Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2015 - Volume 41  - Número 1  (Janeiro/Fevereiro)

App





Artigo Especial

2 - Programas e centros de atenção a asmáticos no Brasil; uma oficina de trabalho: revisitando e explicitando conceitos

A workshop on asthma management programs and centers in Brazil: reviewing and explaining concepts

Rafael Stelmach, Alcindo Cerci Neto, Ana Cristina de Carvalho Fernandez Fonseca, Eduardo Vieira Ponte, Gerardo Alves, Ildely Niedia Araujo-Costa, et al.

J Bras Pneumol.2015;41(1):3-15

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Relatar os resultados de uma oficina de trabalho sobre programas e centros de atenção a asmáticos (PCAAs) no Brasil para que possam servir como instrumento para melhoria e avanço dos PCAAs existentes e criação de novos. Métodos: A oficina de trabalho constituiu-se de cinco apresentações e discussões em grupos. Os grupos de trabalho discutiram os seguintes temas: implementação de uma linha de cuidado em asma; recursos humanos necessários para os PCAA; recursos necessários para financiar os PCAA; e manutenção do funcionamento dos PCAAs. Resultados: A oficina envolveu 39 participantes de todas as regiões do país, representando associações de asmáticos (n = 3), centros universitários (n = 7) e PCAAs (n = 29). Evidenciou-se uma relação direta entre a ausência de planejamento e o insucesso dos PCAAs. Com base nas experiências brasileiras elencadas durante a oficina, as premissas comuns foram a importância da sensibilização do gestor, maior participação da comunidade, interdependência entre a atenção primária e a especializada, observação da regionalização e utilização dos medicamentos disponíveis no sistema público de saúde. Conclusões: O Brasil já tem um núcleo de experiências na área programática da asma. A implementação de uma linha de cuidado em doenças respiratórias crônicas e sua inclusão nas redes de saúde parecem ser o caminho natural. Porém, a experiência nessa área ainda é pequena. Agregar pessoas com experiência nos PCAAs na elaboração da linha de cuidado em asma encurtaria tempo na criação de redes de atenção com possível efeito multiplicador, evitando que se partisse do zero em cada local isolado.

 


Palavras-chave: Asma; Centros médicos acadêmicos; Centros educacionais de áreas de saúde; Organizações de planejamento em saúde; Programas médicos regionais; Programas de assistência gerenciada.

 

Artigo Original

3 - Impacto negativo da asma em diferentes faixas etárias

Negative impact of asthma on patients in different age groups

Marcela Batan Alith, Mariana Rodrigues Gazzotti, Federico Montealegre, James Fish, Oliver Augusto Nascimento, José Roberto Jardim

J Bras Pneumol.2015;41(1):16-22

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto da asma em pacientes segundo as faixas etárias de 12-17 anos, 18-40 anos e ≥ 41 anos no Brasil. Métodos: Os dados de 400 pacientes com asma diagnosticada por um médico e residentes de quatro capitais estaduais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Salvador) foram obtidos em um inquérito realizado em países da América Latina em 2011. Os dados foram coletados por meio de um questionário padronizado em entrevista presencial com os pacientes ou com os pais/responsáveis daqueles < 18 anos. As questões abordavam controle da asma, número de hospitalizações, número de consultas de urgência, absenteísmo na escola/trabalho e impactos da asma na qualidade de vida, sono e lazer. Os dados foram estratificados pelas faixas etárias selecionadas. Resultados: Em comparação com os grupos de pacientes adultos, houve uma proporção significativamente maior no grupo 12-17 anos em relação a ter ao menos um episódio de asma grave que impediu o paciente a continuar a jogar ou a se exercitar nos últimos 12 meses (p = 0,012), absenteísmo escolar/trabalho nos últimos 12 meses (p < 0,001), e interrupção de medicação para controle ou prevenção da asma nos últimos 12 meses (p = 0,008). Além disso, 30,2% dos pacientes na faixa etária 12-17 anos relataram que esforços físicos normais eram atividades muito limitantes (p = 0,010 vs. outros grupos), enquanto 14% dos pacientes do grupo ≥ 41 anos descreveram as atividades sociais como muito limitantes (p = 0,011 vs. outros grupos). Conclusões: Nessa amostra, o impacto da asma foi maior nos pacientes com idade entre 12 e 17 anos do que nos adultos, e isso pode ser atribuído à baixa aderência ao tratamento.

 


Palavras-chave: Asma; Grupos etários; Qualidade de vida.

 

4 - Punção aspirativa por agulha guiada por ultrassom endobrônquico no estadiamento do câncer de pulmão: experiência inicial no Brasil

Endobronchial ultrasound-guided transbronchial needle aspiration for lung cancer staging: early experience in Brazil

Viviane Rossi Figueiredo, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, Márcia Jacomelli, Sérgio Eduardo Demarzo, Addy Lidvina Mejia Palomino, Ascédio José Rodrigues, Ricardo Mingarini Terra, Paulo Manoel Pego-Fernandes, Carlos Roberto Ribeiro Carvalho

J Bras Pneumol.2015;41(1):23-30

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A endobronchial ultrasound-guided transbronchial needle aspiration (EBUS-TBNA, punção aspirativa por agulha guiada por ultrassom endobrônquico) é um método seguro e preciso para a coleta de amostras de linfonodos mediastinais e hilares. O presente estudo teve por objetivo avaliar os resultados iniciais com EBUS-TBNA para o estadiamento linfonodal de câncer de pulmão em 3 hospitais acadêmicos no Brasil. Métodos: Análise retrospectiva de pacientes com neoplasia de pulmão diagnosticada e submetidos a EBUS-TBNA para estadiamento linfonodal mediastinal. Todos os procedimentos foram realizados sob anestesia geral. Utilizou-se um ecobroncoscópio, uma processadora de ultrassom e agulhas 22 G descartáveis e compatíveis com o ecobroncoscópio. Resultados: Entre janeiro de 2011 e janeiro de 2014, 149 pacientes foram submetidos ao estadiamento linfonodal com EBUS-TBNA. A média de idade foi 66 ± 12 anos, sendo 58% do sexo masculino. Um total de 407 linfonodos foram puncionados via EBUS-TBNA. Os tipos mais comuns de neoplasia brônquica foram adenocarcinoma (em 67%) e carcinoma escamoso (em 24%). Para o estadiamento da neoplasia, o EBUS-TBNA apresentou sensibilidade de 96%, especificidade de 100% e valor preditivo negativo de 85%. Conclusões: A EBUS-TBNA mostrou-se um método seguro e acurado no estadiamento linfonodal em pacientes com câncer de pulmão.

 


Palavras-chave: Neoplasias Pulmonares; Estadiamento de neoplasias; Broncoscopia; Aspiração por agulha fina guiada por ultrassom endoscópico; Linfonodos.

 

5 - Fatores preditivos pré-operatórios de internação em unidade de terapia intensiva após ressecção pulmonar

Preoperative predictive factors for intensive care unit admission after pulmonary resection

Liana Pinheiro, Ilka Lopes Santoro, João Aléssio Juliano Perfeito, Meyer Izbicki, Roberta Pulcheri Ramos, Sonia Maria Faresin

J Bras Pneumol.2015;41(1):31-38

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar se a utilização de um conjunto de variáveis pré-operatórias é capaz de antever a necessidade de internação em UTI no pós-operatório. Métodos: Estudo de coorte observacio-nal prospectivo, com 120 pacientes submetidos à ressecção pulmonar eletiva entre julho de 2009 e abril de 2012. A previsão de indicação de internação em UTI indicação foi baseada na presença de uma ou mais das seguintes condições pré-operatórias: previsão de pneumonectomia; DPOC grave/muito grave; doença restritiva grave; VEF1 ou DLCO previstos para o pós-operatório < 40% do previsto; SpO2 em repouso e ar ambiente < 90%; necessidade de monitorização cardíaca pro-filática; classificação da American Society of Anesthesiologists ≥ 3. O padrão ouro para internação justificada em UTI foi baseado na presença de uma ou mais das seguintes condições pós-operatórias: manutenção de ventilação mecânica ou reintubação; insuficiência respiratória aguda ou necessidade de ventilação não invasiva; instabilidade hemodinâmica ou choque; intercorrên-cias intraoperatórias ou no pós-operatório imediato (cirúrgicas ou clínicas); indicação do aneste-siologista ou cirurgião para a manutenção de tratamento na UTI. Resultados: Dos 120 pacientes avaliados, houve previsão de necessidade de internação em UTI em 24 (20,0%), sendo essa con-siderada justificada em 16 deles (66,6%) desses 24, ao passo que dos 96 pacientes sem previsão de necessidade de internação em UTI, essa foi necessária em 14 (14,5%). A utilização dos crité-rios preditivos para a internação em UTI mostrou boa acurácia (81,6%), sensibilidade de 53,3%, especificidade de 91%, valor preditivo positivo de 66,6% e valor preditivo negativo de 85,4%. Conclusões: A utilização de critérios pré-operatórios para a indicação de internação em UTI após ressecção pulmonar eletiva é factível e é capaz de reduzir o número de pacientes que aí perma-necem apenas para vigilância

 


Palavras-chave: Cirurgia torácica; Fatores de risco; Unidades de terapia intensiva.

 

6 - Hipóxia intermitente crônica aumenta a expressão gênica, mas não proteica, de pigment epithelium-derived factor no córtex temporal de ratos

Chronic intermittent hypoxia increases encoding pigment epithelium-derived factor gene expression, although not that of the protein itself, in the temporal cortex of rats

Guilherme Silva Julian, Renato Watanabe de Oliveira, Vanessa Manchim Favaro, Maria Gabriela Menezes de Oliveira, Juliana Cini Perry, Sergio Tufik, Jair Ribeiro Chagas

J Bras Pneumol.2015;41(1):39-47

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A síndrome da apneia obstrutiva do sono caracteriza-se principalmente por episódios de hipóxia intermitente (HI) durante o sono e associa-se a diversas complicações. A exposição à HI é o mais usado modelo animal de apneia do sono, e protocolos de curta duração causam diversos prejuízos cognitivos e neuronais. Pigment epithelium-derived factor (PEDF, fator derivado do epitélio pigmentado) é um fator neurotrófico, neuroprotetor e antiangiogênico sensível à hipóxia celular. Nosso estudo analisou o desempenho em tarefas cognitivas e de aprendizagem, bem como a expressão do gene PEDF e da proteína PEDF em estruturas cerebrais específicas em ratos expostos a HI de longa duração. Métodos: Ratos Wistar foram expostos a HI (21-5% de oxigênio) durante 6 semanas - o grupo HI crônica (HIC) - ou a normóxia durante 6 semanas - o grupo controle. Após a exposição à HIC, um grupo de ratos foi exposto a normóxia durante 2 semanas (o grupo HIC+N). Todos os animais foram submetidos ao labirinto aquático de Morris para avaliação de memória e aprendizado; avaliou-se também a expressão do gene PEDF e da proteína PEDF no hipocampo e nos córtices frontal e temporal. Resultados: Os grupos HIC e HIC+N apresentaram um aumento de expressão do gene PEDF no córtex temporal, porém sem aumento dos níveis proteicos. A expressão do gene PEDF e da proteína PEDF manteve-se inalterada nas demais estruturas. A exposição de longa duração à HI não afetou a função cognitiva. Conclusões: A exposição de longa duração à HI aumenta seletivamente a expressão do gene PEDF ao nível transcricional, embora apenas no córtex temporal. Esse aumento é provavelmente um mecanismo de proteção contra a HI.

 


Palavras-chave: Apneia do sono tipo central; Modelos animais de doenças; Sono; Cognição; Apneia do sono tipo obstrutiva.

 

7 - Pneumonia adquirida na comunidade: economia de cuidados médicos, em relação à gravidade clínica

Community-acquired pneumonia: economics of inpatient medical care vis-à-vis clinical severity

Vojislav Cupurdija, Zorica Lazic, Marina Petrovic, Slavica Mojsilovic, Ivan Cekerevac, Nemanja Rancic, Mihajlo Jakovljevic

J Bras Pneumol.2015;41(1):48-57

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os custos médicos diretos e indiretos de diagnóstico e tratamento para pacientes com pneumonia adquirida na comunidade (PAC), correlacionando-os com a gravidade da PAC ao diagnóstico e identificando os principais fatores de custo. Métodos: Análise de custos prospectiva utilizando custo bottom-up. A gravidade clínica e o risco de mortalidade foram determinados através de pneumonia severity index (PSI) e a escala mental Confusion-Urea-Respiratory rate-Blood pressure-age ≥ 65 years (CURB-65), respectivamente. A amostra foi composta por 95 pacientes hospitalizados devido a PAC recém-diagnosticada. A análise foi realizada em uma perspectiva social com um horizonte de tempo de um ano. Resultados: Expressos em média  desvio-padrão em euros, os custos médicos diretos e indiretos por paciente com PAC foram de 696  531 e 410  283, respectivamente, sendo, portanto, o custo total por paciente de 1.106  657. O impacto orçamentário combinado deste grupo de pacientes em euros foi de 105.087 (66.109 e 38.979 nos custos diretos e indiretos, respectivamente). Os principais fatores de custo, em ordem descendente, foram custo de oportunidade (perda de produtividade); diagnóstico e tratamento de comorbidades; e administração de medicamentos, oxigênio e derivados do sangue. Os escores CURB-65 e PSI correlacionaram-se com os custos indiretos do tratamento da PAC. O escore PSI correlacionou-se positivamente com a frequência global no uso de serviços médicos. Nenhum dos escores mostrou uma relação clara com os custos diretos do tratamento da PAC. Conclusões: A gravidade clínica na admissão parece não se correlacionar com os custos do tratamento da PAC. Esses custos são principalmente causados por internações hospitalares desnecessárias (ou por internação desnecessariamente prolongada) em casos de pneumonia leve, assim como pela prescrição exagerada de antibióticos. As autoridades devem se esforçar para melhorar a adesão às diretrizes e promover práticas de prescrição custo-efetivas entre os médicos do sudeste da Europa.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Efeitos psicossociais da doença; Custos e análise de custo; Custos de cuidados de saúde; Hospitalização; Índice de gravidade de doença.

 

8 - Acurácia diagnóstica do protocolo de ultrassom pulmonar à beira do leito em situações de emergência para diagnóstico de insuficiência respiratória aguda em pacientes com ventilação espontânea

Diagnostic accuracy of the Bedside Lung Ultrasound in Emergency protocol for the diagnosis of acute respiratory failure in spontaneously breathing patients

Felippe Leopoldo Dexheimer Neto, Juliana Mara Stormovski de Andrade, Ana Carolina Tabajara Raupp, Raquel da Silva Townsend, Fabiana Gabe Beltrami, Hélène Brisson, Qin Lu, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2015;41(1):58-64

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O ultrassom pulmonar (USP) à beira do leito é uma técnica de imagem não invasiva e prontamente disponível que pode complementar a avaliação clínica. O protocolo Bedside Lung Ultrasound in Emergency (BLUE, ultrassom pulmonar à beira do leito em situações de emergência) demonstrou elevado rendimento diagnóstico em pacientes com insuficiência respiratória aguda (IRpA). Recentemente, um programa de treinamento em USP à beira do leito foi implementado na nossa UTI. O objetivo deste estudo foi avaliar a acurácia do USP baseado no protocolo BLUE, quando realizado por médicos com habilidades básicas em ultrassonografia, para orientar o diagnóstico de IRpA. Métodos: Ao longo de um ano, todos os pacientes adultos consecutivos respirando espontaneamente admitidos na UTI por IRpA foram prospectivamente inclusos. Após treinamento, 4 operadores com habilidades básicas em ultrassonografia realizaram o USP em até 20 minutos após a admissão na UTI, cegados para a história do paciente. Os diagnósticos do USP foram comparados aos diagnósticos da equipe assistente ao final da internação na UTI (padrão-ouro). Resultados: Foram inclusos na análise 37 pacientes (média etária: 73,2  14,7 anos; APACHE II: 19,2  7,3). O diagnóstico do USP demonstrou concordância com o diagnóstico final em 84% dos casos (kappa total: 0,81). As causas mais comuns de IRpA foram pneumonia (n = 17) e edema pulmonar cardiogênico (n = 15). A sensibilidade e a especificidade do USP comparado ao diagnóstico final foram de 88% e 90% para pneumonia e de 86% e 87% para edema pulmonar cardiogênico, respectivamente. Conclusões: O USP baseado no protocolo BLUE foi reproduzível por médicos com habilidades básicas em ultrassonografia e acurado para o diagnóstico de pneumonia e de edema pulmonar cardiogênico.

 


Palavras-chave: Ultrassonografia de intervenção; Insuficiência respiratória; Unidades de terapia intensiva.

 

Artigo de Revisão

9 - Rinossinusite crônica e polipose nasossinusal na fibrose cística: atualização sobre diagnóstico e tratamento

Chronic rhinosinusitis and nasal polyposis in cystic fibrosis: update on diagnosis and treatment

Suzie Hyeona Kang, Paulo de Tarso Roth Dalcin, Otavio Bejzman Piltcher, Raphaella de Oliveira Migliavacca

J Bras Pneumol.2015;41(1):65-76

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fibrose cística (FC) é uma doença genética irreversível, mas os avanços no tratamento têm aumentado a expectativa de vida dos pacientes. O acometimento das vias aéreas superiores, principalmente por alterações patológicas dos seios paranasais, é prevalente nesses pacientes, embora muitos apresentem poucos sintomas. O objetivo desta revisão é discutir a fisiopatologia e o manejo terapêutico atual da rinossinusite crônica (RSC) na FC. A revisão fundamentou-se nas evidências mais recentes, classificadas em conformidade com os critérios do Oxford Centre for Evidence-Based Medicine. Quando sintomática, a RSC com pólipos nasais pode afetar a qualidade de vida e as exacerbações pulmonares, já que os seios paranasais podem ser colonizados por bactérias patogênicas, principalmente a Pseudomonas aeruginosa. Essa bactéria tem papel crucial na morbidade e mortalidade após o transplante pulmonar em pacientes com FC. Embora o tratamento clínico das vias aéreas superiores seja indicado no manejo inicial, a indicação é muitas vezes extrapolada de estudos sobre RSC na população geral. A cirurgia é a alternativa quando o quadro nasossinusal é refratário à terapia não invasiva. Mais estudos são necessários para compreender melhor o acometimento das vias aéreas superiores e melhorar o manejo da RSC na FC, a fim de preservar a função pulmonar e evitar procedimentos invasivos desnecessários.

 


Palavras-chave: Doenças nasais; Fibrose cística; Pólipos nasais; Seios paranasais; Sinusite.

 

10 - Fatores de risco associados às reações adversas a medicamentos antituberculose

Risk factors associated with adverse reactions to antituberculosis drugs

Laíse Soares Oliveira Resende, Edson Theodoro dos Santos-Neto

J Bras Pneumol.2015;41(1):77-89

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Esta revisão buscou identificar a evidência científica disponível sobre os fatores de risco associados às reações adversas a medicamentos (RAM) antituberculose. Foi realizada uma revisão sistemática de estudos publicados entre 1965 a 2012 e indexados nas bases de dados MEDLINE e LILACS. Foram inicialmente selecionados 1.389 artigos. Após a leitura dos resumos, foram selecionados 85 estudos. Dos 85 estudos, 16 foram incluídos na revisão. Os fatores de risco de RAM foram idade > 60 anos, esquemas de tratamento, alcoolismo, anemia, coinfecção pelo HIV e deficiência de sódio, ferro e albumina. Os fatores de proteção contra RAM hepáticas foram o sexo masculino (OR combinada = 0,38; IC95%: 0,20-0,72) e o fenótipo acetilador rápido/intermediário da N-acetiltransferase 2 (OR combinada = 0,41; IC95%: 0,18-0,90). Há, portanto, evidências para subsidiar o manejo de RAM antituberculose nos serviços de saúde pública.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Efeitos colaterais e reações adversas relacionados a medicamentos; Antitubercu-losos; Revisão.

 

Relato de Caso

11 - Implante de marca-passo diafragmático por videotoracoscopia em criança com tetraplegia: indi-cações, técnica e resultados

Video-assisted thoracoscopic implantation of a diaphragmatic pacemaker in a child with tetraplegia: indications, technique, and results

Darcy Ribeiro Pinto Filho, Miguel Lia Tedde, Alexandre José Gonçalves Avino, Suzan Lúcia Brancher Brandão, Iuri Zanatta, Rafael Hahn

J Bras Pneumol.2015;41(1):90-94

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relatamos o caso de uma criança tetraplégica após trauma cervical que foi posteriormente submetida a implante de marca-passo diafragmático. Revisamos as principais indicações da estimulação diafragmática e os tipos de dispositivos empregados, assim como apontamos o inequívoco benefício da reinserção socioeducacional desses indivíduos na sociedade.

 


Palavras-chave: Traumatismos da medula espinal; Respiração artificial; Marca-passo artificial; Quadriplegia.

 

Cartas ao Editor

12 - Falta de adesão ao tratamento em pacientes submetidos a transplante pulmonar: uma questão de vida ou morte

Nonadherence to treatment in lung transplant recipients: a matter of life and death

André Nathan Costa, Elaine Marques Hojaij, Liliane Saraiva de Mello, Felipe Xavier de Melo, Priscila Cilene Leon Bueno de Camargo, Silvia Vidal Campos, Jose Eduardo Afonso Junior, Rafael Medeiros Carraro, Ricardo Henrique de Oliveira Braga Teixeira

J Bras Pneumol.2015;41(1):95-97

PDF PT PDF EN English Text


15 - Hibernoma: uma causa incomum de massa pleural

Hibernoma: an uncommon cause of a pleural mass

Edson Marchiori, Gláucia Zanetti, Bruno Hochhegger

J Bras Pneumol.2015;41(1):103-104

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1