Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Resultado da Busca

A busca para o autor ou co-autor encontrou: 6 resultado(s)


Carcinoma adenóide cístico de traquéia: tratamento pela laringotráqueo-esofagectomia e traqueostomia mediastinal

Adenoid cystic carcinoma of the trachea: treatment by removing the larynx, trachea, and esophagus, and mediastinal tracheostomy

Manoel Ximenes Netto, Gutemberg F. Rego, André L.a. Carvalho, Hélcio L. Miziara

J Bras Pneumol.1999;25(6):343-346

Resumo PDF PT

Os autores descrevem o caso de uma paciente de 54 anos de idade com carcinoma adenóide cístico de traquéia ao nível da cricóide, na qual foi realizada ressecção extensa, incluindo a laringe, parte da traquéia e esôfago. A reconstrução do trato digestivo foi através do tubo gástrico e a via aérea pela construção de uma traqueostomia mediastinal. Cinco anos mais tarde foi removida uma recorrência tumoral cutânea no pescoço. Sete anos depois do procedimento original, foi notada nova recorrência no mediastino, que respondeu à irradiação. A paciente encontra-se muito bem atualmente, oito anos e cinco meses após o procedimento.

 


Palavras-chave: Traquéia. Neoplasma. Carcinoma adenóide cístico.

 


Mediastinite fibrosante

Fibrosing mediastinitis

Jefferson Lessa Soares de Macedo, Manoel Ximenes Netto

J Bras Pneumol.1998;24(3):163-166

Resumo PDF PT

A mediastinite fibrosante é uma doença rara associada a várias formas clínicas. A característica da doença é o encarceramento de estruturas importantes do mediastino em um denso tumor fibrótico. Esse tumor tem sua origem em um processo inflamatório crônico invasivo que leva à erosão e à compressão de estruturas do mediastino. Dois casos da doença são apresentados: um de síndrome da veia cava superior e outro de obstrução esofagiana, que evoluíram satisfatoriamente com o tratamento conservador.

 


Palavras-chave: Mediastinite esclerosante. Mediastinite fibrosante. Síndrome da veia cava superior.

 


Paraganglioma de mediastino com metástases pulmonares

Pulmonary metastasis of mediastinal paraganglioma

Manoel Ximenes Netto, Pedro R. Paniágua, Marcos A. Piauilino, Humberto Alves de Oliveira, Luci Ishii

J Bras Pneumol.2005;31(1):-

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descrevemos uma paciente de 27 anos que se apresentou com paraganglioma de mediastino anterior e médio e nódulos pulmonares bilaterais. O tratamento consistiu na ressecção das lesões pulmonares através de toracotomia anterior bilateral transesternal e retirada do paraganglioma com auxílio de circulação extracorpórea. Como tratamento neoadjuvante foram usadas radioterapia e quimioterapia. A evolução pós-operatória foi satisfatória, e catorze meses depois a paciente encontrava-se assintomática.

 


Palavras-chave: Descritores : Tumor de mediastino. Paraganglioma. Metástases pulmonares.

 


Ruptura pós-emética do esôfago: a síndrome de Boerhaave

Postemetic rupture of the esophagus: Boerhaave's syndrome

Henrique José da Mota, Manoel Ximenes Netto, Aldo da Cunha Medeiros

J Bras Pneumol.2007;33(4):480-483

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A ruptura pós-emética do esôfago, também chamada ruptura espontânea ou síndrome de Boerhaave, foi descrita pela primeira vez em 1724 por Herman Boerhaave. Trata-se de uma doença grave, de alta mortalidade e de difícil diagnóstico, tanto por ser rara como por ser freqüentemente confundida com quadros graves mais comuns, como o infarto agudo do miocárdio, a úlcera péptica perfurada e a pancreatite aguda. Descrevemos, a seguir, três casos de pacientes com esta síndrome. Dois foram submetidos ao reparo primário da lesão e um foi submetido à esofagectomia com posterior reconstrução. Houve um óbito por choque séptico no pós-operatório imediato. Os outros dois casos tiveram boa evolução a longo prazo.

 


Palavras-chave: Esofagopatias; Ruptura espontânea; Mediastinite; Esofagectomia.

 


Sexta edição do livro do professor Thomas W. Shields

Professor Thomas W. Shields' sixth edition

Manoel Ximenes Netto

J Bras Pneumol.2005;31(3):276-276

PDF PT PDF EN English Text



Tratamento conservador de mediastinite necrotizante descendente

Non-surgical treatment of descending necrotizing mediastinitis

Jefferson Lessa Soares de Macedo, Manoel Ximenes Netto

J Bras Pneumol.1998;24(3):167-170

Resumo PDF PT

É relatado um caso raro de mediastinite necrotizante descendente secundária a abscesso submandibular não traumático. Embora vários autores enfatizem que o tratamento cirúrgico é imperativo nessa doença, este caso teve excelente evolução apenas com cuidados intensivos. Portanto, mesmo os casos complicados de mediastinite necrotizante descendente podem evoluir sem necessidade de operação.

 


Palavras-chave: Mediastinite. Sepse.

 


 

 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1