Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2005 - Volume 31  - Número 2  (Março/Abril)






2 - Perseguindo o MEDLINE

Pursuing MEDLINE

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2005;31(2):95-96

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

3 - Avaliação funcional pulmonar em crianças e adolescentes asmáticos: comparação entre a micro espirometria e a espirometria convencional

Pulmonary function tests in asthmatic children and adolescents: Comparison between a microspirometer and a conventional spirometer

Lúcia Bartmann Wild, Alexandre Simões Dias, Gilberto Bueno Fischer, Daniele Ruzzante Rech

J Bras Pneumol.2005;31(2):97-102

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A espirometria é muito utilizada no diagnóstico e na quantificação dos distúrbios ventilatórios como a asma. O micro espirômetro é um equipamento portátil e de fácil utilização que pode substituir o espirômetro convencional, embora existam poucas evidências de sua acurácia. Objetivo: Comparar o micro espirômetro com o espirômetro convencional em crianças e adolescentes asmáticos. Método: Os aparelhos utilizados foram o Micro Spirometer, da marca Micro Medical, e o espirômetro convencional Cosmed-Pony graphic 3.5, ambos com turbinômetros (sensores de fluxo). Foram incluídos na amostra 62 crianças e adolescentes, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre cinco e dezesseis anos, com diagnóstico clínico de asma, em acompanhamento em serviço de Pneumologia. Os exames espirométricos foram realizados dentro das normas da American Thoracic Society e da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Primeiro realizou-se a micro espirometria e em seguida, com o mesmo paciente, realizou-se a espirometria convencional. Os parâmetros analisados em ambos os aparelhos foram: capacidade vital forçada, volume expiratório forçado no primeiro segundo e pico de fluxo expiratório. Os dados foram analisados através do teste t de Student (pareado) e do teste de correlação de Pearson. Resultados: Obteve-se forte correlação entre os parâmetros analisados nos dois aparelhos: para volume expiratório forçado no primeiro segundo r = 0,97, para capacidade vital forçada r = 0,97, e para pico de fluxo expiratório r = 0,91. Conclusão: Os resultados demonstraram que o micro espirômetro é um equipamento diagnóstico útil, que pode ser utilizado quando o espirômetro convencional não estiver disponível.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Espirometria. Micro espirômetro. Ventilação pulmonar.

 

4 - Prevalência de sintomas de asma e tratamento de crianças e adolescentes de 2 a 14 anos no Campus Aproximado da PUCRS

Prevalence of asthma symptoms and treatment of children and adolescents from 2 to 14 years of age in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil

Brasília Itália C. S. Ache, Fabiane Kahan, Jussara Fiterman

J Bras Pneumol.2005;31(2):103 -110

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Nas últimas décadas tem havido aumento da prevalência da asma. Objetivo: Determinar a prevalência de sintomas de asma em crianças e adolescentes de 2 a 14 anos em Porto Alegre (RS), relacionando-a com o perfil socioeconômico, tratamento e hábito de fumar intradomiciliar. Método: Estudo transversal em que foram entrevistadas todas as famílias atendidas em junho de 2000. Resultados: A prevalência de sintomas de asma foi de 49,5%. Em 66,8% das famílias a renda era inferior a quatro salários mínimos e em mais de 50% a escolaridade materna e paterna era menor que cinco anos. Em 98,5% não havia utilização de tratamento preventivo para asma. Nas 174 famílias estudadas 38,7% das mães, 43,7% dos pais e 32,7% de ambos eram fumantes. Houve associação entre as seguintes variáveis: exposição ao fumo intradomiciliar e número de crises de asma no último ano (p = 0,02; RR = 2,9; IC: 1,1 - 4,5); escolaridade materna e número de crises no último ano (p = 0,03; RR = 2,03; IC: 1,01 - 4,19); aglomeração e número de crises no último ano entre as crianças expostas ao fumo (p = 0,04; RR = 2,7; IC: 1,4 - 5,1); hospitalização e número de crises no último ano (p = 0,004; RR = 1,46; IC: 1,15 -1,86); hospitalização e aglomeração (p = 0,03; RR = 1,47; IC: 1,15 -1,86). Nos menores de cinco anos, houve associação entre fumo materno e número de crises no último ano (p = 0,03; RR = 1,79; IC: 1,04 - 3,08). Conclusão: A prevalência de sintomas de asma foi alta. A comunidade estudada é limitada do ponto de vista socioeconômico e não trata adequadamente a enfermidade, o que demonstra necessidade de atendimento priorizado, normatizado e com insumos e processos avaliativos para controle da doença.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Prevalência. Tabagismo intradomiciliar. Tratamento intercrise da asma.

 

5 - Prevalência e gravidade de sintomas relacionados à asma em escolares e adolescentes no município de Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Prevalence and severity of asthma symptoms in school-age children in the city of Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brazil

José Laerte Boechat, José Luiz Rios, Clemax Couto Sant'Anna, Alfeu Tavares França

J Bras Pneumol.2005;31(2):111-117

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A asma é considerada a doença crônica mais comum na infância. Entretanto, há poucos estudos sobre sua prevalência em nosso meio. Objetivo: Avaliar prevalência e gravidade de sintomas de asma em escolares e adolescentes de Duque de Caxias (RJ). Método: Estudo transversal utilizando o questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood. A amostra foi composta por alunos de 6, 7, 13 e 14 anos. Resultados: Foram avaliados 4.040 alunos de 13 e 14 anos e 2.334 de 6 e 7 anos. A freqüência de sibilos nos últimos doze meses foi de 27,7% entre os mais jovens e de 19% entre os adolescentes (p < 0,0001). No primeiro grupo houve predomínio do sexo masculino (29,9% vs 25,6%, p = 0,01) e no segundo do feminino (21,9% vs 15,8%, p < 0,0001). Não existiram diferenças entre as faixas etárias relacionadas ao diagnóstico prévio de asma (cerca de 10%). Sibilância aos exercícios físicos foi mais prevalente entre os adolescentes (21,4% vs 7,8%, p < 0,0001). A gravidade dos sintomas foi maior entre as adolescentes (asma grave: 6,6% vs 4,4%, p = 0,001), não havendo diferenças entre gêneros aos 6 e 7 anos. Conclusão: A prevalência de asma em Duque de Caxias é alta, comparável à de outros municípios brasileiros e latino-americanos. Os valores são superiores aos 6 e 7 anos, quando os sintomas predominam no sexo masculino. Entre os adolescentes, a prevalência e a gravidade dos sintomas são maiores no gênero feminino, fato de observação recente e que parece representar novo comportamento epidemiológico da asma.

 


Palavras-chave: Descritores: Asma. Epidemiologia. Indice de Gravidade de doença. Estudos transversais.

 

6 - A eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura inspiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica

Efficacy of pulmonary rehabilitation: exercise capacity, respiratory muscle strength and quality of life in patients with chronic obstructive pulmonary disease

Renata Cláudia Zanchet, Carlos Alberto de Assis Viegas, Terezinha Lima

J Bras Pneumol.2005;31(2):118 -124

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A reabilitação pulmonar é amplamente preconizada para o tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica. Objetivo: Avaliar a eficácia da reabilitação pulmonar na capacidade de exercício, força da musculatura respiratória e qualidade de vida de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica. Método: Em um ensaio clínico não-randomizado e aberto, foram avaliados 27 portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica admitidos em programa de reabilitação pulmonar, estáveis clinicamente e ex-tabagistas. Todos os pacientes foram avaliados antes e depois da reabilitação pulmonar. Resultados: A média de idade foi de 65 ± 5 anos, o índice de massa corporal 25 ± 4 kg/m2, o volume expiratório forçado no primeiro segundo 55 ± 25% do previsto, a relação entre volume expiratório forçado no primeiro segundo e capacidade vital forçada 50 ± 12%, e a pressão parcial de oxigênio no sangue arterial 70 ± 7mmHg. Comparando os valores antes e depois da reabilitação pulmonar, houve melhora na distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (513 ± 99 m vs 570 ± 104 m), na carga máxima para membros superiores (2 ± 1 Kg vs 3 ± 1 Kg), na pressão inspiratória máxima (-89±23 cmH2O vs -102±23 cmH2O) e nos domínios atividade, impacto e escore total do questionário do Hospital Saint George na doença respiratória. Conclusão: A reabilitação pulmonar, com enfoque no treinamento físico, e realizada de forma criteriosa, é eficaz na promoção do aumento da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos, da carga máxima para membros superiores, da pressão inspiratória máxima e da qualidade de vida.

 


Palavras-chave: Descritores: Reabilitação pulmonar. Doença pulmonar obstrutiva crônica. Qualidade de vida. Músculos respiratórios.

 

7 - Volumes, capacidades pulmonares e força muscular respiratória no pós-operatório de gastroplastia

Lung volumes, lung capacities and respiratory muscle strength following gastroplasty

Denise de Moraes Paisani, Luciana Dias Chiavegato, Sonia Maria Faresin

J Bras Pneumol.2005;31(2):125-132

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A gastroplastia tem sido cada vez mais indicada no tratamento de obesos mórbidos, pacientes nos quais podemos identificar alteração pronunciada de volumes e capacidades pulmonares. Objetivo: Avaliar o comportamento dos volumes e capacidades pulmonares, força muscular respiratória, padrão respiratório e as possíveis complicações pulmonares pós-operatórias. Método: Vinte e um pacientes (três homens) com média de idade de 39 ± 9,7 anos, média de índice de massa corpórea de 50,4 Kg/m2, candidatos à gastroplastia, foram avaliados no pré-operatório, primeiro, terceiro e quinto dias de pós-operatório e submetidos a mensuração de volume corrente, capacidade vital, volume minuto, pressões máximas expiratória e inspiratória, e circunferências abdominal e torácica. Observou-se a ocorrência de complicações pulmonares pós-operatórias e mortalidade. Resultados: No primeiro e terceiro dias de pós-operatório houve queda de 47% e 30,5% na capacidade vital, 18% e 12,5% no volume minuto, 28% e 21% no volume corrente, 47% e 32% no índice diafragmático, 51% e 26% na pressão inspiratória máxima, e 39,5% e 26% na pressão expiratória máxima, respectivamente (p < 0,05). No quinto dia de pós-operatório, todos os valores das variáveis analisadas apresentaram-se maiores que os do primeiro pós-operatório, evidenciando um crescimento linear, com retorno total aos seus valores pré-operatórios apenas de volume corrente, volume minuto e índice diafragmático. Houve uma incidência de complicações pulmonares pós-operatórias de 4,7% e não houve óbitos. Conclusão: Pacientes submetidos a gastroplastia apresentam redução da função pulmonar, evidenciando um comportamento bastante semelhante ao já observado no pós-operatório de outras cirurgias do andar superior do abdome.

 


Palavras-chave: Descritores: Gastroplastia. Obesidade. Testes de função pulmonar. Pós-operatório.

 

8 - Análise do programa de controle da tuberculose em relação ao tratamento, em Campinas - SP

Analysis of treatment outcomes related to the tuberculosis control program in the city of Campinas, in the state of São Paulo, Brazil

Helenice Bosco de Oliveira, Leticia Marin-León, Jovana Gardinali

J Bras Pneumol.2005;31(2):133-138

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A cura da tuberculose depende da adesão ao tratamento. Objetivo: analisar o resultado do tratamento para tuberculose nos serviços públicos de saúde de Campinas (SP), em 2002. Método: Foram investigados 436 pacientes de uma coorte de 484 com diagnóstico de tuberculose. O tipo de encerramento do tratamento foi descrito para pacientes novos e em retratamento, para apresentações pulmonares e para co-morbidade com síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). Resultados: A taxa de sucesso foi de 68,6%, sendo 72,3% nos pacientes sem AIDS e 57,6% nos com AIDS. Nos casos novos, o grupo sem AIDS teve 2,2 vezes mais chance de resultados favoráveis. No grupo com AIDS, não se observou diferença entre novos e retratamentos. Nos insucessos, apenas a letalidade apresentou diferença, 18,9% nos com AIDS vs 8,0% nos sem AIDS. Nas formas pulmonares, o sucesso foi semelhante entre os inicialmente bacilo álcool-ácido resistente positivos e os demais. Conclusão: O programa de controle da tuberculose de Campinas apresentou baixa efetividade. Foi superior à da coorte nacional em 2001 para os sem AIDS, e inferior para os com AIDS. O sucesso entre os casos de tuberculose sem AIDS derivou fundamentalmente do tratamento dos casos novos. O perfil desfavorável da tuberculose-AIDS, quanto à elevada letalidade (18,9%) e abandono (15,3%), foi responsável, em parte, pela baixa taxa de sucesso. Destacam-se as elevadas proporções de abandono numa cidade com facilidade de acesso para tratamento. Para melhorar o programa, deve-se investir na capacitação das equipes em tratamento supervisionado, educação em saúde e relacionamento com os pacientes.

 


Palavras-chave: Descritores: Tuberculose. Abandono. Retratamento. Co-morbidade TB-AIDS.

 

9 - Coexistência de colonização fúngica intracavitária (bola fúngica) e tuberculose ativa

Coexistence of intracavitary fungal colonization (fungus ball) and active tuberculosis

Gisela Unis, Pedro Dornelles Picon, Luiz Carlos Severo

J Bras Pneumol.2005;31(2):139-143

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: Embora a tuberculose pulmonar seja o principal fator predisponente para o surgimento de colonização fúngica em cavidade saneada, a coexistência das duas doenças é rara. A simultaneidade de colonização fúngica e micobacteriose ativa na mesma cavidade (bacilos álcool-ácido resistentes entre as massas de hifas) é excepcional. Objetivo: Descrever achados clínicos, diagnósticos, radiológicos, condições associadas e evolução em pacientes com tuberculose e colonização fúngica intracavitária pulmonar. Método: Foram avaliadas, retrospectivamente, fichas clínicas de 625 pacientes, entre os anos de 1974 e 2002, com bola fúngica diagnosticada por imunodifusão e/ou estudo micológico. O critério de inclusão foi baciloscopia positiva no escarro ou em histopatologia. Resultados: Foram selecionados catorze pacientes. Todos apresentaram hemoptise, seguida de tosse com expectoração, dispnéia, emagrecimento, febre, astenia e dor torácica. Em dois casos, um colonizado por Aspergillus niger e outro por Scedosporium apiospermum (Teleomorfo, Pseudallescheria boydii), houve concomitância lesional da tuberculose ativa e bola fúngica. Nos demais, a micobactéria foi encontrada em parênquima circunjacente ou em pulmão contralateral. Conclusão: Este estudo corrobora o antagonismo entre A. fumigatus e Mycobacterium tuberculosis. A possibilidade de concomitância de colonização fúngica e micobacteriose é demonstrada em outros agentes fúngicos, particularmente S. apiospermum (P. boydii) e A. niger.

 


Palavras-chave: Descritores: Bola fúngica. Aspergillus fumigatus. Aspergillus niger. Pseudallescheria boydii. Mycobacterium tuberculosis. Scedosporium apiospermum.

 

10 - Influência do tamanho do frasco de tuberculina nos resultados da prova tuberculínica

Influence of vial size on the results of the tuberculin test

Antonio Ruffino-Netto, Afranio Lineu Kritski, Eleny Guimarães Teixeira, Carla Conceição dos Santos Loredo, Danielle Novelo de Souza, Anete Trajman

J Bras Pneumol.2005;31(2):144-148

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Introdução: A solução de tuberculina é armazenada em frascos de diferentes tamanhos. Sua adsorção ao frasco pode influenciar o resultado da prova tuberculínica. Objetivo: Avaliar o efeito do tamanho do frasco de armazenamento da tuberculina nos resultados obtidos na prova tuberculínica. Método: Sessenta e três pacientes internados com diagnóstico de tuberculose ativa foram submetidos a duas provas tuberculínicas simultâneas, em ambos os antebraços. A técnica usada foi a de Mantoux e consistiu na aplicação de 0,1 ml de tuberculina armazenada em frascos de 5 ml ou de 1,5 ml, no antebraço direito e no antebraço esquerdo, de forma aleatória. A leitura da induração foi efetuada de forma cega por um único leitor treinado previamente. As leituras com diferenças de até 2 mm foram consideradas resultados concordantes. Resultados: Vinte e um pacientes não tiveram induração e foram excluídos da análise. Entre os 42 pacientes restantes, a média dos diâmetros das indurações obtidas nas provas com tuberculina armazenada nos frascos grandes foi maior do que as obtidas com a armazenada em frascos pequenos. A concordância entre as leituras foi obtida em 40,5% delas (17/42), e a diferença foi negativa (frasco grande menor que frasco pequeno) em 16,7% (7/42) e positiva em 42,9% delas (18/42). Conclusão: O tamanho do frasco de armazenamento da tuberculina pode influenciar o resultado da prova tuberculínica. A adsorção da tuberculina à parede do frasco pode explicar o fenômeno. Os autores alertam para o impacto dessas variações nos estudos epidemiológicos e operacionais.

 


Palavras-chave: Descritores: Prova tuberculínica. Tuberculina. Frasco. Adsorção. PPD. Mantoux.

 

Diretrizes da SBPT

Artigo de Revisão

12 - Hipertensão portopulmonar

Portopulmonary hypertension

Eduardo Garcia, José Silva Moreira, Ajácio Bandeira de Melo Brandão, Alessandra Isabel Zille, Juliana Cardozo Fernandes

J Bras Pneumol.2005;31(2):157-161

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Hipertensão portal e cirrose podem causar complexas alterações do leito vascular pulmonar, dentre elas a síndrome hepatopulmonar e a hipertensão portopulmonar. A associação de hipertensão pulmonar com cirrose e hipertensão portal é pouco diagnosticada, sendo sua prevalência estimada por volta de 1% a 2% dos pacientes com hipertensão portal ou cirrose, sem preferência por sexo, e com predomínio na faixa dos 40 anos. Fatores etiológicos não foram bem definidos para explicar o aumento da pressão da artéria pulmonar e da resistência vascular pulmonar. A maioria dos pacientes é assintomática até que desenvolva dispnéia aos esforços, o que geralmente ocorre quando a pressão média na artéria pulmonar ultrapassa o valor de 40 mmHg. A mortalidade é elevada pela associação de doença hepática e hipoxemia progressiva ou falência ventricular direita. Novos estudos são necessários para se estabelecer os benefícios do uso dos vasodilatadores orais, inalatórios ou endovenosos e os resultados do transplante hepático, talvez a única possibilidade terapêutica definitiva.

 


Palavras-chave: Descritores: Hipertensão portopulmonar. Cirrose. Pressão arterial pulmonar. Hipertensão pulmonar. Vasodilatadores.

 

13 - Perturbação respiratória durante o sono em doença pulmonar obstrutiva crônica

Respiratory disturbance during sleep in chronic obstructive pulmonary disease

Ana C. Krieger

J Bras Pneumol.2005;31(2):162-172

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A doença pulmonar obstrutiva crônica é uma condição freqüente e é hoje a quarta principal causa de mortes nos Estados Unidos. A prevalência de perturbação respiratória durante o sono, ou síndrome de superposição, como anteriormente denominada, ainda não foi determinada devido à publicação de relatos conflitantes. Esta condição deve continuar sendo investigada devido aos efeitos adversos causados por transtornos respiratórios relacionados ao sono em pacientes com doença pulmonar de base. Neste relato, discutiremos brevemente os mecanismos envolvidos na origem da perturbação respiratória durante o sono em doença pulmonar obstrutiva crônica e auxiliaremos o leitor a distinguir àqueles pacientes que se beneficiariam de uma avaliação do padrão do sono mais detalhada, com a discussão de tópicos de gerenciamento e opções de tratamento.

 


Palavras-chave: Descritores: DPOC. Apneia do Sono. Hipoxemia. Hipoventilacao. Disturbio Respiratorio do Sono.

 

Relato de Caso

14 - Histiocitose de células de Langerhans: rápida resolução após cessação do tabagismo

Langerhans-cell histiocytosis: rapid resolution after smoking cessation

José Miguel Chatkin, Vinicius D. Silva, Carlos C. Fritscher, Jussara Fiterman, Cláudia Reck

J Bras Pneumol.2005;31(2):173-176

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descreve-se um caso de histiocitose pulmonar de células de Langerhans com relação estreita entre cessação do tabagismo e melhora radiológica. A tomografia computadorizada de alta resolução revelava múltiplos nódulos pequenos localizados em lobos superiores e campos médios de ambos os pulmões. O exame microscópico dessas lesões mostrava infiltração histiocitária, que se corava fortemente pela proteína S100. Apesar de a remissão espontânea poder ser uma possível explicação para essa evolução, este relato de caso mostra um rápido desaparecimento das lesões após o abandono do tabagismo.

 


Palavras-chave: Descritores: Histiocitose de células de Langerhans. Abandono do uso de tabaco.

 

15 - Múltiplas metástases pulmonares de meningioma benigno

Multiple pulmonary metastases of benign meningioma

Adalberto Sperb Rubin, Liliana Gomes Pellegrin, Nelson da Silva Porto, Geraldo Geyer.

J Bras Pneumol.2005;31(2):177-180

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os meningiomas representam um sexto de todas as neoplasias primárias do sistema nervoso central e raramente desenvolvem metástases extracranianas. A presença de metástases múltiplas, bem como de sintomas respiratórios, são raros. Relata-se o caso de uma paciente de 67 anos com sintomas respiratórios de início subagudo e sem história de doença pulmonar prévia, que apresentou múltiplas metástases pulmonares originadas de meningioma benigno intracraniano, seis meses após a ressecção do tumor primário.

 


Palavras-chave: Descritores: Meningioma. Metástases. Neoplasias pulmonares.

 

16 - Rim intratorácico ectópico

Thoracic ectopic kidney

Claudinei Leôncio Beraldo, Eugênio Fernandes de Magalhães, Demétrius Tierno Martins, Douglas Silva Coutinho, Lívia Silva Tiburzio, Mário Ribeiro Neto.

J Bras Pneumol.2005;31(2):181-183

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O rim ectópico intratorácico é uma anomalia rara. De todas as ectopias renais é a mais rara (p = 0,005%). Relata-se um caso de ectopia renal intratorácica em um homem negro de 83 anos, que procurou atendimento médico com quadro clínico compatível com enfisema pulmonar. Foi solicitado radiograma de tórax, que evidenciou uma massa, diagnosticada por tomografia computadorizada como ectopia renal. A maioria dos casos de rim torácico aparece como uma tumoração intratorácica encontrada em radiogramas de tórax solicitados por qualquer outra razão alheia à suspeita dessa anomalia, e não necessita de tratamento específico.

 


Palavras-chave: Descritores: Ectopia. Renal. Torácica. Pulmão.

 

 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1