Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2008 - Volume 34  - Número 2  (/Fevereiro)






Artigo Original

2 - Alterações histopatológicas pulmonares em pacientes com insuficiência respiratória aguda: um estudo em autopsias

Pulmonary histopathological alterations in patients with acute respiratory failure: an autopsy study

Alexandre de Matos Soeiro, Edwin Roger Parra, Mauro Canzian, Cecília Farhat, Vera Luiza Capelozzi

J Bras Pneumol.2008;34(2):67-73

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Apresentar alterações histopatológicas pulmonares encontradas em autopsias de pacientes falecidos por insuficiência respiratória aguda (IRA) e verificar se doenças de base e específicos fatores de risco associados aumentam a incidência dessas alterações. Métodos: Foram revisados laudos finais de autopsias e selecionadas 3.030 autopsias de pacientes > 1 ano de idade, com infiltrado pulmonar radiológico, portadores de doença de base e fatores de risco associados, que morreram por alterações pulmonares decorrentes de IRA. Resultados: As principais alterações histopatológicas pulmonares causadoras de morte imediata foram: dano alveolar difuso (DAD); edema pulmonar; pneumonia intersticial linfocítica (PIL) e hemorragia alveolar. As principais doenças de base encontradas foram: AIDS; broncopneumonia; sepse; cirrose hepática; tromboembolismo pulmonar; infarto agudo do miocárdio (IAM); acidente vascular cerebral; tuberculose; câncer; insuficiência renal crônica e leucemia. Os principais fatores de risco associados foram: idade ≥ 50 anos; hipertensão arterial; insuficiência cardíaca congestiva; doença pulmonar obstrutiva crônica e diabetes mellitus. Pacientes com esses fatores de risco e AIDS apresentaram alta probabilidade de desenvolver PIL; pacientes com esses mesmos fatores, de desenvolver DAD, se portadores de sepse ou cirrose hepática; pacientes com tromboembolismo e os mesmos fatores de risco, de desenvolver hemorragia alveolar; pacientes com esses fatores de risco e IAM, de desenvolver edema pulmonar. Conclusões: Os achados pulmonares em pacientes com óbito por IRA apresentaram quatro padrões histopatológicos: DAD, edema pulmonar, PIL e hemorragia alveolar. Doenças de base e específicos fatores de risco associados correlacionaram-se positivamente com determinados padrões histopatológicos detectados à autópsia.

 


Palavras-chave: Insuficiência respiratória; Autopsia; Doenças pulmonares intersticiais; Edema pulmonar; Hemorragia.

 

3 - Aspiração de corpo estranho em crianças: aspectos clínicos, radiológicos e tratamento broncoscópico

Foreign body aspiration in children: clinical aspects, radiological aspects and bronchoscopic treatment

Andrea de Melo Alexandre Fraga, Marcelo Conrado dos Reis, Mariana Porto Zambon, Ivan Contrera Toro, José Dirceu Ribeiro, Emilio Carlos Elias Baracat

J Bras Pneumol.2008;34(2):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever manifestações clínicas e tratamento broncoscópico da aspiração de corpo estranho em crianças menores de 14 anos de idade, correlacionando com achados broncoscópicos. Métodos: Estudo retrospectivo, descritivo analisando prontuários de todas as crianças menores de 14 anos de idade atendidas no Hospital das Clinicas da Universidade Estadual de Campinas de janeiro de 2000 a dezembro de 2005, submetidas à broncoscopia por suspeita clínica de aspiração de corpo estranho. Resultados: Foram analisados 69 pacientes, com idade entre 8 meses e 12 anos/7 meses (75,4% abaixo de 3 anos), dos quais 62,3% eram do sexo masculino. A principal queixa foi tosse súbita (75,4%). Em 74% dos casos houve alteração de ausculta pulmonar e dispnéia foi observada em 20 crianças (29%). Um total de 88% apresentou alteração radiológica. A aspiração ocorreu predominantemente em pulmão direito (54,8%), com material de origem vegetal, destacando feijão e amendoim (30,7%). Complicações ocorreram em 29% dos pacientes, sendo pneumonia a mais comum, e foram associadas ao tempo maior de aspiração (p = 0,03). Um total de 7 pacientes (10,1%) necessitaram ventilação mecânica, e 5 (7,2%) foram submetidos a mais de uma broncoscopia. Conclusão: História clínica com início súbito de engasgo e tosse, anormalidades na ausculta pulmonar e na radiografia de tórax caracterizam o quadro clínico de aspiração e são indicativas de broncoscopia. Quanto maior o tempo de aspiração, maior o risco de complicações. A alta prevalência de corpos estranhos de origem vegetal alerta para a necessidade de programas preventivos dirigidos aos menores de 3 anos.

 


Palavras-chave: Corpos estranhos; Broncoscopia; Pediatria.

 

4 - Prevalência de hipertensão pulmonar avaliada por ecocardiografia Doppler em uma população de pacientes adolescentes e adultos com fibrose cística

Prevalence of pulmonary hypertension evaluated by Doppler echocardiography in a population of adolescent and adult patients with cystic fibrosis

Paula Maria Eidt Rovedder, Bruna Ziegler, Antônio Fernando Furlan Pinotti, Sérgio Saldanha Menna Barreto, Paulo de Tarso Roth Dalcin

J Bras Pneumol.2008;34(2):83-90

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência de hipertensão pulmonar (HP) em pacientes com fibrose cística (FC), comparar características clínicas, escore radiológico, função pulmonar e parâmetros ecocardiográficos nos grupos com e sem HP e correlacionar achados ecocardiográficos com características clínicas, escore radiológico e função pulmonar. Métodos: Estudo transversal prospectivo em pacientes clinicamente estáveis (idade ≥ 16 anos) atendidos por um programa de adultos para FC. Os pacientes foram submetidos a avaliação clínica, ecocardiografia Doppler, testes de função pulmonar e exame radiológico do tórax. Resultados: Obteve-se a velocidade de regurgitação tricúspide (VRT) em 37 dos 40 pacientes estudados. A prevalência de HP foi de 49% com um ponte de corte da VRT de 2,5 m/s (18 pacientes) e de 30% com um ponte de corte da VRT de 2,8 m/s (11 pacientes). Os valores de saturação periférica de oxigênio (SpO2) em repouso, escore clínico, volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) e capacidade vital forçada (CVF) foram significativamente menores no grupo com HP. A VRT correlacionou-se significativamente com SpO2 em repouso (p < 0,001), escore clínico (p < 0,001), escore radiológico (p = 0,030), VEF1 em litros (p < 0,001) e em % do previsto (p < 0,001) e CVF em litros (p = 0,008) e em % do previsto (p = 0,001). A SpO2 em repouso foi o melhor preditor independente da VRT (p < 0,001). Conclusão: A alta prevalência de HP nos pacientes com FC estudados sugere que a presença de HP seja considerada na avaliação e acompanhamento desses pacientes. O melhor preditor de HP foi a SpO2 em repouso.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Valva Tricúspide/fisiopatologia; Hipertensão pulmonar; Ecocardiografia Doppler.

 

5 - O tabagismo em um município de pequeno porte: um estudo etnográfico como base para geração de um programa de saúde pública

Smoking in a small city: an ethnographic study to serve as a base for the creation of a public health program

Thales Jenner de Oliveira Falcão, Iris do Céu Clara Costa

J Bras Pneumol.2008;34(2):91-97

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Traçar um diagnóstico da prevalência do tabagismo em Parazinho (Rio Grande do Norte), visando subsidiar o planejamento de programas de controle do tabagismo no município. Métodos: Foi aplicado um questionário entre 150 pessoas (25,6% do universo de fumantes), contendo 30 perguntas objetivas e subjetivas, com a finalidade de reunir informações sociais e biológicas sobre esses usuários de tabaco das zonas urbana e rural, pelos agentes comunitários de saúde, durante visitas domiciliares. Resultados: Os dados foram analisados pela estatística descritiva, tendo como principais resultados: maior prevalência de fumantes do sexo masculino (57,8%); início precoce do consumo de tabaco entre a maioria dos entrevistados (antes dos 12 anos em 45% deles); condição econômica como agente agravante desta temática (66% dos entrevistados ganhavam até um salário mínimo); dificuldade encontrada para o abandono desse comportamento (44,6% deles relataram haver fumante em casa; e 80%, terem algum amigo fumante); doenças tabaco-relacionadas (56,6% dos fumantes tinham problemas respiratórios); além da associação do uso do tabaco à ingestão alcoólica em 52% dos fumantes. Conclusão: Entende-se que este diagnóstico servirá de base para a geração de um programa local de prevenção e controle do tabagismo, o que na prática já começa a ser viabilizado a partir da capacitação de uma equipe para 'abordagem mínima e intensiva do fumante', além da implantação a médio prazo de um ambulatório municipal de assistência a esses dependentes.

 


Palavras-chave: Tabagismo/prevenção & controle; Questionários; Tabagismo/epidemiologia.

 

6 - Uveíte por tuberculose em um centro de referência no Sudeste do Brasil

Tuberculous uveitis at a referral center in southeastern Brazil

Wesley Ribeiro Campos, Juliana Fulgêncio Henriques, Afrânio Lineu Kritski, André Curi, Rosita Tomishi Pimentel, Silvana Spindola de Miranda

J Bras Pneumol.2008;34(2):98-102

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Descrever a ocorrência de uveíte por tuberculose (UTB) em um centro de referência em Minas Gerais, Brasil. Métodos: Um total de 16 pacientes (idade ≥ 15 anos) atendidos consecutivamente de janeiro de 2001 a julho de 2004 no Centro de Referência de Uveíte do Estado de Minas Gerais para avaliação diagnóstica de uveíte foi selecionado para este estudo. Foram coletados dados demográficos e clínicos, assim como dados sobre avaliação para toxoplasmose, sífilis e doenças reumatológicas, teste tuberculínico e sorologia anti-HIV. Resultados: Dos 16 pacientes, 11 (69%) tinham UTB. História prévia de contato com tuberculose pulmonar foi relatada por 72% (8/11) dos pacientes do grupo com UTB e por 20% (1/5) dos pacientes do grupo sem UTB. Embora a razão de chances para essa associação tenha sido de 10,67 (IC95%: 0,59-398,66), o valor de p apresentou significância limítrofe (0,078). Não houve diferença quanto ao quadro ocular inflamatório e ao resultado do teste tuberculínico entre os pacientes com UTB e os sem UTB. Todos os pacientes tinham sorologia negativa para o HIV e foram acompanhados por 2 anos. Conclusões: Neste estudo, a história prévia de contato com tuberculose pulmonar foi de grande ajuda para o diagnóstico da UTB.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Uveíte; Diagnóstico; Brasil.

 

Comunicação Breve

7 - Exemplos brasileiros de programas de controle de asma

Brazilian examples of programs for the control of asthma

Alcindo Cerci Neto, Olavo Franco Ferreira Filho, Tatiara Bueno

J Bras Pneumol.2008;34(2):103-106

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O objetivo do trabalho foi o de determinar quais são os programas brasileiros que apresentam experiência no manejo da asma. As informações sobre os programas e suas características foram obtidas via correio eletrônico. As variáveis analisadas eram relacionadas aos asmáticos, ao próprio programa e aos profissionais envolvidos. Utilizou-se a estatística descritiva. Foram analisados 17 programas. Todos os programas possuíam financiamento público, produção de materiais informativos e de treinamento e presença de médico especialista. Concluiu-se que a experiência acumulada em todos os programas pode ser utilizada como um dos pilares para a consolidação de um programa nacional de controle da asma.

 


Palavras-chave: Programas; Asma; Saúde publica.

 

Artigo de Revisão

8 - Fibrose cística no adulto: aspectos diagnósticos e terapêuticos

Cystic fibrosis in adults: diagnostic and therapeutic aspects

Paulo de Tarso Roth Dalcin, Fernando Antônio de Abreu e Silva

J Bras Pneumol.2008;34(2):107-117

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A fibrose cística, que já foi considerada uma doença da infância, é agora também uma doença do adulto. O aumento da longevidade resultou em mais problemas médicos relacionados com a idade e com a própria doença. O crescente número de adultos com fibrose cística resultou em aumento da necessidade de cuidados médicos. Essa necessidade tem sido suprida por um crescente número de pneumologistas de adultos e outros especialistas. O objetivo dessa revisão é sumarizar o conhecimento corrente sobre o diagnóstico e tratamento no adulto com fibrose cística. Na maioria dos casos, o diagnóstico é sugerido por manifestações de doença sinopulmonar crônica e insuficiência pancreática exócrina, e, então, confirmado por um teste do suor positivo. Pacientes adultos podem, entretanto, apresentar suficiência pancreática e características clínicas atípicas, às vezes, associadas com teste do suor normal ou limítrofe. Em tais casos, a possibilidade de realizar pesquisa de mutações para fibrose cística e de medir a diferença de potencial nasal pode ser de utilidade diagnóstica. A abordagem terapêutica padrão para a doença pulmonar inclui: antibióticos, higiene das vias aéreas, exercício, mucolíticos, broncodilatadores, oxigênio, agentes anti-inflamatórios e suporte nutricional. A utilização adequada dessas terapias resulta em mais pacientes com fibrose cística sobrevivendo na vida adulta com uma aceitável qualidade de vida.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Diagnóstico; Terapêutica; Mucoviscidose.

 

Relato de Caso

9 - Uma rara causa de dispnéia com apresentação singular na tomografia computadorizada de tórax: síndrome de ativação macrofágica

A very rare cause of dyspnea with a unique presentation on a computed tomography scan of the chest: macrophage activation syndrome

Rodrigo Antônio Brandão-Neto, Alfredo Nicodemos Cruz Santana, Debora Lucia Seguro Danilovic, Fabíola Del Carlo Bernardi, Carmen Silvia Valente Barbas, Berenice Bilharinho de Mendonça

J Bras Pneumol.2008;34(2):118-120

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome de ativação macrofágica é uma doença rara e potencialmente fatal. Ela ocorre devido a uma alteração no sistema imunológico, com excessiva proliferação de macrófagos, geralmente causando hepatoesplenomegalia, pancitopenia e disfunção hepática. Neste artigo, relatamos uma raríssima apresentação da síndrome de ativação macrofágica como insuficiência respiratória, bem como a primeira descrição de nódulo escavado, vidro fosco e consolidação na tomografia computadorizada de alta resolução de pulmão (simulando uma pneumonia ou hemorragia alveolar) e o sucesso terapêutico com o uso de imunoglobulina humana. Assim, sugerimos que a síndrome de ativação macrofágica seja colocada no diagnóstico diferencial de causas de insuficiência respiratória e que o rápido diagnóstico e tratamento seja imperativo para a boa evolução do paciente.

 


Palavras-chave: Ativação de macrófagos; Linfohistiocitose hemofagocítica; Tomografia computadorizada por raios X; Doenças pulmonares

 

10 - Manejo da estenose traqueal distal recidivada por meio de endoprótese: relato de caso

Management of recurrent distal tracheal stenosis using an endoprosthesis: a case report

André Germano Leite, Douglas Kussler

J Bras Pneumol.2008;34(2):121-125

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Os autores apresentam o caso de uma paciente com estenose traqueal distal recidivada após múltiplos procedimentos de ressecção da traquéia. A paciente foi submetida à inserção de uma prótese traqueobrônquica do tipo T-Y para o manejo da obstrução da via aérea distal. A prótese foi adaptada de acordo com as especificações obtidas por meio da tomografia computadorizada do tórax com reconstrução tridimensional.

 


Palavras-chave: Estenose traqueal; Próteses e implantes; Traquéia/cirurgia; Relatos de casos [tipo de publicação].

 

Cartas ao Editor

11 - Traqueostomia à beira do leito: considerações práticas

Bedside tracheostomy: practical considerations

Ricardo Mingarini Terra, Angelo Fernandez, Ricardo Helbert Bammann

J Bras Pneumol.2008;34(2):126-

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1