Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2008 - Volume 34  - Número 6  (/Junho)






Editorial

1 - Sibilância na infância

Childhood wheezing

Dirceu Solé

J Bras Pneumol.2008;34(6):337-339

PDF PT PDF EN English Text


Artigo Original

2 - Avaliação da rinussinusite bacteriana aguda em pacientes asmáticos com base em parâmetros clínicos, exame otorrinolaringológico e estudo de imagem

Evaluation of acute bacterial rhinosinusitis in asthma patients based on clinical parameters and imaging studies, together with ear, nose and throat examination

Alecsandra Calil Moises Faure, Ilka Lopes Santoro, Luc Louis Maurice Weckx, Henrique Manoel Lederman, Artur da Rocha Correa Fernandes, Ana Luisa Godoy Fernandes

J Bras Pneumol.2008;34(6):340-346

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar os seios paranasais em pacientes com asma estável ou asma aguda para determinar a prevalência de rinossinusite bacteriana aguda. Métodos: Estudo transversal incluindo 30 pacientes com asma aguda (73% do sexo feminino) tratados na sala de emergência e 30 pacientes com asma estável (80% do sexo feminino) regularmente acompanhados em ambulatório. Todos os pacientes responderam a um questionário sobre sinais e sintomas respiratórios e foram submetidos a exame otorrinolaringológico e a radiograma e tomografia computadorizada de seios paranasais. Resultados: Com base no diagnóstico clínico, a prevalência de rinossinusite bacteriana aguda foi de 40% nos pacientes com asma aguda e de 3% nos com asma estável. O exame otorrinolaringológico e os exames de imagem isoladamente não foram úteis para a confirmação diagnóstica. Conclusões: O exame otorrinolaringológico e o radiograma e a tomografia de seios paranasais por si só não foram úteis para o diagnóstico de rinossinusite bacteriana aguda. Nossos resultados confirmam a evidência de que o diagnóstico clínico de rinossinusite aguda deve ser dado com cautela.

 


Palavras-chave: Asma; Sinusite; Radiografia; Tomografia computadorizada por raios X; Endoscopia.

 

3 - Padrões de sibilância respiratória do nascimento até o início da adolescência: coorte de Pelotas (RS) Brasil, 1993-2004

Wheezing phenotypes from birth to adolescence: a cohort study in Pelotas, Brazil, 1993-2004

Adriana Muiño, Ana Maria Baptista Menezes, Felipe Fossati Reichert, Rodrigo Pereira Duquia, Moema Chatkin

J Bras Pneumol.2008;34(6):347-355

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estudar a prevalência dos padrões de sibilância respiratória e suas associações com variáveis independentes. Métodos: Coorte de nascidos vivos, 1993, Pelotas (RS); subamostra sistemática de 20% da coorte original acompanhada aos 6 e 12 meses e 4 anos; aos 10-12 anos localizou-se 87,5% da coorte original. Definição dos padrões: transitório: chiado até 4 anos e ausência de chiado aos 10-12 anos; persistente: chiado em todos acompanhamentos; início tardio: chiado aos 10-12 anos. Variáveis independentes: gênero; cor da pele; renda familiar; fumo/asma na gravidez; amamentação; infecção respiratória/diarréia (1º ano); alergia e asma na família (4 e 10-12 anos); diagnóstico médico de rinite/eczema (10-12 anos). Resultados: O total da subamostra foi de 897 adolescentes. Prevalência (IC95%) dos padrões de sibilância: transitório 43,9% (40,7-47,2);persistente 6,4% (4,8-8,0); de início tardio 3,3% (2,2-4,5). O transitório foi mais freqüente em crianças de famílias de baixa renda, com menor duração da amamentação, relato de infecções respiratórias (1º ano) e história familiar de asma (4 anos); o persistente foi quase duas vezes mais freqüente em meninos, em filhos de mulheres com asma na gravidez, com infecções respiratórias (1º ano) e história familiar de asma (4 e 10-12 anos); de início tardio mostrou maior prevalência naqueles com asma na família (10-12 anos) e diagnóstico médico de rinite (10-12 anos); menor prevalência em quem relatou infecções respiratórias (1º ano) e diagnóstico médico de eczema (10-12 anos). Conclusões: O conhecimento das associações dos padrões sibilantes permite a adoção de medidas preventivas e terapêuticas.

 


Palavras-chave: Sons respiratórios; Asma; Epidemiologia; Hipersensibilidade.

 

4 - Sintomas da síndrome de apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono em crianças

Symptoms of obstructive sleep apnea-hypopnea syndrome in children

Paloma Baiardi Gregório, Rodrigo Abensur Athanazio, Almir Galvão Vieira Bitencourt, Flávia Branco Cerqueira Serra Neves, Regina Terse5, Francisco Hora

J Bras Pneumol.2008;34(6):356-361

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivos: Investigar os sintomas mais freqüentes encontrados em crianças com diagnóstico polissonográfico de síndrome da apnéiahipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS). Métodos: Foram avaliadas 38 crianças consecutivamente encaminhadas ao laboratório do sono com suspeita de SAHOS no período de junho de 2003 a dezembro de 2004. Os pacientes foram submetidos a um questionário pré-sono e a polissonografia. Resultados: A idade média foi de 7,8 ± 4 anos (variação, 2-15 anos), sendo 50% das crianças do sexo masculino. Não apnéicos corresponderam a 7,9% dos pesquisados, distúrbio leve obstrutivo do sono ocorreu em 42,1%, moderado em 28,9% e severo em 22,1%. Observou-se maior freqüência de casos severos de apnéia entre crianças menores de seis anos (idade pré-escolar). Dentre as crianças com SAHOS, os sintomas mais citados foram ronco e obstrução nasal, presentes em 74,3 e 72,7% das crianças, respectivamente. Sonolência excessiva e bruxismo ocorreram em, respectivamente, 29,4 e 34,3% dos casos e doença do refluxo em apenas 3,1%. Agitação das pernas e dificuldade para iniciar o sono foram encontradas em, respectivamente, 65 e 33% dos avaliados. Todas as crianças que apresentaram SAHOS de grau severo tinham queixa de ronco e bruxismo. Conclusões: Nossos resultados mostraram que os sintomas mais freqüentes em crianças e adolescentes com SAHOS são ronco e obstrução nasal. Além disso, quadros mais graves da SAHOS estão associados à menor faixa etária.

 


Palavras-chave: Apnéia obstrutiva do sono; Polissonografia; Pediatria; Ronco.

 

5 - Acometimento pulmonar na doença de Behçet: uma boa experiência com o uso de imunossupressores

Pulmonary involvement in Behcet's disease: a positive single-center experience with the use of immunosuppressive therapy

Alfredo Nicodemos Cruz Santana, Telma Antunes, Juliana Monteiro de Barros, Ronaldo Adib Kairalla, Carlos Roberto Ribeiro de Carvalho, Carmen Silvia Valente Barbas

J Bras Pneumol.2008;34(6):362-366

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A doença de Behçet (DB) representa uma patologia sistêmica, cuja sobrevida se relaciona com a presença de acometimento pulmonar. Entretanto, sugere-se que pacientes com diferentes tratamentos podem apresentar diferentes prognósticos. O objetivo deste estudo foi avaliar a evolução clínica e tomográfica, bem como a sobrevida deste pacientes com acometimento pulmonar relacionado à DB acompanhados em nosso serviço. Métodos: Uma análise retrospectiva de nossa experiência com pacientes com acometimento pulmonar relaionado a DB acompanhados de 1 de Janeiro de 1988 a 30 de Abril de 2006. Os dados clínicos, radiológicos, terapêuticos e de sobrevida foram obtidos dos prontuários médicos. Resultados: Foram identificados 9 pacientes, com idade média de 34 ± 11,5 anos, sendo 7 deles do sexo masculino. Os achados radiológicos foram aneurisma de artéria pulmonar (AAP) em 8 pacientes, embolia pulmonar em 3 (resultando em uma incidencia de 5,11 casos/100 paciente-anos), hemorragia alveolar em 1 e hipertensão pulmonar em 1 de 9 doentes. O tratamento consistiu-se de prednisona mais clorambucil (ou ciclofosfamida ou micofenolato de mofetil) em todos os 9 pacientes, com resolução total ou parcial dos AAP. O paciente com AAP e hipertensão pulmonar também recebeu sildenafil e warfarina, com boa resposta clínica e tomográfica. A sobrevida de nossos pacientes foi de 88,8% em 3 e 5 anos, com acompanhamento médio de 6,52 anos. Conclusões: Pacientes com acometimento pulmonar relacionado à DB podem apresentar boa sobrevida com tratamento imunossupressor, e a DB deve ser lembrada como uma possível causa de hipertensão pulmonar e hemorragia alveolar.

 


Palavras-chave: Síndrome de Behçet; Doenças pulmonares intersticiais; Circulação pulmonar; Hipertensão pulmonar; Embolia pulmonar;

 

6 - Exposição ocupacional e ocorrência de pneumoconioses na região de Campinas (SP) Brasil, 1978-2003

Occupational exposure and occurrence of pneumoconioses in Campinas, Brazil, 1978-2003

Alessandro Vito Lido, Satoshi Kitamura, José Inácio Oliveira, Sérgio Roberto de Lucca, Valmir Antonio Zulian de Azevedo, Ericson Bagatin

J Bras Pneumol.2008;34(6):367-372

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Desenvolver e consolidar uma ampla base de dados acerca da ocorrência das pneumoconioses numa região industrializada do Brasil, com especial referência às atividades mais freqüentemente relacionadas a essas doenças. Métodos: Numa avaliação retrospectiva observacional, coletaram-se dados referentes à casuística ambulatorial das pneumoconioses no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, entre o período de 1978 e 2003. Incluíram-se os indivíduos com diagnóstico de pneumoconiose, com base no histórico ocupacional e no radiograma do tórax, segundo recomendações da Organização Internacional do Trabalho, de 1980 e 2000, com anormalidades compatíveis com comprometimento intersticial do parênquima pulmonar. Resultados: Foram identificados 1.147 casos de pneumoconiose (1.075 homens e 72 mulheres), sendo 1.061 casos (92,5%) de silicose, 51 (4,45%) de pneumoconiose por poeira mista, 15 (1,31%) de asbestose, 13 (1,13%) de pneumoconiose por rocha fosfática e 7 (0,61%) de outras pneumoconioses (por carvão, grafite e metais duros). As alterações radiológicas com profusão 1/0, 1/1 e 1/2 e as pequenas opacidades regulares p, q e r foram as mais freqüentes, tendo sido identificados 192 casos (16,74%) com grandes opacidades. Observou-se redução pronunciada da ocorrência dos casos a partir da década de 1990; adicionalmente, o tempo de exposição foi caracteristicamente mais breve do que o observado em série norte-americana. Conclusões: Os dados do presente estudo estabelecem uma ampla base de dados para a investigação da ocorrência de pneumoconioses numa região industrializada brasileira, tornando factível a realização de estudos de seguimento e a elaboração de políticas de saúde relacionadas aos agravos respiratórios ocupacionais.

 


Palavras-chave: Medicina do trabalho; Doenças respiratórias/epidemiologia; Pneumoconiose; Epidemiologia.

 

7 - Resposta broncodilatadora imediata ao formoterol em doença pulmonar obstrutiva crônica com pouca reversibilidade

Immediate bronchodilator response to formoterol in poorly reversible chronic obstructive pulmonary disease

Adalberto Sperb Rubin, Fábio José Fabrício de Barros Souza, Jorge Lima Hetzel, José da Silva Moreira

J Bras Pneumol.2008;34(6):373-379

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar, por meio de provas de função pulmonar, a eficácia broncodilatadora do formoterol após 30 min de sua administração em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) com pouca reversibilidade. Métodos: Estudo prospectivo incluindo 40 pacientes portadores de DPOC com resposta negativa ao broncodilatador de curta duração utilizado no teste espirométrico-variação menor que 200 mL e 7% do previsto do volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1). Os pacientes encontravam-se nos estágios II, III ou IV da DPOC (Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia/Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease) e apresentavam VEF1 ≤ 70% do previsto. Foram randomizados em dois grupos de 20, com características clínicas semelhantes, e cada grupo recebeu formoterol ou placebo por meio de inalador de pó seco. As provas de função pulmonar (por pletismografia) foram repetidas após 30 min da administração de formoterol ou placebo. Resultados: Observaram-se aumento significativo de VEF1 (p = 0,00065), capacidade inspiratória (p = 0,05) e capacidade vital forçada (p = 0,017) e redução significativa da resistência das vias aéreas (p = 0,010) no grupo formoterol, em comparação ao grupo placebo, assim como menor redução do volume residual e menor aumento da capacidade vital e da condutância específica das vias aéreas. Conclusões: Em portadores de DPOC com resposta negativa ao broncodilatador de curta duração utilizado no teste espirométrico, o formoterol levou a uma melhora significativa da função pulmonar após 30 min de sua administração. Estudos posteriores serão necessários para determinar se esse fármaco pode ser utilizado também como medicação de alívio imediato dos sintomas em DPOC.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Testes de função respiratória, Broncodilatadores.

 

8 - Efeitos da tosse manualmente assistida sobre a mecânica do sistema respiratório de pacientes em suporte ventilatório total

Effects of manually assisted coughing on respiratory mechanics in patients requiring full ventilatory support

Katia de Miranda Avena, Antonio Carlos Magalhães Duarte, Sergio Luiz Domingues Cravo, Maria José Junho Sologuren, Ada Clarice Gastaldi

J Bras Pneumol.2008;34(6):380-386

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A tosse manualmente assistida (TMA) consiste na compressão vigorosa do tórax no início da expiração espontânea ou da fase expiratória da ventilação mecânica. Tendo em vista a utilização rotineira da TMA na unidade de terapia intensiva, a proposta deste estudo foi analisar os efeitos dessa técnica no comportamento da mecânica do sistema respiratório de pacientes submetidos a suporte ventilatório total. Métodos: Foram estudados 16 pacientes intubados, sedados e submetidos à ventilação mecânica controlada, sem participação interativa com o ventilador. A mecânica do sistema respiratório e a saturação periférica de oxigênio foram mensuradas antes e após a aplicação de TMA e após a aspiração traqueal. Foram realizadas 10 aplicações bilaterais da técnica por paciente, com intervalos de 3 ciclos respiratórios entre cada aplicação. Resultados: Os dados evidenciaram a diminuição da pressão resistiva e da resistência do sistema respiratório e aumento da saturação periférica de oxigênio após a aplicação da TMA associada à aspiração traqueal. Não foram evidenciadas alterações das pressões de pico, platô e complacência do sistema respiratório após a aplicação da TMA. Conclusões: A TMA foi capaz de alterar a mecânica do sistema respiratório, mais especificamente aumentando as forças resistivas através do deslocamento de secreção. A técnica pode ser considerada eficaz e segura para pacientes em pós-operatório imediato. A associação entre TMA e aspiração traqueal mostrou-se benéfica, alcançando os objetivos propostos: deslocamento e remoção de secreção das vias aéreas.

 


Palavras-chave: Tosse; Secreção; Mecânica respiratória, Respiração artificial.

 

9 - Avaliação da qualidade de vida em pacientes com câncer de pulmão através da aplicação do questionário Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey

Assessment of the quality of life of patients with lung cancer using the Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey

Juliana Franceschini, Alecssandra Aparecida dos Santos, Inás El Mouallem, Sergio Jamnik, César Uehara, Ana Luisa Godoy Fernandes, Ilka Lopes Santoro

J Bras Pneumol.2008;34(6):387-393

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida de pacientes com câncer de pulmão e compará-la com a qualidade de vida de indivíduos sem câncer. Métodos: O questionário Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36) foi aplicado em 57 pacientes com diagnóstico de câncer de pulmão provenientes do Ambulatório de Oncopneumologia do Hospital São Paulo e em um grupo controle de 57 indivíduos participantes do Grupo de Ginástica Extra Penha. O teste de Mann-Whitney foi utilizado para comparar cada domínio entre os grupos. O primeiro modelo de regressão logística foi ajustado para sexo masculino, tratamento não cirúrgico, índice de Karnofsky e tabagismo, que foram incluídos como preditores. O segundo modelo foi ajustado para cada domínio do SF-36 para identificar aumento na proporção de estádios IIIB e IV. Resultados: O grupo com câncer de pulmão e o grupo controle apresentaram, respectivamente, as seguintes pontuações médias para os domínios do SF-36: aspectos físicos, 29,39 ± 36,94 e 82,89 ± 28,80; aspectos emocionais, 42,78 ± 44,78 e 86,55 ± 28,77; capacidade funcional, 56,49 ± 28,39 e 89,00 ± 13,80; vitalidade, 61,61 ± 23,82 e 79,12 ± 17,68; dor, 62,72 ± 28,72 e 81,54 ± 19,07; estado geral de saúde, 62,51 ± 25,57 e 84,47 ± 13,47; saúde mental, 68,28 ± 23,46 e 82,63 ± 17,44; e aspectos sociais, 72,87 ± 29,20 e 91,67 ± 17,44. O modelo de regressão logística demonstrou que aspectos físicos, capacidade funcional e saúde mental foram preditores de estádios IIIB e IV. Conclusões: Os pacientes com câncer de pulmão apresentaram pior qualidade de vida em relação ao grupo controle, principalmente em relação aos aspectos físicos.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares; Qualidade de vida; Nível de saúde.

 

10 - Desfecho do tratamento e confirmação laboratorial do diagnóstico de tuberculose em pacientes com HIV/AIDS no Recife, Pernambuco, Brasil

Treatment outcome and laboratory confirmation of tuberculosis diagnosis in patients with HIV/AIDS in Recife, Brazil

Magda Maruza, Ricardo Arraes de Alencar Ximenes, Heloísa Ramos Lacerda

J Bras Pneumol.2008;34(6):394-403

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a freqüência de desfecho desfavorável (óbito, abandono e falência de tratamento) entre pacientes com co-infecção tuberculose (TB)/HIV submetidos a tratamento para TB com confirmação etiológica do diagnóstico e pacientes co-infectados com TB/HIV e tratados sem confirmação diagnóstica. Métodos: Coorte retrospectivo de pacientes co-infectados com TB/HIV que iniciaram tratamento para TB entre julho de 2002 e junho de 2004, em um serviço de referência para HIV/AIDS no Recife (PE) Brasil. A exposição principal, confirmação laboratorial da TB, foi ajustada pelas variáveis de três blocos: variáveis sócio-demográficas; variáveis relacionadas ao HIV/AIDS; e variáveis relacionadas à TB. Para avaliar a significância estatística dos resultados, utilizaram-se o intervalo de confiança de 95% das odds ratios e o valor de p (teste de qui-quadrado e razão de verossimilhança). Resultados: Foram estudados 262 pacientes. Não se observou associação entre confirmação laboratorial do diagnóstico de TB e desfecho desfavorável, mesmo após o ajuste pelos fatores de confusão. Permaneceram no modelo final da regressão logística múltipla: coexistência de outras doenças oportunistas; contagem de linfócitos CD4 abaixo de 50 células/mm3; carga viral entre 10.000 e 100.000 cópias/mL; dispnéia; forma disseminada de TB; e mudança do tratamento da TB por reação adversa ou intolerância. Conclusões: Os resultados sugerem que o tratamento para TB sem confirmação etiológica, em pacientes co-infectados, baseado na decisão de profissionais experientes em serviços de referência, não aumentou o risco de desfecho desfavorável do tratamento para TB. Além disso, identificaram-se grupos com maior risco de desfecho desfavorável, os quais devem ser cuidadosamente monitorados.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Diagnóstico; Terapêutica; Resultado de tratamento; Infecções por HIV.

 

11 - Acurácia do lavado gástrico realizado em ambiente hospitalar e ambulatorial no diagnóstico da tuberculose pulmonar em crianças

Accuracy of inpatient and outpatient gastric lavage in the diagnosis of pulmonary tuberculosis in children

Ethel Leonor Noia Maciel, Reynaldo Dietze, Renata Peres Lyrio, Solange Alves Vinhas, Moises Palaci, Rodrigo Ribeiro Rodrigues, Claudio Jose Struchiner

J Bras Pneumol.2008;34(6):404-411

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Comparar a acurácia do lavado gástrico (LG) realizado em ambiente hospitalar e ambulatorial no diagnóstico da tuberculose (TB) pulmonar em crianças. Métodos: Estudo prospectivo realizado no Estado do Espírito Santo, Brasil, de 1999 a 2003. Um total de 230 crianças com suspeita de TB foi selecionado para realizar exame de LG em ambiente hospitalar (n = 103) ou em ambiente ambulatorial (n = 127). Desse total, 53 foram diagnosticadas como casos de TB e divididas em dois grupos: LG hospitalar (n = 30) e LG ambulatorial (n = 23). Todas as 53 crianças foram monitoradas por 6 meses para avaliação da acurácia do diagnóstico. A acurácia foi determinada com base na mudança do diagnóstico, na taxa de cura e no percentual de culturas positivas nos dois grupos estudados. Resultados: A taxa de cura foi de 100% nos dois grupos, e não houve mudança de diagnóstico nas 53 crianças estudadas. Nenhuma diferença significativa foi encontrada entre os dois grupos estudados em relação ao achado do Mycobacterium tuberculosis (RR = 1,47; IC95%: 0,95-2,27; p = 0,095), apesar de o grupo LG ambulatorial ter apresentado o maior índice de cultura positivas. Conclusões: Nossos resultados mostram que a acurácia do LG realizado em ambiente hospitalar é semelhante à do realizado em ambiente ambulatorial, o que indica que a internação é necessária apenas em casos mais graves nos quais não se pode realizar o procedimento em ambiente ambulatorial.

 


Palavras-chave: Lavagem gástrica; Tuberculose; Diagnóstico.

 

Artigo de Revisão

12 - Papel do óxido nítrico na regulação da circulação pulmonar: implicações fisiológicas, fisiopatológicas e terapêuticas

Role of nitric oxide in the control of the pulmonary circulation: physiological, pathophysiological, and therapeutic implications

Carlos Alan Dias-Junior, Stefany Bruno de Assis Cau, José Eduardo Tanus-Santos

J Bras Pneumol.2008;34(6):412-419

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O nitric oxide (NO, óxido nítrico) é um mediador endógeno vasoativo que contribui para a homeostase vascular pulmonar. O NO é produzido por três isoformas das nitric oxide synthases (NOS, óxido nítrico sintases)-NOS neuronial (nNOS); NOS induzida (iNOS); e NOS endotelial (eNOS)-estando as três presentes no pulmão. Estudos que utilizaram inibidores farmacológicos ou camundongos knockout têm demonstrado que o NO derivado da eNOS desempenha importantes papéis ao modular o tônus vascular pulmonar e atenuar a hipertensão pulmonar. Por outro lado, estudos focados no papel da iNOS têm mostrado que essa isoforma contribui para a fisiopatologia da lesão pulmonar aguda e da síndrome do desconforto respiratório agudo. Esta revisão objetivou delinear o papel desempenhado pelo NO no controle da circulação pulmonar, tanto em condições fisiológicas como fisiopatológicas. Além disso, revisamos as evidências de que a via L-arginina-NO-guanosina monofosfato cíclico seja um importante alvo farmacológico para a terapia de doenças vasculares pulmonares.

 


Palavras-chave: Óxido nítrico; Arginina; Óxido nítrico sintase; GMP cíclico; Circulação pulmonar.

 

Relato de Caso

13 - Edema e hemorragia pulmonar por pressão negativa associados à obstrução das vias aéreas superiores

Negative-pressure pulmonary edema and hemorrhage associated with upper airway obstruction

Ricardo Kalaf Mussi, Ivan Felizardo Contrera Toro

J Bras Pneumol.2008;34(6):420-424

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O edema pulmonar por pressão negativa associado à hemorragia como manifestação de obstrução das vias aéreas superiores é um problema incomum com potencial risco de morte. O principal mecanismo fisiopatológico envolvido é a geração de uma acentuada pressão negativa intratorácica que eleva tanto o volume vascular como a pressão transmural capilar pulmonar, causando risco de ruptura da membrana alvéolo-capilar. Relatamos o caso de um paciente do sexo masculino com hemorragia alveolar difusa após obstrução aguda das vias aéreas superiores causada pela formação de um abscesso cervical e mediastinal decorrente do implante de uma órtese traqueal metálica. O paciente foi tratado com drenagem do abscesso, antibioticoterapia e ventilação mecânica com pressão positiva. Este artigo enfatiza a importância de incluir essa entidade no diagnóstico diferencial da lesão pulmonar aguda após procedimentos que envolvam a manipulação das vias aéreas superiores.

 


Palavras-chave: Hemorragia; Edema pulmonar; Obstrução das vias respiratórias; Abscesso; Próteses e implantes.

 

14 - Caso raro de pneumotórax: adamantinoma metastático

A rare case of pneumothorax: metastatic adamantinoma

Roberto Gonçalves, Roberto Saad Júnior, Vicente Dorgan Neto, Marcio Botter

J Bras Pneumol.2008;34(6):425-429

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Descrevem-se dois casos de metástases pulmonares de adamantinoma de ossos longos, o qual é uma neoplasia óssea de baixo grau que raramente metastatiza. Nos dois casos a apresentação clínica das metástases se deu por pneumotórax espontâneo secundário a escavação tumoral, fenômeno descrito em apenas três dos trabalhos consultados na literatura. São descritos os achados clínicos, radiológicos e anatomopatológicos, bem como os procedimentos adotados nos dois casos.

 


Palavras-chave: Adamantinoma; Pneumotórax; Metástase neoplásica; Registros médicos.

 

Artigo Especial

15 - Aplicação terapêutica da ventilação colateral no enfisema pulmonar difuso: apresentação de um protocolo

Therapeutic application of collateral ventilation in diffuse pulmonary emphysema: study protocol presentation

Roberto Saad Júnior, Vicente Dorgan Neto, Marcio Botter, Roberto Stirbulov, Jorge Rivaben, Roberto Gonçalves

J Bras Pneumol.2008;34(6):430-434

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Apresentação de um protocolo, para testar uma nova opção de tratamento operatório nos doentes portadores de enfisema pulmonar difuso, nos quais a terapêutica clínica máxima, incluindo a reabilitação pulmonar, foi realizada e ainda assim, existe falência respiratória com dispnéia incapacitante. Serão avaliados dez doentes portadores de hiperinsuflação pulmonar grave. O método propõe promover passagens expiratórias alternativas à via aérea principal para o ar aprisionado no pulmão enfisematoso, por meio de uma drenagem do parênquima pulmonar, comunicando os alvéolos ao meio exterior. Serão selecionados dez doentes, com os consentimentos informados assinados, e com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Os doentes selecionados deverão obedecer os critérios de inclusão para participar deste estudo. O protocolo de avaliação do procedimento proposto é viável e ao final será capaz de mostrar, se de fato há ou não benefício para um doente debilitado e sofrido, quando hoje as únicas soluções são o transplante de pulmão ou a cirurgia redutora de volume pulmonar.

 


Palavras-chave: Enfisema pulmonar; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Pulmão hipertransparente.

 

 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1