Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

SCImago Journal & Country Rank
Busca avançada

Ano 2009 - Volume 35  - Número 8  (/Agosto)






Artigo Original

2 - Hospitalizações por asma: impacto de um programa de controle de asma e rinite alérgica em Feira de Santana (BA)

Hospitalizations for asthma: impact of a program for the control of asthma and allergic rhinitis in Feira de Santana, Brazil

Heli Vieira Brandão, Constança Margarida Sampaio Cruz, Ivan da Silva Santos Junior, Eduardo Vieira Ponte, Armênio Guimarães, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2009;35(8):723-729

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto do Programa de Controle da Asma e Rinite Alérgica em Feira de Santana (ProAR-FS) na frequência de hospitalizações por asma em pacientes acompanhados por um ano em um centro de referência. Métodos: Estudo de controle histórico de 253 pacientes com asma, entre 4 e 76 anos idade, e admitidos consecutivamente. Comparou-se a frequência de internações e de atendimentos em emergência nos doze meses anteriores e posteriores à sua inclusão no ProAR-FS. Durante o programa, os pacientes receberam atendimento gratuito, incluindo medicação inalatória e educação em asma. Os aspectos demográficos e socioeconômicos também foram avaliados. Resultados: Houve redução significativa no número de internações (463 vs. 21) e de atendimentos em emergência (2.473 vs. 184) após a matrícula no ProAR-FS (p < 0,001 para ambos). Dos 253 pacientes internados e atendidos na emergência no ano anterior à participação no ProAR-FS, apenas 16 foram novamente internados e 92 foram atendidos na emergência durante o ano de acompanhamento, correspondendo a uma redução de 94% e 64%, respectivamente. Conclusões: A implementação de um ambulatório de referência para o tratamento de asma e rinite no Sistema Público de Saúde, com o fornecimento de corticoide inalatório e o suporte de um programa de educação, é uma estratégia muito efetiva para o controle da asma.

 


Palavras-chave: Hospitalização; Asma; Rinite; Serviços de saúde; Saúde pública.

 

3 - Influência dos parâmetros funcionais respiratórios na qualidade de vida de pacientes com DPOC

Influence of respiratory function parameters on the quality of life of COPD patients

Eanes Delgado Barros Pereira, Renata Pinto, Marcelo Alcantara, Marta Medeiros, Rosa Maria Salani Mota

J Bras Pneumol.2009;35(8):730-736

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida dos pacientes com DPOC através dos questionários Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36) e Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), correlacionando-os com parâmetros funcionais respiratórios. Métodos: Este foi um estudo transversal com 42 pacientes com DPOC. Foram utilizados um questionário específico (SGRQ) e um questionário geral (SF-36) e seus componentes sumarizados para a determinação da qualidade de vida desses pacientes. O quadro funcional foi avaliado pela espirometria, gasometria arterial e teste da caminhada de seis minutos. Resultados: Dos 42 pacientes, 30 (71,4%) eram do sexo masculino e 12 (28,6%) do sexo feminino. A média de idade foi de 65,4 ± 8,0 anos. O escore médio dos componentes físico e mental sumarizados foi 37,05 ± 11,19 e 45,61 ± 15,65, respectivamente. O componente físico sumarizado correlacionou-se significativamente com o valor médio do VEF1 em L/s (r = 0,38; p = 0,012). O escore total do SGRQ correlacionou-se com o VEF1 (r = −0,50; p < 0,01). O domínio atividade do SGRQ apresentou correlações negativas com todos os parâmetros funcionais. A análise de regressão múltipla mostrou que somente o VEF1 associou-se significativamente com o escore total do SGRQ, assim como com o escore do domínio atividade (r = −0,32; p = 0,04 e r = −0,34; p = 0,03, respectivamente). Conclusões: Em pacientes portadores de DPOC, o declínio do VEF1 está associado a uma pior qualidade de vida avaliada pelo SGRQ.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Qualidade de vida; Testes de função respiratória.

 

4 - Versão em português do Chronic Respiratory Questionnaire: estudo da validade e reprodutibilidade

Portuguese-language version of the Chronic Respiratory Questionnaire: a validity and reproducibility study

Graciane Laender Moreira, Fábio Pitta, Dionei Ramos, Cinthia Sousa Carvalho Nascimento, Danielle Barzon, Demétria Kovelis, Ana Lúcia Colange, Antonio Fernando Brunetto, Ercy Mara Cipulo Ramos

J Bras Pneumol.2009;35(8):737-744

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Verificar a validade e a reprodutibilidade de uma versão em português do Chronic Respiratory ­ Questionnaire (CRQ) em pacientes com DPOC. Métodos: A versão em português do CRQ (fornecida pela Universidade de McMaster, detentora dos direitos do questionário) foi aplicada a 50 pacientes portadores de DPOC (32 homens; 70 ± 8 anos; VEF1 = 47 ± 18% predito) em dois momentos, com intervalo de uma semana. O CRQ tem quatro domínios (dispneia, fadiga, função emocional e autocontrole) e foi aplicado em formato de entrevista. O Saint George's Respiratory Questionnaire (SGRQ), já validado em português, foi utilizado como o critério de validação. A espirometria e o teste da caminhada de seis minutos (TC6) foram realizados para a análise das correlações com os valores do CRQ. Resultados: Não foram observadas diferenças significativas entre a aplicação e a reaplicação do CRQ (p > 0.05 para todos os domínios). O coeficiente de correlação intraclasse entre a aplicação e a reaplicação foi de 0,98; 0,97; 0,98 e 0,95 para os domínios dispneia, fadiga, função emocional e autocontrole, respectivamente. O coeficiente alfa de Cronbach foi 0,91. Os domínios do CRQ se correlacionaram significativamente com os domínios do SGRQ (−0.30 < r < −0.67; p < 0,05). Não houve correlação entre as variáveis espirométricas e os domínios do CRQ e nem entre esses domínios e o TC6, exceto para o domínio fadiga (r = 0,30; p = 0,04). Conclusões: A versão em português do CRQ demonstrou ser reprodutível e válida em pacientes brasileiros portadores de DPOC.

 


Palavras-chave: Qualidade de vida; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Questionários.

 

5 - Morbidade e mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria

Respiratory diseases morbidity and mortality among adults attending a tertiary hospital in Nigeria

Desalu O. Olufemi, Joshua Afolayan Oluwafemi, Ololade Ojo

J Bras Pneumol.2009;35(8):745-752

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a morbidade e a mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria. Métodos: Estudo retrospectivo com 183 pacientes adultos (> 15 anos) diagnosticados com doenças respiratórias, entre novembro de 2006 e outubro de 2008, no Centro Médico Federal em Ido-Ekiti, Nigéria. Resultados: Dos 183 pacientes estudados, 78 (42,6%) eram do sexo masculino e 105 (57,4%) do sexo feminino (razão entre homens e mulheres: 1:1,4). As doenças respiratórias foram predominantes na faixa etária entre 25 e 44 anos (37,2%) e classe socioeconômica baixa (81,4%). A forma pulmonar da TB foi a principal causa de morbidade (em 42,1%), seguida por asma (em 17,5%) e pneumonia (em 15,3%). O câncer de pulmão foi raro (em somente 0,6%). A TB pulmonar foi a principal causa de hospitalização devido à doença respiratória (em 32%). A forma pulmonar da TB, asma, pneumonia e patologias da pleura foram mais frequentes no sexo feminino, ao passo que a DPOC foi mais frequente no sexo masculino. A comorbidade mais frequente foi a infecção por HIV (em 11,5%). A média do tempo de hospitalização foi de 14 dias. A mortalidade foi 8,7%; 50% das mortes foram atribuídas à TB pulmonar, 25% à doença pleural, 12,5% à pneumonia e 6,25% à exacerbação aguda da DPOC. A mortalidade foi maior em mulheres e na faixa etária de 25 a 44 anos. Conclusões: TB pulmonar, asma e pneumonia foram as principais causas de morbidade relacionada a doenças pulmonares. A forma pulmonar da TB foi a principal causa de mortalidade relacionada a doenças respiratórias na população adulta nigeriana estudada. Portanto, deve-se dar grande prioridade a essas doenças no atendimento desses pacientes. Além disso, a terapia antirretroviral deve ser de fácil acesso e pouco dispendiosa para indivíduos infectados com HIV.

 


Palavras-chave: Morbidade; Mortalidade; Doenças respiratórias; África.

 

6 - Análise espacial das internações por pneumonia na região do Vale do Paraíba (SP)

Spatial analysis of hospitalizations for pneumonia in the Vale do Paraíba region of Brazil

Adriana de Oliveira Mukai, Kátia de Souza Costa Alves, Luiz Fernando Costa Nascimento

J Bras Pneumol.2009;35(8):753-758

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Identificar padrões espaciais nas internações por pneumonia em menores de um ano de idade e identificar os municípios com prioridade para intervenção no Vale do Paraíba (SP). Métodos: Estudo ecológico e exploratório utilizando-se de técnica de geoprocessamento com dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde sobre o número de internações por pneumonia em menores de um ano de idade no Vale do Paraíba paulista nos anos 2004 e 2005. Foram obtidas taxas por 1.000 nascidos vivos e, a partir das distribuições dessas, foram criados mapas temáticos. Estimou-se o coeficiente de autocorrelação espacial de Moran e identificaram-se os municípios com altas taxas através de box map. Resultados: No período do estudo, 2.227 crianças com menos de um ano de idade foram internadas por pneumonia. O coeficiente de Moran foi de 0,37 (p = 0,02), o que demonstrou a existência de uma autocorrelação espacial para essas internações. Foram identificados oito municípios que merecem uma atenção especial para possíveis intervenções. Conclusões: A análise espacial foi utilizada com sucesso para determinar a autocorrelação espacial e para identificar os municípios onde é necessária uma intervenção em relação ao número de internações por pneumonia em menores de um ano de idade.

 


Palavras-chave: Pneumonia; Sistemas de informação geográfica; Saúde da criança; Lactente.

 

7 - Estabilidade do modelo animal de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico

Stability of the animal model of oleic acid-induced acute lung injury

Eduardo Gaio, César Augusto de Melo e Silva, Flávio Brito, Marco Aurélio Pereira Firmino, Rodrigo Storck, Eduardo Freitas

J Bras Pneumol.2009;35(8):759-766

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a estabilidade das variáveis hemodinâmicas, da mecânica respiratória e de troca gasosa do modelo animal de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico. Métodos: Trata-se de um estudo experimental no qual foram utilizados 10 cães de raça indeterminada. As variáveis foram aferidas inicialmente e em 30, 60, 90 e 120 min após a administração do ácido oleico. Para analisar as medidas repetidas, foram testados efeitos lineares e quadráticos e foram utilizados ajustes de modelos lineares mistos com estruturas de variâncias e covariâncias diversificadas, dependendo da variável analisada. Resultados: Observamos estabilidade da pressão arterial média aos 30 min, assim como da frequência cardíaca, da pressão arterial pulmonar e da pressão de capilar pulmonar aos 60 min. Frequência respiratória, volume corrente, volume minuto e trabalho respiratório estabilizaram aos 30 min. Quanto às variáveis de troca gasosa, PaO2, relação PaO2/FiO2 e fração de shunt pulmonar estabilizaram-se aos 30 min. As demais variáveis mantiveram-se em ascensão ou queda contínuas. Conclusões: O modelo de lesão pulmonar aguda induzida por ácido oleico é estável para algumas das variáveis testadas; porém, a estabilização se dá em momentos diferentes. As variáveis da mecânica respiratória e de troca gasosa estabilizaram em 30 min, e as hemodinâmicas, em 60 min.

 


Palavras-chave: Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Modelos animais; Análise estatística.

 

8 - O polimorfismo do gene CYP1A1*2A e a suscetibilidade ao câncer de pulmão na população brasileira

Polymorphism of the CYP1A1*2A gene and susceptibility to lung cancer in a Brazilian population

Helen Naemi Honma, Eduardo Mello De Capitani, Aristóteles de Souza Barbeiro, Daniel Botelho Costa, André Morcillo, Lair Zambon

J Bras Pneumol.2009;35(8):767-772

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Estimar e comparar a frequência do gene polimórfico CYP1A1*2A na população brasileira e determinar uma possível contribuição dessas variações genéticas no risco para câncer de pulmão. Métodos: A população estudada incluiu 200 pacientes com câncer de pulmão, e o grupo controle consistiu em 264 doadores de sangue. O DNA genômico foi obtido de amostras de sangue periférico. O método usado para a análise do gene CYP1A1*2A foi a PCR-RFLP. Resultados: A distribuição do gene CYP1A1*2A polimórfico não foi estatisticamente diferente entre os pacientes com câncer de pulmão e os controles (p = 0,49). Uma análise multivariada utilizando-se o modelo de regressão logística por grupo étnico revelou uma maior frequência do genótipo CC + TC do gene CYP1A1*2A no grupo de pacientes afro-brasileiros do que no grupo de pacientes caucasoides com câncer de pulmão (OR ajustada = 3,19; IC95%: 1,53-6,65). Conclusões: O gene CYP1A1*2A não pode ser associado ao risco de câncer de pulmão nesta amostra de pacientes. Um extenso estudo epidemiológico é necessário para estabelecer se os genótipos CC + TC aumentam o risco de câncer de pulmão em afro-brasileiros.

 


Palavras-chave: Neoplasias pulmonares; Polimorfismo genético; Metabolismo.

 

9 - Resistência do Mycobacterium tuberculosis à isoniazida por mutações em duas regiões diferentes do gene katG

Isoniazid-resistant Mycobacterium tuberculosis strains arising from mutations in two different regions of the katG gene

Helio Ribeiro de Siqueira, Flávia Alvim Dutra de Freitas, Denise Neves de Oliveira, Angela Maria Werneck Barreto, Margareth Pretti Dalcolmo, Rodolpho Mattos Albano

J Bras Pneumol.2009;35(8):773-779

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar e comparar as mutações em duas regiões diferentes do gene katG, responsáveis pela resistência à isoniazida (INH). Métodos: As análises foram feitas em 97 cepas de Mycobacterium tuberculosis multirresistentes isoladas de culturas de escarro provenientes do Centro de Referência Professor Hélio Fraga. Outras 6 cepas, sensíveis à INH, não apresentaram mutações e foram incluídas como controle. Duas regiões do gene katG (GenBank nº de acesso U06258) - região 1, do códon 1 até o códon 119, e região 2, do códon 267 até o códon 504 - foram amplificadas por PCR e sequenciadas para a identificação das mutações. Resultados: Sete cepas eram resistentes à INH e não mostraram mutação nas duas regiões. Trinta cepas apresentaram mutações na região 1, que se caracterizou por um grande número de deleções, especialmente no códon 4 (24 cepas). A região 2 mostrou 83 mutações pontuais, principalmente no códon 315, com 73 casos de troca de serina (AGC) para treonina (ACC). A análise da região 2 permitiu o diagnóstico de resistência à INH em 81,4% das cepas. Nove cepas tiveram mutações somente na região 1, e isso permitiu o aumento de identificação de cepas resistentes à INH para 90,6%. Conclusões: O número de mutações do códon 315 foi elevado, compatível com os casos descritos no Brasil e em outros países, e a análise da região 1 aumentou a detecção de mutações em mais 9,2%.

 


Palavras-chave: Isoniazida; Mutação; Tuberculose; Resistência a múltiplos medicamentos.

 

10 - Perfil epidemiológico de pacientes portadores de TB internados em um hospital de referência na cidade do Rio de Janeiro

Epidemiological profile of hospitalized patients with TB at a referral hospital in the city of Rio de Janeiro, Brazil

Hedi Marinho de Melo Guedes de Oliveira, Rossana Coimbra Brito, Afranio Lineu Kritski, Antonio Ruffino-Netto

J Bras Pneumol.2009;35(8):780-787

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar o perfil epidemiológico dos pacientes internados em um hospital especializado no tratamento da TB. Métodos: Foi realizado estudo descritivo e retrospectivo dos prontuários dos pacientes internados com TB no Hospital Estadual Santa Maria (HESM), na cidade do Rio de Janeiro, entre janeiro de 2002 e dezembro de 2003, por meio de formulário previamente padronizado. Resultados: Dos 451 pacientes incluídos, 313 (69,4%) foram referenciados para o HESM por unidades de saúde, e 302 (67,0%) eram do gênero masculino. A maioria dos pacientes tinha entre 30 e 59 anos, 443 (98,2%) residiam na região metropolitana, e 298 (66,1%) residiam no município do Rio de Janeiro. O motivo de internação mais frequente foi mau estado geral (em 237, 52,5%). A AIDS foi a comorbidade mais frequente (em 137, 30,4%). Os sinais e sintomas mais frequentes no momento da internação foram emagrecimento, febre e tosse produtiva. A baciloscopia foi positiva em 122 casos (71,0%) com tosse produtiva no momento da internação. Dos 212 pacientes que estavam em retratamento, 156 (73,6%) referiram abandono a tratamento anterior. Quanto ao desfecho, 297 (65,8%) foram encaminhados para centros municipais de saúde, 83 (18,4%) evoluíram para óbito, e 44 (9,8%) curaram. As altas indesejadas ocorreram em 27 (6,0%) dos casos. Conclusões: A provisão de hospitais especializados em TB é de relevância para o controle da TB, principalmente em regiões metropolitanas. Esses hospitais precisam estar adequados a medidas de biossegurança, assim como estar mais bem equipados e capacitados para prestar atendimento a pacientes com diversas comorbidades e problemas sociais associados à TB. A realização deste estudo resultou em melhorias para o HESM.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Epidemiologia; Hospitalização.

 

Comunicação Breve

11 - Estresse oxidativo e alterações estruturais pulmonares no diabetes mellitus experimental

Experimental diabetes mellitus: oxidative stress and changes in lung structure

Luiz Alberto Forgiarini Junior, Nélson Alexandre Kretzmann, Marilene Porawski, Alexandre Simões Dias, Norma Anair Possa Marroni

J Bras Pneumol.2009;35(8):788-791

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O diabetes mellitus é uma desordem endócrino-metabólica caracterizada pela hiperglicemia. O seu impacto no sistema respiratório é caracterizado por alterações funcionais e na troca gasosa. O objetivo deste estudo foi avaliar o aumento do estresse oxidativo e os possíveis danos na estrutura pulmonar no modelo de diabetes experimental induzido por estreptozotocina. Foram realizadas análises histológicas, bioquímicas e gasométricas no pulmão de ratos diabéticos. Concluiu-se que o estresse oxidativo está presente no diabetes mellitus experimental e que ocorrem alterações estruturais no tecido pulmonar, bem como alterações na troca gasosa.

 


Palavras-chave: Pulmão; Diabetes mellitus; Estresse oxidativo; Diabetes mellitus experimental; Radicais livres.

 

Artigo de Revisão

12 - Doenças pulmonares intersticiais crônicas na criança

Chronic interstitial lung diseases in children

Maria Aparecida Soares de Souza Paiva, Sandra Mara Moreira Amaral

J Bras Pneumol.2009;35(8):792-803

Resumo PDF PT PDF EN English Text

As doenças pulmonares intersticiais (DPIs) da criança constituem um grupo heterogêneo de doenças raras que têm sido definidas e classificadas de acordo com as experiências e as pesquisas em adultos. Entretanto, os pneumologistas pediátricos vêm observando que o espectro clínico é mais amplo nas crianças, e que muitas destas doenças evoluem e respondem ao tratamento de forma diferente. Além disso, provavelmente devido a estágios diferentes de desenvolvimento e maturação pulmonares, novas formas clínicas têm sido descritas, principalmente em lactentes, ampliando a classificação nessa faixa etária. A compreensão de que nem a definição nem as classificações estabelecidas se aplicam inteiramente ao grupo pediátrico tem motivado a realização de estudos multicêntricos com o objetivo de estudá-las melhor, unificando as estratégias diagnósticas e terapêuticas. Fizemos a revisão atualizando a conceituação das DPIs no grupo pediátrico, considerando as particularidades desse grupo na utilização do esquema de classificação dessas doenças para adultos e revendo o histórico dos esforços para uma melhor compreensão do problema com os estudos multicêntricos. Foram ressaltadas as diferenças na apresentação clínica, procurando realçar os novos conhecimentos sobre as doenças recém descritas nas crianças pequenas. Alertamos também para a necessidade de ser seguida uma rotina padronizada de investigação laboratorial, radiológica e de processamento das biópsias à luz desses conhecimentos. É importante lembrar que, do grupo das novas doenças descritas, as alterações genéticas do surfactante devem constar também do diagnóstico diferencial das DPIs dos adultos, podendo se apresentar nesse grupo como uma das doenças classificadas como idiopáticas.

 


Palavras-chave: Doenças pulmonares intersticiais; Doenças pulmonares intersticiais/diagnóstico; Doenças pulmonares intersticiais/terapia; Criança.

 

Relato de Caso

13 - Corticoide sistêmico como tratamento de primeira linha da hipertensão pulmonar secundária a síndrome POEMS

Systemic corticosteroids as first-line treatment in pulmonary hypertension associated with POEMS syndrome

Samia Rached, Rodrigo Abensur Athanazio, Sérvulo Azevedo Dias Júnior, Carlos Jardim, Rogério Souza

J Bras Pneumol.2009;35(8):804-808

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A síndrome POEMS é uma rara doença de plasmócitos. A ocorrência de hipertensão pulmonar como complicação respiratória da síndrome é pouco frequente e pode estar ligada ao aumento de várias citocinas, quimiocinas e fatores de crescimento como parte dos fenômenos inflamatórios que cercam a fisiopatologia da síndrome POEMS. Descrevemos o caso de uma mulher de 54 anos com síndrome POEMS e hipertensão pulmonar, que foi tratada com corticoide como terapia de primeira linha. Tratava-se de uma paciente com clássicos sintomas dessa síndrome: polineuropatia (confirmada por eletroneuromiografia), organomegalia, hipotireoidismo subclínico, gamopatia monoclonal em dosagem urinária e alterações cutâneas. A cateterização cardíaca direita revelou pressão arterial pulmonar média de 48 mmHg, débito cardíaco de 4,1 L/min e resistência vascular pulmonar de 8,05 Woods. O nível sérico de brain natriuretic peptide (BNP) foi de 150 pg/mL. Nenhuma outra doença foi encontrada durante investigação. Prednisona (1 mg/kg por três meses) foi iniciada, com dramática melhora clínica e funcional, além de normalização dos níveis dos hormônios tireoidianos e de proteína em urina por eletroforese. A pressão arterial pulmonar média caiu para 26 mmHg, o débito cardíaco para 3,8 L/min e a resistência vascular pulmonar para 2,89 Woods. O nível sérico de BNP caiu para 8pg/mL. Nossos achados indicam o potencial papel da corticoterapia como primeira linha de tratamento na hipertensão pulmonar associada à síndrome POEMS. Diante da raridade dessa apresentação, um registro multicêntrico deveria ser desenvolvido para permitir a aquisição de mais dados que suportem essa conduta.

 


Palavras-chave: Síndrome POEMS; Hipertensão pulmonar; Glucocorticoides.

 

14 - Laceração traqueal pós-intubação: análise de três casos e revisão de literatura

Post-intubation tracheal injury: report of three cases and literature review

Carlos Remolina Medina, José de Jesus Camargo, José Carlos Felicetti, Tiago Noguchi Machuca, Bruno de Moraes Gomes, Iury Andrade Melo

J Bras Pneumol.2009;35(8):809-813

Resumo PDF PT PDF EN English Text

A laceração traqueal pós-intubação é uma complicação rara e potencialmente fatal. Entre as principais causas, se destacam a hiperinsuflação do balonete e tentativas repetidas de intubação em situações de emergência. O diagnóstico depende da suspeita clínico-radiológica e da confirmação por fibrobroncoscopia. O manejo pode ser conservador ou cirúrgico, e essa opção depende de fatores do paciente (comorbidades, estabilidade ventilatória), das características da lesão (tamanho e topografia) e do tempo decorrido até o diagnóstico. O presente estudo relata três casos de laceração traqueal decorrente de trauma de intubação com dois pacientes submetidos a tratamento operatório e um deles ao tratamento conservador.

 


Palavras-chave: Doenças da traqueia; Ruptura; Intubação.

 

15 - Sarcoma intimal de artéria pulmonar: um diagnóstico diferencial do tromboembolismo pulmonar crônico

Intimal sarcoma of the pulmonary artery: a differential diagnosis of chronic pulmonary thromboembolism

Ana Paula Alves Valle Dornas, Frederico Thadeu Assis Figueiredo Campos, Cláudia Juliana Rezende, Carlos Alberto Ribeiro, Nilson Figueiredo Amaral, Ricardo de Amorim Corrêa

J Bras Pneumol.2009;35(8):814-818

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O sarcoma intimal de artéria pulmonar é um tumor raro e potencialmente letal, de diagnóstico difícil e, muitas vezes, tardio. Os sinais e sintomas clínicos são inespecíficos, simulando com frequência o tromboembolismo pulmonar crônico (TEPC). Apresentamos o caso de um homem de 45 anos em tratamento de TEPC associado com hipertensão arterial pulmonar e cor pulmonale crônico, sem resposta ao uso de anticoagulantes e sildenafil. Ressaltamos as dificuldades para o diagnóstico do sarcoma intimal de artéria pulmonar, a necessidade de se pesquisar essa neoplasia no diagnóstico diferencial do TEPC e a utilização sistemática de critérios para a adequada indicação dos novos medicamentos para a hipertensão arterial pulmonar.

 


Palavras-chave: Embolia pulmonar; Hipertensão pulmonar; Hemangiossarcoma; Diagnóstico diferencial.

 

Errata

17 - ERRATA

J Bras Pneumol.2009;35(8):

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1