Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2003 - Volume 29  - Número 3  (Maio/Junho)






Editorial

1 - Mortalidade por fibrose pulmonar idiopática

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2003;29(3):1-2

PDF PT


Artigo Original

2 - Mortalidade por fibrose pulmonar idiopática no Rio Grande do Sul

Mortality due to idiopathic pulmonary fibrosis in the State of Rio Grande do Sul (Brazil)

Fabrício Picolli Fortuna, Christiano Perin, Letícia Cunha, Adalberto Sperb Rubin

J Bras Pneumol.2003;29(3):121-124

Resumo PDF PT English Text

Os dados epidemiológicos referentes à fibrose pulmonar idiopática são relativamente escassos; suas reais incidência e prevalência são desconhecidas. Alguns estudos recentes sugerem que a mortalidade decorrente da fibrose pulmonar idiopática está aumentando nos países desenvolvidos. Objetivos: Descrever a mortalidade por fibrose pulmonar idiopática no Estado do Rio Grande do Sul (RS) no período de 1970 a 2000, analisando sua tendência e comparando-a com a de outros países. Métodos: Estudo de prevalência utilizando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, analisando certificados de óbito em que a fibrose pulmonar idiopática foi citada como causa determinante. Resultados: A mortalidade anual média ajustada à população foi de 0,22/100.000 na década de 70, de 0,3/100.000 na de 80 e de 0,48/100.000 na de 90. A mortalidade total aumentou 36% da década de 70 para a de 80, e 73% dessa para a de 90. A taxa ajustada à população aumentou 36% da década de 70 para a de 80, e 60% dessa para a de 90. O aumento tanto na mortalidade total por fibrose pulmonar idiopática como na mortalidade ajustada à população foi estatisticamente significativo (p < 0,05). A taxa média de mortalidade por 100.000 habitantes no intervalo de 1996 a 1998, entretanto, foi de 0,683, correspondendo a aumento da ordem de 70% em relação à dos três anos anteriores, que foi de 0,4 (p = 0,0002), provavelmente por práticas de codificação. Conclusão: Houve aumento significativo da mortalidade por fibrose pulmonar idiopática no RS no período de 1970 a 2000, em parte secundário a alterações nas práticas de codificação. Esse aumento está em acordo com os resultados de estudos semelhantes em outros países, embora as taxas de mortalidade por fibrose pulmonar idiopática no RS sejam consideravelmente menores.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar. Mortalidade.

 

3 - Perfil epidemiológico da tuberculose infecção e doença entre usuários de cocaína internados em serviços hospitalares da Grande São Paulo

Epidemiological profile of lung tuberculosis infection and disease among cocaine users being treated in hospitals of São Paulo, Brazil

Olavo Franco Ferreira Filho, Marilia Dalva Turchi, Ronaldo Laranjeiras, Adauto Castelo

J Bras Pneumol.2003;29(3):125-132

Resumo English Text

Objetivo: Avaliar a prevalência e os fatores de risco para tuberculose (TB) infecção e doença entre usuários de drogas hospitalizados. Métodos: Estudo transversal em amostra de adictos maiores de 18 anos, internados em hospitais da região metropolitana da Grande São Paulo, com condições clínicas de responder a questionário padronizado e que concordaram em participar do estudo. A prevalência de TB infecção foi avaliada pela positividade ao teste tuberculínico (PPD) e de TB doença pelo achado de M. tuberculosis no escarro dos sintomáticos respiratórios. Resultados: Os sintomas respiratórios estavam presentes em 21,2% dos pacientes, sendo o emagrecimento e a tosse os mais freqüentes, os quais desapareciam com a interrupção do uso de cocaína. A prevalência geral de TB infecção foi de 28%. A prevalência de TB doença foi de 0,6%. Os fatores associados com PPD positivo foram: idade, cor/raça, tempo passado na prisão e antecedentes de uso de drogas na prisão. Conclusões: Não se encontrou prevalência aumentada de TB infecção e doença nesses pacientes. Adictos com maior idade tinham maior probabilidade de ter TB infecção, bem como aqueles com história de encarceramento.

 


Palavras-chave: Tuberculose, epidemiologia. Pacientes internados.

 

 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1