Jornal Brasileiro de Pneumologia

ISSN (on-line): 1806-3756

ISSN (impressa): 1806-3713

Busca avançada

Ano 2010 - Volume 36  - Número 2  (Março/Abril)






Artigo Original

2 - Validação do Teste de Controle da Asma em português para uso no Brasil

Portuguese-language version of the Asthma Control Test: validation for use in Brazil

Jaqueline Petroni Faria Roxo, Eduardo Vieira Ponte, Daniela Campos Borges Ramos, Luciana Pimentel, Argemiro D'Oliveira Júnior, Álvaro Augusto Cruz

J Bras Pneumol.2010;36(2):159-166

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Desenvolver e validar uma versão do Asthma Control Test (ACT, Teste de Controle da Asma) em português para uso no Brasil. Métodos: Foram estudados 290 pacientes ambulatoriais com asma maiores que 12 anos. Os pacientes responderam ao ACT e foram examinados por um pneumologista para avaliar o controle da asma em duas visitas. Na primeira visita, também realizaram prova de função pulmonar. A segunda visita foi realizada ao menos quatro semanas depois da primeira. Resultados: Utilizando-se como ponto de corte um escore de 18 para diferenciar asma controlada de asma não controlada, foram encontradas sensibilidade de 93%, especificidade de 74%, valor preditivo negativo de 86% e valor preditivo positivo de 85%. As razões de verossimilhança positiva e negativa foram, respectivamente, 3,58 e 0,09. O questionário tem grande capacidade de discriminar asma controlada de asma não controlada, com uma área sob a curva ROC de 0,904. Os pacientes que mantiveram os sintomas estáveis na segunda avaliação tiveram pontuação semelhante no questionário, indicando uma boa reprodutibilidade teste-reteste, com um coeficiente de correlação intraclasse de 0,93. Os pacientes que melhoraram os sintomas na segunda avaliação tiveram pontuação do questionário significativamente melhor, indicando uma boa responsividade do questionário para identificar mudanças no controle da doença. Conclusões: A versão em português do ACT apresentou boa reprodutibilidade teste-reteste e foi capaz de discriminar o nível de controle da asma, assim como detectar mudanças no controle da asma em uma população de baixa escolaridade e renda familiar em um serviço público de saúde no Brasil.

 


Palavras-chave: Asma; Questionários; Estudos de validação; Sinais e sintomas.

 

3 - Aspectos clínico-patológicos do carcinoma bronquioloalveolar e sobrevida em pacientes no estágio clínico I

Clinicopathological aspects of and survival in patients with clinical stage I bronchioloalveolar carcinoma

Daniel Sammartino Brandão, Rui Haddad, Giovanni Antonio Marsico, Carlos Henrique Ribeiro Boasquevisque

J Bras Pneumol.2010;36(2):167-174

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Analisar os aspectos clínico-patológicos do carcinoma bronquioloalveolar (CBA) e a sobrevida em uma amostra de pacientes com estadiamento clínico I. Métodos: Foram estudados retrospectivamente 26 pacientes com diagnóstico de CBA e estágio clínico I, , segundo a classificação tumor-node-metastasis (TNM, ­tumor-­linfonodo‑metástase),(15)operados no Instituto de Doenças do Tórax da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, entre 1987 e 2007, quanto a variáveis clínico-patológicas e radiológicas, mortalidade e sobrevida. Os dados foram colhidos dos prontuários médicos dos pacientes e analisados estatisticamente. Resultados: Houve predomínio de mulheres (n = 16). A idade média ao diagnóstico foi de 68,5 anos. Houve predomínio de tabagistas (69,2%). As formas de apresentação assintomática (84,6%) e nodular (88,5%) foram as mais comuns. Houve predileção pelos lobos superiores (57,7%). O estágio patológico IB foi o mais comum, seguido pelos estágios IA e IIB (46,2%, 38,4% e 15,4%, respectivamente). Não houve óbitos hospitalares. Quatro pacientes faleceram durante o seguimento pós-operatório, com tempo livre de doença médio de 21,3 meses. A taxa de sobrevida global em cinco anos foi 83%. A probabilidade de sobrevida para os pacientes diagnosticados depois de 1999 tendeu a ser maior do que para aqueles diagnosticados até 1999 (taxa de sobrevida em três anos: 92% vs. 68%; p = 0,07). Conclusões: Os aspectos clínico-patológicos da amostra estudada foram semelhantes àqueles de estudos anteriores em pacientes com CBA.

 


Palavras-chave: Adenocarcinoma bronquíolo-alveolar; Carcinoma pulmonar de células não pequenas; Pulmão; Tabagismo.

 

4 - Tratamento cirúrgico das malformações pulmonares congênitas em pacientes pediátricos

Surgical treatment of congenital lung malformations in pediatric patients

Hylas Paiva da Costa Ferreira, Gilberto Bueno Fischer, José Carlos Felicetti, José de Jesus Peixoto Camargo, Cristiano Feijó Andrade

J Bras Pneumol.2010;36(2):175-180

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar as principais malformações congênitas pulmonares e os principais métodos diagnósticos utilizados, assim como as indicações de tratamento cirúrgico e os seus resultados em um serviço de referência de cirurgia torácica pediátrica. Métodos: Foram revisados 52 prontuários de pacientes com diagnóstico anatomopatológico de malformações congênitas pulmonares e que foram submetidos à ressecção pulmonar entre janeiro de 1997 e dezembro de 2006. Os critérios de exclusão foram idade ≥ 12 anos e dados clínicos incompletos. A amostra final foi composta de 35 pacientes. Resultados: Nesta amostra, a média de idade foi de 31 meses, com predominância do sexo masculino (n = 21). Os achados anatomopatológicos foram malformação adenomatoide cística (n = 14), enfisema lobar congênito (n = 13), sequestro pulmonar (n = 8), e malformação arteriovenosa (n = 1). A ressecção mais comum foi a lobectomia inferior esquerda (25,71%), seguida por diferentes tipos de segmentectomia (22,85%), lobectomia superior esquerda (22,85%), lobectomia superior direita (14,28%), lobectomia inferior direita (8,57%) e lobectomia média (5,71%). Dos 35 pacientes, 34 (97,14%) foram submetidos à drenagem pleural fechada, com tempo médio de permanência do dreno torácico de 3,9 dias. Dez pacientes (28,5%) apresentaram complicações pós-operatórias. Não houve óbitos nesta série. Conclusões: A ressecção pulmonar para o tratamento das malformações pulmonares é um procedimento seguro, apresentando baixa morbidade e nenhuma mortalidade em um serviço de referência para doenças pulmonares.

 


Palavras-chave: Malformação adenomatoide cística congênita do pulmão; Sequestro broncopulmonar; Pneumonectomia; Procedimentos cirúrgicos pulmonares; Enfisema pulmonar.

 

5 - Efeito de curto prazo do tiotrópio nos portadores de DPOC em tratamento com β2-agonista

Short-term effect of tiotropium in COPD patients being treated with a β2 agonist

Frederico Leon Arrabal Fernandes, Vanessa Aparecida Leão Pavezi, Sérvulo Azevedo Dias Jr., Regina Maria Carvalho Pinto, Rafael Stelmach, Alberto Cukier

J Bras Pneumol.2010;36(2):181-189

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o impacto de curto prazo do uso de tiotrópio em pacientes com DPOC grave e muito grave com queixas de dispneia apesar do tratamento com outros broncodilatadores. Métodos: Estudo prospectivo incluindo pacientes com DPOC grave ou muito grave, com queixa de dispneia de pequenos esforços ou ao repouso. A cada 15 dias, o tratamento broncodilatador foi modificado: salmeterol, tiotrópio e associação salmeterol+tiotrópio. Ao final de cada regime, foram realizados testes de função pulmonar e teste de caminhada de seis minutos (TC6). Também foram avaliados o grau de dispneia e a capacidade de realização de atividades de vida diária. Para a avaliação das atividades de vida diária, foi utilizada a escala London Chest Activity of Daily Living (LCADL) validado para uso no Brasil. Resultados: Foram avaliados 52 pacientes. Desses, 30 completaram o estudo. A introdução de tiotrópio como monoterapia resultou em uma melhora significativa (p < 0,05) da dispneia basal (média do escore da escala do Medical Research Council de 3,0 para 2,5) e ao final do TC6 (média do escore da escala de Borg de 6,1 para 4,5), e as diferenças foram significativas (p < 0,05 para ambos). O uso da associação salmeterol+tiotrópio resultou em um aumento significativo médio de 81 mL no VEF1 e na melhora de 5,7 pontos no escore da escala LCADL. Conclusões: A introdução de tiotrópio no tratamento de pacientes com DPOC grave a muito grave em uso de β2-agonistas de longa duração causa melhora na função pulmonar e alivio sintomático perceptível pelos pacientes a curto prazo. Esses resultados, obtidos em regime de atendimento de vida real, dão suporte ao uso da associação salmeterol+tiotrópio em protocolos de assistência específicos a esses pacientes.

 


Palavras-chave: Doença pulmonar obstrutiva crônica; Broncodilatadores; Dispneia; Atividades cotidianas.

 

6 - Competência de estudantes de medicina seniores na interpretação de radiografias de tórax para o diagnóstico de tuberculose

Competence of senior medical students in diagnosing tuberculosis based on chest X-rays

Vania Maria Carneiro da Silva, Ronir Raggio Luiz, Míriam Menna Barreto, Rosana Souza Rodrigues, Edson Marchiori

J Bras Pneumol.2010;36(2):190-196

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar a competência de estudantes de medicina seniores na interpretação de radiografias de tórax para o diagnóstico de tuberculose (TB) e determinar fatores associados com altos escores na interpretação de radiografias de tórax em geral. Métodos: Em outubro de 2008, uma amostra de conveniência de estudantes de medicina seniores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ), que receberam educação formal em radiologia, foi convidada a participar do estudo. Seis radiografias de tórax foram selecionadas, das quais três eram de pacientes com TB. Os participantes escolheram uma entre três possíveis interpretações radiológicas e uma entre quatro condutas clínicas a serem seguidas. Eles também responderam um questionário relativo a dados demográficos, carreira de interesse, tempo de treinamento na emergência e ano de estudo em medicina. A sensibilidade e especificidade para a competência no diagnóstico radiológico da TB, assim como um escore de acertos em radiografia do tórax em geral, foram calculados. Resultados: A sensibilidade para o diagnóstico radiológico provável de TB pulmonar, baseado nas três radiografias de tórax de pacientes com TB (lesões menos extensas, moderadas e mais extensas) foi de 86,5%, 90,4% e 94,2%, respectivamente, e a especificidade foi de 90%, 82% e 42%. O único fator associado a um alto escore no diagnóstico radiológico geral foi o ano de estudo em medicina. Conclusões: A competência na interpretação de radiografias de tórax de pacientes com TB entre esta amostra de estudantes de medicina, que tiveram treinamento formal em radiologia no início do curso médico, foi boa. O ano de estudo médico parece contribuir com a habilidade geral de leitura de radiografias de tórax.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Radiologia; Educação médica.

 

7 - Efeitos de exercícios respiratórios sobre o padrão respiratório e movimento toracoabdominal após gastroplasti

Effects of breathing exercises on breathing pattern and thoracoabdominal motion after gastroplasty

Georgia Miranda Tomich, Danielle Corrêa França, Marco Túlio Costa Diniz, Raquel Rodrigues Britto, Rosana Ferreira Sampaio, Verônica Franco Parreira

J Bras Pneumol.2010;36(2):197-204

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Avaliar o padrão respiratório e o movimento toracoabdominal durante exercícios respiratórios. Métodos: Vinte e quatro pacientes com obesidade de nível II e III (18 mulheres; 6 homens) foram estudados no segundo dia pós-operatório após gastroplastia. A média de idade era de 37 ± 11 anos, e a média de IMC era de 44 ± 3 kg/m2. Exercício diafragmático, espirometria de incentivo orientada a fluxo e espirometria de incentivo orientada a volume foram realizados em ordem aleatória. A pletismografia respiratória indutiva foi utilizada para avaliar variáveis do padrão respiratório e do movimento toracoabdominal. Resultados: As comparações entre os exercícios demonstraram diferenças significativas: maior volume corrente durante a espirometria de incentivo orientada a fluxo ou orientada a volume (vs. exercício diafragmático), menor frequência respiratória durante a espirometria de incentivo orientada a volume (vs. espirometria de incentivo orientada a fluxo), e maior ventilação minuto durante a espirometria de incentivo orientada a fluxo ou orientada a volume (vs. exercício diafragmático). O movimento toracoabdominal não foi modificado durante os exercícios respiratórios e houve um aumento na assincronia toracoabdominal, especialmente durante a espirometria de incentivo orientada a fluxo. ­Conclusões: Entre os exercícios respiratórios avaliados, a espirometria de incentivo orientado a volume forneceu os melhores resultados, pois possibilitou uma inspiração mais lenta e profunda.

 


Palavras-chave: Exercícios respiratórios; Fisioterapia (Especialidade); Cirurgia bariátrica; Obesidade mórbida.

 

8 - Impacto da utilização de reforço positivo na mensuração da CV por espirometria em voluntários saudáveis

Impact that positive reinforcement during spirometry has on the measurement of VC in healthy volunteers

Vanessa Sales Logrado, Erili Mota Sena, Renato Júlio dos Santos Matos, Tássia Menezes Leite da Silva, Tuliane Ribeiro de Oliveira, Kristine Menezes Barberino Mendes, Kátia de Miranda Avena

J Bras Pneumol.2010;36(2):205-209

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: A CV pode variar fisiologicamente em função do gênero, idade, peso, postura, características étnicas e antropométricas, além de poder ser alterada por diversas doenças. Para a realização dessa mensuração, são necessárias a motivação e a compreensão do paciente, a clareza nas informações transmitidas e a habilidade do investigador. O objetivo deste estudo foi analisar o impacto do reforço positivo na mensuração da CV por espirometria em voluntários saudáveis. Métodos: Ensaio clínico randomizado, realizado com 105 voluntários saudáveis, alocados randomicamente em dois grupos: grupo controle e grupo intervenção. Os grupos foram submetidos à avaliação da CV basal (CV1) e, após 15 dias, foram reavaliados (CV2), sendo que apenas o grupo intervenção recebeu o reforço positivo durante a determinação da CV2. Resultados: Não foram observadas diferenças significantes quanto às características basais dos voluntários entre os grupos. Houve predomínio do gênero feminino em ambos os grupos. Observou-se um aumento da CV2 em ambos os grupos (p < 0,01), sendo que a CV2 foi maior no grupo intervenção do que no grupo controle (p < 0,01). Conclusões: Este estudo demonstra a importância da utilização da estratégia comportamental associada à prática tradicional para a obtenção de melhores resultados. A utilização do reforço positivo durante a mensuração da CV demonstrou-se como uma estratégia eficaz, simples e de fácil aplicabilidade na abordagem ao paciente.

 


Palavras-chave: Capacidade vital; Reforço verbal; Testes de função respiratória.

 

9 - Sintomas respiratórios em trabalhadores de carvoarias nos municípios de Lindolfo Collor, Ivoti e Presidente Lucena, RS

Respiratory symptoms in charcoal production workers in the cities of Lindolfo Collor, Ivoti and Presidente Lucena, Brazil

Rafael Machado de Souza, Fabiana Michelsen de Andrade, Angela Beatrice Dewes Moura, Paulo José Zimermann Teixeira

J Bras Pneumol.2010;36(2):

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar a ocorrência de sintomas respiratórios e tabagismo, assim como parâmetros de função pulmonar, em trabalhadores da produção de carvão vegetal em três municípios do sul do Brasil. Métodos: Estudo do tipo observacional com 67 indivíduos, no qual os dados foram obtidos através de entrevistas e espirometria. Resultados: Do total de 67 trabalhadores, 50 (75,0%) eram homens; média de idade = 46,52 ± 13,25 anos; média de IMC = 25,7 ± 3,85 kg/m2; VEF1 = 3,24 ± 0,82 L (93,2 ± 16,0% do previsto); CVF = 4,02 ± 0,92 L (95,5 ± 14,3% do previsto); e VEF1/CVF = 80,31 ± 9,82. Os sintomas de vias aéreas superiores mais frequentes foram espirros e secreção nasal, em 24 trabalhadores (35,82%), enquanto o das vias aéreas inferiores foi tosse, em 15 (22,38%). Dos 67 trabalhadores, 21 (31,34%) eram tabagistas. Os tabagistas apresentaram mais tosse (OR = 5,00; p = 0,01), obstrução nasal (OR = 3,50; p = 0,03), prurido nasal (OR = 8,80; p = 0,01) e sibilância (OR = 10,0; p = 0,03), assim como menor VEF1 (2,93 ± 0,80 L vs. 3,38 ± 0,80 L; p = 0,04) que os não tabagistas. Rinite ocupacional foi detectada em 14 trabalhadores (20,85%), asma brônquica em 4 (5,97%) e DPOC em 4 (5,97%). Conclusões: A ocorrência dos sintomas respiratórios e a redução do fluxo aéreo foram maiores nos trabalhadores tabagistas. O controle da pirólise não aumentou a ocorrência de sintomas respiratórios nos trabalhadores de carvoarias.

 


Palavras-chave: Poluição do ar; Espirometria; Carvão vegetal.

 

10 - Avaliação do conhecimento sobre tabagismo em pacientes internados

Evaluation of hospitalized patients in terms of their knowledge related to smoking

Suzana Erico Tanni, Nathalie Izumi Iritsu, Masaki Tani, Paula Angeleli Bueno de Camargo, Marina Gonçalves Elias Sampaio, Ilda Godoy, Irma Godoy

J Bras Pneumol.2010;36(2):218-223

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar características relacionadas ao tabagismo e avaliar o conhecimento sobre a relação entre dependência nicotínica e doenças relacionadas ao tabaco em pacientes internados. Métodos: Foram avaliados em 186 pacientes (59% de homens; média de idade = 51,3 ± 16,8 anos) internados em um hospital público quanto a características demográficas, diagnóstico de internação, história tabágica e tabagismo passivo. Todos os pacientes responderam um questionário sobre o conhecimento da relação tabagismo/doença. Resultados: Dos 186 pacientes, 42 (22,6%) eram fumantes, 64 (34,4%) eram ex-tabagistas e 80 (43%) referiam nunca ter fumado; 136 (73%) referiam exposição passiva ao fumo. O diagnóstico de admissão foi o de doença possivelmente relacionada ao tabaco em 21,5% dos pacientes e em 39% dos fumantes ativos e ex-fumantes. A proporção de fumantes e ex-fumantes que não conheciam a associação entre o tabagismo e a causa de internação foi similar (56% vs. 65%). Apenas 19% dos fumantes e 32% dos ex-fumantes acreditavam que o tabagismo tivesse afetado sua saúde (p = 0,22). A proporção de ex-fumantes e de não fumantes que acreditavam que parar de fumar é uma questão de vontade foi significativamente maior que aquela de fumantes ativos (64% e 53%, respectivamente, vs. 24%; p < 0,001 e p = 0,008). Embora 96% dos pacientes acreditassem que o tabagismo cause dependência, apenas 60% identificavam o tabagismo como uma doença. Conclusões: Este estudo mostra a contradição entre o reconhecimento do tabagismo como causa de dependência e o reconhecimento do tabagismo como uma doença, além do desconhecimento de que o tabagismo atual e pregresso é um fator de risco para o desenvolvimento e a evolução de doenças.

 


Palavras-chave: Tabagismo; Transtorno por uso de tabaco; Abandono do hábito de fumar.

 

11 - Perfil de resistência de Mycobacterium tuberculosis no estado de Mato Grosso do Sul, 2000-2006

Drug resistance profile of Mycobacterium tuberculosis in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil, 2000-2006

Marli Marques, Eunice Atsuko Totumi Cunha, Antonio Ruffino-Netto, Sonia Maria de Oliveira Andrade

J Bras Pneumol.2010;36(2):224-231

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar o perfil de resistência a drogas de Mycobacterium tuberculosis no estado de Mato Grosso do Sul no período entre 2000 e 2006. Métodos: Estudo descritivo de casos notificados de tuberculose no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, com cultura positiva para M. tuberculosis e testes de sensibilidade a rifampicina, isoniazida, estreptomicina e etambutol. Para as culturas, utilizaram-se os meios sólidos Löwenstein-Jensen e Ogawa-Kudoh, assim como um sistema automatizado com meio líquido; para os testes de sensibilidade, o método das proporções. Resultados: De 783 casos, 69,7% eram de pacientes masculinos, na faixa etária de 20-49 anos (70%), com forma pulmonar (94,4%) e sorologia positiva para HIV (8,6%); 645 (82,4%) eram casos novos, e 138 (17,6%) eram casos tratados. Identificou-se qualquer resistência em 143 casos (18,3%). A taxa de resistência primária (RP) foi, respectivamente, 8,1%, 1,6%, 2,8% e 12,4%, para monorresistência, multirresistência (MR), outros padrões de associação de drogas e qualquer resistência, ao passo que a taxa de resistência adquirida (RA) foi, respectivamente, 14,5%, 20,3%, 10,9% e 45,7%, e a taxa de resistência combinada (RC) foi, respectivamente, 9,2%, 4,9%, 4,2% e 18,3%. A estreptomicina foi a droga mais comum na RP (3,4%), e a isoniazida foi a mais comum na RA e RC (7,2% e 3,7%, respectivamente). Conclusões: Os níveis de resistência são elevados, prejudicando o controle da tuberculose em Mato Grosso do Sul. A MR adquirida, 12,7 vezes superior à MR primária, evidencia o uso prévio de medicamentos como indicativo de resistência. Os níveis refletem a fragilidade da atenção ao doente, mostrando a importância do tratamento diretamente observado, assim como das culturas e testes de sensibilidade para o diagnóstico precoce da resistência.

 


Palavras-chave: Tuberculose; Resistência a múltiplos medicamentos; Mycobacterium tuberculosis.

 

12 - Efeitos adversos causados pelo novo esquema de tratamento da tuberculose preconizado pelo Ministério da Saúde do Brasil

Adverse effects of the new tuberculosis treatment regimen recommended by the Brazilian Ministry of Health

Ethel Leonor Noia Maciel, Letícia Molino Guidoni, Juliana Lopes Favero, David Jamil Hadad, Lucilia Pereira Molino, John L. Jonhson, Reynaldo Dietze

J Bras Pneumol.2010;36(2):232-238

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Objetivo: Determinar os principais efeitos adversos causados pelo esquema de tratamento da tuberculose preconizado pelo Ministério da Saúde. Métodos: Estudo descritivo e prospectivo envolvendo 79 pacientes com tuberculose tratados no Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, no município de Vitória, ES, entre 2003 e 2006. O regime de tratamento consistiu em isoniazida, rifampicina, pirazinamida e etambutol por quatro meses, seguido de rifampicina e isoniazida por dois meses. Durante o tratamento, os pacientes foram clinicamente avaliados todas as semanas e tinham uma visita médica mensal. Resultados: A incidência geral de efeitos adversos foi de 83,54%. O envolvimento articular/ósseo/muscular e o envolvimento cutâneo foram mais frequentes (24,94% e 22,09%, respectivamente). Os eventos adversos foram mais comuns no segundo mês de tratamento (41,59%). Não houve necessidade de modificação do esquema de tratamento. Apenas 1 paciente necessitou de medicação para amenizar os efeitos adversos. A taxa de cura foi de 100%. Conclusões: Apesar de alta, a incidência de efeitos adversos com o novo esquema de tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde não exigiu a modificação do esquema de tratamento, que foi eficaz.

 


Palavras-chave: Resultado de tratamento; Tuberculose; Antituberculosos; Sistemas de notificação de reações adversas a medicamentos.

 

Comunicação Breve

13 - Atitudes dos pneumologistas brasileiros em face da dependência de nicotina: inquérito nacional

Attitudes of Brazilian pulmonologists toward nicotine dependence: a national survey

Carlos Alberto de Assis Viegas, Antonio Gabriel Teles Valentim, Jaene Andrade Pacheco Amoras, Euler Junior Moreira Nascimento

J Bras Pneumol.2010;36(2):239-242

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O tabagismo é uma condição médica por haver dependência de droga, devendo ser abordado por todos os profissionais de saúde como uma doença crônica. Objetivando conhecer a conduta dos pneumologistas brasileiros perante fumantes, realizamos um inquérito nacional, por meio da aplicação de um questionário via internet, enviado para 2.800 desses profissionais, com um retorno de 587 questionários (21%). Observamos que 3,2% dos respondedores não entendem o tabagismo como uma condição médica. Somente 14,7% responderam tratar o tabagismo, e 32,4% disseram encaminhar o fumante para outro colega tratá-lo. Os resultados sugerem que os pneumologistas brasileiros não têm conhecimento suficiente sobre as terapias de cessação do tabagismo.

 


Palavras-chave: Médicos; Abandono do uso de tabaco; Tabagismo/terapia.

 

Artigo Especial

14 - Tuberculose em pacientes com artrite reumatoide: a dificuldade no diagnóstico da forma latente

Tuberculosis in rheumatoid arthritis patients: the difficulty in making the diagnosis of latent infection

Daniela Graner Schuwartz Tannus Silva, Bruna Daniella de Souza Silva, Ana Paula Junqueira-Kipnis, Marcelo Fouad Rabahi

J Bras Pneumol.2010;36(2):243-251

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Desde o início do uso de drogas anti-TNF para o tratamento da artrite reumatoide e outras doenças inflamatórias, casos de tuberculose pulmonar e extrapulmonar vêm sendo notificados em pacientes submetidos a tal tratamento. Na maioria das vezes, a doença se desenvolve durante as seis primeiras infusões. Todo paciente deve ser avaliado para tuberculose latente antes do início do uso de um bloqueador de TNF; no entanto, o diagnóstico de tuberculose latente é um desafio. A prova tuberculínica, o único teste disponível para a detecção de tuberculose latente por quase um século, apresenta uma série de limitações. Testes baseados na detecção da produção de IFN-γ in vitro por células mononucleares ativadas por antígenos específicos parecem ser mais acurados e vêm sendo pesquisados em pacientes com artrite reumatoide.

 


Palavras-chave: Tuberculose pulmonar; Artrite reumatoide; Fator de necrose tumoral alfa; Infecção.

 

Artigo de Revisão

15 - El componente educativo en el abordaje integral del asma bronquial

The educational component in an integrated approach to bronchial asthma

María Paola Fasciglione, Claudia Elena Castañeiras

J Bras Pneumol.2010;36(2):252-259

Resumo PDF PT PDF EN English Text

El asma bronquial es una enfermedad inflamatoria crónica de las vías respiratorias cuya prevalencia está aumentando en el mundo. Actualmente no se dispone de un tratamiento curativo, y el objetivo principal de todo abordaje es el control de la enfermedad y la optimización de la calidad de vida de los pacientes. En este sentido, durante las últimas décadas se han estado implementando y evaluando programas de intervención complementarios a los tratamientos médicos convencionales. Gran parte de éstos consisten en intervenciones educativas o incluyen algún tipo de componente educativo. El objetivo del presente trabajo fue analizar las características y el impacto de las intervenciones educativas en el asma, a través de: a) revisión actualizada sobre los diferentes tipos de intervenciones educativas desarrolladas e implementadas para el asma; b) identificación de aspectos comunes a todas estas intervenciones; c) análisis de los hallazgos de la investigación referidos a su impacto sobre la salud y la calidad de vida de los pacientes. Se concluye que las intervenciones educativas son efectivas para mejorar la salud y la calidad de vida de los pacientes con asma, y para reducir el uso y el costo de recursos sanitarios. Estos hallazgos señalan la importancia de incluir el componente educativo como parte esencial del abordaje integral de esta población clínica. Asimismo, la complejidad inherente al proceso educativo pone de manifiesto la necesidad del trabajo conjunto y complementario entre diferentes profesionales de la salud.

 


Palavras-chave: Asma/prevención & control; Educación en salud; Terapéutica.

 

Relato de Caso

16 - A utilidade da TC de tórax no diagnóstico do sequestro pulmonar

Usefulness of chest CT in the diagnosis of pulmonary sequestration

José Gustavo Pugliese, Thiago Prudente Bártholo, Heron Teixeira Andrade dos Santos, Eduardo Haruo Saito, Cláudia Henrique da Costa, Rogério Rufino

J Bras Pneumol.2010;36(2):260-264

Resumo PDF PT PDF EN English Text

O sequestro pulmonar é uma rara anomalia congênita, caracterizada por tecido pulmonar embrionário não funcionante, perfazendo 0,15-6,40% de todas as malformações pulmonares congênitas. Essa anomalia envolve o parênquima e a vascularização pulmonar, sendo classificado como intralobar ou extralobar. Neste relato, descrevemos o caso de um paciente de 56 anos com hemoptise e imagem hipotransparente retrocardíaca em base de hemitórax esquerdo na radiografia de tórax. Após a realização de TC com contraste endovenoso, foi evidenciada a presença de sequestro pulmonar. O paciente foi submetido à cirurgia para a retirada do tecido anômalo, que foi realizada com sucesso. Apresentou boa evolução pós-operatória e recebeu alta com acompanhamento ­ambulatorial.

 


Palavras-chave: Hemoptise; Sequestro broncopulmonar; Tomografia computadorizada espiral.

 

17 - Hiperinsuflação pulmonar após transplante unilateral por enfisema

Lung hyperinflation after single lung transplantation to treat emphysema

Marcos Naoyuki Samano, Jader Joel Machado Junqueira, Ricardo Henrique de Oliveira Braga Teixeira, Marlova Luzzi Caramori, Paulo Manuel Pêgo-Fernandes, Fabio Biscegli Jatene

J Bras Pneumol.2010;36(2):265-269

Resumo PDF PT PDF EN English Text

Apesar das medidas de prevenção, a hiperinsuflação pulmonar é uma complicação relativamente comum após transplantes unilaterais por enfisema. Quando progressiva, pode comprimir o pulmão transplantado, gerando desvio mediastinal e insuficiência respiratória. Além de estratégias terapêuticas como a ventilação independente, o tratamento consiste na redução volumétrica do pulmão nativo, seja por meio de cirurgia redutora, seja por lobectomia. São relatados dois casos de hiperinsuflação do pulmão nativo após transplante pulmonar, tratados com redução volumétrica do pulmão por meio de lobectomia ou cirurgia redutora.

 


Palavras-chave: Transplante de pulmão; Complicações pós-operatórias; Enfisema pulmonar; Pneumonectomia.

 

Resposta do autor

19 - Resposta do autor

Simone Macedo Amaral, Antonieta de Queiróz Côrtes, Fábio Ramôa Pires

J Bras Pneumol.2010;36(2):272-

PDF PT PDF EN English Text


 


O Jornal Brasileiro de Pneumologia está indexado em:

Latindex Lilacs SciELO PubMed ISI Scopus Copernicus pmc

Apoio

CNPq, Capes, Ministério da Educação, Ministério da Ciência e Tecnologia, Governo Federal, Brasil, País Rico é País sem Pobreza
Secretaria do Jornal Brasileiro de Pneumologia
SCS Quadra 01, Bloco K, Salas 203/204 Ed. Denasa. CEP: 70.398-900 - Brasília - DF
Fone/fax: 0800 61 6218/ (55) (61) 3245 1030/ (55) (61) 3245 6218
E-mails: jbp@jbp.org.br
jpneumo@jornaldepneumologia.com.br

Copyright 2017 - Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia

Logo GN1