Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2008 - Volume 34  - Número 11  (/Novembro)






Artigo Original

2 - Influência do biofármaco DNA-hsp65 na lesão pulmonar induzida por bleomicina

Influence of a DNA-hsp65 vaccine on bleomycin-induced lung injury

Adriana Ignacio de Padua, Célio Lopes Silva, Simone Gusmão Ramos, Lúcia Helena Faccioli, José Antônio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2008;34(11):891-899

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a influência do biofármaco DNA-hsp65 em um modelo de distúrbio fibrosante pulmonar experimental. Métodos: Foram estudados 120 camundongos machos C57BL/6, divididos em quatro grupos: grupo SS, animais tratados com salina (placebo) e injetados com salina intratraqueal (IT); grupo SB, tratados com salina (placebo) e injetados com bleomicina IT; grupo PB, tratados com plasmídeo, sem gene bacteriano, e injetados com bleomicina IT; e grupo BB, tratados com DNA-hsp65 e injetados com bleomicina IT. A bleomicina foi injetada 15 dias após a última imunização, e os animais sacrificados seis semanas após o uso da droga IT. O pulmão esquerdo retirado foi utilizado para análise morfológica, e o pulmão direito para dosagens de hidroxiprolina. Resultados: A proporção de camundongos que apresentaram morte não-programada depois de 48 h da injeção IT foi maior no grupo SB em comparação ao grupo SS (57,7% vs. 11,1%). A área percentual média de interstício septal foi maior nos grupos SB e PB (53,1 ± 8,6% e 53,6 ± 9,3%, respectivamente) em comparação aos grupos SS e BB (32,9 ± 2,7% e 34,3 ± 6,1%, respectivamente). Os grupos SB, PB e BB mostraram aumentos nos valores médios da área de interstício septal corada por picrosirius em comparação ao grupo SS (SS: 2,0 ± 1,4%; SB: 8,2 ± 4,9%; PB: 7,2 ± 4,2%; e BB: 6,6 ± 4,1%). O conteúdo pulmonar de hidroxiprolina no grupo SS foi inferior ao dos demais grupos (SS: 104,9 ± 20,9 pg/pulmão; SB: 160,4 ± 47,8 pg/pulmão; PB: 170,0 ± 72,0 pg/pulmão; e BB: 162,5 ± 39,7 pg/pulmão). Conclusões: A imunização com o biofármaco DNA-hsp65 interferiu na deposição de matriz não-colágena em um modelo de lesão pulmonar induzida por bleomicina.

 


Palavras-chave: Fibrose pulmonar; Bleomicina; Colágeno.

 

3 - Prevalência de aspergilose broncopulmonar alérgica em pacientes com fibrose cística na Bahia, Brasil

Prevalence of allergic bronchopulmonary aspergillosis in patients with cystic fibrosis in the state of Bahia, Brazil

Ana Cláudia Costa Carneiro, Antônio Carlos Moreira Lemos, Sérgio Marcos Arruda, Maria Angélica Pinheiro Santos Santana

J Bras Pneumol.2008;34(11):900-906

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a prevalência de aspergilose broncopulmonar alérgica (ABPA) em pacientes com fibrose cística acompanhados em um centro de referência da Bahia. Métodos: Estudo transversal, com coleta prospectiva de dados, realizado no Centro de Referência de Fibrose Cística da Bahia do Hospital Especializado Octavio Mangabeira. Foram incluídos no estudo 74 pacientes que tinham diagnóstico de fibrose cística, com idade acima de 6 anos e tratados entre 9 de dezembro de 2003 e 7 de março de 2005. Foram analisadas as seguintes variáveis: gênero, idade, capacidade vital forçada, volume expiratório forçado no primeiro segundo, resposta a prova farmacodinâmica, achados em radiografia torácica e de seios de face, presença de sibilância, culturas para Aspergillus spp., imunoglobulina E (IgE) total, IgE específica para Aspergillus fumigatus e teste cutâneo de leitura imediata para aspergilina. Resultados: Dos 74 pacientes, 2 foram diagnosticados com ABPA. Níveis de IgE total > 1.000 UI/mL foram observados em 17 pacientes (23%), teste cutâneo de leitura imediata para A. fumigatus positivos em 19 (25,7%) e sibilância em 60 (81,1%). Conclusões: A taxa de prevalência de ABPA foi de 2,7%. As altas taxas de IgE total, de teste cutâneo imediato para A. fumigatus positivos e de sibilância sugerem que estes pacientes devam ser acompanhados cuidadosamente por haver a possibilidade do desenvolvimento de ABPA.

 


Palavras-chave: Fibrose cística; Aspergilose broncopulmonar alérgica; Imunoglobulina E/uso diagnóstico; Hipersensibilidade imediata/diagnóstico; Gliotoxina.

 

4 - Função pulmonar e força muscular respiratória em pacientes com doença renal crônica submetidos à hemodiálise

Pulmonary function and respiratory muscle strength in chronic renal failure patients on hemodialysis

Demetria Kovelis, Fábio Pitta, Vanessa Suziane Probst, Celeide Pinto Aguiar Peres, Vinicius Daher Alvares Delfino, Altair Jacob Mocelin, Antônio Fernando Brunetto

J Bras Pneumol.2008;34(11):907-912

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a função pulmonar e a força muscular respiratória de pacientes com doença renal crônica e correlacioná-las com a variação de peso ligada à realização de hemodiálise; estudar a correlação entre o tempo de hemodiálise e possíveis alterações respiratórias. Métodos: Foram avaliados 17 pacientes (mediana de idade, 47 anos; intervalo interquartílico, 41-52 anos) submetidos a três sessões semanais de hemodiálise (mediana de tempo, 27 meses; intervalo interquartílico, 14-55). Doze eram do sexo masculino. Realizaram espirometria e mensuração das pressões máximas inspiratória (PImáx) e expiratória (PEmáx) antes e após a primeira sessão semanal de hemodiálise. O peso corporal foi quantificado antes e após as três sessões semanais. Resultados: Oito pacientes apresentaram distúrbio restritivo leve antes da primeira sessão de hemodiálise. Desses, 2 normalizaram após a sessão. Houve aumento da capacidade vital forçada (p = 0,02) e diminuição de peso (p = 0,0001) ao final da primeira sessão semanal. A variação de peso durante três dias sem hemodiálise tendeu a se correlacionar com a variação da capacidade vital forçada na primeira sessão (r = 0,47; p = 0,055). O tempo de hemodiálise correlacionou-se com os valores da porcentagem do predito da PImáx (r = −0,53; p = 0,03) e com a PEmáx (r = −0,63; p = 0,006) pré-diálise. Conclusões: O maior ganho de peso no período interdialítico está associado com a piora da função pulmonar, que pode ser quase totalmente revertida com hemodiálise. Além disso, o maior tempo de hemodiálise está associado à diminuição da força muscular respiratória.

 


Palavras-chave: Espirometria; Músculos respiratórios/fisiopatologia; Doença renal crônica; Diálise renal.

 

5 - Determinação do componente inflamatório das doenças das vias aéreas através do escarro induzido: utilização na prática clínica

Determination of the inflammatory component of airway diseases by induced sputum cell counts: use in clinical practice

Pablo Moritz, Leila John Marques Steidle, Manuela Brisot Felisbino, Túlia Kleveston, Marcia Margaret Menezes Pizzichini, Emilio Pizzichini

J Bras Pneumol.2008;34(11):913-921

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a utilização e a influência da determinação do componente inflamatório das doenças das vias aéreas (inflamometria), através do exame do escarro induzido, nas decisões terapêuticas de um serviço terciário de pneumologia. Métodos: Foram analisadas 151 amostras de escarro induzido de 132 pacientes consecutivamente referidos para indução de escarro com propósitos clínicos por cinco pneumologistas, no período entre julho de 2006 e fevereiro de 2007. As indicações para a realização do teste e a conduta terapêutica adotada em função do resultado foram analisadas através de um questionário estruturado preenchido pelo médico que solicitou o escarro induzido. O escarro foi obtido e processado de acordo com uma técnica previamente descrita. Resultados: As principais indicações do teste foram: titulação da dose do corticosteróide inalatório na asma moderada a grave (54,3%), investigação de tosse crônica (30,5%), monitoração da inflamação em pacientes com bronquiectasias (7,3 %) e monitoração da inflamação na doença pulmonar obstrutiva crônica (6%). Dos 82 pacientes com asma, 47 (57%) apresentaram bronquite eosinofílica (eosinófilos > 3%). Bronquite eosinofílica sem asma foi diagnosticada em 9 (19%) dos 46 pacientes que realizaram o exame para investigar tosse crônica. Bronquite neutrofílica (neutrófilos > 65%) foi observada em 13 pacientes; 5 com asma, 2 com tosse crônica e 6 com doença pulmonar obstrutiva crônica/bronquiectasias. Com base nos resultados do exame do escarro induzido, 48 (64,7%) pacientes com asma tiveram sua dose de corticosteróide modificada. Conclusões: A aplicação sistemática da inflamometria através do exame do escarro induzido pode trazer importantes benefícios aos pacientes com doenças respiratórias, principalmente àqueles portadores de asma e/ou tosse crônica.

 


Palavras-chave: Escarro; Asma; Bronquite.

 

6 - Estudo comparativo entre um sistema de sonda genética e métodos clássicos na identificação das micobactérias

Gene probes versus classical methods in the identification of mycobacteria

Andréa Gobetti Vieira Coelho, Liliana Aparecida Zamarioli, Clemira Martins Pereira Vidal Reis, Ana Carolina Chiou Nascimento, Juliana dos Santos Rodrigues

J Bras Pneumol.2008;34(11):922-926

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: O aparecimento da co-infecção tuberculose/HIV e o aumento de casos de doenças provocadas por micobactérias não-tuberculosas (MNT) exigem repostas laboratoriais rápidas tanto no isolamento como na identificação das micobactérias. O objetivo deste trabalho foi avaliar a identificação das micobactérias através de sonda genética em comparação com os métodos bioquímicos clássicos. Métodos: Entre 2002 e 2004, foram analisadas 178 culturas de micobactérias, confirmadas como bacilos álcool-ácido resistentes e obtidas de isolados clínicos de pacientes sintomáticos respiratórios ou com suspeita clínica de tuberculose pulmonar e/ou micobacterioses, atendidos nas Unidades de Saúde da Baixada Santista. Resultados: A sonda genética identificou 137 amostras (77%) como complexo Mycobacterium tuberculosis e 41 (23%) como MNT. A discordância observada de 3% entre os métodos ocorreu apenas no ano de implantação (2002). Ao comparar os métodos, a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo da sonda genética foram 98%, 93%, 98% e 93%, respectivamente. Conclusões: Apesar do custo elevado, a identificação de micobactérias pela técnica molecular é mais rápida: máximo de 3 h vs. 28-30 dias para os métodos clássicos. A utilização de sondas genéticas é uma técnica molecular validada, simples e disponível no mercado, com elevada especificidade, sensibilidade e rapidez, o que justifica sua implantação e uso rotineiro em laboratórios de referência, facilitando o diagnóstico e permitindo uma intervenção clínica ágil.

 


Palavras-chave: Mycobacterium tuberculosis; Tuberculose/diagnóstico; Mycobacterium/classificação; sondas DNA.

 

7 - Fatores associados à experimentação do cigarro em adolescentes

Factors associated with cigarette experimentation among adolescents

Maristela Prado e Silva, Regina Maria Veras Gonçalves da Silva, Clovis Botelho

J Bras Pneumol.2008;34(11):927-935

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar a prevalência e os fatores associados à experimentação do cigarro em adolescentes. Métodos: Estudo transversal, utilizando-se questionário específico, onde foram entrevistados 2.883 estudantes do ensino fundamental e do 1º ano do ensino médio, de escolas localizadas na zona urbana da cidade de Cuiabá (MT). Estimou-se a prevalência e foram analisados os principais fatores relacionados à experimentação do cigarro. Após isso, obteve-se um modelo logístico hierarquizado descrevendo as chances da experimentação do cigarro relacionada com as variáveis investigadas. Resultados: A prevalência da experimentação do cigarro foi de 30,2%. No modelo final de análise, as principais variáveis relacionadas com a experimentação do cigarro foram menor nível de escolaridade da mãe (OR = 2,44; IC95%: 1,72‑3,47); menor nível socioeconômico (OR = 1,39; IC95%: 1,01-1,93); estudar na escola pública (OR = 1,56; IC95%: 1,22-2,00); estar no 1º ano do ensino médio (OR = 3,45; IC95%: 2,63-4,54); estudar no período noturno (OR = 2,44; 1,85-3,22); ter pais separados (OR = 1,23; IC95%: 1,02-1,49); já ter sido reprovado na escola (OR = 2,17; IC95%: 1,78-2,70); ter amigos fumantes (OR = 3,75; IC95%: 2,99-4,70); ter irmãos fumantes (OR = 2,44; IC95%: 1,82-3,27); e ser mais velho (17-19 anos) (OR = 2,44; IC95%: 1,39-4,17). Conclusões: Foi alta proporção de adolescentes que experimentaram o cigarro. Após ajuste para variáveis de confusão os fatores mais fortemente associados à experimentação do cigarro foram nível de escolaridade da mãe, idade do adolescente, estudar no período noturno, já ter sido reprovado na escola e ter amigos e irmãos fumantes. Medidas preventivas devem ser direcionadas aos adolescentes, dentro das instituições escolares, como forma de controle do tabagismo.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Adolescente; Estudantes; Fatores de risco.

 

8 - Tabagismo em pacientes internados em um hospital geral

Smoking among hospitalized patients in a general hospital

Maria Vera Cruz de Oliveira, Tatiana Riera de Oliveira, Carlos Alberto de Castro Pereira, Alexandre Vidal Bonfim, Fernando Studart Leitão Filho, Larissa Rego Voss

J Bras Pneumol.2008;34(11):936-941

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a freqüência do tabagismo em pacientes internados em um hospital geral, e caracterizar o perfil dos fumantes hospitalizados. Métodos: Foi avaliada uma amostra representativa e aleatória de 111 pacientes internados, classificados como não-fumantes, ex-fumantes e fumantes. Nos fumantes foi aplicado o questionário de Fagerström e obtidas medidas de monóxido de carbono no ar expirado. Valores acima de 6 ppm de monóxido de carbono no ar expirado foram considerados significantes para tabagismo recente. ­Resultados: Dos 111 pacientes, 60 (54%) eram do sexo feminino. A média de idade foi de 70 anos. Do total, 56 pacientes (51%) nunca fumaram, 36 (32%) eram ex-fumantes e 19 (17%) eram fumantes atuais. Todos os fumantes eram do sexo masculino. Os fumantes tinham menor idade (58 ± 17 anos), em comparação aos não-fumantes (68 ± 14 anos) e ex-fumantes (73 ± 14 anos)-ANOVA: F = 6,57 (p = 0,002). A carga tabágica média dos fumantes foi de 43 anos-maço. A média do escore de Fagerström foi de 5,0. Dos 19 fumantes, 11 (58%) tinham sintomas respiratórios, e 3 tinham sintomas de abstinência. A média de monóxido de carbono no ar expirado dos fumantes foi 5,0 ppm. Oito (42%) dos fumantes tinham níveis de monóxido de carbono no ar expirado acima de 6 ppm. Houve maior prevalência de tabagistas em algumas clinicas: 70% dos fumantes se encontravam em apenas cinco enfermarias. Conclusões: Em um grande hospital terciário, 17% dos pacientes internados eram fumantes e destes 7% fumaram nas últimas 8 horas. Os fumantes eram pacientes mais jovens do sexo masculino, internados em determinadas clínicas.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Hospitalização; Monóxido de carbono/uso diagnóstico.

 

9 - Citocinas e proteínas de fase aguda do soro como marcadores de regressão da resposta inflamatória ao tratamento da tuberculose pulmonar

Cytokines and acute phase serum proteins as markers of inflammatory regression during the treatment of pulmonary tuberculosis

Eliana Peresi, Sônia Maria Usó Ruiz Silva, Sueli Aparecida Calvi, Jussara Marcondes-Machado

J Bras Pneumol.2008;34(11):942-949

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o padrão de citocinas pró- e antiinflamatórias e da resposta de fase aguda (RFA) como marcadores de resposta ao tratamento da tuberculose pulmonar. Métodos: Determinação dos níveis de interferon-gama (IFN-γ), tumor necrosis factor-alpha (TNF-α, fator de necrose tumoral-alfa), interleucina-10 (IL-10) e transforming growth factor-beta (TGF-β, fator transformador de crescimento-beta), pelo método ELISA, em sobrenadante de cultura de células mononucleares do sangue periférico e monócitos, assim como dos níveis de proteínas totais, albumina, globulinas, alfa-1-glicoproteína ácida (AGA), proteína C reativa (PCR) e velocidade de hemossedimentação (VHS) em 28 doentes com tuberculose pulmonar, em três tempos: antes (T0), aos três meses (T3) e aos seis meses (T6) de tratamento, em relação aos controles saudáveis, em um único tempo. Resultados: Os pacientes apresentaram valores maiores de citocinas e RFA que os controles em T0, com diminuição em T3 e diminuição (TNF-α, IL-10, TGF-β, AGA e VHS) ou normalização (IFN-γ e PCR) em T6. Conclusões: PCR, AGA e VHS são possíveis marcadores para auxiliar no diagnóstico de tuberculose pulmonar e na indicação de tratamento de indivíduos com baciloscopia negativa; PCR (T0 > T3 > T6 = referência) pode também ser marcador de resposta ao tratamento. Antes do tratamento, o perfil Th0 (IFN-γ, IL-10, TNF-α e TGF-β), indutor de e protetor contra inflamação, prevaleceu nos pacientes; em T6, prevaleceu o perfil Th2 (IL-10, TNF-α e TGF-β), protetor contra efeito nocivo pró-inflamatório do TNF-α ainda presente. O comportamento do IFN-γ (T0 > T3 > T6 = controle) sugere sua utilização como marcador de resposta ao tratamento.

 


Palavras-chave: Proteínas da fase aguda; Citocinas; Mycobacterium tuberculosis; Tuberculose/terapia.

 

10 - Isolamento de micobactérias não-tuberculosas em São José do Rio Preto entre 1996 e 2005

Nontuberculous mycobacteria isolated in São José do Rio Preto, Brazil between 1996 and 2005

Heloisa da Silveira Paro Pedro, Maria Izabel Ferreira Pereira, Maria do Rosário Assad Goloni, Suely Yoko Mizuka Ueki, Erica Chimara

J Bras Pneumol.2008;34(11):950-955

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estudar a ocorrência de micobactérias não-tuberculosas e a variabilidade das espécies isoladas na região atendida pelo Instituto Adolfo Lutz-Regional de São José do Rio Preto-no período entre 1996 e 2005, assim como mostrar a importância do diagnóstico laboratorial. Métodos: A partir de amostras pulmonares e extrapulmonares, foi realizado o isolamento de micobactérias, e estas foram identificadas por métodos fenotípicos e pelo método molecular polymerase chain reaction-restriction enzyme analysis. Resultados: Foram isoladas 317 cepas de micobactérias não-tuberculosas: complexo Mycobacterium avium, 182 (57,4%); M. gordonae, 33 (10,4%); M. fortuitum, 25 (7,9%); M. chelonae, 8 (2,5%); complexo M. terrae, 8 (2,5%); M. kansasii, 7 (2,2%); e espécies menos freqüentes, 54 (17%). No período, foram caracterizados 72 casos (33,3%) de micobacterioses, de acordo com os critérios bacteriológicos estabelecidos pela American Thoracic Society (2007).Desses, complexo M. avium foi responsável por 56 casos, sendo que 29 (51,8%) foram caracterizados como doença disseminada. M. fortuitum foi responsável por 6 casos; M. gordonae, 3; M. chelonae, 2; M. abscessus, 1; M. kansasii, 1; M. intracellulare, 1; M. malmoense, 1; e Mycobacterium ssp., 1. Conclusões: Os resultados obtidos mostraram a importância do diagnóstico bacteriológico das micobacterioses, pois a identificação das espécies possibilita a introdução de um tratamento adequado precocemente.

 


Palavras-chave: Micobactérias atípicas/isolamento & purificação; Micobactérias atípicas/classificação; Técnicas de diagnóstico e procedimentos.

 

Comunicação Breve

11 - Broncoscopia para remoção de corpo estranho: onde está o atraso?

Bronchoscopy for foreign body removal: where is the delay?

Alexandre Garcia de Lima, Nelson Alves dos Santos, Elen Renate Figueira Rocha, Ivan Felizardo Contrera Toro

J Bras Pneumol.2008;34(11):956-958

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Analisaram-se retrospectivamente os prontuários de 145 doentes admitidos no Serviço de Broncoscopia e Cirurgia Torácica do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC-Unicamp) num período de 10 anos. Houve diferença estatística relacionada com o local de consulta inicial (HC-Unicamp versus outros serviços) em termos do tempo gasto desde a suspeita de broncoaspiração até a realização do exame endoscópico respiratório. No entanto, não houve diferença significativa entre o índice de positividade do exame.O baixo número de centros de referência para endoscopia respiratória de urgência pode influenciar negativamente no atendimento a doentes com suspeita de broncoaspiração, piorando a evolução em médio e longo prazo.

 


Palavras-chave: Obstrução das vias respiratórias; Aspiração respiratória; Broncoscopia.

 

Artigo de Revisão

12 - Tuberculose e silicose: epidemiologia, diagnóstico e quimioprofilaxia

Tuberculosis and silicosis: epidemiology, diagnosis and chemoprophylaxis

Carlos Eduardo Galvão Barboza, Daniel Hugo Winter, Márcia Seiscento, Ubiratan de Paula Santos, Mário Terra Filho

J Bras Pneumol.2008;34(11):959-966

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A silicose, a mais prevalente das pneumoconioses, é provocada pela inalação de partículas de sílica cristalina. Indivíduos expostos à sílica, com ou sem silicose, apresentam risco aumentado de tuberculose e de micobacterioses não-tuberculosas. O risco de silicóticos desenvolverem tuberculose em relação a controles sadios varia de 2,8 a 39 vezes, em conformidade com a gravidade da doença de base. Têm sido estudados diferentes esquemas de quimioprofilaxia para tuberculose em silicóticos, todos com eficácia semelhante e com redução final de risco para cerca da metade em relação ao uso de placebo. São, no entanto, esquemas de longa duração, o que, acrescido dos possíveis efeitos colaterais (particularmente hepatotoxicidade), podem prejudicar a aderência. As diretrizes atuais recomendam a realização de prova tuberculínica e, se positiva, a instituição de quimioprofilaxia. São vários os esquemas possíveis, tanto em termos de drogas quanto de duração. Nossa recomendação é de que se use isoniazida na dose de 300 mg/dia (ou 10 mg/kg/dia) por seis meses para os indivíduos com silicose ou sadios com exposição superior a 10 anos, se forem reatores fortes à prova tuberculínica (induração ≥ 10 mm). São necessários, no entanto, novos estudos para que indicações, drogas, doses e duração da profilaxia sejam definidas mais apropriadamente.

 


Palavras-chave: Silicose; Tuberculose; Técnicas de diagnóstico e procedimentos; Quimioprevenção.

 

Diretrizes da SBCT

13 - Diretrizes para a prevenção, diagnóstico e tratamento da hiperidrose compensatória

Guidelines for the prevention, diagnosis and treatment of compensatory hyperhidrosis

Roberto de Menezes Lyra, José Ribas Milanez de Campos, Davi Wen Wei Kang, Marcelo de Paula Loureiro, Marcos Bessa Furian, Mário Gesteira Costa, Marlos de Souza Coelho

J Bras Pneumol.2008;34(11):967-977

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Com o objetivo de se estabelecer diretrizes para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento da hiperidrose compensatória, foram realizadas reuniões consensuais com a participação de cirurgiões torácicos filiados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica e um cirurgião geral em que foram abordados tópicos de modo a abranger conhecimentos multidisciplinares. A partir de textos recentes com diretrizes para a prevenção, o diagnóstico e tratamento (clínico e cirúrgico) da hiperidrose compensatória, e baseados em revisão bibliográfica, os participantes elaboraram um texto preliminar, cujas recomendações foram submetidas à aprovação dos participantes, possibilitando uma revisão geral do texto final. Deste modo, obteve-se um texto básico que, veiculado pela internet, tornou-se objeto de novas correções e revisões até alcançar a forma final atual.

 


Palavras-chave: Hiperidrose/terapia; Hiperidrose/cirurgia; Simpatectomia/métodos; Complicações pós-operatórias; Cirurgia torácica vídeo‑assistida.

 

Relato de Caso

14 - Ginecomastia: um efeito colateral raro da isoniazida

Gynecomastia: a rare adverse effect of isoniazid

Nelson Morrone, Nelson Morrone Junior, Alessandra Garcia Braz, José Antonio Freire Maia

J Bras Pneumol.2008;34(11):978-981

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relata-se o caso de um paciente que desenvolveu ginecomastia duas vezes após tratamento para tuberculose. Homem de 18 anos de idade foi tratado com o esquema isoniazida-rifampicina-pirazinamida; no terceiro mês desenvolveu ginecomastia bilateral, dolorosa, com regressão parcial ao final do tratamento. Foi retratado oito anos após com o mesmo regime, e a ginecomastia recorreu após seis meses de tratamento. Dosagens hormonais foram normais, e a mamografia revelou ginecomastia bilateral. A isoniazida foi suspensa, tendo a ginecomastia regredido parcialmente no final do tratamento. Quatro anos após, não foi constatada ginecomastia. Conclui-se que a ginecomastia relacionada à isoniazida regride totalmente após a suspensão da droga e, portanto, o tratamento cirúrgico ou medicamentoso deve ser evitado.

 


Palavras-chave: Isoniazida/efeitos adversos; Ginecomastia/induzido quimicamente; Tuberculose.

 

15 - Linfangioma cístico do mediastino

Cystic lymphangioma of the mediastinum

Filipa Maria Arruda Viveiros Correia, Bárbara Seabra, Ana Rego, Raquel Duarte, José Miranda

J Bras Pneumol.2008;34(11):982-984

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O linfangioma cístico é um tumor congênito benigno e raro. Resulta da proliferação focal de tecido linfático bem diferenciado com origem num anormal desenvolvimento do sistema linfático. A maioria ocorre em crianças ou adultos jovens nos sacos linfáticos primordiais. Geralmente ocorrem no pescoço (75%) e na região axilar (20%). Apenas 1% desses são localizados no mediastino. Os linfangiomas adquiridos, principalmente encontrados em adultos de meia-idade, são conseqüentes a um processo de obstrução linfática crônica secundária a cirurgia, infecção crônica ou radiação. Os autores apresentam um caso clínico de linfangioma cístico do mediastino num indivíduo do sexo masculino de 50 anos, detectado por achado em radiografia de tórax de rotina.

 


Palavras-chave: Linfangioma cístico; Mediastino; Achados acidentais.

 

16 - Nocardiose pulmonar em portador de doença pulmonar obstrutiva crônica e bronquiectasias

Pulmonary nocardiosis in a patient with chronic obstructive pulmonary disease and bronchiectasis

Miguel Abidon Aidê, Silvia Soares Lourenço, Edson Marchiori, Gláucia Zanetti, Pedro Juan José Mondino

J Bras Pneumol.2008;34(11):985-988

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Relatamos o caso de um paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica e bronquiectasias, em uso crônico de corticosteróides, que desenvolveu nocardiose pulmonar, sob a forma de múltiplos nódulos pulmonares escavados. Os sintomas principais foram a tosse produtiva com escarro purulento, febre e dispnéia A radiografia simples e a tomografia computadorizada do tórax mostravam nódulos em ambos os pulmões, alguns escavados. O exame direto de escarro e a cultura mostraram a presença de Nocardia spp. A paciente foi tratada com imipenem e cilastatina, com excelente resposta clínica.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Nocardiose; Bronquiectasia.

 

18 - Resposta do autor

Authors' reply:

José Antonio Baddini Martinez

J Bras Pneumol.2008;34(11):990-

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1