadores de DPOC no Brasil foram menos ativos em comparação a idosos saudáveis. O tempo de caminhada/dia desses pacientes correlacionou-se apenas moderadamente com a capacidade máxima e funcional de exercício.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Atividade motora; Tolerância ao exercício.

 

3 - Preditores da dessaturação do oxigênio no teste da caminhada de seis minutos em pacientes com fibrose cística

Predictors of oxygen desaturation during the six-minute walk test in patients with cystic fibrosis

Bruna Ziegler, Paula Maria Eidt Rovedder, Claudine Lacerda Oliveira, Sandra Jungblut Schuh, Fernando Abreu e Silva, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2009;35(10):957-965

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar os fatores preditores de dessaturação de oxigênio durante o teste de caminhada de seis minutos (TC6) em pacientes com fibrose cística (FC). Métodos: Estudo transversal e prospectivo em pacientes com FC clinicamente estáveis com idade superior a 10 anos. Os pacientes foram submetidos à avaliação nutricional, teste oral de tolerância à glicose, testes de função pulmonar, exame radiológico do tórax e TC6. Resultados: Foram incluídos 88 pacientes (43 femininos e 45 masculinos) com média de idade de 19,9 ± 7,2 anos e média de VEF1 de 65,4 ± 28,4%. Observamos que 75 pacientes apresentaram-se sem dessaturação de oxigênio (SD) e 13 com dessaturação (CD). Os pacientes do grupo CD apresentaram maior média de idade (p = 0,004), pior escore clínico (p < 0,001), pior escore radiológico (p < 0,001), maior frequência de intolerância à glicose (p = 0,004), menor frequência de infecção bacteriana por Staphylococcus aureus sensível à meticilina (p < 0,001), maior frequência de infecção por S. aureus resistente à meticilina (p = 0,016) e por Pseudomonas aeruginosa (p = 0,008) e menor valor médio de SpO2 em repouso (p < 0,001) e de VEF1 (p < 0,001) do que os pacientes do grupo SD. Na análise de regressão logística, SpO2 em repouso (OR = 0,305, p < 0,001) e VEF1 (OR = 0,882, p = 0,025) se associaram com a dessaturação de oxigênio no TC6. Os parâmetros que maximizaram o valor preditivo para dessaturação de oxigênio foram SpO2 em repouso < 96% e VEF1 < 40%. Nessa amostra, 15% dos pacientes com FC com mais de 10 anos apresentaram dessaturação de oxigênio no TC6. Conclusões: Os parâmetros SpO2 em repouso < 96% e VEF1 < 40% contribuem como preditores de dessaturação no TC6.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Testes de função respiratória; Tolerância ao exercício.

 

4 - Associação entre o estado nutricional e a ingestão dietética em pacientes com fibrose cística

Association between nutritional status and dietary intake in patients with cystic fibrosis

Míriam Isabel Souza dos Santos Simon, Michele Drehmer, Sérgio Saldanha Menna-Barreto

J Bras Pneumol.2009;35(10):966-972

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a relação entre o estado nutricional e a ingestão dietética de pacientes com fibrose cística. Métodos: Estudo transversal com 85 pacientes com fibrose cística entre 6 e 18 anos de idade. A ingestão dietética foi avaliada pelo registro alimentar de 3 dias com a pesagem dos alimentos consumidos. Os desfechos avaliados foram os seguintes indicadores do estado nutricional: percentual da relação peso/estatura (%P/E), percentil do índice de massa corpórea (IMC), escore Z para estatura/idade (E/I) e peso/idade (P/I), e percentual de ingestão dietética comparada a ­Recommended Dietary Allowances (RDAs). Resultados: A prevalência de pacientes eutróficos foi de 77,7%, considerando o IMC acima do percentil 25 como ponto de corte, e 83,5% estavam acima de 90% do %P/E. A média de ingestão, avaliada em 82 pacientes, foi de 124,5% da RDA. Nas análises de regressão logística univariada, encontrou-se uma associação significativa entre a variável independente ingestão calórica e o desfecho escore Z E/I. O modelo de análise multivariado, elaborado a partir do desfecho escore Z E/I e ajustado para idade, VEF1, colonização por Staphylococcus aureus resistente à meticilina e número de internações hospitalares, demonstrou que um aumento de 1% da ingestão calórica em relação à RDA diminui em 2% a chance de ter déficit de estatura (OR = 0,98; IC95%: 0,96-1,00). A escolaridade materna demonstrou uma associação limítrofe (p = 0,054). Conclusões: Houve baixa prevalência de desnutrição nesta amostra. O modelo de estudo demonstrou evidências da associação entre a ingestão dietética e o estado nutricional, sendo esta ingestão um fator preditor de crescimento nesses pacientes.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Estado nutricional; Registros de dieta; Criança; Adolescente.

 

5 - Empilhamento de ar e compressão torácica aumentam o pico de fluxo da tosse em pacientes com distrofia muscular de Duchenne

Air stacking and chest compression increase peak cough flow in patients with Duchenne muscular dystrophy

Magneide Fernandes Brito, Gustavo Antonio Moreira, Márcia Pradella-Hallinan, Sergio Tufik

J Bras Pneumol.2009;35(10):973-979

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a eficiência da tosse através do uso de duas manobras manuais de auxílio à tosse. Métodos: Foram selecionados 28 pacientes portadores de distrofia muscular de Duchenne em uso de ventilação mecânica não-invasiva noturna e CVF < 60% do previsto. O pico de fluxo da tosse (PFT) foi medido, com o paciente sentado, em quatro momentos: com esforço expiratório máximo (EEM) de forma espontânea (basal), EEM associado à compressão torácica, EEM após empilhamento de ar com bolsa de ventilação e EEM com o uso dessas duas técnicas (técnica combinada). As três últimas medições foram realizadas em ordem aleatória. Os resultados foram comparados usando o teste de correlação de Pearson e ANOVA para medidas repetidas, seguido do teste post hoc de Tukey (p < 0,05). Resultados: A idade média dos pacientes foi de 20 ± 4 anos, e a CVF média foi de 29 ± 12%. A média de PFT basal, com compressão torácica, com empilhamento de ar e com o uso da técnica combinada foi 171± 67, 231 ± 81, 225 ± 80, e 292 ±86 L/min, respectivamente. Os resultados com o uso da técnica combinada foram maiores que aqueles com o uso das duas técnicas separadamente [F(3,69) = 67,07; p < 0,001]. ­Conclusões: As técnicas de compressão torácica e de empilhamento de ar foram eficientes para aumentar o PFT. No entanto, a combinação dessas manobras teve um efeito aditivo significativo (p < 0,0001).

 


Palavras-chave: Distrofia muscular de Duchenne; Ventilação com pressão positiva intermitente; Tosse; Insuflação; Pico do fluxo expiratório.

 

6 - Perfil de fumantes atendidos em serviço público para tratamento do tabagismo

Characteristics of smokers enrolled in a public smoking cessation program

Laura Miranda de Oliveira Caram, Renata Ferrari, Suzana Erico Tanni, Liana Sousa Coelho, Ilda de Godoy, Rosana dos Santos e Silva Martin, Irma de Godoy

J Bras Pneumol.2009;35(10):980-985

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o perfil dos fumantes que procuraram serviço público de cessação do tabagismo. Métodos: Foram avaliados retrospectivamente os dados coletados durante a avaliação para a admissão no programa de cessação do tabagismo do Ambulatório de Tabagismo da Faculdade de Medicina de Botucatu/Universidade Estadual Paulista, na cidade de Botucatu (SP) entre abril de 2003 e abril de 2007. Variáveis demográficas, uso prévio de abordagem comportamental e/ou farmacológica e/ou tratamentos alternativos para o tabagismo, grau de dependência à nicotina e comorbidades foram avaliados em 387 fumantes. Resultados: Em nossa casuística, 63% dos tabagistas eram do sexo feminino. A idade média dos sujeitos foi de 50 ± 25 anos. Mais da metade dos fumantes (61%) não tinha cursado o ensino médio, e 66% tinham renda mensal menor que dois salários mínimos. O grau de dependência foi elevado/muito elevado em 59%, médio em 17% e baixo/muito baixo em 24%. Embora 95% dos pacientes apresentavam comorbidades, apenas 35% foram encaminhados ao programa por um médico. Mais da metade (68%) tinha feito pelo menos uma tentativa de cessação, 83% sem um programa de tratamento estruturado. Conclusões: Os tabagistas que procuraram assistência para cessar o tabagismo apresentaram desvantagem social, dependência à nicotina alta e tentativas anteriores de cessação sem tratamento estruturado. Portanto, a intervenção para o controle do tabagismo deve contemplar as características gerais dos fumantes nos serviços públicos para que seja eficaz.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Transtorno por uso de tabaco; Abandono do hábito de fumar.

 

7 - Prevalência do tabagismo e associação com o uso de outras drogas entre escolares do Distrito Federal

Prevalence of smoking and its association with the use of other drugs among students in the Federal District of Brasília, Brazil

Márcia Cardoso Rodrigues, Carlos Alberto de Assis Viegas, Emannuel Lucas Gomes, João Paulo Majella de Godoy Morais, Juliano Coelho de Oliveira Zakir

J Bras Pneumol.2009;35(10):986-991

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a prevalência do tabagismo e sua associação com o uso de outras drogas entre escolares, do ensino fundamental e médio, do Distrito Federal (DF). Métodos: Estudo epidemiológico, tendo como população de referência escolares do DF. Nossa amostra consistiu de 2.661 alunos com idades entre 9 e 19 anos de todas as séries do ensino fundamental II e do ensino médio que responderam a um questionário padrão. Os resultados foram analisados por gênero e tipo de rede escolar. Resultados: A prevalência do tabagismo entre escolares do DF foi de 10,5%, sendo observada uma associação entre o uso do cigarro e o uso de álcool e outras drogas. Conclusões: O tabagismo é uma porta de entrada para o uso de outras drogas.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Tabaco; Adolescente; Estudantes; Consumo de bebidas alcoólicas; Dependência (Psicologia).

 

8 - Efeito do incentivo alimentício sobre o desfecho do tratamento de pacientes com tuberculose em uma unidade primária de saúde no município de Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Food baskets given to tuberculosis patients at a primary health care clinic in the city of Duque de Caxias, Brazil: effect on treatment outcomes

João Paulo Cantalice Filho

J Bras Pneumol.2009;35(10):992-997

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os efeitos da distribuição de cestas básicas para pacientes com tuberculose (TB) no desfecho do tratamento em uma unidade primária de saúde. Métodos: Estudo retrospectivo, de caráter comparativo, incluindo aspectos médicos e sociais de 142 pacientes de uma unidade primária de saúde da cidade de Duque de Caxias, RJ, divididos em dois grupos: o primeiro incluiu 68 indivíduos tratados com regimes padrão (entre setembro de 2001 e dezembro de 2003), e o segundo incluiu 74 indivíduos tratados com os mesmos regimes e que adicionalmente receberam cestas básicas mensalmente (entre janeiro de 2004 e julho de 2006). Resultados: A comparação estatística entre os grupos revelou um aumento na taxa de cura (69,7% vs. 87,1%) e uma acentuada redução na taxa de abandono (30,3% vs. 12,9%) com o fornecimento de cestas básicas. Conclusões: Os resultados indicam que o fornecimento de cestas básicas pode ser útil como estratégia para aumentar a adesão ao tratamento da TB em unidades primárias de saúde.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Apoio nutricional; Resultado de tratamento; Serviços ambulatoriais de saúde.

 

9 - Características da tuberculose pulmonar em área hiperendêmica - município de Santos (SP)

Characteristics of pulmonary tuberculosis in a hyperendemic area-the city of Santos, Brazil

Andrea Gobetti Vieira Coelho, Liliana Aparecida Zamarioli, Carmen Argüello Perandones, Ivonete Cuntiere, Eliseu Alves Waldman

J Bras Pneumol.2009;35(10):998-1007

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Caracterizar o perfil dos pacientes com tuberculose pulmonar (TBP) no município de Santos (SP) segundo fatores biológicos, ambientais e institucionais. Métodos: Estudo descritivo, com dados obtidos na vigilância da TB, abrangendo pacientes com TBP maiores de 15 anos de idade, residentes em Santos (SP) e com tratamento iniciado entre 2000 e 2004. Resultados: Foram identificados 2.176 casos, e 481 apresentavam história prévia de TB. Desses, 29,3% curaram-se no episódio anterior, e 70,7% abandonaram o tratamento. Em 61,6% e em 33,8% dos casos, o diagnóstico foi confirmado por baciloscopia e por critérios clínico-radiológicos, respectivamente; 69.0% eram homens, e 69,5% situavam-se entre 20 a 49 anos. Houve 732 hospitalizações, com tempo médio de permanência de 32 dias na primeira internação. A prevalência de alcoolismo, diabetes e coinfecção TB/HIV foi de, respectivamente, 11,7%, 8,2% e 16,2%, com declínio dessa última de 20,7% para 12,9% no período de estudo. O desfecho do tratamento para 71,0%, 12,1%, 3,2% e 3,3% foi, respectivamente, cura, abandono, óbito por TB e óbito por TB/HIV. O tratamento supervisionado de curta duração foi aplicado em 63,4% dos casos, e não houve diferenças nos desfechos entre os tipos de tratamento (p > 0,05). A incidência anual média de TBP foi de 127,9/100.000habitantes (variação: 72,8-272,92/100.000 conforme a região). A taxa anual média de mortalidade por TBP foi de 6,9/100.000 habitantes. Conclusões: Em áreas hiperendêmicas de TB, o tratamento supervisionado de curta duração deve ser priorizado para os grupos de risco para o abandono de tratamento ou óbito, e a busca de TB entre contatos deve ser intensificada.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Epidemiologia descritiva; Controle.

 

Artigo de Revisão

10 - Imunodeficiências primárias: aspectos relevantes para o pneumologista

Primary immunodeficiency diseases: relevant aspects for pulmonologists

Pérsio Roxo Júnior

J Bras Pneumol.2009;35(10):1008-1017

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As imunodeficiências primárias são um grupo de doenças geneticamente heterogêneas que afetam diferentes componentes da imunidade inata e adaptativa, como neutrófilos, macrófagos, células dendríticas, proteínas do sistema complemento, células natural killer e linfócitos B e T. O estudo dessas doenças tem fornecido importantes entendimentos sobre o funcionamento do sistema imune. Mais de 120 diferentes genes já foram identificados, cujas anormalidades são responsáveis aproximadamente 180 diferentes formas de imunodeficiências primárias. Pacientes com imunodeficiências primárias são frequentemente reconhecidos pela sua elevada suscetibilidade a infecções; porém, esses pacientes podem apresentar também várias outras manifestações, como doenças autoimunes, doenças inflamatórias e câncer. O propósito deste artigo é atualizar os principais aspectos das imunodeficiências primárias, especialmente em relação às manifestações clínicas relacionadas ao diagnóstico, enfatizando a necessidade do reconhecimento precoce dos sinais de alerta para essas doenças.

 


Palavras-chave: Infecções respiratórias; Ativação do complemento; Síndromes de imunodeficiência; Fagócitos; Imunoglobulinas.

 

Diretrizes da SBPT

11 - III Diretrizes para Tuberculose da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

III Brazilian Thoracic Association Guidelines on TB

BTA Committee on Tuberculosis1, BTA Guidelines on Tuberculosis Work Group2

J Bras Pneumol.2009;35(10):1018-1048

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Diariamente novos artigos científicos sobre tuberculose (TB) são publicados em todo mundo. No entanto, é difícil para o profissional sobrecarregado na rotina de trabalho acompanhar a literatura e discernir o que pode e deve ser aplicado na prática diária juntos aos pacientes com TB. A proposta das "III Diretrizes para TB da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT)" é revisar de forma crítica o que existe de mais recente na literatura científica nacional e internacional sobre TB e apresentar aos profissionais da área de saúde as ferramentas mais atuais e úteis para o enfrentamento da TB no nosso país. As atuais "III Diretrizes para TB da SBPT" foram desenvolvidas pela Comissão de TB da SBPT e pelo Grupo de Trabalho para TB a partir do texto das "II Diretrizes para TB da SBPT" (2004). As bases de dados consultadas foram LILACS (SciELO) e PubMed (Medline). Os artigos citados foram avaliados para determinação do nível de evidência científica, e 24 recomendações sobre TB foram avaliadas, discutidas por todo grupo e colocadas em destaque. A primeira versão das "III Diretrizes para TB da SBPT" foi colocada no website da SBPT para consulta pública durante três semanas, e as sugestões, críticas e o nível de evidência da referência científica que as embasavam foram avaliados e discutidos antes de serem incorporadas ou não ao texto final.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Infecções por Mycobacterium; Diagnóstico; Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos.

 

Relato de Caso

12 - Massa mediastinal gigante assintomática: um raro caso de timolipoma

Asymptomatic giant mediastinal mass: a rare case of thymolipoma

Omar Moté Abou Mourad, Filipe Moreira de Andrade, Pedro Abrahão, Andréa Monnerat, Luiz Felippe Judice

J Bras Pneumol.2009;35(10):1049-1052

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Timolipoma é uma rara neoplasia benigna do timo. Apresentamos o caso de um paciente do sexo masculino de 42 anos de idade com um volumoso tumor mediastinal, descoberto após a realização de radiografia de tórax devido a um acidente motociclístico. Não apresentava queixas e ao exame físico não havia particularidades. A TC de tórax revelava uma massa lipomatosa entremeada por tecido com densidade de partes moles. O paciente foi submetido a uma esternotomia mediana com extensão para toracotomia ântero-lateral esquerda, permitindo a exérese completa do tumor. O diagnóstico histopatológico foi de timolipoma. O timolipoma geralmente atinge grandes dimensões na época do diagnóstico, sendo os ocasionais sintomas relacionados à compressão de estruturas adjacentes. A ressecção cirúrgica é o tratamento de escolha e a única possibilidade de cura. A via aérea merece atenção especial durante a indução anestésica.

 


Palavras-chave: Neoplasias do timo; Neoplasias do mediastino; Timectomia; Lipoma.

 

13 - Doença de Madelung como causa rara de apneia obstrutiva do sono

Madelung's disease as a rare cause of obstructive sleep apnea

Vitor Alexandre Oliveira Fonseca, Carlos Alves, Helena Marques, Elvira Camacho, António Pinto Saraiva

J Bras Pneumol.2009;35(10):1053-1056

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A doença de Madelung ou lipomatose simétrica múltipla é uma doença rara, caracterizada pelo acúmulo de tecido adiposo não-encapsulado, localizado simetricamente ao redor do pescoço e na região escapular. Os autores apresentam um caso de associação entre lipomatose difusa e apneia obstrutiva do sono, devido ao envolvimento cervical e à deformação facial que exigiu a utilização de almofadas nasais para a ventilação. O doente foi admitido com o diagnóstico de pneumonia com necessidade de ventilação não-invasiva devido à hipercapnia grave. É apresentada uma breve revisão da literatura, e descrevemos e discutimos a investigação clínica deste raro caso clínico.

 


Palavras-chave: : Lipomatose simétrica múltipla; Apneia do sono tipo obstrutiva; Pressão positiva contínua nas vias aéreas; Máscaras.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 11  (/Novembro)

Editorial

1 - As novas perspectivas do transplante de pulmão: da preservação convencional à perfusão pulmonar ex vivo com recondicionamento pulmonar

New perspectives in lung transplantation: from conventional preservation to ex vivo lung perfusion and lung reconditioning

Paulo Francisco Guerreiro Cardoso

J Bras Pneumol.2009;35(11):1057-1059

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Prevalência de asma em adolescentes na cidade de Fortaleza, CE

Prevalence of asthma among adolescents in the city of Fortaleza, Brazil

Maria de Fátima Gomes de Luna, Paulo César de Almeida, Marcelo Gurgel Carlos da Silva

J Bras Pneumol.2009;35(11):1160-1167

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a prevalência de asma em adolescentes (13-14 anos) na cidade de Fortaleza, CE. Métodos: Estudo transversal utilizando o questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood e envolvendo 3.015 adolescentes de escolas públicas e privadas entre 2006 e 2007. Resultados: As prevalências de "sibilos alguma vez na vida", "sibilos nos últimos doze meses" (asma ativa) e "asma alguma vez na vida" (asma diagnosticada) foram, respectivamente, 44,1%, 22,6% e 11,6%. As prevalências de "sibilos alguma vez na vida" (p = 0,001), "1-3 crises de sibilos nos últimos 12 meses" (p = 0,001); asma ativa (p = 0,002); "sono interrompido por sibilos menos que uma vez por semana" (p < 0,001) e "tosse seca noturna" (p < 0,001) foram maiores nas adolescentes. Alunos de escolas privadas apresentaram maior prevalência de "sibilos alguma vez na vida", asma ativa, "1-3 crises de sibilos nos últimos 12 meses", "4-12 crises de sibilos nos últimos 12 meses" e asma diagnosticada (p < 0,001 para todos), além de "sibilos após exercícios" (p = 0,032). Conclusões: A prevalência de asma e de sintomas associados em escolares de 13-14 anos na cidade de Fortaleza mostrou-se elevada, predominando no sexo feminino e no grupo das escolas privadas. A diferença entre as prevalências de asma diagnosticada e a de asma ativa sugere que a asma foi subdiagnosticada na população estudada.

 


Palavras-chave: Asma/diagnóstico; Asma/epidemiologia; Asma/prevalência.

 

3 - Utilização conjunta de mediastinoscopia cervical e videotoracoscopia para a avaliação linfática mediastinal em pacientes com carcinoma de pulmão não-pequenas células

Joint use of cervical mediastinoscopy and video-assisted thoracoscopy for the evaluation of mediastinal lymph nodes in patients with non-small cell lung cancer

Darcy Ribeiro Pinto Filho, Alexandre José Gonçalves Avino, Suzan Lucia Brancher Brandão, Wilson Paloschi Spiandorello

J Bras Pneumol.2009;35(11):1068-1074

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a eficácia da utilização conjunta de mediastinoscopia cervical e videotoracoscopia para a amostragem linfonodal mediastinal em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC) candidatos à ressecção pulmonar. Métodos: Uma amostra de 62 pacientes com diagnóstico de CPNPC foi submetida à mediastinoscopia cervical e à videotoracoscopia. As amostras obtidas (das cadeias paratraqueais, cadeia subcarinal anterior e posterior, cadeias paraesofágicas e ligamento pulmonar) foram submetidas a exame de congelação. Foram também avaliadas as seguintes variáveis: idade, sexo, perda ponderal, método diagnóstico, achados tomográficos, tipo histológico, estadiamento, localização e tamanho do tumor primário. Resultados: Em 11 pacientes, a mediastinoscopia não apresentou comprometimento da cadeia subcarinal, enquanto esse envolvimento foi detectado na videotoracoscopia: valor preditivo positivo = 88,89% (IC95%: 51,75-99,72); valor preditivo negativo = 94,34% (IC95%: 84,34-98,82); prevalência = 17,74% (IC95%: 9,2-29,53); sensibilidade = 72,73% (IC95%: 39,03-93,98); e especificidade = 98,77% (IC95%: 93,31-99,97). Em 60% dos pacientes com comprometimento da porção posterior da cadeia subcarinal, o tumor primário estava no lobo inferior direito (p = 0,029).Conclusões: A utilização conjunta da mediastinoscopia cervical e videotoracoscopia para avaliação linfática mediastinal posterior se mostrou um método eficaz. Quando o acesso às cadeias posteriores não for possível através de ultrassom com biópsia transbrônquica ou transesofágica, que prescinde de anestesia geral, esse deve ser o método de escolha para a correta avaliação linfática mediastinal em pacientes com CPNPC.

 


Palavras-chave: : Estadiamento de neoplasias; Mediastinoscopia; Biópsia; Metástase linfática.

 

4 - Prevalência da apneia obstrutiva do sono em crianças e adolescentes portadores da anemia falciforme

Prevalence of obstructive sleep apnea in children and adolescents with sickle cell anemia

Cristina Salles, Regina Terse Trindade Ramos, Carla Daltro, Andréa Barral, Jamocyr Moura Marinho, Marcos Almeida Matos

J Bras Pneumol.2009;35(11):1075-1083

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a prevalência da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) em crianças e adolescentes com anemia falciforme (AF) e investigar a possível correlação entre hemoglobina anual média e tempo total de sono com SpO2 < 90% e tempo total de sono com SpO2 < 80%, assim como investigar a possível correlação entre o índice de apneia-hipopneia (IAH) e episódios de crise álgica. Métodos: Participaram 85 pacientes com AF, que responderam a um questionário, foram avaliados por um pediatra e um otorrinolaringologista, e submetidos a estudo polissonográfico. O diagnóstico de SAOS foi definido como IAH > 1. Resultados: A prevalência da SAOS foi 10,6%. Observou-se uma correlação negativa entre hemoglobina anual média e tempo total de sono com SpO2 < 90% (r = −0,343; p = 0,002) e tempo total de sono com SpO2 < 80% (r = −0,270; p = 0,016). Não foi observada associação entre IAH e episódios de crise álgica. Conclusões: A prevalência da SAOS nesta população foi alta (10,6%). Portanto, é importante identificar precocemente os sinais de SAOS e avaliar hemoglobina anual média, devido à correlação inversa entre essa e o tempo total de sono com SpO2 < 90% ou < 80%.

 


Palavras-chave: Prevalência; Apneia do sono tipo obstrutiva; Anemia falciforme; Polissonografia; Síndromes da apneia do sono.

 

5 - Pneumonia associada à ventilação mecânica: epidemiologia e impacto na evolução clínica de pacientes em uma unidade de terapia intensiva

Ventilator-associated pneumonia: epidemiology and impact on the clinical evolution of ICU patients

Pedro Mendes de Azambuja Rodrigues, Edgard do Carmo Neto, Luiz Rodrigo de Carneiro Santos, Marcos Freitas Knibel

J Bras Pneumol.2009;35(11):1084-1091

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Apesar de representar uma das principais causas de infecção nosocomial, o papel da pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) no prognóstico ainda permanece indefinido. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto dessa doença na evolução clínica dos pacientes. Métodos: Estabeleceu-se uma coorte prospectiva de 233 pacientes sob ventilação mecânica (grupo PAV, n = 64; grupo controle, n = 169). Os desfechos primários foram tempo de ventilação mecânica (TVM), tempo de permanência na UTI (TUTI), tempo de permanência hospitalar (TH) e mortalidade na UTI. Os desfechos secundários foram mortalidade hospitalar, perfil microbiológico, uso prévio de antibióticos e fatores de risco para PAVM. Resultados: Os desfechos dos grupos controle e PAVM foram, respectivamente, os seguintes: mediana do TVM (dias), 9 (intervalo interquartílico [II]: 5-15) e 23 (II: 15-37; p < 0,0001); mediana do TUTI (dias), 12 (II: 8-21) e 27 (II: 17-42; p < 0,0001); mediana do TH (dias), 33 (II: 18-64) e 46 (II: 25-90; p = 0,02); e mortalidade na UTI, 38% (IC95%: 31-45) e 55% (IC95%: 42-67; p = 0,02). A PAVM foi um preditor de mortalidade na UTI (OR = 3,40; IC95%: 1,54-1,78). O TVM (OR = 2,27; IC95%: 1,05-4,87) e o uso prévio de antibióticos (OR = 1,07; IC95%: 1,04-1,10) foram fatores de risco para PAVM. A PAVM não afetou a mortalidade hospitalar. Acinetobacter spp. foi o isolado mais frequente (28%). Antibioticoterapia empírica inadequada foi administrada em 48% dos casos. Conclusões: No presente estudo, houve uma alta incidência de bactérias resistentes e de antibioticoterapia inicial inadequada. TVM longo e o uso prévio de antibióticos são fatores de risco para PAVM.

 


Palavras-chave: Pneumonia associada à ventilação mecânica; Infecção hospitalar; Unidades de terapia intensiva; Mortalidade hospitalar; Fatores de risco.

 

6 - Análise bacteriológica do escarro induzido para o diagnóstico de tuberculose pulmonar na prática clínica de um hospital geral terciário

Bacteriological analysis of induced sputum for the diagnosis of pulmonary tuberculosis in the clinical practice of a general tertiary hospital

Sabrina Bollmann Garcia, Christiano Perin, Marcel Muller da Silveira, Gustavo Vergani, Sérgio Saldanha Menna-Barreto, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2009;35(11):1092-1099

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a sensibilidade diagnóstica da análise bacteriológica do escarro induzido (EI) para o diagnóstico de tuberculose (TB) pulmonar e identificar as variáveis clínicas associadas com o diagnóstico confirmado. Além disso, avaliar o rendimento diagnóstico da broncoscopia realizada se a pesquisa de BAAR for negativa no EI. Métodos: Estudo transversal e retrospectivo de pacientes com suspeita de TB pulmonar ativa, encaminhados ao serviço para a indução de escarro. Foram revisados consecutivamente os registros laboratoriais de todos os pacientes submetidos à indução de escarro entre junho de 2003 e janeiro de 2006, assim como o prontuário eletrônico de cada caso. Também foram revisados os resultados bacteriológicos das amostras broncoscópicas coletadas dos pacientes cujos resultados de BAAR em EI foram negativos. Resultados: Dos 417 pacientes estudados, 83 (19,9%) tiveram resultados positivos (BAAR e/ou cultura) no EI. Na análise de regressão logística, os achados radiológicos de cavitação pulmonar (OR = 3,8; IC95%: 1,9-7,6) e de infiltrado de padrão miliar (OR = 3,7; IC95%: 1,6-8,6) associaram-se mais significativamente com o diagnóstico de TB pulmonar. A broncoscopia foi realizada, após resultado de BAAR negativo no EI, em 134 pacientes e acrescentou 25 (64,1%) diagnósticos confirmados de TB pulmonar. Conclusões: Na prática clínica, a frequência de diagnósticos confirmados de TB pulmonar por EI (19,9%) foi menor do que aquela previamente relatada em ensaios controlados. Cavitação e infiltrado miliar aumentam a probabilidade diagnóstica de TB pulmonar no EI. O uso de broncoscopia quando EI é negativo para BAAR melhora significativamente a sensibilidade para o diagnóstico de TB.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Diagnóstico; Escarro.

 

7 - Tratamento de tuberculose: integração entre assistência hospitalar e rede básica na cidade de São Paulo

Tuberculosis treatment: integration between hospitals and public health care clinics in the city of São Paulo, Brazil

Mirtes Cristina Telles Perrechi, Sandra Aparecida Ribeiro

J Bras Pneumol.2009;35(11):1100-1106

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o nível de acesso aos serviços de saúde de uma população de pacientes internados por tuberculose (TB) em dois hospitais no município de São Paulo, comparando-os com pacientes com TB submetidos somente a tratamento ambulatorial. Métodos: Foram levantados dados sociodemográficos e clínico-epidemiológicos de pacientes internados por TB em dois hospitais do município de São Paulo entre janeiro e dezembro de 2007, utilizando-se um questionário estruturado. Foram também identificados os locais de tratamento ambulatorial para os quais os pacientes foram transferidos após a alta hospitalar. As mesmas variáveis foram obtidas para pacientes ambulatoriais em tratamento de TB na mesma época, por meio de um banco de dados. Resultados: Foram estudados 474 pacientes (166 internados e 308 ambulatoriais), com média de idade de 41,0 e 39,1 anos, respectivamente. A análise univariada mostrou associações positivas entre internação por TB e as seguintes variáveis: faixa etária 30-39 anos (OR = 2,17), faixa etária 50-59 anos (OR = 2,17), forma clínica pulmonar associada à extrapulmonar (OR = 5,31), retratamento de TB (OR = 2,66), procura a outro serviço antes do diagnóstico (OR = 2,05), tempo de sintomas maior que 12 semanas (OR = 2,23) e diagnóstico realizado em hospitais ou prontos-socorros (OR = 4,68). A proporção de pacientes internados que residiam na mesma região da respectiva Coordenadoria Regional de Saúde dos dois hospitais foi, respectivamente, de 77,6% e 36,8%. A proporção de pacientes, após a alta, encaminhados a Unidades Básicas de Saúde nas mesmas regiões dos dois hospitais foi, respectivamente, de 67,1% e 39,7%. Conclusões: Os pacientes internados por TB devem ser monitorados após alta hospitalar até a sua chegada à Unidade Básica de Saúde.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Acesso aos serviços de saúde; Pacientes internados; Pacientes ambulatoriais.

 

Comunicação Breve

8 - Perfusão pulmonar ex vivo: experiência nacional inicial

Ex vivo lung perfusion: initial Brazilian experience

Paulo Manuel Pêgo-Fernandes, Israel Lopes de Medeiros, Alessandro Wasum Mariani, Flávio Guimarães Fernandes, Fernando do Valle Unterpertinger, Marcos Naoyuki Samano, Eduardo de Campos Werebe, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2009;35(11):1107-1111

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Nos últimos 20 anos, o transplante pulmonar tornou-se o tratamento padrão para algumas pneumopatias graves em estágio terminal. Menos de 20% dos pulmões doados para transplante são realmente utilizados. Essa desproporção entre o crescente número de candidatos ao transplante pulmonar e o reduzido número de doadores resulta em aumento da mortalidade nas filas de espera. Estratégias, como o uso de órgãos de doadores marginais, não se mostraram efetivas em aumentar o número de transplantes. Em 2000, na Suécia, foi desenvolvido um método novo para recondicionar pulmões humanos rejeitados para transplante. Descrevemos nossa experiência inicial com a perfusão pulmonar ex vivo.

 


Palavras-chave: : Transplante de pulmão; Preservação de órgãos; Soluções para preservação de órgãos; Cirurgia torácica.

 

9 - Reabilitação respiratória na DPOC: do treinamento de exercício para a "vida real"

Pulmonary rehabilitation in COPD: from exercise training to "real life"

Susana Alves Ferreira, Miguel Guimarães, Natália Taveira

J Bras Pneumol.2009;35(11):1112-1115

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia do treinamento de exercício com protocolo de marcha. Foram incluídos 20 doentes com DPOC em estádios III/IV segundo Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease. Os pacientes foram avaliados no início e ao final do programa de exercício quanto à dessaturação de oxigênio, sensação de dispneia/fadiga, qualidade de vida e distância percorrida no teste da caminhada de seis minutos. O efeito de treinamento evidenciou-se na comparação das distâncias percorridas antes e após o treinamento, com diminuição da dessaturação para maiores distâncias e na sensação de dispneia. Esse programa de treinamento é facilmente exequível.

 


Palavras-chave: Atividades cotidianas; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Reabilitação; Terapia por exercício; Teste de esforço.

 

Artigo de Revisão

10 - Pneumonia nosocomial: importância do microambiente oral

Nosocomial pneumonia: importance of the oral environment

Simone Macedo Amaral, Antonieta de Queiróz Cortês, Fábio Ramôa Pires

J Bras Pneumol.2009;35(11):1116-1124

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A pneumonia nosocomial, em especial aquela associada à ventilação mecânica, é uma infecção frequente nas UTIs. Seus principais fatores etiológicos incluem bactérias colonizadoras e oportunistas da cavidade oral. Manobras de higiene oral, com o uso de antissépticos orais, como a clorexidina, têm se mostrado úteis na diminuição de sua incidência. O objetivo deste trabalho foi revisar a literatura sobre a importância do microambiente oral no desenvolvimento da pneumonia nosocomial.

 


Palavras-chave: Cuidados intensivos; Higiene bucal; Infecção hospitalar; Pneumonia.

 

11 - Métodos de avaliação da fadigabilidade muscular periférica e seus determinantes energético-metabólicos na DPOC

Methods for the assessment of peripheral muscle fatigue and its energy and metabolic determinants in COPD

Rafaella Rezende Rondelli, Simone Dal Corso, Alexandre Simões, Carla Malaguti

J Bras Pneumol.2009;35(11):1125-1135

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Está bem estabelecido que, além do acometimento pulmonar, a DPOC apresenta consequências sistêmicas que podem convergir para a disfunção muscular periférica, com maior fadigabilidade muscular, menor tolerância ao exercício e menor sobrevida nesses pacientes. Tendo em vista as repercussões negativas da fadiga muscular precoce na DPOC, esta revisão teve como objetivo discutir os principais achados da literatura relacionados aos seus determinantes metabólicos e bioenergéticos e suas repercussões funcionais, bem como seus métodos de identificação e de quantificação. O substrato anatomofuncional da maior fadigabilidade muscular na DPOC parece incluir a redução dos níveis de fosfatos de alta energia, a redução da densidade mitocondrial, a lactacidemia precoce, o aumento da amônia sérica e a perfusão muscular reduzida. Essas alterações podem ser evidenciadas por falência de contração, redução da taxa de disparo das unidades motoras e maior recrutamento de unidades motoras numa dada atividade, exteriorizando-se funcionalmente por redução da força, potência e resistência musculares. Esta revisão mostra também que diversos tipos de regimes contráteis e protocolos têm sido utilizados com o intuito de detectar fadiga nessa população. A partir de tais conhecimentos, estratégias reabilitadoras podem ser traçadas visando o aumento da resistência à fadiga muscular nessa população.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Manifestações neuromusculares; Fadiga muscular; Tolerância ao exercício; Metabolismo energético; Avaliação.

 

Curso de Atualização - Micoses

12 - Capítulo 3 - Criptococose pulmonar

Chapter 3 - Pulmonary cryptococcosis

Cecília Bittencourt Severo, Alexandra Flávia Gazzoni, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2009;35(11):1136-1144

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Criptococose é uma micose sistêmica causada por duas espécies do basidiomiceto encapsulado, Cryptococcus neoformans e C. gattii, que, respectivamente, causam infecção em indivíduos imunocomprometidos e em hospedeiros imunocompetentes, respectivamente. Pacientes com deficiência em células T são mais suscetíveis. A infecção se inicia por lesões pulmonares assintomáticas e a doença disseminada frequentemente cursa com meningoencefalite. A importância médica da criptococose aumentou significativamente em consequência da epidemia da AIDS e dos transplantes de órgãos.

 


Palavras-chave: Cryptococcus neoformans; Pneumonia; Síndrome da imunodeficiência adquirida; Anfotericina B; Fluconazol.

 

13 - Capítulo 4 - Histoplasmose

Chapter 4 - Histoplasmosis

Miguel Abidon Aidé

J Bras Pneumol.2009;35(11):1145-1151

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Histoplasmose é uma micose sistêmica causada por um pequeno fungo, Histoplasma capsulatum var. capsulatum, cujo habitat é o solo rico em excrementos de pássaros e morcegos. A incidência da histoplasmose é mundial. No Brasil, a doença incide em todas as regiões; porém, o estado do Rio de Janeiro é responsável pelo maior número de microepidemias descritas até hoje. A infecção humana ocorre pela inalação de esporos do H. capsulatum. A forma clínica mais freqüente é a assintomática. Na histoplasmose aguda ou epidêmica, os sintomas são febre alta, tosse, astenia, dor retroesternal, acompanhados de aumento dos linfonodos cervicais, fígado e do baço. Os achados radiológicos mais frequentes são o infiltrado reticulonodular difuso em ambos os pulmões, associados a linfonodomegalias hílares e mediastinais. Na forma pulmonar crônica, o quadro clínico e radiológico é idêntico ao da tuberculose pulmonar do adulto. O diagnóstico da histoplasmose é feito pela identificação do fungo ou crescimento em cultura de escarro ou de material obtido por fibrobroncoscopia. A histopatologia identifica o fungo dentro e fora do macrófago em meio à lesão granulomatosa com ou sem necrose caseosa. A imunodifusão em duplo gel de ágar é o teste sorológico mais fácil e disponível para o diagnóstico imunológico. As formas agudas com sintomas prolongados, as formas disseminadas e a forma pulmonar crônica requerem tratamento. A droga de escolha é o itraconazol.

 


Palavras-chave: Micoses; Histoplasmose; Pneumopatias fúngicas.

 

Relato de Caso

14 - Caso raro de coinfecção tuberculose pulmonar e actinomicose oronasal

A rare case of co-infection with pulmonary tuberculosis and oronasal actinomycosis

Vitor Alexandre Oliveira Fonseca, Gustavo Reis, Carlos Alves, Maria José Simões, Elvira Camacho, António Pinto Saraiva

J Bras Pneumol.2009;35(11):1152-1155

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A actinomicose oronasal é uma infecção raramente descrita na literatura, especialmente na forma de coinfecção com tuberculose pulmonar. Descrevemos o caso de um paciente de 48 anos de idade, admitido em enfermaria de isolamento por tuberculose pulmonar bacilífera, com história de diabetes e alcoolismo. Durante a internação, o paciente referiu queixas de disfagia e regurgitação alimentar por via nasal. O exame da cavidade oral revelou uma fístula oronasal. O agente infeccioso foi identificado, e o tratamento foi realizado com sucesso. Apresentamos também uma breve revisão da literatura e uma descrição e discussão completa do processo de investigação deste raro caso clínico.

 


Palavras-chave: Actinomicose cervicofacial; Tuberculose pulmonar; Fístula bucal.

 

15 - Tratamento endoscópico de fístulas da árvore traqueobrônquica com dispositivos para a correção de defeitos do septo interatrial: resultados preliminares

Endoscopic treatment of tracheobronchial tree fistulas using atrial septal defect occluders: preliminary results

Paulo Rogério Scordamaglio, Miguel Lia Tedde, Hélio Minamoto, Carlos Augusto Cardoso Pedra, Fábio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2009;35(11):1156-1160

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As fístulas da árvore traqueobrônquica, sejam elas broncopleurais ou traqueoesofágicas, apresentam etiologia multifatorial, com incidência variável na literatura. Em geral, apresentam alta morbidade e mortalidade, com indicação formal de correção cirúrgica. Entretanto, a condição clínica dos pacientes muitas vezes não permite uma reintervenção cirúrgica de grande porte. Além disso, as tentativas de fechamento endoscópico raramente têm sucesso, principalmente em fístulas de grande diâmetro. Relatamos os casos de três pacientes submetidos ao fechamento endoscópico de fístulas, sendo duas maiores que 10 mm, com a aplicação de dispositivos oclusores utilizados na cardiologia intervencionista, de forma minimamente invasiva e com resultados iniciais positivos. Esses dados sinalizam que essa pode ser uma técnica promissora na resolução de fístulas da árvore traqueobrônquica.

 


Palavras-chave: Fístula brônquica; Fístula traqueoesofágica; Broncoscopia; Terapia respiratória.

 

16 - Histoplasmose pulmonar cavitária crônica

Chronic cavitary pulmonary histoplasmosis

José Wellington Alves dos Santos, Gustavo Trindade Michel, Mônica Lazzarotto, Juliana Kaczmareck Figaro, Daniel Spilmann, Gustavo Köhler Homrich

J Bras Pneumol.2009;35(11):1161-1164

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A histoplasmose é uma micose sistêmica causada pelo fungo dimórfico térmico Histoplasma capsulatum, que pode ser isolado a partir de solo contaminado com excrementos de aves e morcegos. Dentre as apresentações clínicas dessa doença, a histoplasmose pulmonar cavitária crônica (HPCC) é uma manifestação rara. O diagnóstico diferencial com tuberculose deve ser realizado em pacientes que apresentam lesões cavitadas nos segmentos pulmonares superiores. É relatado um caso de uma paciente com HPCC que apresentou dispneia progressiva e piora do padrão radiológico em quatro anos de evolução da doença.

 


Palavras-chave: Histoplasmose; Cavitação; Enfisema pulmonar.

 

Ano 2009 - Volume 35  - Número 12  (/Dezembro)

Editorial

1 - Um patrimônio científico nacional

A national scientific treasure

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2009;35(12):1165-1167

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Fatores de risco para visitas à emergência por exacerbações de asma em pacientes de um programa de controle da asma e rinite alérgica em Feira de Santana, BA

Risk factors for ER visits due to asthma exacerbations in patients enrolled in a program for the control of asthma and allergic rhinitis in Feira de Santana, Brazil

Heli Vieira Brandão, Constança Sampaio Cruz, Murilo Cerqueira Pinheiro, Edgar Adolfo Costa, Armênio Guimarães, Adelmir Souza-Machado, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar os fatores de risco para atendimentos de emergência por exacerbações da asma em pacientes acompanhados em um centro de referência. Métodos: Estudo de coorte prospectiva de 253 crianças e adultos com asma e monitorados por 12 meses no Centro de Referência do Programa de Controle da Asma e Rinite Alérgica de Feira de Santana, BA. Resultados: As exacerbações foram frequentes, e 36,5% dos pacientes buscaram assistência em serviços de emergência no período de 12 meses. Os fatores de risco associados às exacerbações foram idade > 20 anos (OR = 1,34; IC95%: 1,06-1,70); residência em zona urbana (OR = 1,19; IC95%: 1,06-1,33); baixa escolaridade (OR = 1,53; IC95%: 1,00-2,39); asma grave (OR = 1,65; IC95%: 1,24-2,18); e rinite crônica (OR = 2,20: IC95%: 1,00-4,80). Conclusões: Ter de rinite crônica, asma mais grave e baixa escolaridade foram os principais fatores de risco para atendimentos de emergência por exacerbações da asma nesta coorte. Esses resultados são semelhantes àqueles descritos para pacientes com asma sem tratamento regular.

 


Palavras-chave: Asma/etiologia; Serviços de saúde; Avaliação de programas e projetos de saúde.

 

3 - Disfunção diafragmática e mortalidade em pacientes portadores de DPOC

Diaphragmatic dysfunction and mortality in patients with COPD

Wellington Pereira dos Santos Yamaguti, Elaine Paulin, João Marcos Salge, Maria Cristina Chammas, Alberto Cukier, Celso Ricardo Fernandes de Carvalho

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar se indivíduos portadores de DPOC com disfunção diafragmática apresentam maior risco de mortalidade quando comparados àqueles sem disfunção diafragmática. Métodos: Foi avaliada a função pulmonar, a mobilidade diafragmática, a qualidade de vida e o índice conhecido como Body mass index, airway Obstruction, Dyspnea, and Exercise capacity (BODE) em 42 pacientes portadores de DPOC. Os pacientes foram alocados em dois grupos de acordo com a gravidade do acometimento da mobilidade do diafragma: grupo de baixa mobilidade (BM; mobilidade ≤ 33,99 mm) e grupo de alta mobilidade (AM; mobilidade ≥ 34,00 mm). O índice BODE e a qualidade de vida foram quantificados nos dois grupos. Todos os pacientes foram acompanhados prospectivamente por um período de até 48 meses a fim de identificarmos o número de óbitos decorrentes de complicações respiratórias devido a DPOC. Resultados: Dos 42 pacientes avaliados, 20 foram classificados no grupo BM, e 22 foram alocados no grupo AM. Não houve diferenças significativas quanto à faixa etária, hiperinsuflação pulmonar e fatores relacionados à qualidade de vida entre os grupos. Entretanto, o grupo BM apresentou maior pontuação no índice BODE em relação ao grupo AM (p = 0,01). O acompanhamento dos pacientes ao longo de 48 meses permitiu identificar quatro óbitos na população estudada, sendo todos os casos no grupo BM (15,79%; p = 0,02). Conclusões: Esses resultados sugerem que pacientes portadores de DPOC com disfunção diafragmática, caracterizada por uma baixa mobilidade do diafragma, apresentam maior risco de mortalidade quando comparados àqueles sem disfunção diafragmática.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica/mortalidade; Diafragma; Tolerância ao exercício; Qualidade de vida.

 

4 - Prevalência da doença do refluxo gastroesofágico em pacientes com fibrose pulmonar idiopática

Prevalence of gastroesophageal reflux disease in patients with idiopathic pulmonary fibrosis

Cristiane Dupont Bandeira, Adalberto Sperb Rubin, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, José da Silva Moreira, Mirna da Mota Machado

J Bras Pneumol.2009;35(12):1182-1189

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência da doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) e sua apresentação clínica, além do perfil funcional do esôfago em pacientes com fibrose pulmonar idiopática (FPI). Métodos: Foram avaliados prospectivamente 28 pacientes com FPI. Os pacientes foram submetidos à esofagomanometria estacionária, pHmetria de 24 h e testes de função pulmonar, assim como responderam a questionários sobre sintomas e qualidade de vida em DRGE. Resultados: A prevalência de DRGE foi de 35,7%. Os pacientes foram divididos em dois grupos: grupo DRGE+ (pHmetria anormal; n = 10), e grupo DRGE− (pHmetria normal; n = 18). No grupo DRGE+, 77,7% dos pacientes apresentavam pelo menos um sintoma típico de DRGE. Nesse grupo de pacientes, 8 (80%) apresentaram refluxo em posição supina, e 5 (50%) apresentaram refluxo exclusivamente nessa posição. Nos grupos DRGE+ e DRGE−, respectivamente, 5 (50,0%) e 7 (38,8%) dos pacientes apresentaram hipotonia do esfíncter esofágico inferior, assim como 7 (70,0%) e 10 (55,5%) apresentaram hipomotilidade esofágica. Não houve diferenças significativas entre os grupos quanto a características demográficas, função pulmonar, apresentação clínica ou achados manométricos. Conclusões: A prevalência de DRGE nos pacientes com FPI foi elevada. Entretanto, as características clínicas e funcionais não diferiram significativamente entre os pacientes com e sem DRGE.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar; Refluxo gastroesofágico; Prevalência; Manometria; Monitoramento do pH esofágico.

 

5 - Influência da técnica de pressão expiratória positiva oscilante utilizando pressões expiratórias pré-determinadas na viscosidade e na transportabilidade do escarro em pacientes com bronquiectasia

Influence that oscillating positive expiratory pressure using predetermined expiratory pressures has on the viscosity and transportability of sputum in patients with bronchiectasis

Ercy Mara Cipulo Ramos, Dionei Ramos, Daniela Mizusaki Iyomasa, Graciane Laender Moreira, Kátia Cristina Teixeira Melegati, Luiz Carlos Marques Vanderlei, José Roberto Jardim, Adriana Siqueira de Oliveira

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a efetividade da técnica de pressão expiratória positiva oscilante (PEPO) utilizando pressões expiratórias pré-determinadas sobre a viscosidade e a transportabilidade do escarro em pacientes com bronquiectasia. Métodos: Foram incluídos no estudo 15 pacientes estáveis com bronquiectasia (7 homens; média de idade = 53 ± 16 anos), submetidos a duas intervenções PEPO consecutivas, com 24 h de intervalo entre si, utilizando pressões expiratórias de 15 cmH2O (P15) e 25 cmH2O (P25). O protocolo consistiu de tosse voluntária; nova expectoração voluntária após 20 min, denominado tempo zero (T0); repouso de 10 min; e utilização da técnica em duas séries de 10 min (S1 e S2) de PEPO em P15 e P25, com intervalo de 10 min entre si. A viscosidade e transportabilidade do escarro foram avaliadas pela viscosimetria, velocidade relativa de transporte no palato de rã, deslocamento em máquina simuladora de tosse e ângulo de adesão. As amostras de escarro foram coletadas em T0, após S1 e após S2. Testes estatísticos específicos foram aplicados de acordo com a distribuição dos dados. Resultados: Houve diminuição significante da viscosidade do escarro após S1 em P15 e após S2 em P25. Não houve diferenças significantes entre todas as amostras para a transportabilidade. Conclusões: Houve diminuição da viscosidade do escarro quando a PEPO foi realizada em P15 e P25, o que sugere que não seja necessário gerar alta pressão expiratória para obter o resultado desejado.

 


Palavras-chave: Viscosidade; Bronquiectasia; Fisioterapia (especialidade); Escarro.

 

6 - Conhecimento e práticas para a cessação do tabagismo entre médicos nigerianos

Knowledge of and practices related to smoking cessation among physicians in Nigeria

Olufemi Olumuyiwa Desalu, Adebowale Olayinka Adekoya, Adetokunbo Olujimi Elegbede, Adeolu Dosunmu, Tolutope Fasanmi Kolawole, Kelechukwu Chukwudi Nwogu

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o conhecimento e as práticas para a cessação do tabagismo entre médicos na Nigéria. Métodos: Um inquérito transversal foi realizado na cidade de Lagos e em três zonas geopolíticas da Nigéria. Um questionário estruturado de autopreenchimento foi respondido por 436 médicos para a obtenção de informações a respeito do uso de tabaco e de seus efeitos na saúde, seu conhecimento e as práticas para cessação do tabagismo. ­Resultados: Dos 436 médicos, 292 (67,0%) estavam informados a respeito da cessação do tabagismo, mas somente 132 (30,3%) demonstraram bons conhecimentos sobre esse assunto. A prevalência de tabagismo entre os médicos foi de 17,7%. Além disso, 308 médicos (70,6%) relataram que a educação sobre tabagismo nos currículos de medicina era inadequada. Dos 436 médicos, 372 (86,2%) questionavam seus pacientes quanto ao tabagismo, e 172 (39,4%) os questionavam quanto aos motivos para o fumo. Como forma de intervenção para a cessação do tabagismo, 268 (61,5%) utilizavam breve aconselhamento (2-5 min), 12 (3,7%) prescreviam antidepressivos, 16 (2,8%) prescreviam terapia de reposição nicotínica (TRN), e 76 (17,4%) agendavam consultas de acompanhamento. Quando os médicos eram questionados quanto aos obstáculos para as intervenções para a cessação do tabagismo, 289 (66,3%) citaram pouco conhecimento do assunto, 55 (12,6%) citaram a falta de tempo, e 20 (4,6%) a indisponibilidade de TRN. Conclusões: Os resultados deste estudo destacam a falta de conhecimento dos médicos na Nigéria quanto à cessação do tabagismo, assim como a sua falha em aplicar práticas adequadas. Os resultados deste estudo podem auxiliar na avaliação e na formulação de diretrizes sobre cessação do tabagismo e de programas de educação em tabagismo para médicos. Nossos achados também destacam a necessidade da oferta de programas para cessação do tabagismo em todos os centros de atendimento.

 


Palavras-chave: Abandono do uso de tabaco; Tabaco; Médicos; Nigéria; Conhecimentos, atitudes e prática em saúde.

 

7 - Levantamento randomizado sobre a prevalência de tabagismo nos maiores municípios do Brasil

Random sample survey on the prevalence of smoking in the major cities of Brazil

Fernando Sergio Leitão Filho, José Carlos Fernandes Galduróz, Ana Regina Noto, Solange Aparecida Nappo, Elisaldo Araújo Carlini, Oliver Augusto Nascimento, Sérgio Ricardo Santos, José Roberto Jardim

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Divulgar os dados de um estudo transversal randomizado, realizado em 2001, pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas. Métodos: A população pesquisada neste levantamento incluiu indivíduos com 12-65 anos de idade, residentes nos 107 maiores municípios do Brasil (com mais de 200 mil habitantes), o que representou 27,7% da população brasileira na época, estimada em 169.799.170 habitantes. Foram realizadas no total 8.589 entrevistas. Utilizou-se o questionário Substance Abuse and Mental Health Services Administration, que foi traduzido e adaptado para o uso no Brasil. Resultados: Do total, 41,1% dos entrevistados disseram já ter utilizado produtos derivados de tabaco alguma vez na vida. A prevalência de uso diário de tabaco foi de 17,4% da amostra (20,3% entre os homens e 14,8% entre as mulheres). Observou-se que 9% da população (10,1% entre os homens e 7,9% entre as mulheres) são dependentes da nicotina, segundo os critérios do National Household Surveys on Drug Abuse. Conclusões: A prevalência do uso diário de tabaco, nos maiores municípios brasileiros, é significativamente menor na presente década do que a prevalência nacional ao final do século passado.

 


Palavras-chave: Tabagismo/epidemiologia; Transtorno por uso de tabaco; Abandono do hábito de fumar.

 

8 - Detecção do fator corda e avaliação do aspecto macroscópico das colônias de micobactérias: um eficiente teste de triagem combinado para a identificação presuntiva do complexo Mycobacterium tuberculosis em meios sólidos

Cord factor detection and macroscopic evaluation of mycobacterial colonies: an efficient combined screening test for the presumptive identification of Mycobacterium tuberculosis complex on solid media

Fernanda Cristina dos Santos Simeão, Erica Chimara, Rosângela Siqueira Oliveira, Jonas Umeoka Yamauchi, Fábio Oliveira Latrilha, Maria Alice da Silva Telles

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A diferenciação rápida entre Mycobacterium tuberculosis e micobactérias não-tuberculosas é fundamental para os pacientes coinfectados com tuberculose e HIV. Para tanto, utilizamos duas metodologias em nosso laboratório: detecção do fator corda e PCR-restriction enzyme analysis (PRA). O objetivo do estudo foi avaliar a acurácia desse teste de triagem em meio sólido como um método rápido para a identificação presuntiva do complexo M. tuberculosis, considerando custos e tempo de resultado. Métodos: Foram processadas 152 cepas pelo teste de triagem combinado, que consistiu da detecção do fator corda por microscopia (esfregaço corado por Ziehl-Neelsen) e avaliação do aspecto macroscópico das colônias, e PRA (padrão ouro). Os custos foram estimados através da obtenção dos preços dos insumos necessários para a realização de cada teste. Resultados: A acurácia da detecção do fator corda foi de 95,4% (IC95%: 90,7-98,1%) e a do teste de triagem combinado foi de 99,3% (IC95%: 96,4‑100%). O custo da detecção do fator corda foi de R$ 0,60 e do PRA de R$ 16,00. Os resultados da detecção do fator corda estão prontos em 2 dias, ao passo que os de PRA necessitam de 4 dias. Conclusões: A identificação presuntiva de M. tuberculosis usando o aspecto macroscópico das colônias em conjunto com a detecção de fator corda por microscopia é um teste simples, rápido e de baixo custo. Recomendamos o teste de triagem combinado para rapidamente identificar M. tuberculosis em sítios com poucos recursos financeiros e em laboratórios menos equipados, enquanto se aguarda a identificação definitiva por métodos moleculares ou bioquímicos.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Mycobacterium/classificação; Reação em cadeia da polimerase; Testes diagnósticos de rotina.

 

Comunicação Breve

9 - Evolução do estado nutricional de pacientes desnutridos ou com excesso de peso candidatos a transplante pulmonar

Giuliana Bastos Esteves, Alessandra Macedo, Miyoko Nakasato, Maria Lúcia Mendes Bruno

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Estudo retrospectivo, que avaliou a evolução do estado nutricional, por meio de antropometria, de candidatos a transplante pulmonar desnutridos ou com excesso de peso. Foram incluídos pacientes com índice de massa corpórea (IMC) < 17 kg/m2 (desnutrido, n = 10) ou IMC > 27 kg/m2 (sobrepeso, n = 20) no momento da avaliação inicial. Estes pacientes foram submetidos por três consultas com um nutricionista (intervenções nutricionais). Não houve diferenças significantes nas variáveis antropométricas após as intervenções no grupo desnutrido. Porém, os resultados do grupo sobrepeso mostraram o impacto positivo da intervenção nutricional no peso, IMC e circunferência da cintura dos pacientes.

 


Palavras-chave: Transplante de pulmão; Estado nutricional; Índice de massa corporal; Antropometria.

 

Artigo de Revisão

10 - Associação genética da asma e da sibilância induzida por vírus: uma revisão sistemática

Genetic associations with asthma and virus-induced wheezing: a systematic review

Leonardo Araujo Pinto, Renato Tetelbom Stein, José Dirceu Ribeiro

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Diversos fenótipos de sibilância têm sido identificados com base em diferenças na história natural, fatores de risco e resposta ao tratamento. Em estudos epidemiológicos, a asma atópica ou sibilância induzida por vírus pode ser discriminada pela presença ou ausência de sensibilização a alérgenos. As crianças com asma apresentam níveis menores de função pulmonar. Pacientes com infecções respiratórias virais apresentam-se com função pulmonar normal, mas mostram reatividade da via aérea aumentada. O objetivo deste trabalho foi identificar genes e polimorfismos associados aos diferentes fenótipos de sibilância. Utilizando dados do Genetic Association Database, foi realizada uma revisão sistemática de estudos sobre genes e polimorfismos associados à sibilância induzida por vírus ou à asma atópica. O levantamento foi realizado em fevereiro de 2009. Todos os genes associados com o desfecho estudado presentes em mais de três estudos foram incluídos na análise. Identificamos que diferentes genes e locos têm sido associados à sibilância induzida por vírus ou à asma atópica. Enquanto a sibilância induzida por vírus foi mais frequentemente associada a polimorfismos no gene IL-8, polimorfismos localizados em genes de citocinas Th2 no cromossomo 5 (CD14 e IL-13) foram frequentemente associados à atopia ou à asma atópica. Esta revisão mostrou evidências de que a sibilância na infância pode ser afetada por variações genéticas de formas diferentes, dependendo de seu papel na inflamação das vias aéreas e na atopia. Estudos futuros de associação genética deverão levar em consideração os diferentes fenótipos na infância. Além disso, análises estratificadas para atopia podem ser úteis para elucidar os mecanismos da doença.

 


Palavras-chave: Genética; Polimorfismo genético; Asma; Interleucinas; Vírus sinciciais respiratórios.

 

11 - O papel do estresse oxidativo na DPOC: conceitos atuais e perspectivas

The role of oxidative stress in COPD: current concepts and perspectives

Antonio George de Matos Cavalcante, Pedro Felipe Carvalhedo de Bruin

J Bras Pneumol.2009;35(12):1227-1237

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A DPOC é uma causa importante de morbidade e mortalidade em escala global. As manifestações clínicas e funcionais da DPOC resultam de danos pulmonares provocados por um conjunto de mecanismos, incluindo o estresse oxidativo, a inflamação, o desequilíbrio do sistema protease-antiprotease e a apoptose. O estresse oxidativo é central na gênese da DPOC, pois além de provocar dano direto às estruturas pulmonares, amplifica os demais mecanismos. Os eventos celulares e moleculares responsáveis pelo dano pulmonar antecedem em muito a expressão clínica e funcional da DPOC. Os broncodilatadores, principais drogas empregadas atualmente no tratamento da DPOC, não são eficazes em reduzir a progressão da doença. Avanços na compreensão da patogênese da DPOC aliados a esforços renovados na pesquisa básica e clínica deverão permitir sua detecção na fase pré-clínica e possibilitar um monitoramento mais adequado de sua atividade, além de permitir a introdução de novas modalidades de agentes terapêuticos capazes de impedir eficazmente sua progressão.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Estresse oxidativo; Oxidantes; Antioxidantes; Inflamação.

 

Curso de Atualização - Micoses

12 - Capítulo 5 - Aspergilose: do diagnóstico ao tratamento

Chapter 5 - Aspergillosis: from diagnosis to treatment

Maria da Penha Uchoa Sales

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A aspergilose é uma doença multifacetada cujas manifestações clínicas são determinadas pela resposta imune do hospedeiro; podem se apresentar de forma alérgica, saprofítica ou invasiva. A aspergilose broncopulmonar alérgica caracteriza-se por asma corticoide dependente, febre, hemoptise e destruição da via aérea, que pode progredir para fibrose com faveolamento. O tratamento consiste da associação de corticosteroide e itraconazol. A aspergilose pulmonar invasiva requer documentação histopatológica e cultura positiva de material estéril para o diagnóstico. Possui pior prognóstico. O voriconazol apresenta melhor resposta terapêutica, proporcionando maior sobrevida e segurança do que a anfotericina B. A aspergilose pulmonar necrotizante crônica causa destruição progressiva do pulmão em pacientes com doença pulmonar crônica e leve grau de imunossupressão. O tratamento é realizado com itraconazol oral. A aspergilose pulmonar cavitária crônica causa múltiplas cavidades, contendo ou não aspergiloma, associadas a sintomas pulmonares e sistêmicos. O aspergiloma é caracterizado por tosse produtiva crônica e hemoptise em portadores de doença pulmonar crônica, associados a uma cavidade contendo massa arredondada, às vezes móvel, e separada da parede por espaço aéreo. A ressecção cirúrgica é o tratamento definitivo para ambas. Antifúngicos triazólicos promovem beneficio terapêutico a longo prazo com risco mínimo.

 


Palavras-chave: Aspergilose; Aspergilose pulmonar; Pneumopatias fúngicas.

 

13 - Capítulo 6 - Paracoccidioidomicose

Chapter 6 - Paracoccidioidomycosis

Bodo Wanke, Miguel Abidon Aidê

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A paracoccidioidomicose é uma micose sistêmica causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis. A doença é restrita à América Latina. É a principal micose sistêmica no Brasil, com maior frequência nas regiões sul, sudeste e centro-oeste. A doença é adquirida através da inalação de propágulos do fungo. Nas áreas endêmicas, a infecção primária ocorre durante a infância e envolve o sistema imunológico. A forma crônica do adulto mais frequente é de disseminação multifocal, com envolvimento dos pulmões, linfonodos, pele e mucosas. Essa forma tem evolução crônica com diagnóstico tardio. Tosse, dispneia e perda de peso associada a lesões cutâneas e das mucosas são evidentes e constituem as queixas principais da doença. A radiografia simples de tórax apresenta infiltrado reticulonodular difuso mais evidente nos lobos superiores. O diagnóstico etiológico se baseia na achado de P. brasiliensis no exame microscópico direto de espécimes clínicos, tais como aspirado de gânglios ou material de LBA, complementado pelo crescimento do fungo em cultura. O exame histopatológico de amostra de tecidos evidencia a parede espessa e birrefringente do fungo, assim como o aspecto típico de multibrotamento na célula-mãe. A imunodifusão em duplo gel de ágar é muito útil no diagnóstico quando o fungo não é encontrado nos exames micológicos. O tratamento de escolha é realizado com sulfametoxazol e trimetoprima, mas o itraconazol é a melhor droga. A anfotericina B é usada nos casos graves da doença.

 


Palavras-chave: Paracoccidioidomicose; Micoses; Pneumopatias fúngicas.

 

Relato de Caso

14 - Lesão complexa da traqueia: correção com retalho pediculado de músculo intercostal

Complex tracheal lesion: correction with an intercostal muscle pedicle flap

Hylas Paiva da Costa Ferreira, Carlos Alberto Almeida de Araújo, Jeancarlo Fernandes Cavalcante, Ronnie Peterson de Melo Lima

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A reconstrução esofágica é uma das mais complexas cirurgias do aparelho digestivo, principalmente quando realizada por técnicas minimamente invasivas. Esse procedimento está associado a inúmeras complicações, como deiscência de anastomose, quilotórax, necrose do tubo gástrico e fistulas. Relatamos o caso de um paciente com o diagnóstico de carcinoma epidermoide no terço distal do esôfago que foi submetido à uma esofagectomia por videotoracoscopia e laparoscopia. Durante o ato operatório, houve lesão do brônquio principal esquerdo, sendo necessária a correção cirúrgica imediata da lesão. No pós-operatório, o paciente evoluiu com insuficiência respiratória aguda e grande escape aéreo pelos drenos de tórax e pela ferida operatória cervical. Foi submetido à nova intervenção cirúrgica, através da qual se observou uma grande lesão na parede membranosa da traqueia, que foi corrigida com um retalho de músculo intercostal.

 


Palavras-chave: Traqueia; Fístula esofágica; Fístula do sistema respiratório; Músculos intercostais; Esofagectomia.

 

15 - Doença pulmonar por metal duro em trabalhador da indústria petrolífera

Hard metal lung disease in an oil industry worker

Patrícia Nunes Bezerra, Ana Giselle Alves Vasconcelos, Lílian Loureiro Albuquerque Cavalcante,Vanessa Beatriz de Vasconcelos Marques, Teresa Neuma Albuquerque Gomes Nogueira,Marcelo Alcantara Holanda

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A doença pulmonar por metal duro é uma pneumonia intersticial por células gigantes relacionada com a exposição à poeira composta por metais duros. Neste artigo é relatado o caso de um profissional da indústria petrolífera, diagnosticado com doença pulmonar por metal duro com base na documentação clínica, radiológica, funcional pulmonar e anatomopatológica.

 


Palavras-chave: Ligas/efeitos adversos; Cobalto; Tungstênio; Exposição ocupacional; Doenças pulmonares intersticiais.

 

16 - Complexo primário da paracoccidioidomicose e hipereosinofilia

Primary complex of paracoccidioidomycosis and hypereosinophilia

Roberto Martinez, Maria Janete Moya

J Bras Pneumol.2009;35(12):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A infecção primária por Paracoccidioides brasiliensis é observada raramente. Um paciente masculino de 28 anos de idade apresentou febre, sintomas respiratórios e indisposição durante três meses. Exames radiológicos evidenciaram infiltrado pulmonar apical bilateral, pleurite à direita e linfadenomegalia hilar. O paciente apresentava leucocitose, intensa eosinofilia e títulos crescentes de anticorpos séricos anti-P. brasiliensis. Até onde sabemos, este é o primeiro relato do complexo primário da paracoccidioidomicose, associado com hipereosinofilia, apresentado por um adulto previamente hígido

 


Palavras-chave: Paracoccidioidomicose; Eosinofilia; Pneumopatias fúngicas.

 

Índice Remissivo de Assuntos

17 - Índice remissivo de assuntos do volume 35 (1-12), 2009

SUBJECT INDEX FOR V.35 (1-12)

J Bras Pneumol.2009;35(12):

PDF PT


Índice Remissivo de Autores

18 - Índice remissivo de autores do volume 35 (1-12), 2009

AUTHOR INDEX FOR V.35 (1-12)

J Bras Pneumol.2009;35(12):

PDF PT


Relação de Revisores

19 - Relação de revisores

REVIEWERS FOR V. 35 (1-12)

J Bras Pneumol.2009;35(12):

PDF PT


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1