Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2007 - Volume 33  - Número 6  (Novembro/Dezembro)






Editorial

1 - Época de balanços

Taking stock

José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2007;33(6):33-35

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

4 - Imunofenotipagem e rearranjo gênico em doenças pulmonares linfocíticas e linfoproliferativas

Immunophenotyping and gene rearrangement analysis in lymphoid/lymphoproliferative disorders of the lungs

Camila Cristina Ishikawa, Alexandre Muxfeldt Ab'Saber, Edwin Roger Parra, Chin Jia Lin, Carmen Silvia Valente Barbas, Vera Luiza Capelozzi

J Bras Pneumol.2007;33(6):625-634

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a utilidade, na prática rotineira, da análise da clonalidade dos linfócitos T e B nos tecidos pulmonares por reação em cadeia da polimerase no diagnóstico das doenças linfoproliferativas pulmonares. Métodos: Avaliaram-se, mediante análise imunohistoquímica e rearranjo molecular dos genes, 8 casos de pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e 7 casos de doenças linfoproliferativas pulmonares. Resultados: Todos os 8 casos de PIL expressaram imunocoloração moderada a forte para CD3, em contraste com apenas 2 casos de linfoma e 1 caso de pseudolinfoma. Rearranjo gênico foi detectado em 4 de 8 casos de PIL, o que mudou o diagnóstico de PIL para linfoma, indicando, assim, a importância da detecção de rearranjo gênico em casos de PIL. Nesta situação, rearranjo gênico usando-se os pares de primers VH/JH e Vγ11/Jγ12 foi detectado em 3 e 1 casos de PIL, respectivamente, e não foram detectadas anormalidades gênicas usando-se as pares Dβ1/Jβ2 e Vγ101/Jγ12. Uma associação positiva foi detectada entre a intensidade de imunoexpressão CD20 e CD68 e rearranjo gênico usando-se o par de primers VH/JH. Antes do rearranjo gênico, 4 pacientes com PIL morreram rapidamente, enquanto que, após o rearranjo gênico, apenas 1 paciente com PIL morreu. Conclusões: A detecção de células B e T monoclonais por imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase mostrou impacto no diagnóstico de linfomas pulmonares em pacientes previamente diagnosticados com PIL. Portanto, imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase devem ser incluídas como métodos de 'padrão ouro' na rotina diagnósticObjetivo: Determinar a utilidade, na prática rotineira, da análise da clonalidade dos linfócitos T e B nos tecidos pulmonares por reação em cadeia da polimerase no diagnóstico das doenças linfoproliferativas pulmonares. Métodos: Avaliaram-se, mediante análise imunohistoquímica e rearranjo molecular dos genes, 8 casos de pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e 7 casos de doenças linfoproliferativas pulmonares. Resultados: Todos os 8 casos de PIL expressaram imunocoloração moderada a forte para CD3, em contraste com apenas 2 casos de linfoma e 1 caso de pseudolinfoma. Rearranjo gênico foi detectado em 4 de 8 casos de PIL, o que mudou o diagnóstico de PIL para linfoma, indicando, assim, a importância da detecção de rearranjo gênico em casos de PIL. Nesta situação, rearranjo gênico usando-se os pares de primers VH/JH e Vγ11/Jγ12 foi detectado em 3 e 1 casos de PIL, respectivamente, e não foram detectadas anormalidades gênicas usando-se as pares Dβ1/Jβ2 e Vγ101/Jγ12. Uma associação positiva foi detectada entre a intensidade de imunoexpressão CD20 e CD68 e rearranjo gênico usando-se o par de primers VH/JH. Antes do rearranjo gênico, 4 pacientes com PIL morreram rapidamente, enquanto que, após o rearranjo gênico, apenas 1 paciente com PIL morreu. Conclusões: A detecção de células B e T monoclonais por imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase mostrou impacto no diagnóstico de linfomas pulmonares em pacientes previamente diagnosticados com PIL. Portanto, imunofenotipagem e reação em cadeia da polimerase devem ser incluídas como métodos de 'padrão ouro' na rotina diagnóstica.

 


Palavras-chave: Linfoma; Doenças pulmonares intersticiais; Biologia molecular; Reação em cadeia da polimerase.

 

5 - A percepção do controle dos sintomas em pacientes asmáticos

Perception of asthma control in asthma patients

Eduardo Vieira Ponte, Jaqueline Petroni, Daniela Campos Borges Ramos, Luciana Pimentel, Daise Naiane Freitas, Álvaro A Cruz

J Bras Pneumol.2007;33(6):635-640

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar a proporção de pacientes asmáticos com percepção inadequada do controle dos sintomas e avaliar as características deste subgrupo. Métodos: Estudo transversal no qual foram selecionados pacientes ambulatoriais consecutivos com asma leve, moderada ou grave, maiores de 12 anos. Os pacientes foram submetidos a exame clínico, avaliação de depressão e da percepção do controle da asma e exame de função pulmonar. Foram realizadas avaliação da concordância quanto ao controle dos sintomas de asma entre médicos e pacientes e comparação entre as características dos pacientes com percepção adequada e inadequada do controle da asma. Resultados: A concordância entre médicos e pacientes quanto ao controle da asma foi baixa (índice kappa = 0,5). Dos 289 pacientes incluídos, 66 (23%) apresentaram percepção inadequada do controle da asma. A análise preliminar univariada revelou que os pacientes com percepção inadequada eram mais idosos, tinham menor renda familiar e apresentavam asma de menor gravidade. A análise multivariada não modificou os resultados. Não houve diferença entre os grupos quanto a sexo, freqüência de pacientes alfabetizados, tempo de sintomas de asma, diagnóstico de rinite, freqüência de depressão, função pulmonar ou adesão ao tratamento. Conclusões: A freqüência de percepção inadequada do controle da doença em pacientes com asma é elevada, principalmente em pacientes idosos, com baixa renda familiar e asma de menor gravidade.

 


Palavras-chave: Asma; Sinais e sintomas; Asma/terapia.

 

6 - Relação entre o índice de massa corporal e a gravidade da asma em adultos

Relationship between body mass index and asthma severity in adults

Nilva Regina Gelamo Pelegrino, Márcia Maria Faganello, Fernanda Figueirôa Sanchez, Carlos Roberto Padovani, Irma de Godoy

J Bras Pneumol.2007;33(6):641-646

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O aumento do índice de massa corporal (IMC) tem sido associado a uma maior prevalência da asma em adultos. O presente estudo tem o objetivo de avaliar a associação entre a prevalência da obesidade e a gravidade da asma. Métodos: Prontuários de duzentos asmáticos acima dos 20 anos de idade foram avaliados retrospectivamente. A asma foi classificada quanto à gravidade através da história clínica e do diagnóstico registrados, dos resultados da espirometria e da medicação prescrita. O IMC foi calculado e foram considerados obesos os pacientes com IMC ≥ 30 kg/m2. Resultados: 23% dos pacientes apresentavam asma intermitente, 25,5%, asma persistente leve, 24%, asma persistente moderada e 27,5%, asma persistente grave. O IMC ≤ 29,9 kg/m2 foi observado em 68% dos pacientes e em 32% o IMC foi ≥ 30 kg/m2. O odds ratio da relação entre a obesidade e a gravidade da asma foi de 1,17 (CI95%: 0,90-1,53; p > 0,05). Conclusões: Na amostra estudada não foi encontrada correlação entre a obesidade e a gravidade da asma nem no sexo masculino, nem no feminino.

 


Palavras-chave: Asma; Índice de massa corporal; Distribuição por sexo; Obesidade.

 

7 - Concordância entre os estadiamentos clínico e patológico em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células, estádios I e II, submetidos a tratamento cirúrgico

Concordance between clinical and pathological staging in patients with stages I or II non-small cell lung cancer subjected to surgical treatment

Pedro Augusto Reck dos Santos, Rodrigo Sponchiado da Rocha, Maurício Pipkin, Marner Lopes da Silveira, Marcelo Cypel, Jayme Oliveira Rios, José Antonio Lopes de Figueiredo Pinto

J Bras Pneumol.2007;33(6):647-654

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar os estadiamentos clínico e patológico em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células submetidos a tratamento cirúrgico e identificar as causas das discordâncias. Métodos: Foram analisados, de forma retrospectiva, os dados de pacientes tratados no Serviço de Cirurgia Torácica do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e foram calculados a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo e acurácia para os estádios clínicos IA, IB e IIB. O índice kappa foi utilizado para determinar a concordância entre os estadiamentos clínico e patológico. Resultados: Dentre os 92 pacientes estudados, 33,7% foram classificados como estádio clínico IA, 50% como IB e 16,3% como IIB. A concordância entre os estadiamentos clínico e patológico foi de 67,5% para IA, 54,3% para IB e 66,6% para IIB. O estadiamento clínico teve maior acurácia no estádio IA, e um kappa de 0,74 neste caso confirma uma substancial associação com o estadiamento patológico. A dificuldade em avaliar doença metastática linfonodal é responsável pela baixa concordância em pacientes com estádio clínico IB. Conclusões: A concordância entre os estadiamentos clínico e patológico é baixa, e, freqüentemente, os pacientes são subestadiados (no presente estudo, somente um caso foi superestadiado). São necessárias estratégias para melhorar o estadiamento clínico e, conseqüentemente, o tratamento e o prognóstico dos pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células.

 


Palavras-chave: Estadiamento de neoplasias; Neoplasias pulmonares/diagnóstico; Neoplasias pulmonares/cirurgia; Prognóstico.

 

8 - Efeitos da hiperóxia sobre o pulmão de ratos Wistar

Effects of hyperoxia on Wistar rat lungs

Samuel dos Santos Valença, Milena Leonarde Kloss, Frank Silva Bezerra, Manuella Lanzetti, Fabiano Leichsenring Silva, Luís Cristóvão Porto

J Bras Pneumol.2007;33(6):655-662

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a repercussão da elevada concentração de oxigênio (hiperóxia) em um curto período de tempo no pulmão de ratos Wistar. Métodos: Os animais foram divididos em grupos O10', O30', O90', ou seja, ratos expostos à hiperóxia por 10', 30' e 90', respectivamente, e no grupo controle (GC), exposto ao ar ambiente. Os animais foram sacrificados 24 h após a exposição. O lavado broncoalveolar foi realizado e os pulmões foram retirados para análise histológica e estereológica. Resultados: Observamos um aumento do número de macrófagos (2169,9 ± 118,0, 1560,5 ± 107,0 e 1467,6 ± 39,0) e neutrófilos (396,3 ± 35,4, 338,4 ± 17,3 e 388,7 ± 11,7), concomitante a um aumento do dano oxidativo (143,0 ± 7,8%, 180,4 ± 5,6% e 235,0 ± 13,7%) nos grupos O10', O30' e O90', respectivamente, quando comparados ao GC (781,3 ± 78,3%, 61,6 ± 4,2% e 100,6 ± 1,7%). Na análise histológica e estereológica foram observados alvéolos e septos normais no GC (83,51 ± 1,20% e 15 ± 1,21%), no grupo O10' (81,32 ± 0,51% e 16,64 ± 0,70%) e no grupo O30' (78,75 ± 0,54% e 17,73 ± 0,26%). Entretanto, no grupo O90' foi notado um influxo de células inflamatórias nos alvéolos e nos septos alveolares. Hemácias extravasaram do capilar para o alvéolo (59,06 ± 1,22%), com evidências de congestão, hemorragia e edema de septo (35,15 ± 0,69%). Conclusão: Os resultados indicam que a hiperóxia induziu uma ação lesiva no grupo O90' sobre o parênquima pulmonar, com repercussões de dano oxidativo e infiltrado inflamatório.

 


Palavras-chave: Hiperóxia; Pulmão/lesões; Estresse oxidativo.

 

9 - Adesão ao tratamento em pacientes com fibrose cística

Adherence to treatment in patients with cystic fibrosis

Paulo de Tarso Roth Dalcin, Greice Rampon, Lílian Rech Pasin, Gretchem Mesquita Ramon, Claudine Lacerda de Oliveira Abrahão, Viviane Ziebell de Oliveira

J Bras Pneumol.2007;33(6):663-670

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Avaliar a adesão auto-relatada ao tratamento na fibrose cística (FC), estabelecendo associações com características da doença e com a adesão percebida pelos profissionais de saúde. Métodos: Foi realizado estudo transversal, prospectivo, com pacientes atendidos por um programa para adultos com FC. O grau da adesão foi avaliado por questionário. Os pacientes foram divididos em grupo com elevada adesão e grupo com moderada/baixa adesão. Foram obtidos dados clínicos, medida do escore clínico de Shwachman-Kulczycki, medida do escore radiológico de Brasfield e espirometria. Resultados: De 38 acientes estudados, 31 (81,6%) foram classificados como tendo elevada adesão e 7 (18,4%) como moderada/baixa adesão. Houve correlação entre o escore de adesão auto-relatada e o escore clínico (r = −0,36, p = 0,028). O escore de adesão auto-relatada foi maior (mediana = 0,79) que o percebido pelo profissional (mediana = 0,71, p = 0,003). Adesão elevada foi auto-relatada em 84,2% para a fisioterapia respiratória, em 21,1% para a atividade física, em 65,8% para dieta, em 96,3% para enzimas pancreáticas, em 79,4% para as vitaminas, em 76,7% para o antibiótico inalatório e em 79,4% para a dornase alfa. Conclusões: A adesão auto-relatada dos pacientes atendidos por um programa de adultos com FC foi elevada. Menor adesão foi observada com a dieta e a atividade física. O escore de adesão auto-relatada se correlacionou inversamente com o escore clínico. A adesão auto-relatada foi maior que a percebida pelos profissionais.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Cooperação do paciente; Terapêutica.

 

10 - Correlação dos achados tomográficos com parâmetros de função pulmonar na fibrose pulmonar idiopática em não fumantes

Correlation of tomographic findings with pulmonary function parameters in nonsmoking patients with idiopathic pulmonary fibrosis

Agnaldo José Lopes, Domenico Capone, Roberto Mogami, Daniel Leme da Cunha, Pedro Lopes de Melo, José Manoel Jansen

J Bras Pneumol.2007;33(6):671-678

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Correlacionar os achados tomográficos com os parâmetros de função pulmonar em portadores de fibrose pulmonar idiopática (FPI). Métodos: Foi realizado um estudo de corte transversal, em que foram avaliados 30 pacientes não tabagistas, portadores de FPI. Utilizando um sistema de escore semiquantitativo, os seguintes achados na tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR) foram quantificados: extensão total da doença intersticial (Tot), infiltrado reticular e faveolamento (Ret+Fav), e opacidade em vidro fosco (Vif). As variáveis funcionais foram mensuradas através de espirometria, técnica de oscilações forçadas (TOF), método da diluição com hélio e método da respiração única para medir a capacidade de difusão do monóxido de carbono (DLCO). Resultados: Dos 30 pacientes estudados, 18 eram mulheres e 12 eram homens, com média de idade de 70,9 anos. Foram encontradas correlações significativas de Tot e Ret+Fav com as medidas de capacidade vital forçada (CVF), capacidade pulmonar total (CPT), DLCO e complacência dinâmica do sistema respiratório (correlações negativas), e de Vif com volume residual/CPT (correlação positiva). A relação fluxo expiratório forçado entre 25 e 75% da CVF/CVF (FEF25-75%/CVF) correlacionou-se positivamente com Tot, Ret+Fav e Vif. Conclusões: Em portadores de FPI, as medidas de volume, difusão e complacência dinâmica são as variáveis fisiológicas que melhor refletem a extensão da doença intersticial na TCAR.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Fibrose pulmonar; Tomografia computadorizada por raios X; Testes de função respiratória.

 

11 - Efeito de um programa de alongamento muscular pelo método de Reeducação Postural Global sobre a força muscular respiratória e a mobilidade toracoabdominal de homens jovens sedentários

Effect of a muscle stretching program using the Global Postural Reeducation method on respiratory muscle strength and thoracoabdominal mobility of sedentary young males

Marlene Aparecida Moreno, Aparecida Maria Catai, Rosana Macher Teodori, Bruno Luis Amoroso Borges, Marcelo de Castro Cesar, Ester da Silva

J Bras Pneumol.2007;33(6):679-686

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o efeito do alongamento da cadeia muscular respiratória, pelo método de Reeducação Postural Global (RPG), sobre a força muscular respiratória e a mobilidade toracoabdominal de homens jovens sedentários. Métodos: Estudo randomizado, realizado com 20 voluntários sedentários, idade 22,65 ± 2,5 anos, divididos em dois grupos de 10: grupo controle, que não participou do alongamento, e grupo submetido à intervenção pelo método de RPG. O protocolo foi constituído por um programa de alongamento da cadeia muscular respiratória na postura 'rã no chão com os braços abertos' realizado com a regularidade de duas vezes por semana, durante 8 semanas, totalizando 16 sessões. Os dois grupos foram submetidos à avaliação da medida da pressão inspiratória máxima, pressão expiratória máxima e cirtometria toracoabdominal, antes e após o período de intervenção. Resultados: Os valores das pressões respiratórias máximas e da cirtometria do grupo controle antes e após o período de intervenção não apresentaram alterações significativas (p > 0,05). No grupo RPG, os valores de todas as variáveis apresentaram diferenças estatisticamente significativas após o protocolo de intervenção (p < 0,05). Conclusões: O protocolo de alongamento da cadeia muscular respiratória proposto pelo método de RPG mostrou ser eficiente para promover o aumento das pressões respiratórias máximas e das medidas da cirtometria toracoabdominal, sugerindo que pode ser utilizado como um recurso fisioterapêutico para o desenvolvimento da força muscular respiratória e da mobilidade toracoabdominal.

 


Palavras-chave: Postura; Força muscular; Músculos respiratórios; Exercícios de alongamento muscular.

 

12 - Traqueostomia na UTI: vale a pena realizá-la?

Tracheostomy in the ICU: is it worthwhile?

João Aléssio Juliano Perfeito, Caio Augusto Sterse da Mata, Vicente Forte, Martin Carnaghi, Nikei Tamura, Luiz Eduardo Villaca Leão

J Bras Pneumol.2007;33(6):687-690

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar a viabilidade, as complicações e a mortalidade da traqueostomia realizada em ambiente de unidade de terapia intensiva (UTI). Métodos: Análise retrospectiva dos prontuários médicos dos 73 pacientes que foram submetidos à traqueostomia nos leitos das UTIs do Hospital São Paulo da Universidade Federal de São Paulo no período de janeiro a novembro de 2003. Os procedimentos foram realizados sempre por um residente de cirurgia, sob a orientação de um cirurgião torácico, utilizando a técnica aberta sistematizada no serviço. Resultados: A idade média dos pacientes foi de 55,2 anos, sendo que 47 eram do sexo masculino (64,4%) e 26 eram do sexo feminino (35,6%). A indicação mais freqüente foi a intubação orotraqueal prolongada (76,7%). Não houve mortalidade relacionada ao procedimento, e em todos os pacientes o procedimento pôde ser realizado na UTI. As complicações imediatas ocorreram em 2 pacientes (2,7%), nos quais houve sangramento local aumentado que cessou com compressão local. A complicação tardia foi a infecção ao redor da ferida operatória, a qual ocorreu em 2 pacientes (2,7%) e foi tratada com curativos locais, sem maiores repercussões clínicas. Conclusões: Com base nos resultados de nossa análise, os quais são comparáveis aos resultados sobre traqueostomias realizadas no centro cirúrgico encontrados na literatura, concluímos que a traqueostomia na UTI é viável e apresenta baixo índice de complicações, mesmo quando realizada em pacientes graves por cirurgiões em treinamento. Portanto, a nosso ver, é possível afirmar que vale a pena realizar a traqueostomia na UTI.

 


Palavras-chave: Traqueostomia; Unidades de terapia intensiva; Mortalidade.

 

13 - Análise do tratamento da tuberculose pulmonar em idosos de um hospital universitário do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Analysis of the treatment of pulmonary tuberculosis in elderly patients at a university hospital in Rio de Janeiro, Brazil

João Paulo Cantalice Filho, Márcio Neves Bóia, Clemax Couto Sant`Anna

J Bras Pneumol.2007;33(6):691-698

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Descrever os aspectos clínicos e terapêuticos da tuberculose pulmonar e comparar os efeitos adversos e resultados do tratamento entre idosos e não idosos. Métodos: Foi realizado um estudo caso-controle com 117 indivíduos idosos (acima de 60 anos) e 464 não idosos (15-49 anos) portadores de tuberculose pulmonar atendidos no Instituto de Doenças do Tórax da Universidade Federal do Rio de Janeiro no período de 1980 a 1996. Resultados: No grupo de idosos, houve associação entre diabetes mellitus (OR = 3,98; IC95% = 2,07-7,65; p = 0,001), doenças pulmonares (OR = 7,24; IC95% = 3,64-14,46; p = 0,001) e cardiovasculares (OR = 5,86; IC95% = 2.88-11.95; p = 0,001). O tabagismo (OR = 2,07; IC95% = 1,26-3,42; p = 0,002) e o etilismo (OR = 1,63; IC95% = 1,01-2,68; p = 0,041) também foram mais freqüentes neste grupo. O tratamento levou a freqüentes reações adversas nos idosos (OR = 1,62; IC95% = 1,04-2,54; p = 0,024), principalmente de origem gastrintestinal (OR = 1,64; IC95% = 1,01-2,77; p = 0,047), e sua eficácia foi menor neste grupo: apenas 51% de cura e 24% de óbitos. O abandono do tratamento foi elevado nos dois grupos, em torno de 23%. Conclusões: As reações adversas e o resultado do tratamento foram piores nos idosos, com maior freqüência de complicações e letalidade, devido a uma maior toxicidade farmacológica e a uma maior prevalência de doenças associadas neste grupo etário.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Idoso; Quimioterapia; Resultado de tratamento.

 

14 - Aspectos clínicos da tuberculose pulmonar em idosos atendidos em hospital universitário do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Clinical aspects of pulmonary tuberculosis in elderly patients from a university hospital in Rio de Janeiro, Brazil

João Paulo Cantalice Filho, Clemax Couto Sant`Anna, Márcio Neves Bóia

J Bras Pneumol.2007;33(6):699-706

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Avaliar as características clínicas e diagnósticas da tuberculose pulmonar (TP) em idosos. Métodos: Foram comparados 117 pacientes com 60 anos de idade ou mais (idosos) e 464 pacientes entre 15 e 49 anos (não idosos), acompanhados no Instituto de Doenças do Tórax da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de 1980 a 1996. Resultados: Nos idosos, predominou história prévia de TP (OR = 2,09; IC95% = 1,26-3,45; p = 0,002) enquanto o contato intradomiciliar de TP predominou nos não idosos (OR = 0,26; IC95% = 0,10-0,66; p = 0,002). O tempo mediano para diagnóstico alcançou 90 dias nos idosos e 60 dias nos não idosos. No grupo idoso, prevaleceu a dispnéia (OR = 1,64; IC95% = 1,06-2,53; p = 0,018) e o emagrecimento (OR = 1,66; IC95% = 1,01-2,82; p = 0,047). Nos não idosos, prevaleceu a hemoptise (OR = 0,51; IC95% = 0,32-0,81; p = 0,002), a dor torácica (OR = 0,62; IC95% = 0,40-0,97; p = 0,027) e a febre (OR = 0,55; IC95% = 0,35-0,86; p = 0,006). No padrão radiológico, predominaram as infiltrações e as cavitações; porém, o acometimento bilateral foi mais freqüente nos idosos (OR = 1,76; IC95% = 1,12-2,78; p = 0.009). Não houve diferenças nas positividades do teste tuberculínico, baciloscopia e cultura de Mycobacterium tuberculosis. Conclusões: Há poucas diferenças clínicas e laboratoriais entre os grupos etários e o maior tempo de diagnóstico nos idosos deve-se à menor suspeição médica nestes pacientes.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Idoso; Sinais e sintomas respiratórios; Diagnóstico.

 

15 - Avaliação do crescimento em cordas na identificação presuntiva do complexo Mycobacterium tuberculosis

Detection of cord factor for the presumptive identification of Mycobacterium tuberculosis complex

Andrea Gobetti Vieira Coelho, Liliana Aparecida Zamarioli, Clemira Martins Pereira Vidal Reis, Bruno Francisco de Lima Duca

J Bras Pneumol.2007;33(6):707-711

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O Mycobacterium tuberculosis, sob certas condições apropriadas, cresce em cordões de serpentinas, denominados de fator corda, ou crescimento em cordas. O objetivo deste estudo é avaliar a detecção do fator corda como método de identificação presuntiva do complexo M. tuberculosis, comparando-o aos testes de tipificação (TIP) convencionais. Método: Foram analisadas 743 cepas, de janeiro de 2002 a dezembro de 2005, na Área de Micobactérias do Instituto Adolfo Lutz - Santos, obtidas de isolados clínicos coletados de pacientes sintomáticos respiratórios ou com suspeita clínica de tuberculose pulmonar e/ou micobacterioses, atendidos nas Unidades Básicas de Saúde da Baixada Santista. Foram feitos esfregaços das cepas de micobactérias isoladas em meio líquido MB/BacT e meio sólido, Lowenstein-Jensen ou Ogawa-Kudoh, sendo 301 (40,5%) cepas em meio líquido e 442 (59,5%) em meio sólido. Resultados: Os resultados de sensibilidade, especificidade e valores preditivos positivos e negativos, obtidos com a comparação do desempenho do método em ambos os meios de isolamento e TIP convencionais, foram respectivamente 98,5, 88, 97 e 93%. Observou-se maior sensibilidade do método em meio sólido (100%), com uma diferença de sensibilidade entre os meios analisados de apenas 2,7%. Conclusões: Conclui-se, pelos resultados obtidos, que o fator corda é um critério real e rápido na identificação do complexo M. tuberculosis; além disso, em laboratórios com alta prevalência do complexo M. tuberculosis e que não dispõem de técnicas que permitam a precocidade de sua identificação, o fator corda possibilita o direcionamento aos testes conclusivos de identificação e adicionais de sensibilidade que se façam necessários.

 


Palavras-chave: Técnicas e procedimentos de laboratório; Mycobacterium tuberculosis; Fatores Cord.

 

Artigo de Revisão

16 - Tabagismo e variação ponderal: a fisiopatologia e genética podem explicar esta associação?

Smoking and changes in body weight: can physiopathology and genetics explain this association?

Raquel Chatkin, José Miguel Chatkin

J Bras Pneumol.2007;33(6):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O tabagismo é a principal causa de morte prevenível na maioria dos países, inclusive no Brasil. Parar de fumar é uma estratégia importante para reduzir a morbidade e mortalidade associada às doenças tabaco-relacionadas. Sabe-se da relação inversa entre uso de nicotina e peso corporal, onde o índice de massa corporal tende a ser menor em fumantes quando comparados aos não fumantes. Além disso, bstinência tabágica resulta em aumento de peso, sendo que ex-fumantes geralmente aumentam de 5 a 6 kg, mas cerca de 10% adquirem mais de 10 kg. O tratamento farmacológico para a cessação do tabagismo pode atenuar este ganho de peso. O aumento de peso na cessação do tabagismo como contributório à epidemia de obesidade é pouco estudado. Nos EUA, calcula-se que a fração do problema atribuível à cessação do tabagismo seja de 6% para homens e 3,2% para mulheres. Os mecanismos não são claros, mas há evidências mostrando que a dopamina e serotonina diminuem a ingestão alimentar. A administração de nicotina por qualquer via eleva agudamente os níveis destes neurotransmissores no cérebro, causando menor necessidade de ingestão energética e diminuindo o apetite. Além disso, a nicotina tem efeito direto no metabolismo do tecido adiposo, influenciando a taxa de ganho ponderal após a cessação do tabagismo. A leptina, grelina e neuropeptídio Y são peptídeos que podem contribuir para esta relação inversa entre nicotina e índice de massa corporal, em um papel ainda não determinado como conseqüente ou causador das variações ponderais.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Alterações do peso corporal; Nicotina; Índice de massa corporal; Leptina; Hormônios peptídicos/grelina.

 

17 - Radiograma de tórax e tomografia computadorizada na avaliação do enfisema pulmonar

Chest X-ray and computed tomography in the evaluation of pulmonary emphysema

Klaus Loureiro Irion, Bruno Hochhegger, Edson Marchiori, Nelson da Silva Porto, Sérgio de Vasconcellos Baldisserotto, Pablo Rydz Santana

J Bras Pneumol.2007;33(6):720-732

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O enfisema é uma condição do pulmão, caracterizada pelo aumento acima do normal no tamanho dos espaços aéreos distais ao bronquíolo terminal. Atualmente, o enfisema é a quarta causa de morte nos EUA, afetando 14 milhões de pessoas. O presente artigo descreve as principais ferramentas no diagnóstico por imagem do enfisema, desde o início até os dias de hoje. Relata as técnicas tradicionais, como radiograma de tórax, e as evoluções no campo da tomografia computadorizada (TC), como a TC de alta resolução e a densitovolumetria pulmonar por TC tridimensional.

 


Palavras-chave: Enfisema; Radiologia; Tomografia computadorizada por raios X; Radiografia torácica.

 

Relato de Caso

18 - Forma acelerada da fibrose pulmonar idiopática no pulmão nativo após transplante pulmonar unilateral

Accelerated form of interstitial pulmonary fibrosis in the native lung after single lung transplantation

Rogério Rufino, Kalil Madi, Omar Mourad, Angelo Judice, Giovanni Marsico, Carlos Henrique Boasquevisque

J Bras Pneumol.2007;33(6):733-737

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relatamos o caso de um paciente de 56 anos submetido a transplante pulmonar unilateral esquerdo em decorrência de fibrose pulmonar idiopática (FPI). No pós-operatório imediato, sob intensa imunossupressão, houve progressão rápida da FPI no pulmão nativo direito, confirmada pela biópsia pulmonar videotoracoscópica, necessitando de ventilação mecânica durante 104 dias até a realização de outro transplante pulmonar à direita. Obteve alta hospitalar após o 26º dia do segundo pós-operatório.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar; Transplante de pulmão; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

19 - Hamartoma pulmonar como diagnóstico diferencial de metástase de carcinoma de mama: relato de caso

Pulmonary hamartoma as a differential diagnosis of breast cancer metastasis: case report

Vanessa Assis da Silva, Paula Kataguiri, Damila Cristina Trufelli, Leandro Luongo de Matos, João Carlos das Neves-Pereira, José Ribas Milanez de Campos

J Bras Pneumol.2007;33(6):738-742

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relata-se o caso de uma paciente de 60 anos, em menopausa há 14 anos, com presença de nódulo pulmonar à radiografia de tórax diagnosticado no seguimento pós-operatório por neoplasia de mama. A paciente tinha história de mastectomia e linfadenectomia axilar ipsilateral por carcinoma ductal invasivo de mama, assim como de hormonioterapia, quimioterapia e radioterapia adjuvante. Após nodulectomia por vídeotoracoscopia, o exame de congelação mostrou tratar-se de um hamartoma pulmonar. Estudos recentes demonstram que 75% dos pacientes que se submeteram a cirurgia por nódulos pulmonares após mastectomia curativa de câncer de mama apresentaram metástases pulmonares, 11,5% apresentaram câncer primário de pulmão e 13,5% apresentaram lesões benignas, dentre as quais o hamartoma.

 


Palavras-chave: Hamartoma; Neoplasias mamárias; Neoplasias pulmonares; Metástase neoplásica.

 

20 - Hemossiderose pulmonar idiopática tratada com azatioprina: relato de caso em criança

Idiopathic pulmonary hemosiderosis treated with azathioprine in a child

Clemax Couto Sant`Anna, Angélica Almada Horta, Mônica Tessinari Rangel Tura, Maria de Fatima Bazhuni Pombo March, Sidnei Ferreira, Rafaela Baroni Aurilio, Débora Brandão Vieira

J Bras Pneumol.2007;33(6):743-746

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A hemossiderose pulmonar idiopática (HPI), principal causa de hemossiderose pulmonar em crianças, cursa com sangramento alveolar intermitente e presença de hemossiderófagos no escarro ou no lavado gástrico. O tratamento é baseado nos corticoesteróides e citostáticos, em condições especiais. Descreve-se o caso de uma menina de sete anos com HPI, que conseguiu controle parcial da doença mediante altas doses de corticoesteróide. O tratamento, no entanto, necessitou ser suspenso gradualmente visto a paciente ter desenvolvido fácies cushingóide. Foi iniciada a associação da azatioprina ao corticóide até a substituição total por azatioprina isolada, cujo uso foi mantido por quatro anos, com ótimo resultado.

 


Palavras-chave: Hemossiderose; Azatioprina; Hemorragia; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

21 - Insuficiência respiratória aguda como manifestação da síndrome de eosinofilia-mialgia associada à ingestão de L-triptofano

Acute respiratory failure as a manifestation of eosinophilia-myalgia syndrome associated with L-tryptophan intake

Tiago de Araujo Guerra Grangeia, Marcelo Schweller, Ilma Aparecida Paschoal, Lair Zambon, Mônica Corso Pereira

J Bras Pneumol.2007;33(6):747-751

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome da eosinofilia-mialgia foi descrita em 1989 em pacientes que apresentavam mialgia progressiva e incapacitante e eosinofilia sérica, nos líquidos e secreções. A maioria dos pacientes relatava uso prévio de L-triptofano. Sintomas respiratórios são relatados em até 80% dos casos, eventualmente como manifestação única. O tratamento inclui suspensão da droga e corticoterapia. Relatamos o caso de uma mulher de 61 anos com insuficiência respiratória aguda após uso de L-triptofano, hidroxitriptofano e outras drogas. A paciente apresentava eosinofilia no sangue, lavado broncoalveolar e derrame pleural. Após a suspensão da medicação e corticoterapia, houve melhora clínica e radiológica em poucos dias.

 


Palavras-chave: Insuficiência respiratória; Triptofano; Síndrome de eosinofilia-mialgia.

 

Índice Remissivo de Assuntos

Índice Remissivo de Autores

Relação de Revisores

24 - Relação de Revisores

J Bras Pneumol.2007;33(6):765-768

PDF PT


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1