Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2014 - Volume 40  - Número 3  (Maio/Junho)

App





Editorial

1 - Combate a doenças respiratórias: esforços divididos levam ao enfraquecimento

Fighting respiratory diseases: divided efforts lead to weakness

Rogelio Pérez-Padilla, Rafael Stelmach, Manuel Soto-Quiroz, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2014;40(3):207-210

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Questionário de Leicester sobre tosse crônica: tradução e adaptação cultural para a língua portuguesa falada no Brasil

Leicester Cough Questionnaire: translation to Portuguese and cross-cultural adaptation for use in Brazil

Manuela Brisot Felisbino, Leila John Marques Steidle, Michelle Gonçalves-Tavares, Marcia Margaret Menezes Pizzichini, Emilio Pizzichini

J Bras Pneumol.2014;40(3):213-221

Resumo PDF PT PDF EN English Text Anexo

Objetivo: Traduzir e adaptar culturalmente o Leicester Cough Questionnaire (LCQ) para a língua portuguesa falada no Brasil. Métodos: A adaptação cultural de um questionário de qualidade de vida envolve a tradução conceitualmente equivalente à versão original e culturalmente aceitável ao país em que será utilizado. O protocolo aplicado consistiu na tradução do LCQ para a língua portuguesa por três tradutores brasileiros com fluência na língua inglesa e sua retradução para a língua original por um tradutor nascido em um país de língua inglesa e com fluência na língua portuguesa. A versão retraduzida foi avaliada por um dos autores do questionário original para assegurar sua equivalência e, posteriormente, o questionário foi revisado por um comitê de especialistas que realizou ampla revisão do instrumento. O desdobramento cognitivo consistiu em testar a compreensão, clareza e aceitabilidade do questionário traduzido na população alvo, aplicando-o em dez pacientes portadores de tosse crônica. Com base nisso, foi realizada a formulação da versão brasileira final do LCQ após sua aprovação pelo comitê. Resultados: Poucos itens foram questionados pelo autor da versão original e revistos pelo comitê de especialistas. A versão portuguesa do LCQ apresentou boa aceitabilidade e compreensão por todos os entrevistados no desdobramento cognitivo, demonstrando a robustez do processo de tradução e adaptação cultural. Conclusões: A versão final traduzida e adaptada para uso no Brasil mostrou ser de fácil compreensão e aplicação.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Traduções; Questionários; Tosse.

 

4 - Análise da dessaturação de oxigênio durante o teste de caminhada de seis minutos em pacientes com DPOC

Oxygen desaturation during the six-minute walk test in COPD patients

Maria Ângela Fontoura Moreira, Gabriel Arriola de Medeiros, Francesco Pinto Boeno, Paulo Roberto Stefani Sanches, Danton Pereira da Silva Júnior, André Frotta Müller

J Bras Pneumol.2014;40(3):222-228

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o comportamento da curva de saturação de oxigênio durante o teste de caminhada de seis minutos (TC6) em pacientes com DPOC. Métodos: Incluímos 85 pacientes e todos realizaram espirometria, sendo classificados como portadores de DPOC moderada (DPOCm, n = 30) ou grave (DPOCg, n = 55). Todos os pacientes realizaram TC6 em um corredor de 27 m com monitoramento contínuo da SpO2 e FC por telemetria. A partir das curvas de SpO2, foram analisados os tempos para atingir a queda de 4% da SpO2, para atingir a SpO2 mínima (Tmin) e para a recuperação da SpO2 após o TC6 (TR). Foram calculadas as inclinações dessas curvas. Resultados: A média de idade nos grupos DPOCm e DPOCg foi de 62  11 anos e 66  10 anos, respectivamente. Todos os pacientes iniciaram o teste com SpO2 > 94%, nenhum recebeu suplementação de oxigênio durante o TC6, e não houve interrupções. A distância percorrida no TC6 não apresentou diferença significativa entre os grupos. Os menores valores da SpO2 ocorreram no grupo DPOCg. Não houve diferença no TR entre os grupos, e 71% e 63% dos pacientes nos grupos DPOCg e DPOCm, respectivamente, apresentaram queda de SpO2 ≥ 4% até o primeiro minuto. O VEF1% apresentou correlações significativas com SpO2 (r = −0,398; p < 0,001), Tmin (r = −0,449; p < 0,001) e SpO2 mínima (r = 0,356; p < 0,005). Conclusões: As curvas dos pacientes do grupo DPOCg em relação às do grupo DPOCm apresentaram valores menores de SpO2 e maior Tmin, sugerindo um pior prognóstico nos primeiros.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Teste de esforço; Monitorização transcutânea dos gases sanguíneos.

 

5 - Pacientes portadores de DPOC hospitalizados: análise do tratamento prévio

Hospitalized patients with COPD: analysis of prior treatment

Irai Luis Giacomelli, Leila John Marques Steidle, Frederico Fernandes Moreira, Igor Varela Meyer, Ricardo Goetten Souza, Mariângela Pimentel Pincelli

J Bras Pneumol.2014;40(3):229-237

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Embora a DPOC seja uma enfermidade prevalente, ela é subtratada, e dados sobre o tratamento prévio são desconhecidos em nosso meio. Buscou-se verificar a adequação às recentes diretrizes no que se refere ao tratamento de manutenção em pacientes com DPOC antes de sua hospitalização e identificar possíveis variáveis associadas à inadequação do tratamento. Métodos: Estudo transversal, observacional e analítico, que incluiu 50 portadores de DPOC, internados em dois hospitais na cidade de Florianópolis (SC). Aplicou-se um questionário sobre parâmetros relacionados ao tratamento de manutenção da DPOC. Avaliou-se o manejo não farmacológico e a adequação do tratamento farmacológico à terapia preconizada pelo Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD) 2011 e pelo Caderno de Atenção Básica (CAB) do Ministério da Saúde do Brasil sobre doenças respiratórias crônicas. Resultados: Na maioria dos pacientes, a DPOC foi classificada como grave ou muito grave. Em relação ao manejo não farmacológico, 33% eram tabagistas, apenas 32% foram orientados a receber vacinação anti-influenza, 28% receberam vacina anti-pneumocócica, e somente 6,5% dos pacientes nas categorias GOLD B, C e D realizaram reabilitação respiratória. O tratamento farmacológico foi inadequado em 50% e 74% da amostra, respectivamente, em relação às recomendações do GOLD e do CAB. Baseado nas recomendações do GOLD, 38% eram subtratados. Baixa escolaridade, baixa renda, não utilização de oxigenoterapia e ausência de vacinação anti-influenza associaram-se a inadequação do tratamento. Conclusões: Não foram seguidas satisfatoriamente várias recomendações do manejo não farmacológico. Segundo o GOLD, a elevada inadequação do tratamento de manutenção foi principalmente devida ao subtratamento. No Brasil, mesmo nos casos mais graves, a otimização do tratamento da DPOC para se obter benefícios mais evidentes continua a ser um desafio.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica/terapia; Doença pulmonar obstrutiva crônica/prevenção & controle; Protocolos clínicos.

 

6 - Efeitos da administração aguda e crônica de metilprednisolona no estresse oxidativo em pulmões de ratos

Effects of acute and chronic administration of methylprednisolone on oxidative stress in rat lungs

Ronaldo Lopes Torres, Iraci Lucena da Silva Torres, Gabriela Laste, Maria Beatriz Cardoso Ferreira, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, Adriane Belló-Klein

J Bras Pneumol.2014;40(3):238-243

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar os efeitos da administração aguda e crônica de metilprednisolona no estresse oxidativo, por meio da quantificação da peroxidação lipídica (POL) e do potencial antioxidante reativo total (PART), em pulmões de ratos. Métodos: Quarenta ratos Wistar foram divididos em quatro grupos: tratamento agudo, com ratos recebendo uma dose única de metilprednisolona (50 mg/kg i.p.); controle agudo, com ratos recebendo injeção unida de salina; tratamento crônico, com ratos recebendo metilprednisolona v.o. na água do bebedouro (6 mg/kg por dia durante 30 dias; e controle crônico, com ratos recebendo água de bebedouro normal). Resultados: Os níveis de PART foram significativamente maiores no grupo tratamento agudo que no grupo controle agudo, sugerindo uma melhora do sistema de defesa pulmonar. Os níveis de POL foram significativamente maiores no grupo tratamento crônico que no grupo controle crônico, indicando dano oxidativo no tecido pulmonar. Conclusões: Nossos resultados sugerem que o uso agudo de corticoides foi benéfico aos tecidos pulmonares, enquanto seu uso crônico não o foi. O uso crônico de metilprednisolona parece aumentar os níveis pulmonares da POL.

 


Palavras-chave: Pulmão; Metilprednisolona; Glucocorticoides; Peroxidação de lipídeos; Elementos de resposta antioxidante.

 

7 - Função pulmonar em mulheres com gestação única ou gemelar avançada e sem complicações

Pulmonary function in advanced uncomplicated singleton and twin pregnancy

Anwar Hasan Siddiqui, Nazia Tauheed, Aquil Ahmad, Zehra Mohsin

J Bras Pneumol.2014;40(3):244-249

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A gravidez traz mudanças significativas na função respiratória, evidenciada por alterações nos volumes e capacidades pulmonares, que são atribuíveis ao impedimento mecânico causado pelo feto em crescimento. Este estudo foi realizado a fim de identificar alterações na função respiratória durante a gravidez normal e determinar se tais alterações são mais pronunciadas em gestação gemelar que em gestação única. Métodos: Foi avaliada a função respiratória de 50 mulheres com gestações gemelares e de 50 mulheres com gestações únicas (durante o terceiro trimestre em ambos os grupos), bem como de 50 mulheres não grávidas. Medimos os seguintes parâmetros de função pulmonar: CVF, FEV1, taxa do PFE, relação VEF1/CVF, FEF25-75% e ventilação voluntária máxima. Resultados: Todos os parâmetros, exceto a relação VEF1/CVF, foram menores nas mulheres grávidas do que nas mulheres não grávidas.Não foram encontradas diferenças significativas entre as mulheres com gestações gemelares e aquelas com gestações únicas em relação à função respiratória. Conclusões: Apesar das demandas fisiológicas maiores da gestação gemelar, essa não parece causar um comprometimento maior da função respiratória do que a gestação única.

 


Palavras-chave: Testes de função respiratória; Mecânica respiratória; Gravidez de gêmeos; Gravidez.

 

8 - Confiabilidade da coloração hematológica rápida para citologia de escarro

Reliability of a rapid hematology stain for sputum cytology

Jéssica Gonçalves, Emilio Pizzichini, Marcia Margaret Menezes Pizzichini, Leila John Marques Steidle, Cristiane Cinara Rocha, Samira Cardoso Ferreira, Célia Tânia Zimmermann

J Bras Pneumol.2014;40(3):250-258

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a confiabilidade da coloração hematológica rápida para a análise do escarro induzido. Métodos: Estudo transversal comparando a técnica padrão (coloração May-Grünwald-Giemsa) com a coloração hematológica rápida (panótico rápido). Participaram do estudo 50 indivíduos (21 asmáticos, 19 portadores de DPOC e 10 controles). Após a coleta do escarro induzido, foram preparadas 4 lâminas, sendo 2 coradas por May-Grünwald-Giemsa e 2 por panótico rápido. As lâminas foram lidas de forma independente por dois pesquisadores capacitados para o exame de escarro induzido e cegados para a identificação das lâminas. A confiabilidade para as contagens celulares dos dois métodos foi avaliada pela determinação dos coeficientes de correlação intraclasse (CCI) para as concordâncias intraobservador e interobservador. As concordâncias na identificação de escarro neutrofílico e eosinofílico entre observadores e entre as duas colorações foram calculadas por estatística kappa. Resultados: Nas duas colorações, os CCI apontaram concordância interobservador quase perfeita para as contagens de neutrófilos, eosinófilos e macrófagos (variação do CCI: 0,98-1,00) e substancial para as contagens de linfócitos (variação do CCI: 0,76-0,83). Na análise intraobservador, a concordância foi quase perfeita para as contagens de neutrófilos, eosinófilos e macrófagos (variação do CCI: 0,96-0,99) e de moderada a substancial para as contagens de linfócitos (CCI = 0,65 e 0,75 para observadores 1 e 2, respectivamente). A concordância interobservador na identificação de escarro eosinofílico e neutrofílico para os dois métodos de coloração variou entre substancial e quase perfeita (variação kappa: 0,91-1,00). Conclusões: O panótico rápido pode ser considerado uma alternativa confiável para o processamento de amostras de escarro.

 


Palavras-chave: Escarro\análise; Escarro\citologia; Corantes azur.

 

9 - Qualidade do ar interno e saúde em escolas

Indoor air quality and health in schools

Ana Maria da Conceição Ferreira, Massano Cardoso

J Bras Pneumol.2014;40(3):259-268

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar se há uma associação entre a qualidade do ar interno em escolas e a prevalência de patologias alérgicas e respiratórias nas crianças que as frequentam. Métodos: Foram avaliados 1.019 alunos de 51 escolas de ensino básico na cidade de Coimbra, Portugal. A avaliação foi realizada através de um questionário com questões referentes a características demográficas, sociais e comportamentais dos alunos, assim como presença de hábitos tabágicos na família. Foi ainda avaliada a qualidade do ar interno nas escolas. Resultados: Foram identificadas concentrações médias de dióxido de carbono (CO2) no interior das salas de aula acima da concentração máxima de referência, principalmente no período de outono/inverno, chegando a valores de 1.942 ppm, o que implica elevado risco potencial para a saúde das crianças. Os sintomas/patologias respiratórias mais prevalentes nas crianças foram crises de espirros, rinite alérgica, estertores/sibilos e asma. Outros sinais e sintomas verificados foram falta de concentração, tosse, dores de cabeça e irritação das mucosas. A falta de concentração das crianças foi associada ao ar interno das salas de aula com valores acima do máximo recomendado para CO2 (p = 0,002). Não houve outras associações significativas. Conclusões: A maioria das escolas estudadas apresentava razoável qualidade do ar e conforto térmico, embora a concentração de vários poluentes, sobretudo CO2, sugere a necessidade de intervenções corretivas, como redução de fontes emissoras de poluentes e melhorias da ventilação. Houve uma associação estatisticamente significativa entre a falta de concentração nas crianças e exposição a valores elevados de CO2. O baixo nível de poluição na cidade de Coimbra pode explicar a falta de outras associações significativas.

 


Palavras-chave: Poluição do ar em ambientes fechados; Bem-estar da criança; Sinais e sintomas respiratórios.

 

10 - Associações entre níveis de selênio sérico e conversão de testes bacteriológicos durante o tratamento antituberculose

Association between serum selenium level and conversion of bacteriological tests during antitu-berculosis treatment

Milena Lima de Moraes, Daniela Maria de Paula Ramalho, Karina Neves Delogo, Pryscila Fernandes Campino Miranda, Eliene Denites Duarte Mesquita, Hedi Marinho de Melo Guedes de Oliveira, Antônio Ruffino-Netto, Paulo César de Almeida, Rachel Ann Hauser-Davis, Reinaldo Calixto Campos, Afrânio Lineu Kritski, Martha Maria de Oliveira

J Bras Pneumol.2014;40(3):269-278

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar se os níveis séricos de selênio estão associados à conversão dos testes bacteriológicos em pacientes diagnosticados com tuberculose pulmonar ativa após oito semanas de tratamento-padrão. Métodos: No início do estudo, avaliamos 35 controles saudáveis, do sexo masculino, e 35 pacientes do sexo masculino com tuberculose pulmonar. Estes foram também avaliados após 30 e 60 dias de tratamento antituberculose. Todos os participantes submeteram-se a medições antropométricas e quantificação dos níveis séricos de albumina, proteína C reativa (PCR) e selênio. Como não há valores de referência para a população brasileira, usamos a mediana dos resultados de selênio sérico dos controles como ponto de corte. Aos 30 e 60 dias do tratamento antituberculose, todos os testes bioquímicos foram repetidos, e foram coletadas amostras de escarro para baciloscopia e cultura. Resultados: A média de idade dos pacientes foi de 38,4  11.4 anos. Dos 35 pacientes, 25 (71,0%) referiram alcoolismo, 20 (57,0%) eram fumantes, e 21 (60,0%) e 32 (91,4%) apresentavam depleção muscular pela medição da dobra cutânea tricipital e da área muscular do braço, respectivamente. De 24 pacientes, 12 (39,2%) foram classificados em moderadamente ou gravemente magros, e 15 (62,5%) apresentaram perda de peso > 10% em até seis meses antes do diagnóstico. No início do estudo, o grupo com tuberculose apresentou menores níveis de selênio sérico que os controles. A conversão dos testes bacteriológicos associou-se à relação PCR/albumina e aos níveis de selênio sérico 60 dias após o início do tratamento. Conclusões: Níveis maiores de selênio sérico após 60 dias de tratamento associaram-se à conversão bacteriológica em pacientes com tuberculose pulmonar.

 


Palavras-chave: Selênio; Estado nutricional; Tuberculose; Imunidade.

 

11 - Tuberculose em pacientes hospitalizados: características clínicas dos pacientes que iniciaram tratamento nas primeiras 24 h de permanência hospitalar

Tuberculosis in hospitalized patients: clinical characteristics of patients receiving treatment within the first 24 h after admission

Denise Rossato Silva, Larissa Pozzebon da Silva, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2014;40(3):279-285

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar as características clínicas e os desfechos de pacientes hospitalizados por tuberculose que iniciaram tratamento nas primeiras 24 h de permanência hospitalar com as daqueles que iniciaram tratamento após 24 h. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo de casos novos de tuberculose com idade ≥ 18 anos que necessitaram internação hospitalar após atendimento no setor de emergência. Resultados: Foram incluídos 305 pacientes hospitalizados, dos quais 67 (22,0%) iniciaram o tratamento nas primeiras 24 h (grupo ≤24h), e 238 (88,0%) o iniciaram após (grupo >24h). Ser do sexo feminino (OR = 1,99; IC95%: 1,06-3,74; p = 0,032) e ter pesquisa de BAAR positiva no escarro espontâneo (OR = 4,19; IC95%: 1,94-9,00; p < 0,001) se associaram com o tratamento nas primeiras 24 h. Na comparação dos grupos ≤24h e >24h, a taxa de internação em UTI foi de, respectivamente, 22,4% e 15,5% (p = 0,258), enquanto a ventilação mecânica foi utilizada em 22,4% e 13,9% (p = 0,133), a taxa de óbito hospitalar foi de 22,4% e 14,7% (p = 0,189), e a taxa de cura foi de 44,8% e 52,5% (p = 0,326). Conclusões: Embora o tratamento antituberculose tenha sido iniciado rapidamente em uma proporção considerável dos pacientes hospitalizados, as taxas de mortalidade hospitalar, internação em UTI e uso de ventilação mecânica permaneceram elevadas. Estratégias para o controle de tuberculose na atenção primária devem considerar que pacientes atendidos em hospitais chegam muito tardiamente e com doença avançada, sendo necessário implementar medidas de busca ativa na comunidade para o diagnóstico e o tratamento mais precoce.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Hospitalização; Tempo para o tratamento; Medicina de emergência; Diagnóstico tardio.

 

12 - Dependência nicotínica e perfil tabágico em pacientes com câncer de cabeça e pescoço

Nicotine dependence and smoking habits in patients with head and neck cancer

Adriana Ávila de Almeida, Celso Muller Bandeira, Antonio José Gonçalves, Alberto José Araújo

J Bras Pneumol.2014;40(3):286-293

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o perfil tabágico (PT) e a dependência nicotínica (DN) em pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Métodos: Estudo realizado com 71 pacientes portadores de carcinoma epidermoide de cavidade oral, faringe e laringe, tabagistas ou ex-tabagistas, atendidos em um hospital universitário da cidade de São Paulo entre janeiro e maio de 2010. Utilizou-se o Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina para avaliar PT e DN na amostra. Informações sobre o tratamento oncológico foram coletadas dos prontuários. Foram utilizados os testes do qui-quadrado, exato de Fisher ou t de Student, assim como o teste de correlação de Spearman conforme as variáveis estudadas. Resultados: Dos 71 pacientes, 47 (66,2%) apresentavam DN elevada ou muito elevada, 40 (56,3%) fumavam mais de 20 cigarros/dia, e 32 (45,1%) fumavam seu primeiro cigarro até 5 min após acordar. Houve associações significativas do estádio avançado da doença com a quantidade de cigarros fumados por dia (p = 0,011) e a carga tabágica (p = 0,047). Não houve diferenças significativas da DN em relação a sexo, estádio da doença, cessação tabágica ou tentativas anteriores de cessação, nem como do número de cigarros fumados ao dia em relação a cessação ou sexo. O tratamento do tabagismo não foi rotineiramente oferecido. Conclusões: A DN foi elevada ou muito elevada na maioria dos pacientes estudados. A prevalência de grandes fumantes por longos períodos foi alta em nossa amostra. O diagnóstico de câncer é um fator motivador para a cessação tabágica; entretanto, o tratamento intensivo do tabagismo ainda não é rotineiramente oferecido a fumantes diagnosticados com câncer.

 


Palavras-chave: Neoplasias de cabeça e pescoço; Transtorno por uso de tabaco; Abandono do hábito de fumar.

 

13 - Desempenho de ventiladores de UTI durante ventilação não invasiva com grandes vazamentos em máscara facial total: estudo em simulador mecânico

Performance of ICU ventilators during noninvasive ventilation with large leaks in a total face mask: a bench study

Maria Aparecida Miyuki Nakamura, Eduardo Leite Vieira Costa, Carlos Roberto Ribeiro Carvalho, Mauro Roberto Tucci

J Bras Pneumol.2014;40(3):294-303

Resumo PDF PT PDF EN English Text Anexo

Objetivo: O desconforto e a falta de adaptação às interfaces de ventilação não invasiva (VNI) são obstáculos ao sucesso da VNI. A máscara facial total (MFT) é uma interface de VNI considerada muito confortável. No entanto, devido a seu grande volume interno e, consequentemente, ao aumento da reinalação de CO2, a MFT tem orifícios que permitem vazamentos proximais para melhorar a eliminação de CO2. É possível que os ventiladores usados na UTI não compensem esse vazamento adequadamente. Neste estudo, buscamos determinar se ventiladores de UTI com módulo de VNI podem ser usados com MFT com grandes vazamentos. Métodos: Estudo em simulador mecânico conduzido em um laboratório universitário de pesquisa. Oito ventiladores de UTI equipados para realizar VNI e um ventilador específico para VNI foram conectados a uma MFT com grandes vazamentos. Todos foram testados com dois níveis de positive end-expiratory pressure (PEEP, pressão expiratória final positiva) e três níveis de pressão de suporte. As variáveis analisadas foram disparo do ventilador, ciclagem, vazamento total e pressurização. Resultados: Dos oito ventiladores de UTI, quatro não funcionaram (autodisparo ou desligamento inapropriado por detecção incorreta de desconexão), três funcionaram com alguns problemas (valores baixos de PEEP ou grande atraso na ciclagem do ventilador) e apenas um funcionou adequadamente. Conclusões: A maioria dos ventiladores de UTI testados mostrou-se inadequada para VNI com MFT com grandes vazamentos.

 


Palavras-chave: Ventiladores mecânicos; Respiração com pressão positiva; Ventilação não invasiva; Segurança de equipamentos; Falha de equipamento; Máscaras.

 

Artigo de Revisão

14 - Combinação de fibrose pulmonar e enfisema: uma doença cada vez mais reconhecida

Combined pulmonary fibrosis and emphysema: an increasingly recognized condition

Olívia Meira Dias, Bruno Guedes Baldi, André Nathan Costa, Carlos Roberto Ribeiro Carvalho

J Bras Pneumol.2014;40(3):304-312

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A combinação de fibrose pulmonar e enfisema (CFPE) é cada vez mais reconhecida na literatura. Os pacientes são geralmente fumantes pesados ou ex-fumantes nos quais a TCAR de tórax revela enfisema nos lobos superiores e, concomitantemente, fibrose nos lobos inferiores. Esses pacientes comumente apresentam dispneia grave e baixa DLCO, não obstante os volumes pulmonares relativamente preservados em exames espirométricos. Hipertensão arterial pulmonar de moderada a grave e aumento da incidência de câncer de pulmão também são comuns nesses pacientes. Infelizmente, ainda não existe um tratamento eficaz para a CFPE. O objetivo desta revisão é discutir o que se sabe atualmente a respeito da patogênese, das características clínicas e dos fatores prognósticos da CFPE. Como a maioria dos dados publicados baseia-se em análise retrospectiva, são necessários mais estudos sobre o papel do enfisema e seus subtipos, a progressão da fibrose/enfisema e sua correlação com a inflamação, as opções de tratamento e o prognóstico em pacientes com CFPE.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar; Enfisema; Hipertensão pulmonar; Doenças pulmonares intersticiais.

 

Relato de Caso

15 - Pneumonite intersticial e miocardiopatia simultâneas induzidas por venlafaxina

Simultaneous interstitial pneumonitis and cardiomyopathy induced by venlafaxine

Pedro Gonçalo Ferreira, Susana Costa, Nuno Dias, António Jorge Ferreira, Fátima Franco

J Bras Pneumol.2014;40(3):313-318

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A venlafaxina é um inibidor de recaptação de serotonina e noradrenalina utilizado como antidepressivo. A variabilidade individual ou interações entre fitoterápicos e fármacos podem causar toxicidade induzida por drogas. Relatamos o caso de uma paciente de 35 anos diagnosticada com pneumonite intersticial e miocardiopatia dilatada atribuídas à venlafaxina. A paciente procurou atendimento médico devido a dispneia e tosse seca, que começaram três meses após iniciar tratamento com venlafaxina para depressão. Concomitantemente tomava suplementos fitoterápicos contendo Centella asiatica e Fucus vesiculosus. A radiografia e a CT de tórax revelaram doença pulmonar parenquimatosa (micronódulos difusos e opacidades em vidro fosco) e, simultaneamente, foi diagnosticada uma miocardiopatia por ecocardiograma, que revelou uma fração de ejeção ventricular esquerda (FEVE) de 21%. Uma investigação ampla foi realizada, incluindo LBA, estudos de imagem, detecção de doenças autoimunes, cateterismo cardíaco direito e biópsia miocárdica. Após a exclusão de outras etiologias e a aplicação da Escala de Probabilidade de Reações Adversas a Medicamentos de Naranjo, foi assumido o diagnóstico de pneumonite/miocardiopatia síncronas associadas à venlafaxina. Já foi demonstrado que os suplementos fitoterápicos utilizados pela paciente podem inibir a isoenzima do complexo enzimático citocromo P450, responsável pelo metabolismo da venlafaxina. Após a descontinuação da venlafaxina, verificou-se uma rápida melhora clínica com regressão das alterações radiológicas e normalização da FEVE. Este é um importante caso de toxicidade cardiopulmonar induzida por droga. A administração circunstancial de inibidores da isoenzima CYP2D6 e a presença de um fenótipo de metabolização lenta de CYP2D6 podem ter resultado na acumulação tóxica da venlafaxina e na manifestação clínica subsequente. Aqui, é discutida a hipótese de a fosfolipidose macrofágica ser o mecanismo de toxicidade.

 


Palavras-chave: Cardiomiopatia dilatada; Doenças pulmonares intersticiais; Antidepressivos de segunda geração/toxicidade; Toxicidade de Drogas; Interações ervas-drogas.

 

Cartas ao Editor

16 - Câncer de pulmão e schwannoma - as armadilhas da tomografia por emissão de prótons

Lung cancer and schwannoma - the pitfalls of positron emission tomography

Fernando Luiz Westphal, Luiz Carlos de Lima, José Correa Lima-Netto, Michel de Araújo Tavares, Felipe de Siqueira Moreira Gil

J Bras Pneumol.2014;40(3):319-321

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1