Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2007 - Volume 33  - Número 4  (Julho/Agosto)






Editorial

1 - Espirometria: o que é normal?

Spirometry: what's normal?

Luiz Carlos Corrêa da Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):21-22

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - A hospitalização por asma e a carência de acompanhamento ambulatorial

Asthma-related hospitalizations and lack of outpatient follow-up treatment

Emanuel Sarinho, Gladys Reis e Silva de Queiroz, Maria Laura Campelo de Melo Dias, Alexandre Jorge Queiroz e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):365-371

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar se as crianças e os adolescentes internados por crise aguda de asma em duas unidades de saúde da cidade do Recife faziam acompanhamento ambulatorial preventivo para controle da asma. Métodos: Estudo prospectivo de uma série de casos de pacientes internados por asma aos quais foi aplicado um questionário no momento da internação para verificar a freqüência de acompanhamento ambulatorial para tratamento profilático. Foi considerado asmático aquele paciente que apresentou duas ou mais crises de broncoespasmo com boa resposta aos broncodilatadores. Resultados: Do total de 169 pacientes internados por asma, 67% (112/167 - dados referentes a 2 pacientes não foram fornecidos) foram atendidos exclusivamente em serviços de urgência no período intercrise. Apesar de haver encaminhamento médico para atendimento ambulatorial em 53,3% (89/167 - dados referentes a 2 pacientes não foram fornecidos) dos casos, apenas 16% (27/169) dos pacientes efetivamente freqüentavam um ambulatório específico de asma para tratamento preventivo e somente 13% (22/169) usavam medicação profilática. Conclusão: A maioria das crianças e dos adolescentes internados por asma não fazia acompanhamento ambulatorial preventivo. Uma série de problemas, tais como a não referência para acompanhamento ambulatorial após a alta hospitalar, a dificuldade de acesso ao ambulatório e a impossibilidade de se obter a medicação profilática gratuitamente, entre outros fatores relacionados ao sistema de saúde, podem ter contribuído para esta baixa taxa de procura por atendimento ambulatorial. Recomenda-se a implementação de uma política de saúde que possibilite o efetivo funcionamento do programa de controle da asma.

 


Palavras-chave: Asma; Hospitalização; Assistência ambulatorial.

 

5 - Causas de óbitos entre asmáticos graves admitidos no Programa de Controle da Asma e da Rinite Alérgica na Bahia

Causes of death in asthma patients enrolled in the Bahia State Program for the Control of Asthma and Allergic Rhinitis

Adelmir Souza-Machado, Carolina Souza-Machado, Daisy Freitas Silva, Eduardo Vieira Ponte, Alvaro A. Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(4):372-379

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever características demográficas e clínicas de asmáticos que apresentaram como desfecho a morte e relatar as condições que concorreram para o óbito entre admitidos no Programa de Controle da Asma e da Rinite Alérgica na Bahia (ProAR). Métodos: Estudo observacional retrospectivo e descritivo. Foram coletadas informações de atestados de óbitos e prontuários médicos de 16 dos 930 portadores de asma grave acompanhados no ambulatório Central de Referência do ProAR entre dezembro de 2003 e junho de 2006. Resultados: Foram identificadas 16 (1,72%) mortes em asmáticos do ProAR. Destes, 10 pacientes eram do sexo masculino; as idades variaram de 39 a 74 anos (mediana, 55 anos), sendo 12 (75%) pacientes do grupo racial negróide. A duração da doença diagnosticada pelo médico foi de 1 a 68 anos (mediana, 30 anos). História pessoal e familiar de atopia foi observada em 43,8 e 53,8% destes casos, respectivamente. História familiar de atopia não foi relatada em 3 casos. Tabagismo (<10 maços/ano) no passado foi identificado em 37,5% dos casos. As causas registradas em atestados de óbito foram: asma ou crise de asma em 8 (50%); insuficiência respiratória em 3 (18,75%); infarto agudo do miocárdio em 2 (12,5%); hepatite em 1 (6,25%); choque hipovolêmico em 1 (6,25%); e parada cardiorrespiratória em 1 (6,25%). Dos 16 óbitos, 13 (81,25%) ocorreram dentro de uma unidade hospitalar. Conclusão: A maioria dos óbitos dos asmáticos graves foi atribuída a asfixia e doenças cardiovasculares, em ambiente hospitalar; sexo masculino, idade avançada, tempo prolongado de doença e obstrução fixa aos fluxos aéreos foram características comuns nos pacientes estudados.

 


Palavras-chave: Mortalidade; Rinite/tratamento; Asma/tratamento; Doenças cardiovasculares.

 

6 - Manifestações respiratórias e doenças de vias aéreas: prevalência e fatores de risco em suinocultores de Braço do Norte, Santa Catarina

Respiratory manifestations and respiratory diseases: prevalence and risk factors among pig farmers in Braço do Norte, Brazil

Marcelo Costa, Paulo José Zimermann Teixeira, Paulo Fontoura Freitas

J Bras Pneumol.2007;33(4):380-388

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever a prevalência de sinais e sintomas de doença respiratória, avaliar as características do confinamento e identificar potenciais fatores de risco nos suinocultores do município de Braço do Norte, Santa Catarina. Métodos: Um estudo do tipo observacional, de caráter exploratório, com delineamento transversal, em que a coleta de dados foi através de entrevistas e realização de espirometrias. Foram investigados o histórico laborativo, as condições do ambiente e trabalho, a saúde respiratória e o hábito tabágico. Como medida de risco foi utilizada a razão de chances da exposição, ao comparar suinocultores expostos e não expostos aos fatores de interesse de acordo com presença de sinais e sintomas de doença respiratória. Resultados: A prevalência das manifestações de sintomas e sinais respiratórios foi de 84,3%, de asma brônquica foi de 5,6% e de bronquite crônica naqueles acima de 40 anos foi 5,1%. Apenas 2,6% dos suinocultores utilizavam equipamentos de proteção específica para o aparelho respiratório. Manifestações respiratórias entre os suinocultores mostraram-se associadas ao baixo nível socioeconômico, baixa escolaridade, tabagismo, uso de fogão a lenha e uso de desinfetantes. Havia uma aparente associação entre tempo e intensidade de trabalho e os achados de uma menor prevalência de manifestações respiratórias. Conclusão: O 'fenômeno saúde do trabalhador' pode explicar a associação entre tempo/intensidade de trabalho e a menor prevalência de manifestações respiratórias. Entretanto, o evidente comprometimento do aparelho respiratório entre os suinocultores e a baixa adoção de medidas de proteção específica nesta população apontam para a necessidade de um programa de controle da exposição e regulamentação dos fatores ambientais.

 


Palavras-chave: Exposição ocupacional; Doenças ocupacionais, profissionais/epidemiologia, suinocultores, doença respiratória; Suínos; criação de animais domésticos; Doenças respiratórias.

 

7 - Capacidade inspiratória, limitação ao exercício, e preditores de gravidade e prognóstico, em doença pulmonar obstrutiva crônica

Inspiratory capacity, exercise limitation, markers of severity, and prognostic factors in chronic obstructive pulmonary disease

Clarice Guimarães de Freitas, Carlos Alberto de Castro Pereira, Carlos Alberto de Assis Viegas

J Bras Pneumol.2007;33(4):389-396

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Correlacionar a capacidade inspiratória (CI), % do previsto, pós-broncodilatador (pós-BD), com outras variáveis indicativas de gravidade e prognóstico, na doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Métodos: Oitenta pacientes estáveis com DPOC realizaram manobras de capacidade vital forçada, capacidade vital lenta, e teste de caminhada de 6 min, antes e após salbutamol spray (400 μg). Foram divididos em quatro grupos, segundo o volume expiratório forçado no primeiro segundo pós-BD. Diversas variáveis foram testadas, por análise univariada e multivariada, com a distância caminhada pós-BD, % do previsto. A CI pós-BD foi correlacionada com o estadiamento Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD) e o índice Body mass index, airway Obstruction, Dyspnea, and Exercise capacity (BODE). Resultados: Por análise de regressão multivariada, a CI pós BD, % do previsto, (p = 0,001), o uso de oxigênio a longo prazo (p = 0,014), e o número de medicamentos usados (p = 0,044), mantiveram associação significativa com a distância caminhada, % do previsto. A CI ≤ 70% foi observada em 56% dos pacientes em estágios GOLD 3 ou 4 comparado a 20% em estágios GOLD 1 ou 2 ( p < 0,001). A CI ≤ 70% foi observada em 60% dos pacientes com escore BODE 3 ou 4 vs. 33% com BODE 1 ou 2 (p = 0,02). Conclusão: A CI, % do previsto, pós-BD é o melhor preditor funcional da distância caminhada, associando-se significativamente com o escore GOLD e o índice BODE. Por isso, propomos que a CI seja incluída na rotina de avaliação dos portadores de DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Caminhada; Testes de função pulmonar; Capacidade inspiratória.

 

8 - Novos valores de referência para espirometria forçada em brasileiros adultos de raça branca

New reference values for forced spirometry in white adults in Brazil

Carlos Alberto de Castro Pereira, Taeko Sato, Sílvia Carla Rodrigues

J Bras Pneumol.2007;33(4):397-406

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever novas equações de referência para a espirometria em adultos brasileiros saudáveis que nunca fumaram, e comparar os valores previstos atuais com os valores derivados em 1992. Métodos: Equações e limites de referência foram derivados em 270 homens e 373 mulheres, habitantes de oito cidades brasileiras, por espirômetro. A idade variou de 20 a 85 anos nas mulheres e 26 a 86 anos nos homens. Os exames seguiram as normas recomendadas pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Os limites inferiores foram derivados pela análise do 5º percentil dos resíduos. Resultados: Os valores previstos para capacidade vital forçada (CVF), volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) e para as relações VEF1/CVF e VEF1/volume expiratório forçado nos primeiros seis segundos (VEF6) se ajustaram melhor em regressões lineares. Os fluxos ajustaram-se melhor em equações logarítmicas. Em ambos os sexos, maiores estaturas resultaram em menores valores para as relações VEF1/CVF, VEF1/VEF6 e fluxos/CVF. Os valores de referência do VEF1 e da CVF, no presente estudo, foram maiores do que aqueles derivados para adultos brasileiros em 1992. Conclusão: Novos valores previstos para a espirometria forçada foram obtidos em uma amostra da população brasileira de raça branca. Os valores são maiores do que os obtidos em 1992, provavelmente em decorrência de fatores técnicos.

 


Palavras-chave: Espirometria; Valores de Referência; Testes de Função Respiratória.

 

9 - Avaliação ultra-sonográfica da mobilidade do diafragma em diferentes posturas em sujeitos saudáveis

Ultrasound evaluation of diaphragmatic mobility in different postures in healthy subjects

Wellington Pereira dos Santos Yamaguti, Elaine Paulin, Simone Shibao, Sérgio Kodaira, Maria Cristina Chammas, Celso Ricardo Fernandes Carvalho

J Bras Pneumol.2007;33(4):407-413

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar, por meio de ultra-sonografia, o efeito da mudança de posicionamento corporal na mobilidade diafragmática de sujeitos saudáveis durante a respiração espontânea. Métodos: Foram avaliadas sete mulheres voluntárias, saudáveis, sem histórico clínico de doenças cárdio-respiratórias, não tabagistas e eutróficas. Os sujeitos foram submetidos à prova de função pulmonar e à avaliação ultra-sonográfica da mobilidade do diafragma direito através do deslocamento crânio-caudal do ramo esquerdo da veia porta, utilizando-se um aparelho de ultra-sonografia no modo B. A mobilidade do diafragma direito foi avaliada em decúbito lateral direito e em decúbito lateral esquerdo, e a ordem de avaliação das posturas foi definida aleatoriamente por meio de um sorteio prévio. Resultados: A média da excursão do diafragma direito em decúbito lateral direito (51,30 ± 9,69 mm) foi significativamente maior (p = 0,03) que em decúbito lateral esquerdo (45,93 ± 10,37 mm). Conclusão: Os resultados sugerem que, durante a ventilação espontânea, a mobilidade da porção dependente do diafragma é maior do que a da não dependente e que a técnica empregada foi sensível para detectar variações da mobilidade do diafragma com as mudanças de posicionamento.

 


Palavras-chave: Diafragma; Ultra-sonografia; Testes de função respiratória; Postura.

 

10 - Aplicabilidade do questionário de qualidade de vida relacionada à saúde - the 12-Item Short-Form Health Survey - em pacientes portadores de esclerose sistêmica progressiva

Applicability of the 12-Item Short-Form Health Survey in patients with progressive systemic sclerosis

Thamine Lessa Andrade, Aquiles Assunção Camelier, Fernanda Warken Rosa, Marcia Pina Santos, Sérgio Jezler, Jorge Luiz Pereira e Silva

J Bras Pneumol.2007;33(4):414-422

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a aplicabilidade do questionário 12-Item Short-Form Health Survey (SF-12) como instrumento de mensuração da qualidade de vida associada à saúde em uma amostra de pacientes com esclerose sistêmica progressiva (ESP) por meio da análise de sua reprodutibilidade e de sua correlação com parâmetros clínicos e funcionais. Métodos: Estudo de reprodutibilidade, do tipo teste re-teste, para análise comparativa dos coeficientes de correlação intraclasse (CCI) dos questionários SF-12 e SF 36. Foram estudados 46 pacientes com diagnóstico de ESP, independentemente da presença de sintomas respiratórios. Resultados: O escore do domínio físico do SF-12, conhecido como physical component summary 12 (PCS-12) em inglês, obteve um CCI de 0,47 (IC95%: 0,05-0,71; p < 0,02), enquanto o escore do domínio mental do SF-12, conhecido como mental component summary 12 (MCS-12) em inglês, obteve um CCI de 0,72 (IC95%: 0,49-0,84: p < 0,001). O escore do domínio físico do SF-36 (PCS-36) obteve um CCI de 0,88 (IC95%: 0,78-0,93; p < 0,001) e o escore do domínio mental do SF-36 (MCS-36) também obteve um CCI de 0,88 (IC95%: 0,78-0,93; p < 0,001). Conclusão: O questionário SF-12 é um instrumento confiável para medir a qualidade de vida em portadores de ESP pois demonstrou reprodutibilidade. Contudo, esta versão do SF-12 deve ser utilizada apenas em ambiente de pesquisa clínica.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Questionários; Estatística; Escleroderma sistêmico.

 

11 - Precisão do diagnóstico clínico da síndrome do desconforto respiratório agudo quando comparado a achados de necropsia

Accuracy of clinical diagnosis of acute respiratory distress syndrome in comparison with autopsy findings

Bruno Valle Pinheiro, Fabiana Sayuri Muraoka, Raimunda Violante Campos Assis, Raul Lamin, Sérgio Paulo dos Santos Pinto, Paulo Justiniano Ribeiro Júnior, Júlio César Abreu de Oliveira

J Bras Pneumol.2007;33(4):423-428

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a definição de síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) estabelecida pela American-European Consensus Conference (AECC, Conferência Americano-Européia) com achados de necropsia. Métodos: Avaliaram-se todos os pacientes que morreram na unidade de terapia intensiva do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora entre 1995 e 2003 e que foram submetidos à necropsia. Seus prontuários foram revisados para estabelecer a presença ou não dos critérios clínicos de SDRA, cujo diagnóstico histológico foi definido pela presença de dano alveolar difuso (DAD). Resultados: No período, 592 pacientes faleceram e 22 foram submetidos à necropsia. Destes, 10 pacientes (45%) preencheram os critérios de SDRA pela AECC e sete (32%) preencheram os critérios histopatológicos de DAD. A sensibilidade da definição clínica foi de 71% (IC95%: 36-92%) e a especificidade foi de 67% (IC95%: 42-85%). Os valores preditivos positivo e negativo foram, respectivamente, 50 e 83%; e as razões de verossimilhança positiva e negativa foram, respectivamente, 2,33 e 0,47. Os achados histopatológicos nos cinco pacientes que preencheram os critérios clínicos de SDRA, mas não apresentavam DAD, foram pneumonia (n = 2), embolia pulmonar (n = 1), tuberculose (n = 1) e criptococose (n = 1). Conclusão: A precisão dos critérios da AECC para diagnóstico de SDRA não é tão boa. Em função do baixo valor preditivo positivo e da baixa razão de verossimilhança positiva do diagnóstico clínico, outras hipóteses devem ser consideradas quando há suspeita de SDRA.

 


Palavras-chave: Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Diagnóstico; Autopsia.

 

12 - Diferenças na apresentação clínico-radiológica da tuberculose intratorácica segundo a presença ou não de infecção por HIV

Differences in the clinical and radiological presentation of intrathoracic tuberculosis in the presence or absence of HIV infection

Pedro Dornelles Picon, Maria Luiza Avancini Caramori, Sérgio Luiz Bassanesi, Sandra Jungblut, Marcelo Folgierini, Nelson da Silva Porto, Carlos Fernando Carvalho Rizzon, Roberto Luiz Targa Ferreira, Tânia Mariza de Freitas, Carla Adriane Jarczewski

J Bras Pneumol.2007;33(4):429-436

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever as diferenças na apresentação clínico-radiológica da tuberculose segundo a presença ou não de infecção por HIV. Métodos: Examinou-se uma amostra consecutiva de 231 adultos com tuberculose pulmonar bacilífera internados em hospital de tisiologia. A presença de infecção por HIV, AIDS e fatores associados foi avaliada e as radiografias de tórax foram reinterpretadas. Resultados: Havia 113 pacientes HIV-positivos (49%). Estes pacientes apresentavam maior freqüência de tuberculose pulmonar atípica (lesões pulmonares associadas a linfonodomegalias intratorácicas), tuberculose de disseminação hemática e tuberculose pulmonar associada a linfonodomegalias superficiais e menor freqüência de lesões pulmonares escavadas do que os pacientes HIV-negativos. Isto também ocorreu entre os pacientes HIV-positivos com AIDS e os HIV-positivos sem AIDS. Não se observaram diferenças entre os pacientes HIV-positivos sem AIDS e os HIV-negativos. Os valores medianos de CD4 foram menores nos pacientes HIV-positivos com linfonodomegalias intratorácicas e lesões pulmonares em comparação aos com lesões pulmonares exclusivas (47 vs. 266 células/mm3; p < 0,0001), nos pacientes HIV-positivos com AIDS em comparação aos HIV-positivos sem AIDS (136 vs. 398 células/mm3; p < 0,0001) e nos pacientes com tuberculose pulmonar atípica em comparação aos com outros tipos de tuberculose (31 vs. 258 células/mm3; p < 0,01). Conclusão: Há um predomínio de formas atípicas e doença disseminada entre pacientes com imunossupressão avançada. Em locais com alta prevalência de tuberculose, a presença de tuberculose pulmonar atípica ou de tuberculose pulmonar associada a linfonodomegalias superficiais é definidora de AIDS.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Infecções por HIV; Radiografia torácica.

 

13 - Deteção de Mycobacterium tuberculosis em amostras clínicas por reação em cadeia da polimerase utilizando primers baseados na região intergênica plcB-plcC

Using polymerase chain reaction with primers based on the plcB-plcC intergenic region to detect Mycobacterium tuberculosis in clinical samples

Hermides Pinto Júnior, Claudia Giuliano Bica, Moisés Palaci, Reynaldo Dietze, Luiz Augusto Basso, Diógenes Santiago Santos

J Bras Pneumol.2007;33(4):437-442

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Desenvolver um sistema para o diagnóstico molecular da tuberculose por reação em cadeia da polimerase, do inglês polymerase chain reaction (PCR), pela construção de primers baseados na diferença da organização de uma região intergênica da fosfolipase (phospholipase) C (região plcB-plcC ), que diferencia Mycobacterium tuberculosis das outras micobactérias. Métodos: Um produto de PCR com o tamanho esperado (432 pb) foi obtido somente de M. tuberculosis e M. africanum. Um total de 33 isolados micobacterianos e 273 amostras clínicas de pacientes com suspeita de tuberculose foram examinados. Estes foram submetidos ao estudo comparativo da técnica de PCR contra o cultivo. Resultados: Os dados mostraram 93,8% de exatidão para PCR contra o cultivo (p < 0,0001), 93,1% de sensibilidade (IC: 88,7-96,0) e especificidade de 96,4% (IC: 96,1-99,4). O valor de Kappa foi de 0,82, demonstrando um alinhamento perfeito para a verificação do grau de concordância entre os testes. Conclusão: O uso da região plcB-plcC para a amplificação por PCR é mostrado como uma ferramenta importante e de confiança para o diagnóstico específico de tuberculose nas amostras clínicas analisadas.

 


Palavras-chave: Reação em cadeia da polimerase; Diagnóstico; Tuberculose; Mycobacterium tuberculosis.

 

Comunicação Breve

14 - Um estudo retrospectivo dos aspectos epidemiológicos da tuberculose na comunidade do Complexo de Manguinhos localizado em área urbana do Rio de Janeiro, Brasil, 2000‑2002

A retrospective study of the epidemiological aspects of tuberculosis in the Complexo de Manguinhos, an urban slum area in Rio de Janeiro, Brazil, 2000-2002

Joycenea Matsuda Mendes, Leila de Souza Fonseca, Maria Cristina Lourenço, Rosa Maria Carvalho Ferreira, Maria Helena Feres Saad

J Bras Pneumol.2007;33(4):443-447

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Para descrever alguns aspectos da tuberculose em favelas, foi realizado um estudo retrospectivo no Complexo de Manguinhos, Rio de Janeiro (RJ) Brasil. Em um total de 290 casos notificados entre 2000 e 2002, 75,8% eram casos novos. A taxa de incidência foi de 157, 205 e 145/100.000, respectivamente. Embora tenha sido observada tendência de diminuição dos números de casos no período de estudo, esta não foi significante, sugerindo manutenção da endemia. Portanto, embora exista um serviço de saúde no local, estratégias mais eficientes devem ser implantadas para auxiliar o Programa de Controle da tuberculose.

 


Palavras-chave: Tuberculose/epidemiologia; Áreas de pobreza; Mycobacterium tuberculosis.

 

15 - Modificação da técnica de alotransplante pulmonar unilateral em ratos

Technical modification of unilateral lung transplantation in rats

Pablo Gerardo Sánchez, Lucas Krieger Martins, Frederico Krieger Martins, Ricardo Schimer, Paulo Francisco Guerreiro Cardoso, Cristiano Feijó Andrade

J Bras Pneumol.2007;33(4):443-447

Resumo PDF PT PDF EN English Text Vídeo

A crescente demanda de pesquisa em transplantes requer modelos eficientes e baratos que permitam resultados confiáveis para que, posteriormente, possam ser reproduzidos em animais de grande porte e, finalmente, aplicados clinicamente. O modelo de transplante pulmonar unilateral esquerdo em ratos tem demonstrado ser uma alternativa útil para estes propósitos. Apresentamos uma nova variante para esta técnica, a qual consiste no isolamento e ligadura da artéria pulmonar contralateral, permitindo a circulação do sangue somente no pulmão transplantado. Este modelo é exeqüível e reprodutível; no entanto, o tempo de sobrevida é relativamente curto, não permitindo avaliação do pulmão transplantado por períodos superiores a três horas.

 


Palavras-chave: Transplante; Pulmão, Modelos Biológicos; Ratos.

 

Artigo de Revisão

16 - O papel do aleitamento materno, da dieta e do estado nutricional no desenvolvimento de asma e atopia

The role of breastfeeding, diet and nutritional status in the development of asthma and atopy

Aline Petter Schneider, Renato Tetelbom Stein, Carlos Cezar Fritscher

J Bras Pneumol.2007;33(4):454-462

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O aumento na prevalência da asma e atopia, observado em diversas populações nos anos recentes, contribui para torná-las importantes problemas de saúde pública. A possível influência de fatores relacionados à nutrição humana tem sido demonstrada em crescente número de estudos. O entendimento do papel do aleitamento materno, da dieta, e do estado nutricional, particularmente da obesidade, assim como as respostas imunológicas desencadeadas, ajuda a melhorar a compreensão sobre a relação entre estresse oxidativo, inflamação brônquica, e o desenvolvimento de sintomas asmáticos e atópicos. Este artigo apresenta uma revisão da literatura publicada sobre os aspectos da relação entre nutrição, asma, e atopia, nas duas últimas décadas.

 


Palavras-chave: Asma; Estado nutricional; Aleitamento materno; Dieta.

 

17 - Pectus carinatum

Pectus carinatum

Marlos de Souza Coelho, Paulo de Souza Fonseca Guimarães

J Bras Pneumol.2007;33(4):463-474

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Dentre as deformidades da parede torácica, o pectus carinatum não tem recebido o mesmo grau de interesse que o pectus excavatum, sendo sua abordagem desconhecida por grande parcela dos pneumologistas, pediatras e cirurgiões torácicos. Isto faz com que estes pacientes não sejam encaminhados para tratamento. Trata-se de deformidade com incidência de 1:1000 adolescentes, oligosintomática, mas que leva a consultas médicas por implicações de ordem estética e emocional, sendo seus portadores introvertidos, não praticantes de exercícios físicos e não freqüentadores de praias ou piscinas para não expor o tórax. O diagnóstico é clínico e visual, e detalhes são obtidos com a radiografia do tórax e a tomografia computadorizada. O tratamento é baseado em organograma bem conhecido, que resume as condutas ortopédicas e cirúrgicas. O compressor dinâmico do tórax, associado a exercícios físicos, é indicado nos adolescentes com tórax flexível no pectus carinatum inferior e pectus carinatum lateral, tendo indicação limitada no pectus carinatum superior. A indicação cirúrgica é feita pela presença da deformidade e com motivação estética, em adolescentes com tórax não flexível, em jovens, e em adultos. Dentre as técnicas relatadas, destaca-se a esternocondroplastia modificada, pelos excelentes resultados estéticos alcançados.

 


Palavras-chave: Parede torácica; Terapêutica; Cirurgia.

 

Relato de Caso

18 - Fístula gastrobrônquica como complicação rara de gastroplastia para obesidade. Relato de dois casos

Gastrobronchial fistula as a rare complication of gastroplasty for obesity. A report of two cases

Josemberg Marins Campos, Luciana Teixeira de Siqueira, Marconi Roberto de Lemos Meira, Álvaro Antônio Bandeira Ferraz, Edmundo Machado Ferraz, Murilo José de Barros Guimarães

J Bras Pneumol.2007;33(4):475-479

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fístula gastrobrônquica é uma condição rara como complicação decorrente de cirurgia da obesidade. O seu manejo exige a participação ativa de um pneumologista, o qual deve conhecer alguns aspectos dos principais tipos de cirurgia bariátrica. Neste relato, descrevemos dois casos de pacientes que apresentaram abscessos subfrênico e pulmonar recidivantes secundários a fístula no ângulo de His durante 19,5 meses, em média. Após o insucesso das relaparotomias, a cura foi obtida por meio da antibioticoterapia e, principalmente, por meio da estenostomia e da dilatação endoscópica, além do uso de clipes e cola de fibrina na fístula. Estas complicações pulmonares não devem ser tratadas isoladamente sem uma avaliação gastrintestinal pois isso pode resultar em piora do quadro respiratório, dificultando o manejo anestesiológico durante procedimentos endoscópicos.

 


Palavras-chave: Fístula; Abscesso pulmonar; Abscesso subfrênico; Obesidade, cirurgia; Endoscopia.

 

19 - Ruptura pós-emética do esôfago: a síndrome de Boerhaave

Postemetic rupture of the esophagus: Boerhaave's syndrome

Henrique José da Mota, Manoel Ximenes Netto, Aldo da Cunha Medeiros

J Bras Pneumol.2007;33(4):480-483

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A ruptura pós-emética do esôfago, também chamada ruptura espontânea ou síndrome de Boerhaave, foi descrita pela primeira vez em 1724 por Herman Boerhaave. Trata-se de uma doença grave, de alta mortalidade e de difícil diagnóstico, tanto por ser rara como por ser freqüentemente confundida com quadros graves mais comuns, como o infarto agudo do miocárdio, a úlcera péptica perfurada e a pancreatite aguda. Descrevemos, a seguir, três casos de pacientes com esta síndrome. Dois foram submetidos ao reparo primário da lesão e um foi submetido à esofagectomia com posterior reconstrução. Houve um óbito por choque séptico no pós-operatório imediato. Os outros dois casos tiveram boa evolução a longo prazo.

 


Palavras-chave: Esofagopatias; Ruptura espontânea; Mediastinite; Esofagectomia.

 

20 - Pseudotumor inflamatório endobrônquico: relato de caso

Endobronchial inflammatory pseudotumor: a case report

Pablo Gerardo Sanchez, Gabriel Ribeiro Madke, Eduardo Sperb Pilla, Rafael Foergnes, José Carlos Felicetti, Enio do Valle, Geraldo Geyer

J Bras Pneumol.2007;33(4):484-486

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O pseudotumor inflamatório de pulmão é uma neoplasia benigna rara que geralmente se manifesta como um nódulo pulmonar solitário. A apresentação endobrônquica é infreqüente. O tratamento de escolha continua sendo a cirurgia conservadora e deve-se sempre procurar obter margens livres devido à possibilidade de recidiva local. Esse artigo relata o caso de um paciente de 36 anos, com crises de sibilância e tosse, que foi submetido, com sucesso, à broncoplastia para ressecção de um pseudotumor inflamatório endobrônquico.

 


Palavras-chave: Granuloma de células plasmáticas; Lesão numular pulmonar; Cirurgia.

 

21 - Linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio com evolução fatal

Fatal outcome in bronchus-associated lymphoid tissue lymphoma

Romulo Loss Mattedi, Fabiola del Carlo Bernardi, Carlos Eduardo Bacchi, Sheila Aparecida Coelho Siqueira, Thais Mauad

J Bras Pneumol.2007;33(4):487-491

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Linfomas primários do pulmão são raros. O tipo histológico mais freqüente é o linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio. Este tipo de linfoma tem curso indolente e excelente resposta à terapia. Um terço dos casos é descoberto incidentalmente. Devido à raridade desta doença, no entanto, pouco se conhece sobre sua história natural em termos de disseminação e evolução. Neste relato, descrevemos o caso incomum de um homem de 61 anos que recusou o tratamento após diagnóstico de linfoma do tecido linfóide associado ao brônquio e, 2 anos após o diagnóstico, morreu por infiltração pulmonar maciça sem disseminação para outros órgãos.

 


Palavras-chave: Pulmão; Autópsia; Linfoma.

 

 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1