Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2001 - Volume 27  - Número 2  (Março/Abril)






Artigo Original

1 - Perfil de sensibilidade a antimicrobianos de bactérias isoladas do trato respiratório baixo de pacientes com pneumonia internados em hospitais brasileiros - Resultados do Programa SENTRY, 1997 e 1998

Hélio S. Sader, Rodrigo E. Mendes, Ana C. Gales, Ronald N. Jones, Michael A. Pfaller, Cássia Zoccoli, Jorge Sampaio

J Bras Pneumol.2001;27(2):59-67

Resumo PDF PT English Text

Introdução: Pneumonia hospitalar é a mais fatal das infecções hospitalares, com taxas de mortalidade de 30 a 60%. Estima-se que 15% de todas as mortes associadas à hospitalização estejam diretamente relacionadas a pneumonias hospitalares. O SENTRY é um estudo de vigilância de resistência a antimicrobianos envolvendo centros médicos em todo o mundo. Objetivo: Avaliar a sensibilidade a antimicrobianos de bactérias isoladas no trato respiratório baixo de pacientes com pneumonia internados em hospitais brasileiros. Material e métodos: Foram avaliadas 525 amostras bacterianas de 11 hospitais brasileiros, como parte do programa SENTRY. Os isolados foram testados por microdiluição em caldo contra um grande número de antimicrobianos. Resultados: As cinco espécies mais freqüentes foram (n/%): Pseudomonas aeruginosa (158/30,1%), Staphylococcus aureus (103/19,6%), Acinetobacter spp. (68/13,0%), Klebsiella spp. (50/9,5%), e Enterobacter spp. (44/8,4%). Essas cinco espécies representam mais de 80% de toda a amostragem. A P. aeruginosa apresentou altas taxas de resistência à maioria dos antimicrobianos testados. As maiores taxas de sensibilidade foram apresentadas por piperacilina/tazobactam (71,5%) e meropenem (69,0%). Os compostos com maior atividade in vitro contra Acinetobacter spp. foram imipenem e meropenem (80,9% de sensibilidade) seguido pela tetraciclina (63,2%). A sensibilidade das amostras de Klebsiella spp. foi muito baixa. MICs ≥ 2μg/mL para ceftriaxona ou ceftazidima, indicando produção de ESBL, foram encontrados em 36,0% das amostras. Os antimicrobianos mais ativos contra Klebsiella spp. foram os carbapenens (100% de sensibilidade) e as quinolonas (92,0% de sensibilidade). Ceftriaxona foi ativa contra somente 56,8% das amostras de Enterobacter spp. (MIC50, 1μg/mL), enquanto a cefepima foi ativa contra 88,6% destes isolados (MIC50, ≤ 0,12μg/mL). A resistência à oxacilina foi detectada em 43,7% dos isolados de S. aureus. As drogas mais ativas contra essa espécie foram: vancomicina, teicoplanina, quinupristin-dalfopristin e linezolida. Conclusões: Os resultados do presente estudo mostraram alta prevalência de Acinetobacter spp. e altas taxas de resistência entre bacilos gram-negativos quando comparados com resultados de estudos norteamericanos e europeus.

 


Palavras-chave: Testes de sensibilidade microbiana. Resistência microbiana a drogas. Análise bacteriana. Pneumonia bacteriana. Infecção hospitalar.

 

2 - Endoscopia respiratória em 89 pacientes com neoplasia pulmonar

Respiratory endoscopy in 89 patients of lung neoplasms

Paulo José Lorenzoni, Maria Ilizabeti Donatti, Paulo de Tarso Muller, Pedro Nango Dobashi

J Bras Pneumol.2001;27(2):

Resumo PDF PT English Text

Objetivos: As neoplasias pulmonares são uma das mais freqüentes causas de mortalidade no Brasil. Objetivou-se com o presente estudo avaliar o diagnóstico dessas neoplasias através da fibrobroncoscopia. Método: Foram analisados, retrospectivamente, 89 pacientes no período de cinco anos, divididos em dois grupos: grupo 1 (n = 53) - presença de lesão visível à endoscopia, grupo 2 (n = 36) - ausência de lesões na endoscopia. Na revisão dos prontuários retiraram-se os dados epidemiológicos, os achados endoscópicos, os exames cito e anatomopatológicos, bem como o exame que proporcionou o diagnóstico final. Resultados: Os achados endoscópicos indiretos de neoplasia corresponderam a 59,5% e a presença de tumor na luz brônquica a 48,8%. O tipo histológico mais freqüente foi o carcinoma epidermóide (59,5%), seguido do adenocarcinoma (15,7%), carcinoma indiferenciado de pequenas células (10,1%) e outros (14,7%). Nos tumores visíveis ou não na endoscopia o estudo anatomopatológico da biópsia brônquica e/ou da citopatologia do lavado e do escovado brônquico mostrou sensibilidade de 83,1% no diagnóstico de neoplasia pulmonar. Quando a lesão era visível à inspeção endoscópica, a sensibilidade atingiu percentual de 96,2%, sendo a biópsia positiva em 94,2% e a citologia em 43,75%. Quando não se observava lesão brônquica o rendimento foi sensivelmente menor (63,8%): a biópsia mostrou percentual de 72,7% e a citopatologia de 38,4%. As complicações menores decorrentes do exame endoscópico ocorreram em 11,2% dos pacientes; não ocorreram complicações graves. Conclusão: A fibrobroncoscopia foi um excelente método para investigação de pacientes com suspeita de neoplasia pulmonar com sensibilidade de 83,1%; sua sensibilidade foi maior nas lesões visíveis. Nas lesões não visíveis a sensibilidade aumentou com a biópsia endobrônquica.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares. Broncoscopia. Carcinoma broncogênico. Técnicas de diagnóstico e procedimentos.

 

3 - Mudança da tendência da mortalidade por asma em crianças e adolescentes no Rio Grande do Sul: 1970-1998

Change in asthma mortality trends in children and adolescents in Rio Grande do Sul: 1970-1998

José Miguel Chatkin, Jussara Fiterman, Nivalvo Almeida Fonseca, Carlos Cezar Fritscher

J Bras Pneumol.2001;27(2):89-93

Resumo PDF PT English Text

Introdução: A mortalidade por asma aumentou no Rio Grande do Sul no período 1970-92 em crianças e adultos jovens. Este trabalho visou avaliar a tendência do fenômeno no mesmo grupo etário, agora incluindo o período de 1970-98. Métodos: Foram revisados os 157 certificados de óbitos ocorridos entre 1970 e 1998 em pessoas de cinco a 19 anos de idade nos quais asma foi considerada a causa básica de morte. As tendências foram testadas usando os modelos log-linear, logístico (S curve) e quadrático. Resultados: A mortalidade por asma variou entre 0,04 e 0,399/100.000. Entre os modelos testados, o logístico mostrou os melhores valores de acurácia para a série temporal analisada: r2 = 0,59, percentual de erro médio absoluto (MAPE) = 23,48, desvio médio absoluto (MAD) = 0,035 e desvio mínimo quadrático = 0,0021. Esses resultados significam que possivelmente um platô foi atingido. O modelo quadrático mostrou também bons valores de acurácia, significando que uma possibilidade alternativa seja a de que um decréscimo nos coeficientes esteja iniciando. Neste modelo, o valor máximo calculado foi no 25º ano (1994). Conclusões: A mortalidade por asma no Rio Grande do Sul está-se estabilizando, após um período de importante aumento. É possível, inclusive, que uma tendência ao decréscimo esteja iniciando.

 


Palavras-chave: Asma. Mortalidade. Brasil.

 

Artigo de Revisão

4 - Sonolência e acidentes automobilísticos

Sleepiness and motor vehicle accidents

Simone Fagondes Canani, Sérgio Saldanha Menna Barreto

J Bras Pneumol.2001;27(2):94-96

Resumo PDF PT English Text

Objetivo: Este artigo tem por finalidade apresentar uma sucinta revisão sobre as repercussões da sonolência excessiva no desempenho dos motoristas no trânsito, enfatizando a necessidade da maior valorização do tema abordado. Métodos: Revisão bibliográfica da literatura nacional e internacional, abrangendo artigos originais e publicações oficiais da American Thoracic Society e da American Sleep Apnea Association. Resultados: As evidências de que a sonolência é um fator que pode contribuir de forma decisiva para a ocorrência de acidentes automobilísticos são crescentes. As dificuldades com relação à caracterização da sonolência precedendo o acidente são discutidas no texto. Muitas são as causas de sonolência excessiva; felizmente, sua maioria é passível de identificação e manejo adequado. Conclusões: É importante que haja maior entendimento do problema em nosso meio, para que possam ocorrer modificações na abordagem do paciente com sonolência excessiva e também discussões acerca das leis de trânsito vigentes e das obrigações legais do médico com relação a este problema.

 


Palavras-chave: sonolência; acidentes automobilísticos

 

Artigo Original

4 - Prevalência de infecção pelo "Mycobacterium tuberculosis" entre alunos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Prevalence of mycobacterium tuberculosis infection among medical students of Federal University of Rio de Janeiro

Vania Maria Carneiro da Silva, Jaqueline R. Oliveira, Flávia Matos Silva dos Santos, Clarisse Moreira de Araújo, Afrânio Lineu Kritski

J Bras Pneumol.2001;27(2):77-82

Resumo PDF PT English Text

Introdução: O Hospital Universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro (HUCFF), na região Sudeste do Brasil, recebe aproximadamente 300 casos de tuberculose por ano e é nesse hospital que os alunos da Faculdade de Medicina exercem suas atividades. Objetivos: Determinar a prevalência de infecção pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb) entre alunos da Faculdade de Medicina da UFRJ. Desenho do estudo: Estudo transversal entre estudantes de medicina em diferentes níveis de treinamento. Informações sobre características sociodemográficas, vacinação pelo BCG e exposições potenciais à tuberculose foram obtidas através de questionário padronizado. O teste tuberculínico foi usado para determinar a prevalência de infecção pelo Mtb. Resultados: Os estudantes de medicina tiveram prevalência crescente de positividade ao teste tuberculínico de acordo com o progredir de suas atividades práticas (4,6%, 7,8%,16,2%; P = 0,002). Os riscos foram maiores durante os anos de treinamento clínico, quando os estudantes de medicina tiveram contato mais freqüente com pacientes. Conclusões: Os estudantes de medicina que desenvolvem seu treinamento no HUCFF/UFRJ podem estar sob aumentado risco de se infectar pelo Mycobacterium tuberculosis. Faz-se necessário um programa de realização de teste tuberculínico, de rotina, para confirmação de viragem tuberculínica, combinado com intervenções para reduzir o risco de transmissão nosocomial no local da prática clínica.

 


Palavras-chave: Infecção hospitalar. Estudantes de medicina. Fatores de risco. Estudos transversais.

 

Artigo de Revisão

5 - Fatores de risco e medidas profiláticas nas pneumonias adquiridas na comunidade

Risk factors and prophylaxis of community-acquired pneumonias

Lucy Gomes

J Bras Pneumol.2001;27(2):97-114

Resumo PDF PT English Text

Este artigo revisa os efeitos do envelhecimento, tabagismo, DPOC, insuficiência cardíaca, colonização da orofaringe, aspiração (micro e macro), alcoolismo, cirrose hepática, deficiência nutricional, imunossupressão e fatores ambientais sobre o risco de adquirir pneumonia na comunidade e sua gravidade. Na segunda parte, é feita revisão sobre a ação profilática das vacinas antiinfluenza e antipneumococo, assim como a ação das drogas antivirais, na profilaxia e tratamento das pneumonias adquiridas na comunidade.

 


Palavras-chave: Pneumonia pneumocócica. Influenza. Vacina contra influenza. Vacinas virais. Fatores de risco.

 

Relato de Caso

7 - Síndrome de Jó ou hiperimunoglobulinemia E

Job's syndrome or hyperimmunoglobulinemia E

Ricardo Coelho Reis, Marcelo Alcântara Holanda, Juvêncio Paiva Câmara, José Humberto Araújo, Micheline Paiva Aquinos, Laryssa Braga Cavalcante Santana

J Bras Pneumol.2001;27(2):115-118

Resumo PDF PT English Text

A síndrome de Jó ou hiperimunoglobulinemia E é uma rara condição de imunodeficiência, sem etiologia definida, caracterizada por infecções de repetição dos tratos respiratórios superior e inferior e da pele associadas a níveis elevados de imunoglobulina E, eosinofilia e alterações faciais peculiares. Relata-se o caso de um homem de 22 anos, portador da doença, complicada com empiema pleural e cistos pulmonares e boa evolução.

 


Palavras-chave: Síndrome de Jó. Infecções respiratórias. Recidiva.

 

8 - Fístula traqueoesofágica como complicação tardia de traqueostomia

Tracheoesophageal fistula as a late complication of tracheostomy

Marlos de Souza Coelho, José Antônio Zampier, Sérgio Augusto Zanin, Elisângela de Mattos e Silva, Paulo de Souza Fonseca Guimarães

J Bras Pneumol.2001;27(2):119-122

Resumo PDF PT English Text

A fístula traqueoesofágica como complicação tardia de traqueostomia é uma ocorrência rara, com incidência menor do que 1%, mas que deve ser conhecida, diagnosticada e tratada rapidamente, para que se evite evolução desfavorável. Relata-se o caso de uma mulher de 41 anos que permaneceu com traqueostomia prolongada, devido a acidente vascular cerebral. Após a alta hospitalar, apresentou insuficiência respiratória aguda e observou-se a saída de material da sonda nasogástrica traqueostomia. O diagnóstico de fístula traqueoesofágica foi feito por exame endoscópico e a paciente foi submetida a uma traqueoplastia, com boa evolução.

 


Palavras-chave: Fístula traqueoesofágica. Traqueostomia. Unidades de terapia intensiva.

 

Cartas ao Editor

9 - Hérnia diafragmática traumática transpericárdica

Antonio Sebastião Porto

J Bras Pneumol.2001;27(2):19-21

PDF PT


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1